A ameaça à liberdade de imprensa

Doutrinariamente, a imprensa é vista como o instrumento de defesa da sociedade contra os esbirros do poder, seja ele o Executivo, outro poder institucional ou econômico.

Não se exija dos grupos de mídia a isenção. Desde os primórdios da democracia são grupos empresariais com interesses próprios, com posições políticas nítidas, explícitas ou sub-reptícias.

***

Tome-se o caso brasileiro. É óbvio que os grupos de mídia têm lado. Denunciam o lado contrário e poupam os aliados.

Doutrinariamente, procuradores entendem que qualquer denúncia da imprensa deve virar uma representação. Mas só consideram imprensa o que sai na velha mídia. Doutrinariamente, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) criou um grupo para impedir o uso de ações judiciais para calar a mídia. Mas só consideram jornalismo a velha mídia.

Cria-se, então, um amplo território de impunidade para aqueles personagens que se aliam aos interesses da velha mídia. E aí entra o papel da nova mídia, blogs e sites, fazendo o contraponto e estendendo a fiscalização àqueles que são blindados pela velha mídia.

***

No entanto, sem o respaldo do Judiciário, sem a estrutura econômica dos grupos de mídia, blogs e sites independentes têm sido sufocados por uma avalanche de ações visando calá-los. E grande parte delas sendo oriunda da mesma velha mídia. 

Quando a velha mídia se vale dessas armas contra adversários, não entra na mira do CNJ.

***

Tome-se o meu caso.

Sou alvo de seis ações cíveis de jornalistas, cinco delas de jornalistas da Veja, duas de não jornalistas. Os dois não jornalistas são os notáveis Gilmar Mendes, Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e Eduardo Cunha, presidente da Câmara. Além deles, sofro uma ação de Ali Kamel, o todo poderoso diretor da Globo.

***

O que pretendem me sufocando financeiramente com essas ações?

Desde que se tornou personagem do jogo político, a Gilmar tudo foi permitido.

Em meu blog já apontei conflitos de interesse – com ele julgando ações de escritórios de advocacia em que sua mulher trabalha e de grandes grupos que patrocinam eventos do IPD (Instituto Brasiliense de Direito Público).

Apontei o inusitado do IDP conseguir um contrato de R$ 10 milhões para palestras para o Tribunal de Justiça da Bahia no momento em que este se encontrava sob a mira do CNJ. E critiquei a maneira como se valeu do pedido de vista para desrespeitar o STF e seus colegas.

***

De Eduardo Cunha, é possível uma biografia ampla, desde os tempos em que fazia dobradinha com Paulo César Faria, no governo Collor, passando por episódios polêmicos no governo Garotinho e no próprio governo Lula.

No governo Collor ele conseguiu o apoio da Globo abrindo espaço para os cabos da Globo Cabo e dispondo-se a adquirir equipamentos da NEC (controlada por Roberto Marinho). Agora, ganha blindagem prometendo impedir o avanço da regulação da mídia.

Sobre Kamel, relatei a maneira como avançou na guerra dos livros didáticos – um dos episódios mais controvertidos da mídia nos últimos anos, quando editoras se lançaram nesse mercado para ampliar seus negócios.

***

Censurando os críticos, asfixiando-os economicamente, quem conterá os abusos de Gilmar, de Cunha e de Kamel?

Há uma ameaça concreta à liberdade de imprensa nessa enxurrada de ações.
 

137 comentários

  1. Imprensa mentirosa

    E se nos unirmos e fundarmos um partido forte com adeptos da imprensa suja(verdadeira, moral  e ética)? Lutando conta os desmandos de ditadores, arbitrários, insanos, venais e sem caráter?

  2. Kamel et caterva

    Finalmente uma foto do cunha – minúscula mesmo, por favor – cujas pupilas não estejam escondidas atrás das armações dos óculos…

     

    Isto sim, é inédito…

     

     

  3. A ameaça á liberdade de imprensa

    Prezado Luis Nassif.

    Parabéns pela sua coragem, nos textos que escreve.

    Ví muitas sugestões nos comentários feitos aquí, e estarei contribuindo no que voce decidir implementar, e estiver ao meu alcance, não podemos perder esta tribuna, nem as demais, que praticam o jornalismo saudável como o deste blog.

    Heraldo

  4. Querem calar um blog progressista – o Blog do Luis Nassif

    Querem calar um blog progressista – o Blog do Luis Nassif

    Na realidade, não se trata de calar um simples blog progressista. Prestem um pouco mais de atenção…Inclinem a cabeça, tentem escutar…A voz que esta sendo calada esta descrita na Declaração do Direitos do Homem…E ,sem exceção…Todos nós estamos lá representados

    E eu pergunto.

    Aonde estão os guardiões da Constituição.

    Aonde estão os Juízes que juraram defender a liberdade,  a justiça e o Estado Democrático de Direito.

    Aonde está esta Instituição que outrora foi a mais orgulhosa do Brasil, composta por jovens idealistas,  Procuradores do Ministério Público Federal, Promotores e Procuradores de Justiça dos Estados.

    Aonde estão os homens e mulheres que marchavam de peito aberto e rostos altivos, contra soldados… na Ditadura.

    Aonde estão os escritores que se orgulhavam dos libelos que moviam multidões..

    Aonde estão os juristas que forjaram sua vida em defesa da liberdade construindo um sistema mais justo..

    Onde esta a sociedade civil, igrejas, entidades de classe, sindicatos, organizações em defesa dos direitos humanos, do meio ambiente, da paz, da igualdade, da fraternidade…

    Aonde estão todos que ainda se interessam pela verdade.

    Aonde estão nosso filhos e netos e sua ânsia por liberdade.

    Aonde está o povo brasileiro…

    Querem calar um blog progressista – o Blog do Luis Nassif, – através do velho /novo modo, através da asfixia financeira.

    E querem fazer isso através de ações espúrias por danos morais, por “delitos de opinião” – estes colunistas da Globo e Veja, que se escudam na liberdade de imprensa quando atacam, ao serem desmentidos e virem desmascaradas suas tramas, utilizam da arma mais suja em uma sociedade – o poder do dinheiro e o de impor suas versões através da mídia de seus patrões.

    Assim, através de seus escudos jurídicos e midiáticos, usam todo o poderio das redes de televisão, rádios, revistas,  jornais, amparados por seus imensos e milionários setores Jurídicos, e os usam para atacar e tentar destruir quem lhes faz contraponto e denuncia suas manipulações e mentiras.

    … A honestidade não pode ser calada.

    Não podemos deixar que mais uma vez, como quando se instalou a Ditadura Militar neste país, um bando de fascistas – pois somente esta denominação cabe a estes indivíduos e seus aparatos de poder –  que se expressam através da grande mídia, possam inviabilizar toda e qualquer tentativa de se fazer criticas e análises independentes.

    Voltam-se  com toda sua fúria e falta de ética e decência, contra os que buscam resgatar a saudosa “liberdade de expressão”  – porque de imprensa, definitivamente não temos.

    Liberdade de imprensa, hoje,  neste país, só serve para  a grande mídia manipular e defender seus protegidos, seus  Aécios,  Alckmins e Cunhas de plantão,- e suas capivaras, seus mensalões,  trensalões, corrupção e sonegação fiscal via Zelotes, via HSBC-Suiça, via Lista de Furnas..etc…..

    Estes, quase beatos, quase santos, quase anjos – que seriam, acaso não decaíssem – estes que,  por mais que estejam envolvidos como suspeitos, em dezenas de escândalos de corrupção, sempre são protegidos, sempre são escondidos,   da mesma forma como antigamente o  fazia seu ideólogo, o  famoso FHC, através de seus engavetadores gerais da república, os quais agora, a  mídia os repete, através de seus colunistas de pouco brilho e boa paga.   

    E sempre o mesmo método,   sempre o mesmo meio, sempre através do seu imenso poder econômico, escondido atrás de seus ternos sempre impecáveis, mas sujos de sangue indelével.. pobre…ético e honesto

  5. RESISTIR É PRECISO!

    Temos que intensificar a denúncia desses atentados à Liberdade de Expressão e da partidarização gritante do Judiciário! O jornalista Irani Lima e eu também somos vítimas de processo movido por uma juíza porque criticamos a lentidão da Justiça Eleitoral na cassação (afinal confirmada em duas instâncias, agora na mão de UM membro do STE, do prefeito de Taubaté, um tucano acusado de corrupção na FDE  Fundação para o Desenvolvimento da Educação, do governo Alckmin. Os processos contra este corrupto se perdem em gavetas e escaninhos da Justiça – não por acaso, ele é do PSDB, o partido da impunidade garantida.

    Todo apoio ao Luís Nassif e a todas as vítimas destas arbitrariedades!

  6. Não vamos deixar os blogs limpos morrerem

    Caro Nassif, 

     

                       Estou disposto a investir o dinheiro que tenho economizado ao não comprar mais nenhum grande jornal ou revista para manter blogs como o seu no ar. Informe dados da conta. Aposto que não faltarão contribuições.

     

           Abs, e parabéns

  7. Querem acabar com o blog…

    Luís, acho a sugestão de seus leitores, pedindo que uma conta bancária seja aberta a fim de que possamos colaborar, muito louvável. Também quero participar no que eu puder. Somos muitos e estamos contigo. 

+ comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome