Gestão Doria discutiu mudanças na Lei Cidade Limpa com empresários que pagavam propina

doria_na_cracolanida_eduardo_ogata_secom_2.jpeg
 
Foto: Eduardo Ogata/SECOM
 
Atualizada com nota da Prefeitura
 
Jornal GGN – Secretários do prefeito João Doria (PSDB) discutiram a possibilidade de flexibilizar a Lei Cidade Limpa com empresários que pagavam propina para fiscais, no intuito de burlar esta mesma lei. 
 
Foram realizadas duas reuniões entre os secretários Julio Semeghini (Governo) e Anderson Pomini (Justiça) e os empresários, que propuseram a liberação de atividades proibidas na lei em troca de vagas de trabalho para pessoas em situação de rua.
 
De acordo com a rádio CBN, a prefeitura paulistana disse que não tinha conhecimento do envolvimento dos empresários no esquema de pagamento de propina. Já os empresários afirmam que os vereadores iria discutir um projeto de lei sobre o Cidade Limpa em agosto. O secretário de Assistência Social também teria participado das reuniões, que foram confirmadas pela gestão municipal. 

Os empresários que participavam das discussões eram Carlos Alfredo e Antonio Carlos, sócios na empresa CPP e conhecidos como “tubarões” da Máfia da Cidade Limpa. O objetivo era mudar a lei e pagar para os cofres públicos aquilo que já gastavam em propinas. Por meio de nota, a prefeitura afirma que estes empresários não participaram das reuniões, e sim os representantes do Sindivulg, Roberto Estorino da Silva e Cristiano Estorino Maia. (Leia a nota completa no final da matéria).
 
Como contrapartida, eles teriam oferecido 500 vagas de trabalho para moradores de rua. Os empresários dizem que os secretários pediram aos menos duas mil vagas.
 
Ainda segundo a CBN, em conversas gravadas, três envolvidos no esquema – Anderson Aquino da empresa MSantos Publicidade, Marcelo da Ampla Promoções e o ex-servidor Dalvo Rodrigues Silva – afirmam que o prefeito João Doria tinha conhecimento da máfia. 
 
Por meio de nota, Doria diz que irá processar os empresários por calúnia e difamação, e que as afirmações de que ele sabia do esquema são “levianas e inverídicas”.
 
No começo da semana passada, a prefeitura enviou um projeto para ampliar os itens de mobiliário urbano onde as propangadas poderiam ser veiculadas, mas logo depois o projeto foi retirado. 
 
CPI
 
Após as divulgações das denúncias, o vereador Eduardo Tuma (PSDB), protocolou uma CPI nesta segunda-feira (31) para investigar o esquema. O parlamentar conseguiu as 19 assinaturas necessárias para formalizar o pedido.
 
Também nesta segunda, Doria disse que afastou os servidores acusados de cobrar propina para permitir propagandas que descumpra a Lei Cidade Limpa. “Não há a menor condescendência da Prefeitura em relação a ações desta natureza”, afirmou o tucano. 
 
Leia abaixo a íntegra da nota da Prefeitura:
 
“O prefeito João Doria vai processar por calúnia e difamação os empresários envolvidos na denúncia da rádio CBN. Os empresários cometeram tais crimes ao dizer que Doria sabia de esquemas de corrupção sem ter agido para combatê-lo. Nada mais inverídico e leviano. Nesta segunda-feira, o prefeito determinou o afastamento de todos os funcionários envolvidos na denúncia da rádio. Se soubesse de qualquer caso de corrupção, teria agido de moto próprio para punir os responsáveis. Quanto à menção ao Sindivulg e aos secretários Júlio Semeghini (Governo) e Filipe Sabará (Assistência e Desenvolvimento Social), é preciso informar que houve uma proposta do sindicato para alterar a Lei Cidade Limpa, de modo a permitir panfletagens. O assunto foi tratado em duas audiências, em abril e maio, mas a proposta foi rechaçada pelo secretário de Governo por não ser de interesse da Prefeitura, justamente por descaracterizar a Lei Cidade Limpa. Cabe frisar que nenhum projeto do Executivo enviado à Câmara tratou do pedido do Sindivulg.”
 
 
Assine

8 comentários

  1. E mandou bala na cracolândia

    E mandou bala na cracolândia ontem  para o paulistano. É que o paulistano aceita perdoar a corrupção desde que o prefeito dê paulada nos desassistidos.

  2. Gestão Doria discutiu mudanças na Lei Cidade Limpa com empresa

    Este prefeitinho, TERRORISTA, CORRUPTO & HIPOCRITA, na verdade e o resultado da realidade Brasileira que construimos, ou seja – a “CASA GRANDE” pode tudo, ja o povo … no maximo a SENZALA, e agora com requintes de crueldade com JATOS DE AGUA GELADA NA MADRUGADA … te liga Povo do Brasil antes que seja tarde … !!! Se não ficarmos espertos logo, logo vamos ter um sujitinho destes dirigindo o nosso Brasil … que ja esta sendo construido pelo PIG (basta ver o atual temerario) … a saida que temos e fazer a REVOLUÇÃO BRASILEIRA a tanto postergada, porque como se diz aqui no Sul do Brasil “CACHORRO QUE COME OVELHA SO MATANDO”, ala puta Tche … !!!

  3. Neste quesito Dória é tucano de estirpe.

    Dória é um arrivista barato que se aninhou no ninho tucano, apenas porque  os tucanos não tem rebentos. Mas está  mais para chupin, embora como um tucano seja  rápido ao  dizer que não tem nada a ver com a corrupção. Só faltou a frase tucano-Alckminiana, de que o governo, no caso a prefeitura,  é apenas uma vítima.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome