1 comentário

  1. O problema é que a burguesia brasileira não quer dialogar com você, quer te matar de fome.

    Tudo bem, concordo, o diálogo está muito comprometido no país mesmo, mas a polarização é real. É tipo uma guerra, coisa que brasileiro não está muito acostumado a considerar.

    Muitas das pessoas que têm essas reações agressivas e mal-educadas não são nossos verdadeiros inimigos, mas devemos lembrar que os porteiros dos campos de concentração na Alemanha eram cidadãos comuns. Isto é, não são nossos reais inimigos mas são cúmplices do crime.

    O grito do cara no teatro na verdade revela a urgência do embate, e não a urgência da distensão. Os cúmplices só deixam de o ser derrotados os criminosos. É preciso derrotar o golpe de estado, derrubar Jair Bolsonaro, acabar com a Lava Jato, libertar Lula, acusar a imprensa. Sem isso, pode aguardar: vão gritar por aí coisas até piores.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome