Histórias nacionais precisam do seu apoio, por Rogério Faria

A editora Guará, casa editorial do Doutrinador, investe num universo compartilhado de heróis brasileiros já com uma expectativa de adaptação para cinema e TV.

Histórias nacionais precisam do seu apoio, por Rogério Faria

A criação de histórias com personagens e ambientação brasileira vêm ganhando força com a grife Netflix, inclusive mundialmente. Porém, para os brasileiros, narrativas fantásticas situadas em terras tupiniquins, misturando tramas universais com elementos da nossa cultura, seja em literatura, mas principalmente em quadrinhos, ainda são uma experiência incipiente.

Nesse cenário, as histórias em quadrinhos têm sido um meio rico em experimentação, trazendo corajosas iniciativas de qualidade. A editora Guará, casa editorial do Doutrinador, investe num universo compartilhado de heróis brasileiros já com uma expectativa de adaptação para cinema e TV. A Culturama, a nova editora dos quadrinhos Disney no Brasil, promete para breve histórias inéditas do Zé Carioca. Além, claro, do rico mercado de autores independentes, contando suas próprias histórias e cada vez mais sendo abraçados por editoras de pequeno a grande porte.

Mas, no meio da crise editorial que assola o país há uns dois anos, com diversas redes livrarias quebrando, ficou muito difícil, especialmente para pequenas e médias editoras sobreviverem. Foi isso que levou, por exemplo, a editora Draco a repensar seu modelo de negócios. Neste ano, como diversas outras editoras, ela passou a focar seus lançamentos em campanhas de financiamento coletivo na plataforma Catarse. Assim, mesmo especializada em livros e quadrinhos originais produzidos especialmente para o público brasileiro, com um catálogo variado de autores nacionais premiados, a luta é constante para chegar ao seu público.

E a estratégia tem se mostrado acertada para essas editoras e seus leitores, antigos e novos. A Draco já lançou quatro campanhas neste ano, para literatura e quadrinhos, que superaram, e muito, a meta inicial. Atualmente está em andamento a quinta campanha, que traz heróis que agem no Brasil, seja no sertão nordestino ou no centrão paulistano, com roteiristas ganhadores do Troféu HQMix, uma das mais importantes premiações nacionais da categoria. O projeto pode ser conhecido e apoiado neste endereço: https://catarse.me/cabraops

Num mercado que não é nada fácil para o autor nacional trazer histórias com personagens locais sobre a realidade local, essas iniciativas precisam contar com a experimentação e o apoio dos consumidores de conteúdo brasileiro. E isso não só pelo valor local, mas pela qualidade, que, em muitas vezes, supera as grandes produções para cinema e televisão.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: Propostas para combater a crise, por Manoel Pires