O papel de plástico

Por Romanelli

Brasileiros criam o papel de plástico

Além de dar novo fim ao lixo plástico, o novo produto poderá REVOLUCIONAR os custos com material escolar, em especial livros didáticos

será que o governo vai dar uma forcinha pra esta ideia sair da prateleira?

…claro que agora só falta bom conteúdo pro livro publico ser re-usado por mais de um aluno

Do Jornal Nacional.

Por macedo

Mais detalhes na revista da Fapesp de janeiro/09: clique aqui.

12 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Juca

- 2009-02-05 15:45:45

Acho q mercado de papel não
Acho q mercado de papel não vai ser atingido com tanta força quanto se pensa. Este produto pode atingir fins q o papel comum não atinge, tipo embalagens resistentes a umidade e mais baratas. O q eu acho, porém, é q a iniciativa privada nunca vai investir em programas ambientais e de reciclagem inteligente em grande escala. Devia ser papel do poder público, do Estado. Aliás, deviam usar o lixo pra gerar energia e produtos reciclados e retornar pra sociedade em abatimento de impostos e investimentos. Mas acho q vou acordar agora... já são 16:20!?!

Tomás Rosa Bueno

- 2009-02-05 08:59:08

Diacho, roubaram a minha
Diacho, roubaram a minha ideia... :-( Faz anos que venho testando artesanalmente a produção de livros com prolipropileno biorentado. Esse papel de PET é com certeza melhor que o PPBO, e mais barato.

Gesil Amarante

- 2009-02-05 02:28:52

Acredito que é relativamente
Acredito que é relativamente fácil perceber a utilidade desta descoberta se compararmos a vida útil de um livro com a de uma garrafa pet e outros poluentes de curtíssimo ciclo de uso. Eles não vão substituir a necessidade ambiental de diminuirmos a produção de tais coisas, mas, para começar, necessidade ambiental e mercado nem sempre vão na mesma direção. É importante podermos fazer uso de tecnologias como essa e outras para que o lixo deixe de ser lixo. O que vejo de mais problemático é que há tecnologias disponíveis hoje para virtualmente eliminar o lixo, mas nenhuma disposição das prefeituras em investir na utilização destas tecnologias. Isso por si só já vale um debate e tanto aqui, não Nassif?

Kleber

- 2009-02-04 18:44:37

Parabéns aos pesquisadores e
Parabéns aos pesquisadores e a empresa que apoiou o projeto. Mais uma vez fica comprovada a capacidade brasileira de achar soluções inovadoras e relativamente corretas ecologicamente. Assim que melhorar a auto-estima do brasileiro, o que pode levar algumas décadas, veremos muito mais comemoração com estas inovações.

macedo

- 2009-02-04 14:13:35

Mais detalhes na revista da
Mais detalhes na revista da Fapesp de janeiro/09: http://www.revistapesquisa.fapesp.br/?art=3754&bd=1&pg=1&lg=

José Robson

- 2009-02-04 14:10:34

O plástico reciclado usado na
O plástico reciclado usado na industrialização desse papel não é aquele derivado do petróleo? E quando se esgotarem as fontes de petróleo e acabarem os plásticos para serem reclicados? Essa é a minha dúvida.

Romanelli

- 2009-02-04 13:31:44

Luiz Carlos você aumenta a
Luiz Carlos você aumenta a vida útil do plastico e do livro (libera recursos pra outros fins) ...menos exploração de petróleo ...menos liberação de carbono ...menos derrubada de árvore, ou USO de mata virgem pra se plantar eucaliptos e pínus ...menos água poluída e pressão ambiental em nossos rios (uso de água pra celulose) mas sei, nada é perfeito ...melhor mesmo é usar até a ultima gota ...tipo com o alumínio ...e sobre iguapé ...soube que parte virava adubo ...outra ração ...agora? quem falou que era pra continuar poluindo?

Alex

- 2009-02-04 13:26:18

Nassif E o cartel da celulose
Nassif E o cartel da celulose vai assistir de braços cruzados? Os maiores exportadores de celulose do mundo como estados unidos, canadá e china vão permitir que essa ideia revolucionaria entre no mercado mundial? Abraços Alex

Orlando Varêda

- 2009-02-04 13:20:33

Muito interssante esse
Muito interssante esse produto, sobretudo por ter patente do grupo de pesquisadores que criaram o papel sintético. Boa notícia o Romanelli nos traz, o tipo de informação que deve rolar à exaustão, quiçá assim, as autoridade sintam-se forçadas a apoiar. Abraços. Orlando

luiz carlos

- 2009-02-04 12:37:35

Romanelli, Tem certeza?
Romanelli, Tem certeza? Seria positivo considerando a reciclagem do plástico, que se usa para fazer o papel. Ninguém apresentou como ficaria o papel plástico deposto no ambiaente. Como todos sabem, a celulose deteriora rápido enquanto o plástico... Me parece mais uma idéia como aquela de "despoluir" a água dos metais pesados usando aguapé ,que foi tão alrdeada pela imprensa, mas que não resistiu à pergunta: O que fazer com o aguapé contaminado? Luiz Carlos

Ivan Moraes

- 2009-02-04 12:05:43

Uma patente dessas nao dura
Uma patente dessas nao dura mais que 5 minutos no Brasil antes de ser comprada por paises ricos. Lembrem se disso o dia que voces verem o Brasil pagando royalties pra usar a invencao.

Flávio Gusmão Sá

- 2009-02-04 11:47:54

O JORNAL NACIONAL NÃO
O JORNAL NACIONAL NÃO NOTICIOU NADA SOBRE A ÚLTIMA PESQUISA SENSUS, QUE ATESTA O AUMENTO DA POPULARIDADE DO PRESIDENTE LULA. PREFERIU MAIS UMA VEZ DAR DESTAQUE A CRIZE, INCLUSIVE A QUEDA NA PRODUÇÃO INDUSTRIAL EM DEZEMBRO. ESTA MATÉRIA SOBRE O PAPEL DE PLÁSTICO, JÁ TINHA SIDO DIVULGADO EM REVISTAS SEMANAIS NA SEMANA PASSADA.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador