A Batalha da Rússia, por Urariano Mota

Por Urariano Mota*

The Battle of Russia é o episódio de maior impacto da extraordinária série documental denominada “Why We Fight”

Vi ontem na Netflix. É de emocionar a luta heróica do Exército Vermelho, do povo soviético, ao vencer e destruir a máquina de guerra nazista. O documentário deixa também muitas lições históricas. Entre elas, a de que houve um tempo em que o Estado soviético foi o aliado, o mais forte e decisivo, para a derrota do nazismo.

Copio de pesquisa na internet:

“‘A Batalha da Rússia’ é um documentário realizado com imagens exclusivas, filmadas pelos soldados ou capturadas do inimigo. A história da resistência do povo soviético diante dos temidos nazistas. Em 22 de junho de 1941 a Alemanha invade a antiga URSS. O Exército de Hitler acreditava em uma batalha rápida, em poucos meses. Acreditavam poder aniquiliar as principais forças do exército soviético e ocupar a parte europeia do território com o objetivo de destruir o Estado Socialista e se apoderar de suas riquezas antes do início do temível inverno soviético. Subestimavam a capacidade de resistência soviética, do Exército Vermelho e da liderança do Partido Comunista comandado pelo secretário-geral, Josef Stalin. Em História das Guerras você terá a oportunidade de ver o quanto o exército Nazista estava profundamente enganado.

Numa altura em que podia ter feito novos filmes em Hollywood em condições extremamente vantajosas, Frank Capra optou por alistar-se e combater a ameaça nazi. Nas suas memórias conta como convenceu as autoridades militares a deixá-lo fazer documentários que explicassem às forças armadas americanas a necessidade de fazer a guerra.

O resultado foi uma extraordinária série documental denominada Why We Fight, da qual o episódio de maior impacto é The Battle of Russia.

Capra serve-se de imagens de cineastas soviéticos, como Eisenstein, para traçar um retrato da URSS como até então nunca o cinema americano tinha ousado. Terminado o conflito Capra foi um dos muitos artistas americanos incluídos nas listas negras do Macarthysmo. O seriado nunca mais foi visto até que, há relativamente pouco tempo, foi recuperado para ocupar o lugar que por direito lhe pertence de obra-prima do cinema de combate pela democracia.”

As imagens da resistência popular contra o cerco a Leningrado. Os trens atravessando lagos congelados com alimentos e remédios  “para os heróis de Leningrado”. Aí nos perguntamos: como foi possível esconder por tantos anos uma lição de tão brava humanidade?

E o cerco a  Stalingrado? Drumond já havia escrito:

Saber que resistes.
Que enquanto dormimos, comemos e trabalhamos, resistes.
Que quando abrimos o jornal pela manhã teu nome (em ouro oculto) estará firme no alto da página.
Terá custado milhares de homens, tanques e aviões, mas valeu a pena.
Saber que vigias, Stalingrado,
sobre nossas cabeças, nossas prevenções e nossos confusos pensamentos distantes
dá um enorme alento à alma desesperada
e ao coração que duvida…”

O documentário está aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=BOpVvpR35S4

*Originalmente publicado no Portal Vermelho

 

18 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ulisses s

- 2017-09-11 21:26:29

Complementando

Stalin não ajudou a China expulsar os americanos de lá. Não havia ao final da segunda guerra mundial interesse americano e ficar na China assim como na Coreía. O general Joseph Stilwell (Joe Vinagre) e nem outros americanos suportavam  Chiang Kai Shek ou sua dominadora esposa. Os EUA armaram as tropas de Mao contra os japoneses e o apreciavam mais que o corrupto Chiang. Se tiver maior interesse em conhecer estes fatos leia o livro Yalu, a beira da terceira guerra mundial. 

http://www.record.com.br/livro_sinopse.asp?id_livro=25768 Resultado de imagem para Livro YALU

Ulisses s

- 2017-09-11 21:10:50

Livro sobre a história do General Patton

Não livro de Patton. Escrito por Charles_Whiting! Não sabia que Patton tinha escrito algum livro biográfico. Não quero diminuir a importância de Stalin nem de ninguém. Estou apenas citando fatos escritos em livros de autores ocidentais, maioria britânicos considerados os mais imparciais sobre a segunda guerra segundo opinião de todos os historiadores . Zuckov provou sua capacidade estratégica quando combateu e venceu os japoneses na batalha de Khalkhin Gol em 1939. Mas não queira tampar o sol com a peneira sobre os problemas do exercito soviético na Segunda Guerra Mundial ou sobre os desmandos de Stalin. Todo general soviético estava sob suspeita dos agentes políticos de Stalin e nunca tiveram total liberdade de operação como os generais ocidentais tinham apesar de Churchill estar sempre dando pitaco estratégico. A Alemanha padeceu do mesmo mal sobre Hitler. O exercito soviético já tinha provado sua incompetência na guerra de inverno contra a Filândia e só venceu pelo maior numero. Zhukov mostrou sua competência também no cerco de Stalingrado em novembro de 1942. Mas em dezembro de 1941 ele só venceu e expulsou os Alemães de Moscou por causa da estupidez de Hitler de não ter suprido as tropas de material para o inverno, do próprio rigoroso inverno de 1941 e da superioridade numérica soviética, não pela sua eficiência. A retirada das tropas soviéticas da àsia só ocorreu depois que o espião Richard Sorge informar dos planos paponeses de atacar os EUA e Grã Bretanha em dezdembro de 1941, não a União Soviética. Agora as táticas soviéticas sempre foram conhecidas pelo sua coragem e total destemor da morte. É spó assitir a filmes soviéticos da guerra para comprovar o comportamento da infantaria no ataque

O autor

https://www.amazon.com/Charles-Whiting/e/B001HD3HE0

O livro

https://www.amazon.com/Patton-Charles-Whiting-ebook/dp/B016G1IGV6/ref=la_B001HD3HE0_1_36?s=books&ie=UTF8&qid=1505164116&sr=1-36&refinements=p_82%3AB001HD3HE0

 

O espião

http://www.instigatorium.com/conheca-o-espiao-russo-que-salvou-a-urss-do-desastre/

dinarte22

- 2017-09-11 17:22:48

Inverno russo e povo russo
Em junho, quando Hitler invade a Uniao Sovietica, eles tinham de 3 a 4 meses para vencer. Acreditavam vencer totalmente em 60 dias. Sabiam do inverno. O que nao sabiam é que tinha o povo russo. E que Stalin já tinha industrializado a Uniao Sovietica. Hoje o bigodinho do Hitler é motivo de pilhéria. Looser. Derrotado..

dinarte22

- 2017-09-11 17:15:10

Vou repetir
Piada. Desde Kruschev tentam diminuir a importancia de Stalin. Zuckov foi escolha pessoal de Stalin. E O CARA GANHOU A GUERRA. Vai la fazer o que Stalin fez. E ainda ajudou Mao a expulsar os americanos da China. Os chineses, em cima de seus 4 mil anos de historia, jamais tiraram de Mao a veneração que tem por ele ter posto o ocidente fora da China.

dinarte22

- 2017-09-11 17:08:20

Livro do Patton?
Piada. Desde Kruschev tentam diminuir a importancia de Stalin. Zuckov foi escolha pessoal de Stalin. E O CARA GANHOU A GUERRA. Vai la fazer o que Stalin fez. E ainda ajudou Mao a expulsar oa americanos da China.

Ulisses s

- 2017-09-11 15:52:14

Citado no livro sobre o General Patton

Quando o General Patton encontrou Zhukov no final da guerra perguntou. Qual a estratégia dele para enfrentar os campos minados? Zhukov respondeu. A infantaria ataca. O exercito russo era o único que usava os tanques para transportas infantaria no ataque ofensivo. Nos outros exércitos a infantaria seguia atrás dos tanques. Quantos soldados russos morreram metralhados em cima dos carros de combate ou simplesmente despencaram e foram esmagados por outros tanques. Milhões de soldados russos foram capturados na Operação Barbarossa em 1941 por que Stalin demorou dias para aceitar a invasão Alemã e impediu a movimentação de tropas ou ataques aéreos com medo de irritar os Alemães. Quantos destes sobreviveram aos 4 anos de cativeiro, de fome, frio, trabalho serviu ou maltrato? 

Jorge Rebolla

- 2017-09-11 15:32:25

Bukharin, Kamenev, Zinoviev...

...foram assassinados nos julgamentos morinhos de Stalin. Foram traidores? Eram quinta-colunas? Por acaso o João Amazonas habita esta cabeça grisalha?

Vendo os números de várias batalhas fica claro que as ordens de Stalin causaram milhões de mortes desnecessárias de soldados soviéticos. A famosa batalha de kursk, por exemplo, teve mais baixas entre os defensores (soviéticos) que entre os nazistas que atacavam. Fato único entre dois exércitos com equipamentos semelhantes... A infantaria era obrigada a guardar suas posições, enquanto era destroçada pela barragem de artilharia e depois aniquilada pelo avanço das colunas blindadas.

Neste caso específico a vitória soviética poderia ter custado muito menos se o psicopata não ocupasse o Kremlin.

Se na guerra civil o comando do Exército Vermelho estive com Stalin e não com Trotski os comunistas teriam sido derrotados...

Pegue a lista de nomes da grande purga e me diga quem ali era traidor da URSS.

Ocorreu o que foi dito anos antes. O partido substituiu o povo. O comitê central substituiu o partido. E o tirano substituiu o comitê central. 

Os exterminados por ordem do assassino em série bexiguento não estavam contra o povo ou o partido, apenas não apoiavam o monstro!

 

Ulisses s

- 2017-09-11 15:14:55

Não entendi

O que foi mentira que você leu?

evandro condé de lima

- 2017-09-11 13:16:28

Faltou dizer

Ocupar território significa infantaria. E isso a União Soviètica tinha muito. E nunca podemos esquecer a cagada- já cometida por Napoleão - de subestimar o inverno russo.

Fred.KG

- 2017-09-11 01:20:48

Stalin e industrialização

Em meados dos anos 20 do século 20, a Rússia / URSS era um fator praticamente inexistente na economia mundial. Sua economia foi previamente destruída  pela 1ª Guerra mundial e na continuação, durante a Guerra Civil em que as potências ocidentais intervieram forte e diretamente logo após a "Revolução Russa de 1917" .

A URSS não tinha uma indústria pesada e máquinas ou armas pesadas (tanques, aviões e grandes navios), eram impossíveis de fabricar.

Mas demoraria apenas 10 anos sob Stalin para que a situação mudasse drasticamente. Depois de implementar dois planos quinquenais, a URSS construiu cerca de 300 grandes instalações de produção que estavam produzindo máquinas pesadas, em vez de batatinhas e refrigerantes...

Em menos de 20 anos sob o governo Stalin, a URSS desenvolveu uma indústria que permitiu a autonomia interna na produção de veículos civis de carga e transporte, blindados, aviões, navios, armamentos e munições em geral.

 E isto foi verdadeiramente vital para que a URSS pudesse sobreviver à invasão da potente máquina de guerra  nazista. Foi esta rápida industrialização promovida por Stalin, que permitiu afinal às forças soviéticas perseverar, virar o rumo da guerra e vencer.

Sérgio Rodrigues

- 2017-09-11 01:05:07

Mentira deslavada. Mito!...A

Mentira deslavada. Mito!...A Quinta Coluna foi exterminada no  território Soviético!...Por que Stálin venceu? Que experientes, enumere?

 

 

 

Fred.KG

- 2017-09-11 00:58:23

Purgas do corpo de oficiais


"Zhukov e Vasilievsky, os principais comandantes soviéticos da Segunda Guerra Mundial, nunca criticaram Satalin pelas "supostas sangrentas purgas do corpo de oficiais"... Nos 3 livros de memórias de Zhukov e 2 livros de memórias de Vassilevsky (ambos escritos após a morte de Stalin), em nenhum lugar é citado algo assim. pelo contrário - ambos mantêm Stalin em grande consideração, e com razão. Sem Stalin, a guerra não poderia ter sido conquistada.

As "sangrentas purgas do corpo de oficiais" que tanto papagaios de pirata constantemente falam como sendo fonte de "desastres inimagináveis ​​para o Exército Vermelho" são em grande parte um engano.

Houveram algumas purgas, mas elas foram de escala e impacto menores em comparação com o vasto alargamento do corpo de oficiais que aconteceu em 1937-1941 (cerca de 4-5 vezes).

 Isso fez da situação onde os tenentes de ontem se tornaram generais, uma rotina em todo o lugar - o que, claro, foi em muitos casos totalmente além de sua habilidade real.

 Ler Aleksey Isaev por favor, ele disseca este mito com grande detalhe e muito meticulosamente em "The 10 Myths of the Great Patriotic War ".


"A batalha pela história é travada como parte da guerra da informação"

Sérgio Rodrigues

- 2017-09-11 00:57:17

Parabéns!...


Éssa é a verdade!...

Jorge Rebolla

- 2017-09-10 23:54:48

Muito do sofrimento do povo soviético na segunda guerra...

...deve-se exclusivamente a Stalin.

Os expurgos no Exército Vermelho, ordenados por Stalin, exterminaram os alto oficiais experientes que compunham as forças armadas desde a Guerra Civil de 1918/1921. Nos quatro anos anteriores à invasão nazista foram fuzilados de comandante de divisão para cima 178 dos 293 na ativa em 1937. Do corpo de oficiais a estimativa mínima foi de 15.000 executados. Fora os que foram torturados e presos. Além de prender e matar milhares de oficiais com grande experiência, não ordenou a prontidão do efetivo e evitava a realização de manobras para manter a operacionalidade das suas tropas, apesar dos vários informes da inteligência que Hitler avançava nos seus planos de invasão.

Para a Operação Barbarossa Hitler mobilizou próximo a fronteira com a URSS quase 4.000.000 (quatro milhões) de soldados, alemães e seus cães italianos, romenos, húngaros, croatas, etc. Como é possível que tal quantidade de efetivos, fora as dezenas de milhares de veículos e centenas de milhares de animais de tração. Uma frente que ia da Finlândia à Romênia. Tudo isto estacionando a poucas horas de marcha da terra sagrada da Mãe Rússia. Todos estes fatos concretos não deixaram claro ao carniceiro bexiguento o massacre que se aproximava?

Outro erro que provocou centenas de milhares de mortos, principalmente entre os soldados, foi exigir, sob pena de fuzilamento, mesmo quando o recuo tático fosse o correto, a luta até o último homem. Batalhões de infantaria foram obrigados a enfrentarem sem apoio nenhum blindados e aviação.

Os blindados soviéticos modernos para a época, como o T-34 eo KV-1, muito superiores aos Panzers I e II alemães, que formavam a coluna dorsal da invasão nazista, eram enviados para o front de qualquer maneira, geralmente em números muito inferiores aos da força invasora, impedido que suas vantagens comparativas se sobrepusessem aos inimigos. Afinal, talvez, por medo da força que os comandantes poderiam ter, em 1941, o Exército Vermelho não possuia sequer regimentos blindados. Estes eram espalhados por várias unidades, perdendo a sua força de impacto.

Para se ter uma idéia, no dia 22 de junho de 1941, os alemães possuiam estacionados mais de 20.000 canhões, quase à distância do seu alcance, direcionados para as unidades de fronteira do Exército Vermelho.

Felizmente para os soviéticos, e em especial para os russos, Zhukov estava já há alguns anos no extremo-oriente, fora da visão direta do Kremlin, caso contrário poderia também ter sido expurgado, pois, muitos dos áulicos que cercavam Stalin eram seus inimigos.

Quantos ao Kruschev? Este não passou de um Palocci... 

Existe um filme russo-bielorrusso que conta, com uma dose ficcional, uma situação específica da invasão, na minha crítica pessoal ele 4/5 estrelas, em português o título é A Resistência,  mostra um pouco do que ocorreu na Fortaleza de Brest.

Porém, em toda esta história, o que considero mais marcante é a letra de Guerra Sagrada, para mim a principal marcha militar da Guerra Patriótica, em nenhum lugar da letra surge comunismo, partido ou personagens específicos, como o bexiguento, é um apelo direto ao patriotismo e a bravura dos russos. Pena que Stalin nunca os considerou mais do que carne de canhão.

[video:https://www.youtube.com/watch?v=WQjySMfWlOQ]

 

 

dinarte22

- 2017-09-10 22:11:46

Isso mesmo
O idiota ucraniano Kruschev destruiu a imagem de Stalin, jogando no lixo sua incrivel biografia. Os chineses, em cima de seus 4.000 anos de história, até hoje veneram seu lider Mao, mesmo sabendo de seus erros. Livrou a China do jugo vergonhoso do ocidente. O mundo deve muito a Stalin, seu povo, e sua determinação de nao aceitar serem subjugados, transformados em colônia de estrangeiros.

Renato Lazzari

- 2017-09-10 22:00:01

Grato, caro Uraniano! Vou

Grato, caro Uraniano! Vou assistir agorinha.

E posso te convidar? http://www.imdb.com/title/tt1966566/

Stalingrado, de 2013. Força-tarefa russa vai ajudar o Japão por causa do tsunami de 2011. O filme é um dos soldados russo contando uma história para distrair uma vítima presa nos escombros até que o socorro seja possível, de como é que ele pode ter cinco país. É ficção, romanceado, mas tem alguns relatos verdadeiros. Por exemplo, o do tiro de "esgueio", de ricochete dos russos, que ficaou famoso.

Não se se tem nos Netflix da vida mas em torrent e as lgendas não são difícieis de achar.

Stalingrado

- 2017-09-10 21:25:34

A Rússia venceu a II Guerra Mundial

Quase ningúem no ocidente conhece a vitória da Rússia sobre o exército nazista.

Os russos destruíram cerca de 70% do exército nazista, enquanto os EUA aguardavam a derrota dos soviéticos.

Sem a herócia resistência soviética, os nazistas teriam vencido a grande guerra.

Sérgio Rodrigues

- 2017-09-10 20:21:33

Magnifíco!...

Dum tempo em que se contava a verdade sobre a URSS e sobre Stálin!...Depois da morte deste, proliferaram calúnias e mentiras!...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador