Elites antimodernas, por Durval Muniz de Albuquerque Jr.

da Agência Saiba Mais 

Elites antimodernas

por Durval Muniz de Albuquerque Jr.

Para entendermos muitas das tragédias históricas que já vivemos no Brasil, inclusive a tragédia atual de um país em marcha batida para a irrelevância internacional, para a perda das conquistas sociais a duras penas conquistadas, entregue a um governo nascido de mais um golpe contra o Estado de direito, governo competente em realizar um projeto que atende interesses que não são os da maioria da população e nem do próprio país, é preciso que analisemos um traço persistente entre nossas elites, tanto políticas, quanto econômicas e intelectuais, traço que é compartilhado por amplos setores da população: a rejeição à modernidade.

Embora apresente múltiplas facetas, a recusa à modernidade, a antimodernidade, é um traço que aproxima as elites políticas da direita das elites políticas da esquerda, aproxima o empresário do trabalhador, aproxima intelectuais e artistas que, aparentemente, estão postados em lados opostos nas escolhas estéticas e políticas. O antimoderno prevalece em nossas classes dirigentes e esteve na base da criação intelectual e artística de glórias de nossas letras e de nossas artes.

Para ler o artigo na íntegra acesse aqui.

 
Leia também:  A PF e a Mula Sem partido. Na Lua Cheia tsunami, na Minguante... por Armando Coelho Neto

1 comentário

  1. Fábula

    Caro Nassif, sou jornalista aposentado e tenho alimentado um blogue com postagens sobre política e literatura, principalmente. Capricho um bocado nos textos, pesquisando bastante, pra não dizer inconsistências. Mas o retorno é muito pequeno. De um lado, o simples fato de expressar minha visão das coisas já me dá prazer, mas gostaria de compartilhar com mais gente, ser mais lido. Não sei usar ferramentas de marketing para difundir melhor meus conteúdos. Se você puder dedicar alguns minutos para conhecer minha produção, eu ficaria muito feliz. Não sei se podes me ajudar a difundir mais esse trabalho. De toda forma, grato por sua eventual atenção. HOMERO FONSECA – Blogue: https://medium.com/@homerofonseca

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome