Dilma repudia novo texto recalcado e fantasioso de FHC

FHC recorreu ao FMI por três vezes durante seu mandato,  privatizou o patrimônio público e foi coroado com um racionamento de energia que durou meses, destruiu a economia e fechou milhares de postos de trabalho. Esta foi sua maior obra, mas nos jornais só escreve sobre sua incurável dor-de-cotovelo de Lula
 




Abaixo reproduzo nota da presidenta Dilma Roussef em resposta a uma coluna de FHC publicada nos jornais O Globo e Estado de São Paulo.
Como não poderia deixar de ser, o ex-presidente tucano, tenta reescrever a história da república, da qual é parte importante, no que diz respeito aos desmandos, atrasos e retrocessos econômicos e sociais.
 
FHC, ao fazer o jogo de seus patrões de hoje, O Globo e Estado de São Paulo (talvez patrões no passado…), tenta, outra vez, seduzir Dilma com insinceros elogios para denegrir o legado de Lula, pelo qual nutre ressentimento e inveja de seus sucesso e popularidade.
A meu ver, Dilma demorou demais para colocar o tucano em seu devido lugar na história: como aquele que entregou o patrimônio público brasileiro ao grande capital e deixou o país passar por meses de racionamento de energia elétrica, o famoso apagão de 2001, tão somente para cumprir os desígnios do FMI, órgão que recorreu três vezes para evitar que o país que administrava quebrasse.
Não custa nada lembrar que Lula quitou as dívidas do país com o FMI e hoje somos credores do banco que nos arrochou durante os 8 anos de FHC.
 
Este é o momento que deveria ter chegado bem mais cedo: colocar os pingos nos “is” e dizer a opinião pública que a herança maldita quem recebeu foi Lula, em 2003…
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Pandemia pode elevar desigualdade social a níveis jamais vistos, diz FMI

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome