Brasil segue o bom enredo do crescimento com emprego e renda

Este documento continua em alta no mercado de trabalho brasileiro.  Enquanto isso Europa e EUA aplicam políticas recessivas sobre o trabalhador
 
 
 
O IBGE divulgou em sua pesquisa mensal de desemprego que o mês de janeiro de 2012 registrou a menor taxa de desocupação desde que a nova metologia foi implantada em março de 2002.

O índice registrado foi de 5,5%, 0,8 p.p. acima de dezembro, avanço normal, mas 0,6 p.p. abaixo do recorde anterior para o mês, alcançado em janeiro passado.

Não só isso: a renda do trabalhador cresceu, pois o rendimento médio chegou R$ 1.672,20, o valor mais alto para o mês de janeiro desde março de 2002.

Em recente matéria publicada no Jornal do Brasil, foi analisada a situação do país pós crise econômica de 2009 para cá.

A conclusão é de que o Brasil soube superar as adversidades que até hoje penalizam os povos da Europa e Estados Unidos. Na Espanha a taxa de desemprego é recorde, assim como na Itália, Portugal e Grécia. Trabalhadores estão perdendo direitos trabalhistas consolidados por conta de ajustes neoliberais que atingem duramente os mais pobres.

Apesar da matéria ajuizar que a crise atingiu seriamente o país em determinado período, mais especificamente em 2009, Lula estava correto: o tsunami que ainda varre as economias do velho mundo e dos Estados Unidos, foi apenas uma marolinha por aqui…

 
Leia MAIS

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  IPCA-15 sobe 0,94% em outubro, maior resultado desde 1995

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome