China e Ucrânia preocupam e recuam ações asiáticas

Jornal GGN – Dados divulgados nesta terça-feira (15) mostraram que a base monetária da China cresceu no ritmo mais fraco em mais de uma década em março, em um novo sinal do enfraquecimento da economia. A base monetária M2 cresceu 12,1% no mês passado ante o ano anterior. A taxa foi a mais fraca desde maio de 2001, de acordo com dados da Agência Nacional de Estatísticas.

Os números revelados balançaram as bolsas asiáticas. O índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico – com exceção do Japão – recuou 0,33%. O índice de Xangai caiu 1,4%, e a negociação em boa parte do resto da Ásia foi cautelosa, sem levantar ativos de maior risco.
 
O índice japonês Nikkei foi contra a tendência e subiu 0,6%, após recuar para uma mínima de seis meses na segunda-feira.
 
Os mercados globais têm sido afetados nos últimos meses por uma série de dados fracos da China, que levantam preocupações sobre um aprofundamento da desaceleração econômica. Além disso, outro fator preponderante é a tensão na Ucrânia, que tem mantido os investidores atentos e vem minando o apetite por riscos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assis Ribeiro

- 2014-04-15 13:43:43

O bomba estourando no mundo e

O bomba estourando no mundo e por aqui...

Mas, o problema é de Dilma e do PT.

Pensam que assim ganharão as eleições

Esta tática não deu certo

E assim dizem todas as pesquisas para 2014.

O Brasil está crescendo muito pouco, não dizem?

Mas, não dizem que foi o quarto que mais cresceu no mundo no ano passado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador