Cidadania

Caso de dossiê antifascista envolvendo Flávio Bolsonaro é arquivado

Justiça de São Paulo arquiva pedido de indenização por danos morais contra filho do presidente e deputado estadual Douglas Garcia (PTB-SP), em dossiê antifascista

Chocolate de Páscoa com recheio de trabalho infantil, por Ruben Rosenthal

Segundo estudo de pesquisadores brasileiros, as violações de direitos humanos na cadeia produtiva de cacau na África Ocidental estão diretamente relacionadas com a atuação das empresas multinacionais.

O Partido do Exército espera chegarmos a meio milhão de mortos para derrubar Bolsonaro,...

Por que o número de meio milhão de mortos como um número chave? Fácil 200, 300 e 400 mil são números assustadores, mas falar em meio milhão de mortos é algo fantástico

Dia da Mentira, dia de relembrar e condenar o golpe empresarial-militar de 1964, por...

Nessa semana o Governo deixou explícita, para quem ainda tinha dúvidas, sua descendência direta do regime militar. Mais fraco do que nunca, Jair Bolsonaro reafirmou seus anseios autoritários

O novo Direito Constitucional do Home Office do genocídio, por Fábio de Oliveira Ribeiro

A vida e sua proteção cederam espaço à crença de que a economia pode ser salva mediante sacrifícios aleatórios de seres humanos inocentes.

O impeachment da palavra aos bolsonaros, por Paulo Endo

Qualquer um que resguarde a capacidade de discriminar entre decência e atrocidade; tirania e democracia; solidariedade e indiferença vê, até arder os olhos, que um massacre se encaminha e é realizado todos os dias no país.

TV GGN 20h: ditadura militar, página infeliz da nossa história

Confira a análise de Luis Nassif nesta quarta-feira, 31 de março, de um dos eventos mais sombrios da história brasileira

Agressões a jornalistas aumentam 168% em 2020

Relatório da Abert aponta 150 casos envolvendo em torno de 189 profissionais e veículos, além do assassinato de um profissional

Gilmar recebe questionamentos de instituições contra Lei de Segurança Nacional

Proposta pelo PSB, a ação (ADPF 799) que questiona artigos da lei foi protocolada no início deste mês. Dezenas de instituições protocolaram pedidos para participar da ação, com o envio de documentos contra a Lei

Da Terra Brasilis

Hoje, estamos numa guerra. Não que potências exteriores nos estejam atacando, mas o próprio governo, com sua necropolítica, está promovendo o genocídio de nossa população.

Novo auxílio emergencial começa a ser pago em 6 de abril

Com valor reduzido mais que a metade, o auxílio será pago em quatro parcelas, nos valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, de acordo com a família, limitado a um benefício

Primeiro de Abril – Brasil, piada pronta

A iniciativa das revistas Sens Public e Cult, conta pinturas e o manifesto "Brasil, Primeiro de Abril!", de Márcia Tiburi

Diálogos no Purgatório, por Sergio Xavier Ferolla

Por essas e outras, a pesarosa situação sanitária se estenderá por mais tempo, já que o problema não está no Ministro da Saúde e sim no Presidente da República.

Comemorar o golpe – cantar e dançar sobre corpos flagelados, por Tânia Maria de...

Aceitar o negacionismo histórico e tentar fantasiá-lo de respeito a uma leitura divergente, diz muito mais sobre os desembargadores do TRF-5 que proferiram a decisão que sobre ela mesma.

31 de março/1º de abril de 1964, por Eugênia Augusta Gonzaga

Além de praticar torturas e outros crimes contra a humanidade, a Ditadura Militar de 64 não teve compromisso sequer com a verdade sobre a data de sua implantação

Abaixo-assinado pede reinterpretação da Lei da Anistia

Entidades lembram que torturadores seguem impunes, e que o Brasil se tornou um pária internacional após duas condenações na Corte Interamericana de Direitos Humanos

Braga Netto exalta golpe e Doria reage

O novo ministro da Defesa, Walter Braga Netto divulgou um texto enaltecendo o 31 de Março de 1964. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aproveitou o espaço para criticar o governo

ADUnB: Não foi “Revolução”, não foram “brincadeirinhas”. Foi DITADURA

Foi uma ditadura militar cruel e fascista, e os “probleminhas”, como Bolsonaro se refere aos crimes ocorridos no período, jamais serão esquecidos pelo povo brasileiro

57 anos do golpe de 64

Estima-se que mais de 20 mil brasileiros, incluindo indígenas e camponeses, tenham sido exterminados. Entre os 434 mortos/desaparecidos reconhecidos pela Comissão Nacional da Verdade, 42 eram negros e 45 mulheres.

Neoliberalismo, pesadelo e Arte, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Talvez a Arte possa ser uma pedagogia, um medicamento, um despertador... Afinal, o neoliberalismo depende da teatralização da política e, nesse momento, teatraliza o assassinato em massa.

Leia também

Últimas notícias

GGN