A obsolescência humana programada, por Alfeu

O primeiro 1.000 foi assustador, agora representa "apenas" 1%; saltitamos aqui, desviamos ali mais a frente no esgoto a céu aberto da nossa realidade.

A obsolescência humana programada, por Alfeu

O que os municípios de Breves-PA, Nova Serrana-MG, Iguatu-CE, São Gonçalo do Amarante-RN, Itanhaém-SP, Santo Antonio de Jesus-BA, Caieiras-SP, Itacoatiara-AM, Itaituba-PA, Aracruz-ES, Jataí-GO, Barra do Piraí-RJ, Fazenda Rio Grande-PR, Mariporã-SP, Abreu Lima-PE e Vilhena-RO tem todos eles em comum?

Esses municípios ocupam a faixa que vai do 311º ao 325º em número de habitantes. Cada um deles tem por volta de 100.000 habitantes, segundo o IBGE, 2019.

É como que uma delas desaparecesse do mapa por causa do COVID-19, não de forma brusca, mas lentamente para conter o sentimento de revolta.

O primeiro 1.000 foi assustador, agora representa “apenas” 1%; saltitamos aqui, desviamos ali mais a frente no esgoto a céu aberto da nossa realidade.

Não há desgoverno, falta de visão, incapacidade gerencial desse governo não; este veio para cumprir uma agenda devastadora; será que não se consegue enxergar o estrago que já foi feito no país até aqui, independente da pandemia?

Infelizmente chegamos a uma triste realidade onde a futilidade e a erudição se encontraram na paralisia.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Vencer o tempo, por Ricardo Carvalho Fraga