Início Autores Posts por Zê Carota

Zê Carota

36 Posts 0 comentários
Ganhou espaço nas redes sociais com suas intervenções. Textos curtos. Rápido no gatilho

quatro, por Zê Carota

quatropor Zê Carotadezembro de 2010, Palácio do Planalto.um dos últimos atos oficiais do então Presidente Lula foi a apresentação de um balanço de seu...

que fique árabe (ou claro), por Zê Carota

que fique árabe (ou claro)por Zê Carotaana amélia (se quiser ser chamada senadora, faça por merecer, comportando-se como tal), sei que você acorda cedo...

sem perdão, por Zê Carota

sem perdãopor Zê CarotaTODOS que desprezam provas para prender Lula agora EXIGEM provas de que TRÊS tiros foram mesmo um atentado contra ele.no belíssimo...

doce mais-valia, por Zê Carota

doce mais-valiapor Zê Carotaserviço, desço pra fumar, antes tomando um café numa barraquinha que vende lanche, vizinha a um carrinho de churros. acendo o...

pílulas, por Zê Carota

pílulaspor Zê Carota "ai, não vamos politizar a tragédia".bateu panela, claro.°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°não são policiais que matam traficantes e assaltantes, e não são estes que matam policiais,...

entrando pelo cano, por Zê Carota

entrando pelo canopor Zê Carotao cara que veio instalar a rede de proteção (pro meu gato, no caso) nas sacadas e janelas aqui de...

classificados, só os originais, por Zê Carota

classificados, só os originaispor Zê Carotaduas coisas são relativamente verdadeiras em jornais: data e classificados.e digo relativamente, porque, no caso da data, na China...

Tuiuti foi beija-flor, por Zê Carota

Foto de Luis A. FloritTuiuti foi beija-florpor Zê Carotao jornalista norte-americano Henry Louis Mencken (1880-1956) assim definiu o pessimista: “Alguém que quando sente cheiro...

a banalização do bem, por Zê Carota

a banalização do bempor Zê Carotaem 1963, dois anos depois de cobrir para a revista The New Yorker o julgamento, em Israel, do nazista...

a chinesinha e os marajuízes, por Zê Carota

a chinesinha e os marajuízespor Zê Carotavizinho ao self em que regularmente bato a boia há um restaurante chinês, à porta do qual, todos...

réquiem para uma abelha, por Zê Carota

réquiem para uma abelhapor Zê Carotahoje acordei com um casal discutindo na frente do prédio em que moro, na direção da janela do meu...

A pós verdade e a velha precaução, por Zê Carota

A pós verdade e a velha precauçãopor Zê CarotaDona Ricardina desconfiava que o esposo, Clóvis, andava ciscando fubá noutras hortas.almoxarife numa fábrica de parafusos,...

[re]encontros, por Zê Carota

encontrospor Zê Carotarecém lancei meu livro de estreia, Dropz – crônicas pop-proletárias e tostões de amor, que superou minhas expectativas mais otimistas tanto em...

Multidões, por Zê Carota

Multidõespor Zê Carotamanhã do último 25 de dezembro, desci pra cheirar a vida num daqueles interioranos bancos de praça que há na frente do...

Irmão gangorra – um causo de natal, por Zê Carota

Irmão gangorra – um causo de natalpor Zê Carotadurante anos, nas ceias de natal de minha enorme família materna, cumpria-se um ritual que incomodava...

1 tostão [porque não sei escrever 1 conto] de natal, por Zê Carota

1 tostão de natalpor Zê Carota Lapônia, 25 de dezembro, 5h58. Papai Noel chega em casa, tira as botas chutando-as para o alto, arremessa o...

Leia também

Últimas notícias

GGN