Carta Capital desnuda criminosos da Veja

Esta imagem significa aquilo que a Veja representa para o jornalismo, mas serve também para indicar que a redação do semanário da Abril tinha um editor chefe laranja, o senhor Policapo Jr., que dava expediente em nome de Carlinhos Cachoeira



Policarpo e Veja pediram grampo ilegal a Cachoeira

CAPA DE CARTA CAPITAL APONTA LIGAÇÕES MAIS DO QUE PERIGOSAS ENTRE O CHEFE DA SUCURSAL DA REVISTA VEJA EM BRASÍLIA, POLICARPO JÚNIOR, E O BICHEIRO CARLOS CACHOEIRA; NUMA DAS CONVERSAS, POLICARPO, QUE ERA CHAMADO DE “CANETA” PELO CONTRAVENTOR, PEDE A ELE QUE LEVANTE LIGAÇÕES DO DEPUTADO JOVAIR ARANTES, QUE CONCORRE À PREFEITURA DE GOIÂNIA; SEGUNDO A REPORTAGEM, HÁ PROVAS CONCRETAS DE QUE VEJA DEFENDIA INTERESSES DO BICHEIRO

(…)Eis um trecho da conversa captada pela Operação Monte Carlo entre Policarpo e Cachoeira, do dia 26 de julho do ano passado:

Policarpo – É o seguinte, não, eu queria te pedir uma dica, você pode falar?

Carlinhos – Pode falar.

Policarpo – Como é que eu levanto aí uma ligaçóes do Jovair Arantes, deputado?

Carlinhos – Vamos ver, uai. Pra quando,que dia?

Policarpo – De imediato, com a turma da Conab.

Carlinhos – O Neguinho.

Policarpo – Hã?

Carlinhos – Deixa eu ver com ele, o Neguinho, vou falar para ele te procurar aí…

 
Continue lendo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Transparência dos partidos políticos segue como tabu

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome