Crônica de um país dominado pelo crime, por Luís Nassif

O que se tem, nesse exato momento, é um vácuo político amplo no cenário brasileiro.

A grande lambança do impeachment esgotou os templários, que guerrearam na linha de frente. A terra começa a se assentar. E, agora, em cima da terra arrasada, observa-se um saque indiscriminado, com os órgãos de controle inertes, sem condições políticas e institucionais de agirem.

Os principais personagens do impeachment estão no seguinte estágio:

STF

Sem comando, sob a presidência frágil de Carmen Lúcia. Aliás, desde o primeiro momento se sabia da sua fraqueza. Mas a realidade virtual se impôs tanto sobre o mundo real, que a Globo chegou a apostar em Carmen Lúcia como alternativa política.

O STF está sendo agredido por todos os lados. E, internamente, não tem coesão para reagir. A cada dia, mais um Ministro ensaia seus voos solos, liquidando com a ideia de colegiado. Agora, é o inacreditável Alexandre de Moraes que vem se juntar ao onipresente Gilmar Mendes e ao diáfano Luís Roberto Barroso.

O único avanço que ocorreu foi uma pausa nas manipulações dos sorteios, muito mais por estar dando na vista do que por qualquer medida saneadora.

CNJ

O comando passou às mãos suspeitíssimas do corregedor João Otávio Noronha. Trata-se de um antigo advogado do Banco do Brasil, que chegou ao Superior Tribunal de Justiça por conta de ligações políticas e que coleciona uma enorme fieira de sentenças polêmicas.

Valendo-se da fragilidade de Carmen Lúcia, Noronha deu início a uma campanha macarthista no âmbito do CNJ, contra juízes de pensamento político diferente do seu.

A Ministra que se vangloriava de defender os seus – “onde um juiz for atacado, lá estarei para defendê-lo” – isenta Aécio Neves e permite o ataque aos juízes que não compactuam com o pensamento do corregedor.

Leia também:  Lewandowski reafirma direito de Lula aos documentos retidos pela Lava Jato

Mídia

Perdeu totalmente o rumo. O poder de que se revestiram é proporcional à crise econômica que assola os principais grupos.

Ficaram à reboque da Lava Jato. E valem-se de seu poder de pautar e serem pautados para vender proteção. Hoje em dia, os repórteres estão proibidos de mencionar os problemas de grandes anunciantes. É o que explica o estardalhaço da Operação Acrônimo ter se limitado à Odebrecht, e Gol e CAOA ficarem de fora.

Lava Jato

A perseguição a Lula se tornou escandalosa até para os veículos mais alinhados com o impeachment. Cada martelada na legalidade expõe a parcialidade da Justiça e a impotência do STF.

Governo Temer

À vontade. Uma organização criminosa explícita que expõe, com notável didatismo, a hipocrisia dos sistemas de poder no país. Eliseu Padilha desnuda a alma nacional em toda sua crueza: qual é o preço? Eu pago. E paga com emendas, portarias, leis, vendas de estatais, perdas de direitos.

A vontade nacional

Alguns dos negócios afetarão a vida do país por décadas, mas o país está dividido por corporações em todos os níveis.

Juízes, advogados, procuradores, imprensa se valem da máxima: mexeu com um, mexeu com todos! Em todos os núcleos institucionais, talvez seja a palavra de ordem mais ecoada. E não há uma força sequer para defender interesses nacionais ou interesses dos vulneráveis acima dos interesses corporativos menores.

No CNJ, a Ministra Carmen Lúcia anunciou a recriação de um grupo de trabalho para resguardar a liberdade de imprensa, exclusivamente dos grupos de mídia.

Os setores desorganizados ou vulneráveis ficam expostos a toda sorte de abusos.

Leia também:  Aras defende vacinação obrigatória contra Covid-19 pelo governo Bolsonaro

Nesse período do impeachment e do pós-impeachment, recaíram ameaças sobre juízes e procuradores que ousaram se manifestar contra o golpe. Enquanto os setores majoritários gozam de liberdade para toda sorte de protagonismo político.

A legitimidade e a política

Por mais selvagem que seja o jogo político, por mais primário que seja o sentimento civilizatório nacional, não há jogo que se mantenha sem uma nesga de legitimidade

É bobagem achar que a falta de reações imediatas seja aceitação dos absurdos que estão sendo cometidos. De escândalo em escândalo, de impotência em impotência vai-se pavimentando a próxima etapa política, na qual inevitavelmente aparecerá um Bonaparte.

A única incógnita é sua extração política, mas será inevitável que o espaço seja ocupado por uma personalidade política autoritária, tais as disfunções do aparelho institucional brasileiro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

65 comentários

  1. Estou sem palavras pra

    Estou sem palavras pra comentar…  nao da pra lidar com putas da Babilonia, Nassif.  Eu estou acima disso.

  2. O chefe do golpe: GILMAR CÉSAR MENDES o dono do Brasil

    Gilmar Mendes foi o maior beneficiado pelo impeachment:

    1-Gilmar era um dos principais nomes para tornar possível o golpe parlamentar, porém ele vinha abaixo de diversos outros nomes de maior relevância: Eduardo Cunha, Aécio, Temer, Serra, Alckmin. Ele era apenas uma das engrenagens do esquema, mas os outros protagonistas foram devorados pela Lava-Jato.

    2-Eduardo Cunha chegou a cogitar se candidatar a presidente, era o homem mais poderoso do país… foi o primeiro a ser devorado. Aécio Neves foi em seguida… junto com ele toda a cúpula do PSDB, com Serra e Alckmin. Todos eles, apesar de saírem impunes e com milhões nas contas, foram atingidos pela marca da corrupção. Todos eles agora dependem de Gilmar Mendes para garantirem suas impunidades. Temer, Aécio e Cunha antes ligava para Gilmar para dar ordens… agora ligam para implorar favores.

    3-A esquerda foi destruída, restou apenas Lula, porém é um alvo fácil de Moro. Mesmo sem provas, criou-se um cenário político onde é possível condena-lo.

    4-Com a queda dos políticos se ergueu o poder Judiciário como o mais forte. Tem os outros poderes na mão graças à Lava-Jato. Dentro do Judiciário não há ninguém mais forte que Gilmar Mendes… aliás… ele é o único que demonstra força e poder de maneira ativa.

    5-Tem a mídia ao seu favor pois todos aliados da mídia dependem da ação de Mendes. 

    6-A agenda de telefone de Cunha foi herdada por Gilmar… os 200 deputados que ligavam pra Cunha para receber propina hoje ligam para Gilmar para se livrar das investigações. Gilmar é o único que tem coragem de resolver as questões importantes.

    7-Gilmar Mendes já anunciou que vai se unir ao exército para combater o “fake news” nas eleições de 2018. Isso aí é mais um golpe de mestre… nunca tanto poder foi colocado nas mãos de uma pessoa.

    TEMOS UM PODER “SUPER-EMPODERADO”… DENTRO DESSE PODER UM HOMEM SEM ESCRÚPULOS CENTRALIZANDO AS DECISÕES!!! 

    GILMAR MENDES É O VERDADEIRO CENTRO DE OCRIM… O CENTRO DO POWERPOINT!

     

  3. Exercício Comparativo de Futurologia
    COMPARE OS ÚLTIMOS 2 PARÁGRAFOS DO NASSIF COM A REELEIÇÃO E POSICIONAMENTO DO XI JINPING 1. A “FUTUROLOGIA” DO NASSIF: …”É bobagem achar que a falta de reações imediatas seja aceitação dos absurdos que estão sendo cometidos. De escândalo em escândalo, de impotência em impotência vai-se pavimentando a próxima etapa política, na qual inevitavelmente aparecerá um Bonaparte. A única incógnita é sua extração política, mas será inevitável que o espaço seja ocupado por uma personalidade política autoritária, tais as disfunções do aparelho institucional brasileiro.”… 2. E, EIS QUE SURGE O “BONAPARTE” XI JINPING NA REELEIÇÃO DA CHINA. O ACÚMULO DE PODER É PRECONIZADO PELO ATUAL IDEÓLOGO DO PARTIDO COMUNISTA E CONSELHEIRO DO SR. XI, O WANG HUNING. VEJA O QUE ELE RECEITOU EM 1988 E O XI SEGUIU À RISCA EM 2017: RESUMO: RECOMENDA-SE UM GOVERNO FORTE, CENTRALIZADOR E COM LIDERANÇA LEGÍTIMA. UM GOVERNO QUE NUNCA SE DESLIGUE DOS SENTIMENTOS E NECESSIDADES DO POVO… MESMO POR QUE, DEPOIS DE ATINGIDO UM CERTO NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, REPRIMIR ESSES SENTIMENTOS DO POVO PODE LEVAR A SÉRIAS RUPTURAS… …”The article, “Analysis on the Ways of Political Leadership During the Modernization Process,” was published in the Journal of Fudan University in March 1988. In it, Mr. Wang said that adopting a “centralized” political model over “democratic” and “decentralized” leadership would allow the government to be “highly effective in distributing social resources” and “promote a rapid economic growth.” Unified leadership “could prevent unnecessary conflicts among different ideas,” Mr. Wang wrote. Such a system, he said, would help the authorities “promptly react to all kinds of unexpected and urgent situations” and use “forceful action” to prevent “major instabilities and differentiation during modernization.” After a comparative study of countries including Cameroon, Singapore, South Korea and de Gaulle’s France, Mr. Wang concluded, “there are more successful cases using the centralized modernization model” than a decentralized one. Mr. Wang argued that China needed leadership that was centralized, with broad vision and a strong sense of responsibility, because “the scope of the policy-making by the political leadership will expand without precedent.” “The difficulty of the policy-making would also be unprecedentedly huge,” he added. The article was written in simple language that could be absorbed by Chinese officials at the time, who often held no college degree and had studied vocational arts like machinery. Mr. Wang concluded the seven-page article with a list of criticisms of the centralized model of political authority. The model omits broad public participation, lacks certainty about whether its policies reflect the will of the people and raises concerns that it could lead to a technocracy that ignores public demands, he wrote. “After the economic development reaches a certain level, these potential conflicts would grow and cause political instability,” he wrote. “When the social development enters this stage, political reform would be imperative,” he added, without indicating a suitable time for the reform. In 2013, Wei Chengsi, a former propaganda official in Shanghai who worked with Mr. Wang in the late 1980s, wrote in Ming Pao Monthly, based in Hong Kong, that Mr. Wang had actually finished the article in 1986. It was sent directly to the Communist Party’s Central Secretariat in Beijing, but only two years later did the leaders begin to notice his recommendations.”…

    https://sinosphere.blogs.nytimes.com/2015/09/29/china-president-xi-jinping-advisor-wan-huning/
     

  4. O legislativo judicializa e

    O legislativo judicializa e livra temer

    O judiciário se polítiza e livra o temer

    O executivo, mesmo doente, é temer, PMDB, PSDB e quem der mais

    E a imprensa, esse lixo tóxico, pouco se lixa a não ser pra si mesma e pra seus zumbis 

     

    Esperando lula nos redimir de nossos pecados e dos pecados dos outros…

     

     

    Esse brasil, esse judiciário, legislativo e executivo é isso que vemos hoje, de verdade, não aquelas propagandas de tv insossas

    Tudo isso foi o que o lula teve de aguentar em oito anos de governo e a Dilma logo em seguida

    Deus tenha pena dessa nação

  5. Lamento informar, Sr. Nassif,

    Lamento informar, Sr. Nassif, mas faltou elencar: OAB; Maçonaria; FIESP; Associação de Juizes; Associação de Procuradores; Associações de militres reformados e outros por ai!!!.

  6. Lamento informar, Sr. Nassif,

    Lamento informar, Sr. Nassif, mas faltou elencar: OAB; Maçonaria; FIESP; Associação de Juizes; Associação de Procuradores; Associações de militres reformados e outros por ai!!!.

  7. Sinto vergonha de ser brasileiro

    Depois do golpe que apeou uma presidente honesta do poder as porta do inferno se abriram e os coxinhas ainda não se deram conta disso.

    Pedaladas fiscais foram o motivo do impeachment de Dilma. Pedaladas que foram tornadas LEGAIS pelo Congresso apenas alguns dias após o impeachment da presidente. Os coxinhas fingem que não perceberam isso.

    Malas e salas de dinheiro sujo dos golpistas foram flagradas, mas os coxinhas fingem que não viram isso.

    Aécio e suas malas de dinheiro sujo ficaram fora do alcance da Justiça, mas os coxinhas desgraçados continuam com suas panelas enfiadas no c*.

    O “presidente” ladrão negocia a vida de brasileiros que trabalham em regime de escravidão, em troca de votos para livrá-lo da cadeia e, os coxinhas continuam com as panelas enfiadas naquele lugar.

    Agora o Congresso poupa esse “presidente” ladrão da cadeia e, os coxinhas continuam com as panelas enfiadas naquele lugar.

    Que país de MERDA! COXINHAS FDPs!!!!

    Cadê aqueles “bravos brasileiros que lutavam contra a corrupção”?

    Estão tão enrustidos quanto suas panelas.

  8. Vergonha

    Mais uma vez as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e novamente se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.

    …A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho.

    …Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre.

    …Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com o perdão.

    E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.

  9. Com o pessoal que converso

    Com o pessoal que converso por aí parece que está tudo bem, inclusive acham que a economia ano que vem vai bombar. Política, corrupção, aumento da gasolina, apagão, gastos públicos não os preocupa mais. Aparentemente estão receosos com um ataque nuclear do maluco da Coréia do Norte ou uma invasão dos bolivarianos da Venezuela. Ah, Gilmar Mendes virou vilão nos últimos dias. Antes ninguém nem sabia quem era ele. Estranho.

     

     

  10. A prova do crime

    Na cara dura. Pedreram a vergonha por completo. São criminosos, não são políticos, são bandidos!

    Foto de Lula Marques.

  11. O nosso Bonaparte pode ser o

    O nosso Bonaparte pode ser o Bolsonora, uma mistura clown do presidente das Felipinas, Duterte. Ano que vem farei de tudo pra evitar que esse doido chegue ao segundo turno – até porque acho que essa é uma tática dos que mandam hoje no país = fazer que o candidato deles (acho que vai ser Alkimin ) chegue ao segundo turno com Bolsonaro, pois aí a vitória seria garantida, como foi pro MAcron assim que ele foi pro segundo turno com a Le Pen.  Muitos amigos dizem que estou delirando. Aí falo pra eles = quem há 3 anos acharia que estaríamos nesse caos? Aí ficam quietos. 

  12. Cérebro
    Os piores cegos são os que não querem ver!!!

    Desculpa de cego é feira ruim!!!

    A próxima campanha já tem vendedor, e não é o que os corruptos querem, mas o único que o povo quer, e não é corrupto.

  13. As compras de deputados para votarem os arquivamentos das denúnc

    As compras de deputados para votarem os arquivamentos das denúncias do Temer mostraram claramente como o Congresso Nacional funciona. Ficou escancarado. Se o próximo presidente não conseguir forte maioria no Congresso Nacional nada vai mudar.

    Ou seja, se o Lula for eleito presidente em 2018 com o PT repetindo o vexame das eleições de 2016 ele será dizimado. Uma das variáveis mais importantes em 2018 é assegurar uma correlação de forças favorável no Congresso Nacional. Sendo assim, o ideal seria o PT prestigiar o fortalecimento das bancadas no parlamento, ao invés de querer conquistar o Planalto a qualquer custo.

    A legenda deveria prestigiar eleições estaduais e o fortalecimento no Parlamento. Por exemplo, traçar como meta: eleger 12 governadores (incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e estados do Nordeste), eleger de 100 a 150 deputados e pelo menos 20 senadores.

    A partir de 2020 não haverá mais coligações e ter a máquina dos governos estaduais será fundamental para o fortalecimento dos partidos políticos. Os estrategistas do PT precisam calcular com muita precisão se realmente vale a pena prestigiar apenas a eleição presidencial e aumentar a dependência do Lula ou focar nas eleições estaduais e estimular a formação de lideranças regionais com a eleição de governadores.

    Como diria Lenin, às vezes é preciso dar um passo atrás, para em seguida dar dois passos à frente. 

    • Combater em vez de Conciliar

      WILTON

      Leio seus comentários e já tive o mesmo posicionamento construtivo que você.

      Porém, não acredito mais nesse jogo, porque todas as nossas instituições estão podres (Judiciário, Executivo e Legislativo). Eleger um presidente pra quê ? Para conciliar com criminosos e traidores da pátria ?

      Penso que a única saída é zerar o jogo e construir uma verdadeira República Democrática. Mas para isso é preciso força política e força física para derrotar os fascistas e os entreguistas – definitivamente. Os democratas deveriam se unir (como isso é difícil !) e focar toda sua energia para constituir as forças que podem mudar o vergonhoso destino do Brasil. 

  14. vaca

    Nesse Brasil cada um olha o seu lado. Não há união nem entre os partidários da mesma causa. O Brasil ardendo e os bombeiros discutindo aumento de salário. A bússola dos brasileiros desconhece o norte, ninguém sabe o caminho a seguir. Dentre os desorientados alguns ainda conseguem ver alguns metros à frente mas não constituem nem seguem lideranças. Uma análise (PCO?) global, acurada da situação é o ponto de partida. Aplausos pela parceria do GGN com o DCM. Falta agregar os outros blogs influentes e tratar de uma pauta aprovada entre todos. Por cima das diferenças pessoais e antipatias. Num determinado momento do incêndio haverá que se passar por cima disso. Tem que ser consideradas as forças políticas, militares, judiciais, etc. que remam para o mesmo lado, desprezando diferenças pontuais. Começa por estabelecer um objetivo comum. Se isso custar algum dinheiro sempre haverá um patriota para contribuir com a vaquinha. O outro lado já faz isso, seguindo o método cunha de eleger o maior número de deputados e senadores. 

    De nada adiantará eleger o Lula se o Brasil já estiver destroçado totalmente e, pior, tendo no congresso o bando de ratazanas que lá proliferam.

  15. Se existe alguma coisa boa em

    Se existe alguma coisa boa em tudo isso é que, finalmente, o brasileiro conheceu o seu poder judiciário.

    Podre!

  16. Presidente
    A que ponto chegamos no Brasil chega a ser uma brincadeira do jeito que o presidente esta governando nosso pais faz oque do jeito que ele quer e ninguem faz nada nao faz nem escondido faz na nossa cara pra quem quiser ver e mais engracado quanto a dilma qualquer coisa o povo tava na rua pra protesta porque sera neh? Porque eles estavao por tras algumas emissoras porque agora ninguem vai pra rua se o povo quisesse tirava ele de la rapido mas o povo se acomodou com as injustica com essa escravidao que o Brasil esta virando vamos acorda Brasil chega ja deu ta hora de agir mostra a forca que o povo unido tem

  17. Presidente
    A que ponto chegamos no Brasil chega a ser uma brincadeira do jeito que o presidente esta governando nosso pais faz oque do jeito que ele quer e ninguem faz nada nao faz nem escondido faz na nossa cara pra quem quiser ver e mais engracado quanto a dilma qualquer coisa o povo tava na rua pra protesta porque sera neh? Porque eles estavao por tras algumas emissoras porque agora ninguem vai pra rua se o povo quisesse tirava ele de la rapido mas o povo se acomodou com as injustica com essa escravidao que o Brasil esta virando vamos acorda Brasil chega ja deu ta hora de agir mostra a forca que o povo unido tem

  18. Como canso de repetir: a

    Como canso de repetir: a mediocridade é o principal problema dos que “comandam” o país. Inacreditável o grau de burrice, ignorância, estupidez, e primarismo dessa gente.

  19. O Brasil se tornou em

    O Brasil se tornou em definitivo um país de criminosos para criminosos. Os poucos que ainda seguem as leis estão sendo expurgados (através de processos judiciais falsos ou demissões sem justa causa) e estes últimos se não forem embora do país irão acabar escravizados pelos criminosos que estão no comando.

    Ou vocês fazem uma revolta armada, ou vocês irão virar outra Somália.

  20. Há tempos, quando aparece

    Há tempos, quando aparece alguém dizendo que “temer está por um fio”, eu não acredito. Há algumas semanas, deixei o comentário mais ou menos assim num destes artigos: “se temer está por um fio, este fio deve ser muito forte, porque nunca arrebenta”. O campo está arado, as sementes foram lançadas para que qualquer um que apareça dizendo que vai colocar ordem neste puteiro leve no bico os mesmos midiotas que votaram em aécio, que bateram panelas, que votaram nos dórias e crivellas da vida.

  21. Muuita vergonha e tristeza !!

    O que diriam, Teixeira Lott, Mariguella, Gen.Euryale Zerbini, Darci Ribeiro, Olga Benário, Francisco Julião, Leonel Brizola, João Cândido, Getúlio Vargas, Dinalva Oliveira, Apolônio de Carvalho, Rui Moreira Lima, Frei Tito, Margarida Maria Alves, Alm.Cândido Aragão, Tereza de Benguela, Luis Carlos Prestes e outros inúmeros brasileiros(as) que dedicaram suas vidas por um Brasil desenvolvido, soberano e solidário com os mais pobres ?   

  22. Primeiras das medidas

    Primeiras das medidas saneadoras no âmbito da Justiça

    1. Dissolvição do apequenado STF por inapetência, partidarismo (claro) e suspeições (patentes), omissões, suspeitas de procedimentos pautados, impáfia e descumprimento da Constituição Federal, com as consequentes responsabilizações dos senhores membros.

    2. Competência do CNJ despolitizada e restrita à matéria de não competência dos Tribunais Estaduais.

    3. Transformção da Justiça Federal de primeiro gráu e Tribunais Regionais em Justiça e Tribunais Administrativos.

     

     

     

    • Justiça Federal atual.

      Justiça Federal atual. Origem. Equívocos. Aspectos. Reforma da Justiça. Propostas. Discussão.

      A Justiça Federal foi recriada pela Constituição Federal de 1946 e apenas em 2o. gráu com a criação do Tribunal Federal de Recuros composto de apenas 9 Juízes.

      Sua competência era de cunho preferencialmente  administrativo federal e de proteção aos bens, serviços e interesses da União.

      O inominável ATO INSTITUCIONAL N. 2 de 1965 (que escancarou o Golpe de 1964 como Ditadura Política-Militar) a reanimou criando a Justiça Federal de 1o. gráu.

      Pelo ato, os primeiros e seguintes Juízes eram e foram nomeados pelos Generais Presidentes da República em lista quíntupla elaborada pelo STF. O primeiro concurso público só se deu em 28 de junho de 1972.

      A Constituição ditadorial imposta em 1967 manteve – na essência – as alterações introduzidas pelo Ato Institucional n 2.

      A Justiça Federal – assim ampliada e composta – passou a espandir sua competência abarcando algumas matéria de Direito Penal como os crimes políticos e os praticados em detrimento de bens, serviços ou interesse da União (ou de suas entidades autárquicas); os crimes contra a organização do trabalho e o exercício do direito de greve;  bem como o habeas corpus na esfera criminal de sua competência ou quando a coação provier de autoridade federal não subordinada a órgão superior da Justiça União, ou sejam, de crimes bem próximos de interesse e contrôle políticos.

      Na época da constituinte de 1988, discutiu-se mesmo a extinção da Justiça Federal… O lobby corporativo dos Juízes Federais venceu. 

      Melhor fora ficasse a Justiça Federal com a competência fixada para o Tribunal Federal de Recuros no texto (original) da Constituição (de redemocratização) de 1946 (art. 104 CF).

      Na França (berço do Direito Administrativo brasileiro), por exemplo,  a Justiça Administrativa não se confunde com a Justiça Comum (Judicial) e é constituída pelo Conselho de Estado (a corte suprema do contencioso administrativo), Tribunais Administrativos e Cortes Administativas de Apelação.

      ***

      Não se deixe passar as observações do jovem e brilhante Professor de Criminologia da Faculdade de Direito da USP (Largo de São Francisco), DIETER (Maurício Stegemann) a qual se deve juntar  o agora Acódão da  4a. Região do Tribunal Regional Federal (sede Porto Alegre) que arquivou a representação elaborada por 19 advogados contra o Juiz Federal Sérgio Moro em razão divulgação ilegal de áudios entre a então presidenta Dilma e o ex-presidente Lula:

      A “tendência em aproximar o Direito Penal do Direito Administrativo normalmente não implica a projeção das maiores garantias daquele para este, mas em regra apenas a fexibilização das rigorosas regras de imputação do tipo de injusto – assemelhados a formas mais simples de ilicitude – e banalização da censura penal” e, ainda, a “estratégia de desprezar os direitos fundamentais dos acusados em procedimentos meramente administrativos não é estranha ao cenário jurídico brasileiro, sobretudo por força de reiteradas decisões do Superior Tribunal de Justiça – notadamente da 5a. Turma -, que despuradamente afirmam que o inquérito policial faz exceção à Constituição, marginalizando-o do devido processo legal e, portanto, do pleno exercício do contraditório e da ampla defesa” – DIETER, Maurício Stegemann. Política Criminal Atuarial, Rio de Janeiro: Revan, 2013, p.84, nota 101.

      ***

      REFORMA DA JUSTIÇA

      É necessária uma rápida reforma do Poder Judiciário focado em:

      1. transformação do STF em Corte Constitucional formada por 11 Ministros com permanência de 7 sete anos nas funções, com nomeação intercalada de três em três por convite espontâneo da Presidência da República evitando pleitos individuais, dentre cidadãos com mais de 35 anos de idade, de notável saber jurídico, reputação ilibada e comprovada atuação em matéria de direitos humanos, e com posterior exame de pressupostos pelo Senado Federal;

      2. dar à Justiça Federal competência essencialmente em matéria administrativa, mais ou menos, nos moldes da redemocratizante constituição de 1946;

      3. assegurar nas Justiças Estaduais (a) a permanência efetiva do Juiz no mínimo 2 anos nas Comarcas iniciais do Interior; e (b) evitar promoções simultâneas a fim de freiar carreirismos

      4. assegurar que as Escolas de Magistratura promovam cursos de formação em cultura histórica e humana e de formação jurídica continuada e, ainda, evitar a proliferação de licenças para cursos no exterior e seu reconhecimento:

      “Nenhum juiz – ainda mais um juiz da Suprema Corte – pode julgar corretamente se não tiver conhecimento amplo sobre todos os aspectos da vida nacional, a economia, o psicossocial, o aparelho judiciário e policial, as relações federativas” (Nassif em 27jan2017: “Xadrez das eleições 2018”).

      Obs.: Tão importante é esse item – de formação pluridisciplinar – que na França, por exemplo, para ser Magistrado de Carreira não é necessário ser formado em Direito. Basta ter qualquer Curso Superior de 4 anos de duração. Assim, se aprovado no concurso da Escola Nacional de Magistratura-ENM (paradigma das escolas de magistratura) frequenta um intensivo curso de 31 meses na ENM em Bordeaux para – concluído – ser nomeado Magistrado.

      .***

      A se discutir

  23. Nassif
    Bom dia 
    Poderia me

    Nassif

    Bom dia 

    Poderia me dizer por onde anda: 

    – as oposições?

    – os sindicatos?

    – os movimentos sem terra e sem teto?

    Estranho como uma votação tão importante como a de ontem, nem uma alma penada nas esplanadas para botar medo na bandalheira !!!

    Como eu te disse desde que Dilma “saiu”, o Temeroso fica !!!

    Abração

     

    • Estão “vacinadas”

      Sabem bem que NÃO ADIANTA protestar se a maioria for vermelha.

      A manifestação não será manchete, não será exibida no jornal nacional, será desmerecida e motivo de zombaria pelos colunistas da grande mídia.
      E os deputados que votaram em Temer já não temem nem um nem outro lado (esquerda ou direita) dos manifestantes.

      Não é por aí mesmo…

  24. Concordo com o Nassif quando

    Concordo com o Nassif quando afirma que a saída será um governo autoritário. O nível de degradação das insituições chegou a tal ponto que só a violência poderá resolver.

    Se alguém quiser governar o Brasil, seja de direita, esquerda ou que ideologia for, terá de tomar inicialmente algumas providências urgentes:

    – Reformular o judiciário como um todo, reformulando o papel de cada um desde o serventuário da comarca mais distante até o presidente do STF. Aliás, penso que o STF deveria ser dissolvido e novos ministros nomeados tal sua degradação moral e intelectual. O poder dado ao MPF, PGR, CNJ, delegados da PF, juízes de primeira instância deveriam ser reavaliados e reduzidos, os salários e mordomias dessa gente deverá ser trazido de volta a realidade econômica do país,

    – Todos os órgãos de controle deveriam ter sua existência repensada. muitos deveriam ser extintos e os que permanecerem terem  suas atribuições e poderes reavaliados/reformulados.

    – O Congresso deveria sofrer uma redução de 33% na quantidade de eleitos e uns 80% na quantidade de assessores,

    – O presidente é eleito pela maioria da população e estamos em um regime presidencialista. Se o governo for bom ou ruim a conta acaba na conta do presidente, então é o cargo de maior responsabilidade da república. Sendo assim, o presidente deve ter mais poder. Não é possível que ministro do supremo interfira em decisões do presidente tal como indicar um ministro, não é possível que um procurador possa encher o saco  do presidente da república.

    – Fechamento puro e simples do maior inimigo do Brasil, o grupo globo. Se este câncer não for cauterizado o brasil seguirá ingovernável seja lá qual for a vítima da vez. Isto servirá de alerta para todos os outros que poderão ter o mesmo fim.

    – combate incansável contra o rentismo e privilegiar a economia real.

    – reversão de tudo o que foi feito pelos golpistas. Podemos até tratar de todos os assuntos no futuro, mas isto não pode ser feito por golpistas.

     

    Gostaria de ver TODOS aqueles que participaram do golpe de 2016 presos por pelo menos uns vinte anos, sejam políticos, empresários da  industria, do comércio, das finanças, serviços ou de mídia, juízes, delegados, procuradores, jornalistas bandidos, etc etc etc se possível confiscando todos os seus bens para reparo da desgraça que provocaram ao país e aos brasileiros.

    E desejo isto não por ser petista ou admirador do Lula e da Dilma e sim pelo atraso que um golpe de estado provoca. Na minha opinião o golpe de 1964 atrasou o Brasil uns cinquenta anos e este, de 2016, atrasará por mais uns cinquenta. Temo que não tenhamos mais nenhuma chance de futuro melhor.

  25. Justiça Federal atual.

    Justiça Federal atual. Origem. Equívocos. Aspectos. Reforma da Justiça. Propostas. Discussão.

    A Justiça Federal foi recriada pela Constituição Federal de 1946 e apenas em 2o. gráu com a criação do Tribunal Federal de Recuros composto de apenas 9 Juízes.

    Sua competência era de cunho preferencialmente  administrativo federal e de proteção aos bens, serviços e interesses da União.

    O inominável ATO INSTITUCIONAL N. 2 de 1965 (que escancarou o Golpe de 1964 como Ditadura Política-Militar) a reanimou criando a Justiça Federal de 1o. gráu.

    Pelo ato, os primeiros e seguintes Juízes eram e foram nomeados pelos Generais Presidentes da República em lista quíntupla elaborada pelo STF. O primeiro concurso público só se deu em 28 de junho de 1972.

    A Constituição ditadorial imposta em 1967 manteve – na essência – as alterações introduzidas pelo Ato Institucional n 2.

    A Justiça Federal – assim ampliada e composta – passou a espandir sua competência abarcando algumas matéria de Direito Penal como os crimes políticos e os praticados em detrimento de bens, serviços ou interesse da União (ou de suas entidades autárquicas); os crimes contra a organização do trabalho e o exercício do direito de greve;  bem como o habeas corpus na esfera criminal de sua competência ou quando a coação provier de autoridade federal não subordinada a órgão superior da Justiça União, ou sejam, de crimes bem próximos de interesse e contrôle políticos.

    Na época da constituinte de 1988, discutiu-se mesmo a extinção da Justiça Federal… O lobby corporativo dos Juízes Federais venceu. 

    Melhor fora ficasse a Justiça Federal com a competência fixada para o Tribunal Federal de Recuros no texto (original) da Constituição (de redemocratização) de 1946 (art. 104 CF).

    Na França (berço do Direito Administrativo brasileiro), por exemplo,  a Justiça Administrativa não se confunde com a Justiça Comum (Judicial) e é constituída pelo Conselho de Estado (a corte suprema do contencioso administrativo), Tribunais Administrativos e Cortes Administativas de Apelação.

    ***

    Não se deixe passar as observações do jovem e brilhante Professor de Criminologia da Faculdade de Direito da USP (Largo de São Francisco), DIETER (Maurício Stegemann) a qual se deve juntar  o agora Acódão da  4a. Região do Tribunal Regional Federal (sede Porto Alegre) que arquivou a representação elaborada por 19 advogados contra o Juiz Federal Sérgio Moro em razão divulgação ilegal de áudios entre a então presidenta Dilma e o ex-presidente Lula:

    A “tendência em aproximar o Direito Penal do Direito Administrativo normalmente não implica a projeção das maiores garantias daquele para este, mas em regra apenas a fexibilização das rigorosas regras de imputação do tipo de injusto – assemelhados a formas mais simples de ilicitude – e banalização da censura penal” e, ainda, a “estratégia de desprezar os direitos fundamentais dos acusados em procedimentos meramente administrativos não é estranha ao cenário jurídico brasileiro, sobretudo por força de reiteradas decisões do Superior Tribunal de Justiça – notadamente da 5a. Turma -, que despuradamente afirmam que o inquérito policial faz exceção à Constituição, marginalizando-o do devido processo legal e, portanto, do pleno exercício do contraditório e da ampla defesa” – DIETER, Maurício Stegemann. Política Criminal Atuarial, Rio de Janeiro: Revan, 2013, p.84, nota 101.

    ***

    REFORMA DA JUSTIÇA

    É necessária uma rápida reforma do Poder Judiciário focado em:

    1. transformação do STF em Corte Constitucional formada por 11 Ministros com permanência de 7 sete anos nas funções, com nomeação intercalada de três em três por convite espontâneo da Presidência da República evitando pleitos individuais, dentre cidadãos com mais de 35 anos de idade, de notável saber jurídico, reputação ilibada e comprovada atuação em matéria de direitos humanos, e com posterior exame de pressupostos pelo Senado Federal;

    2. dar à Justiça Federal competência essencialmente em matéria administrativa, mais ou menos, nos moldes da redemocratizante constituição de 1946;

    3. assegurar nas Justiças Estaduais (a) a permanência efetiva do Juiz no mínimo 2 anos nas Comarcas iniciais do Interior; e (b) evitar promoções simultâneas a fim de freiar carreirismos

    4. assegurar que as Escolas de Magistratura promovam cursos de formação em cultura histórica e humana e de formação jurídica continuada e, ainda, evitar a proliferação de licenças para cursos no exterior e seu reconhecimento:

    “Nenhum juiz – ainda mais um juiz da Suprema Corte – pode julgar corretamente se não tiver conhecimento amplo sobre todos os aspectos da vida nacional, a economia, o psicossocial, o aparelho judiciário e policial, as relações federativas” (Nassif em 27jan2017: “Xadrez das eleições 2018”).

    Obs.: Tão importante é esse item – de formação pluridisciplinar – que na França, por exemplo, para ser Magistrado de Carreira não é necessário ser formado em Direito. Basta ter qualquer Curso Superior de 4 anos de duração. Assim, se aprovado no concurso da Escola Nacional de Magistratura-ENM (paradigma das escolas de magistratura) frequenta um intensivo curso de 31 meses na ENM em Bordeaux para – concluído – ser nomeado Magistrado.

    .***

    A se discutir

  26. Um,dois, três,testandooo pra
    Um,dois, três,testandooo pra ver se postam meu comentário,o setor de comentários tá uma merda,postamos os comentários e não sai nos artigos do site,ESSE CAPTCHA(GOOGLE) E CLOUD FARE ESTÃO LASCANDO O NASSIF!!

  27. do perverso “mundo-matrix” chamado Brasil
    “Por mais selvagem que seja o jogo político, por mais primário que seja o sentimento civilizatório nacional, não há jogo que se mantenha sem uma nesga de legitimidade”
    .
    Nassif, esse parágrafo permeia na verdade toda a essência de seu texto, que é de fato, uma crônica do nosso cotidiano nos últimos anos. LEGITIMIDADE é palavra sagrada, é a sensação necessária em todas as relações humanas, sem ela tudo é corroído por seu oposto, a sensação de estarmos vivendo uma farsa, uma pantomima, uma coisa caricata e jamais real.
    .
    Viramos totalmente o país da FICÇÃO, da coisa inventada, a farsa em estado bruto, o cinismo. É um “mundo-matrix” onde parcela imensa da sociedade (instituições inseridas no processo…) pensa / sente / fala / reage, não baseados no mundo dos fatos reais, concretos, mas no mundo das DISTORÇÕES, onde o que vale é a versão, não a verdade dos fatos.
    .
    Assim, inventamos um crime para Dilma ser afastada, e numa noite maligna de tão inacreditável, um Eduardo Cunha, “em nome de Deus e da Pátria”, comanda um espetáculo dantesco, o desfile interminável das figuras humanas mais grotescas e ordinárias do país votando pelo afastamento da presidente. Quando as próximas gerações assistirem o vídeo daquela cessão, sentirão provavelmente aversão e perplexidade com a sociedade que assistiu àquele horror passivamente – sem uma reação à altura.
    .
    Do mesmo modo, ao lavarem as mãos omissas e covardes, os ministros do STF juntaram-se à farsa, corroboraram-na, deram-lhe o carimbo de “legitimidade” – eis o paradoxo INVENCÍVEL, que não pode ser driblado: como tornar legítimo o farsesco, o que nasce de mentiras, de versões, do que é pura invenção?
    .
    E assim seguimos, uma Lava Jato cada vez mais patética, perdendo totalmente a vergonha, o pudor, indo contra as provas mais palpáveis e LEGÍTIMAS da inocência de Lula, expondo-se esses agentes públicos a si mesmos e às instituições a um vexame jamais havido no Brasil.
    .
    Mesmo o jogo político, o mundo pragmático, NECESSITAM da verdade dos fatos minimamente, para essa tal LEGITIMIDADE. É essa perda inexorável, gritante, que corrói a nação, corrói por dentro a sociedade inteira, e a catatonia dos que apoiaram o golpe e a Lava Jato tem a ver com isso: muitos desses brasileiros sentem-se enganados, podem até não saber detalhes, mas intuem que “algo está errado” nesse mundo de delegadas Erikas, procuradores como Deltan, ministros como Gilmar Mendes, associações assinando notas de apoio à selvageria cometida contra o reitor Cancellier, a lista é inesgotável.
    .
    Quando chegar ao ponto da náusea absoluta, algo terá que ocorrer. Se a sociedade civil responsável não fizer algo com certa urgência, o “mundo-matrix” implodirá, e o caos será total.

    • sobre a legitimidade

      Perfeito Eduardo! Mas, a partir da frase que você sublinhou do Nassif e, tomando emprestado a sua observação da farsa, da caricatura, da pantomina em que vivemos e, diante da minha percepção que não conseguimos fazer mais a mínima ideia do limite que os bandidos que tomaram de assalto ao país têm, eu já não consigo me iludir que haja ainda nesse jogo, a necessidade ou a possibilidade de alguma gota de legitimidade.

      • Sim, GeCesar, concordo…..
        Sim, GeCesar, concordo….. Eles tentam (caso do STF, por exemplo) por pura vergonha e consciência de toda a degradação que nos atinge, faz parte da farsa esse “fingir que as instituições funcional normalmente”. Abraço!!!!

  28. Tem muito “eu ” e pouco “nós”

    Nassif, um dos grandes problemas do brasil é que tem muito “eu” e pouco “nós”. Muita divisão e subdivisão em grupos, interesses, famílias, corporações, cada um pensando só em is, e ninguém pensando no país como todo.

    O Brasil virou um gigantesco tesouro a ser pilhado pelo masi esperto.

  29. Nassif, meu caro, esqueceste

    Nassif, meu caro, esqueceste “só” do Mercado, o sujeito oculto e ocultado do Golpe, primeiro promotor e primeiro beneficiado do Golpe?

  30. O momento exige um CANGAÇO
    O momento exige um CANGAÇO POLÍTICO MODERNO,a mudança do centro de decisões/discussões e poder do Sudeste para o centro-oeste pra cima,uma divisão mesmo do País,as universidades,faculdades PRECISAM fazer um chamamento ao povo para entrar nestas discussões,palestras o negócio é povo,povo,povo,povo….tudo isto ocorre no Brasil pq todos nós se fechamos em si mesmos!
    Obs; Pelo amor de Deus moderação poste meu comentário!!!

  31. É bom ver que o Nassif vai,
    É bom ver que o Nassif vai, aos poucos, caindo na real.

    A partir do momento em que a mídia resolve que a única chance de haver eleição em 2018 é sem Lula, e sendo Lula provavelmente o único mediador que ainda sobrou na política brasileira, só existe espaço para os outsiders (porque será que a mídia começa a trocar João Dória por Luciano Huck?) e os bonapartistas.

    O golpe de Estado de 2019 vai se tornando não apenas cada vez mais real, mas também cada vez mais inevitável, a única saída para a crise institucional depois do esquartejamento da Constituição de 1988.

    Na verdade, é possível até mesmo desenhar um mapa do caminho de um governo autoritário:

    – Fechamento do Congresso, do STF e do STJ.
    – Convocação de uma Constituinte originária, controlada pelo bonaparte da vez.
    – Uma nova Constituição, com hipertrofiamento do Executivo, o fim dos concursos públicos e do RJU (e, provavelmente, um ato da Assembleia Constituinte negando direito adquirido dos atuais detentores do RJU) e não apenas diminuição, mas talvez a própria transformação do Congresso em cada unicameral.
    – Banimentos políticos, garantindo que as eleições pós-nova Constituição “não deem erro”.

  32. Concordo com o Nassif. A

    Concordo com o Nassif. A lógica dos acontecimentos indica que o país caminha para um governo fascista, tipo bolsonaro. Vale a pena uma análise dos possíveis cenários, pois há muitas incetezas. De certo, o impedimento de Lula. Para eleger um bonaparte, as eleições precisariam ser manipuladas (globo). Um bonaparte poderia sair das fileiras militares, não bolsonaro, mas um lobo em pele de cordeiro.  

  33. Dá vontade de fugir, mas fugir pra onde ?

    Tá muito difícil suportar tudo isso .

    Além da degradação política e judicial, nós aqui do RJ, estamos sendo vítimas de uma explosão da violência motivadas principalmente pelo brutal esvaziamento econômico e o consequente desemprego em massa . 

    O clima de depressão psíquica está se generalizando entre nós cariocas/fluminenses  .

    • Antonio Carlos

      Sabado passado conheci uma senhora portuguesa, pequenina, fragil, mas que força moral! Ela mora ha trinta anos no Rio e é uma carioca da gema. Defendeu o Rio, o Brasil, e disse que tudo isso vai passar e que o Rio sera novamente a cidade maravilhosa. Ela deu uma aula a nos brasielrios de resiliênicia e de coragem.

      Saudações.

      • Oi, Maria Luisa, obrigado

        Oi, Maria Luisa, obrigado pela atenção .

        O problema é continuar tocando nossas vidas naturalmente, aguardando o fim dessa tragédia ( até a água que bebemos servirá como troca nas negociatas dos sequestradores da nossa cidadania) .

        É difícil encontrar algum carioca/fluminense que não tenha um familiar sofrendo aperto financeiro ou que não tenha sido vítima de alguma violência (até mesmo policial) . 

        Abração !

  34. Essa é uma saída

    Essa é uma saída Nassif.

    Sinceramente, sem reorganização do judiciário, do mp e da PF ou mesmo expurgos vários nesses órgaões o País é disfuncional e não conseguirá ser governado por ninguem.

    Hoje mesmo teve outra ação no Min. do Turismo, provavlemente por juiz de primeira instancia, quem aguenta mais isso ?

    Penso que Lula deveria articular com Renan, Sarney, Eunício, Jobim, etc, uma tomada do PMDB e um expurgo por dentro de Temer, Cunha e outros, assim que o Gov Temer acabar.

    O PMDB tem grande capilaridade no Páis, tem atuação e controle do judiciário por ai e nesse caso a “reorganização” poderia se dar ” por dentro”.

    Caso contrário restará mesmo a figura do “bonaparte” e os expurgos.

    E a esquerda que deixe de ser inegenua e não se engane. Se Lula não estiver atuando e articulando nos bastidores ele está perdido. As urnas não vão garantir nada para ele.

     

  35. Hoje recebi pelo Correio a

    Hoje recebi pelo Correio a nova revista do advogado:

     

    https://www.aasp.org.br/educacional/publicacoes/revista-do-advogado/

    Enquanto a AASP tenta discutir temas relevantes para a Reforma Política, o povo segue excluído do universo político e Michel Temer faz sua reforma política para se salvar salvando a corrupção institucionalizada.

    No Brasil, a alienação se dá em três estágios.

    No topo da pirâmide social, os donos do poder e econômico e do estado não tem e não querem ter qualquer compromisso com um projeto de país e preferem agir como prepostos de uma matriz colonial (seja ela Portugal, Inglaterra ou EUA). Na base dela, os pobres vendem a força de trabalho adquirida durante o almoço para comer a janta e não conseguem nem mesmo refletir sobre a indignidade em que se encontra. No meio, a classe média pressupõe que nossas instituições estão funcionando muito embora elas funcionem de maneira distorcida, perversa, sempre possibilitando que poucos esmaguem muitos para curtir a vida numa boa na Europa ou nos EUA.

  36. Que crônica…

    A “vontade nacional” – do povo – retirando as corporações, incluindo a velha imprensa, é de neste momento implodir as instituições, reformar tudo e instaurar um governo forte, ou seja, na cabeça de muita gente so um tipo como Bolsonaro resolveria o problema da corrupção endêmica. O que eles não sabem ou fingem não saber é que esses tipos autoritarios são demagogos e também são parte do esquema de corrupção que esta instalado. Portanto se formos para o lado autoriatario tanto com Bolsonaro tanto com Alckmin, tudo continuara como antes, apenas tentarão controlar com mais força a PGR e PF. O STF, o Alckmin ja tem no bolso. Infelizmente é assim que todos enxergam o STF atualmente. Ja com um governo à la Trump tropical, o STF vai dançar o samba dos brancos doidos. 

    O STF esta sendo agredido porque não consegue ser transparente e firme nas suas decisões. Tem agindo politicamente o tempo todo, desde do famigerado julgamento do mensaléao, com a participação direta no golpe de 2016, até a manutenção desse governo criminoso que tomou conta do Brasil. As escolhas que temos que fazer ao longo da vida nem sempre são conciliadoras e simples, mas elas precisam ser feitas e, quando publico, explicadas.

  37. PSDB/PCC/PMDB/CV
    PENSO QUE TUDO ISSO COMEÇOU COM AQUELE ALIANÇA QUE O GOVERNADOR TUCANO GERALDO ALCKMIN, FEZ COM OS CHEFÕES DA ORCRIM PCC, QUANDO DE DENTRO DOS PRESÍDIOS DE SEGURANÇA MÁXIMA DOS ESTADO DE SP, ELES COMANDARAM UMA GUERRA NA CIDADE DE SÃO PAULO E ALCKMIN CEDEU VERGONHOSAMENTE.
    DAÍ PARA CÁ, ATÉ ALIANÇA POLÍTICA O ALCKIMN FEZ COM O PCC, QUANDO TENTOU ELEGER O NEY SANTOS,, PRESO POR SER UM DOS CHEFES DA ORCRIM PCC, E NÃO CONSEGUIU ELEGÊ-LO, POIS NA MESMA ÉPOCA A MPÓIDOIA FALAVA DA PRISÃO DELE E E DE SUAS AÇÕES CRIMINOSAS. mAS NA ÚLTIMA ELEIÇÃO O ALCKMIN CONSEGUIU O QUE QUERIA E ELEGEU O NEY SANTOS PARA PREFEITO DE EMBU.
    Aí a orcrim PSDB se aliou à orcrim PMDB e deram um golpe na democracia brasileira, derrubando a honesta DILMA, com um motivo inventado, pois ela não tinha absolutamente nada contra ela.
    PSDB = PMDB = ORCRIM DE BANDIDOS PERIGOSOS, CORRUPTOS E LADRÕES DO ERÁRIO QUE ESTÃO DESTRUINDO O BRASIL.
    PSDB = PCC = Organizações criminosas igualmente perigosas e danosas á sociedade brasileira.

  38. PSDB/PCC/PMDB/CV
    PENSO QUE TUDO ISSO COMEÇOU COM AQUELE ALIANÇA QUE O GOVERNADOR TUCANO GERALDO ALCKMIN, FEZ COM OS CHEFÕES DA ORCRIM PCC, QUANDO DE DENTRO DOS PRESÍDIOS DE SEGURANÇA MÁXIMA DOS ESTADO DE SP, ELES COMANDARAM UMA GUERRA NA CIDADE DE SÃO PAULO E ALCKMIN CEDEU VERGONHOSAMENTE.
    DAÍ PARA CÁ, ATÉ ALIANÇA POLÍTICA O ALCKIMN FEZ COM O PCC, QUANDO TENTOU ELEGER O NEY SANTOS,, PRESO POR SER UM DOS CHEFES DA ORCRIM PCC, E NÃO CONSEGUIU ELEGÊ-LO, POIS NA MESMA ÉPOCA A MPÓIDOIA FALAVA DA PRISÃO DELE E E DE SUAS AÇÕES CRIMINOSAS. mAS NA ÚLTIMA ELEIÇÃO O ALCKMIN CONSEGUIU O QUE QUERIA E ELEGEU O NEY SANTOS PARA PREFEITO DE EMBU.
    Aí a orcrim PSDB se aliou à orcrim PMDB e deram um golpe na democracia brasileira, derrubando a honesta DILMA, com um motivo inventado, pois ela não tinha absolutamente nada contra ela.
    PSDB = PMDB = ORCRIM DE BANDIDOS PERIGOSOS, CORRUPTOS E LADRÕES DO ERÁRIO QUE ESTÃO DESTRUINDO O BRASIL.
    PSDB = PCC = Organizações criminosas igualmente perigosas e danosas á sociedade brasileira.

  39. MÁFIA FHC CLINTON! ESGOTO A CÉU ABERTO DESDE 2002…

    Partir da corretíssima premissa de que o país está dominado por criminosos, e na sequência chamar uma presidente dum stf transformado em antro desses criminosos, de frágil ao invés de criminosa, é muito triste, é desanimador… deve ser o efeito pão de queijo.

  40. Crônica de um país dominado pelo crime

    dominados pelo crime, em avançada decomposição do tecido social, cabe indagar: quem são os donos da boca? para quem eles trabalham?

    em 1964, o golpe foi formulado, financiado e comandado por Lincoln Gordon, então Embaixador dos EUA. quem é seu equivalente hoje?

    se Koch Brothers e George Soros são alguns dos grandes articuladores internacionais do Golpe de 2016, os CEO atuando diretamente no Brasil bem podem ser: Lemann, Armínio Fraga, Goldfajn, Safra, Setúbal & Marinho, Steinbruch, Henrique Meirelles.

    jamais tivemos uma “burguesia nacional”, e sim uma lumpenburguesia, uma cleptocracia: uma classe social sem qualquer possibilidade de redenção.

    uma das mais importantes lições do Golpe de 2016 é que jamais haverá qualquer possibilidade de justiça social no Brasil com este perfil do grande empresariado brasileiro. o setor dominante jamais terá qualquer solução para a crise, ele é a crise!

    hoje pela manhã, no Congresso da ANPOCS, em Caxambu (MG), no debate “Por que a coalizão proposta por Lula falhou?”, perante uma auditório esvaziado e sonolento, Bresser-Pereira discorreu com certo ênfase sobre uma mítica “burguesia industrial” brasileira. quem seria ela? a tão bem representada por Skaf da FIESP!

    em 2014 a participação da indústria no PIB já recuara para 10,9%. abaixo dos 11,9% em 1947.

    a importação de manufaturados atinge 81,7% em 2014, acima dos 80,8% de 1930.

    “Só temos a comemorar”

    Blairo Maggi – 17/10/2017 –  sobre regras para fiscalizar trabalho escravo

    vídeo: Comandante da PM morre após ação criminosa no Méier

    [video: https://www.youtube.com/watch?v=fY-CyoFiXSk%5D

    vídeo: Vídeo mostra PMs correndo atrás de carro de turista morta na Rocinha

    [video: https://www.youtube.com/watch?v=jPtuanqwdeE%5D

     

    .

  41. Crônica de um país dominado pelo crime, por Luís Nassif

    Estamos indo a passos largos para a anarquia.

    A idéia de que “as instituições estão funcionando” é uma lorota estrondosa.

    Os poderes da República estão esfacelados pelos quadrilheiros espalhados por todos os cantos. Nem se preocupam mais com movimentos sorrateiros.

    São assaltos à luz do dia, dilapidação do patrimônio público escancarada sem cerimônia alguma.

    Jogadas e mais jogadas, apadrinhamento do amigos e correligionários são corriqueiras e aceitas, desde que acochados com golpistas.

    Vergonha e dignidade de há muito sairam de cena.

    Permanecem o cinismo e a hipocrisia.

    Bandidos comemoram sem pudor algum a parte que lhes coube no botim da hora.

    Cada vez mais se torna presente a possibilidade de uma fagulha incendiar o país.

    Até onde iremos ?

     

  42. Crônica de um país dominado pelo crime

    -> É bobagem achar que a falta de reações imediatas seja aceitação dos absurdos que estão sendo cometidos. De escândalo em escândalo, de impotência em impotência vai-se pavimentando a próxima etapa política, na qual inevitavelmente aparecerá um Bonaparte.

    Junho de 2013 no Brasil dialoga com o Junho de 1848 em Paris. a supressão deste gerou o 18 Brumário de Luis Bonaparte, em 1851. a supressão de Junho de 2013 gerou o Golpeachment de 2016.

    “Até o posicionamento do Temer em Nova Iorque os nacionalistas pensavam que a substituição dele seria pior e que fosse ele ladrão ou não deveria continuar na presidência até o final de 2018 para o bem do País. Agora há convicção que ele é um internacionalista sem pátria, que pouco se interessa pelo Brasil, um traidor no estilo FHC.

    O Governo Temer, claro, também fez coisas boas –  poucas, mas freou o infantil esquerdismo e até certo ponto freou também as deturpações do  ambientalismo e indigenísmo.

    Uma intervenção militar, antes indesejada, passa a ser considerada uma solução. Quanto mais cedo sair, menos dano fará.”

    Gelio Fregapani – 01/10/2017

    “A revolução social do século XIX não pode tirar sua poesia do passado, e sim do futuro. Não pode iniciar sua tarefa enquanto não se despojar de toda veneração supersticiosa do passado. As revoluções anteriores tiveram que lançar mão de recordações da história antiga para se iludirem quanto ao próprio conteúdo. A fim de alcançar seu próprio conteúdo, a revolução do século XIX deve deixar que os mortos enterrem seus mortos.”

    “O 18 Brumário de Luis Bonaparte”, Marx

    p.s.:

    […] as verdadeiras cabeças são as famílias que dominam o Banco da Inglaterra, o Federal Reserve Bank e cartéis associados. Elas controlam o Banco Mundial e o FMI e a maioria das Agências de Inteligência do mundo. A identidade das famílias não é ostensiva, mas os Rothschild certamente fazem parte delas.

    O Império Britânico era uma extensão dos interesses financeiros de banqueiros.  Os banqueiros são parte de uma rede chamada “Clube das Ilhas” que é uma associação informal incluindo algumas famílias reais. O Clube das Ilhas, comanda as finanças, governa sobre gigantes corporativos tais como a Royal Dutch Shell, Imperial Chemical Industries, Lloyds of London, Unilever, Lonrho, Rio Tinto Zinc, Anglo American De Beers e domina o suprimento mundial de petróleo, ouro e diamantes e muitas outras matérias-primas onde naturalmente utiliza esses bens para sua agenda geopolítica.

    Planeja reduzir a população humana de cerca de 7 bilhões de pessoas para menos de 1 bilhão no prazo de duas ou três gerações no interesse de manter seu domínio global.

    Essas famílias são o poder por detrás do trono de britânico. Eles se veem como os herdeiros da oligarquia Veneziana, que infiltrou-se na Holanda através do calvinismo e conquistou (economicamente) a Inglaterra nas guerras napoleônicas, estabelecendo um sistema oligárquico Anglo-Holandês-Suíço.

    Gelio Fregapani – 18/10/2017

    .

     

  43. Que me permite o senhor

    Que me permite o senhor Editor do Blog.A você Lullla meus mais sinceros votos de felicidades e muitos anos de vida.A amizade de toda vida,meu irmão,meu irmãozinho.

  44. “É bobagem achar que a falta

    “É bobagem achar que a falta de reações imediatas seja aceitação dos absurdos que estão sendo cometidos.”

     

    O povo Brasileiro já provou de todas as formas, todas as vezes que foi necessário, que é uma MERDA !!!! 

     

    Não é aceitação ??? Vejam o que acontece na Argentina ??? Apesar da devastação neoliberal, o povo deu uma vitória esmagadora a Macri.

     

  45. Por fim, os canalhas

    Por fim, os canalhas barra-pesada e de colarinhos brancos, perderam por completo qualquer resquício da pouca vergonha que costumavam resguardar escondendendo do domínio público as suas verdades. Agora não! Vamos ocupar tudo de cara pro vento. Pronto!

    Basta observar o que acontece no supremo, pgr, ministério público, pf, tcu. E, em outras tantas cafúas que compõe esse imenso califado. Essa turma, ainda vive aprisionada ao ideário da casa-grande. Como se sabe esse pessoal não lembra que houve uma Revolução na França que, decepando algumas cabeças coroadas, revela a todos que o sangue daqueles merdas também era vermelho. Portanto, digníssimos magistrados e autoridades de merda, seus pescoços são tão frágeis, quanto ralo e avermelhado, é sangue de tuas veias.

    Propositalmente deixo, Executivo e Legislativo de fora, pois, estes se encontram na lista dos eleitores que, periodicamente podem os defenestrar, mandando-os de volta à Pq os P. Diferentemente do que se pode fazer com essa elite intocável de marajás. Vamos aguardar até quando…

    Vez por outra, o nível do bate-boca desses finórios marajás é tão rasteiro, ao ponto de causar desconforto até na Casa de D. Maria da Vovó. Esta, uma respeitável casa do baixo meretrício da antiga Salvador. Jamais seria rigistrado ali naquele salão, o que vimos no stf na quarta f.

    Pelo bate-boca que escorreu pela soleira do esgoto, digo, do stf. Pode-se imaginar o que comentam os cabras e seus parceiros, em outros cafofos por ai.

    Orlando

  46. Xi cara,tu és
    Xi cara,tu és sortudo.Some,aparece,desaparece,aparece novamente,toma Doril. Cuidado que a canalha curitibana está de olho em você.

  47. As estrangeiras levaram por 6
    As estrangeiras levaram por 6 bi, a serem pagos pelo BNDES, reservas que valem quase 1 trilhão de reais…e nem pagarão impostos…ao povo restará poluicao e fome…o pré sal continuará batendo recordes produção para financiar o Fundo Soberano, a saúde, a educação, a cultura e a aposentadoria: de ingleses, americanos, noruegueses….por aqui, nem empregos, pois acabou a política de conteúdo nacional…todos em silêncio, inclusive as Forças Armadas… quero ver quando isso aqui virar uma Nigéria, um Haiti…

    https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1312212135557556&id=777171299061645

  48. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome