Recado do Nassif: o amarelão de Janot e a mão de Deus congelando seu dedo

Destro, a mão segura o revólver e o indicador apalpa o gatilho. E o dedo (não o resoluto procurador) trava.

A história brasileira tem algumas cenas clássicas de assassinato passional, como a morte de Euclides da Cunha por Dilermando de Assis. Mas o episódio do ex-Procurador Geral da República Rodrigo Janot tentando assassinar o Ministro do Supremo Gilmar Mendes, e sendo parado pela mão de Deus, é um dos mais patéticos da história, não pela batalha de Itararé, que não houve, mas pelo relato em si.

Segundo ele, Janot entrou resolutamente na sala dos Ministros pensando em matar Gilmar. Aí dá de cara… com Gilmar. Janot, com o revólver no bolso, avança resolutamente (segundo ele) em direção a Gilmar. Destro, a mão segura o revólver e o indicador apalpa o gatilho. E o dedo (não o resoluto procurador) trava. Imediatamente, troca de mão. A dois metros de distância eu não erro tiro, relata o emérito contador de causos.

Mas o dedo trava de novo. Não era amarelão: era a mão de Deus. E a mão de Deus provocou tal stress que Janot pediu para ser substituído na sessão do Supremo.

Que tenha tido ímpetos assassinos, compreende-se: todos estamos sujeitos a momentos de desequilíbrio. Mas descrever essa maluquice e pintar o amarelo com tons épicos, ele avançando resolutamente em direção a Gilmar, e Deus travando o dedo, não é coisa de gente equilibrada. Ainda mais nesses momentos de polarização, em que os instintos assassinos do país ficam à solta.

O GGN prepara uma série de vídeos sobre a interferência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto? Acesse: www.catarse.me/LavaJatoLadoB

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

18 comentários

  1. Além de Cachaceiro ,Vacilão !!! A que ponto desce um indivíduo para promover um livreco , e pior, dava pareceres sobre o destino do nosso País . A Lava Jato , trouxe no seu bojo tudo de pior que existe dentro do MPF e STF ,um esgoto a céu aberto .

  2. Só podia dar nisso: entramos definitivamente no mundo do deboche. Depois do “I love you” presidencial, lá vem essa história de Janot. É de morrer de rir, de um lado e, de outro, é aterrador constatar o baixissimo nivel moral dos “nossos” homens públicos.

  3. Se pelo menos Deus não tivesse travado o dedo contra ele mesmo teríamos sido poupados de muita desgraça.
    Até Deus comete falhas.

    5
    1
  4. Esta estranha confissão de Rodrigo Janot, pode ter outras motivações.

    A mais provável, é que esta próxima alguma revelação do Inthercept em que a atuação do ex-PGR tenha sido orientada neste sentido.

    Em outros termos, uma tentativa de criar uma excludente de ilicitude.

  5. Nassif,
    Eugênio Aragão acaba de dar uma entrevista, onde relata, palavra por palavra, reunião de Janot com Genuíno e mais três testemunhas. Ouçam-na e concluam comigo: Não foi o dedo que travou, mas seu caráter já travado há muito tempo.

  6. Eu entendo como mensagem subiliminar para os fanáticos minions. Uma irresponsabilidade nestes nebulosos tempos fascistas.

  7. Tudo inventado, pura palhaçada. A única coisa surpreendente é essa besta quadrada fascista do Janot achar que inventar uma historinha ridícula dessas iria lhe trazer algo de positivo. Só expõe, ainda mais, o boçal que ele é.

  8. Euclides da Cunha foi morto por quando tentou matar Dilermando atirando nele e foi baleado vindo a falecer e o outro sobreviveu. Poderia ter acontecido o mesmo agora, seria ótimo

  9. Para mim, este senhor que se uniu com outros vendilhões da pátria, para irem aos EUA entregar os segredos do petróleo no Brasil, o máximo de valentia que tem é para matar uma garrafa de vinho caro, como disse que a geladeira do gabinete sempre tinha conteúdos alcoólicos, para tentar esquecer um pouco das sandices realmente feitas. Tem cara de chocólatra e que só quer mesmo chamar atenção de seu livro para que o estoque de chocolates escondidos no guarda roupas não se esgote. Precisa mesmo é de análises e não faltar mais às reuniões dos AAs.

  10. Na minha terra, o nome disso é “tentativa de homicídio” (no caso, confissão de). E é considerado crime. Mais grave ainda, o suspeito era não apenas um promotor de justiça (o agente do Estado por excelência encarregado do combate ao crime), era o chefe de todos os promotores de justiça federais do país. Quando você supõe que as instituições brasileiras já estão chegando perto de atingir o fundo do poço…

  11. Muito estranho esse repentino despertar do Gilmar Mendes sobre a Lava Jato.Ele está atacando o pavão Barroso por vias tortas. E estranho também como alguns membros do PSDB estão agora atacando a tal “redentora” Lava Jato. Tenho para mim que estão com medo da decisão do Lula em não aceitar a “condicional”, e só concordar em sair se declarada a inocência dele. Se insistir nisso, os políticos do PSDB, ministros do supremo e os carinhas idiotas da Lava Jato vão se ver em apuros. É daí que surge o destemido Janot, – querendo se lavar em púlico, e o honesto Aloysio “diplomata”. O golpe está vazando água, mas está muito longe do fim, aliás, mais perto do começo que do fim. Eles ainda têm muito a retirar do povo brasileiro.E Precisam insistir na prisão do Lula!! E o tal Huck se candidatando? e a Globo dizendo que não quer saber? Tá bom!!!

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome