Eleições no Rio de Janeiro X Cuba. O que é mesmo ditadura?, por Vitor Souza

Me deixa te contar uma coisa: moro no extremo da zona oeste. Vou te contar como é a democracia aqui!

Eleições no Rio de Janeiro X Cuba. O que é mesmo ditadura?

por Vitor Souza

Você cresceu vendo mil reportagens na Tv mostrando os “horrores da ditadura cubana’, que lá as pessoas não votam e não podem falar mal do governo, não podem sair do país, etc. e você acreditou…

Cresceu ouvindo que o capitalismo é onde você tem liberdade, como consumidor e como cidadão, não é?

Me deixa te contar uma coisa: moro no extremo da zona oeste. Vou te contar como é a democracia aqui!

A zona oeste representa 74% do território e em torno de 35% da população do Rio. As milícias dominam 57,5% do território do Rio, onde mora 1/3 dos moradores. Quase toda a zona oeste é tomada pela milícia.

No Rio, já tem mais evangélicos que católicos. Na zona oeste já há muitíssimo mais evangélicos. Eles comungam de vários valores em comum e há relação entre a expansão de um e outro, embora não causal. Desenvolvi isso no texto “A ética protestante e o espírito das milícias”.

Veja que grande número dos candidatos milicianos é do Republicanos, partido da Igreja Universal, de Crivella, Carlos Bolsonaro, etc.

E aqui na zona oeste, você não pode fazer campanha para a esquerda livremente. Apenas em locais “mais seguros” como calçadão de Campo Grande ou de Bangu”.

Se o PSOL, Freixo, etc for fazer campanha em Sepetiba, Inhoaíba, Cosmos e na maioria dos bairros da zona oeste, vai morrer! Quem é daqui sabe o que estou falando.

Leia também:  Supercomputador do TSE custou R$ 26 milhões

Aqui, se mata vereadora eleita e fica por isso mesmo! Lembram da Marielle?

A maioria de nós, militantes da esquerda da zona oeste, esconde em vários momentos sua militância na rua e nas redes, para se preservar, principalmente depois da Marielle.

Muitos recebem a orientação: “tira os adesivos para ir pra casa…”

As milícias governam boa parte da cidade. Outra parte, é controlada pelo trafico. A milícia é bolsonarista e o bolsonarismo é miliciano. Em apenas 1,9% do território do Rio de Janeiro não há tráfico nem milícia.

Eles fazem boca de urna escancaradamente na zona oeste toda e estão imunes! Você acha que o TRE ou a PM (?) vai prender milicianos? Rs

Mas se a esquerda der um vacilo, o TRE cai em cima!

Uma parte das igrejas evangélicas faz campanha disfarçada para seus candidatos. A IURD é escancarada! Outras são mais sutis e outras são éticas e não fazem propaganda. E num contexto de despolitização e descrença, quem melhor que o pastor para ser sua referência moral para indicar em quem votar?

Aqui temos um forte “voto de cajado” e “voto de fuzil”. As pessoas por aqui, tem medo de usar adesivos e mostrar sua campanha na rua de verdade. E a direita fascista faz isso escancaradamente apoiadas por seu braço moral e “militar”.

Não existe liberdade política nem civil aqui!

É, deve ser horrível morar em Cuba e não poder exercer seus direitos políticos e civis. Não poder se expressar como medo de morrer! Por isso acho o capitalismo incrível! Abaixo a ditadura comunista de Cuba!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. É possível que mais de 80% dos moradores da zona sul não conheça a maior parte da zona oeste do município do RJ, só passam por lá quando viajam para a Costa Verde. Acima de Realengo até encostar em Itaguaí, quase nada, a não ser tragédia, é noticiado pelas redes de televisão, é raro ver matérias mostrando algo positivo daquela região.
    Em minha opinião, ali será a região na qual deverá ocorrer a expansão da cidade, e todas as obras, do túnel da Grota Funda e av. D.João VI até Santa Cruz, indicam aquele vetor de crescimento, que também dependerá de mais investimento em infraestrutura por parte do Poder Público para que a expansão venha a ser bem sucedida. Praticamente toda a região é pavimentada e conta com redes de água e esgoto, rede elétrica, telefone, são mais de 40 postos de saúde e dezenas de escolas municipais, situação que a maioria dos cariocas desconhece, o que faz com que, em minha opinião, o trecho supracitado possa ser considerado um município à parte, com os seus hábitos de vida e tudo o mais.

    3
    1
  2. É o horror. Pra quem mora nesses lugares parece que não haverá fim nesse “outro pais” em que se é obrigado a morar.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome