A repaginação de Dilma Rousseff

A percepção da opinião pública, balançando entre Dilma Rousseff e Marina Silva, é similar ao do casal que enfrenta um longo casamento, e cada qual tem seus sonhos com os namorados de adolescência.

O casamento trata com o mundo real, expõe fragilidade, implicâncias. Enquanto a imagem do(a) namorado(a) é um sonho. Ele não ronca, não implica, não tem manias. É um sonho.

O casamento (político) com Dilma não é fácil. Ela é teimosa, voluntariosa, tem pouco jogo de cintura.  Marina – dizem – é mais voluntariosa ainda. Mas o país nunca casou com ela para conferir. Ela continua sonho.

***

Por outro lado, Dilma é autora e avalista de um projeto de peso para o país, que não é só dela: é de uma linha de pensamento.

Política industrial do pré-sal, que já beneficia todas as regiões onde se instalaram estaleiros, a rede de fornecedores que se formou para garantir a oferta de conteúdo nacional na cadeia do gás e óleo.

Regionalização, política na qual foram amarradas várias políticas setoriais, das novas Universidades Federais às obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e cuja vitrine mais vistosa é o Pernambuco de Eduardo Campos.

Um modelo de concessão que atrasou muito, mas já está pronto.

Aprofundamento das políticas de inclusão social, com os territórios da cidadania e os programas como Brasil Sem Miséria e Brasil Sorriso.

A construção, pilar a pilar, de Sistema Nacional de Inovação, passando pelo estímulo ao ensino técnico (com o Pronatec), a aproximação das universidades e institutos de pesquisa com as demandas empresariais e regionais (através da Embrapii).

Parcerias extremamente produtivas com confederações empresariais – como a Confederação Nacional da Indústria e da Agricultura – que conferiram um toque de objetividade às políticas de inovação e agrícola.

Leia também:  Cinco partidos anunciam voto contrário a relatório da reforma da Previdência

***

Não se pode ignorar que o casamento tem problemas. O uso desastroso do câmbio, juros e tarifa para combater a inflação;a compulsão por medidas de isenção fiscal descosturadas de um plano sistêmico de busca de competitividade; a imprevisibilidade do cenário econômico, agravado por um isolamento e voluntarismo exacerbado.

***

Há várias maneiras de resolver o casamento em crise com Dilma.

A mais simples é o divórcio e arranjar um novo casamento com um sonho.

Significará interromper a maior parte dos projetos. O dote de Marina Silva é dos conceitos neoliberais.

A segunda maneira é suportar as excentricidades de Dilma em nome de um projeto maior. Também não é boa saída. O casamento não resistirá. Tem muita gente próxima a ela que acha que Dilma não muda.

A terceira maneira é um novo pacto matrimonial, que acene claramente para a mudança de estilo de Dilma, mais do que meras declarações de boas intenções.

***

Ontem, em Belo Horizonte, Dilma reafirmou que, se reeleita, criará um Conselho de Desenvolvimento com participação do meio empresarial, diretamente ligado à Presidência. E anunciou a renovação do seu Ministério.

Daria passos graúdos se antecipasse nomes de peso que poderiam compor o próximo Ministério: Ministros com luz própria e personalidade seriam os melhores avalistas de uma mudança de estilo.

Juntando com sinais efetivos de que as forças da sociedade – das ONGs ligadas às empresas aos movimentos sociais – teriam uma participação mais ativa na formulação de políticas públicas, haveria uma repaginação de Dilma.

158 comentários

  1. Mais quatro anos, porém, com mais Esperança

    Concordo plenamente com a sua leitura Nassif. Permito-me repetir comentário que fiz dias atrás.

    O jovem gosta de aventura e, pelo andar da campanha, a Dilma não parece ser uma companhia atraente para estes jovens (ainda do lado do Temer), numa nova caminhada de 4 anos. O PT poderia anunciar novos quadros jovens nos ministérios e no governo, em geral, sacudindo a naftalina dos eternos políticos deste governo, simbolizados pelo Sarney. O PT deve largar apoios de conveniência regional e focar na Presidência do Brasil, agora. Depois, chamamos os “nossos bons” para trabalhar. O foco deve ser a juventude e a esperança.

  2. O marinismo será uma desgraça para esse pais

    O marinismo será uma desgraça para esse pais e, o pior, em todos os campos, do econômico ao político, passando por questões como direitos sociais e cidadania. O marinismo, sem base na sociedade, nos movimentos sociais e nos partidos políticos, flerta com o fascismo. Só cego não vê, acorda Brasil, manda essa aventureira catar coquinho com a Neca do Itaú.

  3. Nova fase do casamento…

    Vamos em frente com Dilma para construir um Brasil melhor. Com a Dilma o Brasil está mudando para melhor, se reestruturando. Corrigindo os erros apontados pelo Nassif, eu aposto que o Brasil irá melhorar pois hoje vejo um projeto de Brasil. Com o neoliberalismo não há esperança, e qualquer idéia diferente é vã. Por isso Marina não somente pode ter problemas devido ao seu personalismo, mas pode representar um retrocesso ao país devido ao mal que o neoliberalismo trará ao projeto de país que nos colocara em outro patamar.

    Avante Dilma! Mesmo sendo difícil, lute até o final.

  4. Retrospecto

    O retrospecto da Dilma não é muito favorável a mudanças, para ser educado.

    Foram inúmeras as vezes em que ela acenou, sempre forçada pelas circunstâncias, com mudanças, anunciando com mais diálogo com a sociedade, meios empresariais, etc.

    O fato é que assim que a pressão diminuiu, Dilma voltou a isolar-se no seu palácio, esvaziou os fóruns recém-criados e nunca levou adiante essas promessas.

    Será que vai ser diferente desta vez? Infelizmente tenho lá minhas dúvidas. Isso não significa que a Marina seja melhor, embora a demonização que comentaristas deste blog fazem dela seja risível, mas a natureza da Dilma é autoritária, não é nem nunca foi de diálogo.

    • Resposta de Dilma às manifestações de junho/2013

      Que tal lutarmos por um Congresso comprometido com as mudanças propostas por Dilma. Ela não governa a sós, há um Congresso no meio do caminho, não é culpa da Dilma e sim do eleitor que vota em congressistas conservadores, teocratas, ruralistas….

      [video:https://www.youtube.com/watch?v=XEj3UH69g5k%5D

      [video:https://www.youtube.com/watch?v=7pFeDI4T6Ic%5D

      Publicado em 24/06/2013

      A presidenta Dilma Rousseff propôs, nesta segunda-feira (24), em reunião com governadores e prefeitos de capitais, no Palácio do Planalto, a convocação de um plebiscito para formação de uma constituinte específica para a reforma política e uma nova legislação que torne a corrupção dolosa crime hediondo. As medidas fazem parte dos cinco pactos propostos pela presidenta nas áreas de saúde, transporte 

       

      • Concretamente ?

        Spin, teu exemplo reforça ainda mais meu argumento: Dilma só propôs a ideia de plebiscito e constituinte quando se viu forçada pelas manifestações de junho do ano passado. Por iniciativa própria não fez a proposta.

        Por mais que o congresso não ajudasse, e realmente não ajudou nem um pouco, se ela mostrasse pelo menos algum empenho na aprovação, eu poderia concordar com você. Mas não, diante da oposição e da lentidão do congresso, e vendo que o movimento de junho tinha se esvaziado, simplesmente nunca mais tocou no assunto.

        Infelizmente esse não é o primeiro nem o único exemplo. O governo Dilma tem vários méritos, como bem comentou Nassif, e a Dilma tem excelente perfil de executora e organizadora de atividades. Mas como política ela é péssima, e com esse perfil ela conseguiu a façanha de ganhar a oposição inclusive de monte de setores amplamente beneficiados pelas políticas que ela implementou. No papel de Ministra da Casa Civil ela era perfeita, com o jeito durão, mandona mas fazia as coisas acontecerem. Como presidente, ela está no lugar errado.

        Já falei antes, e repito aqui novamente: Dilma tem a simpatia e o carisma típicos dos aparatchiks da antiga União Soviética. Se o PT perder essa eleição, o que não é garantido mas é perfeitamente provável, uma boa parte da culpa recairá sobre ela, e com razão.

  5. Já dizia a sabedoria popular…

    “Não se joga a água do banho suja com a criança dentro.” “Ela já sabe a letra precisa só aprender a música.”

     

    Para casamentos dos sonhos é melhor vivê-los dormindo porque são mais fáceis assim mesmo.

    Nos casamentos reais, quaisquer deles, melhor é pé no chão e comida na mesa.

    Leiam “O feijão e o sonho”, de Orígenes Lessa que laaaaaá atrás escreveu muito bem sobre o tema.

  6. Um novo casamento

    Perfeita a analogia do Nassif. Este é o momento de colocar na balança os prós e os contras – se os há – e fazer a pesagem como se realmente um casamento fosse. Em que a Dilma beneficia o Brasil, quais as vantagens do PT no governo e por aí vai. Marina deu vários tiros no pé anunciando o seu programa de governo. O maior deles foi o desprezo pelo pré-sal e o povo entendeu. Eu hoje entendo que o chamado Zé Povinho é muito mais esclarecido, vendo seus filhos indo para a faculdade e para o Pronatec. Vai mudar para quê! O Brasil não pode perder este momento de internacionalização embora o PIB não acompanhe. Mas isso, são os fatores imponderáveis da economia. Quanto aos ministérios, é necessário renovar. O Ministério público hoje tem um quadro de jovens que estão trabalhando de uma maneira perfeita, que tal seguir. Sei que lá é por concurso, mas não deixem de dar uma olhada. Vamos lá, pessoal, antenados com a Internet e os formidáveis blogs como este que fazem análises perfeitas e imparciais. Dilma de novo para que o nosso país continue nessa jornada meteórica reconhecida por todos que entendem da matéria.

  7. DO POST
    “Dilma é autora e

    DO POST

    “Dilma é autora e avalista de um projeto de peso para o país, que não é só dela: é de uma linha de pensamento”

    A saber:

    – “Política industrial do pré-sal…

    – Conteúdo nacional na cadeia do gás e óleo…

    – Regionalização…

    – Novas Universidades Federais…

    – PAC (Programa de Aceleração do Crescimento)…

    – Modelo de concessões…

    – Inclusão social como Brasil Sem Miséria e Brasil Sorriso…

    – Sistema Nacional de Inovação…

    – Estímulo ao ensino técnico (com o Pronatec),..

    -A aproximação das universidades e institutos de pesquisa com as demandas empresariais e regionais (através da Embrapii)…

    – Parcerias extremamente produtivas com confederações empresariais – como a Confederação Nacional da Indústria e da Agricultura”

    NASSIF, É O QUANTO BASTA – “PROJETO DE PESO PARA O PAÍS” – PARA FICAR COM DILMA !!! 

    • Nilo vamos terminar o que comecamos!
      Exatamente!
      Nao importa, a Dilma representa um pensamento de mudancas que iniciou nestes ultimos anos.
      Queira ou nao existe um casamento de ideias.
      Eu em particular retiro as concessoes! Nao aceito desta forma geral. E coloco mais medicos.
      Eu coloco os mais medicos como uns dos mais importantes e igualando com o BF, eh capenga pois nao junto ao programa mais medico um outro programa bruto de formacao universitaria da medicina e saude publica
      Sinto nesta eleicao num meio de algum projeto e sei que vale muito terminar. Para o Brasil, para os meus filhos e meus netos. Alguns ate nao entende, mais com a experiencia sei ate onde fomos e agora neste momento nao troco nenhum sonho e aventura por pouco que temos e conquistamos.. Nao chuto o pau da barraca por nada. Se nao for nestes proximos anos por causa da Dilma e ou Marina, o importante que tentamos com muita feh e esperanca para nossas familias, os meus, os dos seus e os irmaos brasileiros. A luta contra a ditadura, aqueles que morreram, sumiram e guardam quebradas suas mentes e coracoes nao foi e sera nunca em vao. Estamos ai. Esta grande democracia, a liberdade e igualdade de um futuro cada vez melhor. A luta nao acabou, continua e tantos jovens nas redes levando nossos pensamentos e ideias para um mundo melhor.
      Sei de onde viemos e nao vamos por ai!

  8. A repaginação de Dilma

    Caro Nassif. Acredito que o que mudou não foi a presidente Dilma. Acredito que o que mudou foi a estratégia da mídia. Até meu cachorrinho Dudú sabia que as pesquisas do IBOPE e do DataFolha estavam com estratégias iguais. Criar pesquisas enganosas, contratadas pela Globo e outras mídias de manipular, com o intuito de iludir o eleitor. No Brasil, parece-me que a maioria vota sem consciência política. Sem analisar programas de governo. Votam pelo ódio, votam em que acham que vai ganhar, tal como uma partida de futebol, mas não pensam no crescimento do país. Os institutos de pesquisas sempre, desde o início da eleição, confirmam Dilma navegando entre 42 por cento dos votos, mas, esses dois institutos estão agora tentando, em suas pesquisas manipuladas chegar a presidenta ao patamar dos 42 por cento. Ai, vão dizer, em sua análise, que em determinado momento, realmente o povo demonstrou sua insatisfação, mas na hora de escolher, optaram por continuar com o mesmo governo progressista, que é melhor para o país. Que o povo apenas mandou um recado. Deveriam ser fiscalizados, deveriam ser mais sérios, visto que o que está em jogo é o futuro do Brasil.

    • Como assim, a maioria vota

      Como assim, a maioria vota sem consciência política ? Isso depois de 3 eleições vitoriosas, e apenas algumas pesquisas ?Pobre eleitorado , é a Geni da vez. E ainda nem votou.

  9. pra mim. sou mil vezes a

    pra mim. sou mil vezes a repaginaçao da  DILMA.. pois não confio na marina. não para em nenhum partido. não tem equipe de governo…..fora que o tal silas malafaia vai apoia-la….. OU SEJA DILMA OUTRA VEZ.. MENOS PIOR…

  10. Minha visao do “casamento” mencionado em seu texto.

    A principio eu concordo com sua analise a respeito de duas diferentes personalidades prestes a entrar em acao em relacao ao futuro do Brasil. Como mecionei em um de meus “posts” on FB, uma nao arreda o pe de um plano que e’ a “flagship” de seu governo, e’ um plano de ideologia social ou seja, a destribuicao de rendas ( coisa que apavora tanto os mais idosos como como os mais jovens brasileiros especialmente os conservadores) ao mesmo tempo tentando como malabarista olhar a outros aspectos, como, a economia e relacoes de governo e industria, coisa que nao e’ facil e nescessita um pouco de arrogancia e firmeza, pois nao existe no Brasil uma classe mais arrogante quanto os empresarios.

    Por outro lado, tem Marina Silva, tentando , podemos dizer ter uma amizado muito proxima de uma nova classe poderosa que e’ a classe dos empresarios paroquiais, isso assusta, me causa arrepios nessa relacao, ha tambem ness segundo quadro a inseguranca por tanta diversidade de planos as vezes confusa por parte de Marina, que tambem faz parte do velho circulo politico onde ela aprendeu a ser politica, isso nao quer dizer que ela aprendeu a ser uma verdadeira lider.

    Resumindo, estamos entre a arrogante que quer a todo custo seguir seu sonho de construir uma sociedade mais justa e por outro lado a nova naoradinha do Brasil que aproveita os espinhos da arrogancia da “outra” para conquistar uma posicao politica no palacio como vc se referiu. Essa vai ter que rezar muito com seus padrinhos e os que so ficaram com odio da “arrogante” que diz o que ela realmente quer. Isso me parece mais “seguranca” e conviccao.

    • O que Marina não sabe sobre essa nova amizade

      é que esses “amigos”, que até há alguns dias eram grandes amigos de outro candidato, deixando-o agora na mão, já praticamente “registraram em cartório” que seu comportamento de amizade pode mudar com o vento. 

      Quero dizer, os novos amigos podem abandoná-la a qualquer instante, tal como fizeram com esse outro candidato. 

  11. Jovens

    Nassif infelizmente os jovens não leem jornais não assistem telejornais não se intessam por politia em fim não se informam mas apesar de não fazer nada disso eles votam, é ai que está o problema votam sem ter ideologia politica sem visão disso tudo que está sendo debatido aqui no seu blog todos nos sabemos disso será que os marqueteiros dos candidatos ainda não perceberam esta dostorção da visão jovem que vota por impulso.

  12. Xadrez midiático

    …”Ministros com luz própria e personalidade seriam os melhores avalistas de uma mudança de estilo” Luis Nassif

    No outro dia, os mesmos que concordam com o conselho acima, estariam chamando a presidente de “fraca” e jogando luzes e refletores em cima dos cheios de luz para iluminar em demasia o ambiente.

    Mas, mudando de assunto… Confiram o tracking da manhã:

    http://blogdobriguilino.blogspot.com.br/2014/09/ibop-tracking-da-manha-0409.html

    Ibope e Datafolha estão correndo para ajustar as pesquisas deles à realidade das ruas.

    A maior fraude de todos os tempos tão praticando em São Paulo. Mas, o povo dará a resposta…nas urnas.

     

     

  13. Índice de Desenvolvimento Humano !

    Bom Dia!  JOSE NASSIF.

    Primeiramente agradeço a sua gentileza deste Espaço em BLOG.

    Eu acho que a Candidata Dilma Rousseff, só vai crescer agora nas Pesquisas Eleitorais. Porque, a  Imprensa não pode, ou não quer, relembrar os pontos positivos do GOVERNO DILMA . Por Exemplo: Segundo dados da  ONU o BRASIL subiu mais de 50 % no índice de Desenvolvimento Humano. Ou seja, muita gente teve um  grande salto de Condições Sociais de Vida Melhorada significativamente ! O POVO no geral, melhorou de Vida, isto é inegável. Mas, Infelizmente, os jovens embalado pela onda  das Mídias, embarcam sem a menor NOÇÃO do que é Melhor para o BRASIL !!!!!

  14. Repaginacao, agora, dentro da eleicao?

    A Presidencia Dilma Rousseff foi um desastre fabuloso. Por mais que vc tenha boas intencoes e seja sincero,  nao adianta dourar a pilula Luis….

    • Repaginar pode ser uma característica natural do ser humano

       

      Free Walker (quinta-feira, 04/09/2014 às 08:15),

      Em princípio a repaginação falada se refere a algo a ser feito após as eleições. Se se considera que o ser humano está sempre em mutação, não fica também difícil aceitar a repaginação para o momento atual.

      Agora para alguns, e eu me incluo entre eles, a repaginação não é necessária. E para aqueles que acham que a retórica devesse ser utilizada mesmo quando se pode fundamentar bem um elogio ao governante; o que não é meu caso, eu imagino que não haveria inconveniente algum em alterar sua frase e dizer:

      “A presidência de Dilma Rousseff foi um sucesso fabuloso”.

      Agora penso que a retórica não fundamentada só é lida quando não se conhece o autor. Então para ficar dizendo as mesmas coisas sempre, com boa probabilidade de leitura pelos demais comentaristas, vale a pena pelo menos mudar o nome.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 07/09/2014

       

  15. basta comparar,
    um PARTIDO

    basta comparar,

    um PARTIDO DOS TRABALHADORES

    saido da luta dos assalariados (de todas classes) CONTRA A DITADURA

    com uma REDE

    ANTES de pronta

    bancada por ambev  itaú

    balançada pela NATURA

    • [  saido da luta dos

      [  saido da luta dos assalariados (de todas classes) CONTRA A DITADURA]  era por isso que Golbery já dizia nos tempos da Gloriosa que Lula seria o maior presidente do Brasil. Golbery gostava de coisas bem feitas

    • Ridículo

      Comentário machista, sexista e reacionário.

      Se é dessa forma que você pretende atrair o eleitor que gosta do que a Marina representa, é melhor tirar o cavalo da chuva.

      Insultos e ataques pessoais nivelam esse comentário ao que aparece de pior nos blogs da Veja ou do Reinaldo Azevedo.

      • Nossa! Quanto mau humor. Eu

        Nossa! Quanto mau humor. Eu já postei 500 mil comentários “sérios” com críticas a Marina. Claro que você não percebeu o uso das aspas na palavra “casar”, nem que se trata de uma brincadeira. Se fosse destinar meu apoio somente a quem, segundo meus padrões, possui beleza física, o meu voto atual em Dilma estaria correndo sério risco.

        E sim, acho Gleisi Hofmann muito mais bonita que a Marina. Esse nunca seria critério para meu voto, mas é critério para minha opinião.

        • Não concordo

          Fico feliz em saber que você já fez críticas formais e substanciadas a Marina. Ainda assim, continuo achando o comentário de extremo mau gosto, por mais “engraçado” que seja.

          Não vejo diferença com o humor do Marcelo Gentili…

          • Ok. Você tem todo o direito

            Ok. Você tem todo o direito de discordar, “não entender” ou não gostar da piada.

            Eu também não entendi quem seria o “Marcelo Gentili” mencionado por você. Seria um “casamento” entre Marcelo Tas e Danilo Gentili?

            Isso sim, resultaria em uma coisa feia…

  16. Desculpa Nassif

    Desculpa Nassif, mas pelo que parece o povo brasileiro vai fazer igual a maioria dos homens fazem e largar a velha “patroa” por uma novinha “de 20″…. ; )

     

    Rssssssssssss!!!!!

     

     

    • Uai, se for levar a sério a

      Uai, se for levar a sério a sua imagem…. cadê  a tal novinha de 20? Nesse cenário nao tem nenhuma.

  17. A repaginação de Dilma

    Caro Nassif. Acredito que o que mudou não foi a presidente Dilma. Acredito que o que mudou foi a estratégia da mídia. Até meu cachorrinho Dudú sabia que as pesquisas do IBOPE e do DataFolha estavam com estratégias iguais. Criar pesquisas enganosas, contratadas pela Globo e outras mídias de manipular, com o intuito de iludir o eleitor. No Brasil, parece-me que a maioria vota sem consciência política. Sem analisar programas de governo. Votam pelo ódio, votam em que acham que vai ganhar, tal como uma partida de futebol, mas não pensam no crescimento do país. Os institutos de pesquisas sempre, desde o início da eleição, confirmam Dilma navegando entre 42 por cento dos votos, mas, esses dois institutos estão agora tentando, em suas pesquisas manipuladas chegar a presidenta ao patamar dos 42 por cento. Ai, vão dizer, em sua análise, que em determinado momento, realmente o povo demonstrou sua insatisfação, mas na hora de escolher, optaram por continuar com o mesmo governo progressista, que é melhor para o país. Que o povo apenas mandou um recado. Deveriam ser fiscalizados, deveriam ser mais sérios, visto que o que está em jogo é o futuro do Brasil.

  18. Carta aos Nordestinos.

    Carta aos Nordestinos.

    Meus irmãos do Nordeste, eu escrevo esta carta no intuito de relembrar o tempo em que era muito comum ouvirmos da imprensa, e de muitos que tiveram que abandonar suas terras, que nós estávamos invadindo o “Sul Maravilha”!

    Quem de vocês lembra disso?

    Nossos irmãos nordestinos diziam que  encontravam lá a oportunidade de dar uma melhor condição de vida para a família. Que muitas das vezes iam em “Pau-de-arara”, por longas estradas de terra durante semanas. E quantos nordestinos perderam suas vidas, buscando saciar a fome, indo em direção à região privilegiada do Brasil. Onde todos os investimentos eram feitos pelos governos da época.

    E haviam os moradores destas regiões, que nos recebiam com desdém, sarcasmos, ironias e até nos rotulavam como se fossemos um “mal” a ocupar suas lindas cidades. Éramos chamados de “baianos”, “Paraíbas”, “invasores”, “flagelados” da seca…

    Nós que não tínhamos nem como sair de nossas terras em busca de melhorias, ficamos totalmente abandonados e recebíamos as migalhas que caiam dos pratos dos poderosos de Brasília.

    Você deve se lembrar da famosa “Frente de Serviço”. Que transformaram “trabalhadores” em escravos. Nos colocavam ao sol das 14h para “limpar” beiras de estradas. Muitas delas sem asfalto. Era um serviço humilhante, ultrajante e indigno!!  Tirar terra de um lugar e colocar em outro.

    Ou nos usavam para, na enxada, cavarmos açudes a espera de água que nunca chegava. Alguém deve lembrar o que falavam de nós, quando se referiam à comida. “Morta -fomes”, “bando de desocupados”, “flagelados” , e rotineiramente ouvíamos a frase nefasta de que o Brasil não andava porque tinham que sustentar todo o Nordeste!!!

    Ou vocês já esqueceram do quanto isto batia pesado dentro de nossas almas?!  Feria o nosso orgulho de tal forma, que Luiz, o Gonzaga, cantou:

     – “Seu doutô os nordestino têm muita gratidão. Pelo auxílio dos sulista nessa seca do sertão. Mas doutô uma esmola a um homem qui é são. Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão. É por isso que pidimo proteção a vosmicê”.

    Nós andávamos de cabeça baixa, com a mais baixa-estima que um ser humano podia ter.

    Tínhamos vergonha da condição de cidadão apartado do Brasil. E as vezes de ser nordestino. Pois não éramos bem vistos pelo resto das regiões brasileiras. Chegamos a tal nível de degradação social que os poetas populares, Bráulio Tavares e Ivanildo Vilanova, escreveram: “Já que existe no sul esse conceito. Que o nordeste é ruim, seco e ingrato. Já que existe a separação de fato. É preciso torná-la de direito. Quando um dia qualquer isso for feito.  Todos dois vão lucrar imensamente. Começando uma vida diferente. Do que a gente até hoje tem vivido. Imagina o Brasil ser dividido. E o nordeste ficar independente”?

    Era uma lamento desesperado de autoafirmação do nosso povo. Se não nos queriam, que então nos dessem a liberdade para que pudéssemos usufruir das nossas riquezas. Que enviadas ao planalto central, era dividida de forma desigual. Você lembra dessa época? Pois eu me lembro muito bem! !!

    Mas há 12 anos atrás o Brasil começou a mudar. Foi preciso que um nordestino fosse eleito presidente do Brasil para que, de fato, nos tornássemos brasileiros por inteiro. Não só de nascimento, mas também de direito. Com a eleição de Lula houve uma mudança de atitude. O sul continuou uma maravilha, mas nós aqui do nordeste, antes esquecidos e mal tratados por todos os governos anteriores, pudemos ter oportunidades. A Seca no semiárido continua. É verdade que os carros-pipas ainda existem. Mais foram construídas centenas de adutoras, que irrigam e fertilizam o solo. Hoje a água não é mais o grande problema da região. Há o “água para todos”! Até os candeeiros, que antes era pratica comum em cidades, hoje nem na zona rural existem mais. Há o “Luz Para Todos”!

     Prefeituras recebem caçambas, enchedeiras. Tratores que aram as terras. Grãos são distribuídos para serem plantados pelos pequenos agricultores. Estradas, antes de chão batido, hoje estão asfaltadas por todo o nordeste. Já não comemos mais poeiras nas BRs da vida. Antes tínhamos que ir ás rodoviárias comprar passagens para o Sul. Hoje temos aeroportos que trazem nossos irmãos para visitarem os que ficaram, e muitos retornam definitivamente, porque agora há emprego, renda e produção. O que antes nos fazia chorar, agora nos faz sorrir, ao rever os nossos parentes e amigos que chegam em aviões lotados de passageiros e cargas. E tudo isto só foi possível, como falei anteriormente, porque um Partido, teve uma ideia de governo e um nordestino, teve a coragem de enfrentar o sistema político e, de cabeça erguida, olhar de igual para igual, com as maiores forças políticas do Brasil e do mundo. Luiz Inácio Lula da Silva é o representante deste pensamento de igualdade entre todos os Brasileiros. E foi ele e o que o governo do Partido dos Trabalhadores representa para a nosso povo hoje, quem apresentou a Senhora Dilma Roussef como sua sucessora na presidência.

    E o que ela fez? Deu continuidade ao que vinha sendo feito por ele, e melhorou ainda mais. Foi Dilma quem garantiu a continuidade dos programas sociais. Que tirou muitos brasileiros, e em especial os nordestinos do nível de miséria absoluta!!

    Foi Dilma do Minha Casa Minha Vida, Dilma do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, que com este programa mudou pra melhor a cara do Nordeste.

    Dilma da Copa das Copas, com estádios elogiados pela imprensa estrangeira e pelos jogadores que estiveram aqui para celebrar o melhor evento já feito no mundo na área do futebol.

    Agora, 2014, estamos novamente em um período eleitoral. Onde de um lado tem a Dilma que representa toda essa mudança do nosso povo. E do outro tem o atraso. Com Aécio e Marina, um ou o outro representam a mesma velha política do beneficio aos ricos, política que reinou anteriormente e fez tanto mal ao povo nordestino e a maior parte dos brasileiros.

    Basta você, irmão nordestino, dar uma olhada no nome das pessoas que estão assessorando cada um dos dois. Verá que são aqueles que seguram e atrasam o Brasil durante todo o tempo. Aqueles que confiscaram as nossas poupanças. Aqueles que vão virar as costas para o nordeste. Eles representam a elite que não aceita que filho de nordestino agora possa ser formar como Doutor em universidade pública ou particular. Beneficio concedido por este governo de agora que pensou primeiro nos pobres. Meus irmãos é chegando a hora de você tomar uma decisão que irá impactar para o resto de nossas vidas e de nossos filhos. Ou continuamos as mudanças com Dilma e Lula, e o projeto que eles representam, ou daremos passos atrás com o atraso que vem acompanhado nos outros candidatos. É hora de você fazer uma reflexão no que éramos a doze anos atrás e o que somos e temos agora.

    Não precisa se demorar muito na análise. Lembre-se do que você tinha, do que seus filhos podiam ter, e o que podemos ter e dar aos nossos entes queridos. É hora de darmos um passo adiante, com o Projeto de Governo de Lula e Dilma! Não é hora de embarcarmos em aventura! Isto já ocorreu antes, e pagamos muito caro por isto. Nordestinos de todos os cantos do Brasil, uni-vos em defesa do nosso povo, em defesa do Brasil. Não podemos ver novamente as frentes de trabalho, ouvir as humilhações de antes, nem tão pouco, perdermos as garantias conquistas ao longo de anos de luta e sofrimento.

    Nordestinos, Dilma e Lula deve ser o nosso caminho nesta eleição em outubro, para mantermos as mudanças e melhorias para o nordeste, Vote Dilma 13 Presidente!

    Dimas Roque.

     

    • Ô Dimas Roque !!!!

      Que brilhante a sua carta aos nossos irmãos nordestinos! Creia que emociona! Receba minha admiração e meus parabéns! Quisera ter poder para colocar sua carta na primeira página dos principais jornais do país!  Eu assino embaixo e com muito orgulho!  Parabéns!

    • Irmão, abençoado – ora, ora

      Papo de última hora, como eu falo lá em cima e em posts recentes (quem sabe eu, tb., de última hora, mas, pra quem não acompanha, noutro tempo, sob outros 2 nomes, já deixei críticas às mesmices e oba-obas, e fui xingado de várias formas – menos de palavões, e me senti escorraçado). O PT, p.ex., até hoje não fez “mea culpa” no caso do julgamento da AP470 (ou serão todos – TODOS, sem exceção – vítimas, algum coitadinho contribuiu só pro Caixa 2 ?). O PT nasceu sob desconfiança de alguns partidos de esquerda (sim, havia, mas tb. caminharam pra centro-esquerda) ao inventar que nasceu de baixo pra cima, não contaminados, puros (talvez influência da igreja progressista). Também errou (ainda sem fazer mea culpa bem pública – não entre 4 paredes , não entre iluminados – quando se omitiu ou estimulou um jogo… ao propagar que Ciro Gomes seria um novo Collor – um belo quadro, uma cabeça, embora estabanado, não tem papas na língua e por vezes se queima eleitoralmente). Um “novo Collor” em que, na época, até as bases militantes e simpatizantes foram atrás. O PT não investiu em formação, p.ex., deixou de lançar revista, coletãnea em livro, ou jornal, sobre as várias visões de esquerda. Não estimulou debate inclusive com a direita pensante, suas publicações como Teoria&Debate mais parecem catecismos, mais dos mesmos. Nossas esquerdas também nos devem desculpas, tanto os que se retiraram do PT, quanto os que se calaram sob a intervenção há tempos atrás quando a D. Nacional fez uma intervenção sobre o Rio de Janeiro (filme tantas vezes já visto no passado, antes de sua nascença concebida sem pecado), pessoas e grupos que agora e de uns tempos pra cá, posam, oportunisticamente, de críticos à esquerda. Não nego papel positivo do PT, nem dos grupos hoje à esquerda, e de uns que são uma mescla de direita, de centro e de esquerda, mas que houve nossa conivência, houve, “pra não fazer o jogo da direita”, nisto, nesta visão entre aspas é outro erro. Esta não é uma lamentação. É uma pretenciosa colaboração de um enxerido, “um novato que já chega cuspindo regras e críticas” (palavras que alguém já me dirigiu em email particular tempo atrás, quando usei outro nick – tranquilos, o Blog sabe de meu email, de IP, talvez até de meu mapa astral). E vemos a atual aparição e participação de não-cadastrados, antes invisíveis, que confirmam  às vezes e contribuem mais do que os velhos participantes, inibidores (certamente sem esta intenção, mas de boas intenções…), visitantes mudos inibidos que pela primeira ou 10 vez visitam o blog podendo chegar a pensar que é fechado, ou que só os mesmos com as mesmas opiniões, e sus variações são bem acolhidos. Mesmo visitantes que, por acaso, vierem com colaborações com senso crítico (ou não). Será que a antiguidade também não traz consigo vícios e cegueiras?

       

  19. Confisco para “enxugar” o mercado.

    Procede?

    http://blogdomello.blogspot.com.br/2014/09/importado-pela-equipe-de-marina-responsavel-pelo-confisco-de-collor.html

    Importado pela equipe de Marina, desembarca no Brasil o responsável pela ideia do confisco do Plano Collor

    Chegou ao Brasil o economista André Lara Resende, que, segundo o ex-presidente Fernando Collor, foi quem primeiro lhe apresentou a ideia de um confisco para “enxugar” o mercado. A informação é de Luis Nassif, que a obteve do ex-presidente, numa entrevista pelos 15 anos do Plano Collor, publicada na Folha [grifo meu]:

    A decisão do bloqueio de cruzados foi tomada em uma reunião na casa do ex-ministro Mário Henrique Simonsen, presentes Collor, Simonsen e os economistas Daniel Dantas e André Lara Resende, recorda-se ele.

    A conversa sempre esbarrava na questão da liquidez. André era mais falante, Dantas, mais quieto, Simonsen observava. Lá pelas tantas, Lara Resende foi ao ponto:
    “Presidente, sem conter drasticamente a liquidez, não haverá como resolver esse problema!”.

    (…) No primeiro dia de governo, o presidente Fernando Collor decretava o bloqueio de todos os depósitos que excedessem NCz$ 50 mil (cruzados novos), da conta corrente à poupança. Foi além: impôs um IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras) de 15% sobre todos os ativos não-financeiros, como ouro e ações.

    Os prejuízos aos brasileiros não ficaram restritos àquela época. Hoje, quase 25 anos após o confisco, o país tem 900 mil ações na Justiça para resgatar R$ 50 bilhões dos bancos. Se a Justiça reconhecer esse direito, os R$ 50 bi que os bancos terão que desembolsar podem desestabilizar o sistema financeiro nacional, segundo avaliação do governo.

    Economistas do perfil de Lara Resende (em geral, ligados ao tucanato e à equipe de FHC, de que Lara Resende foi um dos membros) têm reclamado da liquidez, do que consideram salário mínimo elevado e desemprego baixo. Isso favoreceria a inflação. Tanto do lado de Marina quanto do de Aécio, querem arrochar, segurar salários e aumentar o desemprego para “desaquecer” a economia.

    A pergunta que muitos já se fazem é: Será que, junto ao Banco Central independente (defendido pelo programa de governo de Marina), virá mais um confisco por aí, caso Marina se eleja?

    • Enterraram.

      É incrível que quase não se fala mais disso. Os temores eram de que Lula faria isso (e “fecharia” o país, ou seja, daria um golpe, como ele mesmo disse em entrevista a alguns anos para o Estadão), no fim foi o playboy quem fez…. E hoje é aliado ao PT, assim como Maluf e Sarney!!! Que país…..

  20. E casamento com traição não

    E casamento com traição não dá certo.

    Em que pese os puristas que acham que o PT faz alianças espúrias, que dá lucro pra bancos, que participa de processos de corrupção e por aí vai, as linhas mestras da proposta do partido continua de pé: inclusão social, defesa de suas riquezas naturais e reconhecimento do país internacionalmente.

    Qualquer presidente deste país e qualquer partido que conquistar o poder tem e terá  que compor com suas elites econômicas e políticas senão será derrubado. Na base deste processo está a fragilidade de nossas instituições, o arcaismo de seu sistema político, desinformação e preconceito social por parte da população,  e um poder desmesurado de seus meios de comunicação. Acima disso tudo paira o tal sistema financeiro, que nacional e internacionalmente, atua com uma força descomunal destruindo instituições, cooptando a política e o sistema de informação. O exemplo mais gritante deste poder econômico são os Estados Unidos.

    E aí entram Dilma e Marina. Dilma Roussef com sua dignidade e posição política pessoal não foi cooptada pelo sistema econômico. Se equilibra entre as linhas mestras que defende e o sistema político e econômico que envolve o governo. Marina não. Na sua proposta de governo vendeu a alma do diabo (desculpe a imagem mas já que ela é tão religiosa..) ou ao sistema econômico para chegar ao poder. E o sistema econômico tem por objetivo unicamente se encastelar de vez no governo brasileiro, inclusive legislando para que isso aconteça. Minha dúvida é se Marina acredita realmente neste sistema econômico que propõe ou assumiu esta posição apenas para chegar ao poder (e já que ela é religiosa olha o pecado aí).

    Voltando ao casamento, de qualquer forma, Marina está traindo a população mais pobre que nela acredita. E como eu li ontem numa entrevista de Leonardo Boff: “com a candidatura Marina Silva os pobres perderam uma aliada e os opulentos ganharam uma legitimadora. E a consequência da política econômica de Marina será arrocho salarial, desemprego, fome nas famílias pobres e mortes inevitáveis”.

     

     

     

    • Não devemos deixar de citar a

      Não devemos deixar de citar a importante e deleteria atuação do Partido do Judiciário e do MP que respondem por grande parte (senão a totalidade) das notas ruins do pais no quesito da confiabilidade. A impunidade dos responsáveis pelos casos reais de corrupção (excetuados os inventados pela mídia) deve ser creditada exclusivamente ao judiciário e é, sem sombra de duvidas, o principal fator de instabilidades que constrangem o desenvolvimento institucional do país. Basta citar dois exemplos (pelo menos) gritantes de membros da mais alta corte que mantem relações impróprias (para dizer o mínimo) com grandes bancas de advogados do Rio de Janeiro. Quando processa e pune (em raríssimas exceções) concentra o poder da espada da lei exclusivamente sobre o agente público ou politico acusado e oculta e protege o agente privado que protagonizou o espetáculo do outro lado do balcão.

  21. Recessão, inflação atual e

    Recessão, inflação atual e inflação reprimida, mensaleiros, infraestrutura, educação e saude precaríssimas não bastam para rejeição de Dilma? Seja lá quem for, deve ser melhor do que isso que aí está. Se Marina for mal esperem quatro anos e cravem no Lula novamente! Querem ser enganados? Que aguentem as consequencias.

  22. Candidatas fracas, mas o mundo conspira a favor do Brasil

    Minha percepção neste enrosco é de que o Mundo conspira a favor do Brasil.

    Mesmo com um leque de candidatos à presidência da República que considero abaixo da crítica a chance do Brasil continuar a se desenvolver econômica e socialmente é muito grande.

    Na China, diferentemente do Brasil, a mudança do presidênte não coloca as instituições do país em xeque, nem a beira de um caos institucional, aqui parece até maldição, toda eleição é crise institucional. Uma mudança significativa seria acabar com isto, colocando o Brasil num rumo, com um norte e uma estrela que orientassem o povo e a nação, sendo o presidente o Timoneiro incumbido de realizar a travessia.

    A analogia com casamento da nação com o presidênte me parece assim totalmente fora de ordem, o Nassif viajou na maionese rs…

  23. Casamento Dilma e Marina

    Dilma já  conhecemos  ela e  o modo operandus do  PT  . Quanto a Marina ,  embora concorde com analise feita  ,ela terá que compror  uma  nova  força politica,estarão fora as  raposas  velhas (Sarney,Collo,Ranan,Maluf…..)ela já declarou que usará o banco de reserva dos partidos onde tem gente  boa  e que não compartilha com esta robalheira  Temos que ter a corragem de mudar  ,caso contrário fica tudo na mesma.

    • Não existe isso. O mandato

      Não existe isso. O mandato pertence ao partido. Ou ela negocia com o partido (e suas lideranças, ou seja, as velhas raposas) ou não negocia.

      Quem votar junto com a Marina e contra a orientação do partido, corre o risco de ser expulso, ou no mínimo, isolado, sendo preterido na hora de escolha de cargos e apoio para novas eleições.

      Se o parlamentar resolver sair para se filiar ao PSB, não pode levar o mandato, pois ele pertence ao partido.

      Então, nessa história de governar com os “melhores”, só existem duas hipóteses: ou ela está se enganando, ou está enganando vocês.

    • Realmente Feliciano,

      Realmente Feliciano, Mala-cheia, Caiado, Bornhausen e Heráclito Fortes são grandes exemplos da “nova política” de Osmarina Fadinha da Floresta.

    • Procure saber

      Lunardi, por favor procure saber como funciona o nosso congresso. A constituição de 88 nos presentiou um congresso com poderes acima do normal. Não há a menor possibilidade de governar sem a participação deles. Para governar sem eles somente com um golpe. Pode ser o PT, Marina ou qualquer outro. Marina está sendo leviana em prometer isso. Apenas não terá que se submeter aos cacifes como Renam, Sarney e Agripinos da vida se estes não estiverem por lá.
       

      • Qossa mercê disse tudo em

        Qossa mercê disse tudo em poucas palavras. quem governa na verdade é o congresso  cheio de hipocritas e corruptos que ficam impedindo qualquer Presidente de governar.

    • A maior robalheira neste país

      A maior robalheira neste país se enconta no PSDB por ser protegido da mídia e parte da justiça.

    • Então vamos votar na Osmarina

      Então vamos votar na Osmarina e ver ela negociar com Bornhausen, Heráclito Fortes, pastor Feliciano, Malafaia, Agripino, André Lara Rezende… que “mudança” é essa?

    • Há tempo observando o cenário

      Há tempo observando o cenário com “lentes mais abertas” (expressão de um comentarista), coloco em segundo plano todas as críticas ao governo Dilma  e a aspectos de sua personalidade. Neste momento isto não é relevante. Está tudo registrado para cobrança em um segundo mandato, que rezo para que ocorra. Fez um bom governo. É firme, competente, determinada. Enfrentou sem trégua uma campanha cruel, impiedosa e até obscena para expulsá-la do Planalto. Sobreviveu altiva. Quantos de nós, em seu lugar, estaria a esta altura inteiro, sem ter  sucumbido ao massacre. Isso não pode ser minimizado.

       O que importa para mim nesta eleição é que DIlma Roussef é a única candidata que tem os interesses do Brasil como único foco. Se tivesse outro aspirante similar, aí valeria a pena esmiuçar tudo. Mas não tem. Na conjuntura que precisamos enxergar ela cresce, seus advsersário se apequenam.

       As mudanças de postura e a tal repaginação vão se impor, frente a “pauleira” que se avizinha. Ela sabe disso. Mais do que qualquer um de nós, tem a exata noção da turbulência, do que está em jogo e das forças em atuação que nem são tão ocultas.

  24. O governo Dilma Rousseff está

    O governo Dilma Rousseff está sofrendo o mesmo tipo de campanha jornalística suja que foi feita contra João Goulart. A origem é a mesma, os interesses internacionais tutelados são semelhantes e até a moeda em que a campanha é paga é provavelmente a mesma. A única diferença é que desta vez os canalhas a serviço dos gringos não tem coragem de usar a força bruta, porque sabem que se fizerem isto a guerra civil entrará pelo porta da frente de suas casas. 

    • O pig golpista não dá trégua: Tá na história!

      JANIO CONTA COMO GETÚLIO FOI MORTO PELA MÍDIA

       

      Ao relembrar o suicídio de Getúlio Vargas, que completa 60 anos neste domingo, o jornalista Janio de Freitas destaca o papel dos meios de comunicação na tragédia; “monolíticos, a imprensa, a incipiente TV e o rádio, mais do que se aliarem à irracionalidade, foram seus porta-vozes sem considerar as previsíveis consequências para o Estado de Direito”

       

      24 DE AGOSTO DE 2014 ÀS 08:57

       

       

      247 – Repórter que cobriu a morte de Getúlio Vargas há exatos 60 anos, o jornalista Janio de Freitas relembra, neste domingo, o papel dos meios de comunicação na tragédia que culminou com o suicídio do político que fundou as bases do trabalhismo no Brasil.

      “Getúlio ficou indefeso, objeto de um ódio coletivo que se propagava sem limites: monolíticos, a imprensa, a incipiente TV e o rádio, mais do que se aliarem à irracionalidade, foram seus porta-vozes sem considerar as previsíveis consequências para o Estado de Direito”, rememora (leiaaqui). 

      Acusado de envolvimento, ainda que indireto, no polêmico atentado da rua Toneleros contra Carlos Lacerda, no Rio de Janeiro, Getúlio foi cassado sem trégua pelos meios de comunicação.

      No entanto, após o suicídio de Getúlio, os veículos de imprensa, artífices do golpe foram também golpeados pela população ensandecida.

      A “Tribuna da Imprensa” de Lacerda foi empastelada. A redação de ‘O Globo’ foi atacada, carros do jornal foram destruídos, o ‘Jornal do Commercio’ teve sua oficina invadida, vários dos 17 jornais foram alvos da massa”, diz Janio de Freitas.

      A atuação da imprensa como força política no Brasil vem de longe.

       

      • Ditador!

        Entendi, o “antigo” PIG deu um golpe, derrubou um antigo DITADOR, ainda que em situação de eleito. Magnífico comentário, o DITADOR Getúlio Vargas certamente era o senhor da ética, ao contrário do old PIG. Aceite que o DITADOR se acovardou ao confrontar a dificuldade de governar em estado de direito. Em tempo, PIG significa Partido da Imprensa Governista, incrível não?

    • Vcs sabiam que o movimento de

      Vcs sabiam que o movimento de Junho 2013 no Brazil, ops, no Brasil é quase uma cópia do que ocorreu nos estados unidos em 2011????? Com direito a quebradeira e tudo???

  25. Se ela não muda, mudemos nós

    Tem muita gente próxima a ela que acha que Dilma não muda.

    Se os “próximos” acham isso, não sou eu que estou distante que vou discordar.

    Se ela não muda, está resolvido, é votar na oposição e tirar ela de lá. Aliás, por que não muda agora, mesmo antes da eleição, anunciando claramente o que pretende em relação à política econômica? Puro papo furado p/continuar com esse desastre econômico por mais quatro anos.

    O apoiadores da Dilma aqui no blog poderiam comentar essa repaginação. Ela está indo p/direita? Isso é correto? Capitulou para o famoso “PIG”? É um poço de contradições. A Marina tb é. Mas a questão é justamente essa: a Dilma nesse momento não pode chamar ninguém de contraditório…

    • O Nassif falou em

      O Nassif falou em repaginação. O que Dilma esta se propondo é reconhecer pontos fracos de sua administração e solucionar os problemas. Dilma não propôs nenhum afago ao mercado financeiro que é ponto chave do programa de Marina. Por isso as metas do governo Dilma continuam iguais.

  26. Aceitar a derrota.

    O fato do PT ter se mostrado igual a qualquer partido, o fato do PSDB ser completamente incapaz de ser oposição, o fato de que a onda de prosperidade mundial (chinesa) em que o PT surfou acabou, o fato de que o (necessário) assistencialismo do PT, a escolha de empresas campeãs, os incentivos fiscais equivocados quando não contraditórios, não terem mais como se sustentar porque nossa economia esta afundando, o fato da militância petista estar ainda em 1960, o fato de que o apadrinhamento tomou o lugar do mérito, enfim, posso ficar o dia inteiro aqui arrumando motivos para a derrocada, mas o fato é que acabou, foram 12 anos nos quais alguma coisa boa foi feita, pouco para quem prometeu tanto, mas algo foi feito, o PT acabou se saindo melhor que a encomenda pois todos previam um desastre (como agora com Marina), na era PSDB também, pouco, mas algo de bom também foi feito. Agora é impossível para qualquer um dos 3 candidatos fazer qualquer coisa porque o país esta em estado de terra arrasada, não apenas por causa do PT ou do PSDB, mas pelas causas de sempre, todos sabem, não precisam ser repetidas. Não precisamos de um Presidente melhor, precisamos melhorar a nós mesmos, precisamos melhorar o povo, com educação, cultura, cidadania, saúde, precisamos evoluir pois um povo evoluído faz qualquer governante funcionar.

    • Nem o PT é igual a qualquer

      Nem o PT é igual a qualquer outro partido, nem a eleição esta definida. E assistencialismo  é o que o programa de Marina propõe, só que ao mercado financeiro. E tampouco a economia do país esta afundando, Afundará sim se vier arrojo salarial e desemprego que será consequencia do programa neoliberal de Marina Silva.

        • Réplica!?!?!?!

          Claro que não caríssimo saulogeo, teria sentido se a caríssima realmente tivesse compreendido (ou lido) meu comentário quase apolítico, de fato apartidário e obviamente não ideológico. É triste, mas a militância tem certas dificuldades, nada posso fazer. Cordialmente.

  27. Pronatec

    O tão falado estímulo ao ensino técnico (com o Pronatec) é vergonhoso. Foram criados os Institutos Federais, retirando-se a autonomia das escolas então existentes, inchando-se a máquina pública de maneira corporativista. Especificamente, e de um modo geral (podem existir exceções), as escolas agrícolas estão completamente desnorteadas, geridas por pessoas despreparadas e atraídas por cargos comissionados. O aluno não vai mais ao campo, não participa das  atividades de produção. O tempo integral deixou de existir. Professores efetivos com dedicação exclusiva deixam os alunos sem aulas para ganharem dinheiro extra no Pronatec. Com o perdão da expressão é um oba oba! A educação tem sido vitrine, mencionada como plano de governo, mas não cumpre sua missão.  

     

  28. Marina e Dilma

    Quando se fala na personalidade de uma e de outra ou de um casamento com um projeto, fala-se também de um modo e de um projeto de governo. A base que garantiu a governabilidade de Dilma já estava constituída anteriormente e a de Marina terá condições de se constituir em um rearranjo das forças políticas. A personalização estampada na imagem de uma e de outra, no tom de voz de uma ou de outra não podem ou não deveriam antecipar ou caracterizar um modo de exercício do presidencialismo ou um modo de exercício de oposição. Com Marina ouviremos o chilrear dos pássaros ao invés do soar dos tambores. Musicalmente prefiro o chilrear dos pássaros mas não é o que está em questão. Quanto ao projeto de governo, há que se apresentar diferenças para propor mudanças e essas diferenças estão escassas. Qualquer proposta diferente da proposta em andamento será marcada pelo risco do retrocesso para o campo do neoliberalismo como se somente houvesse duas alternativas, o neoliberalismo e o pós-neoliberalismo. Mas afora aqueles acostumados com o discurso político, há aqueles que estão confusos sobre o que está em jogo nos debates. São usados tanto pela mídia tradicional quanto pela mídia alternativa os mesmo recursos táticos de procurar produzir efeitos de polarização e tangenciar as franjas das matérias policiais que garantem um toque de curiosidade, de surpresa, diante de uma nova denúncia que atraia a opinião pública. O mesmo modo de fazer política, o mesmo modo de fazer jornalismo. A acrescentar: o novo é o eleitorado, o novo é o recurso da troca digital de informações cada vez mais qualificadas, o novo é a conscientização cada vez maior do eleitorado. E o eleitorado não está mais satisfeito com o modo de se fazer os debates políticos nem interessado nas agressões personalistas nem nos fustigamentos emocionais. O novo eleitorado não quer promessas quer pensamento bem articulado com proposta clara de política para o país que avance no sentido do desenvolvimento social e econômico e de um novo modo de gestão pública. Os técnicos dos governos em todos os níveis, assim como os cientistas sociais, os movimentos sociais, as ONGs, as universidades e o institutos de pesquisa estarão sempre prontos como sempre estiveram a dar sustentação a um presidente que se disponha a um projeto exequível e realista na direção de um desenvolvimento nacional bem instalado e bem articulado no cenário internacional. De resto ficamos entre o chilrear dos pássaros e o som dos tambores. Meus ouvidos são delicados, próprios ao exercício de minha profissão que me exige uma escuta delicada e sutil, o que não significa que estou declarando o meu voto. Pelo menos ainda não.

    P. S. : Solicito à coordenação de campanha de Dilma que não a exponham ao fazerem reuniões em hotéis cinco estrelas. A simplicidade de um presidente e de sua entourage sempre foram signos importantes no conjunto simbólico de qualquer pleito. Nosso atraso é simbólico diante do aparato artificial e artificioso do exercício da presidência: palácios, cortes, escoltas, batedores e o efeito ilusório do poder que submete qualquer sujeito por mais ideologicamente firme que tenha se constituido. Jacques Alain Miller com outra finalidade vem a chamar esse fenômeno de histoeria, história associada à “histeria” própria do exercício simbólico do poder.

  29. A grande dúvida

    O surgimento da Marina como candidata teve o excelente efeito de tirar o governo da sua zona de conforto e fazer com que – a se basear nas declarações de ontem – a presidenta faça uma mea culpa em relação ao seu estilo centralizador e à fraqueza do corpo de ministros. Os sinais que a Dilma tem apresentado são ótimos, a grande dúvida é se uma eventual vitória não vai fazer com que o governo se acomode novamente …

  30. Não dá para imaginar que a

    Não dá para imaginar que a Dilma nunca foi contrariada durante o governo Lula. Apesar de vários embates, se vê que a Dilma teve mais “jogo de cintura” que a Osmarina, pois quem saiu batendo a porta foi ela e não a “intransigente” Dilma. Quem foi mais intransigente?

    • Osmarina?

      Marina não conseguia a licença ambiental no tempo que Dilma exigia para atender as metas do Plano para o Setor Energético ou melhor para a construção da Usina Hidroelétrica de Santo Antonio Jirau. A Ministra do Meio Ambiente Marina Silva costumava dialogar inclusive com as ONGs internacionais. Essa também foi uma falha (rsrsrs) do Ministro das Cidades Olívio Dutra que dialogava democraticamente com todos os setores. Penso que o tempo de Dilma sempre foi mais acelerado do que o tempo dos outros ministros do PT.

  31. A campanha da Dilma deveria

    A campanha da Dilma deveria pensar em uma maior aproximação com Lula no próximo mandato e deveria divulgar isso no programa eleitoral.

    Claro, isso depende da aceitação do ex-presidente. Também depende de onde ele poderia ser colocado no governo. Quem sabe, chefe da casa civil. Obviamente, isso também deve levar em conta os egos envolvidos. Lula é uma figura ímpar na política brasileira e já foi presidente por dois mandatos. Seria necessário avaliar se não haveria prejuízo para sua imagem em atuar em um cargo “abaixo” da Dilma.

    Mas se ela anunciasse a presença do Lula no próximo mandato, certamente conseguiria muitos votos.

  32. Repaginação

     

        O Nassif, com todo o respeito que tenho por ele, quer “repaginar” a Dilma de qualquer jeito.  Num ato falho, ou não, usa uma espressão típica de Osmarina.  Às vezes, ele também me parece voluntarioso.

        Todavia, as críticas são sempre benvindas, quanto mais a um Chefe de Estado.

  33. BRAVO!!!!!

    VOU ATÉ USAR A CAIXA ALTA PARA, AO CONTRÁRIO DA “ETIQUETA” DIZER-LHES:

    BRAVO NASSIF! CLAP, CLAP, CLAP!

    Síntese muito bem elaborada!

    E é claro que o voto deve ser para a DILMA.

    Estou pouco me f…. se ela é assim ou assado.

    Aliás, vale uma dica:

    Se algum dia você ou seu ente querido    entrarem  numa fria jurídica  daquelas,  que  necessite de um advogado…  meu caro…. procure o cara mais CHATO que tiver no mercado. O chato que não deixa passar NADA. Tudo é tratado nos míííínimos detalhes. Aquele que ninguém aguenta ouvir nem o nome! Entende?!

    Este é o cara que vai lhe tirar da fria!

    E o Brasil precisa de gente que lhe tire da “fria” eterna que vem sendo, ultimamente, retirada ainda que longe demais do ideal( possível)

    Pra mim, tapinha nas costas deve ficar LONGE da presidência! Ninguém ali deve ter como meta “fazer amigos”! Ali é trabalho com enfrentamento sério!

    Mesmo na política de uma maneira geral. A sugestão é para que separemos a “política” dos  políticos! Política é muito mais que isso!  Ocorre que no Brasil, ao que tudo indica, a BABAQUICE é misturar a política com os INTERESSES do próprio umbigo! Aquela , desculpem-me   preciso dizer, aquela putaria que ninguém mais aguenta!

    Não conheço NADA dos bastidores de sua excelência. Mas, se ela é “chata” do jeito que se fala por ai, que contraria “interesses”, que é teimosa, que era mulher e agora não é( o que tem, pode e é problema dela!) eis o  necessário para lidar com a COISA PÚBLICA! Então meus caros debatedores  que seja reeleita! Votemos na teimosia! Viva o casamento!

     

     

     

     

     

  34. ley out, repaginação, tudo

    ley out, repaginação, tudo bem,  

    belo post.

    dilma contrataria  um design da nova política? viraria marina de uma hora para outra?

    ou dilma explicitaria à nação o que foi e é este governo 

    – um sucesso inegável nestes últimos doze anos –  

    em relação a um possível governo de marina silva,

    um fracasso anunciado

    mas pelo jeito  ainda não deglutido por muitos,

    um engodo da “nova política” que,

    mágica, simulada e fantasiosamente, busca legitimar-se com os desastres do passado  ao consorciar-se com economistas do psdb que quebraram o país tres vezes com fhc.

    marina  pessoalmente tem uma trajetória interessante na área ambiental

    – ninguém o nega,

    mas a misitificação está em usar esse cabedal para convencer  as pessoas  a voatem nela sem racionalizarem o que mais importa,

    a questão economica. aliás ,bem abordada neste post.

    marina, no entanto, não é só so simbolismo dos desastres do passado.

    o filósofo walter benjamin tem uma imagem que fundamenta a ideia da luta  por mudanças.

    um anjo decola da terra de costas, olhando as ruínas do passado (estaria prevendo o holocausto?),

    em busc de uma transformação do futuro.

    marina, no entanto, busca o passado  de desastres para realçá-lo ao futuro.

      prenuncia desastres que, para a santidade de que é portadora misitificadoramente,

    poderiiam ser interpretados como antíteses da racionalidade, meio “miraculosos”.

    marina é o o milagre revestido de tragédia.

    a santidade revestida da demonização do mundo.  

    marina significará juros altos como remédio para a inflação

    que se elevará obviamente pela estagnação economica

    resultante das inacreditáveis propostas desses economistras que a orientam.

    marina será a face surda e cruel do desemprego para beneficar os incompetentes que não percebem que, com o pleno emprego,  a economi até pode não estar crecendo em rtimo chines mas pelo menos mantém a renda também, além de manter evidentemente o emprego.

  35. ley out, repaginação, tudo

    ley out, repaginação, tudo bem,  

    belo post.

    dilma contrataria  um design da nova política? viraria marina de uma hora para outra?

    ou dilma explicitaria à nação o que foi e é este governo 

    – um sucesso inegável nestes últimos doze anos –  

    em relação a um possível governo de marina silva,

    um fracasso anunciado

    mas pelo jeito  ainda não deglutido por muitos,

    um engodo da “nova política” que,

    mágica, simulada e fantasiosamente, busca legitimar-se com os desastres do passado  ao consorciar-se com economistas do psdb que quebraram o país tres vezes com fhc.

    marina  pessoalmente tem uma trajetória interessante na área ambiental

    – ninguém o nega,

    mas a misitificação está em usar esse cabedal para convencer  as pessoas  a voatem nela sem racionalizarem o que mais importa,

    a questão economica. aliás ,bem abordada neste post.

    marina, no entanto, não é só so simbolismo dos desastres do passado.

    o filósofo walter benjamin tem uma imagem que fundamenta a ideia da luta  por mudanças.

    um anjo decola da terra de costas, olhando as ruínas do passado (estaria prevendo o holocausto?),

    em busc de uma transformação do futuro.

    marina, no entanto, busca o passado  de desastres para realçá-lo ao futuro.

      prenuncia desastres que, para a santidade de que é portadora misitificadoramente,

    poderiiam ser interpretados como antíteses da racionalidade, meio “miraculosos”.

    marina é o o milagre revestido de tragédia.

    a santidade revestida da demonização do mundo.  

    marina significará juros altos como remédio para a inflação

    que se elevará obviamente pela estagnação economica

    resultante das inacreditáveis propostas desses economistras que a orientam.

    marina será a face surda e cruel do desemprego para beneficar os incompetentes que não percebem que, com o pleno emprego,  a economi até pode não estar crecendo em rtimo chines mas pelo menos mantém a renda também, além de manter evidentemente o emprego.

  36. Vendo os debates em diversos

    Vendo os debates em diversos estados, a conclusão é que existe dois paises, um é o país federal onde tudo esta indo maravilhosamente bem na medida do possivel.

    Outro é o país dos estados onde não tem verba para a saúde, educação,segurança, o alto indice de  desemprego, baixo desenvolvimento e as vezes recessão.

    E independente do partido que esta governando se repete a mesma situação, estados pobres falidos, sem recursos, em recessão , com emprego em baixa.

    Diferente da situação alegada no ambito nacional.

    Quem esta mentindo. 27 governadores e N candidatos ou o governo federal?:

    • Tio Almir da Bahia

      Essa é uma questão importante! Este é o reflexo do abandono de uma política federativa e da interrupção do aumento das transferências para estados e municípios pelos FPE e FPM. Somente agora foi aprovado o aumento de 1% para as transferências municipais, assim mesmo ainda se encontra na Câmara Federal e precisa voltar ao Senado para ir à sanção da Presidência da República. No segundo mandato do Governo Lula foram retomados os Encontros Nacionais de Prefeitos que tinham três representações. Com o tempo as demandas foram sendo frustradas e esse forum foi perdendo a importância que detinha no diálogo com o governo federal.

      • Eu tento entender e ver uma

        Eu tento entender e ver uma solução politica sobre esta grande injustiça e não vejo uma solução pacifica para ela.

        Algumas conclusões ate agora.

        1-Não virá da União a mudança, ela não vai querer perder poder.

        2- Não será os estados que se beneficiam do atual modelo a iniciativa de mudar.

        3- A iniciativa de mudança do atual sistema federativo deve vir dos estados que tem prejuizo em estar na federação.

        4- Não cogito qualquer alternativa separatista, pq haveria prejuizos incalculaveis para todos.

        5- a via politica não terá resultado devido a injusta representatividade dos estados prejuticados pelo atual sistema federativo.

        6- os estados beneficiados pelo atual sistema vão pagar para ver ate onde os estados descontentes estão dispostos a ir com a “cisma”.

        7- os estados insurgentes devem mostrar que estão dispostos a pagar o preço que for necessário para que não se perpetue a injutiça.

        Paro por aqui, não sei a solução pacifica para a questão.

         

         

    • A melhor frase até agora da

      A melhor frase até agora da campanha presidencial foi do candidato Eduardo Jorge do PV:

      Menos Brasília! Mais Brasil!!!!!

      • Ah é mesmo? Tem certeza disso?

        Caro debatedor,

        a frase de efeito tem todo jeitão de propagar a desinformação. Típica de quem não sabe ou , enviesadamene, sabe que propaga a desinformação. 

        Senão explique:

        O  que é Brasilia? E o que é Brasil?

        O que é menos brasília e mais brasil?

        Saudações

          • O que e brasília?

            Né não meu caro,

            Brasília é a capital federal. Nada mais nada menos. O resto é DISTRITO FEDERAL.

            Brasília, além disso, parece ser uma abstração jurídico-política. Menos brasília me leva a pensar no tamanho de brasília. Então lhe pergunto: qual é o tamanho de brasília?

            Quanto ao apelido “Brasil”, vamos deixar pra depois. 

          • Brasilia é onde o nosso rei

            Brasilia é onde o nosso rei ou rainha morra, o resto vive nos quintos dos infernos, ou melhor no meios dos infernos já que a aliquota hoje e de 50%.

          • Titio,  já que Sr. encontrou

            Titio,  já que Sr. encontrou todos os culpados  da sua indignação,   que tal arrumar um bom trabalho e mostrar sua competencia.

    • Salve a mentira!

      Resposta rápida: Todos estão mentindo. Ora, mentira faz parte de nossas vidas. Arrisco-me  a dizer-lhe  que sem a mentira, certamente, o ” mundo” viveria em guerras  constantes. Estaríamos em guerra agora.

      Eu, tú, ele, nós, vós, eles   mentem!

      Portanto, salve a mentira!

      Lado outro, a situação ou a análise não é ou não parece ser  tão binária assim. Eu já abondonei essa armadilha do tipo: se está aqui então não está ali.  Se , e somente se, pertence ao  conjunto “A” então não pertence ao conjunto “B”. Isso é verdade matemática.

      Essas “verdades” são apaziguadoras e por isso mesmo “românticas” em se tratando de contrato social. 

      Mas, não se engane. A vida humana, social, egoísta, racional, emocional, hominal, não parece se resumir ao raciocínio cartesiano.

      26 Estados,um distrito federal,  6000 municípios e uma união representam  uma forma, uma escolha de e para se organizar o uso ( muitas vezes abuso) do poder. Ai sim.

      Uma forma de se organizar que foi PREVIAMENTE pactuada. Tem certidão de nascimento e todo um complexo de  regras que podem demosntrar a mentira, porém, jamais vencê-las!

      Todavia, há mentiras inescusáveis. Há poderes que mentem escancarada e descaradamente!

      Esses sim são perigosos. O poder econômico é um deles.

      Nesse sentido, prefiro manter o contrato social “mentiroso” do momento. A hora é dele.

       

       

       

       

      • O governo não pode

        O governo não pode mentir.

        Como o país pode estar bem se os estados e municipios estão na penúria.

        Falta dialética, ver o todo e não apenas pontuar.

        Falta honestidade para se detectar os problemas conjunturais e assim obter as soluções definitivas.

         

        • Simples, o governo federal

          Simples, o governo federal administra bem os recursos e respeita a população. Moro no estado de Sao Paulo, o mais rico do país mas que tem péssimos indices na educação e segurança. Saúde e o resto estão privatizados.Inclusive um recurso essencial como o abastecimeno de água, que por falta de planejamento, agora esta faltando. Em compensação não se consegue apurar uma denùncia contra o governador. E a baixa política corre solto. E sabe por que? Porque a imprensa só tem críticas para o governo federal e responsabiliza a presidente por todas as mazelas do país.

          • O governo federal fica com

            O governo federal fica com 70% dos impostos, a ultima vez que vi a arrecadação federal, 2012 a união arrecadava 720 bilhões em impostos dos estados e retornava 250 bilhões para 27 estados.

            E pior a distribuição não tem isonômia alguma, cada Paulista “doa” 6,800 reais para o governo federal, cariocas 7200 reias para a união, já quem mora no Amapa recebe 4200 reais por ano.

            São Paulo tem menos de 10% de retorno dos impostos gerados lá.

            Mesmo o FPM e o FPE apenas 20% dos recursos vão para o sul e sudeste.

            Não sei acho que você mesmo sendo pro Dilma não deve aceitar isso como sendo justo.

        • Minto, logo falo a verdade.

          Caro tio almir da bahia,

          acredito que estou lhe compreendendo.

          Você parece se referir à presidência ou talvez à  instância máxima do poder executivo federal  que ocupa o cargo da presidência da república como sendo o tal  “governo”.

          Forçando um pouco posso concordar com a sua opinião, afinal, em sã consciência ninguém ( normal) vá desejar que a mentira se torne a verdade. Às vezes, no entanto,  a mentira é a única verdade. Pelo menos, a única  possível, gerando falácias ou , no mínimo, paradoxos do tipo: É verdade que eu minto! 

          Por essas e por outras,   prefiro não usar o vocábulo “mentir”.

          Prefiro outros vocábulos tais como: moralidade administrativa jurídica,  honestidade, lealdade administrativa, cumprimento da lei, só fazer o que a lei autoriza.

          O vocábulo mentir é bastante complicado. Mentir fica ali , no âmbito subjetivo. Provar que alguém mentiu é bem mais complicado. Seria como se pudéssemos penetrar na mente da pessoa, constatar que ela sabe o que é a verdade e, mesmo assim,ela, tendo plena consciência disso, propaga o que não pensa. Seria mais ou menos contrariar o que teria pensado Kant, algo do tipo, falar algo que sabe não ser o que pensa. E note bem, nós já saberíamos “a priori” o que é e o que não é a verdade. Meio difícil não?

          Em suma, mentir é dizer aquilo que sabe que não é. E , não raro, nem sabemos que não sabemos o que é. E provar tudo isso, nas vias normais,  é quase impossível.

          Você disse: “Como o país pode estar bem se os estados e municipios estão na penúria.”

          Eu lhe digo: há indícios sérios de muita falácia nessa sua conclusão.

          Você não demonstrou nada além dela. Onde estão suas premissas à respeito de TODO o país. Todos os Estados, distrito federal, todos os seus aproximados 6000 municípios do oiapoque ao chui com todos os indicadores democráticos que nos apontem as “verdades” do  “estar bem” e as “nao conformidades” as quais demonstram o “estar mal”. Generalizações não serve para demonstrar essa tese.

          Aliás, para o pessoal que já nasceu há 10.000 anos atrás – sim aqueles que são atemporais e “naturais” ( múmias também)  e que já conhecem a moral cosmológica da vida – nem teriam como afirmar e provar tão rigorosa  premissa, haja vista que a macroeconomia, por exemplo,  não passa de um delírio. Teriam de provar ali, no ombro a ombro, pesquisando aproximadamente 200 milhoes ou 150 milhôes – enfim, milhões –  de pessoas “consumidoras” para , só então, provarem que o “país” está mal.

          Espero que você não faça parte desta corrente de “falta de pensamento”.

          A “sensação” é a de que o país vai muito bem, considerando-se a sua evolução histórica. Essa, talvez, penso eu,  seja uma “verdade” mais razoável, digamos assim.

          Saudações

           

           

          • Quem me forneceu os dados

            Quem me forneceu os dados foram os governadores e candidatos a governador. Não apenas os de oposição ao governo federal também os da situação em nivel nacional.

            Veja o RS para dar exemplo o governo do RS tem uma divida com o governo federal impagável e apesar de já ter pago 20 bilhões ainda deve outros 40 pagando juros maiores que os “campeôes nacionais”, o RS paga mais juros que a Odebrecht.

            Quem diz isso não é a oposição é Tarso Genro do PT.

            Ai você vê o debate no Paraná a ex Ministra Gleise afirmando que o Paraná esta falido também.

            Vai ver o debate no Mato Grosso, Bahia a mesma coisa e assim em todos os estados.

             

          • Contra argumento com propostas e sem blá blá blá

            Meu caro,

            os governanes e os candidatos forneceram os dados? Você tem certeza disso? 

            Nem mesmo a dívida do Brasil é totalmente conhecida por nós. Não sabemos como foram feitos os contratos, quais são as condições contratuais, quanto se paga de juros para todos os contratos ( um a um ) e quem são efetivamente os credores. 

            Chegar num debate ou num veículo de comunicação qualquer – destes que temos no brasil de altíssima reputação- e dizer números é fácil. Dificil é pegar os dados , SEM QUALQUER VIÉS político para analisá-los.

            Outro ponto que você disse:

            “Vai ver o debate no Mato Grosso, Bahia a mesma coisa e assim em todos os estados.” ( grifo meu)

            Ora, sem essa de a mesma coisa e assim em todos os estados. Só porque citou um exemplo de um debate, dito por um canditato ou mesmo por um governado não lhe permite ampliar as informações para “todos” os entes da federação, sob pena de incorrer num sofisma por indução.

            Que o Brasil é repleto de problemas a gente sabe. Sabe assim, a gente percebe que há problemas viajando, vendo, favelas, hoje “carinhosamente” chamadas  de “comunidades”, ou movimentos de sem terra, sem casa, sem eira nem beira, sem esgoto. 

            Mas isso não é novidade.

            Este aqui é o país da desigualdade desde sempre. Se quiser, desde 1500. Antes, certamente não.

            Por outro lado, é preciso compreender que as dívidas existem pra todos os lados do planeta. Se não estou enganado a dívida pública estadunidense, por exemplo , é também altíssima e “impagável”. Ninguém vai pagar. Melhor ainda: nem os credores querem receber o principal. Estão querendo, isso sim, receber os juros, com o menor risco possível. Normal. Eu também faria isso. 

            Mas, em matéria de administração do Estado brasileiro a visão deve ser outra, na minha opinião.

            Debate político ,destes que vemos agora pelas telinhas, NÃO SERVEM PARA QUASE NADA, a não ser para cooptar desavisados, naquele joguinho anacrônico de “salvadores da pátria”.

            Por fim, você falou em dívida. E este tema é, de fato, muito sério.

            Mas, vou lhe propor um outro sem fugir de assunto.

            Vamos falar de distribuição. Sim, aquela tal de má distribuição de renda que passa por debates desde sempre e consegue se manter firme! Impressionante!

            O PT, com todas as suas falhas conseguiu driblar a “força oculta” implementando as tais bolsas. 

            Eu vou além disso. Minha proposta, para não ficar só no blá, blá, blá, de debates sem propostas,pode chegar ao FIM DAS BOLSAS FAMÍLIAS. ( para alegria da torcida! Yeah!) 

            Sim, FIM DAS BOLSAS FAMÍLIAS. Todavia, para isso, vamos implementar não a reforma,  mas um novo sistema tributário brasileiro. Um sistema que tribute quem tem dinheiro e não os otários, pobres como muitos.  Ora, pra que receber bolsa se ele mesmo paga a bolsa sem saber que paga?

            Então, vamos lá, FIM DE QUALQUER BOLSA FAMÍLIA. FIM DAS COTAS. FIM DO MOVIMENTO SEM TERRA. O que mais hein? Estou esquecendo de alguma coisa destas “sociais”? Acho que não. Ah sim! Fim da SONEGAÇÃO DE TRIBUTOS. 

            E o novo sistema será: 

            Imposto sobre grandes fortunas

            Dezenas de alíquotas de imposto de renda para tributar a RENDA e NÃO o salário.

            Tributação dos dividendos ,  juros e aluguel

            Redução ao mínimo de tributação sobre o consumo( estes são os maiores e quem realmente paga somos nós mesmos, consumidores) 

            Aumento da tributação do PATRIMÔNIO, de tal forma que o IPVA seja INFERIOR AO IPTU.

            E por ai vai. 

            Tenho a impressão que os Entes da federação administrariam melhor as suas dívidas . Teríamos , enfim, dinheiro para a saúde, para a educação, infraestrutura ( desde que a superestrutura permita!) etc. 

            Teríamos, ai sim, tributação de primeiro mundo, COMO SERVIÇOS PÚBLICOS DE PRIMEIRO MUNDO.

            Que tal?

            Voto no candidato que consiga fazer isso daí ou na pior das hipóteses, tenta fazer somente do lado das “despesas”! O único que me ocorre ao longo de TODA a história do brasil é a atual candidata presidente. Tem outro? Qual?

            O que você propõem? 

          • Antes da reforma trinutária,

            Antes da reforma trinutária, deve se fazer a reforma federativa , distribuir melhor atribuições e recursos.

            Mas será dificil de acontecer quem se beneficia do sistema federativo hoje não vai ceder assim tão facil.

            Retornando ao inicio.

            A critica inical era que de acordo com os debates tinhamos duas visões do país , uma propagandeada pelo governo federal e outra pelos canditados a governador, as vezes canditados do PT afirmando a penuria do seu estado.

            “Vai ver o debate no Mato Grosso, Bahia a mesma coisa e assim em todos os estados.” ( grifo meu)”

            A mesma coisa em todos os debates.

            Assim como posso não acreditar nos governadores não posso acreditar na propaganda do governo federal.

             

             

    • Salve a hipocrisia

      Não basta apenas as coisas irem bem, para quem manda, é preciso irem mal os desafetos. Assim na dúvida, retringe-se a pão &  água todos os subordinados que terão de implorar para conseguir algo, que por sinal, não chega por incompetência da Dilma, que não consegue organizar de forma lógica e eficiente o funcionamento do país, com seus 39 ministérios e o bando de incompetentes que os acompanham.

  37. Ontem, a Globo News divulgou

    Ontem, a Globo News divulgou uma nova pesquisa de intenções de voto para os candidatos a presidente, mascarada pelos cálculos que eles criam.

    Fiquei surpreendido com a mudança de postura dos comentáristas do PIG, ensejando um futuro melhor para a campanha de Dilma. 

    Deslumbraram a volta por cima de Dilma, a terceira reviravolta patrocinada pelo mercado financeiro, em termos de posições de preferências embutidas no futuro à nossa espera. Lá no futuro, Aécio esteve acima de Eduardo Campos vivo, depois Marina acima de Aécio e Dilma, e agora Dilma tem as possibilidades de regressar ao topo.

    O que faz o mercado financeiro variar a especulação de espíritos? – Acontecer na prisão da mente, pois a nossa memória não tem nenhum ponto fixo. 

    A falta de “VALOR NO FUTURO” é como o grande vento da realidade que leva a vida a um ponto qualquer de apoio.

    Por que idiotas de sonhos? – Porque na economia somos atemporais!!!

    Precisamos fazer uma repaginação da falsa relatividade que atinge a realidade.

  38. Quando a DR se faz necessária

    A Analogia feita pelo Nassif é quase perfeita e ao melhor estilo Lula (que, coincidentemente, falou em “Família de 200 milhões” em Salvador).

    Perfeito também o comentário do colega Raphael Sanches ” que parece o povo brasileiro vai fazer igual a maioria dos homens fazem e largar a velha “patroa” por uma novinha “de 20″….”

    Seria perfeito se não faltassem os Filhos (Netos, só em 2018. E, deveria ser uma preocupação do Lula desde já).

    São os Filhos que mostraram a cara nas Manifestações de Junho/2013.

    Estes, nitidamente, querem os Pais (nós e Dilma) brigando menos e se ocupando mais deles (vide o exemplo bizarro, realista, mas que deu resultado, do pai que foi buscar o filho em uma das Manifestações, por Amor Paternal).

    Enen, Pronatec, Sisu/Fies, etc. são reconhecidos pelos Filhos.

    Afinal, hoje, podem “causar” cursando uma Facul (mas estes, como bons Filhos, jamais admitirão tal Gratidão).

    Mas, tanto o Acesso ao Ensino Técnico como à Faculdade, em Curto Espaço de tempo (3 a 4 anos, em ambos os casos, transformam-se no Pesadelo da Busca de Emprego).

    É aí que o bicho pega, pois a Geração dos Pais (nós) sabe muito bem o que aguarda os Filhos.

    Primeiro será o Carnê do FIES a pagar, depois um “magnifico” Emprego de “Ajudante Geral” ou de “Vice Presidente de Manobras de Empilhadeira”; (estamos nos transformando em um País que, na prática, é cada vez mais um Grande Operador Logístico)…

    Dilma, assim como nos conhecidos casos em que nós (Pais) preferimos, de longe, trocar por “duas” (ou “dois”) de “20 aninhos”, deveria promover uma DR (Discussão da Relação) no Casal.

    E, juntos, chamar os Filhos para mostrar como o “projeto de peso para o país, que não é só dela: é de uma linha de pensamento” pode contribuir para resolver a Atual Angústia que paira sobre os Pais e Filhos (e não é só sobre Emprego ou a Péssima Qualidade do Ensino. É criar Canais (como sugerido pelo Nassif) e chamar o Jovem para ajudar a Decidir o que será melhor para o País.

    É a “Utopia” Realista que faltava, tão alertada pela Maria da Conceição Tavares.

    http://pensata.ig.com.br/index.php/2014/04/14/sem-utopias-e-com-violencia-o-ano-vai-ser-dificil-diz-a-economista-maria-da-conceicao-tavares/

    Aí, a Imagem da Adolescente Dilma Interrogada/Torturada, da Mulher Dilma na Cozinha, da Avó Dilma com o netinho Gabriel e da Presidenta Dilma cobrando Realismo da Marina passam a fazer sentido e a criar uma Identificação.

    Eu sinto que a Dilma tem disposição para esta DR. E, que por uma boa causa Mudaria de Verdade (assim como muitos Casais).

    Dá para sentir que esta Mulher “Morreria” (literalmente) pelo País, por muito menos…

    Ainda dá tempo.

    Desde que o João Santana não fique se apegando a velhas fórmulas de Propaganda, onde a Dilma fritando Omeletes faz tanto sentido quanto a Reportagem que descobriu que a Marina não sabia “Fritar Bifes”.

    Agora, por definição, não existe Casamento com “Empresários”. E, neste caso, Dilma também deve seguir a Sabedoria da Vida quando se trata de Relação entre Amantes:

    Diga que o Flat em Paris não será mais pago pelo BNDES…

    Brincadeirinha: Dê-lhes um Programa de (Re)Industrialização, pois os Bons Empregos dependerão, também, disso. E, dê um Bom Cartão de Crédito Platinum/Ultra/Plus etc.. – Válido Somente para o Território Nacional.

     

  39. Será que isso responde algo?

    Será que isso responde algo? Alguma repaginada vai melhorar a incompetência da tão propagada gerentona??!!!!

    Onde Dilma teve mais influência e meteu a mão, só piorou, economia, setor elétrico, para citar 2 casos…..

    Crescimento médio na américa Latina entre 2011 e 2013 (Fonte: CEPAL)

    Panamá: 9,8

    Perú: 6,1

    Equador: 5,8

    Bolívia: 5,7

    Paraguai: 5,7

    Uruguai: 5,1

    Colômbia: 5,1

    Chile: 5,1

    Nicarágua: 5,1

    Haiti: 4,2

    Argentina: 4,2

    Rep Domin.: 3,7

    Guatemala: 3,6

    Honduras: 3,4

    México: 3,0

    Cuba: 2,8

    BRASIL: 2,1

    El Salvador: 1,9

    Chupa El Salvador!!!!!!!!!!

    • Como eu já disse em outra

      Como eu já disse em outra oportunidade, números não mentem, mas se você torturá-los bastante, eles contam qualquer história.

      Eu posso pegar o crescimento do PIB da América Latina, dos últimos 3 anos, como você fez, assim como posso pegar o crescimento de países com PIB total parecido com o nosso (o fato do Brasil ser, de longe, o maior PIB de todos os países listados por você não parece estar sendo levado em consideração, mas é fato estatístico que, quanto maior o valor, mais complicado é para aumento em percentual, já que 1% do PIB do Peru, por exemplo, não chega nem perto de 1% do nosso PIB).

      Ou, posso pegar outros índices, como desemprego, aumento real do salário, etc. Números vão ter para todos os gostos.

      O povo costuma se preocupar muito mais com inflação do que com PIB. E a inflação média do período Dilma é bem próxima a de Lula (e bem inferior a de FHC). Meu palpite é que feche 2014 em torno de 6%.

      Dito isso, não quer dizer que não tenha críticas a política econômica, em especial ao aumento de juros para supostamente, combater a inflação, e que acaba causando problemas para o crescimento do PIB e que não precisariam existir.

      Mesmo assim, não troco a Dilma nem por duas Marinas e um Aécio de brinde.

      • Trojan

        “números não mentem, mas se você torturá-los bastante, eles contam qualquer história.”

        kkkkk, muito bom!

        Marina não é Marina e quanto ao brinde de tróia…pode ficar com o brinde. 

         

      • Inflação é você ir no

        Inflação é você ir no supermercado e comprar as mesmas coisa muito mais caras como hoje.

        Não tem como esconder a realidade do povo não importa quanto você teime em nega la.

        Vai no supermercado e veja, esta e a realidade que importa para o povo.

    • A moda feminina do momento

      Caro debatedor,

      senti falta da ” media” do crescimento. Aquela que a cabeça está no forno ,  os pés no gelo e a barriga na média do crescimento, mesmo se tiver com fome ou com xistose de “crescimento econômico”.

      Em matéria de “crescimento” econômico os “medianos” ficam na média.

      Eu prefiro a “moda”. E a moda feminina é , sem dúvida, bem melhor.

      Questão de gosto, sabe como?

       

       

    • Falar somente no PIB não

      Falar somente no PIB não vale. Que tal associar PIB + índice de desemprego + aumento real de salário + redução no índice de mortalidade infantil + controle inflacionário + distribuição de renda?

      O Brasil seguramente assumirá o topo da lista, pois reúne as melhores condições. Este papo de que o “Brasil não cresce” é discurso oco dos tucanos, cujos governos deixaram um triste legado de estagnação econômica, inflação alta, juros na lua, salários arrochados, desemprego em massa e ausência de políticas sociais expressivas.


      • Falar somente no PIB não

        Falar somente no PIB não vale. Que tal associar PIB + índice de desemprego + aumento real de salário + redução no índice de mortalidade infantil + controle inflacionário + distribuição de renda?”

        Tudo isso pode ser maquiado, e é diga se.

         

      • Índice Desemprego – A

        Índice Desemprego – A diretoria do IBGE pediu demissão pois o governo quis adiar a divulgação do PNAD Continua de maio de 2014 para janeiro de 2015, pois os indíces tinham aumentado para 7,5%

        Não sei se vc se lembra da última eleição quando a Vale demitiu 3/4 mil trabalhadores, e outra empresas que demitiram sofreram terrorismo do governo!! Por sinal o presidente da Vale caiu…..

        Espere o ano que vem……

        Aumento Real do salário – meu caro com a inflação real acima da divulgada pelo governo esse ganho real já foi pelo ralo…..

        Controle Inflacionário – Sim ,tem funcionado bem, o governo tem controlado o preço da gasolina, do transporte e da energia para inflação não estourar a meta!!

        Peço a gentileza de sair do Maravilhos Mundo da Propaganda do PT/Governo e pergunte nos supermercados, comércio, etc…como estão os aumentos de preços dos produtos……

        Se o Brasil estivesse essa maravilha propagada por vc e o governo, Dilma teria agora no mínimo 55/60% das intenções de votos!!!!

        Maior parte do eleitorado não estaria pensando em uma nova opção!!!!

         

         

         

    • Putz, então vamos copiar a

      Putz, então vamos copiar a política econômica do Panamá, a grande lição de punjança ecconômica em desenvolvimento hoje no mundo. Está crescendo mais que a China! Esqueçam a China!

      Á analise desse cara a gente dá o nome de obtusidade matemática. É quando o sujeito lê os números puro e simplesmente, sem contextualizá-los. Um exemplo bem simples é aquela história do sujeito que estava desempregado, daí arrumou emprego de salário mínimo. Sua renda aumentou de 0 para 740 Reais. Uma crescimento “panamenho” de renda. Já o cara com emprego de 10 salários para ter esse aumento só se virar um dos diretores da firma.

      Pegue a lista do crescimento do PIB entre os países da Zona do Euro, a China, Japão, EUA e etc, que aí se começa a entender o que é o que nessa história toda

      • O PT fez o muito bom Bolsa

        O PT fez o muito bom Bolsa Famíia e propaga a torto e direito que tirou 50 milhões da miséria…..

        Pelo o que vc escreveu acima, então isso está errado?? Não conta??!!

        Meu caro, quem está dizendo que o Brasil está crescendo pouco por causa da crise mundial é nossa querida presidenta Dilma e o Minixxtro “Manteiga”.

        Enquanto nesse últimos 2 trimestres estamos em “recessão técnica” os EUA, e a maioria dos países europeus cresceram mais que o Brasil……

        E os números acima dizem outra coisa……

        Alguém está mentindo nessa história….

    • Eta Crisitano ! O papel e os

      Eta Crisitano ! O papel e os que não sabem analisar o significado do que está escrito neles, de nada adianta. Mas vc não sabe fazer a análise, né?

      • Minha cara, Dilma e

        Minha cara, Dilma e “Manteiga” estão mentindo para o população dizendo que o baixo crescimento é culpa da crise internacional!!!!

        Os números acima não mentem!!

        Nos últimos 2 trimestres, tanto os EUA (em crise), como a maioria dos países europeus cresceram mais que o Brasil!!!

        E vc, na derrota de Dilma, já está pensando em ir pra Cuba, ou Albânia???

    • Crisitano, me responda o

      Crisitano, me responda o seguinte: e quanto foi o PIB dos Estados Unidos, da França, da Itália, do Canadá, da Inglaterra e do Japão nesse mesmo período? E a taxa de desemprego deles? Você já procurou saber?

  40. Nada de Bravooooo, desculpe Nassif

    Os 3 últimos parágrafos de véspera da Hora H: é por causa dessas análises, sugestões e conclusões que sugeri nesses dias uma renovação de analistas (citei até nomes e instituição, apenas como exemplo) para que DURANTE os anos, essas análises e hipóteses apareçam, mas apareçam, mesmo, com estardalhaço, que sejam socializadas. Não concordo com métodos que omitem ou ocultam (ficando apenas em círculos muito restritos) verdades sob o pretexto de não quererem fazer o “jogo da direita” (o stalinismo, com repercussões até hoje) agiu sob tal lógica (e não estou chamando o blogueiro de stalinista, mas que há alguma influência, há e isso na blogosfera e publicações de esquerda, e nos partidos das esquerdas brasileiras). Na Revolução Cubana, p.ex., só de última hora o então Partido Comunista aderiu ao Movimento 26 de julho, só pra citar uma amostra.

    Nada de Bravooooo, desculpe Nassif

  41. Trocar ministros talvez seja

    Trocar ministros talvez seja bom, embora essa política de coalizão tenha desmoralizado de tal forma o cargo que será difícil convencer que não se trata de jogo.A base vai ser escanteada na escolha do ministério, ou serão escolhidos os tais “melhores “?  Quem sabe bons secretários executivos seja mais realista. Não esqueço o  ministério de notáveis que o Collor arranjou, já no desespero.

    Quanto ao conselho, quantos já tivemos ?

    E por falar nisso, de onde saiu essa imagem de Dilma autoritária , autocrática, etc ? Das inefáveis fontes palacianas em off , dos políticos da base, dos ministros ? Fica um negócio meio nebuloso, feito essa estorinha de Marina abrir a bíblia antes de decisões importantes . Quem disse, quem viu ?

    Dilma deve ter seus momentos de mau humor, quem não teria num cargo desses ? Luis Inácio também espanava uns e outros com certeza, ou no dia a dia era sempre um tipo bonachão ?

  42. Cadê os IFs no programa da Marina?

    É com muita supresa que lemos aqui em casa o programa de governo da Marina no quesito Educação.

    Não há uma menção nominal aos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. O programa diz sobre várias coisas: fala de Universidades, Faculdades, do ensino básico (propondo ensino técnico integral), fala de Institutos Federais e Privados de pesquisa (entedidos como IPEA, EMBRAPA, IBGE, INPA, etc) fala do Pronatec ( que não é exclusivo dos IFs), mas não cita os Institutos Federais, e se tem uma coisa importante no governo Dilma/Lula foi a criação dos mesmos. Meu marido, professor de um IF, até enviou um email para os sindicatos da categoria dos professores EBTT para que perguntem a equipe de Marina sobre esse esquecimento no seu programa. Se eleita, ela pretende o quê com os IFs?

    Mesmo com todos os problemas das instituições federais (instalações, carreira, estrutura, etc), os Institutos, pelo menos os novos, têm feito um trabalho muito significativo em suas regiões. Os Instititutos abarcam desde o ensino médio, a graduação, o mestrado e doutorado. Existem as aulas, a pesquisa e a extensão ( O pronatec é uma das ações possiveis de extensão dentro dos IFs). Imaginem vocês que os alunos tem a oportunidade de ter aulas no ensino médio com professores mestres, doutores, e o que isso significa na formação do aluno. 

    Enfim, acho que poucos têm lido o programa dos candidatos, e creio ser o caminho mais importante para que possamos iniciar os diálogos e as críticas, assim como para nos posicionarmos com relação aos mesmos.

     

     

    • Ela e sua equipe nem devem

      Ela e sua equipe nem devem saber o que é.Eles- equipe dela  e Marina- são FRACOS. Uma das mais importantes iniciativas hoje no país.

  43. Estava procurando e…

    Nassif!

    Estava procurando e acabei de achar: não tem outro melhor que VC mesmo pra amarrar esse guizo aí no pescoço dessa gata.

    Faça esse favor, vai lá, vai!

  44. Pode ser um lugar comum, mas

    Pode ser um lugar comum, mas não custa repetir: sonhos em potencial podem também ser PESADELOS. 

    Prefiro uma re-pactuação com a “consorte” do que arriscar novas aventuras. Eu e o país já não podemos correr mais riscos. 

    Por incrível que pareça, é nessa confrontação na seara do subjetivo, qual seja, onde prevalece simpatias e idiossincrasias, e o mais importante e fundamental, as diretrizes de um governo, que Dilma ganha de lavada. 

    Seu estilo, nesse aspecto, é de somenos importância. Tenho certeza que ela saberá se reposicionar.

    Já do outro lado podemos ter mais singelezas,  o telúrico, a meiguice e até mesmo o carisma. Em compensação o projeto vai de encontro aos interesses do povo brasileiro. 

    Nesse caso fico com o país. 

    • Quem tem boas intenções para

      Quem tem boas intenções para com o povo brasileiro, não está entrando na onda de Marina, ou melhor está saindo. E quem está entrando são os mesmos de sempre. Aécio já jogou a toalha, pois o PSDB está todo eufórico c/ a perspectiva de participar e influenciar o possível governo da “antiga” senhora da floresta.

  45. Teimosa – se não fosse sua

    Teimosa – se não fosse sua teimosia a maioria dos seus feitos sociais e obras não teriam sido realizados.

    Voluntariosa – a Dilma quer porque quer que as coisas andem neste país e é difícil com aquele bando de empata f… que todos sabem que há em todos os governos. Quantas vezes o Lula não saia nos cascos com colaboradores, mas isso não pregou nele, prega nela porque é mulher. Tem muita gente que ainda acha que por ser mulher teria que ser meiga e submissa, não esperem isso da Dilma, nem de qualquer mulher que tem que realizar, ultrapassar obstáculos que um monte de machões colocam na sua frente. Nunca vi a Dilma ser autoritária e irrasível com o povo, já vi sim, a Dilma se emocionar, ser meiga e carinhosa diante da dor das pessoas.

    Sem jogo de cintura – isso é uma coisa que passaram quatro anos falando, mas não esclareceram com quem ela deve ter “jogo de cintura”. Ouvi isso muito quando não conseguia aprovar projetos no Congresso. Seria ser mais flexivel com o “dá cá”? Mas, não é isso que todos criticam quando um governo cede cargos e verbas às chantagens dos parlamentares. Se não for, confesso que não entendi.

    Se a Osmarina fosse melhor para as realizações necessárias ao país, o Lula não teria escolhido a Dilma. Afinal, ele trabalhou com as duas, portanto, ele sabia quem era a melhor.

     

    • Malu

      Não preciso dizer mais nada, vc disse tudo. exatamente como eu penso. O machismo, ainda grande e o desejo do novo – quem nem sempre significa novo de verdade, tem predominado na campanha.

  46. Ainda o “pensamento único”

    Continuo incomodado com a concepção pouco democrática de política defendida aqui. Começou com a ideia de que Marina representa uma ameaça para o país. A que ponto chegamos agora: Dilma é a realidade, o resto é sonho. Ou seja, a única escolha racional é votar em Dilma. Essa concepção nega ao eleitor o direito de escolher entre projetos diferentes de nação. Além do projeto de Dilma, há o do PSDB, o da Marina (estes dois não tão diferentes do projeto do PT), o da Luciana Genro, o do Eduardo Jorge, o do Zé Maria, etc. Se admitirmos que só um tipo de projeto é viável e todo o resto é sonho, então pra quê eleições diretas pra presidente? Só há um sujeito capaz de dizer o que é sonho e o que é realidade: o eleitor. Ele já se vê às voltas com eleições pouco democráticas, onde quem já tem poder e recursos econômicos aparece mais. Esse, sim, é o problema maior da política brasileira. A metáfora do casamento me parece péssima, pois vale para qualquer governante, inclusive para o lamentável Geraldo Alckmin. É uma metáfora avessa à alternância no poder. Viva o direito de escolha! Ainda que a escolha implique a possibilidade de erro.

    • Helton você presupoe que

      Helton você presupoe que alguém aqui deseja o melhor para o país, lamento lhe informar que o objetivo é outro.

      O objetivo é inchar o estado ao ponto de inviabilizar os pequenos e médios e os grandes produtores não alinhados, desta forma junto com um estado autoritário se loclupetar do dinheiro publico.

      O resto é retórica pra convencer mas o objetivo e este um estado totalitário.

  47. Ministérios

    “Ministros com luz própria e personalidade seriam os melhores avalistas de uma mudança de estilo.”

    Eh sobreisso que estamos ha, no minimo, dois anos martelando aqui. Quantos Posts sobre problemas com os ministros fracos, apagados, sem voz ? Dezenas e dezenas. Muitos de nos ja comentamos sobre isso: Dilma precisa de um “primeiro ministro”, alguém com voz, brilho, jogo de cintura e sagacidade! Não pode ter medo de ter alguém que responda à imprensa e fale ao brasileiro.

    • Incompetência elevada ao cubo

      Vontade política de fazer bem ao povo e a nação.

      O risco de perder, mata a chance de ganhar!

      Coragem, compromisso, previsibilidade, respeito – – qualidades que se o presidente da reública do Brasil tiver — usará para promover a reforma no organograma do governo, dando eficiência, temporalidade e qualidade para as ações do Estado.

      A Dilma não sabe e não parece ter interesse em apreender como fazer reformas no ministério para que possam ser, o que deveriam ser e nunca foram, seus prepostos nas ações da presidênicia, que a bem do bom andamento do Brasil, presidiria uma equipe harmonica e equilibrada. Eu disse uma? É, é isto mesmo UMA equipe, composta nos moldes aristotélicos, com a diversidade representada dentro da unidade, de forma unívoca, relacionada logicamente e obedecendo a três parâmetros universais.

      Penso que a Dilma nunca vai implantar um governo destes, talvez com a Marina ou o Aécio seje mais fácil introduzir racionalidade em Brasília.

  48. Acho que a Dilma deveria

    Acho que a Dilma deveria fazer uma mudança de peso no Governo desde já: trocar o ministro da fazenda e toda a equipe economica. 

    Faria uma boa sinalização e poderia ganhar o apoio de setores importantes. Não garante nada, mas seria um apoio para tentar reverter o quadro e virar essas eleições. 

    • Você virou um sósia de Luis Nassif em relação a Guido

       

      DanielQuireza (quinta-feira, 04/09/2014 às 16:21),

      Há mais tempo, eu considerei uma proposta semelhante que apareceu aqui no blog de Luis Nassif como um disparate. Depois Luis Nassif deixou transparecer que ele apenas deu repercussão da notícia, mas a idéia não era dele.

      Você é inteligente, mas no momento atual a sua idéia ainda é mais destrambelhada do que a que Luis Nassif deu divulgação.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 07/09/2014

  49. Isso só com lobotomia!

    Os anti-serristas que o acham antipático estão passando um calor com Dilma pelo jeito, quiá,quiá,quiá,quiá

    Pô Nassif, pelos resultados, é melhor não ter política industrial (geiselista) coisa nenhuma!!!!

  50. Não é apenas um conjunto de
    Não é apenas um conjunto de atividades parciais de governo que parecem contundentes, mas a capacidade de agir do governo, a perícia administrativa que não combina com tantos partidos na baderna aliada.

    Enfim, vocês teimam em negar a importância da qualidade das leis que formam nosso regime politico-jurídico e principalmente de quem as comanda elegendo-se com base na grana.

    A maior novidade dos próximos anos será o Supremos vetar o financiamento privado.

  51. Será ?

    “Não se pode ignorar que o casamento tem problemas. O uso desastroso do câmbio, juros e tarifa para combater a inflação;a compulsão por medidas de isenção fiscal descosturadas de um plano sistêmico de busca de competitividade; a imprevisibilidade do cenário econômico, agravado por um isolamento e voluntarismo exacerbado.”

    Apesar de criticar sistematicamente a mídia e os rentistas o Nassif parece subestimar estas forças.Que se tornariam monopolistas num governo Marina.

  52. Dilma 13 na cabeça e no coração

    O casamento, quando não é baseado ápenas em ilusões juvenis ou no culto ao individualismo, gera responsabilidades e frutos e tende a ser duradouro. Mesmo com os defeitos que tem o casal, de parte a parte. Manter a racionalidade pode ajudar evitar que se faça uma grande cagada na vida.

    O casamento com a Dilma, leia-se o projeto de nação que ela representa e opera, ainda tem muito tempo de vida e as futricas, os venenos de certos vizinhos (ex. mídia) não devem afetar o relacionamento.

    Que ele tem seus defeitos, isso tem mesmo. Mas que ela é uma baita “patroa”, é também.

    Eu não separo de Dilma pra fazer uma aventura com Marina ou qualquer outra opção.

    Estou vendo os frutos dessa união e não vou tratar deles como se fossem banais, como se fossem frutos que eu poderia ter com qualquer outra “patroa”. Pois já tivemos outras “patroas” e os frutos eram parcos e quase sempre amargos.

    Reclama-se da taxa Selic mas ela nunca esteve tão baixa como agora. Alardeia-se que a economia está moribunda mas nunca tivemos reservas tão robustas, nunca a taxa de desemprego foi tão baixa, nunca os salários estiveram melhores. Isso em relação a série histórica do próprio Brasil, sem falar em Espanha, Grécia e adjacências europeias. Isso, sem falar em EUA, que está catando cavaco até agora por causa da crise que desencadeou em 2009.

    Clama-se pelo novo, mas não querem enchergar a novidade que é isso tudo, que é os milhões de brasileiros saindo da miséria, ascendendo à classe média, as milhões de novas vagas no ensino superior via PROUNI, FIES, novos campi de universidades federais, PRONATC, as novas estradas, ferrovias e uma porrada de outras coisas.

    Fico com minha Dilminha querida e verdadeira.

    Ai lóvi iu, Dilma!! o/

  53. Muita promessa foi feita por
    Muita promessa foi feita por Dilma Rousseff, a voz do povo não foi ouvida quando foi tempo, precisamos criar uma ruptura para podermos mudar algo somente a Marina tem mostrado alguma chance de vencer essa aparelhamento do PT no governo DILMA e PT não dá mais ! não queremos uma Venezuela no Brasil 12 anos no poder já deu. A corupcao está infestada nesta estrutura isso tem que mudar!

  54. Leio alguns comentários de leitores..

    E cada vez mais tenho certeza que muitas pessoas sofrem de falta de interpretação de texto, ou leem pela metade, ou entendem pela metade, ou entendem o que querem entender; é difícil acompanhar a visao de quem escreve e sabe sobre a conjuntural política de um país, porque ler é entrar na visao de quem escreve, e daí concordar ou discordar, mas sempre a partir da leitura correta do conteúdo; por isso, é necessário ler muito e sempre as publicações, acompanhar seus pontos e vírgulas. 

  55. Hein?

    Eu não sei de que nordestino que você esta falando, aparentemente estás a julgar a parte como se fosse o todo. Nordestinos de certa forma construíram o sul (falo de São Paulo), tive o prazer de conhecer muitos “nordestinos”, alguns pobres, muitos ricos, alguns milionários, alguns tinham preconceito contra !!! Nordestinos !!! Já estavam integrados, não queriam mais trabalhadores por aqui, enfim, infeliz seu TCC, tão preconceituoso quanto suas afirmações equivocadas. Preconceito pontual, sim, havia, pouco, mais xenofobismo, nada cultural ou étnico. Pensando bem você esta apenas fazendo campanha política, errou o alvo, os votos de que ela precisa estão no sul, os do nordeste ela já tem.

  56. A nova política ainda não nasceu

    Os anseios que culminaram nas Jornadas de Junho, em 2013, foram oportunamente apropriados por Marina Silva sob o rótulo da nova política. A ideia significaria uma maior participação popular na política, diante da atua crise de representatividade. Entretanto, ainda que tenha saído na frente, o projeto de Marina apresenta imaturidade.

    Assumida a candidatura junto ao PSB, a candidata apresentou um programa com uma suposta construção coletiva, moderna, em propostas progressistas e alvissareiras. Por outro lado, trouxe pontos que também encampam ideias longe do que foi discutido nas ruas, como sua política econômica, política externa e proposta de reforma política. Entretanto, no decorrer dos dias, ficou clara a fragilidade da defesa do primeiro grupo e a força do segundo.

    Marina, antes do lançamento do seu programa de governo, já havia sido criticada pelo Estadão quanto às ideias de ampliação de participação social. A pessebista alegou que se tratava de um esboço e que seria corrigido, aproximando-se daquilo que o jornalão compactua. Publicado o programa, não houve alteração. O recuo do recuo?

    Outra errata polêmica foi o retrocesso nas avançadas propostas para o movimento LGBT em menos de 24 horas da publicação do documento. O que coincidiu com críticas e ameaças do Pastor-Político Silas Malafaia pelo Twitter, sendo a conduta atribuída a sua influência. O coordenador do núcleo LGBT da sua campanha, Luciano Freitas, deixou o posto.

    Quanto às propostas de governo neoliberais e conservadoras, como a independência do Banco Central, voto distrital e candidaturas apartidárias e reaproximação com norte em política externa em desprestígio a construções como o Mercosul, diante das críticas da esquerda, nenhum recuo. E, neste quesito, quanto às consequências às conquistas sociais dos últimos anos, o próprio eleitorado marineiro, ainda que progressista, pouco se debruçou. Não dá para ser, ao mesmo tempo, o FHC de saias e o Lula de saias.

    O que esses dois pontos evidenciam é a imaturidade ou má-fé da proposta de nova política da candidata. Fica clara a fragilidade do programa no que foi construído coletivamente diante dos pontos tratados e apoiados diretamente pelos grandes empresários, banqueiros, investidores. Talvez seja por isso que no debate do SBT, segunda-feira, ao se defender de críticas da candidata Luciana Genro (PSOL), Marina tenha a atacado rotulando-a de esquerda, como se fosse um defeito.

  57. Fricotes a parte…
    “Dilma é autora e avalista de um projeto de peso para o país, que não é só dela: é de uma linha de pensamento.”

    Dito isto e visto o neoliberalismo destruidor do Estado Social que os outros candidatos encarnam com todas as letras, não é muito difícil fazer a opção mais correta…

    Nunca foi tão fácil votar. O ditado popular que fala “dos ossos do ofício” corrobora que para se cumprir um objetivo existem incômodos a serem “aturados”.

    Votar errado por fricote é incompreensível.

    • “Dilma é autora e avalista de um projeto de peso para o país

      “Dilma é autora e avalista de um projeto de peso para o país, que não é só dela: é de uma linha de pensamento.

      Tenho visto pessoas repetindo o discurso da elternância do poder. Ocorre que não se trata de alterância de poder e sim de alterância de visão de estado, sendo Marina Silva a represente da política do estado mínimo para o povão e máximo para os banqueiros. 

  58. Luis Nassif agora é a

    Luis Nassif agora é a persepção da opinião pública.

    Fala, mas fala só pra mim, meu oráculo!

  59. Ele falava, agora certo!

    ‘Eleição nova, equipe nova’, diz Dilma ao ser perguntada sobre permanência de Guido Mantega

    FORTALEZA – Durante visita ao Ceará nesta quinta-feira, a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) reforçou que, caso vença as eleições, irá mudar a equipe de governo. A resposta veio após ser indagada sobre a permanência ou não do atual ministro da fazenda Guido Mantega no quadro ministerial.

    – Eleição nova, governo novo, equipe nova, não tenha dúvida disso – afirmou a presidente Dilma Rousseff, durante entrevista coletiva em Fortaleza. Porém, não quis se estender no assunto e completou: – Eu não falo disso pois acho que dá azar também nomear gente para uma coisa que ainda não ocorreu.

    A presidente também falou sobre a questão habitacional e rebateu críticas ao feitas ao Minha Casa Minha Vida, afirmando que o programa federal não se sustenta sem subsídios.

    – O que me preocupa nas discussões nesta campanha eleitoral sobre habitação é uma visão que está aparecendo cada dia mais, que é a seguinte: que não pode haver subsídio, que subsidio é mau, que tudo tem que ser feito a preço de mercado. Portanto, os dois candidatos que são contra subsídio estão querendo acabar com o programa – disse.

    Dilma completou:

    – Como uma família que ganha até R$ 1.600 vai comprar uma casa no valor de R$ 60 mil e comprometer 5% da renda familiar? Não tem milagre que faça com que esta família pague R$ 940,00. Portanto, ou tem subsídio e é subsidio dado pelo governo e aplicado pelo bancos públicos, ou não tem programa habitacional. Não há como fazer caber nas condições de mercado a casa própria para as pessoas dessa faixa de renda, que é onde há o maior déficit habitacional.

    Durante a visita ao Ceará, ela gravou para o programa eleitoral no local das obras da quinta etapa do Eixão das Águas, em Pacajus, e no conjunto habitacional Cidade Jardim, no bairro José Walter, em Fortaleza.

    A presidente desembarcou às 13p5 na base aérea de Fortaleza e foi recebida pelo governador Cid Gomes, que a acompanhou nas duas visitas, tanto em Pacajus quanto em Fortaleza. Dois ministros também acompanhavam a presidente, o do Desenvolvimento Agrário e de Cidades , Miguel Rosseto e Aguinaldo Ribeiro, respectivamente.

    IBOPE NO CEARÁ

    Segundo o Ibope, nesta segunda pesquisa feita para a Televisão Verdes Mares, a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 56% das intenções de voto entre os eleitores do Estado do Ceará. Em segundo lugar aparece Marina Silva (PSB) com 25% das intenções de voto. O candidato do PSDB, Aécio Neves, é mencionado por 5% dos entrevistados. A proporção de intenções de voto em branco ou nulo é de 4% das respostas e a de indecisos é de 6%.

    Os candidatos Luciana Genro, Pastor Everaldo e Eduardo Jorge conseguiram apenas um ponto percentual cada. Os demais: Eymael, Levy Fidelix, Mauro Iasi, Rui Pimenta e Zé Maria constaram do disco apresentado aos entrevistados mas não pontuaram, diz o relatório.

    Quando a pergunta é espontânea, 48% dos entrevistados declaram intenção de votar pela reeleição da presidente Dilma, enquanto 17% pretendem votar em Marina Silva. Aécio Neves recebe 3% das menções. Não sabem ou preferem não responder esta pergunta somam 26% dos eleitores cearenses. As intenções de voto em branco ou nulo totalizam 4% e os que não sabem ou preferem não opinar somam 26% das respostas.

    A pesquisa foi realizada entre os dias 31 de agosto a 2 de setembro e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral e Tribunal Superior Eleitoral. Foram entrevistados 1.204 eleitores com o objetivo de “levantar um conjunto de informações sobre o clima de opinião em relação às eleições no Ceará”, diz o relatório do Ibope.

    https://br.noticias.yahoo.com/elei%C3%A7%C3%A3o-nova-equipe-nova-diz-dilma-ao-ser-230709424.html

     

  60. A Repaginação de Dilma Roussef

    Acompanhando o raciocíno do autor, que desenha uma analogia da eleição com casamento, eu diria que romper com Dilma e cair nos braços da coalizão direitista  pentecostal-financeira de Marina Silva é igual aquele(a) que por ter problemas no casamento, abandona seu conjuge para ir atras de alguem muito pior, pensando em vingança ou simples infantilidade. Mas também é importante destacar que Dilma Roussef e Aécio Neves tratam com bastante complacencia a candidata dos banqueiros e ONGs internacionais. Está claro que Marina Silva se beneficia do desconhecimento de suas reais ideias de governo e infelizmente seus dois opositores tem-se mostrado inexplicavelmente incompetentes para mostrar a real face desta que é seguramente a candidatura mais afinada com os interesses estrangeiros no Brasil. 

  61. Recomendo o post “Os rumos e caminhos da economia na recessão”

     

    Luis Nassif,

    Aqui você faz um texto mais cuidadoso de elogio a Dilma Rousseff e para não dizer que não se falou de flores você deixa também as suas críticas. Velhas críticas. Sem roupagem nova. Ou talvez se devesse dizer com nova paginação. Diz você aqui neste post “A repaginação de Dilma Rousseff” de quinta-feira, 04/09/2014 às 06:00, eu um trecho que comparado com posts anteriores até parece soar de modo mais bem fundamentado:

    “Não se pode ignorar que o casamento tem problemas. O uso desastroso do câmbio, juros e tarifa para combater a inflação; a compulsão por medidas de isenção fiscal descosturadas de um plano sistêmico de busca de competitividade; a imprevisibilidade do cenário econômico, agravado por um isolamento e voluntarismo exacerbado”.

    A evolução na frase “O uso desastroso do câmbio, juros e tarifa para combater a inflação” está no fato de que pela primeira vez você traz tudo junto e de uma só vez. Juros, câmbio e tarifa em geral vêm em posts desunidos ou em frases separadas dentro de um mesmo post. Aqui neste post “A repaginação de Dilma Rousseff” você colocou tudo junto e de uma vez. A roupagem antiga ficou por conta da expressão: “Uso desastroso”. A expressão diz tudo, pois não há nada pior do que o uso desastroso. Agora se se busca encontrar as razões que você considera para avaliar o uso do câmbio, juros e tarifa para combater a inflação como desastroso não se chega a lugar nenhum. E quais seriam as medidas alternativas? E quando foi que se iniciou este uso desastroso? É uma série interminável de indagações que não foram respondidas. Apenas de forma retórica em uma opinião de autoridade porque mesmo você não sendo economista você pode estar em contato quase diário com o que há de melhor entre os economistas brasileiros.

    Não pretendo delongar mais sobre estas questões uma vez que venho expondo o que me parece ter sido a justificativa do governo para adotar políticas na área de câmbio, juros e tarifa que nem sempre puderam ser avaliadas na integralidade e por isso podem ter parecido como ruins para o Brasil. Neste sentido deixo aqui o link para o post “Os rumos e caminhos da economia na recessão” de domingo, 31/08/2014 às 08:33, onde há um comentário meu enviado segunda-feira, 01/09/2014 às 00:51, com uma avaliação maior sobre o conjunto de críticas que se faz ao governo no tocante a câmbio, juros e tarifa de combustíveis e de energia elétrica. O endereço do post “Os rumos e caminhos da economia na recessão” é:

    http://jornalggn.com.br/noticia/os-rumos-e-caminhos-da-economia-na-recessao

    E lembro ainda que no post “Os rumos e caminhos da economia na recessão”, logo após meu comentário, há um comentário de Diogo Costa enviado segunda-feira, 01/09/2014 às 11:57, no qual ele mostra que as exportações brasileiras, que teriam sido afetadas pelo câmbio, acompanharam o ritmo de crescimento das exportações mundiais.

    Bem, e há uma segunda razão para eu comentar aqui na primeira página deste post “A repaginação de Dilma Rousseff”. No final da segunda página deste post “A repaginação de Dilma Rousseff” há um comentário de Nicolas Crabbé, e que ele enviou quinta-feira, 04/09/2014 às 06:52 e que é o antepenúltimo. Para o seu comentário, o IV AVATAR enviou um comentário na quinta-feira, 04/09/2014 às 07:26, e Nicolas Crabbé respondeu na quinta-feira, 04/09/2014 às 09:29. Com mais dois comentários além deste que eu faço agora, o comentário de Nicolas Crabbé e os que lhe seguem vão para a terceira página deste post “A repaginação de Dilma Rousseff”. Vou procurar dois outros comentários aqui nesta primeira página e na segunda página de tal modo que ao colocar mais dois comentários eu leve o comentário de Nicolas Crabbé para a terceira página.

    E assim posso atingir vários objetivos ao mesmo tempo. Além de deixar os comentários de Nicolas Crabbé e os que seguem ao dele mais bem encadeados na terceira página, e deixar aqui na primeira página a informação sobre a existência de um comentário que pelo conteúdo vale a pena ser lido e que aqui neste post estaria um tanto escondido no final da segunda página, eu deixo também a informação de que o comentário de Nicolas Crabbé que ele enviou quinta-feira, 04/09/2014 às 06:52, aqui para este post “A repaginação de Dilma Rousseff” foi transformado no post “A repaginação e um retrospecto de Dilma, por Nicolas Crabbé” de quinta-feira, 04/09/2014 às 12:56, que pode ser visto no seguinte endereço:

    http://jornalggn.com.br/noticia/a-repaginacao-e-um-retrospecto-de-dilma-por-nicolas-crabbe

    Hoje domingo, 07/09/2014 às 12:33, eu fiz um comentário lá para Nicolas Crabbé junto ao post “A repaginação e um retrospecto de Dilma, por Nicolas Crabbé”. Faço algumas críticas ao comentário dele mas também elogio a crítica que ele fez, sem pegar pesado, na demonização que principalmente os petistas fazem de Marina Silva.

    Coincidentemente, como Nicolas Crabbé faz a crítica genérica ao fato de que a presidenta Dilma Rousseff não tenha se mostrado favorável a mudanças, e eu creio que este tema não é tão superficial assim para se dizer de supetão que determinada pessoa é a favor ou contra mudanças, eu lembrei da discussão que alguns fazem sobre um mundo em que se cantava a música “Opinião” em que se dizia que “podem me prender que eu não mudo de opinião” e que depois passou-se a cantar a música “Metamorfose Ambulante” com seu refrão “eu sou uma metamorfose ambulante”. E mais à frente eu lembrei da canção de “Apenas um rapaz latino-americano”, pela passagem: “tudo muda, e com toda a razão”. Digo coincidência porque hoje, também apareceu o post “A peleja de Belchior e Raulzito” de domingo, 07/09/2014 às 16:52, aqui no seu blog trazendo por JNS o texto “Um pouco do polêmico Belchior” por Raimari Cardoso e que saíra no Xapuri Agora e abordando músicas em polêmicas de Belchior e de Raul Seixas. O endereço do post “A peleja de Belchior e Raulzito” é:

    http://jornalggn.com.br/noticia/a-peleja-de-belchior-e-raulzito

    O texto de Raimari Cardoso não tem muita fidelidade histórica, mas há muitos comentários no post e alguns fazem a revisão necessária nas informações incorretas.

    Clever Mendes de Oliveira

    BH, 07/09/2014

  62. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome