O dia seguinte ao impeachment

Montando os Atos Institucionais e a lista de cassações, Costa e Silva chamou o Ministro da Fazenda Delfim Netto e indagou o que ocorreria se incluísse na lista o banqueiro Walther Moreira Salles.

Delfim disse que nada demais. Haveria problemas com os bancos nova-iorquinos e europeus, sem dúvida. Também com a mídia norte-americana, já que Moreira Salles era amigo pessoal dos donos da CBS, do New York Times e do Washington Post. Fora isso, nada demais.

***

A mesma coisa se sair o impeachment de Dilma. Pouca coisa mudará, com exceção das seguintes:

* Do lado esquerdo, movimentos sociais, sindicatos e estudantes sairão às ruas protestando. Do lado direito, sairão os grupos vociferantes que dominaram as ruas nas últimas manifestações. Entre ambos, os inevitáveis black blocs e baderneiros em geral.

* Para manter a ordem, governos estaduais darão um liberou geral para suas Polícias Militares. Dado o grau de exacerbação produzido pelo impeachment, as pancadarias de Curitiba parecerão bailes de debutantes perto do novo quadro.

* A bandeira da anticorrupção será levantada em todos os rincões do país e se transformará em palavra de ordem. De nada adiantará Aécio Neves prometer blindagem para os políticos peemedebistas citados na Lava Jato.  Depois que Sérgio Moro provou o poder de um juiz de Primeira Instância – prendendo sem motivo aparente o presidente do maior grupo nacional – o exemplo se espalhará pelo país. Bastará o casamento de um juiz de primeira instância justiceiro com um procurador vingador para os mais poderosos se abalarem e os menos poderosos serem varridos do mapa.

Leia também:  A soberania queima junto com a Amazônia e a venda da Petrobras, por Dilma Rousseff

* Haverá uma caça às bruxas na qual grupos de extrema direita, a exemplo do antigo CCC (Comando de Caça aos Comunistas), sairão a campo para denunciar, prender e agredir os recalcitrantes. A enxurrada levará não apenas militantes petistas, mas quem ousar investir contra a onda.

* Do outro lado, o sentimento de indignação e impotência poderá levar a atitudes radicais, como as que produziu o AI-5.

* Lula não poderá sair sem escolta nas ruas. Mas Fernando Henrique Cardoso também não. O sentimento de ódio prevalecerá em todas as instâncias.

  • Em pouco tempo, os novos vitoriosos estarão se digladiando pelo botim. Eduardo Cunha e Renan Calheiros brandirão o tacape do controle das bancadas. E os jornais junto com o PSDB tentarão  carrear a vaga do denuncismo para o lado deles.

* Pouco importa se a guerra quebrar grandes grupos, produzir estragos nos pequenos e médios, ampliar o desemprego e o descontrole. O que importa é o poder.

* Quando o grau de fervura estiver insuportável, serão convocadas as Forças Armadas, para colocar um mínimo de ordem no caos produzido pela elite política. Dependendo do grau de conflitos, há a possibilidade de se invocar a Lei de Segurança Nacional, com desdobramentos sobre a mídia e sobre as redes sociais. E, se a bandeira anticorrupção estiver a pleno vapor ainda, não faltarão motivos para estender a longa mão de Moro sobre outros presidenciáveis e outros partidos.

Fora isso, nada demais ocorreria em caso de impeachment.

Daí porque o maior risco não é a possibilidade de um impeachment. Mas de Dilma jogar a toalha.

375 comentários

  1. Pesadelo de uma noite de

    Pesadelo de uma noite de inverno.

    Isso se parodiarmos o poeta inglês. Provavelmente, não haverá o golpe do impedimento, nem Dilma jogará a toalha. O trem tá feio, mas não é pra tanta tragicomédia.

  2. Só me resta agradecer

    ao Lula por ele ter aparelhado a PF para ajudar os tucanalhas e por ele não ter enfrentado o PIG. O Lulinha paz e amor sempre acreditou que só tirando da miséria milhões de brasileiras era suficiente para termos um Brasil mais justo. Isso resultou numa classe média despolitizada. Mas essa mesma classe média pode pagar um preço muito alto se a direita raivosa voltar ao poder. 

     

  3. Só me resta agradecer

    ao Lula por ele ter aparelhado a PF para ajudar os tucanalhas e por ele não ter enfrentado o PIG. O Lulinha paz e amor sempre acreditou que só tirando da miséria milhões de brasileiras era suficiente para termos um Brasil mais justo. Isso resultou numa classe média despolitizada. Mas essa mesma classe média pode pagar um preço muito alto se a direita raivosa voltar ao poder. 

     

    • Porque será que lembrei-me agora de Daniel Dantas?

      Covardia tem preço… cedo ou tarde a conta chega. E para complementar, só posso dizer que a única verdadeira revolução nunca foi feita: educação para a competência e cidadania! Não que não houvessem tentativas (para ser justa), mas ficou muito aquém do necessário. Principalmente porque é no básico que as falhas são cruciais.

      Agora, com o estrago feito, resta aprender com ele e manifestar apoio a Dilma. Desistir, jamais!

  4. “O dia seguinte ao impeachment”?????????????????

    Que mané impeachment? De onde o blog tira tempo para comprar a tese estapafúrdia e criminosa do delinquente, safado, vigarista, golpista e criminoso de nome Aécio Neves?

     

    Quem disse que esse delinquente golpista, que quer seguir o DNA golpista do pai e do avô (o outro, não o Tancredo), tem força para dar um golpe de estado? O sr. Aécio Neves é um delinquente, um criminoso comum, um cadáver político que já sabe de antemão, como qualquer outra pessoa também já sabe, que perdeu a chance de presidir o Brasil em 2014. 

     

    Este picareta golpista de nome Aécio, repito, é um cadáver político. Vive hoje na UTI, de maneira artificial e sustentado por aparelhos. Até 2018 vai virar pó e vai ser apenas mais um dos tantos golpistas fracassados que emporcalham a história do Brasil. 

     

    E tem mais, mesmo dando crédito a essa idiotice sem nexo de impeachment, a única coisa certa é que o vigarista de nome Aécio não vence eleição nenhuma depois desse golpe de estado. No máximo arrastará o PSDB para a vala comum dos golpistas, que serão repudiados pela sociedade civil.

     

    Os porcos fascistas, nazistas e golpistas com os quais o delinquente Aécio está se abraçando não ganham eleição nem aqui nem na China (vide o Tea Party, o Svoboda ou a Aurora Dourada na Grécia). 

     

    Outra situação mais certa do mundo é que um golpe de estado desfechado por picaretas safados como Aécio e FHC, entre outros criminosos comuns, será rechaçado nas ruas, com paus e cassetetes, balas e metralhadoras.

     

    Pouco importa que os fascistas remontem seus grupos de extermínio; a esquerda só não foi para o pau porque ainda crê nisto que chamam de democracia. Se estourar um golpe de estado, feito por porcos do naipe de um Aécio Neves, o dever de todo cidadão de esquerda é lutar, se preciso for de armas em punho, para pulverizar os golpistas safados. E isto será feito hoje, como foi feito em passado não muito distante. 

     

    No mais, e digo isso novamente, para mim é absolutamente incrível que este blog esteja dando espaço e guarida para os arroubos do delinquente Aécio Neves. O que se deve fazer é denunciar os golpistas, não entrar na onda dos mesmos, reproduzindo os blefes que estes vermes estão a espalhar. 

      • Caro Nassif

        Ia descer a lenha em você. Só descobri sua ironia ao ler a resposta ao Diogo Costa. Acho que foi tão sutil que não deixou pistas da ironia. Muita gente levou este texto a sério. Inclusive os cães de aluguel da direita, que arreganharam as presas sentindo o sabor de sangue esquerdista . Cuidado com estes textos. Pode fechar ainda mais o tempo. 

        • Ulisses, percebi que era uma

          Ulisses, percebi que era uma ironia quando Nassif fala que Moro manteria seu furor acusatório a título de estar  lavando a sujeira  no Brasil, caro que isso não ocorreria num outro governo que não o do PT. Se alguém levar a sério, que saiba do quanto é uma atitude suicida apoiar os golpistas paraguaios de Pindorama. Que de uma vez por todas o nosso pais possa ultrapassar a barreira dos 30 anos sem um golpe, pois isso virou carma. 

        • Não há nervos que aguentem!

          Andamos com os nervos esgotados em consequência das investidas dos inconformados, que não conseguimos perceber a ironia de um texto. Também fiquei indignada com o artiigo, e estava pronta para apontar as sujeiras que existem nas vidraças do principal inconformado, que continua sendo o menino mimado, que não teve limites nem consciência das responsabilidades da vida.  Mas… valeu Diogo!!! 

      • Nassif, é bem óbvio que

        Nassif, é bem óbvio que ninguém entendeu como ironia, nem os que gostaram nem os que não gostaram.

        A tese estapafúrdia é levada muito a sério por aqui – até por que tem sido discutida, muito a sério, a sério demais, pelo GGN, desde o início do segundo governo Dilma.

        Ou era ironia a “fraude eleitoral” do Prof. Pedro Rezende? Era ironia o “golpe paraguaio”?

      • Cenário de pior caso

        Nassif, entendo que descreveu o cenário de pior caso, talvez com uma ironia velada, mas que o texto não transparece isso. 

        Tenho preocupações pois na luta de despojos e poder vale tudo. 

        Os Governos do Alckmin e do Richa mostraram muito bem o que é truculência na frente da televisão. Imagine o que acontece nos “cantões” do Brasil que são ainda dominados pelos barões do congresso. 

        Sim seu texto é alarmante e irônico, mas os conspiracionistas e de inteligência do governo tem que se preocupar. Quando o caos se instala, mais fácil uma invasão ou propagação de milícias insurgentes. O RJ que o diga.

        Dividir para conquistar. A divisão já foi plantada e precisa ser desmontada.

        De qualquer maneira, ótimo texto. Te acompanho desde seus programas na Gazeta.

         

      • Eu de minha parte, assimilei

        Eu de minha parte, assimilei o sarcasmo, principalmente na comparação com o banqueiro Walter Moreira Sales. Mas é uma ironia, “ma non tropo”, né?

        Porque se pegarmos todas as bravatas desse deliquente como disse o Diogo. Ainda digo mais, playboy mimado, filhinho de vovô que dirige bêbado, entre outras coisas, uma frase dele não deixa de ter certo sentido. “a Dilma perdeu a capacidade de governar”.

        Acho que a questão é essa. Ela está perdendo a autoridade. Não creio que a maioria das pessoas sensatas, entre grandes empresários, políticos (fora os vikings da terceira idade) e o meio jurídico moderado, queira um cenário desses, que voce traçou. 

        Mas a presidenta tem que recuperar um mínimo de autoridade. De articulação política com os grupos que dão sustentação a qualquer governo. Ela acha que basta não fazer a ley de medios a continuar engordando os cofres do pig, para que não apareça um editorial pedindo claramente sua derrubada. Ela acha que basta manter o Levy lá, para a elite financeira dar-lhe suporte até o fim.

        Será que o Mercadante ou o Zé enfiaram isso na cabeça dela, e daí não sai? Não enxerga a realidade diante do nariz. O governo dela está se desmanchando sozinho. Ela não age como presidente da república no sentido polítco. Age como uma tecnocrata, mesmo que de esquerda.

        É isso que no fundo a parte sensata do país quer. Que ela acorde, saia desse altismo arrogante, a bote ordem nessa bagunça. Aí em 2018 que venha a disputa entre o Lula, o Paes, o Moro, que seja, e o Alkimin, que quer o desgaste do PT, mas não o caos. Esse só interessa ao deliquente (o Serra que aproveitar a zona para implantar o parlamentarismo)

  5. Enfim, o ariete do golpe tem

    Enfim, o ariete do golpe tem nome e é “Aécio Neves”..tá na hora

    de começar a colocar o nome dele na roda novamente.Chega de

    considerações, ele já provou que tem esse carater.A população

    é que perde no final e é a população que conta.O PT já  nasceu

    vermelho, nada muda..sangrar é rotina, vai levar culpa até pelos

    méritos.Hora de reagir babando!

  6. CRISE POLÍTICA

    ABRAM O YOUTUBE E VEJAM O VÍDEO NÃO SOMOS NAZISTAS. FANTÁSTICO, PRINCIPALMENTE PELOS FUNDAMENTOS CRISTÃOS.

  7. Não vai acontecer nada!!!! O

    Não vai acontecer nada!!!! O povo é covarde. O PSDB sabe disso. Acabaram com o país em 8 anos que estiveram no poder e ninguém fez nada. Para piorar, em 2002 Lula ainda teve que vencer o PSDB em um segundo turno contra Serra.

  8. CRISE POLÍTICA

    ABRAM O YOUTUBE E VEJAM O VÍDEO NÃO SOMOS NAZISTAS. FANTÁSTICO, PRINCIPALMENTE PELOS FUNDAMENTOS CRISTÃOS.

  9. Há de se pensar tambem na

    Há de se pensar tambem na possibilidade de se estar dando a “corda”.

    O PT com defeitos ou não já foi oposição e sabe muitos caminhos.Que

    não se conte com a história de FHC , José Serra,Aloysio Nunes e etc..

    Essas pessoas estão presas na mesma cela do “José Dirceu” só

    que ele esta livre. A populaçaõ não esta sabendo.Dar golpe em 

    um país de miseráveis é mais fácil …em um país de” pobres”

    consumidores? Parece que dá …mas engana!

  10. Com esse (im)provável (mas

    Com esse (im)provável (mas não impossível) quadro, quem de nós tem a coragem de ir para as ruas e pedir para Dilma segurar a toalha?

    Tirando o Lula em pessoa, não vejo ninguém. Seja por covardia ou por legítimo medo.

  11. Reformando alguns pontos desse insight

    Nassif, seu insight é bom, mas está com algumas falhas:

    1) A imprensa iria propagandear que o único mal do país é petista;

    2) Os petistas seriam cassados do parlamento federal. O PSOL e Jean Wilys seriam poupados para dizer que a esquerda fora preservada democraticamente. O sonho de consumo da direita é ter uma esquerda tosca como o PSOL com seu líder maior um sujeito vindo do ventre global;

    3) O Juiz seria o herói nacional. Receberia prêmios e muitos holofotes. Quase o vencedor do Big Brother;

    4) PMDB no comando anunciaria 12 ministérios;

    5) Mais dinheiro públicos para os meios de comunicação e algumas valorosas revistas;

    6) Os Blogueiros sujos seriam processados a pagar pesadas multas por algum motivo qualquer;

    7) Fim dos escândalos.

    8) Lançamento de um decreto pondo fim a corrupção com participação do MPF, TCU, PF e Judiciário

    Pronto. Paz Social. Como todos desconfiava: a corrupção era um fenômeno eminentemente petista.

    Em um segundo momento:

    1) Pronunciamentos com muitas bandeiras do Brasil;

    2) Novo programa de desestatização: aeroportos, companhias de energia e Petrobras. 

    3) Os compradores de (2) são empresários valorosos e com grandes conhecimentos de administração de igrejas e ascensão de uma nova burguesia pmdbista. A compra das estatais ocorreria com legítimos empréstimos do BNDES;

    4) Desenho burocrático da privatização feita sob medida para garantir monopólios privados com alta lucratividade e baixíssima eficiência;

    5) Diminuição drástica da entrada do capital internacional. Alta do dolar e risco Brasil;

    6) Crise de abastecimento;

    7) Aumento dos gasto público em função de super-hiper-mega salários pagos ao judiciário, incluindo muitos atrasados milionários.

    8) Relação dívida/PIB quintuplica;

    9) A indústria brasileira entra em colapso, mas a nova burguesia em ascensão está comprando tudo;

    10) Finalmente, os políticos e seus prepostos assumem o controle ecônomico do país;

    11) Os cartórios são eleitos as melhores empresas para se trabalhar;

    12) O congresso aprova imunidade diplomática para pastores;

    13) STF decide que juízes, procuradores e delegados devem ser tratados como Super Doutores, não mais por, simplesmente, doutores;

    14) Os commodities tem queda de valor no comercio internacional e, finalmente, o país quebra, pois tudo aqui é feito e/ou produzido com eficiência feudal.

  12. A hora é para adultos, não para meninos assustados.

    Por Paulo Nogueira do DCM

    Cansei.

      

    Cansei do clima de derrota, de desolação, de paranoia que se alastrou pelos círculos progressistas nas redes sociais.

    É como se o golpe fosse uma coisa inevitável.

    Não poderia haver coisa mais errada.

    Não vai haver golpe. Repito. NÃO vai haver golpe. Lamento as maiúsculas, mas são necessárias neste caso.

    2015 não é 1954 e não é 1964.

    As circunstâncias são diferentes, completamente diversas – exceto pela vontade da direita de subverter o resultado das urnas e a democracia.

    Alguns pontos:

    Não vivemos numa Guerra Fria. Os Estados Unidos, consequentemente, não têm marines prontos para despachar para o Brasil para defender os golpistas de direita;Não existe, no Brasil, um exército mobilizado para colocar os tanques nas ruas. Foi tão funesta a experiência dos militares no poder – 21 anos de poder e uma desastrosa obra em todos os campos, da política à economia, para não falar da questão social – que não existe a mais remota chance de uma segunda aventura dos generais por séculos.Nem Jango e nem Getúlio tiveram a internet como contrapartida para o massacre da mídia.Mesmo com o desgaste dos anos e de alianças bisonhas, o PT tem uma base social que ninguém pode subestimar. O Brasil entraria numa convulsão, e a direita sabe disso. Toda a raiva acumulada pela campanha de ódio da direita se traduziria em ódio na mesma medida da esquerda, e o país poderia virtualmente entrar numa guerra civil.

     

    Por tudo isso, e por outras coisas que tornariam este artigo interminável, não vai haver golpe.

    O que a direita quer, com sua gritaria histérica e alucinada, com suas ameaças tonitruantes e vazias, é manter os progressistas acoelhados, imobilizados até 2018.

    E está conseguindo.

    Espinha ereta: é isto que está faltando para os progressistas.

    Coragem.

    E discernimento.

    Nestes dias, amigos no Facebook compartilharam, amedrontados, uma nota do Painel da Folha em que estava, segundo eles, o “roteiro do golpe”.

    O Painel é feito pela mulher de um assessor de Aécio, e ex-editor da Veja.

    Levar a sério?

    Faz meses, anos, que a Veja afirma que o governo petista vai cair. Foi assim com Lula, é assim com Dilma.

    É a vontade da Veja, porque um presidente amigo prolongaria com dinheiro público a vida da Abril, agonizante.

    Só que entre a vontade da Veja e a realidade vai uma distância enorme.

    Mas os progressistas parecem desconsiderar, e entram em pânico.

    O medo imobiliza, e este é o principal problema para os progressistas.

    Você sente desânimo para dar a melhor resposta para a gritaria conservadora: sair às ruas.

    É nas ruas que a batalha vai ser ganha ou perdida. E não estou falando em golpe, mas em 2018.

    Termino com Montaigne.

    Num de seus melhores ensaios, ele afirmou: “Meu maior medo é ter medo.”

    Os progressistas estão com medo – e a hora é para adultos, não para meninos assustados.

      • E enquanto continuarmos com

        E enquanto continuarmos com medo da nossa própria sombra, eles terão razão.

        Parece que nós queremos perder. Parece que nós queremos que haja um golpe. Não fazemos outra coisa senão profetizar e propagandear esse golpe.

        Tem razão o Paulo Nogueira: coluna vertebral, de preferência ereta, é o que precisamos.

    • Sim, é exatamente isso. Enfim

      Sim, é exatamente isso. Enfim um pouco de lucidez no meio da loucura generalizada.

      A direita quer ganhar as eleições de 2018, e, do jeito que a coisa vai, pode mesmo conseguir.

      E nós em vez de dar o combate político a essas iniciativas políticas, ficamos discutindo juridiquices ou fantasiando guerras civis.

      Dizem que se vc traçar um círculo de giz em volta do peru, o bicho pensa que está preso e não consegue sair. Estamos como o peru da lenda.

      Ou como o bêbado da anedota, que saiu emborrachado do bar, e, caminhando trôpego, colidiu com um desses postes largos, tipo aterro do Flamengo. Saiu apalpando o poste na escuridão, e, quando deu a volta completa, concluiu, em desespero:

      – Socorro! Tou preso!

      *************************************************

      Assim estamos. Com medo, e fazendo com que o medo se amplie e aprofunde, como numa epidemia. O medo imobiliza, como diz o Paulo Nogueira, e o medo é contagioso.

      É preciso parar de propagar e reproduzir o medo.

      Que este blog pare e repense o mal que tem feito, funcionando como uma verdadeira caixa de ressonância do medo.

  13. Gostaria de chamar nassif de “doido”

    Mas não posso… Os caras fizeram a cabeça do povão na periferia minha gente! Só não vê quem não quer … Pós-eleição Dilma desmontou seu aparato digital e os caras continuaram com tudo, bonitinho. Baita marcação de Dilma, do PT e até do próprio Lula. Outra coisa: esse negócio de falar que a mídia acabou..que a mídia não tem mais força etc. Desculpem, pura balela. Mesmo combalida, ainda tem muita força. Pq a gente aqui nos blogs comenta Folha, Estadão, O Globo etc? Se não tivessem força estaríamos cagando e andando para mídia. Não daríamos bola pra nada que saísse na Folha. Uma notinha de 3 linhas na coluna da Mônica Bergamo é comentada em todos os blogs. Eles têm força sim. E se juntaram com os tucanos, a direita e até com os cari nhas que pedem a volta dos milicos. Vale tudo para derrubar Dilma e PT. TUDO! Então por mais louco que seja esse post do Nassif, eu digo: nesse momento pode ter fundamento. Tomara que hoje até a hora do almoço aconteça um fato que mude. Mas enquanto não acontece esse governo está em perigo sim… Outra coisa: esse negocio que vamos pra rua armado de faca, 38, foice, taco de beisebol, coquetel molotov etc. Esqueçam… Essa militância tá de saco cheio. Falo isso pq tem amigos petistas roxos. Mais que vermelhos. Hoje converso com eles e o desânimo e a frustração tá na cara. Oito de Lula, popularidade estratosférica. E muita coisa ficou de lado. Dilma, primeiro mandato, idem. Super popularidade. Nada! Pior, desmontou tudo que deu certo no governo Lula. Zé da Justiça: precisa falar mais alguma coisa? Comunicação. Precisa falar o que regrediu? Então, esse negócio de sair pra rua para combater a direita, olha pessoal, duvido. Vai ter uma manifestação aqui, outra acolá e vida que se segue. 

     

  14. AS pessoas nao entenderam a

    AS pessoas nao entenderam a ironia do texto??? ou nem se deram ao trabalho de ler e ja pensam que é um texto que fala da ameaça inconteste de impeachment???????????

     

    Pelo amor. O texto é ironico, sarcastico, e afirma que é mais facil Dilma sair do que eventualmente ter impeachment.

     

    Nao é preciso desenhar ou é?

  15. No popular, a porrada vai

    No popular, a porrada vai comer solta.

    Tanto politicos de direita quanto de esquerda irão sucumbir nessa luta.

    Vale a pena ?

    Aécio Neves, você quer correr esse risco ? A sua vida também está em jogo.

     

    • OI Gilson
      Esses ditos lídere

      OI Gilson

      Esses ditos lídere golpistas,acreditam na segurança, via titio Sam,  que receberão em caso do golpe.

      Também acredito, vai sobrar porradas, as varandas gourmets desaparecerão. Os seus paneleiros temerão.Nem todos.

      Isso é um, entre muitos outros fatos.

      Saudações

  16. Esta nas mãos(dedos) do Lula,

    Esta nas mãos(dedos) do Lula, mesmo eu considerando que não vai chegar a tanto.

    Basta um “salve” já era. Não se brinca com blefe..a historinha da cordialidade

    “brazuca” pode acabar de uma vez.A que ponto chegou a “casa grande”. Casa

    grande que hoje em dia tem endereço e moradores.Vamos torcer pela democracia.

  17. Caro Nassif
    O pau irá comer

    Caro Nassif

    O pau irá comer antes.

    Não será um mero golpe.

    A direita já deve ter suas listas, até mesmo via blogues, de quem irá mandar prender.

    Haverá sangues. Os paneleiros sentirão na pele o apoio aos golpistas.

    A guerra civil já está se articulando.

    Quantos daqui, já não pensou no que irá fazer, em caso disso acontecer?!

    Desempregos, medo de sair, os que estiverem empregados, temerão por suas vidas, assim como ficarão na ansiedade de que suas familias correm perigos.

    A vida no Iraque e na Líbia não deve ser fácil para os colaboracionistas, vulgo traidores.

    A segurança entre os direitistas é tanta, que até o insosso do Alckmin saiu com a mentira de que o PT não gosta de pobres.

    Saudações

     

     

  18. Até quando?

    Academia, formadores de opinião, intelectuais progressistas em intermináveis manifestos sobre ética, direito, legalidade, republicanismo, estado democrático…

    Como se a natureza selvagem de Eduardo Cunha, Gilmar Mendes, orangotangos ou víboras pudesse ser contida por meio da eloquência, da retórica, do discernimento ou de conceitos como escrúpulo e dignidade.

    A barbárie sendo instalada e a nação civilizada reagindo com… indignação! Até quando?

    Déspotas não se comovem com princípios ou com insultos. Por índole, pelo poder desprezam nacionalismo, soberania, altivez e autodeterminação.

     

    Em jogo, ainda pior que a perda do protagonismo geopolítico na Petrobras, na UNASUL e no NDB, o retorno à cruel política de desigualdades, de desassistência das populações mais vulneráveis.

  19.  
    Na hora em que até FHC foi

     

    Na hora em que até FHC foi contra sequer discutir impichamente para Lula quando revelado o mensalão petista, ninguém tem um pingo de moral para fazer nada contra Dilma. Além disso, se o Brasil quisesse tem presidente de qualidade e logo mais capaz do mundo, teria exigido que fosse Lula

     

  20. perdido o timing
    Dilma perdeu o timing da renúncia. Há 3 meses atrás haveriam novas eleições com grande chance do Lula levar. Hoje, esquece. O massacre midiatico conseguiu. Periga até o Aecio levar.

  21. Em BH os morros vão descer.

    Em BH os morros vão descer. Eles ficam lado a lado com belvedere, serra, são bento, santa Lúcia, cidade jardim, gutierrez, mangabeiras, santa Efigênia, sion, são pedro, Estoril, Luxemburgo…

    • Assisti ao vídeo. Entendi

      Assisti ao vídeo. Entendi nesse filme . no caso aqui Hitler e seu capanga Goebbels  personificam o que o PT e seus seguidores começaram e pretendem transformar este país. desestruturação, ódio, caos, mentiras, pão e circo

  22. Não!
    ” Depois que Sérgio Moro

    Não!

    ” Depois que Sérgio Moro provou o poder de um juiz de Primeira Instância – prendendo sem motivo aparente o presidente do maior grupo nacional – o exemplo se espalhará pelo país.”

    Não acho que ocorra isso!

    Não existe insatifação popular endógena; toda a insatisfação é fabricada na mídia e atiçada nos bloquinhos da Casa Grande. E só! É só a mídia parar e todos param; e, “calados vão cada um pro seu lado, pensando numa mulher ou num time”, como dizem o João Bosco e o Aldir Blanc. Já quanto à esquerda e aos inocentes úteis que tem sido manipulados pela mídia da direita – os coxinhas (que agora passo a chamá-loos de “recheados”, pra não deixar-lhes melindrados) – estes, daqui a algum tempo acordariam do estupor como o fizeram em 1968, quatro anos depois de 1964… QUANDO JÁ ERA MUITO TARDE.

    No Brasil se expulsou um Imperador; e ninguém sequer levou um tabefe. Quanto mais…

  23. Eu não vou cair, eu não vou, eu não vou…
    Patéticas as palavras de Dilma. Confesso que me deu dó vê-la tão desarmada. Atrás desta mulher que se apresentava tão forte se esconde uma pessoa frágil. Pena que seja tão cabeça dura. Dilma, minha amiga a quem eu tanto tenho xingado, abra seu coração, pegue o Lula pelas mãos e vai de encontro ao povo. No fundo ele ainda te ama e também ao Lula. Com o apoiou do povo, dê um pontapé na bunda deste ministro da justiça e coloque em seu lugar uma pessoa capaz de enquadrar esta PF. Se eles ameaçarem a ordem publica, você convoca as Forças Armdas e decreta Estado de sitio. Aí sim, minha amiga, você faz uma limpeza neste país.
    Vai de encontro ao seu destino: fazer do Brasil um país justo com seu povo!

    • Faço minhas as suas palavras!

      Prezado José Muladeiro, faço suas as minhas palavras. É exatamente o que penso. A baixa popularidade da Dilma foi fabricada pela Globo, a farsa da Operação Lava a Jato e principalmente por esse ajuste fiscal bem ao gosto dos querem apeá-la da presidência da República. Só com posicionamento e coragem é que conseguiremos evitar essa desgraça. Até blogs progressistas como esse estão entregando os pontos. Desistir jamais!

  24. Movimentos populares fazem manifesto contra golpe do PSDB e

    Movimentos populares fazem manifesto contra golpe do PSDB e imprensa

     

     O Grupo Brasil, que reúne militantes do PT, PSOL, PC do B e movimentos sociais  que organizam  uma frente de esquerda, divulgou na quarta-feira (1) um manifesto que defende a permanência da presidente Dilma Rousseff no poder e contra o golpe articulado pelo PSDB

    Anti-golpista a  pró-democracia, é o nome do documento mostra que  imprensa,  oposição,  judiciário e  polícia que estariam se aproveitando de erros cometidos por setores democráticos e populares para quebrar a legalidade democrática. Apesar de condenar qualquer medida que dê espaço para o impeachment da presidente, o texto deixa claro que o grupo não apoia a política econômica adotada por Dilma e nem o ajuste fiscal.

    O manifesto também critica os presidentes da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) de usurpar os poderes presidenciais e impor, ao país, uma pauta conservadora que não foi a vitoriosa nas eleições de 2014, em referência à aprovação da redução da maioridade penal e da reforma política.

    O Judiciário, que estaria tentando substituir o papel dos outros poderes e assumir papel de Polícia.
    Grande parte das assinaturas que vem sendo coletadas desde 1 de junho é de militantes e movimentos sociais e sindicais ligados ao PT, como a CUT (Central Única dos Trabalhadores) e o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra).
    Desde o início do ano, militantes de diferentes partidos, representantes de movimentos sociais e sindicais e intelectuais se reuniram três vezes para formalizar uma frente de esquerda. O objetivo do grupo, que se encontrou pela última vez em junho, é defender bandeiras ligadas aos direitos humanos e à classe trabalhadora. A programação inclui reuniões estaduais, uma conferência nacional que deve acontecer em setembro, um debate sobre uma política econômica alternativa, além de um ato nacional, ainda sem data definida. http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/ 

     

  25. É exatamente este cenário

    É exatamente este cenário ucraniano o que mais aspiram aqueles que comandam o golpe desde fora da país, até por que são os mesmos que comandaram o golpe ucraniano e os métodos e pretextos são os mesmos.

    Isto sem dúvida tiraria o Brasil do cenário internacional como um país em ascensão. Este quadro levaria a que já não houvesse mais resistência institucional suficientemente forte na América Latina para uma durrubada em série de governos progressistas ou a repetição do caos, principalmente na Venezuela e Argentina.

    Seria um golpe nos Brics. E no rescaldo as portas estariam abertas para o i mperialismo saquear nossas riquezas, especialmente o petróleo, e a finança internacional sugar a nossa economia como fizeram na Grécia.

    • Você está completamente com a

      Você está completamente com a razão. Me impressiona como os analistas políticos deste país ainda não perceberam a jogada vinda do Norte.   Com Brasil e Rússia baleados, a próxima vítima será a China (aliás, já está sendo).

      • A economia é globalizada. Não

        A economia é globalizada. Não dá para os americanos “vitimarem” a China desse jeito. Afinal, quem é o maior credor dos EUA? O que acontece se a China, no aperto, resolver vender os títulos da dívida americana que mantém?

  26. Eu vejo o quadro político mais para 92 que para 64

    No entanto, Collor até tinha uma desculpa: assumiu o país com uma inflação de 83% ao mês e cercado por uma turma de palhaços “heterodoxos”… Dilma não! 

    Lamentavelmente enrolou-se por si própria e nas próprias pernas e ela mesma criou esse “deus nos acuda” assim que assumiu o segundo mandato: O “pacote fiscal” dissociado da “política monetária” é indefensável tanto quanto foi o “sequestro da poupança” do outro mentecapto!

    Somos um pais de saco-cheio dos “jênios” da economia que tem sido escolhidos pelos nossos mandatários e da distinção absurda, e incompatível com a paz, que os nossos podres Poderes da República fazem entre os seus e os nossos salários. Não dá mais pra tolerar “políticas de austeridade” só do lado de cá, enquanto do lado de lá só os “benefícios” vão se acumulando.

    Não precisa haver impeachment nenhum!

    Esse recurso só tem utilidade quando tem alguém governando. 

    • Na época do Collor havia

      Na época do Collor havia unanimidade (embora burra) de que Collor tinha que cair por causa da tal Elba.

      Não havia clima de ódio e confronto, agressões e intimidações como há agora.

      Estará mais para 64 sim.

      • Álvaro, a minha opinião diverge da tua, apenas isso…

        … Mas tenho a impressão de que, com os atuais níveis de aprovação, inclusive nas pesquisas internas do partido, se a Dilma saísse ou fosse retirada não faria muita “marola” não.

        O problema é o vice ser de outro partido…

  27. A mídia tem um poder de

    A mídia tem um poder de manipular corações e mentes,

    Tanto que um monte de “gentes”

    Achou que um playboy mimado.

    Que não suporta ser contrariado,

    Reunia condições morais e psicológicas

    Para se tornar presidente.

    Aí é que mora o problema. A mídia faria as pessoas acreditarem em tudo que fosse preciso para que o projeto entreguista desse certo, da mesma maneira que fez no período que precedeu o golpe de estado de 1964 e continuou fazendo para que o regime fosse aceito.

  28. Soltaram as bestas-feras e

    Soltaram as bestas-feras e não ainda tirar o PT do poder, elas vieram para ficar; e quem disse que se meia duzia do judiciario e legislativo não respeitar a vontade de 54 milhões o contrario tem que acontecer? Se eu fosse a Dilma já teria convocado uma rede de tv e colocado os pingos nos is, mas sem eufemismos a lá Getulio, diria a verdade e daria nome aos bois, e quem quisese que tentasse pegar o touro á unha, por que paciencia tem limite.

  29. Artigo Infeliz

    Não haverá golpe. O contexto histórico nos permite afirmar isto. 

    De qualquer forma, não deixa de ser estupidez um jornalista de perfil de esquerda espalhar o terror. 

    Zero.

     

     

    • Não seja imbecil !!!

      O contexto histórico não nos permite afirmar porcaria nenhuma !!! Mas tenha certeza, gente como eu irá para as ruas com sede de vingança !!! E haverão mortes !!!

          • não

            Ivan, 

            em caso de golpe estarei na fileira junto com você. Você não me convenceu de nada. Apenas acho que este artigo é uma provocação barata. Em nada contribui. Só coloca lenha na fogueira além de lamear a imagem da nossa presidente que JAMAIS jogaria a toalha.  É um desrspeito à história dela. 

             

             

          • Discordo …

            Não vejo provocação, vejo alerta !!! Além disso, acredito que Nassif e outros saibam farejar o clima bem mais do que nós… Além disso, se Dilma respeitasse à própria história, não cometeria os erros estratégicos que cometeu. O fato de estarmos todos de cabelos em pé decorre a) das forças reacionárias que, perdedoras pelo voto, querem ganhar a lá paraguaia; b) a própria inabilidade da Dilma em tratar da crise !!!

          • Entendi

            apesar de achar pouco provável, entendo o seu receio. 

            Quanto à nossa presidente, pode ter errado barbaridades mas, jogar a toalha, ela NUNCA JOGARÁ!

            Não tenho 1/100 da raça que esta mulher possui e acho que eu também não jogaria. 

            E repito: pela sua história, insinuar que ela poderia nos abandonar, é um disparate.

             

             

             

             

  30. passou do ponto

     O que essa ironia ajuda no sentido de aumentar a compreensão sobre a crise política? Absolutamente nada. Pelo contrário; só aumenta a angústia de quem já se encontra bastante fragilizado e impotente frente à onda conservadora e golpista. Ou seja, é um texto totalmente inútil.

  31. Central do Brasil

    Nassif, gostaria de sugerir a nossa presidenta, Dilma, que faça o quanto antes, um grande comicio em frente a Central do Brasil, para freiar os golpistas e demais areas afins, assim como, tranqulizar os contra golpistas e os movimentos sociais que a elegeram. Seria como trazer o passado e, ali, na Central do Brasil, repetindo a historia, exorciza-la para sempre, para que nunca mais forças retogradas, cogitem em burlar a nossa democracia e o nosso futuro invevitavel de grande nação!

  32. Não haverá mobilização à esquerda.

     

    Com o cenário atual onde o PT apequena-se a cada dia que passa e as lideranças sociais estão acompanhando pela TV o que está acontecendo, não haverá mobilização popular contra o golpe.

    Passaremos alguns anos com ações de ‘liberalização’ da economia onde a Petrobrás será desmantelada e qualquer lembrança de tecnologia nacional desaparecerá.

    O  PSOL e similares estão comemorando o que ocorre hoje, na ilusão de que haverá uma revolução comunista. Sei disso porque tenho amigos desta agremiação, ex-petistas do início da década de 80, que já me ligaram comemorando a prisão de Dirceu.

    O infantilismo da esquerda, o imobilismo do PT e o oportunismo dos centristas são vergonhosos.

    Sim, caminhamos para um Brasil fascista!

    • Não coloque sobre os ombros

      Não coloque sobre os ombros dos outros a incompetência do PT. Muito pelo contrário, um grupo expulso do PT (PCO) foi muito mais contundente do que toda a bancada petista e todo o ministério de Dilma na defesa do PT. Os neopetistas só têm envergonhado a esquerda ao longos dos ultimos anos.

    • É isso aí – à esquerda e à

      É isso aí – à esquerda e à direita sempre existem os iludidos. JK e Lacerda, mencionados em outro comentário, imaginavam que derrubado Jango eles iriam ganhar as eleições (!) seguintes; Jango foi intimidado e iludido de que, passada a quartelada ele voltaria nos braços do povo, como Getúlio; não pensou que a noite seria tão longa… E na esquerda era fustigado constantemente por Brizola, Arraes, etc., que imaginavam ter força para tomar o poder… Agora é assim de novo; não sei se dá prá confiar na FFAA, não. Vamos combinar que em algum momento é a borduna que vai mandar; e juiz só tem caneta. Esse povo do MPF, JF, etc, não pode nada. A PF tem armamento e treinamento (acredita-se); mas não tem efetivo suficiente para assumir de fato o poder. Talvez com a colabração das PMs estaduais, no tal “liberou geral” que um colega comentou. Vai ser um salve-se quem puder… Talvez um novo “MDB” tenha que ser construído – quem será o nosso Ulysses?

  33. O cenário será muito pior

    Não há nenhuma força política hoje capaz de unir os 3 Poderes, as Forças Armadas e o povo. O golpe de Estado que os tucanos querem resultará no caos e deixará o país vulnerável a uma intervenção militar externa.

    A iniciativa é estúpida porque não há um único registro de corrupção na administração direta dos governos Dilma I e II. A última eleição presidencial foi a mais limpa de todas que o PT venceu. Talvez por isso – por saber-se honesta – é que Dilma tarde tanto a reagir.

    De outro lado, o avanço fundamentalista de Cunha no Congresso promete um retorno à era pré-Vargas. Como destruir 70 anos de avanços no desenvolvimento em 7 meses. Mais impopular que isso, impossível.

    E há ainda o DNA arregão do PSDB, que se observa não só no cagaço em Caracas de Aécio e Caiado, mas na forma como Serra, Alckmin, FHC, Richa reagem quando o chapa esquenta. Os BMs simplesmente picam a mula. O vídeo do Francischini fugindo como um rato é a cara da bancada da bala e da oposição de um modo geral. Não aguentam o rojão na paz, aguentarão na guerra?

    Será o caos.

  34. Nassif, 
    Obrigado.

    Nassif, 

    Obrigado. Respondeste minha pergunta, feita ontém sobre este artigo, ou seja, o do raio-x da crise:

    http://jornalggn.com.br/noticia/como-se-descontroem-governos-um-raio-x-da-crise

    Acredito também que haverá, uma vez assentada a poeira, o processo de desmonte do MP, do Judiciário Federal e da PF. Estas instituições terão que ser domadas, pois os poderosos de plantão jamais deixarão que ajam da maneira que agiram novamente. 

    O mais triste será ver que Dilma sofreu o impeachment muito mais pela falta de visão política do que qualquer outra coisa. 

  35. A “festa” só vai começar…

    Todos os “imaculados” golpistas serão convocados pelas massas para participarem da festa nas ruas. A população não vai deixar de “prestigiar” Congresso Nacional. Todos os políticos serão “homenageados”: Eduardo Cunha, Renan Calheiros, Aécio Neves, José Serra e toda a patota.

    Se for isso que eles querem. A população já está entrando no clima depois da terceirização, os golpes nas votações das Emendas Constitucionais, o “parla shopping”,  a tentativa de privatizar a Petrobras. Essa brincadeira toda vai envolver todo mundo, direita, esquerda e centro. 

  36. Dilma sucumbiu à

    Dilma sucumbiu à “austeridade”.

    Esqueceu que o Estado não é uma empresa. O fim do Estado é o bem estar do seu povo: emprego, vida digna, lazer. Valores e princípios humanos não são (e não devem ser nunca) sobrepuljados por planilhas econômicas, mas ainda quando se sabe incompletas, de eficacia duvidosa e contestadas (na grande maioria das vezes – se afirma – de resultados contrários aos previstos). 

    Dando asas a um antigo temor acadêmico sobre a ameaça de governança de economistas, o respeitável cômico italiano Antonio Albanese cunhou a frase: L’ECONOMIA È UNA COSA TROPPO SERIA PER LASCIARLA FARE AGLI ECONOMISTI” (a economia é uma coisa muito séria para ser deixada fazer por economistas).

    Toda a crise tem um fim. A atual crise econômica mundial não tem sido resolvida pelas medidas de austeridade impostas (de cima para baixo: sem o exclarecimento das propostas restritivas e de austeridades apresentadas e, posterior, aprovação popular. Exemplo: a vergonhosa Carta Secreta de 2011 enviada pelo BCE ao governo italiano proposto cortes dolorosos aos seus cidadãos. A título elucidativo ver os videos abaixo enunciados). Esta, atual, um dia chegará ao fim mas não por méritos da atual política de austeridade (isso vem sendo confirmado a cada dia que se passa).

    Por fim, como a solução deve ser política, entendo que o foco atual de nossa economia deveria se voltar intensamente aos pequenos/medios produtores e empreendedores (familiar, de vizinhança, agro-negócio, industrial, comercial e autônomo) através de medidas econômicas expansionistas e distributivas.

    Dilma ainda tem forças para reverter a situação??? ou o país ainda continuará a ser  governado pela oposição???…

    http://video.repubblica.it/dossier/crisi-grecia-2011/grecia-landini-dimissioni-di-varoufakis-in-italia-non-lo-farebbero-gli-inquisiti/206313/205419  

    e, também,

    http://video.repubblica.it/economia-e-finanza/d-alema-gli-aiuti-alla-grecia-sono-andati-alle-banche-tedesche-e-il-video-diventa-virale/206213/205319?ref=tblv).

  37. É por aí mesmo. No quarto

    É por aí mesmo. No quarto item da lista tenebrosa (“Haverá uma caça as bruxas…) é bom que se destaque que vai sobrar pra todo mundo que não se “enquadra”: gays, negros, não evangélicos, índios, maconheiros e até quem não ouve sertanojo, não torce para a seleção de futebol e não vê telenovela. Tomo a liberdade de deixar um link para um texto do colunista Ricardo Melo. Não conheço os outros escritos do cara, mas achei o texto de uma honestidade e de um didatismo raros ante o cenário atual.  Vale muito a pena o GGN reproduzir aqui, se for possível.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/ricardomelo/2015/07/1652007-o-golpe-esta-em-marcha.shtml

  38. por nada demais

    em seu discurso de posse em 1964, o ditador Castelo Branco garantiu a realização das eleições presidenciais no ano seguinte. passaram-se exasperantes 25 anos até a volta das diretas já. Castelo Branco morreu numa manhã de céu azul em 1967, quando o avião em que estava foi atingido em pleno vôo por um caça da FAB.

    Costa e Silva pretendia assinar em 7 de setembro de 1969 a emenda de extinção do AI-5. alguns dias antes sofre um derrame cerebral.

    JK e Lacerda apoiaram o Golpe Militar. Jango se esquivou de resistir. todos morreram daquilo mesmo que apoiaram ou do que se esquivaram a resistir.

    durante a crise dos mísseis em Cuba, em 1962, Kennedy se encontrava sob cerrada pressão dos falcões para deflagrar um ataque, o que desencadearia um efeito dominó até o confronto nuclear. em dado momento, um dos generais alerta o Presidente que ele estava numa situação muito difícil. Kennedy retruca com firmeza: “Nós estamos, general. Eu, o senhor e todo o planeta”.

    durante recente debate com o Primeiro Ministro alemão, o então Ministro da Finanças da Grécia Yannis Varoufakis, deixa claro a única saída para a crise: “Ajude-nos a crescer para que possamos saldar a dívida. E nós todos europeus precisamos encontrar modos pelo quais o superávit comercial alemão possa financiar investimentos nos demais países da Europa.”

    por que lutamos? por nada demais. apenas lutamos pela sobrevivência de todos nós.

    • A conjuntura interna do Brasil também não permite golpe

      Os efeitos da elevação das classes C D E da população brasileira, a inclusão de mais de 40 Milhões de brasileiros no mercado de consumo é uma realidade presente no Brasil hoje.

      O Mantega fez o Brasil atravessar o Rubicão, não tem volta.

      Ontém passei pelo centro de São Vicente, comércio popular, preponderante classe C e D, estava lotado, não dava para andar, até este efeito regredir ao que era antes da era PT vai precisar muitos anos e o recall será maior ainda.

      O golpe será fatal para todos, ninguém escaparia numa “boa” de sua ação, a banca seria a primeira a quebrar.

  39. Movimentos sociais contra o golpe

    Movimentos sociais contra o golpismo

     Do site do UJS:
    Confira o manifesto, na íntegra, com assinaturas atualizadas, clicando no título. Para incluir sua assinatura no manifesto, mande email para assinaturamanifesto@gmail.com.

    Manifesto Brasil

    Nós, militantes de movimentos populares, sindicais, pastorais e partidos políticos, manifestamos o que segue:

    1. Não aceitaremos a quebra da legalidade democrática, sob que pretexto for.

    2. O povo brasileiro foi as urnas e escolheu, para um mandato de quatro anos, a presidenta da República, 27 governadores de estado, os deputados e deputadas que compõem a Câmara dos Deputados e as Assembleias Legislativas, assim como elegeu para um mandato de 8 anos 1/3 do Senado Federal. Os inconformados com o resultado das eleições ou com as ações dos mandatos recém-nomeados têm todo o direito de fazer oposição, manifestar-se e lançar mão de todos os recursos previstos em lei. Mas consideramos inaceitável e nos insurgimos contra as reiteradas tentativas de setores da oposição e do oligopólio da mídia, que buscam criar, através de procedimentos ilegais, pretextos artificiais para a interrupção da legalidade democrática.

    3. O povo brasileiro escolheu, em 1993, manter o presidencialismo. Desde então, a relação entre o presidente da República e o Congresso Nacional já passou por diversas fases. Mas nunca se viu o que se está vendo agora: a tentativa, por parte do presidente da Câmara dos Deputados, às vezes em conluio com o presidente do Senado, de usurpar os poderes presidenciais e impor, ao país, uma pauta conservadora que não foi a vitoriosa nas eleições de 2014. Contra esta coalizão eventual que no momento prevalece no Congresso Nacional – disposta a aprovar uma reforma política conservadora, a redução da maioridade penal, a violação da CLT via aprovação do PL 4330, a alteração na Lei da Partilha, dentre tantas outras medidas – convocamos o povo brasileiro a manifestar-se, a pressionar os legisladores, para que respeitem os direitos das verdadeiras maiorias, a democracia, os direitos sociais, os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, os direitos humanos, os direitos das mulheres, da juventude, dos negros e negras, dos LGBTT, dos povos indígenas, das comunidades quilombolas, o direito ao bem-estar, ao desenvolvimento e à soberania nacional.

    4. A Constituição Brasileira de 1988 estabelece a separação e o equilíbrio entre os poderes. Os poderes Executivo e Legislativo são submetidos regularmente ao crivo popular. Mas só recentemente o poder Judiciário começou a experimentar formas ainda muito tímidas de supervisão, e basicamente pelos seus próprios integrantes. E esta supervisão vem demonstrando o que todos sabíamos desde há muito: a corrupção, o nepotismo, a arbitrariedade e os altos salários são pragas que também afetam o Poder Judiciário, assim como o Ministério Público. O mais grave, contudo, é a disposição que setores do Judiciário e do Ministério Público vem crescentemente demonstrando, de querer substituir o papel dos outros poderes, assumir papel de Polícia e desrespeitar a Constituição. Convocamos todos os setores democráticos a reafirmar as liberdades constitucionais básicas, entre as quais a de que ninguém será considerado culpado sem devido julgamento: justiça sim, justiceiros não!

    5. A Constituição Brasileira de 1988 proíbe o monopólio na Comunicação. Apesar disto, os meios de comunicação no Brasil são controlados por um oligopólio. Contra este pequeno número de empresas de natureza familiar, que corrompe e distorce cotidianamente a verdade, a serviço dos seus interesses políticos e empresariais, chamamos os setores democráticos e populares a lutar em defesa da Lei da Mídia Democrática, que garanta a verdadeira liberdade de expressão, de comunicação e de imprensa.

    6. Um consórcio entre forças políticas conservadoras, o oligopólio da mídia, setores do judiciário e da Polícia trabalham para quebrar a legalidade democrática. Aproveitam-se para isto de erros cometidos por setores democráticos e populares, entre os quais aqueles cometidos pelo governo federal. Os que assinam este Manifesto não confundem as coisas: estamos na linha de frente da luta por mudanças profundas no país, por outra política econômica, contra o ajuste fiscal e contra a corrupção. E por isto mesmo não aceitaremos nenhuma quebra da legalidade.

    7. Concluímos manifestando nossa total solidariedade à luta do povo grego por soberania, democracia e bem-estar, contra as imposições do capital financeiro transnacional.

    Em defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras!

    Em defesa dos direitos sociais do povo brasileiro!

    Em defesa da democracia!

    Em defesa da soberania nacional!

    Em defesa das reformas estruturais e populares!

    Em defesa da integração latino-americana!

    Brasil, 1 de julho de 2015

    *****
    Entidades

    ARPUB (Associação das Rádios Públicas do Brasil)

    Associação Bujaruense dos Agricultores e Agricultoras

    Central das Associações Comunitária de Ocupantes e Assentados do Semi-árido Baiano – BOASB – BA

    Central de Movimentos Populares

    Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil

    Centro de Direitos Humanos de Cascavel / PR

    Coletivo de Movimentos Populares de Minas Gerais – Quem Luta Educa

    Comissão Pastoral da Terra- CPT

    CONEN – Coordenação Nacional de Entidades Negras

    CONFETAM/CUT (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal)

    Consulta Popular

    FNDC (Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação)

    Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES)

    FUP (Federação Única dos Petroleiros)

    Levante Popular da Juventude.

    Marcha Mundial de Mulheres

    Movimento Camponês Popular

    Movimento Cultural de Olho na Justiça – Mojus

    Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB

    Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA

    Movimento dos Pequenos Agricultores MPA

    Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras do campo – MTC BRASIL

    Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST

    Movimento Nacional pela Soberania Popular Frente à Mineração (MAM)

    Observatório da Mulher

    Pastorais Sociais de Santarém – Pará

    Pastoral da Juventude Rural

    Refundação Comunista – DF

    Sindicatos de Assalariados Rurais de Minas Gerais

    União da Juventude Socialista – UJS
    Parlamentares

    Ana Lúcia (deputada estadual PT/SE)

    Deodato Ramalho (vereador PT Fortaleza)

    Dionilso Marcon (deputado federal PT RS)

    Durval Ângelo (deputado Estadual PT-MG)

    Edegar Pretto (deputado estadual PT-RS)

    João Daniel (deputado federal PT-SE)

    Paulo Teixeira (deputado federal, PT-SP)

    Rogério Correia (deputado estadual PT-MG)

    Ulysses Gomes (deputado estadual PT-MG)

    Valmir Assunção (deputado federal PT-BA)

    Vicentinho (deputado federal PT-SP)

    Assinaturas individuais

    Alessandra Silva de Sousa (Servidora Pública)

    Ana Corbisier (socióloga)

    Ana Maria Naccache (publicitária)

    Ana Rita Esgario (ex-senadora PT/ES)

    André Lepikson (servidor federal)

    Angela Mendes (Comitê Chico Mendes – AC)

    Anivaldo Padilha (Metodista, CPMVJ)

    Antônio Vélez (militante PT/AM)

    Ary Vanazzi (presidente do PT Rio Grande do Sul)

    Beatriz Cerqueira (presidenta da CUT Minas e coordenadora do Sind-UTE MG)

    Breno Altman (jornalista)

    Bruno Elias (executiva nacional do PT)

    Catiane Cinelli (Movimento de Mulheres Camponesas)

    Cida de Jesus (Presidente Estadual do PT-MG)

    Clóvis Francisco do Nascimento Filho (Fisenge)

    Conceição Oliveira (blogueira)

    Dermeval Saviani (Professor Emérito da UNICAMP e Pesquisador Emérito do CNPq)

    Dóris de Arruda C. da Cunha (UFPE/UNICAP)

    Eunice Cheguevara (ONG Moradia e Cidadania MA)

    Fabio Konder Comparato (professor)

    Fátima Freire (militante do PT Campinas)

    Flávio Jorge (Conen)

    Fr. Luiz Carlos Susin (Secretário Geral do Fórum Mundial de Teologia e Libertação)

    Heloísa Fernandes (socióloga, professora da USP e da Escola Nacional Florestan Fernandes)

    Iriny Lopes (ex-deputada federal ex-ministra chefe da SPM e militante DH)

    Israel Fonseca Neto (petroleiro)

    Jandyra Uehara (executiva nacional da CUT)

    João Antônio de Moraes (Federação Única dos Petroleiros, CUT)

    João Pedro Stédile (militante do MST e Via Campesina)

    José Maria Rangel (Coordenador da FUP)

    Kenarik Boujikian (cofundadora da Associação Juízes para a Democracia)

    Laryssa Sampaio (Levante Popular da Juventude)

    Laura Tavares (professora)

    Leda Regis (bióloga)

    Leonardo Weber (servidor público estadual – PB)

    Luis Sabanay (Pastor Presbiteriano)

    Luiza Helena da Silva Christov (Instituto de Artes da Unesp)

    Marcos Aurelio Werneck (aposentado)

    Marcos Vinicius Lorenzoni Domingues (Petrofisico Internacional residente em Milão Itália)

    Marcus Nascimento (roteirista)

    Maria Cecilia Barbosa de Oliveira (Taboão da Serra – São Paulo)

    Maria Cristina Biani (economista)

    Maria de Lourdes Rocha (Professora São Paulo/SP)

    Maria Inês Amarante (professora universitária – UNILA)

    Mário Augusto Jakobskind (jornalista)

    Michael Nienow (designer)

    Miguel do Rosário (Blogueiro – O Cafezinho)

    Miriam Amorim Coelho (professora aposentada)

    Moab Acioli (professor da Unicap e da Universidade de Pernambuco)

    Nilmario Miranda (Secretário de Governo de Direitos Humanos e Promoção da Cidadania em Minas Gerais)

    Olímpio Alves dos Santos (Senge-RJ)

    Orlando Guilhon (FNDC)

    Pedro Brendo Félix (militante do PT/RN)

    Pedro C. P. Veloso dos Anjos (produtor de cinema)

    Rachel Moreno (Observatório da Mulher)

    Raimundo Bonfim (coordenador geral da Central de Movimentos Populares-SP)

    Regina Cruz (Presidenta do Diretório do PCdoB de Mundo Novo, BA)

    Rejane Galvão Coutinho (professora universitária Unesp)

    Ricardo Gebrim (Consulta Popular)

    Rita Maria Diniz Zozzoli (UFAL)

    Roberto Amaral

    Rodrigo Vianna (jornalista)

    Rogério Carvalho (presidente do PT/SE)

    Rosa Maria Feijó (servidora pública aposentada)

    Sandra Alves (Movimento Camponês Popular)

    Sandra Valongueiro (pesquisadora da UFPE)

    Shakespeare Martins (Direção Nacional da CUT)

    Sheila Grecco (empresária, historiadora e jornalista)

    Silvia Silveira (Professora Aposentada)

    Silvia Souza (Publicitária)

    Sonia Sampaio (ex-dirigente da APEOESP/ professora aposentada-SP)

    Soraya Zanforlin (servidora pública)

    Tarso Genro (militante do PT)

    Ualid Rabah (militante do Movimento Nacional Palestino no Brasil e diretor de Relações Institucionais da FEPAL – Federação Árabe Palestina do Brasil)

    Vagner Freitas de Moraes (Presidente Nacional da CUT)

    Valter Pomar (militante do PT)

    Vera Delerue (economista aposentada)

    Vladimir Sacchetta (jornalista/pesquisador SP)

    Abdon Franklin de Meiroz Grilo (servidor público aposentado)

    Adilson Nascimento dos Santos (militante do PT)

    Adolfo Pinheiro (MAV-PTSP)

    Adriana Gilioli Citino (professora)

    Adriana O. Magalhães (direção CUT SP)

    Adriano (dirigente Nacional do MTC-Brasil)

    Adriano de Oliveira (Diretório Nacional do PT)

    Adriano Sabino Barbosa (presidente PT de Santa Rita de Caldas MG)

    Albineiar Plaza Pinto (Grupo Feminista Autônomo OFICINA MULHER /Forum Goiano de Mulheres-FGM / Articulação de Mulheres Brasileiras-AMB)

    Alessandro Bandeira Duarte (Professor de Filosofia da UFRRJ)

    Alexandre Neto (músico)

    Alexandre Pilati (Prof. Universidade de Brasília)

    Alexandrina Luz Conceição (Professora do Programa de Pós Graduação da UFS)

    Allan Rodrigo Alcantara (Coordenação do Setorial Nacional Comunitário do PT)

    Alvaro Marinho (Designer e artista visual)

    Álvaro Valério Batista de Pádua (membro da Executiva do PMDB da cidade de Trindade, GO)

    Amarílio José Dantas

    Ana Corbisier (socióloga)

    Ana Laura dos Reis Corrêa (professora Universidade de Brasília)

    Ana Rita Esgario (ex-senadora PT/ES)

    Anderson Amaro (Direção Nacional – MPA)

    Anderson Dalecio (militante do PT)

    André Assuero Abreu de Oliveira (Funcionário Público da Companhia de Água e Esgoto do Ceará)

    André de Souza Vieira (servidor do Poder Judiciário do Paraná)

    Andrea Maria Altino de Campos Loparic (professora)

    Anekesia Oliveira (militante do movimento feminista e da direção do PT/Mossoró)

    Angela Mendes (Comitê Chico Mendes – AC)

    Angelita de Toledo (Secretária Estadual de Formação Política do PT-SC)

    Anivaldo Padilha (Metodista, CPMVJ)

    Anna Maria Nigro (Renovação Cristã do Brasil –MIAMSI)

    Antonia Neide Costa Santana (professora da Universidade Estadual Vale do Acaraú/UVA, Sobral-CE)

    Antonio Clarete Benjamin (professor)

    Antonio Claudio Cerqueira (funcionário público)

    Antônio Fernando Silva Souza (professor do Ensino Médio)

    Antonio Marcelo de Sales Silva (empresário)

    Antonio Pinheiro Neto (embaixador e professor)

    Apio Vinagre Nascimento (advogado)

    Arlete Moysés Rodrigues (professora UNICAMP)

    Ary Vanazzi (presidente do PT Rio Grande do Sul)

    Augusto Pinto (ator e diretor teatral)

    Beatriz Cerqueira (presidenta da CUT Minas e coordenadora do Sind-UTE MG)

    Beatriz Costa (educadora)

    Beto Bertagna (cineasta e blogueiro)

    Brena Oliveira Pinto (Executiva Estadual PT/Bahia)

    Breno Altman (jornalista)

    Bruna Brezolim (Secretária de Cultura da Executiva Nacional da JPT)

    Bruno Cenci Martinotto (militante do PT)

    Bruno Costa (dirigente JPT RN)

    Carlos Antonio Coutrim Caridade (militante do PT)

    Carlos Teodosio (Instituto AMA – Anatália de Melo Alves)

    Carmen Garcia (professora UCAM – RJ)

    Carmen Lucia de Medeiros

    Carmen Lúcia Nader Simões (militante PT)

    Catiane Cinelli (Movimento de Mulheres Camponesas)

    Celia Eyer de Araujo (Professora universitária)

    Charles Reginatto (Coordenação Nacional do MPA)

    Cibele Izidorio Fogaça Vieira (Sindipetro-SP/CNRQ)

    Cida de Jesus (Presidente Estadual do PT-MG)

    Cirio Vandresen (Secretário Estadual de Movimento Populares PT-SC)

    Claudia Corbisier (psicanalista)

    Claudia Cristina de Mello Rollim (professora universitária)

    Claudio Calmo (ativista pela democratização das comunicações)

    Claudio Vereza (ex-deputado estadual/ES e membro do Fórum Memória Verdade e Justiça/ES)

    Claudiomiro Ambrosio (militante do PT)

    Cleusa Slaviero Lüersen (jornalista e empresária)

    Clóvis Francisco do Nascimento Filho (Fisenge)

    Conceição Lemes (Jornalista)

    Conceição Oliveira (blogueira)

    Cristiane Galdino de Almeida

    Dalyana Brito (educadora)

    Daniel Araújo Valença (professor do curso de direito da UFERSA e militante do PT/RN)

    Daniel Pires (militante do PT)

    Danielle Ferreira (JPT)

    Dau Bastos (escritor e professor da UFRJ)

    David Soares de Souza (secretário de formação política do PT de João Pessoa)

    Denize Oliveira (militante do PT)

    Dermeval Saviani (Professor Emérito da UNICAMP e Pesquisador Emérito do CNPq)

    Diego Belzareno Severo (Coletivo Leningrado)

    Dilcéa Dias (Diretório PT Vila Velha)

    Dora Lilian Nunez (RJ)

    Dulcéa Martins (assistente social aposentada)

    Edir Cardoso (brasileira, residente na Alemanha)

    Edma Walker (militante do PT)

    Eduardo “Nino”da Silva Souza (ativista digital)

    Eduardo Espinha Baeta (bancário)

    Eduardo Fernandes de Araújo (Professor DCJ/UFPB)

    Eduardo Nunes Loureiro (militante do PT – GO)

    Eduardo Sugizaki (estudante e professor)

    Elba Gilda Ravaglio (funcionária pública federal aposentada)

    Eliane Bandeira (Executiva Estadual da CUT/RN)

    Elias Pereira dos Santos Filho (militante do PT /São Luís- MA)

    Elinalva Barros – Suy (ACEAI Ilhéus – BA)

    Elisa Freitas Machado (bailarina e coreografa)

    Elisabete da Silveira Ribeiro (professora)

    Elisabeth Alonso Carvalheira (Professora e Militante do PT)

    Elizabeth Nader Simões (professora)

    Eloi da Rosa Paula (Palmeira das Missões)

    Elson Almeida Stecher (militante socialista)

    Elza Paula Mesquita Rossi (militante do PT)

    Emilia Maria Mendonça de Morais (Professora aposentada da UFPB)

    Emilia Maria Mendonça de Morais (Professora aposentada da UFPB)

    Emília Simone Machado (ceramista)

    Erni Fábio Victor (advogado previdenciarista)

    Evaristo Rogerio Pereira da Conceição (petroleiro)

    Fabiano Monaco Cardoso (educador e empresário)

    Fabio Konder Comparato (professor)

    Fábio Soares (funcionário público)

    Fátima A. Barbosa (jornalista)

    Fernando Castilho (Arquiteto, professor e blogueiro)

    Fernando Costa (militante do PT- RS)

    Fernando Couto

    Fernando José Mendonça de Araújo (Diretor de Escola)

    Fernando Severino da Silva (ANEPS-PE, Conselheiro de Saúde)

    Fernando Vugman (tradutor)

    Flávio Jorge (Conen)

    Fr. Luiz Carlos Susin (Secretário Geral do Fórum Mundial de Teologia e Libertação)

    Francisco Valdério (militante do PT)

    Frank Schocair

    Geovanni Medeiros (militante do PT)

    Geraldo B. Jr. (Docente e Blogueiro/Navegante )

    Gildo Oliveira Silva

    Gilson de Góz Gonzaga (dirigente do Sindborracha PE)

    Gina Couto (militante MST e Consulta Popular SC)

    Gino Genaro (militante do PT-SP)

    Giovane Zuanazzi (diretor de movimentos sociais da UBES)

    Giovanni Magni (advogado)

    Giucélia Figueiredo (vice-presidente estadual PT/PB)

    Glauco de Almeida Gonçalves (advogado)

    Glauria Dantas (São Luís/MA)

    Graça Maria Lago (jornalista)

    Guglielmo Damioli (assessore de sustentabilidade sócio- ambiental da ABAA, Nordeste Paraense)

    Guilherme Carpintero (vice-presidente do Sindicato dos Arquitetos do SP)

    Guillermo Cardona Grisales (Assessor Pastorais Sociais Santarém)

    Gustavo Luís Queiroz Rocha (empresário)

    Gustavo Parra de Andrade (economista)

    Hamilton Rocha (Coletivo de Luta pela Água de São Paulo)

    Helena Christina de Almeida Andrade (servidora pública, Aracaju/SE)

    Hélio Costa de Campos Mello (militante PMDB/MG)

    Hélio Mello de Oliveira (simpatizante PSOL)

    Helio Reis

    Hélio Santana Mairata Gomes (prof. de Economia da UFPA)

    Heloísa Fernandes (socióloga, professora da USP e da Escola Nacional Florestan Fernandes)

    Heloisa Mendonça de Morais (Professora universitária, UFPE)

    Henrique Bueno (grupo O Pombo)

    Ibero Hipólito (secretário geral do PT/RN)

    Igor Silva de Bearzi (militante do PT Rio Grande do Sul)

    Inês Leodete Fortes Pereira (Presidente Associação Brasileira de Rádios Comunitárias de Santa Catarina – ABRAÇO SC)

    Iole Ilíada (vice-presidente da Fundação Perseu Abramo)

    Iriny Lopes (ex-deputada federal ex-ministra chefe da SPM e militante DH)

    Ismael Cesar (diretor da CUT Brasília)

    Ivan de Mattos Scromov (Militante PT Avaré)

    Ivana Laís (Secretaria Estadual da JPT-SC)

    Jacqueline Barros de Carvalho, cidadã brasileira.

    Jandyra Uehara (executiva nacional da CUT)

    Jane de Fatima Chieppe Silva (bancária)

    Janeth Anne de Almeida (MMTU/SC)

    Janine de Azevedo Machado (dentista)

    Jeferson Paz (artista plástico/Arte Educador)

    Jefferson Lima (Secretário Nacional de Juventude do PT)

    Jessé Barros (sociólogo)

    João Antônio de Moraes (Federação Única dos Petroleiros, CUT)

    João H. Priesnitz (Itapema – SC)

    João Ismael Spósito

    João José Barbosa Sana (militante do PT – Vila Velha – ES)

    João Paulo Tonello (Metodista)

    João Pedro Stédile (militante do MST e Via Campesina)

    Joel Almeida (direção do SINTESE)

    Joelma Rodrigues (Movimento Cultural – DF)

    Jorge Lopes de Moraes (aposentado)

    José Alberto Johann (petista)

    José Artur (militante da UJS e do PCdoB)

    José Francisco de Melo Neto (professor titular da UFPB)

    Jose Fritsch (militante PT-SC)

    José Holanda Padilha Júnior (servidor público e cartunista amador)

    José Luiz R. dos Santos (poeta e professor e militante do PT)

    José Maria Rangel (Coordenador da FUP)

    José Pedro Hardman Vianna (advogado)

    José Ribamar Pereira da Silva (Diretório Municipal do PT de Campina Grande-PB)

    José Roberto Trindade Reis (médico)

    José Rodrigues (Presidente do Sindicato dos Comerciários de Mossoró e Tesoureiro da Federação dos Comerciários do RN)

    José Ruy Rodrigues Correa (trabalhador da construção civil)

    Juleide Tonin (Assentada MST)

    Julia Feitoza (Comitê Chico Mendes/militante PT-AC)

    Julian Rodrigues (militante de DH e do PT)

    Juliana Rocha (dirigente do PT-SP e do DM SBC)

    Júlio Bianconi (historiador e ativista cultural)

    Julio Cesar de Freixo Lobo (jornalista)

    Júlio César Pagotto (professor de filosofia, militante de Direitos Humanos)

    Julio Cezar Soares (executiva do PT Zonal Boa Vista)

    Julio Quadros (jornalista e militante social)

    Justina Chacon

    Kaliane Silva (CONTRACS)

    Karen Lose (militante do PT)

    Kelsen Bravos (Professor, escritor, editor e consultor)

    Kenarik Boujikian (cofundadora da Associação Juízes para a Democracia)

    Kenedy Portella (FEAB)

    Laisa Stroher (Federação Nacional dos Arquitetos, FNA)

    Laryssa Sampaio (Levante Popular da Juventude)

    Laura Tavares (professora)

    Leneide Duarte-Pion (jornalista e escritora)

    Lenimar Gonçalves Rios (arquiteta e urbanista)

    Licia Soares de Souza

    Lício Lobo (dirigente PT Diadema, SP)

    Lola Laborda (Cineasta)

    Losene Cardoso (bancária)

    Lucia Antonia Bonk Alexandre (filósofa e teóloga)

    Luciano Pamato Santanna (engenheiro)

    Luis Henrique (Coletivo Quilombo/Secretário Combate ao Racismo da UBES)

    Luiz Alberto Gomez de Souza (professor universitário)

    Luiz Antonio Zimermann (economista)

    Luiz Carlos (militante PT-MG)

    Luiz Carlos Azenha (jornalista)

    Luiz Carlos Martins (Vice-prefeito de Mossoró/RN)

    Luiz Felipe Augusto e Souza Faria (professor aposentado da SEE-RJ)

    Luiz Fernando (Movimento Quilombo – DF)

    Luiz Venegas Cabeça (poeta)

    Lygia Falcão (militante do PT Recife)

    Mairo Piovesan (Presidente municipal do PT de Jaboticaba, RS)

    Manfredo Araújo de Oliveira Professor da Universidade Federal do Ceará

    Manoel Gomes de Oliveira (metalúrgico)

    Manoel Magalhães (economista)

    Marcelo dos Anjos Mascarenha (Procurador do Município de Teresina-PI e militante do PT)

    Marcelo Henrique Ongaro Pinheiro (professor da Universidade Federal de Uberlândia)

    Marcelo Santa Cruz (vereador PT Olinda)

    Marcia Westphalen (Advogada)

    Marcio Matos (MST-BA)

    Márcio Santos Silva (jornalista, militante do Diretório Municipal do Recife)

    Marco Antonio Xavier de Oliveira (RJ)

    Marco Mota

    Marcondes Pacheco (Rede de.educação popular de Pernambuco)

    Marcos Costa Lima (professor associado da Universidade Federal de Pernambuco)

    Marcos José Fernandes Alexandre (historiador)

    Marcos Rezende (CEN)

    Marcos Sá Earp Muniz (engenheiro)

    Marcus Costa (estudante)

    Maria Alexsandra Ponce da Silva (estudante de direito)

    Maria Aparecida Dellinghausen Motta (Coordenadora da Coleção “Ciranda de Letras” da Editora Autores Associados, de Campinas)

    Maria Aparecida Trazzi Vernucci da Silva (assistente social, servidora pública municipal)

    Maria Bernadete de Cerqueira Antunes

    Maria Cecília Bastos Vieira de Souza (Professora Universidade Federal Fluminense)

    Maria das Graças de Vasconcelos Camelo (Engenheira Eletricista)

    Maria do Rozário Pompéia Vieira Sonoda (prof. de História do Estado de Pernambuco)

    Maria do Socorro Veloso de Albuquerque

    Maria Dóris Simões Fleury (jornalista)

    Maria Isabel Pedrosa (Professora Universitária – UFPE)

    Maria Júlia Gomes Andrade (Militante do MAM e da Via Campesina).

    Maria Lecticia Ligneul Cotrim (aposentada)

    Maria Luiza Franco Busse (jornalista)

    Maria Luiza Franco Busse (ornalista, Rio de Janeiro)

    Maria Mota Pires (funcionária pública aposentada)

    Maria Rosário de Carvalho (antropóloga)

    Maria Tereza Goudard Tavares (professora Associada da UERJ)

    Maria Tereza Secco (aposentada)

    Mariângela Portela da Silva (arquiteta e urbanista)

    Mariano Castro Neto (Prof. UFPB)

    Mário Augusto Jakobskind (jornalista)

    Maristela Monteiro Pereira (militante de direitos humanos e petista)

    Mariza de Moraes Graciotti

    Marli Laranjeira Barbosa de Castilho

    Marta Abdelnur Ruggiero (Professora aposentada da rede pública de São Paulo)

    Martha Minervina de Melo e Silva (advogada)

    Mary Garcia Castro (coordenação da União Brasileira de Mulheres)

    Matheus Firmino (militante do PT)

    Mauro Rubem (Presidente CUT-GO)

    Max Hertz, (administrador)

    Mayra Barbosa Pereira (geógrafa e educadora)

    Messias Franca de Macedo (Feira de Santana, Bahia)

    Miguel do Rosário (Blogueiro – O Cafezinho)

    Mirian Cintra (escritora)

    Moisés dos Santos Viana (Jornalista/Docente UNEB)

    Múcio Magalhães (executiva PT Pernambuco)

    Murilo Brito (militante PT-BA)

    Nadir Cardozo dos Santos (advogado, PT-SC)

    NaMariaNews (pesquisadora)

    Natália Sena (advogada popular e militante do PT/RN)

    Nayara Lúcia Soares de Oliveira (trabalhadora do SUS, MOPS Campinas)

    Nelson Marisco (prof. da Universidade Federal de Alagoas)

    Neusa de Faria Santos (São José dos Campos)

    Nilmario Miranda (Secretário de Governo de Direitos Humanos e Promoção da Cidadania em Minas Gerais)

    Noilton Nunes (cineasta)

    Nuno Coelho (Conselheiro Nacional – CNPIR/SEPPIR e Agentes de Pastoral Negros do Brasil /APNs)

    Odette Carvalho de Lima Seabra ( Professora Aposentada)

    Olga Telles (Modecon, TV Comunitária RJ)

    Olímpio Alves dos Santos (Senge-RJ)

    Olinda Dias (farmacêutica)

    Orlando Guilhon (FNDC)

    Patrícia Pyckos Freitas (Coletivo Nacional de Economia Solidária PT)

    Paulinho Saturnino Figueiredo

    Paulo Maurício Almeida da Silva (Técnico Bancário na Caixa Econômica Federal)

    Pedro César Batista (Conselheiro de Cultura do Distrito Federal)

    Pedro Feitoza (militante do PT)

    Pedro Ivo Bastos (professor e educador)

    Penha Pacca (urbanista)

    Pere Petit (vice-coordenador Programa de Pós-graduação História da Amazônia, UFPA)

    Priscila Tamar (Levante Popular da Juventude)

    Profª. Drª. Susana Maria Veleda da Silva (Núcleo de Análises Urbanas, Universidade Federal do Rio Grande)

    Rachel Moreno (Observatório da Mulher)

    Rafael Pedral (ABGLT)

    Rafael Pops Barbosa de Moraes (ex-vice-presidente da UNE 2003/2005 e ex-secretário nacional de Juventude do PT 2005/2008)

    Rafael Tomyama (Diretório Estadual PT-CE)

    Raimundo Bertuleza – Poty (secretário sindical do PT de Caxias do Sul/RS)

    Raimundo Bonfim (coordenador geral da Central de Movimentos Populares-SP)

    Raquel Esteves (militante do PT)

    Regina Célia Machado (aposentada)

    Renata Gouveia Delduque

    Renato Carvalho (Via do Trabalho)

    Reverendo Luiz Carlos Gabas (Igreja Episcopal Anglicana do Brasil)

    Ricardo Gebrim (Consulta Popular)

    Ricardo Menezes (membro do Coletivo do Setorial Nacional de Saúde do PT)

    Rita Luiza de Araulo Candeu (petista)

    Rivaldo Moraes (servidor público e bacharel em Direito)

    Roberto Amaral

    Rodrigo César (militante do PT)

    Rodrigo Pires (jornalista)

    Rodrigo Vianna (jornalista)

    Roger Hodgson Knupp Rocha

    Rogério Carvalho (presidente do PT/SE)

    Rogério da Silva (militante do PT)

    Rômulo Arnaud (Coordenador Geral do Sindicato do Professores da Educação Pública do RN)

    Ronaldo Fialho Martins (Contador)

    Roseli Gonçalves do Nascimento (Professora universitária)

    Rosenato Barreto de Lima (Jornalista)

    Rosi Soares (assessor de sustentabilidade sócio-ambiental da ABAA, Nordeste Paraense)

    Rosiver Pavan (professora, assessora da CUT Nacional)

    Rubem Antunes Brasil (Secretário da Fazenda de Dilermando de Aguiar – RS)

    Rubens Marques (presidente da CUT/SE)

    Sandra Alves (Movimento Camponês Popular)

    Sandra Duarte Penna (psiquiatra)

    Sebastião Soares (engenheiro, militante de esquerda em organizações da sociedeade civil)

    Sebastião Verly (aposentado)

    Selmo J. Queiroz Norte (antropólogo)

    Sérgio Souza Júnior (dirigente do PT-MS)

    Shakespeare Martins (Direção Nacional da CUT)

    Sheila Oliveira (diretório nacional do PT)

    Sidnei Alves da Silveira

    Silvio Rocha Monteiro (jornalista)

    Socorro Diógenes (advogada popular)

    Socorro Freitas ( Diretório do PT/Mossoró e Dirigente da FETAM/RN)

    Solange Justo (secretária de Organização do PT de Parnaíba, PI)

    Suelen Aires Gonçalves, Socióloga (dirigente nacional do Movimento Nacional de Luta pela Moradia)

    Suzana Albornoz, professora aposentada e escritora. Fábio de Oliveira Neves Militante Petista-SP

    Suzana Christina de Souza Leão (militante do PT/ RS)

    Tadeu Brito (militante do PT/SE)

    Tahia Sarapo (dentista)

    Taíres Santos (Coletivo Quilombo/UNE)

    Tânia Mara Franco (professora)

    Tania Slongo (Secretaria Estadual de Mulheres)

    Tannay Vaz (Presidente da Federação das Associações de Moradores do Estado de SC)

    Tarso Genro (militante do PT)

    Teresinha Dias (Professora de Artes, São Bernardo do Campo, SP)

    Thiago Pará (Secretário Geral da UNE)

    Tiago de Souza Silva (linguista e músico)

    Tiago Soares (EPS/PT)

    Ubirajara Mattos (Militante PT)

    Uirá Hans Emmermacher Teixeira (militante petista)

    Unai Tupinambas (prof. Departamento clínica médica UFMG)

    Vagner Freitas de Moraes (Presidente Nacional da CUT)

    Valdomiro Morais (Presidente do Sindicato dos Professores da UERN – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte)

    Valmir Alves (dirigente do PT/RN)

    Valter Pomar (militante do PT)

    Vander José das Neves (Cientista e Professor Universitário).

    Venicio Guareschi (professor estadual do RS)

    Verones Carvalho (Executiva PT-Pernambuco)

    Vicente Geraldo Amâncio Diniz Oliveira (professor filosofia – PUC Minas)

    Vinícius Tavares (Médico)

    Vladimir Sacchetta (jornalista/pesquisador SP)

    Waldemar José Sá de Azevedo (Makaúba de Mogi das Cruzes/Alto Tietê/São Paulo)

    Waldemir Arnaldo Silva Direito (militante petista)

    Wall Vilória Fereira (assistente social)

    Walter S Monteiro (Coordenador Geral Estadual da Central de Movimentos Populares de Goiás)

    Wanda Conti (militante do PT Campinas/SP)

    Wanderley Kuruzu Rossi Jr. (Militante do PT)

    Wilma dos Reis (educadora popular pela RECID, militante do PT e da MMM-DF)

    Wladimir Quirino (historiador e militante do PT)

    Yanaiá Rolemberg (executiva municipal PT Aracaju/SE)

    Yara Codo (jornalista e empresária/SP)

    Zilda de Araújo Rodrigues (PT/ Goiás)

  40. A senadora Gleise Hoffmann

    A senadora Gleise Hoffmann peitou golpistas ontem no plenário da casa. O GGN precisa dar ampla divulgação. Iniciativas como a dela, assim como as dos senadores Telmário Mota e Roberto Requião, têm que viralisar nos blogs e nas redes sociais. 

  41. Ironia

    Só que o texto é uma ironia quando do trecho em que Nassif cita a continuidade de um Moro com a mesma sanha acusatória que tem demnosntrado na Lava Jato. “Depois que Sérgio Moro provou o poder de um juiz de Primeira Instância – prendendo sem motivo aparente o presidente do maior grupo nacional – o exemplo se espalhará pelo país.”

    • Tenham certeza: se a Dilma

      Tenham certeza: se a Dilma for deposta por implicações com a lava jato ou o que eles querem que seja, nunca mais veremos outro sérigio moro. nem mesmo este que aí está.

      como o joaquim, ele tem uma missão. o joaquim cumpriu a sua e foi embora. não veremos outro.

      o mesmo acontecerá com sérgio moro. ou alguém acredita que se a dilma cair os corruptos do psdb, que são maioria, serão investigados?

  42. Profecia de Pedro Aleixo

    Toda comarca terá seu Moro.

    Resultado dos abusos da AP 470.

    Pedro Aleixo, vice de Costa e Silva, se opôs ao AI-5, pois tinha medo de quando o tal instituto chegasse ao guarda de trânsito.

    Pois é. O domínio do fato já está chegando ao guarda da esquina…

    • Nunca soube…

      Eu nunca pesquisei a fundo se é folclore ou não… Contam que Pedro Aleixo (jurista de renome e golpista de primeira hora) além de se posicionar contra o AI-5, na ocasião do derrame (e consequente morte) de Costa e Silva, ao saber que não assumiria o poder embora fosse o vice presidente, formulou a frase: “- me calo e não me queixo, nesta merda nada mexo, assinado Pedro Aleixo”…

      Um abraço.

  43. Profecia de Pedro Aleixo

    Toda comarca terá seu Moro.

    Resultado dos abusos da AP 470.

    Pedro Aleixo, vice de Costa e Silva, se opôs ao AI-5, pois tinha medo de quando o tal instituto chegasse ao guarda de trânsito.

    Pois é. O domínio do fato já está chegando ao guarda da esquina…

  44. PT futebol clube 13 X PSDB futebol clube 0

    Olá debatedores,

    vamos com calma pessoal. O jogo precisa ser jogado e  é político.

    Não sejam tolos a ponto de cair assim, tão facilmente,  na armadilha da manipulação ou na “raiva” daqueles que não sabem perder.  

    A gente fica aqui “especulando” o que a Dilma deve ou não deve fazer. Uns sugerem que ela vá para a rua falar com o povo. Outros, que ela vá para a rede nacional para dizer isso e mais aquilo. E outros atacam o Aécio e  o PSDB, acusando-os de “golpistas”; e na sequência partem para a calúnia, difamação, injúria.

    Não pessoal, menos. Vocês são melhores do que isso.

    Isso ai, data venia,  não é postura de um bom debatedor , ou melhor,  de um bom jogador.

    Eu penso aqui, de longe, apenas com informações que circulam pela internet, ou vendo a manipulação da grande mídia em ação etc que há uma “partida de futebol” sendo jogada, com um “juiz” ( e auxiliares) apitando esse jogo.

    A partida ainda não terminou e,  como dizem os que entendem do assunto, o jogo só termina quando acaba.

    Penso que  o “time”  PSDB futebol clube,   com sua “equipe técnica” liderada pelo  Aécio, está  usando um esquema de jogo do tipo 1-5-5 em busca de fazer pelo menos   um “golzinho” neste “jogo” que já  dura mais  12 anos. Ora, convenhamos, é uma tática muito arriscada, e o tempo está passando, lembrando-lhes que  o  placar ainda não mudou:  13 x 0 para o PT futebol clube. PT treze  x PSDB zero!

    Vai ser difícil mudar este placar no segundo mandato, ops, no segundo  tempo com estes 13 x 0.

    Creio que seja um   placar sem volta e o PT futebol clube vai vencer mais esta partida  contra o PSDB futebol clube.

    E a torcida do PT fubebol clube, convenhamos, é muito maior que a torcida do PSDB futebol clube.

    Não creio que um “juiz” vá “roubar” nesse jogo. O estádio está cheio. Não há “polícia” que aguente controlar uma torcida vitoriosa.  Nenhum juiz maluco, por mais audacioso que seja, vai querer inventar mais de 13 penáltis, assim, do nada, nos momentos finais do SEGUNDO mandado, ops,do segundo tempo. Não haverá tantos policiais assim que controle toda essa torcida vitoriosa e furiosa, diante de uma eventual “compra” de resultado.  Logo, este jogo , ainda que com uma tática bastante agressiva do adversário, com  tentativas de “cavar faltas graves” a todo momento, em busca de penaltis, precisa ser jogado de forma LIMPA, pois a torcida não admitirá “manipulações” no resultado com a ajuda de  um eventual juiz comprado.

    A boa notícia é que este é o último jogo deste  campeonato e o PSDB futebol clube , com sua tática arriscada, agressiva, dá sinais de que vai perder, e feio!

    E quando perder, não adianta apenas dispensar o “técnico”. Terá de se reiventar, ou talvez, fechar as portas vez que  sua torcida, que gosta de levar “panelas” para a arquibancada,  não é tão unida e não é tão forte assim. Vai acabar deixando as “panelas” no estádio, sujando o estádio, portanto. Dando mais trabalho para o pessoal da limpeza. 

    Bom, em suma, acho que é por ai.

    O jogo está no segundo mandato, ops, no segundo tempo, o adversário está desesperado, prestes a perder de 13 X 0,  utilizando-se de táticas diversas, do tipo 1-5-5, cavando faltas inexistentes a toda hora e ,  certamente, vai perder mais essa partida. 

     

    Saudações 

     

     

     

     

     

    • Pois é, responder ao ataque

      Pois é, responder ao ataque da “oposição” seria entrar na briga. Mas não há efetivamente nada a ser disputado: o PT tem o governo federal e pronto. Não há porque brigar por aquilo que já é seu. O que não pertence ao PT são a raiva, o ódio, o desejo do poder a qualquer custo… e essas coisas é melhor que fiquem só com Aloysio Nunes, Aécio Neves da Cunha etc. mesmo. Entrar na briga seria colocar em disputa o poder institucional, que que já é do PT. O negócio é exercê-lo e pronto. Como vem sendo feito.

    • O jogo já acabou agora só resta o tapetão

      Excelente análise

      O jogo da eleição já acabou e eles perderam , mas agora querem anular o jogo e ganhar os pontos no tapetão.

  45. Nassif, a Dilma manda um recado para você e à oposição

    ‘Eu não vou cair. Isso é moleza, é luta política’, afirma Dilma a jornal

    http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/07/eu-nao-vou-cair-isso-e-moleza-e-luta-politica-afirma-dilma-jornal.html

     

    A presidente Dilma Rousseff afirmou, em entrevista ao jornal “Folha de S.Paulo”, publicada nesta terça-feira (7), que não vai deixar o cargo e desafiou os que defendem seu afastamento  a provar que está envolvida em corrupção. “Eu não vou cair. Eu não vou, eu não vou”, disse a presidente . “Vão provar que algum dia peguei um tostão? Vão? Quero ver algum deles provar. Todo mundo neste país sabe que não. Quando eles corrompem, eles sabem quem é corrompido”.

    Dilma disse que não há base para um pedido de impeachment e que não teme essa possibilidade.

    “Não tem base para eu cair, e venha tentar. Se tem uma coisa que não tenho medo é disso”, afirmou.

    Em convenção do PSDB no domingo (5), diversos tucanos e políticos de outros partidos de oposição fizeram ataques à gestão Dilma e disseram estar “preparados” para assumir o governo. Os oposicionistas disseram ainda que o governo Dilma pode acabar “talvez mais breve do que imaginam”.

    Na entrevista, a presidente respondeu às declarações e disse que há um setor da oposição “um tanto quanto golpista”.

    “Não vou terminar [o governo] por quê? Para tirar um presidente da República, tem que explicar por que vai tirar. Confundiram seus desejos com a realidade, ou tem uma base real? Não acredito que tenha uma base real. Não acho que toda a oposição seja assim. Assim como tem diferenças na base do governo, tem dentro da oposição”. E desafiou: “Alguns podem até tentar. Não é necessário apenas querer, é necessário provar”.

     

      • Não vi ninguém ir ao FMI com

        Não vi ninguém ir ao FMI com o pires na mão até agora.

        Ops, vi sim, o Malan em 1999.

      • Como quebrou o país ?
        O caos

        Como quebrou o país ?

        O caos está sendo provocado muito mais pela mídia e essa oposição de bosta que tu adoras.

        Quem de fato quebrou o país, e por três vezês, foi o seu ídolo maior FHC.

        Sai fora, coxinha alienado.

        Vão ficar na saudade, porque o safado e corrupto do Aécio não vai dá golpe nesse país.

        Vai te catar admirador do tio rei.

        • Fatos e dados são importantes

          Tirando a ladainha de lado, que fatos e dados pode trazer que comprovam seu ponto de vista?

          Inflação: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Recessão: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Desemprego: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Corrupção: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Petrobras: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          BNDES: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Compare qualquer indicador, retrocedemos 20 anos em termos econômicos, estamos a beira da hiperinflação, o Lula teve um crescimento absurdo do mundo em comodities o que aumentou bastante a nossa arrecadação e não fez nada, ou melhor, fez a única coisa que fez direito foi no 1o governo em manter o tripé macro-econômico do FHC.

          A Dilma pegou um país voando, já com tendências equivocadas na economia e terminou de azedar o leite, o Banco Central em 4 anos não entregou o prometido uma única vez, a política desenvolvimentista quebrou o país e dessa vez é real e não ladainha de quebrou 3 vezes e nem sabem citar que vezes foram essas…

          Obs.: A inflação que tivemos ao final do governo FHC foi resultado do medo do mercado com uma provável eleição do Lula, razão pela qual teve que escrever a carta ao povo brasileiro;

          Alienado é não enxergar um palmo a frente do nariz e continuar torcendo por um governo sem representatividade, sem direção e sem patriotismo, pois se fosse patriota teria renunciado.

           

          • Para ser justo com você onde

            Para ser justo com você onde podemos buscar esses comparativos?

            Devemos ou não considerar a desvalorização do real?

            Devemos considerar tambem, o quanto se investigava das denuncias à época ou não?

        • Fatos e dados são importantes

          Tirando a ladainha de lado, que fatos e dados pode trazer que comprovam seu ponto de vista?

          Inflação: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Recessão: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Desemprego: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Corrupção: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Petrobras: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          BNDES: FHC x Dilma (6 meses, 2o mandato)

          Compare qualquer indicador, retrocedemos 20 anos em termos econômicos, estamos a beira da hiperinflação, o Lula teve um crescimento absurdo do mundo em comodities o que aumentou bastante a nossa arrecadação e não fez nada, ou melhor, fez a única coisa que fez direito foi no 1o governo em manter o tripé macro-econômico do FHC.

          A Dilma pegou um país voando, já com tendências equivocadas na economia e terminou de azedar o leite, o Banco Central em 4 anos não entregou o prometido uma única vez, a política desenvolvimentista quebrou o país e dessa vez é real e não ladainha de quebrou 3 vezes e nem sabem citar que vezes foram essas…

          Obs.: A inflação que tivemos ao final do governo FHC foi resultado do medo do mercado com uma provável eleição do Lula, razão pela qual teve que escrever a carta ao povo brasileiro;

          Alienado é não enxergar um palmo a frente do nariz e continuar torcendo por um governo sem representatividade, sem direção e sem patriotismo, pois se fosse patriota teria renunciado.

           

      • Quebrar o país? Tá louco??

        Quebrar o país? Tá louco?? Temos mais de 300 bilhões em caixa, rapaz!

        Nem joão Goulart, nem Vargas tinham nada nem remotamente parecido!

        O Brasil, ontem, era a Grécia, hoje, tem um desaranjo circunstancial, normal no sobe e desce de planilhas.

  46. Daria um belo filme!

    “A ascenção e queda do que deveria ter sido bom”

    Nassif está ‘catastrofando’ e largando um balão de ensaios – competente como sempre!

    Não acredito em nada disso e acho que uma transição traumatica como foi a de Collor (igualmente incompetente com o congresso e terrivelmente demonizado pelo PT) seria tão pacifica quanto a que aconteceu, com exceção dos ‘black blocks’ de esquerda, aqueles que, junto com o passe livre e MPL, acenderam o rastilho de polvora que está seguindo Dilma desde junho 2013. ‘Manifestações’ saudadas aqui por muitos como a ‘nova’ aurora’, o despertar do gigante! 

    Nada como um dia após o outro!

     

  47. Isso aqui vira UM

    Isso aqui vira UM IRAQUE!

    Teremos que evitar aglomerações, shoppings, pois bombas poderão explodir!

    Será um INFERNO PARA A ECONOMIA!

    Pensam que será algo como o Collor?

    O que estamos assistindo é UM GOLPE JURIDICO!

    Tão ILEGÍTMO QUANTO UM MILITAR!

    É GOLPE!

    Hoje não há o “Não sabemos direito o que está acontecendo”!

    TEMOS A INTERNET!

    Contra a maioria VOTANTE E CONTRA A SOBERANIA DO POVO?

    Eles já PROVARAM SEREM ENTREGUISTAS!

     

    • Lei é lei e vale para todos

      Se descumpriu a lei, e de fato descumpriu tem que sofrer as penalizações descritas nos artigos.

      Esta sendo investigada tanto no TCU, quanto no TSE, aonde esta o golpe?

      O golpe é investigar? O golpe é apresentar os erros/desvios? Ou só é golpe se for contra o PT?

  48. Acho que não vai ser tão

    Acho que não vai ser tão simples.Em 64 ou nas outras crises muito semelhantes,a esquerda era muito poetica,tinha muitas palavras e pouca armas.Mas hoje a situação e bem diferente,principalmente porque o governo atual se sente traido,pois governou com a mesma cartilha da direita e foi denunciado.Teve lideres importantes preso,e um deles com um gesto,que para midia foi infantil,mas de muita profundidade,o braço erguido de Jose Genoino,simbolizando qua luta continuaApos este ato ,o tempo passou e esquerda se organizou e as suas mais variadas frentes já preparam para por o pais em uma situação já mais vista.Movimento sem tento,sem terra,causa operaria,de presidiarios e outra que não vão tolerar este tipo de Politica.Acho que corremos de termos ate a formação de um Estado  novo no Brasl Central aos modes do Estado Islamico,com coloboração da Bolivia e da Venezuela e outros.Na minha opião estão brincando com fogo.

  49. Assim como Delfim foi irônico

    Assim como Delfim foi irônico na resposta Nassif também está sendo…..

    Nada demais vai acontecer…..só o estrago enumerado por ele.

    E o pior virá não com o impeachment, mas com a renúncia, de supetão,,,,ai o pau vai cantar!

    Se Aécio e sua turma ainda não entenderam o buraco que estão se metendo ainda é tempo……

  50. Getulio

    Morto Getúlio o povo se voltou contra o jornal Globo.

    Se acontecesse algo agora, do jeito que andam os ânimos, não sobrará pig sobre pig.

    A veja, a folha, e a globo serão varridas pelo tsunami!   

    • O Povo ? que povo, meu amigo

      O Povo ? que povo, meu amigo ? Aqueles 91% que não apoiam a Dilma ? Os outros 9% que apoiam estão muito confortáveis para sair às ruas e arrumar bagunça…..

      • Não acredite muito nos data

        Não acredite muito nos data folhas da vida, a realidade é que a seis meses atrás ela teve 54 milhões de votos, apesar de todas as falcatruas perpetradas pelo cartel midiático.

        A militância de esquerda é forte, na hora de levar a onça para beber água, o bicho pega.

  51. Nassif, ao ler seu texto,

    Nassif, ao ler seu texto, (premonitório?), sinto um quase arrepio. Em mim pairam sentimentos tenebrosos porque, talvez pela minha idade, e por ter vivido intensamente os anos de chumbo, desde seu nascedouro, isso no RJ, minha alma tem sido invadida de muito medo do porvir. 

    O pior de tudo será a gente ver novamente as forças militares metendo o pau nos manifestantes, com a imagem do Brasil novamente escancarada ao mundo para nossa vergonha. 

  52. Carregou um popuco em algumas

    Carregou um popuco em algumas tintas. Mas o que discordo é sobre o poder do juiz de primeira instância. Sabe-se bem que Moro só tem esse poder porque existe grupos poderosos por trás leh dando aval para atacar o PT. O mesmo não ocorre com os partidos e grupos que são hoje oposição, e não ocorrerá.

  53. Ninguém neste país tem condições morais para isso!

    Ninguém da política, do judiciário,da PF e da mídia, tem moral para falar mal de Dilma. Até mesmo os considerados, “llmpos”. Poucos nesse mundão tem a  bela história de vida e sofrimento em defesa da pátria, que Dilma possui. E repito a todos, sejam de direita ou esquerda, o que já tive oportunidade de comentar: Os brasileiros estão perdendo a oportunidade de valorizar a primeira criatura dígna a nos governar.Esta oportunidade é única e muito possivelmente não mais acontecerá.

  54. Sim é irônico.

    Sim é irônico mas,  coloca em pauta um assunto que já tem espaço em 100%  da  mídia antidemocrática. Esse assunto se mantém em evidência como balão de ensaio, se ninguém gritar a coisa será implementada, o plano virá a baila.

    Já é hora de começarmos a convocar pessoas comprometidas com a democracia, pessoas de credibilidade nacional, de vários segmentos sociais, para de maneira didática, sem discursos, informar à sociedade do que se trata, o que significará um golpe à direita que sem ironia e sem arrodeios esta de fato sendo elaborado.

    Eles estão agindo e nos estamos fazendo piada, basta é hora de ação, sem ironias.

  55. Para finalizar o dia

    Para finalizar o dia seguinte:

     

    Bolivia suspende o fornecimento de gaz  para O Brasil;

    China suspende o embarque de grãos do Brasil,passa comprar de seus parceiros d Africa.

    • O DIA SEGUINTE AO IMPEACHMENT

      A Bolívia e a China podem até suspender os negócios com o Brasil, e ainda assim, Caetano e Gil não suspenderão seus negócios com Israel

    • impeachment

      A Bolivia terá de pagar os gasodutos falsos onde o dinheirodo miserável do Brasil foi para eleger o Indio!

       A China verá que não vai ter mais nem a metade de ensotado sem fazer nada, como bem observou o Ministro que veio aqui e ficou abismado com o numerto de gente sem fazer nada pelas ruas e comendo todos os dias. È que no comuniso real vadio de POT não se cria!

      O mundo continua rodando e os ladrões vão pra Papuda curtir um pijama listrado o terno de honra de canalhas como esta cambada de PT!.

      É instituido trabalho em Presidio onde quem for do PT descascando Mandioca o dia todo pra pagar a estadia.

      • Queria entender

        Eu as vezes me pego auto interrogando, o que motiva um lixo humano, ignorante, mentiroso e inconsequente como você, a despejar da própria mente tanto material fecal num box de blog… O interessante é que escorre com tanta facilidade, dá para perceber que vc não sente um pingo de vergonha, simplesmente não enxerga a tua miséria intelectual e moral. Inclusive essa atitude acaba gerando uma total irrelevância de sua presença, não só aqui, mas no meio social em geral…

        Déficit de atenção? Uma patologia interessante!

        Aliás, é só o que se vê nos grandes Portais. A maioria dos “vomitadores” agressivos pensa que só porque são maioria lá, são maioria dentre a população, e quando vêem que não são, vociferam dizendo que há manipulação… Primeiro dá um misto de pena e raiva… Depois sobra um desconsolo sobre para onde vai a humanidade…

  56. A projeção de cenário pode

    A projeção de cenário pode parecer extrema, mas o que causa mais temor é que ele se ainda não é provável, é possível. Como escrevi certa vez num comentário: de tanta clamar pelo capiroto, um dia ele aparece.

    Se houvesse um mínimo de responsabilidade cívica em nossas lideranças civis, seja em qual estamento for, mas e principalmente, as políticas, haveria um esforço mínimo para negociar perspectivas para o país nessa conjuntura desfavorável. Até se compreende, e mesmo aceita, militantes e simpatizantes se engalfinhando e torcendo pelo pior para os adversários. Entretanto, homens públicos da envergadura de Lula, Fernando Henrique Cardoso, deveriam suplantar pelo menos temporariamente as divergências e procurarem uma pauta mínima de negociação nesses dias turbulentos. 

    Da parte da presidente, a líder maior do país, além de denunciar as investidas golpistas, tornar costumeiro o que fez ontem: dialogar com aliados políticos, formar consensos para a partir daí estabelecer junto com a sua equipe planos de ações de implantação simples e rápido retorno. O mutismo; as reuniões palacianas para informar medidas que se sabe serem de longa maturação, , se não mesmo, impraticáveis; palavras de ordem por mais pertinentes que sejam, nada disso vai atenuar sua rejeição.

    Ela tem que AGIR! Nunca a palavra AÇÃO teve tanta importância para uma governante. Pela memória resgato um dos ditados preferidos do meu finado avô: “por causa de um grito se perde uma boiada”. Do cancioneiro popular a conclamação: “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

    É isso: fazer a hora. Se antecipar, ser proativa. Movimentar, tirar da inércia,  a  máquina pública. Fazer a parte dela. O que virá depois será o destino. 

    • Caro Costa, eu disse mais ou

      Caro Costa, eu disse mais ou menos a mesma coisa. Mas o dizeste com mais sabedoria. É isso aí. Porque será que algo tão óbvio não entra na cabeça da nossa querida presidenta (uma mulher honrada e de boa-fé, inegavelmente)?

  57. Acho cômica essa tchurma que

    Acho cômica essa tchurma que fica prometendo luta armada contra os moinhos de vento do “golpe”. Não conseguem sequer resistir ao vendaval midiático das abobrinhas tucanas, como é que vão resistir de armas na mão? Só falam em derrota, só reproduzem pânico, só incentivam a capitulação, e vem cantar de Marighella?

    Menos, né, povo?

  58. “A bandeira da anticorrupção

    “A bandeira da anticorrupção será levantada em todos os rincões do país e se transformará em palavra de ordem. De nada adiantará Aécio Neves prometer blindagem para os políticos peemedebistas citados na Lava Jato. Depois que Sérgio Moro provou o poder de um juiz de Primeira Instância – prendendo sem motivo aparente o presidente do maior grupo nacional – o exemplo se espalhará pelo país. Bastará o casamento de um juiz de primeira instância justiceiro com um procurador vingador para os mais poderosos se abalarem e os menos poderosos serem varridos do mapa.”

     

    Dessa parte eu discordo. Só existe e existirá campanha anticorrupção pela direita, nunca pela esquerda. Que o digam De Sanctis e Protógenes no caso da satiagraha.

    • Acho que a solução é muito

      Acho que a solução é muito mais simples. É só mandar uma comissão para a Venezuela e ver como o Maduro segura a situação por lá.

  59. Dilma

    Fico estarrecido com tanta estupidez de nosso povo, ou será apenas ignorância, afinal ele é manipulado por esta mídia nojenta que tem todos os ranços da Ditadura. A Dilma perto de um Aécio, um Aluysio Nunes, um Serra,É UM SANTO, estescaras jogam pesado, escudados na mídia direitista, leia-se Globo, principalmente, e tentam por toodos os meios lícítos ou não, mudar as regras da Democracia. Tenho muita pena do Brasil e principalmente deste povo que o hobita, lógico, que com muitas exceções, são apenas massa de manobra, este caras que lideram a direita brasileira fedem a LIXO.

  60. DAY AFTER

    Nassif: este catastrofismo não ocorrerá. Talvez seja desejo teu, mas, sinto muito, ficarás decepcionado.

    A sociedade está envolta numa letargia profunda, sem capacidade de reação. Faltam opções políticas, faltam utopias, projetos para serem implementados, e os militares continuarão nos quartéis.

    Seria ótimo paa os petistas a vigência de um caos, mas não pode haver um m aior que este que estamos vivendo.

    • Tenho 62 anos e não consigo

      Tenho 62 anos e não consigo enxergar esse caos que você apregoa, após a democratização, vivenciei nos anos 80 uma desordem econômica, nos anos 90 um desemprego altíssimo motivado pela desendustrialização e o desmonte do país vendido como única maneira de se controlar a inflação e estabilizar a moeda ( hoje temos informação das mazelas ocorridas sob tal pretexto), a partir de 2003 pela primeira vez este País foi governado com foco no bem estar de todo o seu povo, e ao contrário da maioria dos países suportou bem, até o ano passado, as graves crises econonômicas,por qual passa o mundo.

      Acho que um Pais como o Brasil, que depende fundamentalmente dos preços de commodities, hoje em baixa, está fazendo o correto, priorizando a infra estrutura, indispensável à industrialização e a recomposição da renda, sem abrir mão do bem estar social e crescimento possível. 

  61. Lamento esta notícia!

    Embora goste de seus artigos e até compreenda a ironia e o alerta implícitos neste, acho que tal tipo de notícia mais serve aos golpistas que ao país. É mantendo o assunto em discussão desta forma(!) que se alimenta a insensatez dos playboizinhos de Ipanema, fantoches do Capitalismo e golpistas de inteligência limitada espalhados principalmente pelo Sudeste e Sul. Tenho estado deprimido não pela Dilma, mas pela pouca inteligência de meu povo, manifesta não entre os pobres de limitado nível educacional, mas entre os mais ricos, bem alimentados e de farta instrução, mostrando que Educação não é suficiente para resolver os problemas de uma nação. Poderemos copiar o Egito e voltar atrás na democracia e evolução social por incompetência cultural da Elite. Não somos o único povo manipulado pela mídia. Parece que a seleção natural entre as culturas se dá pela melhor genética dos líderes. Não necessariamente a genética individual, mas algum tipo de genética cultural. É triste quando os corruptos dos países mais desenvolvidos  manipulam o povo para fazer guerras e destruir outras nações, mas pior é quando os corruptos de nosso país se unem para destruir a própria nação e levar o dinheiro para fora (como ocorrerá em caso de golpe). É por aí que ocorre a seleção natural entre as culturas: quais são os melhores corruptos?

  62. Pelo visto o pessoal daqui

    Pelo visto o pessoal daqui não faz supermercado,não conhece ninguém que perdeu o emprego recentemente,nem tem nada financiado com taxas de juros escorchantes. Parafraseando um marketeiro americano, “é a economia i….”. Mas não vai ter renúncia nem impeachment. Dilma prossseguirá no governo como “pato manco” como dizem os gringos. E teremos mais uma década perdida na economia. Simples assim.

    • Pelo visto você morava no

      Pelo visto você morava no Brasil em 2008!

      E acreditou na marolinha do LULA e se deu bem, nem se encomodou com o MILHÕES DE EMPREGOS que foram perdidos na Europa e Eua!

      O PIG não mostrava…

      Então para voce não existia…

      Biliscou aqui, mais por conta da Lava-jato e noticiário ruim, do que pela economia propriamente dita!

       

       

  63. Dia Após Queda…

    Típico discurso de pânico, para incutir na população, o temor de quebra institucional. Quem namora com sistemas ditatoriais, sob qualquer bandeira ou viés político e ideológico (direita ou esquerda), em algum momento de desepero, apela para o discurso do medo, da ruptura geral, caso o alvo de sua simpatia não consiga se manter no status quo. Assim foi com Goebbels, e os radicais de direita  ao longo da história (apesar dos nazistas não poderem ser considerados nem esquerda ou direita), e assim foi com os regimes de esquerda comunista, que sucumbiram no leste europeu, e como vemos acontecer na Venezuela, atualmente. O discurso é: “Se sairmos do poder, o povo perderá, e o confronto civil contra as forças reacionárias golpistas será inevitável, certo e calamitoso!”. Subestimam o povo brasileiro, que não é exatamente nem de esquerda ou de direita, mas sim, aquele que busca como a maioria dos seres humanos que povoam o globo terrestre, o que acreditam ser melhor para seu momento imediato. Certamente alguns grupelhos em ambos os “pólos” ideológicos sairá às ruas, ambos com atuações reacionárias (no sentido real da palavra), reagindo à tentativa de mudança e contra-mudança. Se o impeachment ocorrer através de mecanismos constitucionais lícitos, e não por conveniência política alimentada por falácias, pouca coisa se alterará no nosso dia a dia, tal qual foi no impedimento do Sr. Collor de Melo.

    Apesar das vontades contrárias de ambos os lados da balança ideológica, o povo brasileiro nesse ponto amadureceu, felizmente. Se importam com a Dilma? Não!!! Nem com FHC, Lula ou quem quer que seja. Se preocupam em como chegarão ao final do mês, mês a mês, sobrevivendo ao apetite pantagruélico do leviatã estatal nacional, obra bem (mal) acabada das ideologias que aqui existem (ou subsistem no atraso), desde nossos tempos coloniais. Vivemos num país de ELITE, elite política, a real detratora da nossa condição social. A verdadeira diferença entre os governos possíveis, não está no viés político, sua crença ou maneira de governar, mas sim nos nomes a ocupar cargos. Direita e Esquerda nesse país, parecem irmãos gêmeos bi-vitelinos. Se parecem na essência, mas são diferentes nos detalhes. Ambos são populistas na raiz (vejam os exemplos de Sarney, o falecido Jânio Quadros, Paulo Maluf e tantos outros à direita, e de Lula, Brizola, e outros tantos à esquerda – todos populistas), geralmente incapazes de administrar bem o país ou seu estado.

    Enquanto não acordarmos para a realidade de que somos TODOS vítimas da inépcia de nossos mal-preparados, desinteressados, e em geral, desonestos políticos (em város sentidos, não só no patrimonialista), e ficarmos vagando entre os pólos que se interessam na manutenção dessa polarização (esquerda X direita), seremos nada mais que um PAÍS-PROMESSA, ‘surfando’ ondas de crescimento e recuo, com uma educação, saúde e segurança africanas, infraestrutura primária (existente, mas ruim e ineficiente para as nossas necessidades), e impostos europeus (ou maiores do que os de lá).

    NOSSO PARTIDO É O BRASIL!!!!!

    • Concordo plenamente com você,

      Concordo plenamente com você, e o parabenizo. Você deveria ter escrito esta coluna por se mostrar muito mais lúcido e com o s pés no chão.

    • erro do julgamento

      Ao invés de termos mensalão,  entendêssemos ser extorsão mediante propina , teríamos hoje um outro panorama .

      Tudo que foi aprovado teve um valor , para passar de mediato no congresso, não precisou de outra legislatura, foram aprovadas  em ambas as casas.

      A denuncia se deu pois o valor acordado foi a menor que o pedido, um corrupto confesso.

      Um  delator, o mesmo do Color  

      E isto ainda ocorre quando a Presidenta  para  aprovar tem que dar algo aos senadores, deputados , como cargos e verbas em obras futuras , promessas e outras é a troca , a extorsão. 

      Teremos assim a continuidade com qualquer um eleito democraticamente , a corrupção nacionalizada em todos os partidos.

      O povo paga para assistir esta opera.

      Vamos lutar por um pais mais justo e serio com a a participação de todos, exigir dos políticos postura, ética.

      Golpe nunca mais chega.  

  64. Infelizmente nós estamos

    Infelizmente nós estamos atingindo um divisor de águas, não vamos poder nos esconder ou gritamos e lutamos pelos nossos Direitos ou seremos esmagado por esta Corja que no Brasil lidera a Direita Radical, não tenham dúvidas este JUIZ MORO  tem como única missão destruir a esquerda, e o pior todos nós estamos vendo e não há  nenhuma ação para conte-lo. Alguém terá que se sacrificar pela Democracia Brasileira, Batendo de Frente, com esta Direita Radical, com estes Juizes comprados, ele será um martir mas poderá salvar o nosso Brasil de um destino trágico, cair nas mãos deste crápulas, novamente. Viva a DILMA, Viva a DEMOCRACIA.

  65. e se não cair?

    Nossa lendo o texto do luis , vi a presidente subir sua avaliação  de 9% pata 70%. quanto gente apoiando ela heimm

    Nassif seria melhor vc fazer uma analise se ela não cair. O que vai acontecer com nosso Brasil ate 2018.

      • Se ela não cair, o Brasil é que cai

        Não se pode fazer homelete sem quebrar os ovos. Essa máxima vale para a Dilma. A PresidanTa já prejudicou demais o nosso Brasil. Está mais do que na hora dela e da corja dos PeTralhas serem enxotados do governo. Não importa o dia seguinte. O que importa é que só teremos o dia seguinte se esses ladrões saírem do poder.

    • RUIM DE MATEMÁTICA

      Se existem, e isso é documentado, o PT tem 40% de brasileiros filiados (isso fora os demais de esquerda), então como é que apenas 9% são a favor da Dilma???

       

  66. O dia seguinte ao impeachment

    Mesmo consciente de todo o golpismo de direita que envolve os últimos acontecimentos no Brasil, ainda assim, continuo com a frase da grande música da MPB, do imortal Mestre Cartola, que não pára de martelar em minha mente: “Abismo que cavaste com teus pés”. O PT abriu mão há muito tempo de seu próprio mantra de fundação, da chamada “aliança democrática e popular”, que me levou a contribuir com sua fundação e crescimento por mais de 30 anos. As escolhas foram feitas, e hoje, deu no que deu…

  67. Quem duvida desse cenário não tem noção do que está acontecendo

    Quem duvida ou desdenha desse cenário não tem a mais pálida noção do que realmente está acontecendo. De todos os cenários corretamente apontados pelo Nassif, o mais escandalosamente realista é este: “

    * Do lado esquerdo, movimentos sociais, sindicatos e estudantes sairão às ruas protestando. Do lado direito, sairão os grupos vociferantes que dominaram as ruas nas últimas manifestações. Entre ambos, os inevitáveis black blocs e baderneiros em geral.

    * Para manter a ordem, governos estaduais darão um liberou geral para suas Polícias Militares. Dado o grau de exacerbação produzido pelo impeachment, as pancadarias de Curitiba parecerão bailes de debutantes perto do novo quadro.

    Cansado da mesmice da TL da esquerda, há 3 anos passei a monitorar “o lado escuro da força” das redes sociais. Acho até que o Nassif pegou leve. 

    • Inconsequentes

      O pessoal estudou a teoria dos jogos. Há muito tempo para pensar e tudo para perder. Não estou vendo toda esta catástrofe não.

  68. Aécio calado é um

    Aécio calado é um poeta.

    Engraçado que tudo que ele fala mal se referindo ao governo Dilma serve certinho pra ele próprio enquanto governador de MG, e pra FHC 2.

  69. Sem contar as brigas e

    Sem contar as brigas e dissensos familiares, inveitáveis. Com reflexos até nas igrejas. Vai acontecer o que está acontecendo na Grécia, aumento dos impostos sobre os poucos empresários que sobraram . Afinal, a burocracia bacharelística aqui instalada para evitar roubos, saques e corrupções, por essas searas, enveredou. Pra não serem percebidos como são, deturpam leis e ritos para que os olhos se voltem para os patos de sempre.

    Tudo isso para buscar o poder? Mas o poder, pelo que estamos vendo, nunca saiu das forças conhecidas, já tradicionais. Agora, se pensam que vão por a faixa presidencial no helicóptero preto, com o Quinzinho Miami segurando a bandeira e cantando o hino nacional, meu amigo, ele vai curar as dores nas costas e sua preguiça, rapidinho.

  70. “Golpeanteanos”

    Nassif, voltando mais anos, retornemos a 1954, “golpeanteanos”, golpe ante anos.

    Parece que o Casarão dos Neves, em São João Del Rey, do ex-ministro da justiça de Getúlio Vargas, de quem herdou a caneta que assinou a carta testamento, está vazia.

    Na véspera do dia em que o presidente Getúlio Vargas meteu uma bala no próprio peito e com ela aparou o golpe que antevia, jornais oposicionistas pediam o afastamento de Getúlio da presidência da república. No mesmo dia da morte do presidente, e do adiamento do golpe anunciado, o jornal comunista da capital, Rio de Janeiro, diante da reação popular contra- golpista, depredando e quebrando a fachada do jornal, mandou recolher o que estava exposto nas bancas com manchete pedindo o afastamento de GG por outro, com capa combatendo o golpe contra as instituições democráticas que tinham menos de oito anos.

    Lacerda imediatamente, com medo, exilou-se em Cuba de Fulgêncio Batista. Cassado pelo golpe, que também apoiou, de 1964, foi caçado como lebre, exilando-se na Casa de Vassouras de seu avô paterno, Sebastião Lacerda, ex-ministro do STF.

    Parece que o Casarão dos Neves, em São João Del Rey, do ex-ministro da justiça de Getúlio Vargas, de quem herdou a caneta que assinou a carta testamento, está vazia.

  71. Haja pão com mortadela pra

    Haja pão com mortadela pra por alguém na rua apoiando o governo atual, esse Nassif é muito pró-governo pra escrever sério sobre este tema.

  72. Dilma não muda porque é mal assessorada, é caso perdido

    Dia 20.06.2015, o jornalista e escritor Eric Nepomuceno lançou o livro “A memória de todos nós”, no Memorial da Resistência – Sábados Resistentes. Nepomuceno, além de ter morado na Argentina muitos anos, é um profundo conhecedor da América Latina, privou da amizade pessoal com os Sandinistas, por exemplo. Assisti da primeira fila ele dizer que só este ano, a presidenta Cristina Kirchner já foi à TV em rede nacional mais de 50 vezes. Mais uma vez: já foi à TV em rede nacional mais de 50 vezes. Adivinha para quem foi endereçado isso. 

    Daí o ministro da SECOM recomenda uma entrevista para a Folha, num momento crítico como o atual. Caso perdido. 

    • Tem razão Fernado J. É caso

      Tem razão Fernado J. É caso perdido. Também achei que era pesadelo quando li que a presidente deu entrevista à Folha. Tinha que ter ido pra tv falar em rede nacional. Dilma e o bando de malucos que a assessoram parecem crianças quando instadas a jogar um jogo de adultos e não sabem o que fazer. Já era. Agora é sobreviver até 2018 e esperar que algum nome menos incompetente da esquerda vença as eleições com os nossos votos e as nossas bêncãos. E digo mais: se ela é trapalhona quando abre a boca e quando ensaia enfrentar seus adversários golpistas, também o é para conduzir a economia, a educaçã, a saúde etc. E, claro, também é completamente infeliz e ingênua na hora de compor a sua equipe. Ou seja, está muito aquém do cargo que ocupa.

      • Caro Alex, sou realista

        Cenário de hoje, julho/2015. Lula e o PT não sobrevivem a 2018. Já estou conformado com isso. A luta agora é manter o governo no campo progressista a partir de 2018, com o Ciro Gomes. 

  73. O PIG e a ala podre da

    O PIG e a ala podre da justiça estão se lixando para a a corrupção. O que eles querem é  trazer seus financiadores tucanos de volta ao poder o mais rápido possível. Se isto por desgraça acontecesse, duas coisas idênticas à ditadura de 64 ocorreriam: a palavra corrupção seria banida do noticiário para não atrapalhar a bandalheira que correria solta e seria implantado um terrorismo aniquilador para tudo que cheirasse a esquerda. O povão ficaria à mercê do que há de pior e mais excludente neste país.

  74. Na época que o ufanismo

    Na época que o ufanismo messiânico capitaneado pela “blogosfera progressista” com inocente regozijo caçoava do PIG, alguns poucos diziam o seguinte: não é a imprensa golpista, são ALGUNS meios de comunicação situados em São Paulo e no Rio.

    Dito de outra forma: muito cuidado com as assertivas obtusas de quem entende pouco a respeito das dimensões do país ou acha que este se restringe a bandeirantes e fluminenses.

    Vocês estão empunhando uma tese radical como se fosse a de um jornalista famoso pedindo o impedimento de um prefeito numa cidade de 20 mil habitantes.

    Vamos com calma aí, não é assim que as coisas funcionam.

    • No máximo um “foguetório” mas

      No máximo um “foguetório” mas apenas na Lagoa, no Leblon, no Morumbi, em Moema e nos diversos bairros nobres de nossas cidades que minha ignorância impede de listar.

      Note: ignorância geográfica mas não política.

  75. Menos, caro Nassif…
    Não

    Menos, caro Nassif…

    Não acontecerá nada demais caso a presidenta venha a ser impedida ou se renunciar ao mandato.

    Como no ditado “rei morto, rei posto”, com a saída da atual governante, tratarão logo de por outro em seu lugar.

  76. Só não tem golpe porque a matriz não quer

    Só  não tem golpe porque a matriz não quer(ainda). O que a matriz faz hoje é te empurrar até a beira do abismo e depois diz. Se eu não te seguro você caia né !

  77. Golpe !

    Então com o Collor foi GOLPE ?

    Quando os vermelhos pedem não é golpe, quando a população pede é golpe ?

  78. Reportagem

    Como o nosso país esta fraco de jornalista, será que não temos notícias positivas nesse país ou os senhores jornalistas querem apenas o impeachment por conta de quem? Da democracia? Não né…. Ta mas que na hora de aperecer alguém sério e sensato.  Sejam a entrevista feita com um teologo Puc, no canal livre da Band bem ao final observem sua fala e analizem. Isso é o que penso vamos pra frente o futuro é maior maior que essa ganancia todo pelo poder.Muita paz…

  79. Na democracia temos a vida

    Na democracia temos a vida cotidiana de um governo que excluia da oposição o direito de definição, como queria a economia, se ganhasse a eleição.

    Quando falamos em examinar a questão de toda ciência da economia para comunicar a superioridade dos produtos naturais  que correspondem a grande parte do domínio constitucional, deparamos com a opinião de correntes contrárias que esvaziam o debate.

    Mas, na democracia até o caos tem o direito de se definir em condições melhores, para que, na verdade, assim ele aconteça na economia como quer a extrema direita na oposição.   

  80. Há outro cenário possível

    Há outro cenário possível. O Brasil vive problemas comuns, da vida normal, e segue aprimorando suas instituições. A mídia, no entanto, transforma qualquer cenário em um pré-apocalipse. Tudo é amplificado histericamente com o único fim de inviabilizar o governo. Se a presidente for impedida, no dia seguinte a mídia entra no acordão da governabilidade, quem quer que assuma. Não serve à ninguém um país que vive no limite o tempo todo, ainda que seja algo fabricado, salvo se for para derrubar o PT. E o país volta ao normal, ou melhor, continua normal. Exceto pelos protestos contra o golpe que, claro, serão violentamente reprimidos. E os odiadores do PT assistirão a tudo de camarote, morrendo de rir de petista apanhando da polícia.

    • Para alguns, realmente não é apocalipse

      Infelizmente, essa turma tranquilona não conheço – claro, não frequento Brasilia.

      Lanço o desafio para todos aqui: façam suas contas pessoais de janeiro de 2014 a janeiro de 2015. E refaçam de fevereiro até aqui. A inflação já está na casa dos dois dígitos. Ou seja, a perda real de poder aquisitivo garfou mais de 10% da renda dos brasileiros. Minha inflação pessoal já está em mais de 15%.

      Dilma e o PT vão sair não por sua desonestidade; mas por pura incompetência. O problema é que quem vai assumir é o PMDB, o partido da hiperinflação e do populismo do Cruzado.

      Longa vida a Joaquim Levy, vamos precisar muito dele. Que São Milton Friedman proteja o fruto de nosso trabalho.

  81. Desconfiança há de se ter

    Não podemos também nos abster de termos, mesmo que em menor grau a desconfiança que alguns blogueiros/jornalistas podem ter tamanha convicção do futuro, do que nos espera no horizonte de um país assolado por descaminhos na gestão de um país,quanto na malversação dos recursos e políticas que podem levar uma nação à inflação tão dificilmente colocada nos eixos por um plano econômico que inegavelmente funcionou há pouco mais de duas décadas, à situação de quase dois dígitos pelo qual passamos atualmente? Talvez por pura ideologia? Não creio! Ou alguns interesses alheios e obscuros ao conhecimento da grande massa defendido com unhas e dentes desde o “áureo”período iniciado pelo partido à esquerda do Stablishment que finalmente chegou ao poder em 2003? Afinal, se as pessoas podem PREVER o futuro, não podemos nós termos o benefício da dúvida? 

  82. O Fiel da balança do golpe é o pagamento dos juros

    O Brasil paga de juros de uma dívida bandida e fajuta para a banca mais de 6% do PIB brasileiro que é de 6 Trilhões de Dólares, ou seja, como “proteção” damos para a banca ( tipo não fecharem os bancos deixando a população à mingua como na Grécia)  360 Bilhões de Dólares.

    É claro que se o país entrar na caça as bruxas, os capangas dos bancos irão estar nas listas.

    Logo, poderemos parar de pagar os juros, quem vai chantagear?

    Resta saber se sem esta graninha U$ 360.000.000.000,00 que dão no câmbio de hoje R$ 1.134.000.000.000.000,00 ( um Trilhão, cento e trinta e quatro bilhões de Reais) a banca sobrevive. Como a dívida só dos USA está em 315 Trilhões de Dólares, fico na dúvida se conseguiriam pagar os juros para continuar a rolá-la.

    Pelo sim, pelo não, que ia ser interessante, no mínimo, ver a  banca rebolando o samba do criolo doido ia kKKKKKKKKK!!!!!!

  83. Dois modos de enxergar a situação

    1. “E por isso mesmo é preciso expor, debater essa “realidade”, e não fazer de conta que ela não existe como se isso a fizesse desaparecer. O fato de abordar fatos expostos nas mídias que tem chegado a milhões de pessoas é uma necessidade num comentário sobre o momento feito numa Tv. Fazer de conta que não existem os fatos dos quais se discorda ou não se gosta não faz com que eles desapareçam.”. Bob Fernandes, agora há pouco pelo Facebook;

    2. A outra, é informar-se pelos portais Metrópole, BR29, Poços 10, onde a presidenta é diva e vai mitar na Rússia, ou que a Hillary Clinton vem ao Brasil para pedir conselhos ao Lula (essa é de chorar). Exatamente a postura do avestruz. 

  84. Golpe se previne
    Golpe se previne Se alguém está mesmo preocupado com certa onda golpista que avança no país, chegou o momento de agir. Criando sites e publicações de análises e denúncias. Promovendo seminários com personalidades jurídicas e acadêmicas. Mobilizando setores da sociedade organizada, com debates em sindicatos, movimentos sociais, agremiações estudantis. Disseminando grupos de estudo nas universidades. Formando redes de militância junto a professores, artistas e intelectuais. A história de que o povo sairá às ruas em caso de necessidade funciona como narrativa revolucionária, mas na vida real não vale um tiro de festim. O país amanheceria quieto e aliviado, como em abril de 1964. Mesmo na remota hipótese de alguma resistência pontual, ela seria esmagada cruelmente, com respaldo nessa aura de legitimidade que emana dos poderes instituídos. Havendo um golpe, as estruturas burocráticas e repressivas do Estado imediatamente passariam a defender o grupo vitorioso. Do desembargador ao guarda municipal, todos os agentes públicos estariam a serviço da “autoridade em exercício”. E a mídia tradicional sufocaria a capacidade mobilizadora da blogosfera progressista. Aqueles que confiam na sublevação popular se aferram à imagem de blindados nas ruas e generais de espada em riste. Essa fantasia mostra como os profetas da ameaça estão despreparados para enfrentar a única verdadeira possibilidade golpista: tropas de choque da PM portando mandados judiciais, ministros do STF prendendo lideranças políticas, Ministério Público, Polícia Federal e magistrados caçando adversários ideológicos. A falta de medidas coordenadas para impedir uma “virada de mesa” antidemocrática sugere que o risco não é levado realmente a sério. Neste caso, talvez fosse mais produtivo aceitar a permanência inevitável do golpismo e discutir maneiras de lidar com esse desvio. Pois quando o espírito antidemocrático se materializar em conquistas efetivas nas estruturas do poder, será tarde demais para discursos libertários. Publicado em dezembro passado no blog http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com/

    • É uma boa ideia. A estas

      É uma boa ideia. A estas alturas, muitas pessoas relevantes do país, cientistas, magistrados, artistas, intelectuais, militares, estão, elas mesmas, tendentes a acreditar nas mentiras da mídia conservadora e golpista. É preciso conseguir meios de fazê-las voltar à razão.

  85. vasodepalácio

    Prezado Jornalista Colunista Admiro tua pessoa, acompnaho teu trabalho, faz tempo,, E, também, já escrevi registrando elogios, com o espírito imbuído de incentivo, elogios merecidos justos. O Jornalista tem duas caracteristicas, que se interpenetram, muito importantes. Nesse mundo, cada vez mais tão utilitarista, predomina a postura  de, em primeiro lugar, se colocar um interesse “egoísta”, uma vantagem, pessoal. Ao contrário, o Jornalista Colunista, espelha, ao menos parece, um prazer, uma “generosidade”, em acrecsentar algo ao Outro. E, a segunda característica, éa preocupação em pensar o Brasil e com responsabilidade. Não podemos subestimar, o fator preponderante, de sua formação, do Colunista, com fortíssima mineiridade. Mas já ouvi -de um mineiro- uma definição de que Minas começa em Curvelo e acaba na Pampulha.

    O DR Tancredo foi um homme com uma experiência uma vivência precoce e, sobretudo, uma trajetória, acima do lugar comum. É curioso, mas em um oportunidade, me fez um comentário, de que só aparecia, somente era chamado, quando o Brasil estava em crise. O neto, Aecio, é filho de outra cêpa de político, não cresceu e ,mais importante: Com seu estilo neurastênico presta um desserviço ao país, tua carreira, tua trajetória, vai morrer no berço. De acompanhante do avô, deu continuidade, na posição de vaso de palácio do ex-Presidente F H Cardoso. O ex- Presidente, com toda a Sorbonne, com sua p du Role de seu ar parofessorall é um medíocre e, sobretudo, um caráter frágil. Roberto.

    • Acho díficil

      Afinal, acredito que para concorrer a presidência não pode estar preso, se tudo correr bem, e tenho fé na PF, MPF e STF que são instituições sólidas, seu amado presidente estará passando férias na Papuda em 2018.

    • Acho díficil

      Afinal, acredito que para concorrer a presidência não pode estar preso, se tudo correr bem, e tenho fé na PF, MPF e STF que são instituições sólidas, seu amado presidente estará passando férias na Papuda em 2018.

  86.  
    KOTSCHO VÊ “FRANCA E

     

    KOTSCHO VÊ “FRANCA E CONTUNDENTE” REAÇÃO DE DILMA

     

    Jornalista diz que foi dormir “com a sensação de que o governo estava no chão e as oposições só contavam as horas para saber quando e como assumiriam o poder”, mas que acordou com a “mais franca e contundente entrevista [da presidente Dilma] desde a primeira posse”, na manchete da Folha, em que ela “reage ao cerco desfechado contra ela na última semana para avisar que o seu governo não acabou”

     

    7 DE JULHO DE 2015 ÀS 12:37

    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2015/07/07/presidente-dilma-reage-e-avisa-o-governo-nao-acabou/