Para Imprensa acampados da USP eram vândalos e Alckmin a vítima

Tucanos de São Paulo usam sua principal arma para resolver crises: o emprego da força bruta

A diferença no trato da imprensa a fatos com idênticas maneiras de manifestação foi gritante ao veicular a desocupação violenta da reitoria da USP:  Enquanto no exterior os estudantes são mostrados como heróis por enfrentar governos (e os são, em geral), em uma matreira forma de incitar movimentos desta natureza no Brasil, em São Paulo são tratados, simplesmente, como vândalos…
A mesma imprensa que, diversas vezes, cobrou ( e até inflou) dos estudantes organizados manifestações contra o governo federal, censura e omite a sociedade o que os universitários da USP tem a dizer e porque estavam acampados na reitoria, oprimidos pela polícia de Alckmin e transformados em bandidos pelo noticiário da mídia, capitularam na batalha da falta de diálogo e do uso de força desproporcional do estado mais rico do país.
Será porque o governo paulista é aliado (e arrimo) da imprensa conservadora e merece ser blindado?

Leia o texto completo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora