Início Autores Posts por Luis Felipe Miguel

Luis Felipe Miguel

195 Posts 0 comentários

É hora de balançar o galho, por Luis Felipe Miguel

Se as famosas "instituições" quiserem, é a hora de balançar o galho. A hora de derrubar Bolsonaro e prendê-lo, junto com meia dúzia de outros criminosos de sua entourage.

Centrão civil versus Centrão fardado, por Luis Felipe Miguel

As providências de Jair M. Bolsonaro para arrastar-se até o final do mandato mantendo impunidade para si mesmo e para os rebentos

O voto impresso merece atenção, por Luis Felipe Miguel

A agitação que o bolsonarismo promove tem eficácia porque, de fato, o sistema de votação eletrônica é completamente opaco para o cidadão comum. Nós simplesmente confiamos nos especialistas.

Exército não se percebe como parte do povo ao qual deveria servir, por Luis...

A relativa calmaria permitiu que os governos posteriores a 1985 se desinteressassem da questão e quase nada fizessem para adequar as Forças Armadas ao controle civil e à convivência democrática.

Pesquisa Datafolha tira terceira via do páreo, por Luis Felipe Miguel

Ninguém realmente acredita nela. O discurso é mantido apenas para que alguns setores adiem a escolha que terão que fazer.

A desdemocratização e seu rastro, por Luis Felipe Miguel

Passados quase dois anos e meio, a pergunta é outra, e ainda mais desafiadora. Como é possível que ele permaneça no cargo?

Na Globonews, o velho preconceito de classe retorna por um anaptixe banal, por Luis...

Mas hoje? Lula é um líder político testado, reconhecido internacionalmente. Não tem como ser considerado ignorante.

O discurso do Estadista e os desafios futuros, por Luis Felipe Miguel

Mas uma coisa é ganhar a eleição. Outra coisa é desfazer os retrocessos dos últimos anos e tentar, uma vez mais, instaurar as bases de uma democracia solida.

Bia Kicis é só parte do problema criado por eleição de Lira, por Luis...

Mas a simples apresentação de seu nome - junto com o discurso "nossa prioridade é destruir tudo" que Bolsonaro fez ontem - mostra que o governo vê a vitória nas eleições para as mesas das duas casas do Congresso como uma chance para radicalizar.

O que se ganha e o que se perde fechando com o candidato de...

E o que se ganha e o que se perde marcando posição com algum candidato sem absolutamente nenhuma chance de vitória.

A liberdade de imprensa no Brasil está sendo destruída por ação do Judiciário, por...

Os grandes veículos, aqueles que estão prontos a gritar "censura!" diante de qualquer ideia de democratização da comunicação, praticamente ignoram o que está acontecendo.

O candidato de Maia e o próximo passo da esquerda, por Luis Felipe Miguel

Por fim, uma derrota de Bolsonaro, que está priorizando fortemente a eleição na Câmara, está longe de ser desimportante.

Este é o homem do ano, por Luis Felipe Miguel

Ele reforçou seus laços com os vendilhões dos templos, assenhorando-se de um expressivo capital eleitoral. Mantém azeitadas as milícias digitais, garantindo assim o bloqueio permanente de qualquer debate minimamente razoável no país.

2022, por Luis Felipe Miguel

O único jeito de impedir a reeleição de Bolsonaro é intensificar o trabalho político cotidiano

Boulos, as esquerdas e a resistência, por Luis Felipe Miguel

E o PSOL avançou um pouco, mas continua um partido pequeno. Tem cinco prefeituras num universo de mais de 5.500 municípios.

No frigir das urnas, Bolsonaro foi o grande perdedor, por Luis Felipe Miguel

A mídia tenta vender, além do fortalecimento do "Centro" (sic), a ideia de que o PT foi o grande derrotado.

O “populismo” não é a solução, por Luís Felipe Miguel

A esquerda precisa apresentar um horizonte que promova a superação da opressão e da privação. O caminho para isso é um projeto anticapitalista

Democracia, pesquisas e eleições, por Luis Felipe Miguel

Tenho dito que as novas tecnologias da comunicação destruíram as condições de sobrevivência da democracia limitada que imperou no Ocidente nas últimas décadas.

A esquerda que abriu mão da crítica, por Luis Felipe Miguel

O reconhecimento de que diferentes falantes vão ver o mundo a partir de diferentes posições sociais aponta para a necessidade de pluralização do debate, não para alternância de silenciamentos ou construção de guetos.

Uma repactuação?, por Luis Felipe Miguel

Comentário sobre o artigo de Ascânio Seleme publicado no jornal “O Globo”