Indereré, Jesus de Nazaré!

    Virgem do Rosário, Senhora do mundo, (x2)

    Dá-me um pouco d’água, se não vou ao pote,

    Dá-me um pouco d’água, senão vou ao fundo.

    Indereré, ai, Jesus de Nazaré (x2)

     

    Meu Sao Benedito é santo de preto

    Ele bebe garapa, ele ronca no peito (x2)

    Indereré, ai, jesus de Nazaré (x2)

     

    Meu Sao Benedito vonho lhe pedir

    Pelo amor de Deus pra tocar cucumbi

    Indereré, ai, Jesus de Nazaré (x2)

     

    Meu Sao Benedito é Santo de preto

    Ele bebe garapa, ele ronca no peito (x2)

    Indereré, ai, Jesus de Nazaré (x2)

     

    Virgem do Rosário, Senhora do mundo, (x2)

    dá-me um pouco d’água se não vou ao pote,

    daa-me um pouco d’água, senão vou fundo.

    Indereré, ai, Jesus de Nazaré (x4)

    De Nazaréeeeeeeeeeeeee.

    https://www.youtube.com/watch?v=vm6CmbqHMEM

     

    Delora Bueno – TAIEIRAS – folclore sergipano.

    Coisas que o tempo levou.

    luciano hortencio.

     

     

    Leia também:   Joel de Almeida e os sambas imortais da Velha Guarda