Padre Júlio Lancellotti registra boletim de ocorrência contra Arthur do Val, o Mamãe Falei

Sem citar o político do Patriota, o religioso diz em vídeo postado nas redes que as ameaças aumentaram após ataques do candidato.

Foto HuffPost Brasil

Jornal GGN – O padre Júlio Lancellotti registrou um boletim de ocorrência por ameaça contra Arthur do Val, o Mamãe Falei. O religioso, que é coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, relata ser alvo de pesada campanha de difamação por parte do deputado estadual e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, do partido Patriotas.

A ocorrência foi lavrada depois que o padre foi xingado por um motoqueiro enquanto estava fazendo o atendimento a moradores de rua no Centro da cidade.

Arthur do Val, o Mamãe Falei, já persegue o padre Lancellotti há tempos, em campanha de difamação. Sem citar o político do Patriota, o religioso diz em vídeo postado nas redes que as ameaças aumentaram após ataques do candidato.

“Estava aqui na praça com os irmãos de rua e passou uma moto por aqui e o cara falou: ‘padre filho da puta que defende noia [usuário de droga]’. Depois dos ataques de alguns candidatos à prefeitura contra mim, eu estou cada vez mais em risco. Então quero deixar claro, se me acontecer alguma coisa, se eu for atingido por alguém vocês sabem de quem é a culpa, de quem cobrar”, disse o padre no vídeo.

Depois do vídeo, várias entidades e personalidades se posicionaram em defesa do religioso. O assunto esteve entre os mais comentados no Twitter.

O youtuber, membro do Movimento Brasil Livre (MBL) e deputado Arhtur do Val ataca constantemente o padre Lancellotti publicando vídeos em redes sociais onde o chama de “cafetão da miséria”. Além disso, o político ataca ONGs e quem quer que seja que atue na região da cracolândia. Vai mais longe, dizendo que a Igreja Católica está à mercê ‘de um cafetão da miséria’ e que irá desmascarar o padre.

Do Val negou que tenha ameaçado ou incentivado o padre. Em vídeo, onde se defende, o ataca sim e diz que continuará a falar, mas que não ameaçou nem incentivou violência. E que prefere o ‘debate público’, reiterando ofensas e dizendo que ele é apoiador ‘de movimentos que invadem propriedade privada’.

Leia também:  Refundação do Brasil passa por desencarcerar e descriminalizar a cannabis, diz Valois

Com informações de O Globo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Desculpem, mas quem elegeu esse lixo, Arthur Vagal?
    Parece que uma prática comum é tentar se desvincular das bobagens que se faz, ou não assumindo os próprios atos.

  2. Defender os fracos e miseráveis, como Jesus fez, é um risco de vida. Arthur do Val é um fascista.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome