Agenda 2015: o planejamento territorial do país

 

Uma das principais especialistas em política regional, a pernambucana Tânia Bacellar foi a primeira economista a identificar a revitalização da economia nordestina, a partir do Bolsa Família e do aumento do salário mínimo. Mas não apenas isso.

Houve avanços setoriais relevantes em algumas políticas públicas de sucesso. Dentre elas:

1.      O PRONAF (Programa de Apoio à Agricultura Familiar), que saltou de R$ 2 bi no último ano do governo FHC para R$ 65 bi no último ano do governo Lula, com 56% indo para o nordeste.

2.      . O aumento do SM beneficiou especialmente o nordeste – onde 45% dos ocupados recebem um SM contra a média brasileira de 26%. A melhoria do consumo está promovendo uma reindustrialização da região.

3.      O REUNI (Programa de Recuperação das Universidades Federais),que elevou de 43 para 230 os campi universitários, valorizando a interiorização e a desconcentração regional.

***

Mesmo assim, não se logrou definir uma política que privilegiasse a dimensão territorial do planejamento.

Nesses anos todos, houve o subaproveitamento de dois órgãos centrais de planejamento.

O primeiro, o Ministério da Integração Nacional limitou-se a priorizar a oferta de recursos hídricos. O segundo, o Ministério das Cidades, jamais teve a relevância necessária.

Foram desenvolvidas diversas políticas de base territorial – algumas vindo dos anos 90 – que precisariam ter uma integração para serem mais efetivas. Dentre os programas, Tânia destaca:

1.      Os Arranjos Produtivos Locais (APLs), conduzidos pelo MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) envolvendo BNDES, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, Ministério de Ciências e Tecnologia, Sebrae.

Leia também:  Enfrentar a Injustiça Social. Se não agora, quando?, por Ergon Cugler

2.      O próprio PRONAF que, a partir do governo Lula mudou o enfoque de base municipal para regional – atuando sobre regiões homogêneas.

3.      A partir desse visão regional foram identificados os chamados “territórios rurais” – a aglomeração de vários municípios com realidades semelhantes. Esse modelo de atuação resultou no programa conhecido como “Territórios da Cidadania”, 120 territórios onde se buscavam convergir as políticas dos diversos ministérios, sob a coordenação da Casa Civil.

***

Uma nova política territorial regional teria que se fundar em alguns princípios norteadores mais amplos:

1.      Ênfase nos novos centros dinâmicos.

Municípios de cem mil a dois milhões estão ganhando peso relativo. “Se submetidos a políticas públicas consistentes, com planejamento e investimentos adequados, poderia ser a grande chance do país de construir, no século 21, cidades livres das mazelas que marcaram o século XX”, diz ela.

Nem Lula nem Dilma valorizaram devidamente essa tendência, continua.  “Como as cidades são elementos chave da dinâmica regional, teria sido importante, por exemplo,estimular investimentos em saneamento e transportes públicos de qualidade, itens importantes para construir um padrão de urbanização distinto do que o país experimentou no século passado, cujos déficits nestes itens são desafiadores.

2.      A desigualdade regional não pode ser tratada na escala macrorregional, priorizando apenas políticas para o Norte e Nordeste.

Existem sub regiões do Sul (Extremo Sul do RS), e mesmo no Sudeste (Vale do Ribeira) e em Minas (Vale do Jequitinhonha) que merecem uma abordagem federal. Houve um avanço desse conceito no governo Lula, mas não se transformou em política concreta.

41 comentários

  1. Urbanismo Agrário

    Acho que está na hora do Brasil começar a pensar em estratégias de Urbanismo Agrário (níveis de densidades para habitaçção e produção de alimentos) para melhorar o desempenho da relação cidade-campo e a pegada hídrica . A separação enre Zona Urbana e Zona Rural dificulta o desenho de novos parcelamentos do INCRA nas periferias urbanas, que insiste em dividir o assentamento em lotes de no mínimo de 2ha sem infraestrutura adequada para manter as famílias no campo. Ao mesmo tempo, as águas residuais tratadas deveriam ser utilizadas na produção de alimentos, uma diretriz da FAO/WATER.

    • Eh o futuro

      Muito bem lembrado. Essa é a agricultura a venir. Não mais somente subvencionando os latifundiarios, mas propiciando a criação e desenvolvimento da pequena e média agricultura de proximidade, nos arredores e até dentro do perimêtro urbano.

      Lembrando também que nas grandes cidades européias e em Nova Iorque esta sendo implantada, nos telhados de prédios, a agricultura orgânica, organizada pelas sub-prefeituras e com ajuda da população local. Em NY esse tipo de agricultura ja é um sucesso.  O que implica na utilização de todos os espaços sub-utilizados, propiciando mais areas verdes dentro das cidades e na proteção ambiental, diminuindo o trajeto entre a produção e o consumo. 

  2. Fazendo malcriação com Nassif

    Resposta à Nassif em seu Post: “Dilma tem o rumo, mas não tem o método

    Os rumos e as metas dos governos do PT

    sex, 25/04/2014 – 08:17

    Então o que é o novo?

    O novo no nosso país é o que já foi velho e agora recentemente enterrado nas nações chamadas desenvolvidas; inclusão social, baixos índices de desemprego e redução da pobreza e extinção da miséria se constituiu no primeiro plano (rumos e metas) de desenvolvimento do governo do PT e se inicia com Lula.

    Esse é um processo que ainda está sendo feito e corre o risco de haver retrocesso nesta caminhada, caso não haja a reeleição de Dilma, como já preconizaram alguns dos economistas que dão lastro ao pensamento oposicionista do governo do PT ao afirmarem que o nosso atual índice de emprego é inflacionário e que o governo gasta muito com as políticas de inclusão.

    Sobre a infraestrutura como o segundo plano (rumos e metas)  de desenvolvimento que o PT tem exercitado, após a sua primeira meta de erradicar a miséria e pobreza:

    1) Qualquer análise sistêmica observará que o desmonte da nossa infraestrutura se deu no meio do período militar e se manteve nos governos seguintes até a chegada do PT ao governo, e apenas para citar o verdadeiro “apagão” elétrico no governo FHC;

    2) É uma injustiça e má fé citar os nossos problemas no setor da infraestrutura e colocá-los no colo do atual governo quando, quando há muito tempo não se via a melhoria deste setor até a chegada de Lula ao poder. São as inaugurações de várias hidrelétricas e outras matrizes energéticas, vários leilões vitoriosos para os portos, aeroportos e estradas, a retomada do importante meio ferroviário com as ferrovias Leste – Oeste, e a Norte – Sul com as suas várias “espinhas” (ramais perpendiculares).

    Ainda sobre o “novo”

    O terceiro plano (rumos e metas)  de desenvolvimento do projeto do PT se dá na área da educação, e aqui já se podem observar as inúmeras inaugurações de escolas técnicas e novas Universidades, a melhoria da disponibilização de recursos federais para que municípios e estados invistam no setor educacional de suas responsabilidades. A vitória do governo na disputa pela destinação dos riquíssimos royalties do petróleo para a área da educação. A criação de um salário mínimo para os professores muito mais alto do que era pago anteriormente. Os vários planos de acesso às universidades, o financiamento público para alunos, as cotas, o Enem, são inúmeras medidas que irão permitir e facilitar o acesso de todos a esta carente e destruída área importantíssima para o desenvolvimento de qualquer país.

    O quarto plano (rumos e metas)  de desenvolvimento se dá na área de diversificar a economia pelas diversas regiões do país, e mesmo o candidato Eduardo Campos deveria agradecer e mencionar tudo o que o Governo Federal fez para a sua região (nordeste) e mais especificamente para o seu estado de Pernambuco o que lhe proporcionou que fizesse um governo de “realizações” e o colocou como um suposto bom gestor.

    Portanto, o “novo” está sendo feito e qualquer tentava de se buscar o outro “novo” sem que antes se consolide o que está sendo feito, e mencionado acima, que é preliminar, obrigatória e essencial, uma verdadeira condição “sine qua non” para o desenvolvimento, cairemos nos mesmos erros de governos anteriores que priorizando com sofismas o que estava à frente, o que era o “novo”, permitiu que a educação, saúde e transportes públicos fossem sucateados, provocou a imensa massa de desempregados e manteve os altos índices de miséria e pobreza que o Brasil viveu até tempos bem recentes.

      • Há mais em Brasil 2015: a importância da comunicação pública

         

        Maria Luisa (quinta-feira, 24/07/2014 às 10:22),

        É Clever.

        Não sei se você chegou a ver as complementações que eu fiz ao meu comentário junto ao post “Brasil 2015: a importância da comunicação pública” de terça-feira, 22/07/2014 às 06:00, aqui no blog de Luis Nassif e de autoria dele nesta análise que ele faz sobre o Brasil em 2015. O endereço do post “Brasil 2015: a importância da comunicação pública” é:

        http://jornalggn.com.br/noticia/brasil-2015-a-importancia-da-comunicacao-publica

        Deixei o link porque elaborei a complementação na tentativa de esclarecer para você a minha opinião discordante em relação à crítica que Luis Nassif faz à capacidade de comunicação do governo da presidenta Dilma Rousseff. Além disso, vale à pena dar uma olhada lá no post “Brasil 2015: a importância da comunicação pública” junto ao meu comentário enviado terça-feira, 22/07/2014 às 08:27, e ao seu comentário enviado terça-feira, 22/07/2014 às 08:27, e contendo o seu questionamento ao que eu dissera, porque nos meus comentários complementares eu menciono a respostas de Luis Nassif a comentários de Assis Ribeiro e chego a transcrever uns comentários meus para você junto ao post “A estratégia da despolitização da crise política” de segunda-feira, 24/06/2013 às 10:32, aqui no blog de Luis Nassif em que há uma chamada de Assis Ribeiro para artigo de Maria Inês Nassif de 2011.

        E aqui também eu deixo o meu elogio a essas referências que Assis Ribeiro faz a posts anteriores de Luis Nassif onde Assis Ribeiro já havia elaborado, o que seria, em meu entendimento, bons puxões de orelha em Luis Nassif. É bom que eu reforce que o puxão de orelha é em meu entendimento. O Assis Ribeiro não vai concordar com o meu entendimento e vai dizer que na verdade ele apenas faz uma complementação à análise de Luis Nassif neste post “Agenda 2015: o planejamento territorial do país” de quinta-feira, 24/07/2014 às 06:00. Não é complementação. Complementação foi o que eu fiz ao seu questionamento ao meu comentário.

        De todo modo, fica o meu agradecimento tendo em vista que aqui neste post eu concordo com os comentários de Assim Ribeiro e ao me equiparar a ele, você só me fez elogios.

        E para complementar o trabalho de Assis Ribeiro, eu deixo os links para três posts onde de certo modo eu deixei minha opinião sobre esta questão do planejamento de um modo global e também regionalizado. Um post é “O Brasil policêntrico” de sexta-feira, 04/11/2011 às 10:31, aqui no blog de Luis Nassif contendo a matéria intitulada “Pais não tem plano para superar desequilíbrios” trazida por Lilian Milena, no Brasilianas.org da Agência Dinheiro Vivo. No post “O Brasil policêntrico” comenta-se o que Célio Campolina Diniz, reitor da Universidade Federal de Minas Gerais e especialista em desenvolvimento regional, dissera no 16º Fórum de Debates Brasilianas.org. O endereço do post “O Brasil policêntrico” é:

        http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/o-brasil-policentrico

        Curiosamente o Célio Campolina Diniz incensado no post “O Brasil policêntrico” não foi bem aceito pela comunidade científica quando a presidenta Dilma Rousseff o nomeou ministro no Ministério de Ciência e Tecnologia em substituição a Marco Antonio Raupp. Pelo menos isso é o que se depreende do post “A insatisfação da comunidade científica com a troca no MCT” de sexta-feira, 21/03/2014 às 07:23, aqui no blog de Luis Nassif e oriundo de sugestão de Whoever para matéria em O Vale intitulada “Demissão de Raupp provoca mal-estar entre pesquisadores”. O endereço do post “A insatisfação da comunidade científica com a troca no MCT” é:

        http://jornalggn.com.br/noticia/a-insatisfacao-da-comunidade-cientifica-com-a-troca-no-mct

        O segundo post que eu queria mencionar aqui refere-se ao post “O debate sobre o desenvolvimento regional do Brasil” de terça-feira, 24/04/2012 às  16:14, aqui no blog de Luis Nassif e também originado do Brasilianas.org contendo a matéria de Bruno de Pierro, da Agência Dinheiro Vivo com o título “O paradoxo do desenvolvimento regional” e que era o tema do 22º Fórum de Debates Brasilianas. O endereço do post “O debate sobre o desenvolvimento regional do Brasil” é:

        http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/o-debate-sobre-o-desenvolvimento-regional-do-brasil

        E o terceiro post é “O planejamento na história dos municípios” de segunda-feira, 08/10/2012 às 08:00, aqui no blog de Luis Nassif e contendo a coluna econômica dele daquele dia. O endereço do post “O planejamento na história dos municípios” é:

        http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/o-planejamento-na-historia-dos-municipios

        Deixo o link para este post “O planejamento na história dos municípios” muito em razão de lá, em comentário de segunda-feira, 08/10/2012 às 21:21, eu fiz referências a vários outros posts tratando da questão do planejamento.

        Clever Mendes de Oliveira

        BH, 24/07/2014

        • Clever

          Sim, eu li sobre a Comunicação do governo Dilma. Discordo um pouco na forma, ainda que ache que seja pertinente em bastante coisa do que diz. Sobre a comparação, é claro que foi so uma traquinagem, para cutucar vocês dois, que acho dois estudiosos por aqui, no entanto cada um tem um jeito bem sui generis de participar, isso é obvio. 

          Abraços.

  3. Resposta ao Post: “Falta

    Resposta ao Post: “Falta visão estratégica ao país” de 25/09/2013:

    Como não há visão estratégica?

    1) O Brasil sem miséria;

    2) O amplo desenvolvimento das regiões norte-nordeste que estão bombando em suas economias;

    3) O FIOL para escoamento das novas “riquezas” do nordeste;

    4) O pré sal;

    5) Aumento em investimentos em educação com várias Escolas Técnicas e novas UFs que foram inauguradas sobretudo no Ne.

    6) Aumento real do salário mínimo;

    7) Transposição do rio São Francisco;

    8) Propostas de reforma política e tributária que empacam no congresso;

    9) Desoneração dos custos da produção;

    10) Os vários projetos com abertura de leilões de concessões de rodovias que integrarão regiões e escoarão com mais rapidez e eficiências a riqueza produzida;

    11) As várias hidrelétricas inauguradas e outras por inaugurar;

    12) Os vários incentivos para a produção de energias alternativas como a eólica, solar, biocombustíveis etc.;

    13) Vários portos sendo inaugurados;

    14) Melhoria dos aeroportos;

    15) O incentivo à abertura de novos centros de pesquisa;

    16) A busca de novos parceiros para o comércio internacional fora do antigo eixo Brasil/EUA;

    17) A queda de juros;

    18) A abertura de crédito para pequenas e médias empresas e aumento para os grandes via os Bancos Públicos;

    19) Desconcentração de polos produtores.

    São vários os exemplos de que não só existem estudos,  projetos sendo implementados, como há visão estratégica.

    A abordagem de que no Brasil falta visão estratégica, que faltam estudos, é equivocada.

    Talvez os problemas sejam outros, como por exemplo, o vício de dezenas de anos de obras sem fiscalização, contratos superfaturados e garantia de lucros altíssimos.

     

  4. Os três comentários

    Os três comentários anteriores foram para servir de lastro para dizer que o Brasil vai muito bem nos governos de Lula/Dilma, que enxergaram que é preciso diversificar, desconcentrar e acabar com a miséria no país. Que é preciso melhorar ainda mais, mas dentro do atual governo.

    Não há um candidato que tenha capacidade de peitar o rentismo e o “mainstream” que avoca investimentos no sul/sudeste do que Dilma.

  5. Venho comentando no blog sobre a visão estratégica do governo

    18/10/2013 – O planejamento em ação.

    Levar o desenvolvimento para regiões mais pobres desconcentrando a riqueza. Obras de logística, infraestrutura em transportes rodoviários, portos e aeroportos. Muitas usinas de energia elétrica, hidrelétricas, eólicas, e solar. Muito boa vontade e execução de obras para alavancar o Brasil em curto, médio e longo prazos.]

    São obras que demonstram a visão estratégica dos governos do PT.

    São elas que garantirão o desenvolvimento do Brasil nas próximas décadas exatamente porque partem de um plano ideológico de desconcentração de polos de produção, transportes para escoar a produção e disponibilização de energia para todos.

    Outra visão estratégica e ideológica foi tirar milhões da condição de pobreza, oferecendo condições dignas como moradia, atendimento médico e obrigando os pais a manter seus filhos nas escolas e vaciná-los para poder receber os benefícios do bolsa família. São novos consumidores e crianças que crescerão com melhor saúde e nível de escolaridade; saúde e educação como base para qualquer sociedade que pretenda se desenvolver.

    O Brasil do pleno emprego.

    O Brasil que anda para frente mesmo que muitos procurem esconder e puxar para trás.

  6. Concentração de arrecadação

    O problema da concentração da arrecadação na esfera federal é que esta passa a ter só uma política para os municípios, falidos em sua maioria, a da distribuição destas verbas.

    Muito pouco, se se quer retirar o Brasil do marasmo econômico e da tragédia social que se encontra.

    Só uma política paulatina que integrasse ações em movimentos sinergéticos feitos com economia e inteligência seriam capazes de reverter este quadro.

    Muito além da capacidade da Dilma e do PT, bem como da oposição oficial montada pela banca, que por sinal, prospera justamente na nossa tragédia e pobreza.

    • Sugestões

      Para não falar que não sugeri nada ai vai:

      Política nacional de microgrids, onde a energia, principalmente de fontes alternativas iria se juntar às convencionais, tendência mundial e especialmente valiosa quando se está queimando petróleo para produzir energia elétrica para uma rede velha e obsoleta.

      Saneamento básico para 100% da população urbana com água e esgotos tratados.

      Diminuição da frota automotiva individual, com substituição por bicicletas elétricas e veículos elétricos leves alternativos, para os próximos 10 anos, mas com planejamento para ontém.

       

  7. Falar em planejamento territorial sem REFORMA AGRÁRIA?

    Ridículo!!! Isso que acho.

     

    Nem se quer citam a REFORMA AGRÁRIA!

     

    Planejamento territorial, sem tocar no tema REFORMA AGRÁRIA? Piada!

     

    Distribuição de renda e igualdade social, sem falar em REFORMA AGRÁRIA?

     

    Financiamento da agricultura familiar, sem efetivar a REFORMA AGRÁRIA?

     

    Fato é fato: por pior que tenha sido, FHC fez muito mais pela reforma agrária.

  8. metéria profa. tania bacelar

    Que texto excelente sobre o material da lúcida e produtiva profa. tania.

    E que comentários interessantes. É prova que boas coisas geram novas coisas boas.

  9. Mais atenção aoNordeste

    O Brasil tem 16% da população vivendo no campo. No Nordeste, esse percentual é muito maior, e o quadro é agravado pela escassez de água e de infraestrutura. Mais de um quarto dos moradores do campo nordestino vive na extrema miséria. Nenhum tipo de ação social é capaz de resolver esse grave problema. Nos EUA, 2,5% da população vive no campo, e essa população é em média mais pobre do que a urbana, apesar da imensa produção agrícola do país. Na Europa, há extremos como o da França, onde 4% da população vivem no campo, o que custa astronômicos subsídios do Estado. Falar em reforma agrária como política de fixação de pessoas n campo é inteira ignorância da realidade, pois a solução é absorver esse enorme contingente rural nas cidades e investir na sua educação. Há setores em que esse tipo de política ainda faz sentido, como o setor granjeiro e de fruticultura irrigada. Mas há que se considerar que a instalação bem sucedida de uma família nesses setores custa caro, não menos do que cerca de R$300 mil. Nos EUA, sistemas de franquias no setor granjeiro vêm sendo praticadas. As empresas montam granjas e as entrega a famílias selecionadas, com financiamento a ser pago com parte da produção.

    Falando especificamente do Nordeste, o único recurso natural importante da região é seu próprio povo. São 50 milhões de pessoas, em geral com ótima disposição para o trabalho. A taxa de natalidade ainda é alta, e cada criança que nasce traz consigo um potencial de contribuição para o país, que só se realiza se investirmos nela. Mesmo com o progresso recente, temos feito muito pouco pelos nordestinos. Um exemplo ilustra esse fato. A Zona Franca de Manaus é beneficiada com R$22 bilhões por ano de renúncia fiscal do governo federal, mais que o dobro das renúncias referentes ao Nordeste, que tem uma população 25 vezes maior. 

    • Excelente seu comentário. . .

      Excelente seu comentário, Daniel Krein. Há trinta e quatro anos atrás saí do interior do estado de São Paulo, onde nasci e nunca tinha saído para trabalhar no nordeste, Campina Grande-PB. Nos três anos que lá passei tive oportunidade de conhecer um povo maravilhoso, com uma estrutura familiiar muito mais forte que nós “sulistas”, um povo trabalhador, inteligente, alegre e que sabe viver a vida.  A política do PT de redução das desigualdades sociais favoreceu mais o nordeste que outras regiões, e não porque descuidou de outras regiões, mas porque poucos recursos provocam grandes efeitos nessa região e isso foi muito bom, pois  esse estímulo causou um grande salto de desenvolvimento nessa região brasileira. 

  10. Bom, sempre achar que tem

    Bom, sempre achar que tem defeitos e que pode melhorar ainda muito mais é fundamental. Por aí que deve ser entendido a implicância do Nassof, com uma das melhores coisas do governo Lula/Dilma, o enfrentamento do imenso e secular desequilíbrio federativo que tínhamos até então.

    Acho que podemos falar em revoluçõa até. Hoje o norte/nordeste representam o que há de progressista no país. E o sudeste, o atraso.

    Ao contrário do que os coxinhas daqui do Rio e de São Paulo pensam, a coisa se inverteu. Lá no Nordeste a população está exercendo sua cidadania com plena consciência dos potenciais do Brasil. Aqui no sudeste reina a ignorância, o complexo de vira-lata e o voto de cabresto do coronéis midiáticos

    • Eita! Estou mal. Ontem

      Eita! Estou mal. Ontem discordei do Alexandre Tambellini e hoje vou na mesma toada com o Juliano Santos, dois comentaristas do meu maior apreço e carinho. Em resumo: é uma honra discordar de ambos.

      Mas Juliano, a meu ver tu cometes uma injustiça com o Nassif. Vero: não leio nas linhas nem entrelinhas desse post,e para ser sincero em outros de cunho crítico, qualquer ranço ou implicância. Acho que é neste espaço, como já escrevi em comentários anteriores, que podemos, e devemos, fugir da dualidade ou polaridade da refrega política tenaz que se dá em outras plagas. Claro que a predominância, até mesmo pelo perfil dos leitores, ainda é o alinhamento com a atual situação, a tendência para enaltecer ou justificar tudo o que provém dela. Entretanto, indago: isso de certa maneira não nos amesquinha?

      Pois bem. Que efetivamente nos governos petistas o nordeste deu um salto espetacular em todas as áreas, sou testemunha disso. Um concidadão que  porventura fizesse uso da criogenia em 1990 e agora “despertasse” pensaria estar noutro planeta. Tal o grau de mudanças. A região, especialmente o Ceará onde moro, descaracteriou-se, desligou-se, em termos econômicos e sociais de um passado de indigência que nos fazia o “primo pobre” do país, merce, reconheço, dos avanços terem começado, mesmo que em ritmo mais modesto, na Era FHC. Alguns projetos de infraestrutura, por exemplo, foram implantados aqui no estado antes de 2002.

      A etapa do resgate do mínimo aceitável na área social, se não está vencida, está perto disso. A economia fugiu do padrão secular da subsistência nas atividades primárias e deixou a restrição das “ilhas” de industrialização situada nas grandes cidades.  Já o setor terciário se consolida como o carro-chefe para a composição do Produto. A resultante disso é que tivemos CRESCIMENTO em níveis chineses e assim foi amenizado o diapasão vergonhoso frente às regiões sul/sudeste. 

      A etapa agora é de consolidação e principalmente de transformar esse crescimento em efetivo DESENVOLVIMENTO. Nossas cidades, desde as menores até as grandes metrópoles como Fortaleza, se tornaram um verdadeiro inferno em termos de saneamento ainda incipiente, insegurança, mobilidade urbana, poluição; enfim, de todas as sequelas ou efeitos colaterais de um crescimento rápido, desordenado, portanto sem planejamento, como sói ocorrer. Em certos casos poder-se-ia até fazer uma comparação com uma casa que é construída a começar por um belo teto, mas que o chão ainda continua de barro. 

      Temos que partir para uma nova fase. Mesmo porque estruturalmente ainda há muito a se fazer. 

      • Mesmo com atraso faço questão

        Mesmo com atraso faço questão de responder, caro Costa. Voce não está mal coisa alguma. Muito bom que discordou, senão os caras vão dizer que somos “os pelegos que só dizem amém ao governo petista”, né mesmo?

        E além do mais sua discordância foi construtiva, ao contrário de alguns aí emcima, cujo “argumento” é “volta para sua terra, cabeça chata”. E eu nem sou daí, nasci e moro no Rio. Por isso sei do que estou falando, o sudeste virou o atraso político do país. 

        Quanto à questã do Nassif, acho que ele é implicante sim. Mas um implicante do bem. Sei lá, é meio caxias. Mas é asssim que o queremos, que continue desse jeito. Bola para frente

    •  Ótimo, o que você e seus

       Ótimo, o que você e seus conterrâneos que infestam as favelas e a Baixada Fluminense estão esperando para voltar para o seu “paraíso” ? 

       BOA VIAGEM !

      • Boa Viajem – Mas primeiro devolvam as estatais ao Brasil

        Quando o Rio de Janeiro devolver todas as estatais que foram para o RJ por ser a capital federal, os migrantes do Brasil todo voltarão. Por exemplo: O petróleo foi DESCOBERTO e explorado na Bahia, MAS a sede da petrobrás foi pra o Rio de Janeiro por ter sida a Caital Federal, gerando emprego e renda e inchando o PIB do RJ.

        • Ótima proposta

           Te garanto que os malefícios foram muito maiores que os benefícios, espero também que a Nação brasileira nos devolva os séculos que fomos Capital.  

          • hahahahahahahaha!
            Esse Carlos

            hahahahahahahaha!

            Esse Carlos Azambuja não tem jeito mesmo!

            Eu adorava teu quadro no Zorra Total! Boa sorte nessa nova carreira de piadista de comentário!

            #devolvam nosso orgulho! hahahahahaha!

          • hahahahahahahaha!
            Esse Carlos

            hahahahahahahaha!

            Esse Carlos Azambuja não tem jeito mesmo!

            Eu adorava teu quadro no Zorra Total! Boa sorte nessa nova carreira de piadista de comentário!

            #devolvam nosso orgulho! hahahahahaha!

      • Boa Viagem

        Errata: Boa viagem – mas primeiro devolvam as estatais que foram o RJ. Exemplo a Petrobrás, porque o petróleo foi descoberto e exporado na Bahia, mas a sede foi para a Capital Federal – RJ e outras tantas estatais – se não devolverem mais migrantes irão.

        • Opiniões emitidas pelo fígado (ou órgãos próximos)

          Mas que bobagem barristóide.

          Está confundindo sede com área de atuação. A Vale, Petrobrás, BB, etc. tiveram sede na capital federal assim como a maioria das multinacionais (Esso, Shell, IBM, Gillette, Citybank, Chase, etc.), pelos mesmos motivos até então.

          Lembrando que além de capital, era a maior cidade do país até pouco depois da migração para a nova capital.

          Lembrando que capital não é um estado independente, mas a representação central de todos os estados federados.

          Por esse raciocínio brilhante a Eletrobrás ou Furnas deveriam ter sede lá nas barragens e a Petrobrás em Lobato, né?

          Ou a sede da diamantífera De Beers Co deveria ser nas minas africanas e não em Luxemburgo.

          Mas que Eureka menos eureca!

           

      • O demônio mora nos comentários

        Caramba hein senhor Carlos que comentário absurdo!

        Tem quantos anos senhor Carlos? ainda está nessa? Achando que o Brasil é a Suíça onde todos nascem com as mesmas oportunidades, mas alguns (provavelmente vagabundos) preferem ir morar nas favelas pq o lugar é melhor, seguro e limpo? 

        Mora onde senhor Carlos? Na nossa SuperRiodeJaneiro?! Ahh como seria bom esse Estado se separar do resto desse país e seguir com sua trajetória de luz e sucesso longe dessa vizinhança suja, né senhor Carlos? Afinal é um estado que, se não fosse esse povinho, possui TODAS as condições de se tornar uma França! A França Antártica!

        Ahhh Seu Carlos! o guaraná de rolha, o Karmann Ghia, o Cassino da Urca, os finais de semana em Paquetá…

        Ahhh Seu Carlos, por qual motivo essa canalha lhe tomou seu “Paraíso”?

        Que vidinha hein seu Carlos?

         

         

    • Resposta…

      Prezado Sr. Julio Santos.

      Se o Sr. acha que para saciar a fome do camponês é necessário matar a galinha que dá os ovos? Mas e depois, quem dará os ovos para o camponês? Este pensamento bi-polar, norte-sul, pobre-rico, preto-branco, patrão-trabalhador, etc. é tão simplista que não se sustenta. Além de ser muito perigoso para a criar conflitos na sociedade. Vide a Venezuela…

      P.S.: se o Sr. não gosta dos “coxinhas” do RJ e SP (onde parece que mora), pessoas ignorantes e vira-latas, seja coerente: se mude para o NE, onde encontrará pessoas conscientes, cidadãos livres de pensamento.

      Paulo Roberto.

      • Re-resposta: O sr. acredita em ovos de uma só galinha ?

        Está sugerindo uma verdade imutável e eterna de que o SE é a “metrópole” e o NE é o “camponês”?

        Ou que é preciso concentrar a galinha num só galinheiro? Ou que uns viverão sempre de galinhas e outros só de ovos? Não dá para espalhar pintinhos pelaí? Há alguma regra divina “proibindo” tão simples e saudável acontecimento?

        Quem cria conflitos bipolares entre estes desequilíbrios não é quem quer mudar e melhorar (natural), mas exatamente quem não quer, lutando para manter o favorável “status-quo”.

        Eu sou um sudestino que quer ver a riqueza deste país se espalhar por todos os rincões, mesmo sem exigir ingênuamente que tudo seja 100% igual. Até porque a diferença é uma variável que me apraz.

        Mas que seja sempre uma diferença boa!

  11. .NORDESTE EM DESENVOLVIMENTO – BASTOU APENAS DOIS GOVERNOS LULA

    ORGULHO DE SER NORDESTINO –  quebrando estigmas, paradigmas,  clichês, estereótipos e bullyngs. Trabalhando pela UNIDADE territorial do Brasil, pela união dos brasileiros, porque  a mídia carioca e paulista, canalha, vil,  traidora da nação brasileira, faz campanha sórdida CONTRA o Nordeste,  para DESINFORMAR, fomentar o ÓDIO  e a REJEIÇÃO, com o intuito de causar uma SECESSÃO, uma FRAGMENTAÇÃO do território do Brasil, para que os sudestinos (do Sudeste) pensem que o Nordeste é um peso e os nordestinos achem que são discriminados e rejeitados. UMA NAÇÃO FRAGMENTADA (pequena em território) NUNCA SERÁ UMA POTÊNCIA.

    Só tem preconceito quem não  conhece, porque a desinformação é a mãe do preconceito, e a “arma” da mídia canalha,  vil, e moleque do Sudeste, é a DESINFORMAÇÃO – então amigo sudestino, você também é vítima, porque é enganado. Depois de ler esta pesquisa você vai se sentir assim: “ puxa, como fui enganado, todo esse tempo pela Rede Esgoto TV(Globo) e portais de internet UOL /  Folha de SP e outras mídias com sede no Rio de Janeiro e em  São Paulo”. Vamos lá: 

     

    NORDESTE EM PLENO DESENVOLVIMENTO.

     

    BASTOU APENAS DOIS GOVERNOS LULA PARA O NORDESTE DAR UM SALTO EM QUALIDADE e  EM DESENVOLVIMENTO.

    Então, a  teoria que fala de mérito próprio do  desenvolvimento do  Sul/Sudeste, é uma falácia, porque os governos anteriores nunca trabalharam, fomentando a industrialização do Nordeste; até hoje políticos sudestinos (do Sudeste) e sulinos (do Sul) lutam no Congresso contra os INCENTIVOS FISCAIS.

     

    UM exemplo de como o Nordeste é espoliado: O petróleo foi descoberto e explorado na Bahia, MAS A SEDE DA PETROBRÁS e de todas as estatais, FORAM PARA O RIO DE JANEIRO por ter sido a Capital Federal, gerando renda e emprego no RJ, então veja o quanto essa estatal  incha o PIB do RJ e do Sudeste.

     

    O Nordeste é um continente, tem 1.558.196 km² –  É DO TAMANHO DO SUDESTE E SUL  JUNTOS,  compreende uma área equivalente à FRANÇA, ITÁLIA, REINO UNIDO E ALEMANHA COMBINADOS, tem população de mais de 55 milhões de consumidores, todos os tipos de clima que você pensar, ex: clima de altitude  (serrano) da Chapada Diamantina e outros, chega até 12º graus, clima de Mata Atlântica,  clima de cerrado, clima de semi-árido, CLIMA AMAZÔNICO   (Maranhão) clima  de transição para a floresta amazônica (Piauí) e milhares de micro-climas – se fosse um país seria um dos maiores do mundo, tem lugares inóspitos, remotos, produz de tudo, de soja à maçãs.

     

    EM 2012 O PIB DO NORDESTE ULTRAPASSOU O DO SUL, fato escondido pelo IBGE, porque estamos em 2014 e ainda não divulgou o PIB de 2012.

     

    ***O IBGE SÓ PRODUZ estatísticas negativas sobre o Nordeste. Não existe nenhum dado do IBGE favorecendo o Nordeste –  o IBGE está inserido no complô, por ter  sede no Rio de Janeiro e é composto por cariocas preconceituosos. HÁ NECESSIDADE, POR SEGURANÇA NACIONAL, e unidade nacional de TRANSFERIR A SEDE PARA BRASÍLIA.

     

    O NORDESTE TEM MAIS DE 1 MILHÃO DE HECTARES IRRIGADOS  que o transformou no maior exportador brasileiro de frutas tropicais,  exportando mais  de 1,0 bilhão de dólares.

     

    Maiores exportadores de frutas tropicais do BRASIL  1º Bahia, 2º Pernambuco, 3º Ceará. 4º Rio Grande do Norte.

     

    O NORDESTE PRODUZ MAÇÃ, 1.800 ton. Em Ibicoara na Chapada Diamantina na Bahia, e na serra da Ibiapada no Ceará.

    GOOGLE: A nova geografia da maçã.

     

    GOOGLE: Ceará começa a colher maçãs.

     

    GOOGLE: Maçã foge do frio e começa a ser produzida também no Nordeste.

     

    GOOGLE: Uva – mapa.                   (95% das exportações de uva do Brasil é do Nordeste).

     

    ***YOUTUBE: Palácio do Planalto escolhe os melhores vinhos para suas recepções.

     

    ***GOOGLE: Vinho baiano atua como cardioprotetor.

     

    GOOGLE: Franceses apostam no potencial da Chapada-BA para uvas viníferas.

     

    GOOGLE: “O Testardi conquistou o primeiro lugar na categoria Tinto Nacional na degustação Top Ten promovida durante o Expovinis 2012.

    Maior salão do vinho realizado na América Latina. Por esta conquista para os vinhos do nordeste que decidimos conhecer melhor o Vale do São Francisco, região vitivinícola brasileira que ganha cada vez mais destaque”.

     

    GOOGLE: Vinhos do Nordeste ‘desafiam dogmas e ganham espaço’, diz NYT.

     

    GOOGLE: Vale do São Francisco – Sommelier Vinhos – Galeria.

     

    GOOGLE: Conheça a produção de vinhos no Nordeste, destaque da série Amores Roubados.

     

    GOOLGE: Brasil inova na produção de vinhos tropicais

     

    GOOGLE: O melhor vinho brasileiro e outras surpresas.

    O vinho Paralelo 8 do Nordeste.

     

    Pesquisa Youtube: Vinho no Vale de São Francisco.

     

     “Vale do São Francisco JUAZEIRO/BA – PETROLINA/PE: “É a única região do mundo que faz 2 ½ colheitas num mesmo parreiral  por ano. “Um enólogo no Sul, faz 30 vinhos em 30 anos, no Vale do São Francisco um enólogo faz 30 vinhos em 1 ano”.

     

    ……………………………………….

     

    ESPUMANTE BAIANO COM RÓTULO CHILENO.

     

    GOOGLE: Vinho baiano será exportado para o Chile.

     

    O ano de 2012 tem sido auspicioso para o projeto vinícola Terranova da Miolo Wine Group no município baiano de Casa Nova. Depois de ter recebido, em maio, o título de melhor vinho tinto do Brasil com seu rótulo Testardi Shiraz na Expovinis 2012, o grupo acaba de fechar seu primeiro lote de exportação de espumantes para o Chile.

     

    A empresa Viña Santa Rita contratou um total de 20 mil caixas do produto, cujo primeiro lote de cinco mil caixas será embarcado no mês de dezembro. “O Chile não tem tradições de espumantes e nosso produto será apresentado ao mercado chileno sob a marca ‘Terra Andina Espumante’”.

     

     GOOGLE: O Papa é argentino mais bebe café baiano.

     

    Colocar  EM PESQUISA YOUTUBE: Galvão Bueno no Vapor do Vinho.

     

    Colocar EM PESQUISA YOUTUBE: Nordeste é o principal produtor de flores tropicais

     

    http://www.radiojuazeiro.com.br    De 5:00 h às 19 h        WEB TV imagens panorâmicas    –   Juazeiro/BA – Petrolina/PE    –  Coloque  em tela cheia.

     

  12. NORDESTE EM DESENVOLVIMENTO

    NORDESTE EXPORTA ALIMENTOS – GOOGLE: R$ 1 trilhão em investimentos no Nordeste.

    Google: NORDESTE:    EXPORTAÇÕES DE SOJA SE MANTÊM ELEVADAS NO    SEMESTRE.

    2013

    GOOGLE: Safra de grãos cresce 39% na Bahia

     Publicada em 25/04/2014

    GOOGLE:   Nordeste. Gigantes do setor de grãos reduziram exportações.

    GOOGLE: NORDESTE AGRICULTURA. PROJEÇÃO DE ALTA PARA CULTURAS DE GRÃOS

    Brasília (Agência Prodetec) – 2014 A estimativa de produção de grãos do Nordeste para este ano indica crescimento para as principais culturas no comparativo com a safra passada. A projeção de maio da Conab prevê alta para o algodão em caroço (36,1%), arroz (31,3%), feijão (95,7%), mamona (442%), milho (65,3%) e soja (23,8%).

     

    Em relação ao ano agrícola 2012/2013 estima-se um avanço de 45,8% na safra de grãos do Nordeste em 2014, devendo alcançar 17,4 milhões de toneladas.

    O destaque é para três culturas: milho, com 8 milhões de toneladas; soja, com 6,5 milhões de toneladas e algodão em caroço, com 1,3 milhão de toneladas.

    Em âmbito nacional, a produção estimada para este ano situa-se em torno de 193,5 milhões de toneladas, 2,6% superior à obtida na safra 2012/13, que atingiu 188,6 milhões de toneladas.

    ………………….

    GOOGLE: NORDESTE AGRICULTURA. SAFRA DE CAFÉ APONTA PARA ALTA DE 5,5%.

    2014

    ………………..

    GOOGLE: NORDESTE AGRICULTURA. AUMENTO DE 17,2% PARA SAFRA DO ALGODÃO.

    2014

    Bahia 2º produtor brasileiro de Algodão.

    ……………

    Google: Agricultura. Soja amplia produção no Nordeste.

    Nordeste – 3º produtor de soja do Brasil.

    Brasília (Agência Prodetec) – O cultivo da soja se consolida a cada ano no Nordeste, a partir da exploração das áreas de cerrado localizadas no Maranhão, Piauí e na Bahia.

    Apesar de restrita a esses três estados, o Nordeste já se coloca como o terceiro maior produtor do grão do país, atrás das regiões Centro-Oeste e Sul.

    …………..

    GOOGLE : NORDESTE AGRICULTURA. PROJEÇÃO DE ALTA PARA CULTURAS DE GRÃOS

    Brasília (Agência Prodetec) .2014

    Nordeste produz 17,4 milhões de toneladas de grãos.

    O destaque é para três culturas: milho, com 8 milhões de toneladas; soja, com 6,5 milhões de toneladas e algodão em caroço, com 1,3 milhão de toneladas.

    ………….

    GOOGLE: Empresários europeus abrem vagas de emprego em todo o Nordeste.

    O IBGE MOSTRA MUDANÇA NO MAPA DA IMIGRAÇÃO NO BRASIL 2012.

    O litoral nordestino agora é o lugar preferido para os estrangeiros se instalarem: no Ceará, a quantidade aumentou quase 77% por cento em dez anos. O Rio Grande do Norte ficou em segundo lugar (70,5%), seguido por Sergipe (56,4%).

      …………………

    GOOGLE: Estrangeiros já compram 10% dos imóveis.

    Cidades como Natal, Recife e Fortaleza deixaram de ser o alvo principal dos estrangeiros na procura por um imóvel.  A bola da vez é a capital paraibana, que atrai os turistas do exterior interessados em adquirir uma segunda residência para passar temporadas com a família.

    ………

    GOOGLE: PETROBRAS CONFIRMA JAZIDA NO RN. UM NOVO “PRÉ-SAL” NO NORDESTE   Publicado em 13/03/2014

    Fernando Brito, no Tijolaço, analisa dados do petróleo em grandes profundidades no litoral de RN e CE.

    …………

    GOOGLE: Descoberta pode tornar Sergipe a maior fronteira petrolífera do país.

    (Sergipe 27/09/2013).

    Petrobras pode ter descoberto mais de 1 bilhão de barris de petróleo . Aponta grandes quantidades de gás natural e petróleo leve.A descoberta de nova reserva de Petróleo em Sergipe, e exploração iniciada em 2008 pode ter mais de um bilhão de barris. De acordo com fontes do Governo de Sergipe e da Petrobrás, a avaliação inicial aponta grandes quantidades de gás natural e petróleo leve, de alta qualidade.

    ………………

    GOOGLE: Petrobras notifica nova descoberta de petróleo no CE.

    (Ceará 24/10/2013).

     Novos indícios de petróleo foram encontrados pela Petrobras em águas profundas no Ceará.

    ……………………

    GOOGLE: Petrobras comprova descoberta em águas profundas na bacia Potiguar.

    Por Reuters | 12/03/2014 20:10 ( RIO GRANDE DO NORTE)

    Poço, chamado Pitu, está a 1.731 metros de profundidade e a 55km do Rio Grande do Norte.

    ……………

    GOOGLE:  Descobertas abrem novas fronteiras do petróleo no NE.

    19/12/2013

    Com histórico de produção em terra, Nordeste tem suas primeiras descobertas em águas profundas.

    Com histórico de produção em terra, Nordeste tem suas primeiras descobertas em águas profundas. Foto: Agência Petrobras

    Em um ano, foram 11 poços bem-sucedidos, que reforçam expectativa de desenvolvimento de novas províncias petrolíferas no país.

    ……………..

    GOOGLE: Investimentos garantidos no Nordeste 23 de julho de 2013.

    O diretor da nossa área de Exploração e Produção, José Formigli, garantiu investimentos na região Nordeste, nesta terça-feira (23/07), durante cerimônia de lançamento de dois projetos estratégicos para aumentar a produção de petróleo no Rio Grande do Norte e garantir o escoamento do óleo produzido nos campos terrestres, em Mossoró (RN). “O óleo desses campos é extremamente importante para a Petrobras”.

     ………………

      GOOGLE: Reserva de gás no Maranhão é uma das maiores do mundo.

    (Maranhão)

    A reserva descoberta corresponde a 40% do existente na Bolívia, país considerado o maior produtor de gás natural do mundo.

    …………

    Vídeo YOUTUBE: Descoberta de Gás Natural em Capinzal do Norte abre novas perspectivas.

    ………

    GOOGLE:  Um PIB de R$ 200 bilhões” diz reportagem da Algo Mais sobre a economia de Pernambuco

    Impacto dos projetos industriais já está alterando o perfil da economia pernambucana
    Por Fernando Castilho  – 17/08/2012.

    ……….

    GOOGLE: Atraídos por usina coreanos invadem praia do Nordeste.

    “Matéria da Folha de São Paulo. Como não podia deixar de ser,  misturam a boa notícia com perguntas sobre assaltos. Não tem fatos, então criam perguntas para colocar na matéria qualquer coisa negativa no Nordeste. LAMENTÁVEL”.

    ……………

    GOOGLE: Ceará campeão em contratação de estrangeiros.

    ……………

    GOOGLE: Com investimentos de US$ 50 bi, Nordeste vira rota de grandes empresas.

     

     

  13. NORDESTE EM DESENVOLVIMENTO II IBastou apenas dois governos Lula

    O NORDESTE EM PLENO DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL –  O Nordeste tem um PIB empatado tecnicamente com o da Região Sul do Brasil  2011 (NE 13,4% Sul 16,2%, diferença de apenas 2.8% EM 2011).

    GOOGLE:   COM AUMENTO CONTÍNUO, POTENCIAL DE CONSUMO DO NORDESTE CHEGA A R$ 636 BI.

    AGÊNCIA PRODETEC Ω [ABRIL 2014]

     O NORDESTE COMPRA DE SÃO PAULO/SE  mais ou menos 500 BILHÕES DE REAIS, gerando  IMPOSTOS em São Paulo/Sudeste o estimado em 241 BILHÕES DE REAIS, SÓ DE AUTOMÓVEIS, ÔNIBUS E CAMINHÕES o Nordeste compra de São Paulo e Sudeste mais 100 bilhões de reais.

    O Nordeste é o 1º  produtor e exportador de UVAS, 1º PRODUTOR DE UVAS SEM SEMENTES (100%), 1º de manga,  1º de cacau, 1º jaca, 1º de graviola, 1º de mamão, 1º de CEBOLA, 1º de melão, 1º  de MEL DE ABELHA, 1º de maracujá, 1º de mamona, 1º de Sisal, 1º de mandioca, é 1º produtor brasileiro de algodão, 1º produtor de FLORES tropicais, produz os melhores cafés do Brasil , grande produtor e exportador de bananas,  3º SOJA,  grande produtor de feijão e milho… ,   2º produtor de açúcar e álcool, 2º de VINHOS finos…

    Grande produtor  de carne, 1º de  lagosta,  1º de camarão,  1º de caprinos, 1º de ovinos.

    1º produtor de cobre do Brasil , 1º de urânio, 1º de esmeralda, 1º de gesso, 1º de sal marinho, 1º de diamantes,  1º de PETRÓLEO ante do pré-sal, 1º produtor brasileiro de PETRÓLEO em terra firme, 1º produtor de 1º níquel, 1º de vanádio, 1º de titânio…

    1º maior pólo petroquímico,  1º  fabricar o  maior navio do Brasil, 1ª em indústria eólica do Brasil, 1º melhor shopping do Brasil, 2º do mundo …Grande pólo turístico, TEM um PIB  mais de 300 Bilhões de dólares (2012), se fosse um país teria um PIB menor somente do que a Argentina 474 bilhões de dólares (2013), Colômbia 365 bilhões de dólares (2013)  Venezuela (337 bilhões USD (2013). Fonte: lista 2013 do FMI.

     

    O Nordeste  tem o maior complexo petroquímico da América latina, , tem a MAIOR INDUSTRIA EÓLICA DO BRASIL, fabrica o maior navio do Brasil  tipo SUEZMAX,  tem os maiores estaleiros do Brasil (mais de 10 grandes estaleiros)  em 2014 vai produzir perto de 1 milhão de automóveis: 300 mil Ford, 300 Fiat, 300 JAC Motors, TROLLER…  indústria papeleira, indústria calçadista, estaleiros, fábrica de plataformas de petróleo, pólo calçadista, vidreiro, e farmacêutico, metal-mecânico, pólo siderúrgico… Destaca-se a produção de aços especiais, produtos eletrônicos, equipamentos para irrigação, barcos, navios, cascos para plataformas de petróleo, automóveis, baterias, chips, softwares e produtos petroquímicos, além de produtos de marca com valor agregado, calçados de couro e de lona e tecidos de todos os tipos.

     

    PORÉM,  95% DOS PRODUTOS DE CONSUMO DAS PRATELEIRAS DAS LOJAS, SUPERMERCADOS E SHOPPINGS DO NORDESTE são oriundos de São Paulo/SE, gerando GRANDES LUCROS,  IMPOSTOS e EMPREGOS em São Paulo/SE.

    *GOOGLE:   COM AUMENTO CONTÍNUO, POTENCIAL DE CONSUMO DO NORDESTE CHEGA A R$ 636 BI.

    AGÊNCIA PRODETEC Ω [ABRIL 2014]

    ……………

    O NORDESTE COMPRA MAIS DE 500 BILHÕES DE REAIS DE SÃO PAULO/SE..

    O  PIB do Estado de São Paulo/SE é de R$ 1,5 trilhão de reais, se o Nordeste compra 500 bilhões de SP/SE…

    ENTÃO:

    *** quase um, em cada três produtos produzidos por São Paulo/SE  é comprado pelo Nordeste.

    *** Quase  1/3 do PIB do Estado de São Paulo/SE se refere a vendas e negócios com o Nordeste.

    ***Quase 1/3 da mão de obra do parque industrial de SP/SE é ocupada, produzindo  para vender para o Nordeste.

    ENTÃO AMIGO NORDESTINO, QUANDO VOCÊ LER NA EMBALAGEM DO PRODUTO A ORIGEM DA FABRICAÇÃO, LEMBRE-SE QUE CONSIDERÁVEL PARTE DO SEU DINHEIRO ESTÁ INDO PARA SÃO PAULO/SE – por isso não aceite A FALÁCIA,  o clichê e estereótipo, o estigma de que São Paulo/SE sustenta o Nordeste.

    OLHE PARA O TRÂNSITO,  MILHÕES DE AUTOMÓVEIS,  E VEJA QUANTO DINHEIRO SAI DO NORDESTE PARA SÃO PAULO/SE, gerando grandes lucros, impostos e empregos em São Paulo/SE,  e eles nos sustentam?

    ***Em 2014/2015  Nordeste deverá produzir perto de 1 milhão de automóveis por ano: 300 mil Ford, 300 mil Fiat, 300 Jac Motors, Troller e mais…

    SE O NORDESTE DEIXASSE DE COMPRAR, o PIB de São Paulo diminuiria em quase  1/3, e ia ter que demitir 1 em cada 3 trabalhadores.

    GOOGLE:  Salvador Shopping é eleito o 2º melhor shopping do mundo.

    O Salvador Shopping foi premiado na noite do último dia 03, em Phoenix, nos Estados Unidos, durante o Center Build Conference, no qual concorriam 12 grandes Shoppings do mundo.  O Salvador Shopping ficou em segundo lugar, atingindo de 75 a 85 pontos, o shopping polonês Zlote Tarasy- Warsaw ficou com primeiro lugar, atingindo os 85 pontos exigidos.

    Fruto do projeto dos arquitetos baianos André Sá e Francisco Mota, mostrando para o mundo que no Brasil temos pessoal criativo e artístico. Mais 2 estão sendo construídos: Salvador Norte Shopping e Bela Vista. Parabéns aos dois, a Salvador e à Bahia.

    …………

    *** Google: Agora se vai ao Nordeste para trabalhar, não só para passear.

    Revista Exame – 10-04-2014

    Leia – excelente.

    ………………

    GOOGLE: Brasil: Nordeste, nova fase de expansão

    16/01/2014 | PNN Portuguese News.,

    ………………

    GOOGLE: Empresário Luso-descendente Ivens Dias Branco é o 8º mais rico do Brasil e o primeiro nome do Nordeste .

    Fez  fortuna com  empresas instaladas somente no  Nordeste.
    6 DE MARÇO DE 2014

    ………………….

    GOOGLE:  COPA DO NORDESTE POSSUI MÉDIA DE PÚBLICO SUPERIOR AOS CAMPEONATOS PAULISTA E CARIOCA.
    10 fevereiro 2014.

    ……

    COLOQUE EM PESQUISA YOUTUBE: Ciudad de Recife – Pernambuco – Brasil – Irisan.

    https://www.youtube.com/watch?v=cSC7cdV6SLI

    Tá massa. A REDE GLOBO NUNCA VAI TE MOSTRAR ISSO.
     Imagens feitas por turista argentino. Vale a pena ver!.
     PRESTE BEM A ATENÇÃO, NÃO TEM UM PAPEL NO CHÃO, COISA DE 1º MUNDO,

    ……………..

    http://www.radiojuazeiro.com.br      De  5:00 h ás 19:00 h      WEB TV ao vivo – imagens panorâmicas    –   Juazeiro/BA – Petrolina/PE    –  Coloque em tela cheia.

     

  14. NORDESTE EM DESENVOLVIMENTO – BASTOU APENAS 2 GOVERNOS LULA

    NORDESTE ULTRAPASSA O SUL EM ENSINO SUPERIOR

    GOOGLE:  Norte e Nordeste tem maiores altas de matrículas na educação superior – G1.

    O NORDESTE ULTRAPASSOU A REGIÃO SUL   para se consolidar na segunda região em número de estudantes de ENSINO SUPERIOR, com 19,8% do total de matrículas.

     Foi a partir  de 2008 que o Nordeste apresentou maior número de matrículas que o Sul.

    A participação do Sul caiu de 19,8% para 16,2%.

    O NORDESTE É AGORA A SEGUNDA REGIÃO EM NÚMERO DE ESTUDANTES DE ENSINO SUPERIOR.

    http://g1.globo.com/educacao/noticia/2011/11/norte-e-nordeste-tem-maiores-altas-de-matriculas-na-educacao-superior.html

    ………………

    GOOGLE:  NORDESTE ULTRAPASSA O SUL EM ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS.

    …………………

     

    GOOGLE: Nordeste ultrapassa Sul em consumo de energia elétrica.

    ………………….

    NORDESTE ULTRAPASSA O SUL EM CONSUMO.

    GOOGLE: Sudeste deixa de responder por mais da metade do consumo brasileiro.

    Estadão -27-04-2014

    Em 2008, o Nordeste atingiu o segundo lugar no ranking do potencial de consumo e a diferença para a Região Sul vem aumentando nos últimos anos”, explicou o diretor da IPC Marketing, Marcos Pazzini, à reportagem do Estado de S. Paulo.

    A participação da Região Nordeste, em comparação, saltou no mesmo período de 15,4% para o potencial recorde de 19,5%, este ano. O Sul manteve estagnado em 16,8%.

    ………………..

    GOOGLE:: Região Nordeste deve superar Sul em total de shoppings

    Fonte: Valor Econômico – Data: 02/09/2013.

    ……………….

    NORDESTE ULTRAPASSA SUL EM SHOPPINGs.

    GOOGLE: Renda cresce e Nordeste ganha mais shoppings.

    Com inauguração de novo empreendimento no Recife na semana passada, REGIÃO ULTRAPASSA O SUL  em espaço disponível para a instalação de lojas

    10 de novembro de 2012

     …………….

    GOOGLE: COMÉRCIO NORDESTE GANHARÁ MAIS 24 SHOPPINGS ATÉ 2017.

    Com potencial de consumo estimado em R$ 636,1 bilhões, o Nordeste continua atraindo investimentos variados, a exemplo de novos shoppings centers. Medido pelo número de empreendimentos a caminho – 24 até 2017 – o otimismo do setor quanto às perspectivas da região ‘vai bem, obrigado’!AGÊNCIA PRODETEC Ω [MAIO 2014]É grande a expectativa de êxito da indústria de shopping center no…

    ………………

    GOOGLE: NORDESTE ULTRAPASSA SUDESTE EM NÚMERO DE MOTOS.

    No Nordeste, casas com moto já equivalem às com máquina de lavar 03/10/2013.

    ……………..

    GOOGLE: Caged: SP gera mais vagas, mas Nordeste supera Sudeste.

    PESQUISA FGV – 16/10/2013.

    ………………..

    GOOGLE: Maioria dos turistas escolhe o Nordeste

    Publicada em 07/02/2014.

    ……………..

    GOOGLE:   Nordeste é reduto de consumo forte no Brasil

    (Revista Exame – 13-08-2013).

    Recife – Enquanto analistas e o governo já não acreditam no consumo como motor da economia brasileira, a receita parece ainda fazer muito sentido para o Nordeste. Gigantes como Whirlpool já concentram suas expectativas na região para abocanhar um naco dos 447 bilhões de reais que os nordestinos têm para gastar em 2013.

    PS: nova pesquisa divulgada em abril de 2014, diz que o potencial de consumo do Nordeste aumentou para 636 bilhões de reais.

    …………………

    GOOGLE:  NORDESTE CRESCE MAIS QUE O BRASIL E GANHA PODER ECONÔMICO.

    ( Revista EXAME, 22 de agosto 2013 ) – A região já tem um poder de compra estimado em quase 450 bilhões de reais. Mas, com uma classe média que deverá alcançar 50% da população em cinco anos, sua ascensão está apenas no começo.

     São Paulo – No momento em que a economia do Brasil caminha de lado e cheia de incertezas, com previsão de crescimento de pouco mais de 2% neste ano, o Nordeste ganha corpo na mira das empresas.

    O PRODUTO INTERNO BRUTO DA REGIÃO EM 2012 TEVE EXPANSÃO DE 3%, mais que o triplo da média do país. Ali, onde vive mais de um quarto da população brasileira, a classe média foi engrossada em 20 pontos percentuais na última década, alcançando 42% dos habitantes. A classe A também ganhou agregados e saltou de 5% para 9% desde 2002. Os números são animadores: o poder de compra dos nordestinos já chega quase a 450 bilhões de reais, valor que corresponde à economia de países como Peru… “

     

    “SERÁ QUE É POR ISSO QUE O IBGE NÃO DIVULGA O PIB DE 2012, porque o Nordeste ultrapassou a Região Sul, na pior da hipóteses empatou?”

    “FAÇA AS CONTAS:  O Nordeste tem um PIB empatado tecnicamente com o do Sul do Brasil  2011 (NE 13,4% Sul 16,2%, diferença de apenas 2.8% EM 2011). Se o Nordeste cresceu 3% em 2012, mais do que todas as regiões, então alcançou ou superou o Sul.”

    ………………………

    CONSUMO E PODER DE COMPRA DO NORDESTE NÃO PÁRA DE CRESCER

    NOVA PESQUISA AUMENTA POTENCIAL DE CONSUMO DO NORDESTE PARA 636 BILHÕES DE REAIS.

    GOOGLE:   COM AUMENTO CONTÍNUO, POTENCIAL DE CONSUMO DO NORDESTE CHEGA A R$ 636 BI.

    AGÊNCIA PRODETEC Ω [ABRIL 2014]

    São Paulo (Agência Prodetec) – A editora IPC Marketing acaba de lançar a sua mais nova versão sobre o potencial de consumo dos brasileiros, abrangendo dados dos 5.570 municípios do país. Conforme o estudo, a fatia do Nordeste nesse mapa se apresenta recorde, em 2014, com participação de 19,5% do conjunto nacional, ante 49,2% do Sudeste, 16,8% do Sul, 8,5% do Centro-Oeste e 6% do Norte.

    ****Obs: Será que  IBGE está diminuindo o PIB do Nordeste, porque só o dinheiro para gastar (636 bi 2014),  supera o PIB (555 bi 2011) divulgado pelo IBGE.

    …………….

    NORDESTE TEM 76% DOS INVESTIMENTOS EM HOTÉIS E RESORTS DO BRASIL.

     GOOGLE: Na pesquisa foi identificado um volume de 81 obras no segmento de hotel & resort no valor de R$ 51 bi até 2016. A região Nordeste representa 76% dos investimentos previstos e a Sudeste, em segundo plano, com 23%. De acordo com relatório apresentado em janeiro deste ano pelo Ministério dos Transportes.

     

     

    http://www.radiojuazeiro.com.br      De  5:00 h ás 19:00 h      WEB TV ao vivo – imagens panorâmicas    –   Juazeiro/BA – Petrolina/PE   –  Coloque em tela cheia.

     

     

  15. Londrina-Maringá

    Uma região com todas as possibilidades de se tornar uma região de desenvolvimento sustentável é a “Metrópole Linear” Londrina-Maringá (Paraná).

    Juntas, elas abrangem uma área de cerca de 2 milhões de pessoas, com influência sobre diversas regiões do Sul de São Paulo e do Mato Grosso do Sul. Tem localização estratégica em relação ao Mercosul e concentra uma atividade de agronegócio, cooperativas, construção civil, serviços e indústria de conhecimento (TI principalmente) muito sólida. São duas cidades universitárias. Além disso, a disposição geográfica e econômica das duas (o caso de Londrina, na verdade), mais a influência da colonização (leia-se, fundação das cidades) inglesa, inverte a lógica “cidade-sede” pujante e cidades dormitórios ao redor, para uma figura de cidades completas ao redor recorrendo a serviços muito especializados na cidade-polo.

    Nos anos de ouro do Governo Lula/Dilma (2008 a 2012), o céu parecia o limite. Dois projetos em especial estavam sendo bancados para consolidar essa ideia quase utópica da metrópole linear:

    – Projeto Arco Norte;

    – Trem Pé-Vermelho (referência à terra roxa presente na região)

    O Arco Norte seria um aeroporto de cargas, possivelmente de passageiros também, localizado numa região equidistante entre as cidades que compõem a Região Metropolitana de Londrina, possibilitando pouso e decolagem de cargueiros, com benefício para o escoamento de produtos para exportação e permitindo a inserção da região no Mercosul.

    O Trem Pé-Vermelho, um trem de passageiros de alta velocidade ligando as duas cidades e as cidades entre elas, permitindo o fluxo de pessoas e o deslocamento de mão-de-obra especializada.

    Se naquele tempo os dois projetos pareciam tangíveis, agora parecem quase impossíveis. O Arco Norte não tem apoio nem do governo federal nem do Estadual e sofre na busca de parceiros privados (atualmente os chineses parecem demonstrar interesse, após os americanos abandonarem a ideia).

    O Trem Pé-Vermelho, então, vem sendo sistematicamente retalhado, de modo que a ideia original de ligar as duas cidades parece distante.

    A viabilidade econômica dos empreendimentos é indiscutível, falta mesmo é vontade política, o que falta tanto no governo federal, que até pouco tempo tinha vários londrinenses no governo como Gleisi Hoffman, Paulo Bernardo, Gilberto Carvalho, Márcia Lopes…, quanto no governo estadual, que tem um desprezo crônico pelo norte paranaense (a prioridade dada a Curitiba pesa sobre o resto do Estado).

    Enquanto isso, os projetos vão empoeirando nas gavetas do Poder Público, esperando pela audácia de bons gestores.

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome