Lava Jato e dois destinos, o juiz e o jornalista, Asmodeus e Gabriel

Mefistófeles ouviu as queixas do jornalista. Era o mais talentoso da sua geração e nunca tivera oportunidades no ambiente burocrático das redações. Era o mais inteligente da escola, mas nunca tivera a habilidade para ser sociável e reconhecido apenas pelos seus méritos.

Ele queria o poder e Mefistófeles concedeu. Você será o primeiro, se aceitar comandar as forças das trevas, ser o arauto do ódio e da intolerância, o chefe dos templários, o espírito de Átila e a voz dos hunos, o verdugo incumbido de executar os inimigos feridos no campo de batalha. Em troca eu lhe darei séquitos de bárbaros, legiões de criaturas das sombras, o comando do mercado da intolerância, que revistas, jornais, rádios e TVs ambicionam.

E assim foi feito. Mergulhou no mais profundo do esgoto humano, armou-se da retórica mais tenebrosa, espalhou ódio, intolerância, executou inimigos e foi compensado. Seu discurso foi agasalhado pelo segundo maior partido político, a mídia se abriu para o seu reinado e ele foi transportado para os píncaros do jornalismo de esgoto, como o porta-voz máximo da intolerância.

Chegando ao topo, sentiu que faltava algo. As chamas do ódio espalhavam-se por todos os poros da nação e as fogueiras da inquisição passaram a queimar os seus. E, aos seus pés, via como seguidores o populacho mais selvagem, babando ódio, dividindo suas atenções com artistas pornôs, youtubers de terceira, uma turba vociferante e desqualificada.

Olhou então para o juiz que construíra sua reputação colocando tijolos de jurisprudência no edifício da civilização, o trabalho lento e pertinaz de trazer a luz. E o invejou.

Leia também:  O provável fim das forças tarefas do MPF, por Luis Nassif

Procurou então Mefistófeles e lhe propôs: agora que tenho o poder, eu quero o respeito. Não quero mais ser o capanga: quero ser o conselheiro.

Mefistófeles refugou: isso não estava no combinado. E o jornalista decidiu percorrer o novo caminho por conta própria. Por algum tempo revestiu-se de seriedade, combateu o ódio que ele próprio disseminara, as fogueiras que ele espalhara, com um senso de lealdade para com os seus e de coragem raros entre os súditos de Mefistofeles.

Porém, quando se despiu da capa vermelha flamejante da ambição e colocou o manto dos conceitos, Mefisto considerou o trato desfeito e o jogou do alto do penhasco.

Enquanto caía, cruzou com o juiz que subia, com beca de Ministro do Supremo.

O juiz nascera tímido. Faltava-lhe coragem e destemor para as grandes batalhas. Por isso, fez carreira semeando o bem e tentando a unanimidade, conquistando o respeito, sendo o pai dos desassistidos, o jurista dos vulneráveis, a alma boa dividida entre grandes questões morais e o escritório de advocacia das causas menores, que também não era de ferro.

Reconhecido, entrou para o Olimpo do direito. E de lá contemplava com olhos úmidos o gozo de prazer dos poderosos. Via o jornalista espirrando ódio por todos os poros, cavalgando a intolerância, e infundindo temor. E o invejou.

Procurou Mefistófeles e lhe propôs: eu tenho o respeito, agora quero o poder. Não quero mais o papel do bonzinho, cuja timidez encobria o gozo mórbido da violência e que, no colégio, se intimidava com o grupo dos valentões. Quero comandar os valentões. Além disso, sem a aliança com as legiões das sombras, corria o risco de ter sua vida devassada, sua reputação colocada em dúvida, o sucesso do escritório ameaçado.

Leia também:  Os economistas iluministas e a hipocrisia fiscal, por Luis Nassif

E Mefistófeles topou na hora. Imediatamente, o juiz trocou o manto da sobriedade pela capa flamejante do poder e fechou um pacto de sangue com as sombras. Com os olhos rútilos de sangue, passou a autorizar todos os esbirros do poder, todos os desrespeitos aos direitos. Tornou-se temido e poderoso.

Até o dia em que liberou 2.040 gravações de conversas sem interesse jornalístico e deu o empurrão final no poder do jornalista, vazando uma conversa irrelevante com uma fonte.

Foi quando Mefistófeles surgiu na sua frente:

– Imprudente! Não se contentou com todo o poder que lhe dei? Como ousa afrontar um dos tabus do centro do meu poder, a mídia, vazando a conversa de um jornalista com a fonte?        

E o sacrifício do jornalista ajudou a conter as ameaças contra o jornalismo e a abrir os olhos da mídia e do país para o Asmodeus que fugiu ao controle.

https://www.youtube.com/watch?v=nagv3wep_yw

Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

58 comentários

    • Nada supera, hoje, a política

      Nada supera, hoje, a política brasileira. Mesmo a mas criativa equipe de roteiristas seria incapaz de elaborar uma trama tão surpreendente, emociante, com altas doses de suspense, drama e comédia. Quem precisa de Netflix e afins? Estamos vivendo algo bem mais interessante. Decidadamente, o tédio não faz parte da nossa realidade.

  1. Grande homem. Grande

    Grande homem. Grande jornalista.

    ótimo texto.

     

    Essencial e já Enorme – ainda cada vez maior.

    Parabéns, Luis!

  2. Reproduzo a última frase do

    Reproduzo a última frase do último post do tio Rei (argh!) em seu blog no site da Veja (argh!):

    “O saldo é extremamente positivo. A luta continua.”

    Ou seja, não aprendeu e não aprenderá.
    Sua cegueira é infinitamente maior do que seu possível sentimento de (in)justiça.
    Desistam de oferecer solidariedade. Ele desconhece o significado desta palavra.

  3. Pediria a Nassif que

    Pediria a Nassif que considerasse escrever um texto sobre a figura de Aécio Neves.Aos meus olhos,Aécio Neves sempre atuou fora de sintonia “do mundo real”.Até a morte do avô Tancredo Neves em abril de 1985,deteve alguma compostura,depois caiu na vida,espatifou-se,desintegrou-se completamente.Tenho cá minhas conclusões,mas peço a Nassif,que se possivel,decifre Aecio Neves.Ouvi de um grande empresario mineiro,do ramo de bebidas,que Aecio Neves,com quem se encontrou por algumas vezes no então Palacio da Liberdade,que Aécio era um dos maiores vagal que ele teve oportunidade de conhecer.Inteiramente dependente da irmã Andrea Neves,e de outros bichos.Fico por aqui.

    • Carísssimo

      Tal como os grampos, sairá tudo meio truncado. Tenho conhecido que viveu em Brasília nos áureos tempos em que o menino do Rio lá estava – e com ele conviveu- como deputado e depois assumiu a presidência da Câmara. Nós não acreditávamos nas histórias, e ele simplesmente falava que se pedisse para confirmar em juízo, ele negava. Cinema não produziria nada mais fantástico.

  4. Excelente parábola. Bem

    Excelente parábola. Bem escrita. Duas jornadas exemplares que crescem em lugares diferentes e se cruzam apenas num final apoteótico. Uma história digna de ser contada em qualquer tempo para platéias de qualquer idade. Porém…

    Porém… there is always a catch.

    Mefistófeles, aquele que segundo Goethe fez um contrato com Fausto (e que aqui faz um contrato com o jornalista e outro com o juiz) havia feito previamente um contrato com Deus.

    “O SENHOR

    Terás de mim, e já, toda autorização,

    Enquanto ele na terra a sua vida arruína,

    Do homem é próprio errar, tendo tanta ambição.

    MEFISTÓFELES

    Quero te agradecer. Dos que a morte elimina

    Nunca me agrada muito a estranha companhia.

    Quero vivos tentar, gordas faces rosadas,

    Cadáveres desprezo, sempre como o gato;

    Vendo a presa morrer, logo abandona o rato.”

    (Fausto, J.W. Goethe, Abril Cultural, São Paulo, 1976, p. 26)

    Como Fausto, o juiz e o jornalista ignoravam o contrato prévio entre O SENHOR e MEFISTÓFELES. Portanto, eles já eram cegos (ignorantes) antes mesmo de serem cegados pela ambição. 

    Portanto, não me parece que Mefistófeles tivesse a necessidade de repudiar o contrato feito com o jornalista para, depois, repudiando o contrato com o juiz, precipitá-los em desgraça para que desta o bem pudesse surgir entre nós. Muito provavelmente, Mefistófeles manteria ambos os contratos justamente porque isto o permitiria continuar brincando de gato e rato com suas vítimas ignorantes.

    De qualquer maneira, sempre há espaço para novas construções mefistofélicas. A do Nassif tem ao menos uma virtude: atualizar entre nós um motivo literário interessante e não por acaso também fez referência ao capitalismo .

    “BRUXA MERCA-TUDO

    Oh senhores, que ides assim despreocupados!

    Não deixeis escapar tão bela ocasião!

    Olhai mercadorias, que tenho  em profusão.

    Artigos a vender, bonitos, variados,

    Nesta loja encontrais as coisas mais formosas,

    Já não existem iguais na terra em qualidade,

    Que tanto mal fizeram ao mundo, tenebrosas,

    E a toda Humanidade.

    Aqui todo punhal é manchado de sangue.

    Há taças que serviram bebidas venenosas,

    E que os lábios sorveram,

    Ardentes consumindo um corpo são, exangue,

    E jóias que mulheres belas perverteram.

    Aqui exponho espadas, que sempre hão falseado

    Compromisso sagrado

    E só à traição os corpos abateram.”

    (Fausto, J.W. Goethe, Abril Cultural, São Paulo, 1976, p. 212/213)

    Aqueles que transformam opiniões e decisões em mercadoria sob influência de Mefistófeles sempre se colocam ao lado da Bruxa Merca-Tudo. Inevitavelmente eles acabam descartados pelo mercado. Foi exatamente o que ocorreu neste caso. 

  5. Pelo visto o STF é o local onde Mefistófeles mais recruta

    Pelo visto o STF é o local onde Mefistófeles mais recruta seguidores. Praticamente todos os Ministros sucumbiram às trevas.

     

  6. Grande cara, esse Nassif!

    Parabéns, pelo aniversário e por essa parábola que retrata com fina ironia os tempos tenebrosos que vivemos hoje no Brasil.

    Vida muito longa e próspera, grande jornalista!

    Grande abraço e muitas felicidades!

  7. RA é sinônimo de parcialidade

    RA é sinônimo de parcialidade – e é por isso que não há um post dele em que ele não fale que é imparcial (rs). O nojo que ele teve com uma capa da Veja em que ela acusava Aécio (e pra variar nada provava) ele nunca teve com as capas de igual  estilo sobre Dilma e Lula. O vazamento de grampos com a intenção de constranger Lula (com Eduardo Paes) e Marisa e filhos nunca mereceram dele a mínima crítica. Ao contrário. E nada disse sobre o trecho ilegal do grampo Dilma-Lula, o ponto zero do impeachment. E pra fechar a sua falta de caráter (provavelmente RA é o jornalisa mais odiado pelos jornalistas que tiveram que trabalhar com ele ) lembro que vira e mexe, quando Boechat lhe fazia uma crítica, a primeira coisa que RA fazia era colar o grampo que também vitimou Boechat. Aliás, hoje Boechat falando com Mônica Bergamo, ele disse que antes de publicar o grampo que o fez ser despedido da Globo, Mario Sergio Conti, no JB, tentou convencer o diretor de veja na época a não publicar. E disse a esse diretor da veja que se publicassem os dialogos que eles tiveram com pedro collor, eles seriam presos. 

     

     

  8. Parabéns, Luís Nassif

    Primeiro pelo seu aniversário. Depois por todas as batalhas vencidas por você de um modo ou de outro. Quem acompanha seus escritos em plataformas diferentes, desde os anos de 1980, suas esquadras a postos … tio Rey e mais outros e outros bombardeando suas palavras, atos, literatura, música, familiares etc. quem seguiu com você tem o que admirar.

    Como há mais de 15 anos sempre lhe pedi, escreva crônicas- como o fazia aos sábados quando o LNO era menor do que é hoje. Seus textos são exemplos para muitos  leitores seus se arvorarem a escrever também, encarajam outros a fazê-lo.

    Belo texto esse de hoje, Nassif, belo texto.

    Abraço

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=Lw2hdDUxe0Y%5D

  9. Que o céu seja o limite

    O que chama atenção na conversa de Reinaldo Azevedo com Andrea Neves é ele dizer que a capa da Veja sobre Aécio é “nojenta”. Eh incrivel como uma pessoa pode sofrer de desvio moral ou mental, vai saber. Todos esses anos achando bom aquelas capas horriveis da Veja sobre qualquer petista que ela pudesse enxovalhar, e so quando toca no PSDB, ele acha nojento…. 

    Quanto a Facchin, fica a questão. Ele esta fazendo o que acredita ser seu dever. Ou, como bem fez Nassif em sua alegoria, tomou o rumo que espera faça dele parte dos poderosos no Brasil, tal qual um Gilmar Mendes?

    E ao Nassif, nada?! Tudo! Felicidades!

    [video:https://youtu.be/td-OtIFAT8E%5D

  10. A farsa do moleques de Curitiba

    Os moleques de Curitiba montaram uma farsa, a do “combate à corrupção” apenas para denunciar os corruptores (os grandes empresários) e assim destruir o país e entregá-lo ao país mais corruptor/corrupto do mundo, os EUA. Enquanto isso protegiam as cúpulas do PSDB e do PMDB onde estão concentrados os políticos que mais acumularam riquezas nas últimas décadas assaltando os cofres públicos, extorquindo empresários, fraudando licitações, sonegando tributos federais, especulando com informações privilegiadas, etc. etc. Esses estão totalmente blindados pela molecada de Curitiba como se viu na defesa fanática que procuradores e policiais federais da “força-tarefa” (ou bando?) fizeram do ladrão e homicida Mineirinho (íntimo do “juiz” da farsa) e do bandido-chefe, o MT, ao qual o mesmo “juiz” presta vassalagem e submissão. Alguém agora tem alguma dúvida do tamanho dos crimes cometidos pelos moleques de Curitiba? Quem os financiou? De onde veio o financiamento? Por quê sempre correm para os EUA quando a situação fica fora do controle para eles?

    http://marceloauler.com.br/aecio-o-queridinho-dos-operadores-da-lava-jato/

  11. Dois Faustos: um representa a
    Dois Faustos: um representa a lei, outro representa a opinião jornalística. Mefeistófeles os observa e sorridente espera por ambos. Como diria Dante, diante do inferno, não cabe mais o medo. Os Faustos esperam o próximo passo de Mefistófeles, pois sabem que no acordo feito, o lado fraco é o deles.

  12. E quem é o capeta da história?

    Como eu não acredito no diabo.

    Seja porque Deus existe e, portanto, é onipotente. Logo, não deixa o diabo se meter a besta (e um diabo que não pode fazer o que quer não é ninguém).

    Ou porque Deus não existe e, portanto, seu antípoda também não.

    Logo, esse Mefístoles pra mim é a Rede Globo.

    É ela quem, direta ou indiretamente, eleva ao céu ou rebaixa ao inferno qualquer brasileiro.

    E faz isso segundo seus interesses privados (sobrepondo-os sobre os demais).

    Se isso não é não é uma força do mal, eu sou um duende.

  13. Lava Jato e dois destinos, o juiz e o jornalista, Asmodeus e Gab

    “Cuando amaine la tormenta,

     cuando la lluvia y fuego dejen en paz otra vez la tierra,

     el mundo ya no será el mundo, sino algo mejor.”

    Quando derrotarmos este golpe,

    quando as contra-reformas e o austericídio forem expulsos destas terras,

    o Brasil já não será o Brasil,

    mas sim seremos todos nós algo muito melhor.

    ao atender a convocação de um Presidente golpista, agonizante e diretamente envolvido com a compra do impeachment, as FFAA vão se desmoralizar. vai ruir a última instituição. chegaremos então ao grau zero.

    prá quê intermediários, chamem os Marines! 

    .

  14. Nassif,”para o bens”ao nosso
    Nassif,”para o bens”ao nosso Brasil,por tê-lo como verdadeiro jornalista,juízo e não fique se achando!
    Obs: Não lí o texto ainda,fui direto aos comentários e descobri q é seu aniversário!

  15. Reynaldo Azevedo

    Nassif

     

    Reynaldo Azevedo para muitos, está além do Bojador.

    Este senhor, usou e abusou do sagrado Direito de livre expressão, para atacar vilmente os Direitos da civilização, no intuito de agredir e vilanizar seus adversários.

    Não terei compaixão, solidariedade ou qualquer sentimento desse naipe. Ele merece isso. Ele buscou isso. Bem feito. Teve o que pediu.

    Mas existe salvação e não será fácil. Será um trabalho heróico, digno da mitologia.

    Precisará que nade nos mares infestados dos tubarões insanos que ajudou a criar e se atingir a terra incólume, precisará fazer um mea culpa, denunciando e renegando todos os excessos proferidos a cada um, nominalmente, dos seus destratados.

     

  16. felia aniversario

    Caro nassif ,acompanho vc desde há muito tempo .Admiro sua competencia ,sua coragem e capacidade de analisar e esclarecer, para um cidadão comum como eu ,o que de fato acontece nos bastidores desse país.Obrigado. Mas venho na verdade para desejar-lhe um feliz aniversario e muitos anos de vida e saúde para poder continuar  trabalhando e combatendo aqueles que representam o que há de pior na sociedade brasileira : a midia hegemonica, a aristocracia coronelista e retrógrada ,a extrema direita ,etc.

  17. Imagino que uma hora dessas,

    Imagino que uma hora dessas, Nassif está pensando no xadrez da convocação do exército por Temer. Tem cara de um teste na opiniao pública sobre o uso da força militar. Se passar, ele vai provavelmente tentar o próximo passo que é o estado de sítio.

  18. Estranho

    ver o Nassif, que sempre se insurgiu contra a arbitrariedade e o escândalo que representam vazamentos da Lava Jato, agora não dar um pio sobre o ataque da Lava Jato ao Reinaldo Azevedo.

    Embora eu concorde com a parábola, acredito que muito mais perigoso, e típico de estado policial, é mais esse ataque da Lava Jato contra os direitos de todos os cidadãos, visando eliminar quem de alguma forma se opõe aos seus objetivos.

    Não nutro a menor simpatia pelo Reinaldo Azevedo, acho ele imundo e desprezível, mas não posso me regozijar com esse episódio vergonhoso.

  19. Quem assistiu

     O filme ” O Advogado do Diabo” deve se lembrar da última fala do filme ” Vaidade, meu pecado favorito”. No caso do RA se aplica perfeitamente.

  20. Livro essencial para o atual momento

    Prezado Nassif.

     

    “A Psicologia das Massas” de Gustave Le Bon é um livro essencial para qualquer pessoa que deseje entender melhor as estratégias de manipulação da mídia, dos marqueteiros políticos e dos assessores de imprensa. Torna-se de especial relevância nesse momento que vivemos no Brasil.

    Fica aqui a recomendação.

  21. depois do impeachment todos os hipócritas contra escuta ilegal

    Ver Ministros que avalizaram Moro agora se manifestarem contra divulgação ilegal de escutas dá nojo.

    O que me espanta é o atrevimento e as “manobras jurídicas” dos empoladoa doutores da lei.

  22. Oi Nassif! Obrigada por você

    Oi Nassif! Obrigada por você  existir e parabéns por isso ter acontecido! Texto antológico. Um grande abraço. 

  23. Parodiando o “A-esse” Never…
    …Tem que ser alguém que a gente mate antes de se virar contra a gente!!! Simples assim: igual rojão 12 tiros+1 canhão da Caramuru…acendeu, fez bum, bum,
    bummmmm ?? Joga fora!!!!

  24. Coisas das trevas

     

    Para mudar as leis objetivando rápida e ampla entrega da Nação para banqueiros e empresários, daqui e de lá, inclusive, com a terceirização ampla e aumento do tempo de contribuição para aposentadoria do trabalhador, tiveram que derrubar Dilma/PT. Claro.

    Mas, para tanto, foi preciso destruir a forte economia Dilma/PT – de plena confiança e respeito, interno e externo. Governo humano, cheio de oportunidades, de concursos, empregos e negócios, gerando muita confiança no presente e no amanhã, principalmente para os jovens, que hoje, estão perdidos, sem futuro algum por mais preparos que tenham, na baita fossa de milhares e milhares de desempregados e de falidos, por todo o Brasil.

    Nesse diabólico projeto de entrega de nossas siderais riquezas com amplas privatizações e achatamento dos salários aumentando a exploração do trabalhador, puseram nas ruas, seguidas hordas de baderneiros no maior vandalismo mundo, jamais vistos, espalhando inseguranças, ódio e muito medo, contando com o reforço da grande mídia “livre” divulgando diariamente toneladas de mentiras, vazamentos, calúnias e distorções. Tudo, em diabólico clima.   

    Tiveram o cuidado de centrar a Lava Jato na maior e mais importante empresa do Brasil – a riquíssima e estratégica Petrobras – preparando venda de seus bilionários ativos a preços de bananas: petróleo e gás do Pré Sal, plataformas de exploração, refinarias, bem como, transferência de mãos beijada de sua exclusiva tecnologia de águas profundas para os gringos – tudo isso – no cínico pacote de caça aos bandidos, presentes em quase todas as empresas e instituições, impunes, ricos, debochados e conhecidos. Gigantesca traição ao Brasil. Caçar ladrões, sim, destruir e entregar nossas bilionárias empresas, nunca!

    No lugar da honrada e nacionalista Presidente Dilma/PT, os golpistas colocaram elementos altamente suspeitos e comprometidos – verdadeira quadrilha – com bandidos de todos os tipos e naturezas, conhecidos. Toda essa gigantesca humilhação bem diante de nossas Forças Armadas, caladinhas.

    Fazer o que estão fazendo, livres e impunes, jogando o Brasil inteiro no maior caos econômico de sua história para livremente entregar para os gringos as nossas siderais riquezas, só pode ser coisas das trevas, acertos com Mefistófeles. Pacto com o Capeta.

     

  25. “Seo” Nassif

    Meus eternos parabéns! Não só pelo aniversário, mas por este texto e quase todos os outros que vc nos brindou e tb pelo livro A casa da minha infância. Sinto orgulho imenso por termos no país, onde quase todos são uns “vendidos”, um jornalista que honra a profissão que escolheu.

    Grande abraço ! Pena não ter bolo prá nós ! rsrsrs

     

  26. TEMER JOGA “BOMBA NUCLEAR”… MAS NO PRÓPRIO PÉ

    TEMER JOGA “BOMBA NUCLEAR”… MAS NO PRÓPRIO PÉ! 24/5: O DIA EM QUE O GOLPE FOI DERROTADO

     

    Cadê o meteoro?

    – Temer/Jungmann/Maia dão um baita tiro no próprio pé – mais para míssil nuclear (!): o “blefe” da “intervenção militar”…

    – … queimou na largada!

    – Isso porque ninguém na Praça dos Três Poderes teve culhão para bancar o Exército – de novo! – descendo o cacete no… próprio povo que jurou defender!

    – Insólito: Meirelles, gay semi-assumido (!), delirou que podia se tornar Presidente – no Brasil da homofobia assassina?!

    – Peraí… “Presidente”? Portanto “Comandante-em-chefe”? Da repressão? Tocada pelos… ~machões~ fardados?! Esquece, Meirelles! (rs)

    – Veja por que Lula é um estadista: o que é “Política” com “P” maiúsculo.

    – Na qualidade de Estadista, Lula não se opõe a um freio de arrumação, sob Nelson Jobim. Para ~começarmos~ o looongo caminho de volta à democracia, ao Estado de direito e à normalidade institucional.

    – Agora é com a Esquerda: a bola está na marca do pênalti! Começamos a transição pós-golpe, de volta à democracia? Ou não?!
     

    LEIA MAIS »

  27. ONTEM FOI ANIVERSÁRIO DA
    ONTEM FOI ANIVERSÁRIO DA MINHA NETA. DIA 21 FOI O MEU. E HOJE DESCUBRO QUE É O SEU. SÓ GENTE BOA NESTES MAIOS E NESTE SIGNO EXCELENTE DE GÊMEOS. SEM NENHUMA MODÉSTIA. CLARO RSRSR .PARABÉNS MUITAS FELICIDADES.

  28. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome