Delfim é indiciado por fraude a favor do Estado brasileiro, por Luis Nassif

Anos atrás Jerson Kelman – uma das maiores autoridades brasileiras em água – foi indicado para a presidência da ANA (Agência Nacional de Águas) e submetido a uma sabatina no Senado.

Lá, uma brava senadora do PT gaúcho, Maria Emília, sacou de um papel e começou a lançar, em tom acusatório, uma série de informações sobre ele:

– O senhor confirma que estudou em tal instituição, que foi membro de tal organização?

E ele:

– Minha senhora, a senhora está lendo o meu currículo.

Alguém passou o currículo à senadora, dizendo que era de uma denúncia.

É bem provável que o bravo procurador que solicitou busca e apreensão no escritório e na casa do ex-Ministro Antônio Delfim Netto tenha sido vítima de trote semelhante.

A operação se baseou em um depoimento de José Carlos Bumlai. Delfim recebeu dinheiro do consórcio que construiu Belo Monte. Afirmou ter feito trabalho de consultoria. Baseado no relato de Bumlai, o procurador Athayde Ribeiro Costa afirmou que a consultoria, na verdade, “constituiu uma fraude ao leilão”.

No depoimento de Bumlai, ele diz que a tal “fraude ao leilão”, na verdade, consistiu na formação de um terceiro consórcio que livrou o governo do braço de ferro com as empreiteiras – que pretendiam dobrar o valor de Belo Monte, de R$ 15 bi para R$ 30 bi. Impedir a jogada, na douta opinião do procurador Athayde Ribeiro Costa e do juiz Sérgio Moro, foi uma fraude ao leilão.

Vamos rever o depoimento de Bumlai:

Diz ele que existiam dois ou três consórcios formados para a construção. O terceiro desistiu. Liderado pela Construtora Norberto Odebrecht, dizia ser necessário dobrar o orçamento da obra – de R$ 15 bi para R$ 30 bi – para ser exequível.

Delfim lhe teria dito, em reunião no Maksoud Hotel, que o governo tinha interesse em um novo consórcio que permitisse sustentar o preço. Aliás, na época Dilma Rousseff atritou-se com as empreiteiras, justamente devido ao embate em torno do preço de Belo Monte. A formação do novo consórcio visaria, justamente, manter os R$ 15 bi, vencendo a guerra de braço com as empreiteiras.

Segundo palavras de Bumlai, “DELFIM disse que teria ele sido procurado para montar o segundo consórcio e que este tentaria economizar R$ 15.000.000.000,00 para a obra”.

Como havia diversos aspectos técnicos na constituição de um consórcio, Delfim disse que mandaria um técnico conversar com Bumlai, para entender as especificidades da obra. Bumlai foi contatado, segundo ele, devido à sua experiência com energia hidráulica.

Leia também:  Aécio Neves teria recebido R$ 20 milhões de propina, delata Eike Batista

Segundo Bumlai, a comissão foi paga porque, com o consórcio, teria conseguido economizar R$ 15 bilhões no custo da obra.

“Nada mais disse e nem lhe foi perguntado. Determinou a autoridade o encerramento do presente que, lido e achado conforme”.

Aliás, o grande escândalo de Belo Monte foi a compra de debêntures da Andrade Gutierrez pela Cemig, sob influência do senador Aécio Neves. Essa história permanece inédita, e Aécio permanece intocado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

52 comentários

  1. Surrealismo
    A gente não sabe se ri ou se chora!
    Nem um Gabriel Garcia Marquez nem Jorge Amado com seu mirabolante Realismo Fantástico , nem um Salvador Dali em suas viagens oníricas pelo Surrealismo superam tal realidade absurda descrita por Nassif .
    É a realidade superando a imaginação mais absurda !

    • Você tem razão. Mas o “escândalo” saiu no JN da globo, não?

      E ainda envolvendo Belo Monte…

      Novela garantida com um bocado de capitulos, culminando quem sabe com o fim desse “crime ambiental”.

  2. País dos concurseiros analfabetos

    Desde 2002, todo filho de reacionário deve ter prometido aos seus progenitores fazer concurso e salvar o Brasil do comunismo, do bolivarianismo, do marxismo, do sindicalismo, feminismo e de qualquer coisa que remeta à luta por liberdade. Decoreba de apostilas e códigos penais não resolve o analfabetismo político destas bestas.

    • Lá vem…

      A hora que o consórcio PMDB/PSDB/DEM começar a ler esses comentários vão propor a extinção do concurso público, e a esquerda festivamente os apoiará. Agora Moro e Dallagnol estão lutando contra o país porque fizeram concurso público, e não por terem estudado nos EUA e estarem a serviço do capital internacional. Foi o concurso público que fez de Moro esse direitista neoliberal, e não a estória familiar ele, já contada aqui pelo Nassif. Foi-me concurso público que transformou Dallagnol nesse religioso messiânico, e não a estória de vida dele…

      Aliás, meu desafio permanece: se acha que é só decorar apostilas passe num concurso pra uma carreira de Estado então, eu desafio. Se fosse fácil assim todo mundo passava. Nem em aulinha de inglês mais a gente passa na prova com decoreba. Essa postura raivosa e esse discurso ressentido e ofensivo contra servidor público não ajuda em nada a esquerda, só isola ainda mais o Lula. Tem servidor público de esquerda também, ofendê-los não ajuda em nada.

      • Os funcionarios publicos
        Os funcionarios publicos concursados nao vestem a carapuça. A critica eh dirigida a concurseiros analfabetos politicos e quem nem sabem o que eh defesa do interesse nacional pq so tem na cabeca o decoreba da lei seca e por isso se tornaram presas faceis da rapinagem.

        • Não são “presas fáceis”

          Eles SÃO a rapinagem.

          Não se tornaram rapineiros porque fizeram concurso e são analfabetos políticos, são previamente alfabetizados segundo a escola política do capital, e ingressaram nas carreiras para deliberadamente servir a esse capital.

          E isso que você não está entendendo. Você está tomando o efeito pela causa.

      • Por partes

        Alan veja o perfil dos aprovados! Ou muda o processo de clivagem (como e para quem é dirigido os processos seletivos. Exemplo clássico o sistemas de entrevistas muito comum no Judiciário), ou continuaremos neste mangue. Não sou contra o concurso, mas como são conduzidos!

        • Não são entrevistas

          É prova oral, baseada em pontos do programa do concurso que são sorteados com 24 horas de antecedência. Existem critérios de correção da prova oral, explícitos no edital do concurso. Não é uma entrevista na qual se avalie a ideologia do candidato. Vocês precisam entender que não é o concurso público que é feito pra selecionar direitistas como Moro e Dallagnol. Esses caras é que se dedicam ao ingresso nessas carreiras pra exercer seu direitismo. E como o Judiciário e o MP são poderes conservadores e anti-esqiuerdistas, esse tipo de cara costuma ser acolhido e ter sucesso e proeminência na carreira.

  3. salário de procurador é dinheiro fácil e garantido…

    não precisa pensar um dia sequer do mês, certos de que o salário não faltará

    por isto pensam que os outros, seus supeitos, ganham da mesma forma, dinheiro fácil

    robóticos politiqueiros, desconhecem o valor monetário, ou preço, de uma ideia

    • foi por isso que em comentário recente falei de capital de risco

      muitos, pela presença ativa desses de inteligência limitada apenas à presença, deixaram de investir no país

      a não ser que seja com os lucros certos ou garantidos pelos golpistas traidores no governo e na Globo

      estes não investem, compram

    • E daí?
       
      Qualquer pessoa pode

      E daí?

       

      Qualquer pessoa pode ter maus momenos em sua vida.

      Qualquer pessoa pode ter bons momentos em sua vida.

       

      Aqui falamos de uma usina, não da ditadura de 1964.

    • Pense: Se Delfim cometeu

      Pense: Se Delfim cometeu algum crime na Ditadura, provavelmente, e infelizmente, ele estaria prescrito. E se estão fazendo o que fazem com Delfim Netto o que não farão com jose adailton v ribeiro ? O que está sendo discutido aqui não é a ditadura de 64, felizmente coisa do passado. O foco é a ditadura presente, do Judiciário, que não está “facio” de saber até onde chegará.

  4. Bem, ele nem poderia ser

    Bem, ele nem poderia ser acusado disso já que é crime próprio e ele não é funcionário público, mas em um estado de exceção….

  5. De arrepiar!

    Parece que  esta turma bebe mais que eu!  Eu bebo para esquecer do que vejo desses justiceiros de araque. Pobre Brasil da “”justissa morista””; 50 anos de retrocesso em 5. E O SALARIO VITALÍCIO DESSA TURMA  OHHHHHH! 

  6. De arrepiar!

    Parece que  esta turma bebe mais que eu!  Eu bebo para esquecer do que vejo desses justiceiros de araque. Pobre Brasil da “”justissa morista””; 50 anos de retrocesso em 5. E O SALARIO VITALÍCIO DESSA TURMA  OHHHHHH! 

  7. Poeminha pior que o golpe II

    Não vai sobrar nada

    Nem Delfim nem Luiz

    Está tudo por um triz

    Lá vem a lava-jato

    Força motriz

    De um golpe que o povo quis

    Sem ter como reagir

    Deixo aqui meu desabo

    Por que de resto o pato

    Dorme feliz

  8. Delfim é macaco velho…Até

    Delfim é macaco velho…

    Até a maior autoridade Brasileira em psicotrópicos foi indiciado por apologia as drogas!

    Delfim nunca assinaria ou receberia qualquer coisa debaixo dos panos!

    Ele não precisa mais disto…

    Eu não sei antes, nos velhos tempos…

    Mas agora, são tempos de absoluta depuração…

    Fora o temer que para mim é doença,

    a velhice desobriga a continuar o que a mocidade desejou…

  9. Ora, a turma que sempre
    Ora, a turma que sempre governou este país desde o início da nossa cloacal República, o fez através de rebentos, netos e bisnetos próprios e das quadrilhas , até chegarmos ao estado atual. Qdo um ministro ( exceto do PT) foi demitido qdo acusado de corrupção? Os do Temer caíram de podres e alguns foram promovidos . No tempo do FHC, zero. Mas sempre tem desavisado na área. Acredite, ainda tem gente que acha que o Lula é o maior corrupto do Brasil. Mérito para o incorruptível e defunto Aécio e muito mérito para a Globo.

  10. Essa história me fez lembrar

    Essa história me fez lembrar a última entrevista que assisti do Haddad. Ele dando risada e lembrando que a Lava Jato descobria contas de cem milhões, trinta milhões, cinquenta milhões etc., e o chefe da quadrilha tinha mandado reformar a cozinha.

    Do sítio de um amigo em… Atibaia.

    Meu; das duas uma, ou ele não é chefe, porque se fosse burro a ponto de não saber roubar não poderia comandar a quadrilha, ou ele não é ladrão. Simples assim.

    Mas não é disso que se trata. O que está em jogo não são leis, atos, julgamentos, etc. O que está em jogo é o PODER. E aí, cada um joga com TODAS as forças que dispõe. Aliás, essa é a essência da palavra GOLPE. Ter força suficiente para passar por cima de tudo e de todos. E é assim que caminha o aparato judiciário estatal no Brasil, tocado pelo farol da Globo iluminado pela “star and stripes”.

  11. O Nassif fala como
    O Nassif fala como quem “nao entendeu”: consultoria, apartamento na praia, aviao, etc., nao e pra quem “se mistura” com pobre. Pros estupidos, quem e “de esquerda” tem que ser algo como franciscano ou heremita.

    Os ignorantes nao conseguem mesmo entender a Igualdade como conceito gemeo da Liberdade.

    O Delfim esta pagando porque “se misturou” com o tal de PT, PT, PT; esta la no powerpoint: e a “tioria” politica” desses caras!

    Enquanto isso nao ficar muito bem entendido eles permanecerao sempre um passo a frente.

    Esta ficando cansativo.

  12. Bode na sala

    Uma coisa não  entendi: 2 consórcios fariam a obra por 15 bi. O terceiro, liderado pela Odebrecht, exigia 30 bi e por isso se retirou da concorrência. Aí Delfim intermedia para a formação de um consórcio para „economizar“ 15 bi, sendo que 2 consórcios ofereciam por esse preço.  A Odebrecht colocou o bode na sala e Delfim o retirou? A Odebrecht entrou no consórcio formado por Delfim. O depoimento de Bumlai:

    http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/wp-content/uploads/sites/41/2018/03/1_ANEXO32.pdf

     
     

     

     

    • Ana

      Se me permite, o governo queria que a licitação ficasse no teto de 15 bilhões, mas as empreeteiras queria aumentar esse valor, duplicando-o. Para negociar com as empreitaras, no lugar da queda de braço entre governo e empreiteiras, entrou em ação Delfim Neto, que manteve os 15 bilhões iniciais. 

      • Maria Luisa

        Tanto no texto de Nassif quanto no depoimento de Bumlai se depreende que somente o consórcio desistente, ou seja, o terceiro liderado pela Odebrecht entendia que era necessário dobrar o preço para 30 bilhões.

  13. Resumo da ópera: Era para

    Resumo da ópera: Era para custar 30 bi, saiu por quinze; mas fica provado, uma vez mais, que o poder público não tem condições de gerir nadica de nada. Vendamos Belo Monte por 50 milhões aos americanos, canadenses ou chineses, pois eles sim, sabem fazer as coisas. 

    • Resumo…

      Professor Delfim Netto: “Conheceis a Verdade. E a Verdade Vos Libertará”. Não é o caso de Belo Monte. É mais de meio século a serviço deste país. É ter o telefone da mesa da Presidência de Lula e Dilma Roussef e ser considerado um Intelectual, uma Personalidade da Direita. Nós temos gente com extraordinária capacidade Almirante Othon Pinheiro, Samuel P. Guimarães, Katia Abreu, Jorge Gerdau, Celso Amorim…E desperdiçamos tamanha expressão intelectual na mesma latrina de medíocres como Aécio Neves, aqui citado na reportagem.  Brasil?! É de muito fácil explicação. Lamentavelmente.  

    • Pelo seu raciocínio, lhe faço

      Pelo seu raciocínio, lhe faço outra proposta: venda sua casa/apartamento pra mim por 30contos de réis!! Depois que vc esquentou sua cabeça, consegiui fazer a obra, agora me dá ela de graça para satisfazer a moral de não saber se organizar!!!

      • Imagina se ao inves de
        Imagina se ao inves de roubarem no atacado como fazem Serra, Aecio, FHC e CIA, os tucanos tivessem cometido fraudes em beneficio do povo brasileiro

  14. Bom dia ! Só não entendi o
    Bom dia ! Só não entendi o porquê da participação do Bumlai ? Ele tinha cargo oficial no governo ? “Ter” conhecimento em energia hidráulica ? É muito pouco , para tomar parte em uma empreitada dessa . Realmente não entendi .

    • O Brasil se tornou pais de
      O Brasil se tornou pais de juiz unico
      O que existe alem de Moro senao promotores e magistrados compondo o bloco da Globo
      Quem ousa desobedecer a Globo Fifa

  15. Não é surpresa.
    A PF

    Não é surpresa.

    A PF (Curitiba), o MPF (Curitiba) e Sérgio Moro, e seguidores emperdenidos Brasil a fora, sempre agiram dessa forma criminosa: tentaram e ainda tentam destruir a Petrobrás, as indústrias de base que ( no –  “modus operandu” – de negócios capitalistas) engrandeceram e elevaram o conceito do país, comprometram a credibilidades de nossas instituições e do próprio Estado, geraram desempregos, descréditos à nação, escamotearam verdades, vestiram o manto protetor de bandos mafiosas e, ainda, a entregaram à entourage de Temer…

    Nada diferente de como agiram anteriormente

    • Comentário idiota e idiotizante

      Entre as  pessoas investigadas e indiciadas existem muitas com motivos abundantes para serem condenadas.

      Quanto menos bonzinho e tadinho for um pilantra, mais fácil fica o trabalho dos investigadores, promotores e juízes.

      Não precisam de acusações levianas e estúpidas, como nós não precisamos de comentários com estes mesmos predicados.

    • Ė um erro vc julgar alguém
      Ė um erro vc julgar alguém com base nesse binarismo bonzinho vs santo e sim no crime praticado e nas provas.
      Ah se os crimes dos tucanos fosse do tipo fraudes para beneficiar o povo brasileiro

  16. Delfim tem culpa noutros cartórios, não neste.

    Quem já na década de 1970, ou na seguinte, possuía o chamado “uso da razão” há de se lembrar das diversas trampas, trapaças, tramóias e negociatas em que Deilfim Netto se meteu/ia. É inegável a participação dele e de outros civis – por omissão, cumpliciadade ou coniveência – não só no AI-5 como nas mais nefastas conseqüências do fechamenteo do regime (que implicou  perseguição, caçada, tortura e assassinato de centenas, quiçá milhares, de pessoas que se oopunham à ditadura). Mas não é esse o objeto da postagem. Delfim foi pego porque, assim como Maluf, já não tem mais serventia para os golpistas (sejam eles das quadrilhas polítticas, judiciárias o midiáticas). Tal qual Maluf, Delfim é um leão desdentado, um idoso que nã mais exerce influênicia na política ou na economia. Ademais, o fato de Delfim ter sido consultado pelas equipes econômicas dos governos Lula e Dilma serve de mote para que ele seja,agora, a bola da vez. Esses integrantes da ORCRIM Fraude Jato se acham ‘inteligentes’, ‘criativos’ e ‘originas’, mas são mais do que previsíveis.

  17. Justiça?
    Quando Lula iniciou a transposição do sao francisco, as empreiteiras apresentaram propostas com o dobro do preço do mercado internacional. Lula, para quebrar o esquema, mandou o exercito iniciar as obras. Foi o primeiro embate do governo petista contra os carteis das empreiteiras.
    Como uma usina hidroeletrica é obra acima da capacidade do exercito, Dilma optou por forçar as empreiteiras a baixar os preços, indicando a Delfim que montasse outro consorcio, forçando a baixa. Economia ao governo: 15 bi. Devia ter feito como os tucanos: aceitava o valor e metia uma grana brava no bolso. Aí, Moro estaria feliz.

  18. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome