Uso intensivo de dados estruturados, por Ricardo C Fraga

Os avanços da técnica são inegáveis. O maior uso de ferramentas de tecnologia da informação é visível e tem bons resultados.

Uso intensivo de dados estruturados

por Ricardo C Fraga

Com satisfação, recebi o convite para participação em dois eventos com mesmo tema, em datas próximas:

a)Reunião do Colégio de Presidente e Corregedores de Tribunais do Trabalho, Coleprecor, https://www.justicanossotrabalho.com.br/trt4-apresenta-ferramenta-que-auxilia-na-indicacao-de-processos-para-pautas-de-conciliacao/

  1. b) Seminário de Processo Civil do Instituto dos Advogados do Rio Grande do Sul, Iargs, http://www.iargs.com.br/evento/vi-simposio-de-processo-civil/

Adiante, uma lista de temas afins, especialmente próximos ao Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul, TRT RS:

1.primeiros editores de texto, na segunda metade dos anos oitenta, do Século passado; 

2.primeiras experiências de informatização em Varas do Trabalho;

3.pesquisa FGV e, bem após, PJe;

4.transmissão de sessões on line, https://www.trt4.jus.br/portais/trt4/sessoesOnLine

5.videoconferência para sustentação oral, mediante Ofícios da OAB RS requerendo tais experiências, havendo Resolução do TRT RS:

–  https://www.trt4.jus.br/portais/trt4/modulos/noticias/115465

– https://www.trt4.jus.br/portais/media/50788/RA_34.2016_-_sustentaAcAao_oral.pdf

– https://www.trt4.jus.br/portais/trt4/modulos/noticias/97372

6.videoconferência para audiências de conciliação no Cejusc, do TRT RS;

7.videoconferência para audiências de conciliação na vice-presidência do TRT RS, nos processos em fase de recurso de revista;

8.videoconferência para audiências de mediação, em questões coletivas, na vice-presidência, do TRT RS;

  1. sessões virtuais, já regulamentadas e realizadas por várias Turmas;
  1. comparação de texto, no sistema de sessões NovaJus4, relativamente às versões de voto do Relator;

11.comparação de texto e busca de documentos, em experiência junto aos processos em fase de exame de admissibilidade dos recursos de revista;

12.uso de dados estruturados, I-con, para seleção de processos incluídos em pautas de conciliação, em fase de recurso de revista,  https://www.youtube.com/watch?v=mXOAgY1dS00&feature=share&fbclid=IwAR0Otx_bfxaG4u3PThoj-izUJstgkkqso0_b6IkDoG6MPCl2-wQibotrbWE

Desde logo, aqui, registra-se a lembrança do pioneiro na primeira destas iniciativas, entre nós, sobre uso de editores de texto, José Luiz Ferreira Prunes, ex-Presidente do TRT RS.

Em uma tentativa de teorização, algumas ideias:

– inviável escrever sem os recursos dos editores de texto;

– transparência e participação, com transmissão de alguns eventos judiciais;

– organização dos serviços de secretarias.

Em um incipiente resumo: rapidez em algumas tarefas, transparência, participação, organização e uso de dados.

Em outras áreas várias iniciativas abrem o debate e podem assustar. Já próximo da organização dos serviços públicos registro a contribuição do professor em Brasília Carlos Renato Braga. Dele conheci algumas notícias do mundo jurídico, em meios fora dele, com certos exageros:

Juiz robô:

https://canaltech.com.br/inteligencia-artificial/estonia-esta-desenvolvendo-o-primeiro-juiz-robo-do-mundo-136099/

https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2019/04/estonia-quer-substituir-os-juizes-por-robos.html 

Advogado robô:

http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2016/06/advogado-robo-reverte-160-mil-multas-de-transito-em-ny-e-londres.html

https://www.infomoney.com.br/negocios/inovacao/noticia/6757258/primeiro-robo-advogado-brasil-lancado-por-empresa-brasileira-conheca

http://blogs.correiobraziliense.com.br/servidor/robo-do-trabalhador/

Juarez Freitas, desde muito, estuda e escreve sobre o direito fundamental a uma boa administração pública. Mais recentemente elaborou texto sobre o uso da informática. É espantosa a riqueza da bibliografia no seu texto recente.

O Jornal Le Monde Diplomatique, edição de janeiro deste 2019, tem tres páginas sobre iniciativas em várias localidades da China sobre posturas éticas, em possíveis primórdios de moeda social.

Os avanços da técnica são inegáveis. O maior uso de ferramentas de tecnologia da informação é visível e tem bons resultados.

Cabe a nós *confirmar a presença de profissionais do Direito e demais áreas humanas no manejo destas e outras ferramentas*.

Ricardo C Fraga – vice-presidente TRT RS – [email protected]

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome