Completa o desmonte, com a Petrobras também fora da petroquímica, por Luis Nassif

Foto Divulgação

Antes de pedir demissão da Petrobras, Pedro Parente completou sua obra: não apenas pretendeu tirar a empresa do refino, como afasta definitivamente do setor petroquímico.

A petroquímica sempre exigiu escala. No período militar, consagrou-se o modelo tripartite – 1/3 de capital estatal, nacional e estrangeiro. Os negócios da privatização pulverizaram o setor em empresas menores. Seguiu-se uma dura disputa que acabou permitindo um novo redesenho. Depois de uma disputa entre grupo Ultra e Odebrecht, consolidou-se a Braskem tendo como acionista a Petrobras.

Agora, vira-se o jogo.

Primeiro, a Lava Jato quebra as pernas da Braskem.

A Odebrecht negocia, então, a venda da empresa para o grupo holandês LyondellBasell. Como maior acionista minoritária, a Petrobras deveria ter direito de preferência. No entanto, abre mão e anuncia que aceitará o tag alone estendido aos minoritários – isto é, irá vender pelas mesmas condições do controlador.

Trata-se de movimento estratégico de enfraquecimento da Petrobras.

A LyondellBasell é uma empresa integrada: produz não apenas derivados de petróleo, como o próprio petróleo, além de ser a maior compradora mundial de eteno e propeno, conforme reportagem do jornal Valor. Portanto, teria todas as condições de arbitrar preços e deslocar completamente as refinarias da Petrobras do próprio mercado brasileiro.

O contrato de fornecimento da Petrobras para a Braskem encerra-se em 2020.

 

 

17 comentários

  1. A esquerda destrói involuntariamente; a direita, voluntariamente

    E nesse mar de incompetência e má fé, o país vai indo ralo abaixo.

  2. Prezado Nassif
    DUVIDO que

    Prezado Nassif

    DUVIDO que esse sem-vergonha ladrão faça na BRF o que ele fez na Petrobrás

    Nem a quarentena cumpriu, deve ser vontade de detonar de uma vez a BRF. Gostaria de saber quem são os “asnionistas” que vão entregar a empresa para um jumento sem-vergonha destes

    • chocado mas não surpreso

      Bom post do Nassif.

      Lastimavel tudo isso, e o nosso parlamento nada diz, nada faz, nada investiga.

      (com as exceções de sempre).

      Quanto a BRF, farei questão de boicotar essa empresa. 

      Como há dinheiro em jogo os acionistas não darão liberdade para PP fazer o que quer.

      Na primeira mancada vai para a rua ( com bom pacote de beneficios, claro)!!!!

  3. Mais dois anos e da PETROBRAS

    Mais dois anos e da PETROBRAS só sobraria meio andar na Avenida Chile. Enquano isso a SAUDI ARAMCO

    está se transformando na maior potencia petroquimica do territorio que vai da Europa ao Oriente Medio, TODAS

    as grandes petroleiras estão se integando no DOWNSTREAM, a cadeia produtuiva que parte do petroleo cru  para

    os produtos mais nobres extraidos do petroleo, a Exxon foi a pioneira nessa integração.

    O “genio” Pedro Parente fez exatamente o contrario, desossou a PTROBRAS desmontando as etapas integadoras

    e destruindo a logica que todas as petroleiras do mundo seguem, partir do petroleo em bruto para os subprodutos mais nobres.

    Veremos se ele vai fazer isso com o frango da BRF, que tal dolarizar o frango, cada dia um preço?

    • Tinha que “pegar” também, o “CPT “…

      …Aquele  que  prometeu  rever  tudo  o  que  estava  sendo  feito  naquela  fatídica  gravação  do Wilikeaks!!

      ‘pegar”  e como se diz   nas  ruas:  quebrar no  pau um  FDP  destes !!!

       

  4. Caros, porque a indignação?
    O

    Caros, porque a indignação?

    O sujeito não afirmou que entregou tudo que foi prometido ao sair da petrobrás no meio do pregão?

    Só não disse quanto recebeu para isto.

    Será que foram aqueles 2 bilhões pagos ao sócio?

    Isto é o que merecemos por sermos um país de bundas mole, ou buda moles ou bundas moles ou moles bundas moles, etc etc etc

  5. Os ideais da pátria e as falsas riquezas do território

    Pátria não é território.

    Pátria não é natureza.

    Pátria não é tecnologia.

    Pátria não é capital – conhecimento, trabalho e recursos.

    Pátria é espírito.

    Pátria é ideia.

    Pátria é liberdade.

    Libertemo-nos de nossas fardas, armas, munições. De nossos tanques, navios, submarinos, aviões de guerra e do combustível para abastecê-los.

    Libertemo-nos da natureza e de tudo que é material; porque isso não é patriotismo.

    Juntemos nosso ideal patriótico com o ideal de nosso povo e assim, irmanados num único espírito combateremos todos aqueles que querem roubar nosso ideal, nossa alma, nossa liberdade.

    Só assim, engajados nessa missão espiritual, desprovida de tudo que é concreto e que nos aprisiona, poderemos resgatar o amor a nossa Pátria Brasil.

    Uma pátria acima da natureza que nos aprisiona, uma pátria ideal, pura.

    Salve a Pátria Brasileira.

    Abaixo os naturalistas e materialistas que querem roubar nosso espirito patriótico com falsas promessas de terra, água, minério, petróleo, conhecimento tecnológico.  Isso tudo não tem valor para nós, patriotas, cujo ideal não se prende a riquezas mundanas.

    Nosso espirito patriótico elevado nos faz defender valores como liberdade, família, mercado, Deus; e não coisas materiais que só atendem a interesses ideológicos de pessoas que querem roubar nosso espírito livre e idealista, com seus discursos mesquinhos de coisas tangíveis.

    Nossos ideais acima de tudo. Lutemos contra pesos e medidas que nos acorrentam a fraqueza da vida terrena.

    Por fim, um alerta aos patriotas.

    Cuidado! Não se deixem enganar por falsos discursos de “riquezas naturais” e “empresas nacionais”. Tudo tomado pelo câncer do dinheiro sujo da corrupção. Não permitamos que essa doença desvirtue nosso grande espírito idealista e patriótico. Não sujemos nossa alma na escuridão do subsolo. O que vem de baixo, como o próprio nome diz, não presta. Deixemos que os povos estrangeiros, mais ricos e experientes, cuidem disso para nós. Esses, são nossos irmãos que nos ajudam num momento difícil.

    Brasileiros, contém conosco. Nossa espada bradará contra esse mal da natureza e da riqueza, para que nosso espírito elevado não se perca com falsas promessas de “fundos soberanos” para saúde, educação, ciência e tecnologia.

    A pátria brasileira é um ideal para todo o sempre – livre das falsas riquezas do nosso território e seus criminosos profetas.

      • De que se vive nessa pátria?

        Pelo visto, os nativos dessa pátria viverão das migalhas que serão doadas pelos caridosos “irmãos estrangeiros”, “ricos  e mais experientes” e que, por isso, merecem se apossar dos nossos recursos, com o auxílio de Deus e do mercado, valores de igual grandeza. 

        Tá com jeito de gozação.

        • Tentei ser o mais ironico

          Tentei ser o mais irônico possível, porque tem gente bem formada trocando petróleo por “livre mercado”, e militar trocando caças e submarinos por “combate a corrupção”, “ideais de liberdade”. É um pessoal que come vento, viaja através dos sonhos e mora em fofas nuvens no céu.

          Como diria o poeta Cazuza são pessoas cujas “ideias não correspondem aos fatos”. Vivem numa espécie de realidade paralela religiosa, entregando coisas tangíveis para se defender de bruxas e demonios imaginários.

          Lhe dou o “fim da corrupção” e você me entrega bilhões de barris de petróleo.

          Lhe dou o “fim do comunismo” e você me entrega a terceira maior indústria de aviação comercial do mundo.

          Lhe entrego um rico mundo ideal e você me dá em troca essas misérias materiais.

          Ora, ideias que pairam no ar é coisa de alma penada, os seres humanos sustentam seus ideais a partir de um mundo tangível, pois, do contrário, nem sequer existiriam.

    • O Japão “fez isso” !!

      Quer  dizer,  foi  obrigado  a  fazer isto  depois  de ter feito merda  apostando no cavalo errado  em 1940…

      No  entanto,  o  que  se vê??   Um  país que  se  caga  de medo  da Cuba da Ásia ( a  terra do jong.jong-jong )…Não  tem  nada: minérios,  petróleo, água, comida (auto-suficiencia)   etc…   Mother-board e CPU  são  potências   dentro  de um PC,  mas  na hora que o  pau  quebra,  não  passam  de  entulho high-tec !!

      São  na  verdade,  um tigre  de papel !!   Brilham  bastante…mas não  assusta nem galinha !!!

      Tem  que fazer,  militarmente,  igual  a  Israel e  Irã:  guardar uns  Caramuru  12 tiros   para  qualquer  eventualidade !!!

  6. Ás vezes penso se estou

    Ás vezes penso se estou morando no Iraque do início deste século, sob dominio dos corsários americanos

    E tenho me perguntado se não foi programado pelos EUA, ou seja, por pura sacanagem, as duas mais altas autoridade do paises, se chamarem:

    Presidente: miShell

    PGR: Raquel DOJ….kkkk

    Pois é….

    Vivemos num pais em que, para deleite dos invasores e da rapinagem, parte da população vivia lutando pela prisão do seu melhor presidente, aquele que ousou tornar esse pais importante no concerto das nações…

    Vivemos numa pais em que os meios de comunicação travam uma guerra santa diante da revelação de que o Papa Francisco prentende visitar Lula na prisão e, para isso, envia um emissário: enquanto os midia centram fogo no Papa, o pais perde o pré-sal, Petrobras, Embraer, Base de Alcantara,  o maior aquífero do planeta, Eletrobrás….só para citar algums dos nosso bens estratégicos que, apesar de entregues, o dólar sobe, os direitos sociais são desmontados, o pais se dissolve….

    Interessante se notar que  o “nosso”  presidente se chama miShell…..e a PGR de Raquel DOJ…rssss

    Vivemos num pais em que não se sabe o que é agressão imperialista e, muito menos, o que é defesa do interesse nacional

    Vivemos num pais e que se ovaciona o DOJ, aliás, temos que explicar o que é DOJ*

    DOJ, é o Departamento de Estado dos EUA que, seja sob governo Democrata ou Republicano, não muda sua politica imperialista, os americanos sim, sabem o que é defesa do interesse nacional e, por anos e anos de prática, sabem como converter os povos de um pais em autosabotadores: Lula está pagando pela ignorância nacional….e pela sabedoria americana….

    • Indagações

      A sigla DOJ não é do Departamento de Justiça, onde nossos submissos procuradores entregam nossas empresas para serem punidas por lá, em acordos de cooperação de mão única?

      O Departamento de Estado não é o “Itamaraty” deles, responsável pela política externa, limitada ao planejamento de invasões e “regime change” em todo planeta?

      Será que podemos considerar tudo o que fazem como “sabedoria americana”? Não estaria  aquele país sob o jugo de uma sabedoria (nem tão) oculta que, gradativamente, tb vem minando a grande nação do Norte?

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome