Não é apenas o direito de Lula ser candidato que está em jogo, diz Frente Brasil Popular

Jornal GGN – A Frente Brasil Popular liberou nota sobre o resultado contra Lula no TRF4. A Frente avisa que a luta continua por eleições democráticas e em defesa dos direitos do povo brasileiro. Lembra que milhares de pessoas se mobilizaram contra um arremedo de julgamento, já definido de antemão, contra os direitos de Lula em ser candidato e do poder do povo em decidir em quem quer votar.

Para a Frente, o resultado não surpreendeu, pois que setores do judiciário apoiaram o ataque ao Estado Democrático de Direito e agora, num julgamento político, encenam mais um ato da farsa montada. Tudo em tempo recorde.

Leia a nota a seguir.

da Frente Brasil Popular

Continuaremos nas ruas lutando por eleições democráticas e em defesa dos direitos do povo brasileiro

Durante toda essa semana, em todo o Brasil e em várias partes do mundo, fomos centenas de milhares de pessoas mobilizadas em panfletagens, aulas públicas, vigílias, marchas, atos, paralisações de estradas e ocupações buscando dialogar e alertar a sociedade para a farsa, travestida de julgamento, que se armava em Porto Alegre e sobre o seu significado: a continuidade do golpe iniciado em 2016.

Hoje, o país acordou se perguntando sobre as provas do processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. E, mesmo sem elas, os juízes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região decidiram seguir divorciados da justiça e da verdade, mantendo uma condenação injusta.

O resultado não surpreendeu ninguém. Setores do judiciário, que deveriam ter a defesa da justiça como bastião, apoiaram o ataque ao Estado Democrático de Direito e agora, num julgamento político, protagonizam mais um ato desse golpe na democracia brasileira.

Em tempo recorde, os juízes leram todos os documentos, depoimentos das 73 testemunhas e não apresentaram nenhuma prova. Nada. O principal argumento, sabemos bem, para condenar Lula é que ele lidera todas as pesquisas eleitorais para a próxima eleição. Querem derrotar Lula no tapetão.

Retirar do povo brasileiro o direito de escolher seu candidato a presidente em eleições livres e impedir sua participação na definição dos rumos do país são condições para impor o programa de retirada de direitos dos trabalhadores, destruição do Estado social, entrega dos nossos recursos naturais e submissão ao imperialismo dos Estados Unidos.

A mídia burguesa, em especial a Rede Globo, atua como instrumento de luta ideológica para manipular a sociedade e constranger aqueles que não se alinham aos seus interesses políticos.

Embora não haja provas contra Lula, sobram “matérias” de jornais e “comentários” em programas de TV para apresentar provas, que não passam de mentiras das  empresas de comunicações, que sustentam o programa de destruição nacional que assola o País.

Não é apenas o direito de Lula ser candidato que está em jogo. É o rumo da nossa justiça e democracia. Vivemos sob um Estado de exceção no qual um governante ilegítimo, alçado ao cargo por um parlamento golpista, se soma a um judiciário que faz política e não faz justiça.

As forças que passaram a governar o Brasil após o golpe que afastou a primeira mulher eleita presidente, Dilma Rousseff, continuam excluindo o povo brasileiro das decisões sobre os rumos do país. Têm medo da urna, do voto. Eles temem a vontade popular e por isso tentam impedir Lula de ser candidato.

Setores que sugam a Nação e em um ano, tiram recursos da educação, ciência e tecnologia, saúde e serviço social. Atacaram a Constituição Federal de 1988, a CLT com a reforma trabalhista, tiram direitos todos os dias. O próximo passo é o ataque à aposentadoria.

Nossa luta não começou nem se encerra hoje. A luta pela democracia continuará nos tribunais, nas ruas e nas redes, assim como a luta em defesa da previdência pública e do nosso direito à aposentadoria que está ameaçado de destruição por uma reforma em discussão no Congresso. A Frente Brasil Popular se soma às centrais sindicais no grito de que se botar para votar o Brasil vai parar!

Mas nosso desafio é ainda maior é o de construir as saídas para a crise política e econômica que assola nosso País que atendam o interesse da maioria do nosso povo. Por isso, a Frente Brasil Popular conclama todos e todas que querem tornar o Brasil uma Nação forte, desenvolvida, independente com emprego e justiça social, ao engajamento na construção do Congresso do Povo Brasileiro, para debater o futuro do país e organizar nossas lutas.

Continuaremos denunciando que eleição sem Lula é fraude, é o aprofundamento do golpe. Continuaremos denunciando e combatendo os ataques aos direitos conquistados pelo povo e ao patrimônio da nação. Só a unidade e a mobilização popular podem dar fim a essa crise e plantar as sementes de um futuro de prosperidade e vida digna para o povo brasileiro.

*Frente Brasil Popular*

9 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Hildermes José Medeiros

- 2018-01-25 11:11:41

É claro que a luta pelas vias

É claro que a luta pelas vias legais ainda disponíveis no ambiente onde o golpe comandado pelo Judiciário (a condenação do Lula acaba com todas as dúvidas a esse respeito) deve continuar. Agora essa condenação de Lula e a continuação da impunidade de muitos golpistas, especialmente os ligados ao PSDB (os principais Aécio Neves, José Serra, Geraldo Alkmin e também Ricardo Azeredo,) mostra que pelas vias legais restantes, e através tão somente de eleições possam os golpistas serem enfrentados, batidos. O Judiciário, que encabeça o golpe, controla as eleições, já que comanda a Justiça Eleitoral, através do quê, sem manipular resultados ou mexer nas urnas, pode impedir candidaturas, afastar candidatos que considerem indesejáveis. É preciso que todos se apercebam que não vale tão somente a Lei, o que está expresso nos diplomas legais, mas a interpretação destorcida dos golpistas do Judiciário. Com o discurso que os golpistas mostram na mídia, desejam que se acredite nesse meio democrático de luta pelo poder, o voto. Mas, na realidade, estão fechados os caminhos da luta política por esse meio, já que também o Parlamento é sócio meeiro do golpe, que ajudou a ser deflagrado, com seus quadros mais corruptos. O caminho está mostrado, é longo e espinhoso, requer coragem e ousadia para ser trilhado. Não está à vista nada que possa suavizar. O golpe ainda não conquistou o povo, que as pesquisas (muitas, precisam que se acredite no caminho do voto, até que consolidem o nome de um outro títere que possa dar continuidade ao governo do traidor, Michel Temer, que posteriormente será descartado) mostram que o povo está tendente a votar na oposição (está, mas pode perfeitamente ser revertido).  Essa possível porta de enfrentamento disponível para as oposições conta com o porteiro golpista, o Judiciário. Só eleições não basta. O poder do golpe nem de longe está ameaçado, estão ganhando só no gogó, prendendo e escrachando adversários (Lula, Garotinho e Sérgio Cabral, este mostrado acorrentado, no dizer da Polícia Federal, também parte importante do golpe, para defende-lo, de quê, não se sabe) inviabilizando candidatos de oposição, através de interpretações das leis existentes, continuando os golpistas impunes e enriquecendo com empobrecimento do Brasil e seu povo, com o discurso da moralidade e do afastamento dos corruptos. 

J.Conselheiro

- 2018-01-25 09:52:27

Lula o jogo acabou

Lula você já passou para a história como o melhor presidente do Brasi. Essa sua condenação mesmo que injusta infelizmente lhe inabilita como futuro presidente do país mesmo que você não mereça. Pense no amanhã e pense num país que está dividido ser governado por alguém que mesmo injustamente foi condenado, é um erro, é abrir mais a guarda para os adversários. Indique alguém imediatamente enquanto é tempo se é que o PT espera ter alguma chance na eleição. Trabalhe na retaguarda você pode ajudar e muito.

Hildermes José Medeiros

- 2018-01-25 06:23:35

É claro que a luta pelas vias

É claro que a luta pelas vias legais ainda disponíveis no ambiente onde o golpe comandado pelo Judiciário (a condenação do Lula acaba com todas as dúvidas a esse respeito) deve continuar. Agora essa condenação de Lula e a continuação da impunidade de muitos golpistas, especialmente os ligados ao PSDB (os principais Aécio Neves, José Serra, Geraldo Alkmin e também Ricardo Azeredo,) mostra que pelas vias legais restantes, e através tão somente de eleições possam os golpistas serem enfrentados, batidos. O Judiciário, que encabeça o golpe, controla as eleições, já que comanda a Justiça Eleitoral, através do quê, sem manipular resultados ou mexer nas urnas, pode impedir candidaturas, afastar candidatos que considerem indesejáveis. É preciso que todos se apercebam que não vale tão somente a Lei, o que está expresso nos diplomas legais, mas a interpretação destorcida e incontrolável dos golpistas do Judiciário. Com o discurso que os golpistas mostram na mídia, desejam que se acredite nesse meio democrático de luta pelo poder, o voto. Mas, na realidade, estão fechados os caminhos da luta política por esse meio, já que também o Parlamento é sócio meeiro do golpe, que ajudou a ser deflagrado, com seus quadros mais corruptos. O caminho está mostrado, é longo e espinhoso, requer coragem e ousadia para ser trilhado. Não está à vista nada que possa suavizar. O golpe ainda não conquistou o povo, que as pesquisas (muitas, precisam que se acredite no caminho do voto, até que consolidem o nome de um outro títere que possa dar continuidade ao governo do traidor, Michel Temer, que posteriormente será descartado) mostram que o povo está tendente a votar na oposição (está, mas pode perfeitamente ser revertido).  Essa possível porta de enfrentamento disponível para as oposições conta com o porteiro golpista, o Judiciário. Só eleições não basta. O poder do golpe nem de longe está ameaçado, estão ganhando só no gogó, prendendo e escrachando adversários (Lula levado `força para dar depoimento, Garotinho agredfido na prisão onde os carceireiros manipularam as câmeras, e Sérgio Cabral, este, coitado, mostrado acorrentado,como enm caabe a um perigoso meliante no dizer da Polícia Federal, também parte importante do golpe, para defende-lo, de quê, não se sabe) inviabilizando candidatos de oposição, através de interpretações das leis existentes, continuando os golpistas impunes e enriquecendo com empobrecimento do Brasil e seu povo, com o discurso da moralidade e do afastamento dos corruptos.O sinal do voto, há muito que está amarelo. 

Somebody

- 2018-01-25 00:33:05

Quem prender Lula irá acender

Quem prender Lula irá acender o pavio do barril de pólvora, e quando isso acontecer o exército brasileiro não vai conseguir conter a população enfurecida (os conspiradores estão cometendo todos esses crimes e deboches porque acham que o exército vai protegê-los).

Somebody

- 2018-01-25 00:33:02

Quem prender Lula irá acender

Quem prender Lula irá acender o pavio do barril de pólvora, e quando isso acontecer o exército brasileiro não vai conseguir conter a população enfurecida (os conspiradores estão cometendo todos esses crimes e deboches porque acham que o exército vai protegê-los).

democracia direta

- 2018-01-24 22:44:28

PELO MENOS IDENTIFICAMOS CLARAMENTE O INIMIGO!

Alguém ainda acredita que não precisamos mudar nada no Brasil?

Como mudar algo, sem tocar no assunto?

Sem a FORÇA DO POVO e o PODER DE SEUS ABAIXO ASSINADOS, não somos nada!

Temos hoje um judiciário tendencioso, sem moral, e injusto; a ponto de promover uma vergonhosa perseguição ao Lula, como essa, por culpa do próprio PT! Casos assim precisam ser levados ao STF, pedindo o afastamento do juiz do processo, por ser nitidamente inimigo de uma das partes, e poder fazer um julgamento tendencioso. Algo que não podemos admitir; porque amanhã tal injustiça poderá voltar-se contra nós mesmos. É um absurdo que o Moro (família fundadora do PSDB), inimigo político do Lula, possa julgá-lo, ainda mais depois de todos os abusos e declarações tendenciosas que cometeu.


Absurdo desse tamanho, não nos leva a desconfiar que o PT gosta, e beneficia-se com toda essa perseguição, tornando-se a VÍTIMA?

Afinal, por que o PT nada faz para mudar essa pouca vergonha, e apoia a continuidade dessa situação?

Caso o STF não afastasse o Moro do processo, a sociedade deveria pedir o impeachment desse juiz do "supremo", um direito que qualquer cidadão pode exercer. Entretanto, o presidente do senado engaveta todos os pedidos de impeachment contra os juízes do STF. Por isso nosso judiciário virou um caos, porque a população não tem direito de corrigi-lo! Mas se tivéssemos o poder de CONVOCAR O PLEBISCITO DESTITUINTE desse senador com nossos ABAIXO ASSINADOS, ele pensaria mil vezes antes de agir contra a sociedade, para não perder seu cargo. Aliás, já teríamos colocado muitos juízes no olho da rua, e nossa Justiça seria moralizada. Confiram como funciona o judiciário no mundo desenvolvido, que o Lula e o PT não aceitam para o Brasil:

http://democraciadiretabrasileira.blogspot.com.br/2015/07/diferenca-entre-o-nosso-judiciario-e-o.html

Zé Trindade

- 2018-01-24 22:39:51

Lula é ficha suja.

Ou a Lei só vale para alguns? 

 

Edivaldo Dias de Oliveira

- 2018-01-24 22:14:04

MAM abriu o bico

Vamos ver quem vai por o guizo no sapo barbudo

 

 

 

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/01/1953117-prisao-de-lula-preocuparia-em-termos-de-paz-social-diz-ministro-do-stf.shtml

Antonio C.

- 2018-01-24 21:46:55

Pra quem acha que aquele

Pra quem acha que aquele texto do Marx sobre a filosofia do direito de Hegel é algo sem verdade... bom... boa hora pra ler. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador