Cidadania

Três anos sem Marielle Franco: o legado de uma nova forma de lutar e...

Marielle trouxe a favela para dentro de uma instituição retrógrada, engessada, articulada a partir do racismo institucional, onde os corpos negros são vistos em lugares de subalternidade (Mônica Francisco)

Após decisão de Gilmar, STF decidirá nesta quarta se libera ou não missas e...

O ministro Gilmar Mendes contrariou a decisão deNunes Marques, que havia impedido governardores e prefeitos de proibirem celebrações religiosas

A esquerda está distante do povo pobre, por Vitor Fernandes

Somos pouco propositivos. Nos posicionamos contra quase tudo. Fazemos notas de repúdio muito bem escritas, mas não propomos quase nada.

O Egito é aqui: a urgência da páscoa brasileira, por Albertino Ribeiro

Um governo recita de cor o versículo “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, mas verdade vive a disseminar mentiras e desinformação a um povo sofrido e carente de libertação.

Crise militar de Bolsonaro é a bomba semiótica do não-acontecimento, por Wilson Ferreira

Alguém tem que avisar aos analistas que vivem de notícias plantadas e “vazamentos” que o golpe militar já ocorreu, e não foi televisionado. Por quê? Porque foi um golpe híbrido.

Fome aumentou na pandemia: presente em 9% das casas brasileiras

A fome atingiu 19 milhões de brasileiros e mais da metade dos lares, 55,2% de pessoas viveram algum tipo de insegurança alimentar no final do ano passado

Não é o meteoro, por Élder Ximenes Filho

Aprendamos umas coisinhas. Primeiro: a ciência evolui e as teorias sucedem-se com base em “fatos”, não opiniões. Segundo: anedotas podem virar certezas e vice-versa. Terceiro: o mercado nunca perde a piada e tudo torna em mercadoria

É possível uma sociedade sem religião?, por Saulo Barbosa Santiago dos Santos

Destarte, de uma forma ou de outra, relegere forma o religare porque quando lemos algo de alguém, estamos nos ligando a partir da transmissão de conhecimento, daí a fidelidade e, consequentemente, a comunhão das crenças.

O Jesus de todos e de todas na Páscoa! Por Dora Incontri

Anarquistas, socialistas, comunistas podem vê-lo como um revolucionário político, alguém que se opôs aos poderosos da época, colocando-se ao lado dos fracos e dos vulneráveis e por isso teve sua vida arrancada muito cedo, depois de ter sido condenado e torturado.

O general, a apresentadora de TV e o policial baiano, por Fábio de Oliveira...

Não há vácuo legal quando o Judiciário restaura os direitos de um cidadão indevidamente perseguido.

Por que o Brasil, grande produtor de comida no mundo, caminha para entrar no...

O prolongamento da pandemia do novo coronavírus, a ausência do auxílio emergencial e o aumento do desemprego formam um cenário propício para o crescimento da fome no Brasil

36% dos brasileiros dizem ter comido menos ou passado fome na pandemia

O percentual de pessoas que deixou de comer, conforme o levantamento, equivale a 14,9 milhões de pessoas

De 1964 à Pandemia do Coronavírus: a maldição das Forças Armadas no Brasil, por...

É urgente identificar semelhanças e influências do passado, considerando a profunda relação entre as Forças Armadas e o atual presidente do Brasil.

Caso de dossiê antifascista envolvendo Flávio Bolsonaro é arquivado

Justiça de São Paulo arquiva pedido de indenização por danos morais contra filho do presidente e deputado estadual Douglas Garcia (PTB-SP), em dossiê antifascista

Chocolate de Páscoa com recheio de trabalho infantil, por Ruben Rosenthal

Segundo estudo de pesquisadores brasileiros, as violações de direitos humanos na cadeia produtiva de cacau na África Ocidental estão diretamente relacionadas com a atuação das empresas multinacionais.

O Partido do Exército espera chegarmos a meio milhão de mortos para derrubar Bolsonaro,...

Por que o número de meio milhão de mortos como um número chave? Fácil 200, 300 e 400 mil são números assustadores, mas falar em meio milhão de mortos é algo fantástico

Dia da Mentira, dia de relembrar e condenar o golpe empresarial-militar de 1964, por...

Nessa semana o Governo deixou explícita, para quem ainda tinha dúvidas, sua descendência direta do regime militar. Mais fraco do que nunca, Jair Bolsonaro reafirmou seus anseios autoritários

O novo Direito Constitucional do Home Office do genocídio, por Fábio de Oliveira Ribeiro

A vida e sua proteção cederam espaço à crença de que a economia pode ser salva mediante sacrifícios aleatórios de seres humanos inocentes.

O impeachment da palavra aos bolsonaros, por Paulo Endo

Qualquer um que resguarde a capacidade de discriminar entre decência e atrocidade; tirania e democracia; solidariedade e indiferença vê, até arder os olhos, que um massacre se encaminha e é realizado todos os dias no país.

TV GGN 20h: ditadura militar, página infeliz da nossa história

Confira a análise de Luis Nassif nesta quarta-feira, 31 de março, de um dos eventos mais sombrios da história brasileira

Leia também

Últimas notícias

GGN