Aquifero Guarani – Uma reserva de água para o Brasil

Enviado por Motta Araujo

AQUIFERO GUARANI – UMA RESERVA DE AGUA PARA O BRASIL

A reserva de agua subterranea conhecida como Aquifero Guarani comprrende uma area de 1.200.000 km2, dos quais 155.800 km2  estão no Estado de São Paulo. É uma reserva de agua até agora pura que tem um volume de 55.000 km3 que daria para 2.500 anos de consumo do Brasil.

O Aquifero atinge profundidades de 1.800 metros e sua recarga anual chega a 166 km3 por infiltração pluviometrica.

A captação de agua dessa reserva exige cuidados mas é praticavel, por exemplo, para abastecer São Paulo.

As pesquisas necessarias que o Brasil já deveria ter feito há muito tempo, desconheço que exista esse conhecimento aprofundado sobre o Guarani, necessitaria um Instituto especificamente montado para cuidar da agua doce do Pais, por exemplo um INSTITUTO DAS AGUAS DA UNICAMP, da USP ou da UNESP. Existem estudos esparsos sobre o Guarani mas falta uma sistematização que agora, com grave crise de aguas não só em São Paulo mas tambem em outros Estados, o Rio São Francisco está com trechos muito baixos, é tema central que parece que ninguem se dá conta.

Por causa dessa crise o AQUIFERO GUARANI  deve ser considerada uma reserva estrategica e valiosa, a se cuidar, a se pesquisar a se proteger. Uma captação de agua para a Grande São Paulo parece logica em um ponto ao redor da cidade de Ribeirão Preto, dai seria remetida para São Paulo por dutos. O Aquifero já está sendo explorado de forma assistematica e perigosa, por perfuração de poços artesianos, fala-se inclusive em infiltrações de defensivos agricolas. É uma reserva que deveria ter um ESTRITO controle pela ANA, perfurações descontroladas podem prejudicar a reserva e parece que é o que acontece na região de Ribeirão Preto.

Corre uma lenda espalhada por teoricos da conspiração de que há uma escassez de agua no mundo. e de que nesse contexto é o Brasil que vai salvar o mundo.   Nonsense. Há muita agua doce no mundo, existem imensas reservas.

O Canada tem mais de 3 milhões de lagos, sendo que 31.752 são maiores de 3 quilometros quadrados de superficie, alguns são imensos, verdadeiros oceanos de agua doce, como o Great Slave Lake, que tem 27.200 km2, catorze vezes o lago de Itaipu. A superficie coberta por lagos no Canada chega a 891.163 km2, é muita agua boa.

Os EUA tambem tem enorme quantidade de lagos de agua doce, só o Estado de Minnesota tem 11.000 lagos.

Na Europa a Suecia, a Filnandia, a Russia, a Suissa, a Italia tem grande numero de lagos, alguns enormes como Como, Garda e Maggiore, estes com profundidades que podem chegar a 1.400 metros. França e Alemanha tambem tem muitos lagos e na Europa há uma consciencia de preservação dos entornos e mananciais, as aguas são no geral limpas.

Na Africa há a região dos grandes lagos africanos, como o Victoria, o Albert, o Tanganyka, gigantescos, o Tanganyka para ser atravessado de ponta a ponta  leva 25 horas de navio e sua profundidade pode atingir 1.700 metros.

Agua doce não falta no mundo MAS é fundamental a ciencia do MANEJO do uso da agua, dos projetos de construção de dutos e canais, da proteção dos manancias, é um grande campo da técnica que o Brasil precisa incrementar, estamos muito atrasados nessa area fundamental da ciencia.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

36 comentários

  1. Chavez já alertava: não é só

    Chavez já alertava: não é só no petróleo que os tinhosos estão interessados, também é no Aquífero Guarani.

    • Nada a ver. Agua doce tem em

      Nada a ver. Agua doce tem em muito maior quantidade no Hemisferio Norte. E agua do Guarani não pode ser levada para as torneiras de Nova York, não há logistica para isso e não faz o menor sentido.

      • Porque você diz “hemisfério

        Porque você diz “hemisfério norte”? Tem muita coisa além dos EUA no hemisfério norte, inclusive a Russia.

          • Foi uma pergunta retórica. O

            Foi uma pergunta retórica. O Brasil tem uma das maiores, senão a maior, reserva de água doce do mundo e ela é usada em muita coisa mais -e em grande quantidade- além dos usos corriqueiros das pessoas. Não é preciso levar a água daqui para lá  diretamente, se a água não vai à fábrica, monta-se a fábrica perto da água. Mas não seria de se duvidar de uma cena digna daqueles filmes de ficção científica catastrofe: gigantescos navios tanque levando água de lá pra cá assim como petroleiros levam óleo de um lado para outro. E nós, da América do Sul, antigo quintal norte-americano, estamos aqui, a um pulinho deles. Mas eu não sou tão bem informado quanto alguns comentaristas que possuem conhecimentos técnicos, sou só um cara desconfiado.

      • Tio Sam ameaça o Aquífero Guarani de outra forma.

        Faz pressão para que se abra o mercado brasileiro para suas empresas de fracking. Na região do aquífero também se encontram as formações de xisto mais favoráveis ao processo, que é de grande risco contaminante das águas subterrâneas, porque empregam “coquetéis” de solventes nas operações de fraturamento hidráulico.

        Há uma bolha especulativa com empresas de fracking na bolsa, interesses poderosos apostam na sua expansão, para além do mercado americano. As empresas de fracking estão altamente endividadas e grande parte delas deficitárias, A diplomacia americana aposta no gás de xisto na Europa, como arma geopolítica contra a dependência europeia ao gás da Rússia. O lobby da indústria já se faz presente no ambiente brasileiro.

        • Nunca ouvi falar de qualquer

          Nunca ouvi falar de qualquer pressão de empresas de shale oil no Brasil e sou do ramo. A presença da Petrobras inibe qualquer pretensão de empresas de outros paises, as barreiras burocraticas são intransponiveis. A propria Cemig teria

          interesse em gas de xisto mas sabe que é qusse impossivel operar nesse setor no Brasil, a Petrobras a bloqueou até para construir um gasoduto em Minas.

          • Estou de acordo com vc, é

            Estou de acordo com vc, é prematuro leiloar areas para essa exploração antes de maior conhecimento de suas consequencias. Essa exploração já é comentada há mais de 50 anos mas o Brasil aparentemente não tem muito gás

            dessa fonte, deveriamos investir na recuperação de gas dos campos of-shore, que estão sendo queimados nas plataformas.

          • Em uma coisa concordamos!

            É um absurdo procurar gás não convencional quando ainda não aproveitamos o que colocamos fora, porém não podemos esquecer que o mercado de gás não é o mesmo do que o de petróleo, e por incrível que possa parecer nem o preço de um acompanha o preço de outro.

            Para se aproveitar o gás precisa-se antes de tudo em arrumar muita coisa, o cliente, a distribuição, usinas de conversão e liquefação, navios especiais para transporte,…..

            O aproveitamento integral do gás é algo que ainda vai demorar mais uns dez anos, precisa ter muita estratégia, e francamente acho que a ANP comeu barriga. Colocar um leilão para a extração de gás sem nenhum dos pre-requisitos estabelecidos é uma bobagem. Talvez isto tenha sido feito devido a ANP ser um orgão de Estado, logo independente das políticas do governo federal, e completamente distante das políticas da Petrobrás.

            Neste ponto faço uma crítica ao que se chama um Órgão de Estado.

            Agências reguladoras que geralmente são órgãos de Estado, são uma verdadeira faca de dois gumes, pois exceto em áreas em que tradicionalmente a regulação já existia há muito tempo, como a água, por exemplo, a criação de órgãos de Estado, não seguem a uma política única dos demais agentes estatais. As pessoas confundem a PROFISSIONALIZAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO, com a total independência das funções públicas ao governo vigente.

            O caso da exploração de “thigt gas” nos USA é um ótimo exemplo. Como as agências reguladoras são ESTADUAIS, a bagunça foi instituída, estados em que o governo estaduais precisa de dinheiro e está fechado com as agências reguladoras está a verdadeira “Farra do Boi”, são concessões para empresas sem capital para repor os danos ambientais, gás saindo pelas torneiras, poluição de aquiferos e daí por diante. Este passivo ambiental que está sendo criado, vai ser pago pelo contribuinte norte-americano.

            Por outro lado, no caso das regiões mais ricas em “thigt gas”, na Bacia de Marcellus há fortes resistências a exploração deste recurso, simplesmente porque esta bacia está sob os estados mais ricos e politizados norte-americanos.

            Agora nós podemos imaginar que mesmo nos USA onde as organizações ecológicas são fortes e bem organizadas com um número significativo de militantes, há este “deita e rola” das empresas de petróleo, agora imagina no Brasil!

          • Fizeram o leilão errado em

            Fizeram o leilão errado em hora errada  mas onde entra ai a pressão de empresas americanas? Pressão sobre quem?

            A ANP é da  cota do PC do B na coalização governamental, não me parece lugar de empresas americanas exercerem pressão.

            As empresas desse setor nos EUA são locais, não são as majors de petroleo, são empresas “caipiras” sem expressão

            internacional, nem sabem onde fica o Brasil.

          • São dois os interesses que alimentam os “caipiras” do fracking.

            Ambos são bastantes cosmopolitas. De um lado temos fornecedores de equipamentos e tecnologias para o fracking; os “coquetéis” de solventes empregados, por exemplo, são patenteados. Neste lado está o pessoal da Halliburton, Baker Hughes e Schlumberger, que exploram os “caipiras” como podem. Do outro lado estão os capitais especulativos que escaparam da bolha imobiliária estourada em 2008, estão atrás de jogadas de aquisições e fusões dos “caipiras”. Os “caipiras” permanecem no negócio até agora endividados e deficitários, são apenas iscas para atrações de capitais.

            Qual é o circo que estão armando no Brasil, não sei; dos que se apresentam para operar o fracking, alguns parecem caipiras, outros nem tanto. Os três exploradores de “caipiras” citados acima atuam no país, eles são parte interessasdíssima na expansão do fracking, venderão mais com isto; não é jogada das majors, nisso você tá com a razão. Fazer um burocrata “inventar” um problema que não temos, para fazer uma coisa que não presisamos, isto é moleza. As vezes custa só uma contribuição, para o caixa de uma quitanda eleitoral, tipo a que você citou.

            Leia também a matéria aqui: http://www.bloomberg.com/news/2013-08-01/halliburton-schlumberger-accused-in-fracking-price-suit.html

          • Leilão da ANP para shale gas

            O Sr. Araújo “é do ramo” e não soube do leilão promovido pela ANP para shale gas? Em 28/11/2013  a Agência Nacional do Petróleo promoveu um leilão de áreas exploratórias para shale gas – a 12ª rodada de licitações – abrangendo área da ordem de 170 mil quilômetros quadrados, distribuídos em  sete bacias sedimentares (Sergipe-Alagoas, São Francisco, Parecis, Parnaíba, Acre, Paraná e Recôncavo). Dos 240 blocos ofertados, apenas 72 foram arrematados. Nem o mais delirante americanófilo atribuiu à Petrobrás o encalhe, inédito em leilões da ANP, de 168 blocos ofertados.

          • São duas afirmações

            São duas afirmações COMPLETAMENTE diferentes. Vc disse que há pressão de empresas americanas para explorar shale oil no Brasil. Eu disse que nunca ouvi falar isso.

            Ai voce responde que houve um leilão da ANP para areas de exploração de shale oil e que vieiram poucos interessados.

            Onde está a PRESSÃO de empresas americanas?

          • O shale gas não é bem o que se fala na mídia!

            Parece-me que este leilão feito pela ANP (que diga-se de passagem é um organismo de Estado, logo independente do governo) foi tremendamente precipitado, pois na realidade eles colocam como condição a não utilização de fraturamento hidráulico.

            Primeira coisa, sem fraturamento hidráulico é impossível a extração de óleo ou gás de reservas de “tight oil” ou “tight gas”, segundo, o fraturamento hidráulico já é utilizado em reservatórios convencionais e o problema ambiental nos USA não é o emprego, mas sim a total falta de regulamentação e o tipo de empresa que está fazendo isto. As pessoas ignoram que o fraturamento hidráulico não é nenhuma novidade na indústria do petróleo, o primeiro processo de fraturamento hidráulico foi patenteado em 25 de abril de 1865 (exploding torpedo)por Edward Roberts e depois disto ele tem sido muito utilizado em recuperação de poços antigos.

            O terceiro problema e o mais sério é que o preço de extração de petróleo e gás nas formações não convencionais exige um investimento contínuo devido à rápida perda de produção dos poços, nos Estados Unidos, nos melhores campos em três anos a produção cai em 60% a 80%, ou seja, há o que os que trabalham no assunto chamam “O efeito da Rainha Vermelha” (não tem nada de comunista). Este nome é dado em homenagem ao livro de Lewis Carrol, “Through the Looking-Glass” a Rainha Vermelha diz para Alice (a mesma do País das Maravilhas) que: “It takes all the running you can do, to keep in the same place”, ou num sentido mais amplo (analisando todo o capítulo) “é necessário correr cada vez mais rápido para permanecer no mesmo lugar”.

            Ou seja, as produções de óleo e gás não convencional nos Estados Unidos, ainda não demonstraram todo o vigor que se propagandeia por aí, qualquer queda no preço do óleo e gás no mundo inviabiliza a produção desses depósitos.

          • Caro Motta.Se és do ramo

            Caro Motta.

            Se és do ramo deves saber qual é a diferença entre shale oil e oil shale, logo não force a barra.

            Está havendo uma enorme confusão entre estes dois tipos de reservas de hidrocarbonetos, o que os USA está explorando é o que melhor se chamaria “tight gas” ou “tight oil” (shale oil), que são reservas de gás e de petroleo em rochas de menor permeabilidade. “Tight gas” ou “Tight oil” são as reservas que estão sendo exploradas nos USA e não “oil shale” ou “shale gas”, 

            “Oil shale”, não é petróleo é querogênio, e isto não está sendo explorado comercialmente nos USA, o pessoal todo está fazendo uma enorme confusão devido a notação.

            O problema é que o custo de exploração do “tight oil” ou do “tight gas” mesmo nos USA é mais alto do que o pré-sal, já o “oil shale” ou o “shale gas” os custos ainda são astronomicos.

            Para melhor esclarecimento vejam:

            Oil Shale vs. Shale Oil

            http://www.coga.org/pdf_Basics/Basics_OilShale.pdf

            Different Types of Reserves: Tight Gas and Shale Gas 

            http://www.wintershall.com/en/different-types-of-reserves-tight-gas-and-shale-gas.html

             

             

          • PETROBRAS

            A  Petrobra snunca bloqueou a Cemig na questão do Gasoduto !!!

            A Cemig que havia assinado um termo de compromisso junto com a Gasmig para a construção do duto é que deu pra trás sem maiores explicações !!!

            Isso acabou atrasando e esta colocando em risco o projeto da planta de fertilizantes da Petrobras em Uberaba – MG.

            O caso todo é mais uma prova da incompetência do Aécio e de seu fantoche Anastasia !!!

    • O Alter do Chão estã numa

      O Alter do Chão estã numa região de grande bacia hidrografica, pouca gente, não tem o mesmo significado do Guarani e está longe de ser o maior aquifero do planeta, ha outros maiores.

        • O Aquifero Guarani tem 55.000

          O Aquifero Guarani tem 55.000 km3 de agua, o Aquifero Nubio na Africa tem 186.000 quilometros cubicos, é trez vezes maior que o Guarani, estou postando materia sobre ele e sua canalização espetacular que leva agua a 2.700 quilometros de distancia.

  2. nem precisa usar.

    Agua é um produto de grande disponibilidade, bastando dessalinizar.

    O problema é na outra ponta: a falta de tratamento de efluentes.

    Não há governador que dê jeito nisso, aqui por essar terras.

  3. Aquifero

    Na verdade o aquífero Guarani é dividido em várias sub bacias subterrâneas, não é portanto, um único e imenso reservatório de água. Em algumas delas a água é insalubre pela presença de sais. Em algumas a presença de enxôfre é escessiva. Em outras partes a recarga é excessivamente lenta, em outros já há poluição por agrotóxicos.

    Portanto não é em qualquer lugar que se pode perfurá-lo para obtenção de água potável.

  4. Plano B

    O que mais choca nesta crise da agua é que não se ve iniciativa alguma, partindo dos governos, considerando alternativas e planejamento que equacione o problema. A unica providencia que adotam é estar sentado, esperando pelas chuvas…

    Aqui perto de casa na av. Sta. Catarina, uma enorme tubulação da sabesp rompeu, a av foi tomada por verdadeiro rio barrento que escorria caudaloso, diante do espanto das pessoas.

    É bom insistir e lembrar, e se o clima mudou definitivamente nesta região brasileira? Adiantando que nada a ver, com aquecimento global antropogenico e muito menos desmatamento na amazonia. Silencio.

    E se…????????

  5. Aquiferos

    O Nordeste inteiro tem água a grandes profundidades, talvez maior que o Guarani…INSALUBRES…Água Salobra…sei isso desde 1974, quando comecei a trabalhar numa indústra de Bombas Hidráulicas: Worthington.

    • Oi Caique, meu saudoso e

      Oi Caique, meu saudoso e falecido pai Ricardo Salvati trabalhou em cargos de gerência na Worthington desde os 60′ e até o final da década de 70. Depois foi contratado pela alemã KSB, também na área de bombas. Abs.

  6. Mais um atraso…

    Já passou da hora de usarmos esta reserva. As dificuldades técnicas (salobra, enxofre, etc.) não são assim tão intransponíveis. Pelo menos nas torneiras de casa nunca saiu água mineral.

    Ou podemos continuar sentados reclamando da falta d´água..

  7. O problema é a espessura das

    O problema é a espessura das rochas vulcânicas basálticas que cobrem os reservatórios arenosos. Na capital seria inviável. Perfuração de poços só certas cidades do interior oeste.. . Mesmo assim não é taõ simples. Em São José do Rio Preto, por ex, o lençol freático já baixou quase 200 metros desde a época em que o poço foi perfurado, ou 1978.

     

     

  8. Tem um tal de fratutamento

    Tem um tal de fratutamento hidráulico para obtenção de gás de xisto que pode poluir toda essa maravilhosa reserva, em outro post foi denunciado que estão trazendo essa porcaria para cá, se vier adeus aquífero.

  9. Motta,
     
    De onde vem os dados

    Motta,

     

    De onde vem os dados mencionados por você em relação ao volume de água do Guarani?

     

    Existem muitos dados errados sobre a área do aquifero, volume de agua pura etc, seria legal citar fontes

  10. Sou cidadão da região de

    Sou cidadão da região de Ribeirão Preto, não é justo

    pegar nossa agua aqui

    despolua seu rios que vcs teram agua

    tratem seu esgotos

     

    • Ao cidadão de Ribeirão

      Engraçado … não é justo compartilhar a água que é do Brasil e não apenas de um estado ou cidade.

      Mas qdo se trata de geração de energia elétrica, empregos, tudo bem compartilhar?

      Deixa de ser egoísta, hoje a água está em abundância ai sim, mas não pq existe uma conscientização da populaçãoe sim pq a população dai não representa 2% da população da grande SP.

  11. exploração dos aquiferos

    o aquifero guarani assim como todos os outros tem a finalidade de receber as aguas filtradas das chuvas e simultaneamente com o acumulo e pressão das aguas eles  são forçados  naturalmente a reabastecer  as nascentes para formar o ciclo” nascentes, rios, reservatórios, mar, evaporação, condensação e chuva”. Com a exploração desordenada e inumeras perfurações os aquiferos perdem pressão e consequentemente varias nascentes, rios e reservatorios estão secando. Há aproximadamente 30 anos iniciou-se  este processo  de destruição e secagem  de nascentes e a cada dia se agrava mais. ALERTA-  com  a quebra deste ciclo ficará impossivel até  de produzir alimentos no planeta.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome