Como os neopentecostais conquistaram o Brasil, comentário de Edson Sales

Por Edson Sales
comentário no post Como os neopentecostais conquistaram o Brasil, por Luis Nassif

Faltou reconhecer a enorme contribuição de João Paulo II e seu sucessor Bento XVI. Com a relativização, na marra, da abertura ao mundo promovida pelo Concílio Vaticano II e o saudosismo em relação ao Concílios de Trento e Vaticano I, ambos privilegiaram, na prática, o Direito Canônico, ou seja, o poder da hierarquia em detrimento da prática evangélica. Exemplo concreto, a explícita desaprovação à evangélica Teologia da Libertação (JP II via comunismo em tudo o que fosse defesa dos pobres) e o desestímulo ou mesmo perseguição às Comunidades Eclesiais de Base. No vácuo, entraram os pentecostais de origem ou apoio americano, como lembra a matéria: ” O estudo lembra o Relatório Rockefeller de 1969, que sugeria o uso das igrejas como estratégia dos EUA e da CIA para deter o auge da Teologia da Libertação.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Black Bird, por Ana Laura Prates

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome