Revista GGN

Assine

Dominó de Botequim, o retorno - Capítulo 7, por Rui Daher

Dominó de Botequim, o retorno - Capítulo 7

por Rui Daher

Leitores e leitoras, é costume do BRD responder a todos os comentários sobre nossos textos. Nem sempre o trabalho e as viagens permitem que eu faça isso no dia, ou mesmo no dia seguinte. Sempre que possível, no entanto, repasso os textos e, se encontro algum comentário não respondido, o faço mesmo que com atraso. Vamos ao dominó.

No último capítulo, uma cartinha de Luiz Melodia tentava me convencer serem verdades minhas alucinações e conversas com saudosos amigos e ídolos que já deixaram o planeta. A última perda, o Serafim.

Nele, dei a chave do livro que prenunciava continuidade tão mítica. Notem Fernando na reabertura:

“Companheiros e companheiras, anuncio oficialmente aberto o Botequim do Dominó. Sejam todos bem-vindos”.

E eu juro que vi e escrevi: “de todos os lugares, surgidos não sei de onde, pela fé do crucifixo cedido a leilão, da justiça dos pastéis de Zilá, do sensual rabo que Benê abanava, estavam lá Donga, João da Baiana, Pixinguinha, Garoto, Cartola e Dona Zica, Nélson Cavaquinho, Mário e Oswald, Dorival, Tom, Vinícius, Torquato Neto, Tarso de Castro, Maysa, Pagu, Elizete, Baden, enfim todos, todos e muitos mais, que fizeram o céu de domingo virar sertão, mar, botequim e dominó, por um mágico, fantástico e realista Doutor Fernando”.

Pode mais esotérico assim? Mitologia? Ou apenas túmulos em cemitérios? Grau alcoólico? Nos últimos dias, baixo. Nem mesmo o capacete de motociclista tem sido usado.

Agoniado, preciso falar com alguém. Penso em Nestor & Pestana. Seria em vão. Lembro que a eles emprestei o capacete para usarem em rodízio, conforme o estado etílico de cada um. Não os quero de cabeça rachada ou redução de neurônios. Vez ou outra, no Facebook, dão umas boas sacadas.

Melhor o Cyryllus, afinal foi quem mais me ajudou e, apesar do infausto, o joguei a escanteio.

Ligo.

- Alô. Estava esperando.

Essa porra de delação pelo celular, nem sempre premiada.

- Queria te pedir desculpa. Estive muito mal, desolado, você sabe o quanto relutei e me preparei para aquele domingo.

- Eu entendi. Nessas horas o silêncio tem que entrar por um ouvido e sair pelo outro. Nem que transporte algum cerume.

- Tá de bom humor. Isso vai me fazer bem.

- Rui, e dá para perder o bom humor no Brasil de hoje. Não falo daquele humor de coisas indo bem. Negócios crescendo, burras cheias, todo o povo empregado, ganhando, comendo melhor, o País respeitado lá fora, soberano, cobrando caro os seus tesouros. Não é disso que estou falando. É bom, mas leva à felicidade não ao bom humor.

- Sei lá, Cyryllus, do que você está falando. Estou recluso há duas semanas. Desde aquele domingo, nunca mais entrei na internet.

- Das folias, gandaias, galhofas, piadas prontas, madraçarias, vadiagens desabridas, risotas, escárnios e troças. Para o bom humor, para gargalhar, rir às pregas soltas, de que precisamos mais?

- Tá assim, é?

- Rui, muito mais. Você está perdendo. Te contaram como foi o dia de comemoração do campeonato pelos corintianos? É longo, mas só pra te dar uma dica, a programação começou assim: 8:00 horas, abertura das celas; 12:00 h, palestra com o goleiro Bruno e Adriano Imperador; 13:00 h, almoço, sem talheres, seguido de briga entre facções para a digestão, e recolhimento dos feridos; 18:00 h culto da Universal e recolhimento de dízimos na forma de drogas; 21:00 h fechamento das celas. Não é boa?

- Coisa de Bambi, Porco. Um Peixe nunca acharia graça nisso.

- É, vejo que você não está mesmo pra graça. Já sei. Fazendo média com os amigos Fernando e Désirée.

- Não, até achei engraçado, mas do jeito que estão tratando o povo essa vitória foi uma compensação.

- Ah, povo só existe em São Paulo. E se o meu Mengo ganhasse? Vou pegar mais leve. Agora com o Grêmio porto-alegrense (gostou?). Amigo sócio tem cadeira pra final de 21/11, Grêmio x Lanús. Sem saber, marcou seu casamento para esse dia. Cede o lugar. O casamento é na Matriz, o nome da noiva é Débora, tá tudo pago, e é só chegar e casar com ela.

- Boa, Cyryllus. Mas e na política, nada?

- Aí não! Pelo amor de Deus. E gargalhava a mais não parar. Precisaríamos de 10 horas no telefone. Citava nomes entrecortados por risos intermináveis.

- Dória ... Huck ... Dr. Rey ... Bolsonaro ... Joaquim Barbosa ... Janaína ... As gargalhadas cada vez mais longas.

Resolvi desligar. Não sem antes ouvir um balbuciar estrondoso, que eles, conforme a situação, podem ser:

- E o Levy Fidelix? 

Imagens

Média: 5 (1 voto)

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de ADROALDO LIMA LINHARES
ADROALDO LIMA LINHARES

Máfia fhc esgoto a céu aberto desde 2002, antes era na moita....

Sempre é bom conhecer, ou ter, alguem que sempre tem uma reserva, sabe-se lá daonde, para gargalhar e até zombar daquilos que nos faz chorar. O Cirilo é desses... aliás, esse pessoal das motócas são desse naipe aí do Cirilo... Compra uma motoca aí Rui! Começa com uma 125... pode confiar que é uma boa...

 

Resultado de imagem para motoqueiro        Resultado de imagem para motoqueiroResultado de imagem para motoqueiro          Resultado de imagem para motoqueiro

Seu voto: Nenhum
imagem de ze sergio
ze sergio

dominó.....

b...é o c.... Sardinha, vai ter troco !!!  KKKKKK  Desta vez eu ia até passar, mas neste dominó não poderia deixar barato, ainda mais quando alguém blefa sem ter pedra na mão. A várzea da Marginal Tiête S/N.o foi vencedora, por que os gângsters num ato de desespero, estáo tentando juntar forças com os Lacaios. De nada adiantará. Cachorro morto. Mas importante para revelar a estrutura toda e lacaios: Kleber Leite, Andrés Sanchés, Ricardo Teixeira, J. Hawilla, João Havellange, Del Nero, Perrella, Marcelo Pinto, Zveiter, Schmidt... Politica, Estado Brasileiro, Judiciário, Polícia, Futebol. Tudo junto e misturado na bandidagem Tupiniquim. É muito fácil explicar o Brasil. ( e como alguns ganham títulos e estádios como esmola).  

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.