Uso de reservas ao combate ao coronavírus: um aparte ao professor Nicolelis

Décadas do discurso neoliberal, do ramo ortodoxo da ciência econômica, levaram à convenção de que países têm sérias restrições para gastos públicos que não sejam arrecadação ou empréstimo.

Foto: AFP
O uso de reservas internacionais no combate ao vírus COVID-19: um aparte ao professor Nicolelis
Por Rômulo Tavares Ribeiro
Economista

Recentemente, Miguel Nicolelis, cientista de renome internacional, defendeu o uso de reservas internacionais para a realização de investimentos para combater o vírus COVID-19 no Brasil. Esse curto artigo argumenta que essa sugestão é um resultado negativo de uma convenção difundida pela ciência econômica ortodoxa de que os governos não devem incorrer em déficits fiscais, bem como que a alternativa de usar reservas pode ser um tiro pela culatra em esforços de implementação de políticas econômicas necessárias.

SSRN-id3561888

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome