Seu Talão Vale um Milhão

    A promoção criada na segunda metade da década de 1950 e intitulada SEU TALÃO VALE UM MILHÃO, teve grande repercussão popular no Brasil. Todo mundo queria juntar suas notas fiscais, seja de que valor fosse, com a finalidade de concorrer ao prêmio maior, que dava nome à promoção.

    Em Curitiba, a recusa de um comerciante de emitir o comprovante relativo à compra de um pente, no valor de 15 cruzeiros, causou uma grande confusão, baderna e depredação àquela cidade, quiprocó esse que teve até a intervenção do Exército. Essa confusão na capital do Paraná passou à história como Guerra do Pente.

    Nossos compositores populares, sobretudo os carnavalescos, não se fizeram de rogados e hoje temos, pelo menos, três deliciosas marchas carnavalescas intituladas SEU TALÃO VALE UM MILHÃO.

    Em 1957, a cantora Zilda Gonçalves, conhecida como Zilda do Zé, gravou SEU TALÃO VALE UM MILHÃO; Em 1958 foi a vez do excelente grupo cearense Quatro Ases e um Coringa interpretarem a composição de Pedro Caetano e Clemente Muniz, com o mesmo título.

    Finalmente, em 1960, o Trio Icarai gravou SEU TALÃO VALE UM MILHÃO, de A. Xavier e Leonel Cruz.

    Trago hoje as gravações de Zilda do Zé e dos Quatro Ases e um Coringa.

    https://www.youtube.com/watch?v=cyyOxeV6Xvk

     

    Leia também:  Indereré, Jesus de Nazaré!