Estamos entrando na segunda fase da economia Fascista?, por Rogério Maestri

O que dá para se ver é que governos fascistas não sustentam uma política liberal por muito tempo

Estamos entrando na segunda fase da economia Fascista?

por Rogério Maestri

Num artigo anterior “A política econômica do fascismo italiano” escrevi sobre o desenvolvimento das diferentes fases econômicas do governo Fascista de Mussolini, claramente há três fases distintas, que são:

Economia liberal e privatizações. (1922-1925)

Economia protecionista. (1926-1936)

Economia de guerra, economia autárquica. (1936-1943)

Ou seja, começa continuando uma política liberal com privatizações intensas que só são comparadas com as políticas neoliberais do Ditador Augusto Pinochet no Chile décadas após o governo fascista de Mussolini.

O que dá para se ver é que governos fascistas não sustentam uma política liberal por muito tempo, simplesmente porque eles sabem que mesmo com repressão eles não seguram suas bases.

Por esses motivos a hipótese de o governo atual entrar numa fase protecionista está dentro da lógica de um governo fascista, logo a figura do Paulo Guedes está se tornando desagradável, assim como um centrão liberal e que não aceita uma ortodoxia típica de governos fascistas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora