Revista GGN

Assine

Apresentação

Quase quinhentas pessoas, entre mortos e desaparecidos, foram as vítimas fatais de uma guerra estranha, em que apenas um lado sofreu baixas.

Quase quinhentas pessoas, entre mortos e desaparecidos, foram as vítimas fatais de uma guerra estranha, em que apenas um lado sofreu baixas. A “guerra” em nome da qual os militares tomaram o poder em 1964, e que foi o pretexto para que o mantivessem até 1985, deixou um rastro de morte – vitimou ativistas políticos, em especial aqueles que estavam comprometidos com a utopia socialista. Todos eles, todavia, independentemente da ideologia, tinham como inimigo comum a ditadura militar.

Matérias publicadas

Audiência sobre mortos e desaparecidos na região é organizada vinte anos após criação de comissão especial para investigar tema Jornal GGN – Pela...
Família Teles: Os filhos Janaína e Edson, e o casal Amelinha e César Augusto Teles   Jornal GGN - Morre César Augusto Teles, aos 71 anos,...
SERVIDORES PERSEGUIDOS NA DITADURA MILITAR A Comissão da Memória e Verdade da Prefeitura de São Paulo investiga as violações dos direitos...
Por Alfeu Produzido pela TV Senado e que teve seu lançamento ocorrido há poucos dias , o documentário mostra os resultados dos levantamentos de...
  Jornal GGN - Em mais uma ação criminal contra agentes da ditadura do regime militar, o Ministério Público Federal em São Paulo denunciou sete...
"Quero é que a Justiça do meu país reconheça que eu fui sequestrada, mantida em cárcere privado, estuprada três vezes"     Jornal GGN - "...