Feliz Ano Novo, por Luis Nassif

Arte de Rosangela Borges

As festas de fim de ano são um bom momento para repensar a brasilidade. A tradição dos romãs, das uvas, do foguetório à meia noite, do bolo de milho e do peru. O “adeus ano velho / feliz ano novo”, que vieram de nossos pais e chegam aos nossos netos.

Por algum momento, ressurge o país ancestral, os valores, as músicas, os costumes que costuraram gerações em torno do conceito de nação. E permite esquecer, por algum momento, a vergonha suprema de ter sido entregue a uma organização criminosa.

Nas rodas familiares, evita-se até a pronunciar o nome de Temer, para não conspurcar a memória de nossos velhos, encarar a suprema humilhação geracional de, pela primeira vez na história, o crime organizado político ter conquistado o poder, impondo-se sobre instituições débeis, homens públicos covardes, procuradores ambiciosos, mídia vendendo opinião como xepa de feira.

Com todas as falhas e virtudes, da monarquia e dos conservadores da República Velha aos desenvolvimentistas de Getúlio a Jango, dos militares pós-64 aos presidentes da pós-redemocratização, com os erros de Collor, FHC, Lula e Dilma, houve toda sorte de presidentes, acertos e erros, mas nenhum representando organizações criminosas como muitos outros países latino-americanos, como o caso do México.

Em determinado momento, entre 2008 e 2012, supôs-se que o Brasil finalmente vencera o subdesenvolvimento e ingressara no campo das nações desenvolvidas. O orgulho de ser brasileiro iluminava cada pessoa no país, dos incluídos pelos programas sociais aos estudantes que saíam pelo mundo em cursos de pós-graduação, dos pequenos empresários do interior aos turistas internacionais.

A queda foi muito rápida, induzida por erros de Lula e de Dilma, sim, mas principalmente pelo golpismo antinacional de quem não se pejou de destruir sistematicamente a auto-estima nacional, superdimensionando todos os erros, escondendo todos os acertos.

Mas, ao som de “Tristeza do Jeca”, de “Que nem jiló”, das modinhas de Carlos Gomes a Chico Buarque, vai aumentando a convicção de que não vencerão. O País resistirá. A imagem que tenho do Brasil, hoje em dia, é o do bom gigante, forte, acolhedor e caído no chão, vítima de um golpe sujo. E, caído, sofre os pontapés dos roubos de Temer, pauladas dos subornos de Padilha, sem conseguir reagir. Mas, a exemplo dos titãs das lendas, sua força reside no contato com a terra. Foi assim no Brasil derrotado dos anos 20, do Brasil amordaçado dos anos 80.

O Brasil sairá desses tempos ferido, humilhado, desmontado, mas com a energia de quem superou todas as crises, a crise da República Velha, a ditadura do Estado Novo, o golpe de 64, a hiperinflação dos 80, o câmbio dos 90, o entreguismo do período tucano, a megalomania do fim do governo petista e, principalmente, a mais espúria aliança antinacional da história, no qual as corporações públicas, juízes e procuradores, se aliaram a uma mídia anacrônica e mercantil e um mercado sem noção de limites, para assaltar o orçamento público e destruir a auto-estima nacional.

Que 2018 marque o início da retomada civilizatória.

Feliz Ano Novo.

 

43 comentários

  1. Você fala constante da tal

    Você fala constante da tal organização criminosa, está bem. Que tal falar da escória que foi às ruas guiadas pelas emissoras de rádio e TV, que tal falar da escória que de espaços ridículos chamados ‘gourmet’ batiam panelas, gritavam palavrões e urravam? Quando a tal organização criminosa se for, a escória que lhes deu sustenção permanecerá ao nosso lado. E aí?

  2. Amém
    Peço aos nossos

    Amém

    Peço aos nossos camaradas, de todos os credos, inclusive os ateus, que façam uma prece pelo nosso Brasil. Nossa terra tão querida nunca precisou tamnto do carinho de seus filhos

  3. Feliz 2018

    Se a organização criminosa chegou ao topo do poder no país foi porque teve cúmplices hábeis. Uns incitaram o ódio e espalharam a desinformação entre os próprios brasileiros; outros se omitiram da defesa da democracia, da legalidade e da igualdade. Nosso lema para 2018 é “Luto, logo existo.”

  4. A volta por cima

    A volta por cima, custe o que custar, vai ter que envolver a revisão do sistema de mídia, controlado por poucas famílias. Os últimos anos serviram para mostrar cabalmente que o oligopólio da mídia intimida o judiciário, promove falsos heróis e desmandos no judiciário. Além disso blinda governos corruptos se for bem paga, deixando a frágil democracia daqui à mercê dessas famílias, em especial a Rede Goebbels, que domina mais de 50% do mercado. Nem que jurem de pés juntos dá mais para acreditar nessas mídias. É fundamental um sistema mais pluralista e uma rede realmente pública (não aparelhada) de mídia. Sem isso, sempre correremos o risco de golpes midiáticos como o que sofremos recentemente.

  5. Um Feliz 2.018 a todos. . .

    Feliz 2.018 a todos, precosaremos da união de todos neste ano para um novo projeto progressista e de redemocratização do país, mas para isso precisaremos acordar todos os pobres de direita.

  6. Terá que se reerguer sem
    Terá que se reerguer sem nada. É o pré-sal vai financiar a educação… Na Noruega. Nossas crianças nunca terão escolas e hospitais. Esse país sobreviverá, mas sem quaisquer meios de sair do subdesenvolvimento. Como projeto de nação, está morto e enterrado. Administraremos terra arrasada.

  7. Necessidade de contato urgente com Luís Nassif!

    Prezado Nassif:

    Sou docente da UNICAMP, Professor Titular em Lógica e Fundamentos da Matemática.

    Recebi, hoje, o arquivo de um livro, que está por ser publicado, com uma análise lógica bem elaborada sobre raciocínios não válidos, contradições e falácias que compõem a sentença de Sérgio Moro, relativa à condenação de Lula, no caso do Triplex.

    O autor é um professor de lógica, de ensino superior, e o trabalho, originalmente um artigo, está agora estrututurado como um livro.

    A argumentação é muito boa, de qualidade lógico-filosófica, e recomendo fortemente que seja divulgada muito rapidamente, pois me parece que poderia ser usada como mais uma tentativa de ridicularização da sentença já proferida.

    Quero enviar-lhe o livro, com urgência. Por favor, para qual endereço eletrônico?

    Se for o caso, penso que conseguirei o apoio de alguns lógicos brasileiros academicamente respeitados.

  8. Nassif me surpreende. Às

    Nassif me surpreende. Às vezes penso que se entregou a algo como uma depressão de ser dos poucos que vê a realidade dos nossos tempos e ver que não há saída nesse fim de túnel, mas daí retoma seu otimismo característico e se sai com essa.

    Infelizmente, por mais triste que seja, a tentativa de internacionalização do Brasil, do qual esse golpe é consequência, eliminou qualquer vestígio de estima nacional. Nossos ‘costumes ancestrais’, isso que nos define como nação, nesses tempos é visto como algo do que se envergonhar e uma herança que devemos jogar fora o quanto antes em nome de hábitos mais globais, chiques. Bata ver que já jogamos fora hábitos nacionais pra tentar se parecer mais com o centro do capitalismo promovendo St Patrick’s Day, Halloween e Valentines day, o pop americano e a literatura frágil de lá enquanto abondamos gradualmente, mas com firmeza a festa de São João, São Cosme e Damião, literatura de cordel… Produtos culturais nacionais, como o choro ou qualquer ficcionista brasileiro, são coisas de nichos cada vez mais restritos, saudosistas talvez. Mesmo coisas como alegria com a seleção, pintar ruas ou até decorar casas com temas de natal parecem estar diminuindo, sintoma de individualização cada vez maior.

    Meu ponto é, nossos ‘costumes ancestrais’, que em um cenário bem romantizado forneceria o centelho de empatia entre copatriotas e reverteria todo o mal que esses tempos nos fizeram não existem mais a não ser nos corações de saudosistas. O cenário futuro é sombrio.

    • Claro que não haverá saída

      Claro que não haverá saída companheiro Americo,se continuarmos a pensar como você.

  9. Especialmente para o nosso querido Nassif, que adora o PdaV

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=–ZtFVriASc%5D

    Vou imprimir novos rumos
    Ao barco agitado que foi minha vida
    Fiz minhas velas ao mar
    Disse adeus sem chorar
    E estou de partida
    Todos os anos vividos
    São portos perdidos que eu deixo pra trás
    Quero viver diferente
    Que a sorte da gente
    É a gente que faz

    Quando a vida nos cansa
    E se perde a esperança
    O melhor é partir
    Ir procurar outros mares
    Onde outros olhares nos façam sorrir
    Levo no meu coração
    Esta triste lição que contigo aprendi
    Tu me ensinaste em verdade
    Que a felicidade está longe de ti

  10. Sempre enfatizei em meus
    Sempre enfatizei em meus comentarios desde que aqui cheguei,em momentos de devassidao moral,quebra de todos os parametros civilizatorios e a um passo da pratica do canibalismo,nesses tempos sombrios,muitos sombrios que vivemos,
    em que nuvens negras voltam a pairar o cenario devastador a indicar um futuro partiu sem ter chegado,fez-se presente a palavra de coragem,alento e esperança de Luis Nassif.Debaixo de processos mil,perseguicoes implacaveis e intimidacoes vindas de todas as direcoes,jamais se acovardou.O emblematico Caso de Veja,que se pode contar nas pontas dos dedos as mencoes honrosas que por certo ele merece,inexiste no seu proprio Blog,retrata de forma insofismavel a minha observacao.Alem da coragem,do denodo,do compromisso com a democracia,ha de se destacar a sua condicao de um ser humano admiravel,a nos lembrar uma frase adormecida pela desesperanca,que amanha sempre sera outro dia.Um abraco Moreno e Feliz Ano Novo.

  11. O brazil sairá disto do

    O brazil sairá disto do tamanho do Paraguai. Aquele país amarga até hoje as consquências da guerra do século 19, o brazil amargará por muitos e muitos anos as consequências deste momento. Os Paraguaios podem se consolar com o fato de que seu futuro foi destruído, no século 19, por forças estrangeiras, mas nós temos o fato de que fomos destruídos por traídores a aumentar a nossa decepção com este país sem futuro.

  12. Propostas

    Assino embaixo. Nunca é demais lembrar que o golpe foi articulado pela mídia com apoio dos fakenews.. A partir de 2013 generalizou-se no meio do povo a convicção  que Lula era sócio da Friboi e dono de metade das terras do Pará (até hoje, parte grande da população acredita nisso).

    Resultado: o mote de 2014 foi a suposta crise e a vergonha de ser brasileiro. Lembro como naquele ano, era comum pessoas de todo tipo, inclusive aqueles que partir dos governos petistas haviam tido saltos na sua condição pessoal,  repetirem o bordão que tudo estava ruim. 

    Lições para um  proximo governo: trabalhar em duas frentes. Enfrentar a mídia, mas também conseguir apoio da população para criar antídotos contra os venenos que circulam e seguirão circulando de forma cada vez mais sofisticada. E aí entram as bandeiras. Porque ninguém apoia ativamente um governo se não estiver mobilizdo e organizado. 

    Sugiro um projeto nacional de enfrentamento da violência, que pode seguir a trilhas das UPPs. Que passa pela reformulação (de preferência dissolução) da PM; presença do Estado nas áreas mais violentas (por meio das escolas, assistencia social, saúde, esporte, cultura e lazer), mas sobretudo, envolvimento ativo da comunidade, inclusive dos empresários. Uma Campanha Nacional contra a Violência liderada pelo governo federal. Pode repetir o sucesso da Campanha contra a Fome, que ajudou a estabilizar o apoio ao governo Lula lá nos idos de 2003 e 2004.

     

  13. Continuara pq não tem como

    Continuara pq não tem como FECHAR ..só por isso

    O BRASIL de hoje CAVA a passos largos a sua cova como Nação subserviente

    triste realidade que quanto mais otimistas temos, menores serão as chances de NUNCA acordarmos a tempo

     

  14. Infelizmente

    2018 é so continuidade do inicio do periodo da direita neo liberal no Brasil e não acredito q nada disso mude após a eleição.

    Cada dia tenho mais certeza que o tal centro(neo liberal) vai vencer a eleição. a esquerda será menor do que nunca no congresso após essa eleição. Partidos de liberais de quemersse como Novo e Livres vão enfiar mtos deputados no congresso, oq vem a frente é a entrega final das estatais nos proximos 4 anos e o fim do estado social por completo.

    Cada dia mais essa eleição tem cheiro de Huck com Arminio Fraga na fazenda. Esta na moda ser liberal, esta na moda falar em privatização.

  15. Nassif e a síndrome de Polliana que nos acomete…

    Uma das maiores armadilhas ideológicas, que se manifesta em discursos como esse do Nassif é a crença que certa marcação temporal podem desencadear eventos positivos…

    Custa acreditar que alguém com tamanho arcabouço de ferramentas de análise da realidade, como Luis Nassif, caia em uma esparrela dessas.

    Primeiro erro clássico de jornalistas que estão no campo mais progressista, mas ainda assim tendem tentar equilibrar e afastar suas crenças ideológicas (quando assume ter alguma, santos zeus) para construir um texto “isonômico”…

    Colocar erros de collor e ffhhcc (esses nem merecem ter os nomes grafados com letras maiúsculas) no mesmo patamar de Lula e Dilma não é só cruel, é desonestidade intelectual ou, prefiro acreditar, ingenuidade de quem acredita nessa tentativa de traçar um “panorama universal” sobre os percalços do sistema representativo no Brasil…

    Lula e Dilma jamais gozaram de nenhum consenso patrocinado pelos vermes da mídia, apesar de terem executado gestões de política econômica muito menos desastrosas que os antecessores…

    Nem vou falar da tolerância política dos assassinos da mídia.

    Comparar um Presidente e uma Presidenta que tiveram seus atos escrutinados com um microscópio atômico pela mídia e pela oposição aliada a primeira, e os governos neoliberais que foram poupados por essa mesma mídia cretina é dose para leão…

    Quase que joga Nassif na vala comum dos seus “coleguinhas”….

    Erros de Lula e Dilma que precipitaram o golpe? Como assim, as vítimas são culpadas, como as mulheres estupradas?

    Mas que erros tão graves assim jogaram Lula e Dilma nos porões do golpe e da instabilidade de governança, mormente Dilma?

    Uai, “erros por erros” o que dizer dos crimes de lesa-pártria cometidos por temer e seus sicários? Isso não entra na conta?

    Como Lula e Dima acertariam mais, se os parâmetros para avaliar erros e acertos já nasce, de antemão, viciados?

    Como se joga esse jogo, Nassif?

    Outra piada contada por Nassif, que creio eu não leu o livro do Aamaury Jr, Privataria Tucana, se a gestão do psdb não é um grupo quadrilheiro organizado, quem o é?

    Ah, sei, tem o pedalinho e o triplex de Lula…

     

    Não, Nassif, o ano que entre não traz bons algúrios, seja lá se tivermos eleições e qualquer que seja o resultado delas…Seu discurso é a prova disso…

    Sequer decantamos e analisamos corretamente causas e efeitos do que estamos vivendo…e olha que você é um dos melhores…!!!!

    Teremos um Congresso conservador, um legado “normativo” que cassou e destruiu direitos e conquistas, um estameno midiático intocado em sua oligopolia, judiciário e ministério público cada vez mais entranhados como parasitas na vida política e social…

    De quebra, com o fim da neutralidade da rede nos EUA, considerando que quase toda rede mundial (principalmente a usada por nós) é estaduindense, o cenário de autoritarismo algorítmico tende a crescer, suscitando “primaveras” ao redor do planete a em especial, nessa parte setentrional do mapa…

    Lula será um novo Jango, trágico e farsesco?

    Será Dilma a eleita, quando deveria ter sido reconduzida com a anulação do golpe?

     

    Não sabemos..

     

    O fato é que não há viés “civilizatório” à vista, seja lá o que esse termo queira dizer…

    Civilizados quem? Os Eua e o imbecil do Trump? A França de Macron, um tipo de dória que fala francês? A Alemanha de Merkel, a beira de um acordo com os nazistas (neo)?

    Menos cara pálida.

    É tudo uma questão de saber onde estamos: no centro ou na perfiferia…

    O Irã está aí para nos provar o que está em jogo, e mais, que é possível resistir…Lá 2013 vai ser diferente…

     

    Só tolos imaginam que as ruas no Brasil se inflamaram por “insatisfação” ou por descuido da esquerda…uai, e agora, a coisa não está muito pior? Cadê a insatisfação?

    É muito simplismo considerar que seria possível aos cretinos da direita dar um salto qualitativo em termos de organização, a ponto de eclipsar a esquerda, sem o tempo de maturação histórica em um país que tem uma falsa auto-imagem de progressista…embora pratique etnocídios e outros generocídios em escala industrial…

    Não aprendemos nada com 64, Usaid, IBAD e CIA…

     

    Nassif também não, pelo visto…o que foi feito aqui, e continuará a ser feito em 2018, é manter o bordel dos juros aberto pelos cafetões de sempre, para o novo fluxo de expansão vai-e-vem financista…

     

    Nassif, infelizmente, esse é um dos piores textos já escritos por você e só deve ser considerado como resultado de alguma ressaca de fim de ano…tudo bem, tens direito também, é claro!

    • Pelo menos

      Concordo contigo.

      Seus diagnósticos que levaram o país à breca são perfeitos.

      Erros de Lula e Dilma realmente não foram o estopim do golpe.

      Aproveitaram a fragilidade do desempenho político pífio da Dilma para sacramentar o assalto.

      Mas a arquitetação veio desde a posse do primeiro mandato do Lula.

      Só acho que você deveria ter aliviado a barra contra o post do Nassif.

      Pô!

      Afinal estamos começando o ano.

      Deixe o Nassif ser otimista.

      Pelo menos, apesar da sarrafada, você sabe por onde devamos desconstruir o golpe, se não tivermos um bando de frouxos agourentos neste início de ano.

  16. 02 de janeiro de 2018

    Nossa!

    Segundo dia de 2018 e a maioria dos comentários de um bando de frouxos agourentos.

    Pergunto: o que esses tem feito para melhorar o humor do povão?

    São ou não formadores de opinião?

    Se não são, por favor, não venham destilar seus profundos pessimismos aqui.

    O melhor retrato da esperança neste país é de um senhor de 72 anos de idade que sempre apanhou da grande mídia e nestes últimos 3 anos não existe nada igual na história que se compare.

    Mesmo assim espraia otimismo por onde anda – novamente percorrendo o país, como fizera há mais de 15 anos atrás com a Caravana da Cidadania.

    Lula poderia ter deixado a política pelo que já fez, viajar mundo afora, curtir sua idade gastando o dinheiro “roubado” que todos os imbecis acreditam que ele roubou.

    Não. Ele preferiu lutar para não deixar seu legado morrer momentaneamente, porque diante da história, ele será reconhecido eternamente.

    É um crime, diante desse imenso otimismo, de um Lula lendário, pessoas virem aqui e jogar a toalha.

    Com que argumentos e trabalhos esses se acham no direito de virem professar o seu pessimismo neste espaço?

    Lula se não acreditasse, tenho certeza que já estaria fora dessa luta desigual e nós não temos o direito de duvidar do seu otimismo.

    Minha sugestão para os pessimistas:

    Em conta posição como dizem os fascistas para os progressistas, vá para Cuba, eu digo:

    Vão para Miami.

    • Esse Nossa! seu aí de

      Esse Nossa! seu aí de cima,não caiu bem,mas não caiu bem mesmo,e ainda vem falar de “bronhas monumentais” comigo.Não é nada,não é nada,vão achar que o Pavão Misterioso é vosmecê.

    • Ave pater nostrum…

      Uai, que nova categoria de sacerdote é essa: (de) formadores de opinião?

      Alguém ainda usa esse termo? Carai…então, se tudo se resume a fé, otimismo e pessimismo, eu vos digo: tá tudo uma merda, ou a merda não vai dar para todos!!!!

      Caramba, que é isso minha gente!

      • Erudito

        Hydra, não dá para comparar você comigo.

        Se uma com uma cabeça seria difícil, imagina com várias.

        Me rendo a sua erudição. Carai.

    • Nooosssa!!! Que bronha

      Nooosssa!!! Que bronha monumental.Abra seu olho viu gato,aquela agressividade toda não era um bom sinal.

      • Mas…

        Foi ou não foi bronha?

        Se fosse me basear na sua informação, Manuela d’Avila ainda seria do Psooooooooooooooooooooooooooooooooooool.

        Seu letrado! rsrsrsrsrsr

  17. Bom ano novo a todos

    Com a esperança que nos resta, faço votos para que Lula possa se candidatar e se não puder, que tenhamos uma opção de peso para irmos com força nas proximas eleições. Vida e morte, Severina.

  18. Não sei se por

    dor de bolso ou por dor de desilusão, mas  em ambos casos, talvez  pessoas reflitam sobre a enrascada em que estamos e que  muitos dos próprios desiludidos contribuíram para que ela se estabelecesse  e partamos para a reconstrução, porque o foguetório  mencionado no primeiro parágrafo foi nas cercanias de onde eu estava  menor do que em anos passados, bem como,  em  outros lugares onde estavam parentes meus. 

  19. POR TRÁS DA
    POR TRÁS DA BLOGOSFERA:.EU,PETRONIO E O MAJOR. O ano de 1978 corria a todo vapor,com alguns sinais da abertura politica iniciada de forma tênue no Governo do General Ernesto Geisel e seguida pelo seu sucessor General João Baptista de Figueireido,ainda com alguns perçalcos.Eu tive uma boa oportunidade de aprersentar aqui meu amigo Petronio Araujo,a quem eu chamava de Portela por motivos obvios,em um episodio que aconteceu numa das nossas reuniões etilicas das sextas feiras no Bar Omolu,de saudosa memoria,onde ele estraçalhou contado uma piada de judeu cara a cara com o judeu Moisés,onde garrafas de cervejas foram quebradas,por sorte sem ferir ninguem,mas Nassif que deve ter sorrido pra dedeo,não aprovou a ideia de coloca-la no ar,adepto que é da cartilha de que os justos não devem pagar pelos pecadores.Em verdade,Petronio era colega do meu iirmão que vem depois de mim,ambos Bachareis em Direito.Frequentador de nossa casa,onde eu morava com meus quatros irmãos,visto que,Papai e Mamãe residiam no interior,e vinham até Salvador duas vezes ao mês.Eu nem casado era.Papai gostava muito de Petronio,mas verberava sempre que podia:Esse Petronio é um bom sujeito,mas louco varrido.Um belo sabado de verão,por volta das 11 horas da manhã,Petronio bateu ponto lá em casa,e nós como de costume,iniciamos nossos traballhos etilicos,isto é,substituiamos agua por cerveja.Altos paus e redondoros bois,no linguajar do Papai.Petronio me chamava de Nobre,acredito que o motivo seria eu ainda recem formado já ocupar o cargo de Gerente Administrativo do maior Grupo Empresarial Bahiano.Como também de hábito,saiamos sempre por volta das 4 horas da tarde em direção a orla maritima para completar os tanques,não dos carros,os nossos.Assim fizemos.Eu no volante,Petronio ao meu lado,fomos a luta.Peguei a Avenida Presidente Vargas,uma das maiores da Capital Bahiana,conhecida como Avenida Oceanica,para chegar ao Largo de Amaralina,nosso destino final.Assim que adentrei na Avenida Oceanica,de mão dupla,um carrão em marcha lenta ia a nossa frente apreciando a bela orla.Dei uma buzinada pedindo passagem,nada.Outra buzinada,no sentido que abrisse um pouco,nada.Petronio ao meu lado,bufava e chingava Deus e todo mundo.Vi condições de ultrapassagem,asselerei e passei.Na ultrapassagem Petronio deve ter ficado a não mais de metro do rosto do motorista do outro veiculo,encheceu o pulmão de ar e soltou com força:”Tira essa porra do meio da rua seu corno filha da puta”.Antes que eu pudesse repreender Petronio,o carro de trás passou na minha frente e me fechou.Calmamente se dirigiu a nós um sujeito loiro,de bermuda,bem aperfeiçodo.Saltamos também.Petronio era tirado a brabo.Mais tirado do que brabo.Vocês não respeitam cidadãos,ainda mais acompanhado de sua familia não seus moleques,verberou o louro um pouco exaltado.Senti que alguma coisa estava errada ali.Minhas premonições estavam corretas quando olhei o carrão do bacana.Gelei duas vezes.Na frente uma senhora distinta,por certo a esposa,e no banco do fundo,dois garotos sentados obedientimente,e mais ainda quando botei o olho na placa do carro do sujeito:Caxias do Sul-RS.Deixei Petronio a margem,e partir para a interlocução:Companheiro,tenha paciencia,deixe isso pra lá,releve,peço-lhe desculpas.Nada disso,disse o loiro,vocês bahianos não respeitam ninguem,mas comigo é diferente.E fulminou:Sou Major do Exercito,e vamos até a Secretaria de Segurança Publica,resolver o assunto.Vocês querem ir por bem ou por mal,completou.E deu a ordem:Vão na frente que eu vou atrás.Petronio não dava um pio,esquerdista frouxo.Chegamos ao predio da SSP não muito distante de onde estavamos.Paramos os carros,a familia do Major não saltou,e entramos no predio da SSP.O Major nem pediu licença e entrou na sala do Delegado Plantonista.Ficamos do lado de fora.Vi o Major falar ao ouvido  do Delegado não sei exatamente o que.Passou pela gente,e soltou:Vocês vão aprender a respeitar as pessoas de agora em diante.Acreditem,duas horas depois um serviçal qualquer mandou que entrassemos na sala do Delegado.Dei boa tarde,combinado com Petronio,assumi o comando da conversa.Desculpei-me como pude e como não pude.O Escrivão já estava com os dedos a postos na maquina de escrever portatil.Nos identificamos.O Delegado não tirava os olhos de Petronio,era escurinho,cabelo encaracolado,meio desleixado,estava no ultimo ano de Direito,e não apartava a Carteira da Ordem dos Advogados do Brasil nem para tomar banho.Ah,quer dizer que eu tenho um colega aqui,disse o Delegado.Estou concluindo meu curso de Direito.Petronio na Catolica,ele na Federal.Sabe de uma coisa,vou lhe fazer uma pergunta  para encerramos esse assunto,disse o Delegado a Petronio.Respirei aliviado.Que nome se dá a figura juridica quando uma pessoa se desculpa a outra,por equivoco ou engano cometido?.Pensei comigo:Petronio vai arrasar,era um aluno aplicado.Silêncio sepulcral.Nada.O Delegado volta a inquirir Petronio,que respondeu com uma voz moribunda:Desculpe colega,é que me deu um branco.O Delegado cuspiu fogo:Colega o cacete,além de desordeiro,analfabeto,desonra a categoria.É Retratação seu burro.Deixou-nos mais uma hora na sala de espera.Voltei a fazer farras homericas com Petronio,mas toda vez que eu me deparava com um veiculo a minha frente,Petronio bradava:Nobre,deixa esse filho da puta ir embora.

    • Uma pequena correção.O meu

      Uma pequena correção.O meu irmão a que refiro no texto acima,é antes de mim,não depois.

    • Foi-se o ano,e você em quem

      Foi-se o ano,e você em quem jogo minhas fichas,não me entregou o Pavão Misterioso.Em ano de eleições??? o bicho? deve abrir o rabo.

      • Rodrigo Tacla Duran matou a
        Rodrigo Tacla Duran matou a Lava a Jato,depois de uma conversa minha com Nassif pelo telefone vermelho.Se Nassif utilizar-se das mesmas ferramentas vamos liquidar o Pavão Misterioso num estalar de dedos.Acompanhem os próximos capítulos,serão sensacionais.Quem puder votar verá.Kkkkkkkkkkkkk.

      • Feliz Ano Novo, por Luis Nassif

        já lhe disse: “Pavão” é o que não falta. escolha logo o seu, até mesmo porque a hora boa de tracá-lo foi na ceia de Natal… e já estou quase acabando de adubar por aqui.

        .

    • arkx Nassifão tá segurando o

      arkx Nassifão tá segurando o Pavão Misterioso no fio da navalha.Mesmo que seja uma micro pista,ele vai segurar.Pode apostar.Quando você souber,não vai acreditar.Na moral.

      • Feliz Ano Novo, por Luis Nassif

        -> tá segurando o Pavão Misterioso no fio da navalha.

        pô, mas assim vai acabar lesionando o rabo do bicho…

        -> não me entregou o Pavão Misterioso

        mas tá tão cheio de Pavão Mysteriozo prá todo lado…

        o usurpador morto-vivo é tão chegado numa sonda, que se inverteu todo e meteu uma delas uretra adentro. agora seu gatinho angorá não para de miar, como se estivesse permanentemente no cio. enquanto isto, a primeira-madame, toda pura, recatada e do lar, não para de ir às compras…

        aqui mesmo no Blog do Nassif, flagrei um tiozão sentado no colinho de um urso de pelúcia tamanho xxx-large.

        -> deve abrir o rabo.

         ainda mais!? vai acabar precisando de plástica reconstitutiva.

        -> Mesmo que seja uma micro pista

        por exemplo: onde este Pavão Mysteriozo passou o anos?

        descobri mais uma pista: a mimosa caixinha de surpresas do Pavão Mysteriozo!

         

        .

    • arkx,acho que você deveria

      arkx,acho que você deveria recorrer a alguma entidade espiritual para decifrar o enigma do Pavão Misterioso.Se você eu fosse eu iria de Pai Uzeda.Agora não faça como um amigo meu que deu 100 mangos a ele a troco de nada.Cheque comigo a autenticidade da informação.OK?

        • Bicho,tu tá mais por fora que
          Bicho,tu tá mais por fora que bunda de Índio dos tempos dos Irmãos Villas Boas.A cada bronhada monumental que você dá eu me acabo na risada.O bronhador quando veio tirar onda comigo, não fazia idéia com quem estava se metendo.Nem em sonho ele imaginou que eu fazia parte da família Corlleone.NOOOSSSA!!!!!

          • Feliz Ano Novo, por Luis Nassif

            -> O bronhador quando veio tirar onda comigo

            adubador. bronhador é o outro.

            dica: o armário do Pavão Mysteriozo é uma fria…

            .

  20. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome