Treinamento de guerra faz PM reagir com truculência

Do Jornal GGN

Treinamento de guerra faz PM reagir com truculência a movimentos populares

 Jornal GGN – A repressão policial aos movimentos populares que ocupam as ruas de São Paulo está ficando cada vez mais sistemática. Nos últimos dias, o centro da capital paulista tem vivido momentos de tensão devido ao revide da Polícia Miliar aos protestos contra a tarifa de ônibus municipal. Na quarta edição da manifestação do Movimento Passe Livre, ocorrida na quinta-feira (13), mais de 15 mil pessoas foram às ruas protestar.

A onda de manifestações começou na semana passada, por conta do aumento de 20 centavos na passagem – de R$ 3,00 passou a custar R$ 3,20 desde o último dia 2. Para conter o avanço da marcha, foram deslocados centenas de policiais da Tropa de Choque, Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) e a temida Rota (Ronda Ostensivas Tobias de Aguiar) para as imediações da avenida Paulista.

Em cima de uma multidão desarmada, a PM agiu com bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e de pimenta e balas de borracha. A truculência usada pela corporação, reconhecida como desmedida pelo prefeito Fernando Haddad e pelo ministro da Justiça José Eduardo Cardozo – ambos defensores da ação de segurança pública nas primeiras edições do protesto -, é reflexo de uma polícia com caráter militarista e sem autonomia crítica.

Leia mais…

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador