Websérie retrata o massacre em Eldorado dos Carajás

Imagem: Divulgação

flyer-exibicao-a-farsa-06-08.jpg

Jornal GGN – A Companhia Estudo de Cena convida para a apresentação, na íntegra, da websérie “A Farsa: ensaio sobre a verdade”, que narra a trajetória do grupo em sua pesquisa sobre o Massacre de Eldorado dos Carajás. O Engenho Teatral, em São Paulo, foi o local escolhido para o grande encontro que acontece neste domingo, 6 de agosto, a partir das 17h30.

A websérie “A farsa: ensaio sobre a verdade” é a continuidade da pesquisa da Estudo de Cena que une experimento de linguagem com o tema da memória e violência social no Brasil. Criada a partir do espetáculo “A farsa da justiça”, a série conta com depoimentos de sobreviventes do massacre de Eldorado dos Carajás e busca evidenciar a luta pela terra, em 21 episódios.

Foi em  2005, que a Brigada Nacional de Teatro do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), com coordenação de Augusto Boal, criou a peça “A farsa da justiça burguesa”, para ser apresentada na Marcha Nacional pela Reforma Agrária de 2005, em Brasília. A apresentação, que contou com bonecos gigantes e coro, acabou acontecendo em meio a repressão policial, que tentou dispersar os participantes da marcha com a Cavalaria, helicópteros e a Tropa de Choque.

A montagem narrava o julgamento fictício de um sobrevivente real do Massacre de Eldorado dos Carajás, Inácio Pereira, que se fingiu de morto para salvar sua vida. Depois da Marcha de 2005, quando a Polícia Militar dificultou a apresentação adequada da peça, o espetáculo não foi retomado pelo MST, devido à sua grande estrutura. Então, só em 2012, a Estudo de Cena retomou e adaptou o espetáculo, renomeando de “A farsa da justiça”.

Em 2014, devido à repercussão da adaptação, a Estudo de cena participou do Acampamento Pedagógico da Juventude do MST, montado no exato local do massacre, na curva do “S” da PA-150. Nesse período foram realizadas cindo apresentações da peça: no assentamento 17 de abril, no centro de Marabá, na cidade de Curionópolis e duas apresentações na curva do S da PA-150. As apresentações na estrada tiveram a participação de um coro de 100 jovens e contou com a presença de sobreviventes do massacre, entre eles Inácio Pereira, que é representado na peça.

A viagem para o sul do Pará foi toda documentada por uma equipe de cinema. Nesse processo a Estudo de Cena gerou um material muito importante sobre a história da peça e sobre a peça. A partir disso foi criada a série audiovisual, que articula três histórias: o Massacre de Eldorado dos Carajás, a criação e trajetória da peça “A farsa da justiça burguesa” e a circulação e encenação da versão criada pela Estudo de Cena.

Os episódios da série foram lançados na internet no dia 17 de abril. E o lançamento também aconteceu em espaços públicos, em nove cidades brasileiras, onde cada projeção foi acompanhada pela apresentação da peça “A farsa da justiça”.

O Massacre de Eldorado dos Carajás    

Leia também:  A realidade é mais assustadora do que o sobrenatural em 'O Que Ficou Para Trás', por Wilson Ferreira

O fato, que ficou mundialmente conhecido, ocorreu em 1996 na estrada PA-150, no sul do estado do Pará. Foi no dia 17 de abril que um grupo de trabalhadores sem terra interditou a estrada em ato pela reforma agrária. A polícia militar agiu com extrema violência, matando 19 trabalhadores e deixando 71 feridos. Entre os feridos estava Inácio Pereira, que se fez de morto, foi jogado no caminhão dos corpos e se revelou vivo apenas quando chegou ao Hospital de Eldorado dos Carajás. Posteriormente dois feridos faleceram, totalizando 21 mortos. Em abril de 2017 se completaram 21 anos dessa tragédia.

Assine

Sobre a Estudo de Cena

A Estudo de Cena desenvolve ações de audiovisual desde 2005 e, a partir de 2010, iniciou sua pesquisa de linguagem teatral. A relação entre cena/espaço e ficção/realidade, atrelados a temas críticos, tem sido o principal objeto de pesquisa da Companhia na construção de seus trabalhos. Atualmente, a Estudo de Cena se concentra no estudo sobre violência e memória social brasileira. Fazem parte dessa pesquisa as peças “A farsa da justiça” e “Guerras Desconhecidas”, além do experimento “Tentativas sobre Fatzer ”.

Ficha técnica – A Farsa: ensaio sobre a verdade

Direção e adaptação dramatúrgica: Diogo Noventa

Atrizes/Atores: Anderson Oliveira, Cau Peracio, Irací Tomiato, Juliana Liegel, Marilza Batista, Roberto Kroupa

Direção musical: Irací Tomiatto, Roberto Kroupa

Produção: Diogo Noventa, Juliana Liegel

Serviço

Exibição na íntegra da websérie – A Farsa: ensaio sobre a verdade

Local: Engenho Teatral

Endereço: Rua Monte Serrat, 128-160 – Tatuapé, São Paulo – SP, 03178-200

Quando: domingo, 6 de agosto, às 17h30

Leia também:  A realidade é mais assustadora do que o sobrenatural em 'O Que Ficou Para Trás', por Wilson Ferreira
Entrada Gratuita.
 
Não é necessário retirar ingressos.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome