IPCA-15 de maio volta a registrar alta anual, por Luis Nassif

Em 12 meses, desde maio de 2021, 5 grupos cresceram acima de 10%; 3 grupos entre 5% e 10%

O IPCA-15 (prévia do Índice de Preços no Atacado) de maio ficou em 0,59%; e 12,2% em 12 meses. A maior alta foi a de Despesas Pessoais, com 2,19%, seguido de Transportes, com 1,86%. A maior queda foi de Artigos de Residência, com -3,85%.

Dos 9 setores analisados, 8 registraram alta e apenas 1 registrou queda.

Transportes respondeu por 0,36% da alta de 0,59% – o equivalente a 60,7%. Já Alimentação e Bebidas responderam por 0,32%, ou 53,6% do total. A soma de percentuais é maior porque houve a queda de Habitação, que derrubou o IPCA-15 em 0,597%.

Na coluna 12 meses percebe-se uma alta sistemática dos dados anuais.  Em 12 meses, desde maio de 2021, 5 grupos cresceram acima de 10%; 3 grupos entre 5% e 10%.

No gráfico abaixo, mede-se o impacto dos grupos de preços sobre o índice mensal e sobre o acumulado de 12 meses.  Dos 12,2% de 12 meses, Transportes responderam por 4,2 pontos, Alimentos e Bebidas por 2,92 pontos.

Aqui, as altas nominais dos grupos.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador