O jogo político do STF e a delação de Palocci, por Luis Nassif

Funciona assim:

Redesenhou-se o STF com certo equilíbrio entre garantivistas e punitivistas. No início, subordinando a lei à política, o Supremo aceitou todos os abusos e desrespeitos às garantias individuais.

Agora, parte do grupo tenta domar o monstro que foi criado no Paraná e que, agora, ameaça aliados. Mas, ao mesmo tempo, não pode permitir a candidatura de Lula à presidência.

O jogo tem várias facetas.

No Superior Tribunal de Justiça (STJ) todos os processos contra oposicionistas caem com o implacável Ministro Félix Fischer. Os demais com Ministros mais razoáveis.

No caso do STF, formou-se maioria garantista na 2ª Turma, que julga os processos da Lava Jato. Mas sendo lá, ou no pleno, sempre há uma preparação para evitar surpresas e garantir a manutenção da prisão e do veto político a Lula.

É o que explica o voto extraordinariamente confuso de Rosa Weber, no julgamento da prisão em segunda instância. Foi esse voto que permitiu a vários Ministros honrarem sua biografia e votarem contra a prisão, antes de esgotados todos os recursos, sem risco de beneficiar Lula. Ficou nítido o jogo na análise posterior do voto de Weber. Nunca mencionou antes nenhum dos juristas citados em seu voto; e todos eles sao familiares a Facchin.

O restante do jogo se dá com a manipulação dos procedimentos. Ora Carmen Lúcia retira votações da pauta, ora Edson Fachin atua, como ocorreu neste sexta-feira. Ora o Supremo atropela a lei e permite à Polícia Federal fechar acordos de delação premiada um dia antes do notório desembargador João Pedro Gebran Neto aprovar a delação de Antônio Palocci fechada com a Polícia Federal. Criaram um pterodátilo, mesmo depois de expostos todos os abusos do modelo paranaense de delação, com o caso Gleisi Hoffman.

Leia também:  STF sob Toffoli não garante proteção contra Bolsonaro e reparação na Lava Jato, avalia Janio de Freitas

Agora, a PF pode fechar a delação, mas antes tem que consultar o Ministério Público Federal que é o titular da ação.

O MPF já tinha rejeitado a delação de Palocci. Agora, Palocci fecha com a PF, tendo como advogado Adriano Bretas, do notório grupo de advogados de delação. E uma delação suspeitíssima, que permitirá a Palocci preservar R$ 30 milhões, dos R$ 60 milhões que acumulou.

Mais que isso. Já vazaram denúncias sobre a venda de proteção, pagamento a advogados para que não incluam pessoas na delação.

É sabido que sua área de atuação sempre foi o mercado financeiro. Tinha baixíssima ascendência sobre o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e a área do Planejamento. Sem conhecer a delação, duvide-o-dó que inclua BTG Pactual e outros bancos com os quais atuava.

Pouco importa se a delação não vier acompanhado de provas. Assim como no caso Gleisi Hoffman, o que interessa é o uso político das denúncias. Mais à frente, se se mostrarem inconsistentes, o resultado político já terá sido alcançado.

Aliás, a decisão de Fachin acaba de vez com a presunção de que seu neo-punitivismo foi motivado pela indidnação contra a corrupção. É jogo político raso, de quem não apenas mudou de lado, mas de convicções. É o típico caráter da autoridade brasileira, tão bem representada por ele e seu colega Luís Roberto Barroso.

54 comentários

  1. O STF deveria ser o nosso

    O STF deveria ser o nosso mármore, o ferro, o diamante, a coisa mais dura e consistente na defesa dos direitos constitucionais 

    Mas tornou-se algo mole, molenga, ao sabor do devir, pior, tornou-se mercúrio o metal mole e capenga que entra em todas as frestas e envenena a tudo e a todos 

    Triste Brasil

    • Desculpe-me Franci mas não

      Desculpe-me Franci mas não posso concordar. Mercúrio é  mole mas brilhante e tem serventia. Para mim é uma massa amarela, malcheirosa, cuja única serventia poderia ser a de adubo. Mas isso é diícil pois precisaria ser sanitarizada antes do uso. Do ponto de vista prático tem que ir para o esgoto mesmo.

       

       

  2. STF tem medo de morrer e da força das ruas.

    Qualquer possibilidade de isenção do STF morreu junto com Teori Zavascki. Os éticos/medrosos ficaram com mais medo ainda e deixaram a ética de lado. Os “enrolados” ficaram ainda mais cautelosos em relação ao patrão do Golpe, o governo estadunidense, para não serem “engolidos” pelos representantes do Golpe no Judiciário: Guantánomoro, os procuradores-talebans e os “desembagrinhos”. Então, o patrão mandou e eles obedeceram: Lula na prisão e silêncio sepulcral sobre os múltiplos ataques contra a soberania nacional e a democracia no Brasil desfechados por Curitiba e até pelas Forças Armadas, que aceitaram passivamente a ocupação da Amazônia brasileira pela soldadesca estadunidense. Ato de altíssima traição ao Brasil. Apenas a rua poderá mudar tal quadro, como bem mostrou a greve dos caminhoneiros.

    • Liminarmente, Genro de amigo é como filho
      Vicente Leal, Paulo Medina, Félix Fischer, Pedro Acioli, Paulo Galoti e João Octávio Noronha e Gilmar Mendes mandam no país e em Brasília. Basta relacionar seus filhos e genros e ver aonde estão. Se existe relação com Aécio, Richa, Tony Garcia, Roberto Bertoldo, Kakay… procurem. Os pilares democráticos cairão do Banestado à Lava Jato.
      Ps. Comentário meramente hipotético e considerado fake News. Não pesquisem nem acreditem. É apenas exemplificativo. Nenhuma liminar.

  3. O bom de tudo isso é que, no

    O bom de tudo isso é que, no final, não vai sobrar pra ninguém. Se moro e o RESTO do judiciário pensam que destruindo “ESSA PORRA” vão sair no lucro, não perdem por esperar. Acoisa que tem melhor no mundo é um dia após o outro.

  4. Nassif, nós leitores estamos

    Nassif, nós leitores estamos tão revoltados quanto você com este inferno macabro criado pelo juciciário e no qual só petistas e principalmente o presidente Lula padece em meio às chamas. Este fachin deve ter um pacto com o capeta das araucárias. Só pode !!!

  5. No Brasil manda quem garanta o salário dos meritocráticos

    Os meritocráticos seguem a quem lhes garante o salário, no caso, o sistema financeiro. Há muito de podre por trás de ministros e a mídia utiliza informações para manipular. Depois de se tornar público o AP em Miami do Barbosa este teve que renunciar ao STF. Lula se entregou a policia não apenas por ser inocente, mas por representar o caminho democrático e de paz, sendo coerente com isso, assumindo o sacrifício. São as organizações populares, a desobediência civil e a declaração desta eleição como fraudulenta (se Lula não for candidato) os únicos antídotos contra manipulações. Com mobilização popular e greves devemos mostrar aos golpistas que o povo é o dono do Brasil, e quem os alimenta.

    • Quem paga é o povo, esses

      Quem paga é o povo, esses trolhas do tal “mercado”, eufemismo criado para esconder os verdadeiros abutres que desgraçam o país, só sugam……….

       

      Basta olhar quanto pagam de impostos sobre seus ganhos…..nada. E apenas um banco teve dezenas de bilhões em multas perdoados, outros segmentos tem centenas de bilhões em isenções tributárias…… 

      No final quem paga é o povo, e isso é a receita ideal para um dia haver uma explosão social sem precedentes…….para quem já viu o povo saquendo lojas e a praça da sé coalhada de cavalos não seria novidade…….gostam de brincar com fogo….

  6. o império

    Quem será que coordena todas essas manobras do judiciário brasileiro para o império? E o que os mantém sob essa submissão? Informação sobre podres da vida pessoal? Dinheiro? Que poder e esse que conseguiu arregimentar tantos?

     

  7. Só Lula salva!

    O povo já está se dando conta de que a greve só serviu para AUMENTAR todos os preços. Que, passada a fase do desabastecimento, os preços não voltaram aos patamares anteriores. Certa direita expressada por donos de indústrias, empregados graduados, comerciantes e profissionais liberais começa a perceber que perderam dinheiro com o golpe. Só os menos burros, os que não enxergam com o viés da globo e que sabem fazer contas . Muitos permanecem enfeitiçados pelo PLIMPIG e continuam reproduzindo nas suas mídias sociais magníficos textos de jabores, de donos de rede de esfiha, de medicos do sul ou de generais de pijama anti bolivarianos a favor da revolução em Cuba e na Venezuela e da defesa da família cristã e do combate ao comunismo ateu. Até para estes o aperto financeiro e o “semancol” um dia vai chegar.

    Nesse dia o povo vai tomar em suas mãos a responsabilidade de acabar com esse golpe. Pena que será tarde, o Brasil já estará totalmente saqueado, depauperado e desprovido de forças para se tornar a grande nação que prometia.

    • bom comentario

      Eu faço as compras do supermercado e da feira.

      Realmente os produtos industrializados não baixaram de preço, somente os itens de feira, isto é, legumes, vegetais e frutas. Esses ralmente variam conforme a safra, periodo do ano.

      Não estou nada surpreso. E quando os produtos industrializados baixam é mais por causa da baixa demanda.

      Supermercados que nunca fizeram promoções, agora o fazem. 

      Quando acabou aqula famosa conribuição sobre movimentação financeiras aconteceu o mesmo. Os industriais e comercianates embolsaram a diferença. Como semprel!!

  8. Quanto mais ideologico-parcial, mais o STF perde credibilidade

    De todo esse jogo politico, como vai sair o Supremo Tribunal Federal? Se o Legislativo e o Executivo estão aos pedaços, o Judiciario parace não ter-se dado conta ainda que ele também perdeu – e muito – credibilidade com a sociedade brasileira. A exceção daqueles alienados que ainda acreditam que a Lava Jato combate a corrupção.  

    O Executivo e o Legislativo podem se renovar mais rapidamente, mas o Judiciario, STF e seus satélites, provavelmente sairão desse momento totalmente desacreditados e perdidos e precisara de muitos anos, como as FAs, para retomar algum protagonismo.  

    Se até Savanorola teve seu fim porque o Moro e cia não terão?

  9. O jogo político do STF e a delação de Palocci

    Brasil em Transe: o alzheimer político como modo de vida

    “Dissemos que o golpe não passaria e passou. Dissemos que a condenação de Lula não ocorreria e ocorreu. Dissemos que o TRF da 4ª Região não ousaria confrontar as massas coonestando a condenação partidária de Moro e ousou. Pensávamos que o STJ daria um freio de arrumação e não deu.”

    Eugênio Aragão – atual Ministro constitucional da Justiça – 08/03/2017

    depois disseram que Lula não seria preso. e se fosse preso, consistiria apenas num show midiático, para ser libertado após pouco tempo.

    sempre disseram que o povo não saía às ruas. e o povo se ofereceu como escudo humano à frente do Sindicato de Metalúrgicos, em São Bernardo, para impedir a prisão de Lula. mas Lula decidiu se entregar à PF sem oferecer resistência.

    agora se reúnem todas as manhãs num patético coro de “Bom Dia” a um Lula encarcerado, para em seguida escreverem cartinhas lacrimosas e enaltecedoras de seu Grande Líder Salvador.

    continuam se iludindo com um STF para o qual indicaram 7 de seus atuais 11 membros, supondo que deixará subitamente de ser venal, corporativo, seletivo, classista e partidarizado, justamente para libertar Lula.

    continuam apostando tudo nas Eleições de 2018, mas se elas acontecerem será como uma farsa tão viciada quanto previsível.

    e por onde se aloja o Lulismo, tudo o mais fenece e sucumbe a uma profunda desconexão política, tanto com dados e fatos quanto com as demandas de uma realidade que não cessa de nos esbofetear.

    o caso deplorável e emblemático mais recente se tornou Guilherme Boulos.

    de brilhante e combativa liderança social no MTST, converte-se num político de respostas frágeis, evasivas e omissas para aquelas questões que lhe são particularmente incômodas,

    vestido com a roupagem clássica do militante da Esquerda convencional, sisudo e burocrático, tenta se encaixar obstinadamente no figurino medíocre e hipócrita de candidato tradicional.

    quando o eleitorado já se cansou de mostrar estar farto desses modelos falidos, como se revela em todos os últimos resultados eleitorais pelo mundo afora. o caso mais recente é o da Colômbia, com o percentual de não-voto (nulos, brancos e abstenções) atingindo, no segundo turno, inacreditáveis 51%.

    bastaram apenas 3 empurrãozinhos ardilosos (prévias no PSOL, prisão de Lula e o sionista Jean Willys) do excelente entrevistador Glenn Greenwald, para Boulos sair da entrevista com uma performance consagradora de seu fracasso como o tipo de liderança que o Brasil exige para se libertar do Golpe de 2016.

    este é o ponto em que estamos em nossa queda no abismo. e ainda haverá muito fundo neste poço.

    vídeo: Glenn Greenwald entrevista Guilherme Boulos

    [video: https://www.youtube.com/watch?v=PMxm0qLWkGo%5D

    .

    • Sobre a campanha da

      Sobre a campanha da desligitimação do voto, o que no caso do Brasil  é reforçado pela prisão de Lula, cuja liderança contrasta com a fraqueza de candidatos como Boulos e Ciro para implementar uma plataforma progressista, Aragão cita os 51% de votos nulos e abstenções na Colômbia, o que levou a poder o pior dos piores: este fenômeno tende a se repetir no Brasil nas próximas eleições, caso Lula tenha sido proscrito do processo eleitoral pela troupe golpista.

      Os EUA estão comandando há um bom tempo essa campanha de desligitimação do voto, há um texto da Hilarry Clinton, na época secretária de Estado, em que ela deixa bem claro porque Zelaya e outros que a este se sucederam deveriam ser depostos: não rezaram na cartilha do Império…

      Coletânea de textos e links sobre a campanha pelo não voto

      https://josecarloslima.blogspot.com/2018/06/eleicao-para-governador-do-tocantins.html

      • E tem mais da Hilary Clinton

        No início do seu reinado no Departamento de Estado, onde Obama não apitava, a madame Clinton declarou na CNN  que o plano para a América Latina tinha como pilar o empoderamento do poder judiciário, o poder sem voto. E assim foi feito. E os togados do olimpo, sem mandato popular e quase vitalícios nos cargos, por gratidão e outras “coisitas” mais, atendem aos desejos do Norte.

      • O jogo político do STF e a delação de Palocci

        -> Os EUA estão comandando há um bom tempo essa campanha de deslegitimação do voto

        a crise de representação e o déficit de legitimidade não são em absoluto urdidos por alguma campanha do Imperium.

        quando Dilma vence por estreita margem as Eleições de 2014, e antes mesmo de tomar posse lança o Plano Levy isto sim reforça a crise de representação e o déficit de legitimidade.

        o mesmo ocorre com o atual governador de MG, o repulsivo híbrido PT e PSDB conhecido na campanha eleitoral em 2014 como Pimentécio, agora encerrando seu mandato sem pagar os salários do funcionalismo público, que nele votaram maciçamente.

        ao se analisar a dita “onda progressista” de governos na América Latina deste início de séc. XXI, abrindo-se com a brilhante esperança de Chávez em 1998 para um ocaso melancólico com o Golpeachment de Dilma em 2016, descobre-se uma narrativa recheada de fake news.

        mesmo no caso mais avançado de Venezuela, Bolívia e Equador, a Izquierda jamais se empenhou em construir o Poder Popular, sem o qual nenhuma resistência ao Imperium se viabiliza.

        .

    • Rebelião, Desobediência Civil…

      Para uma convivência pacífica em sociedade, forma-se um consenso com relação a certas regras. As regras mais gerais são escritas num documento chamado Constituição. Houve um golpe e a Constituição foi rasgada. Portanto, não existe mais Estado de Direito e o que temos é uma TIRANIA dissimulada.

      A história mostra que o Poder Tirânico somente é destruído pelo Poder da Força Bruta.

      Mas parece que os brasileiros optaram pela servidão voluntária.

  10. CONTRA A FORÇA NÃO HÁ

    CONTRA A FORÇA NÃO HÁ RESISTÊNCIA.

    A CASTA DOMINANTE NO PODER MOSTRA QUE LEIS E CONSTITUIÇÃO É UM MERO DETALHE… QUEM MANDA MESMO É O PODER INSTITUIDO NO SISTEMA JUDICIÁRIO… A DITADURA SEM FARDA

  11. O judiciário é, hoje, o

    O judiciário é, hoje, o principal esteio do golpe de 2016. A desgraça brasileira tem no judiciário seu maior avalista e o STF o seu cabeça de ponte.

    Veronha! 

  12. O jogo de cartas marcadas é
    O jogo de cartas marcadas é bom destacar, ele existe existe em todas as facções em todas as ideologias. No nobre jogo político o fair-play é somente para inglês ver.

  13. O stf é igual ao arbitro de

    O stf é igual ao arbitro de video……….

     

    quando aparece é para salvar os brancos…………

     

    tem lojistas até na fifa?????

  14. Um supremo ministro fez um

    Um supremo ministro fez um levantamento e verificou que a maioria dos condenados em 2a. Instância tem a pena confirmada, concluindo que é legítimo, se for o caso, aprisionar após essa condenação. Não vou questionar se o levantamento estava correto, não sou versado em estatística. Questiono o que isso representa para a minoria, uma prisão imotivada, que pode ser ínfima mas que é real. Mesmo assim, verificando o que vem ocorrendo, estou tendendo a dar razão ao ministro, ampliando inclusive os horizontes. Explico: Recursos, em 2a. e 3a. Instâncias não servem, como dizem, para reparar erros da 1a. Erros de verdade são muito raros, qualquer juiz de piso, mesmo formado nas Organizações Tabajara, se quiser, julga com acerto. O que norteia a decisão judicial é o conceito que se dá ao certo e ao errado tendo em vista o objetivo pretendido. Prender Lula foi o objetivo da 1a. Instância, portanto o julgamento estava correto. E a 2a. Instância apenas confirmou o acerto da 1a. em atingir o objetivo. Daí, nada mais natural que a 3a. arquive qualquer coisa que signifique querer mudança. Ampliando os horizontes conforme disse lá em cima, concluo que não há nenhum motivo para existir 2a. e 3a. Instâncias. Que a profissão de desembargador e de supremo ministro sejam extintas por desnecessárias, tal qual as de ascensorista e datilógrafo, estas de saudosa memória. Que seja tudo resolvido já na Instância primeira, inclusive a prisão dos apenados. E  se  o  juiz  de piso cometer erro, como é que fica ?  Se for erro processual, sem intenção,  inerente a qualquer atividade humana, aceita-se como em tudo que é humano, fim da papo. Médico não erra ? Policial não erra ? Se for “acerto” baseado no objetivo, intencional, resolve-se, mais cedo ou mais tarde, no braço, coisa que não deve ocorrer, pois aí os juizes de pisos serão mais criteriosos, responsáveis por todas as Instâncias. E que se revoguem, data venia, todas as disposições em contrário.

  15. Pouco Importa!!

    Bate bola da Midia com a Lava-jato para manter Lula fora, jogo manjadissímo: Camarrotti da Globo totalmente assanhado com a delação de Palocci A verdade, é como disse Nassif, pouco importa se a delação não vier acompanhado de provas. Assim como no caso Gleisi Hoffman, o que interessa é o uso político das denúncias. Mais à frente, se se mostrarem inconsistentes, o resultado político já terá sido alcançado.

  16. Com Supremo e com tudo,esse é
    Com Supremo e com tudo,esse é o golpe das PROSTITUTAS DA MORALIDADE,se as próprias “autoridades”não respeitam as leis pq nós do povão respeitaremos?Mas quais são essas leis?O q é isso de Constituição? Desconheço!
    Obs:O povo precisa saber da sua força e acreditar q pode transformar o Brasil(eu mesmo tô sem esperança)sei q na segunda guerra houve vários momentos q soldados se viam à beira da morte e pensavam “já era” e simplesmente sobreviveram,busco essa força,mas é difícil,bom,sentimentalismo não resolve nada!
    Obs2: ATENÇÃO EMPRESÁRIOS BRASILEIROS E MUNDIAIS,MEU PAÍS NÃO É CONFIÁVEL JURIDICAMENTE/”MIDIATICAMENTE”E “POLICIATICAMENTE!”,VCS PODEM SER PERSEGUIDOS,ACUSADOS E CONDENADOS INJUSTAMENTE CONFORME O HUMOR E CONVICÇÕES DAS NOSSAS “AUTORIDADES”NÃO VENHAM FAZER NEGÓCIOS AGORA, NÃO É SEGURO,HÁ LEIS AQUI SÓ DE FACHADA !

  17. STF é o aterro sanitário da política…

    se liga, gente, não temos mais política no Brasil

    o que vocês ainda chamam de política nada mais que o tratamento muito bem pago do chorume tucano

  18. E para

    coroa a prisão política do Lula tem a delação do bandido do Palocci. Delação que só vai atingir o PT. Delação que será explorada a exaustão pelo crime organizado durante todo o período eleitoral. Será que os oportunistas do PT que rifaram o Lula acreditam realmente que o crime organizado dará uma trégua? Ledo engano.

  19. A prisão do

    Lula é política, portanto, Lula é um preso político. Então por que o PT combate a prisão do Lula no campo jurídico? O presidente Luta sendo traído pelo seu próprio partido, triste, muito triste.

  20. O autoritarismo está dentro de nós

    Realça e só vemos no dos outros. Mesmo na suposta impaarcialidade e humildade (dizem que Marina é super autoritária, gente saiu da Rede por isso).

  21. Sem censura

     

    Hélio Schwartsman da FOLHA

    “Quando confrontados com as evidências de que as condenações são mais ecumênicas do que supunham, alguns desses petistas afirmam, não sem uma ponta de paranoia, que é tudo parte do plano. A Justiça faz isso para manter a aparência de imparcialidade e, assim, tentar dar credibilidade à condenação de Lula.”

    “É um discurso tão autorreferente que se torna difícil contestá-lo com argumentos. Como atitude, porém, essa cepa de militantes me lembra os criacionistas da Terra jovem que, depois de apresentados a uma miríade de fósseis muito mais velhos do que a idade que atribuem ao planeta, dizem que Deus plantou esses materiais no mundo só para confundir os homens.”

    https://www1.folha.uol.com.br/colunas/helioschwartsman/2018/06/religiao-petista.shtml

    • pra não dizer que eu não falei da Copa do Mundo

      para que se faça Justiça no Brasil; é necessario contratar os serviços do V.A.R, cinco deles precisamente, e enviá-los para estes endereços: 13ª vara da justiça federal em Curitiba; trf 4 em Porto Alegre,  stj e stf em Brasília e um último para a Rua Barão de Limeira em SP, logradouro de um farsante meio de comunicação.

       

      * Video Assistant Referee

  22. Cadê meu comentário!?Ok
    Cadê meu comentário!?Ok ggn,fico uma semana sem postar nada aqui,vcs estão atrasando meus comentários e passando um monte na frente !

    • Cadê seu comentário!

      Pois é, amigo, ainda tens sorte por ter alguns cometários publicados, me parece que sou ficha-suja aqui, sempre que posto algum comentário que julgo interessante, é varrido para a lixeira.

      • Tente isto, para mim funciona sempre!

        Se não salvar depois que você clicar enviar, tente isso: Clique com o mouse na seta de Retornar histórico, mas continue pressionando até que apareça o poup-pop como na figura abaixo no canto esquerdo alto.

        Pule o primeiro link e vá para o segundo link como aparece selecionado na figura abaixo e clique nessa opção.

        A página retornará para seu comentário e ele estará lá intacto.

        Voce pode por precaução selecionar e copiar seu texto, caso em nova tentativa dê novamente errado.

        Não é um bloqueio de comentários, é apenas o sistema de segurança que de vez em quando dá isso.

         

        OBS: Eu uso o Chrome.

        • Obrigado Marco Antônio pela
          Obrigado Marco Antônio pela dica,eu usava o Crohme antes e ele realmente é “esquisito”por três vezes em dias diferentes meu comentário não foi,passei a usar o Mozilla e parou de dar problema,acredito q agora é a moderação ggn q atrasa mesmo pq somente após o segundo comentário meu é q postam,agora retorno ao meu protesto de uma semana sem postar no ggn,só “quebrei meu protesto” p lhe responder e agradeço a devida atenção,vaaaleu!!!
          Obs:Nassif é alvo de várias sabotagens e os golpistas agem conforme várias tendências surgidas aqui em seu blog,é surgir no ggn e o Pig corre p dizer o contrário (mentindo)este blog é referência p sites até do exterior (o blog da discórdia de brasileiros lá fora) fora que há estratégia deles(Pig)de desacreditar alguns comentaristas e até os blogs de esquerda mesmo ,quando surge um assunto aqui,o Pig corre a divulgar o mesmo tema aí vai o blog da discórdia do exterior e abraça (acredita q é combinado))e desce a lenha nos blogs progressistas,maldizendo-os e colocando q são combinados/parceiros com os golpistas, não sei se são mal intencionados ou não, ou é só p aparecer em cima dos outros mesmo!

  23. Para o bem da humanidade!

    A justiça é um bem da HUMANIDADE!

    E não pode ser usada com fins mesquinhos de se atingir objetivos que ao fim e ao cabo levem a miséria de milhões e o roubo de bilhões em riquezas de um país!

    Eles estão trabalhando para o crime de corrupção!

    Esses juízes deviam ser MUNDIALMENTE banidos da justiça!

    Eles devem ser denunciados por crime contra humanidade!

     

  24. Em qualquer favela, em
    Em qualquer favela, em qualquer periferia sabe-se há muito que juiz julga pela cara.

    As pesquisas sobre confiança na justiça, inclusive, mostram que quem acessa o judiciario confia menos ainda do que quem só ouve falar desses ridículos atores.

    Enquanto os “cavalheiros” continuarem nesse joguinho de preservar as aparências dessas instituições montadas para garantir privilégios, vão tomar de goleada.

  25. Em qualquer favela, em
    Em qualquer favela, em qualquer periferia sabe-se há muito que juiz julga pela cara.

    As pesquisas sobre confiança na justiça, inclusive, mostram que quem acessa o judiciario confia menos ainda do que quem só ouve falar desses ridículos atores.

    Enquanto os “cavalheiros” continuarem nesse joguinho de preservar as aparências dessas instituições montadas para garantir privilégios, vão tomar de goleada.

  26. A batalha por Lula está

    A batalha por Lula está perdida. A batalha pela soberania do Brasil está quase perdida. Nossa única chance, e isso deve demorar, é que os EUA percam a guerra mundial em curso.

  27. Acreditar em quem ou no quê?

    Este país caminha para o abismo, impossível  confiar em autoridades ou instituições omissas, imcompetentes e coniventes com o golpe que arrasa o país, percebida por  todo o planeta, menos pelo povo brasileiro. Os justos não são ouvidos, o poder está nas mãos do conluio de injustos, imundos.  Até a fé religiosa estou perdendo. Acreditar em quem,?

  28. A verdadeira luta pelo poder no Brasil está no varejo

    O poder está consolidado. Apenas uma minoria disputa quem será o comandante, mas o rumo está tomado e é liquida geral. Está em curso o aprofundamento de uma relação depende, politicamente dos EUA e economicamente do capital transnacional.

    Esse poder se sustenta socialmente numa classe média ideologicamente comandada pelos grandes meios de comunicação e pequenas organizações nas redes sociais financiadas por grandes grupos econômicos.

    A grande maioria pobre da população e seus representantes foi engessada pelo regime político totalmente dependente do aparato de justiça: polícia federal, ministério público e judiciário. Esse núcleo de poder, com apoio da mídia e, por conseguinte, da classe média, engessou as forças político-populares e nacionalistas brasileiras. Quanto as Forças Armadas, elas fazem parte deste segmento político-ideológico de classe média que foi cooptado pelas mídias. Além disso, sua orientação político-institucional ainda é do pós-segunda guerra, cuja orientação é dada pela ideia de Aliança para o Progresso (dos americanos contra os “comunistas comedores de criancinhas e destruidores de pátrias livres”).

    Em resumo.

    O VERDADEIRO PODER no Brasil está social e institucionalmente coeso e mobilizado para defesa dos seis pontos a seguir:

    1) Redução do poder soberano do Estado Nacional – barrar investimentos em: aviões, submarinos, energia nuclear, prospecção e exploração de petróleo, refinarias, estaleiros (plataformas de petróleo e navios), ciência e tecnologia, etc.;

    2) Entrega das riquezas naturais para capital estrangeiro (propriedades de terra, água, petróleo, minérios);

    3) Retomada das privatizações (Correios, CEF, BB, Petrobrás, Eletrobrás, etc);

    4) Redução de direitos sindicais e trabalhistas;

    5) Concentração de riquezas via mercado financeiro – meta de inflação, cambio flutuante, superávit primário (exceto juros);

    6) Prisões dos petistas (representantes das forças populares e nacionalistas) e daqueles que podem vir a viabilizar essas prisões (grandes empresários e políticos de outros partidos).

    A verdadeira disputa de poder no Brasil está no varejo político-judiciário.

    E o cerne dessa disputa se resume a: quem prender da nossa turma?

    Qual é o dilema?

    – Se não prendermos ninguém do nosso lado, perdemos  legitimidade na nossa base social de classe média. Vide queda da popularidade do Alckmin e subida do Bolsonaro.

    – Se prendermos todos, quem governará? E mais, quem, entre nós, tem moral para prender o outro? Essa é a briga entre os dois titãs no STF.

    Por fim. O Brasil soberano e a grande maioria pobre de seu povo junto com seus representantes políticos, no passado do PTB e no presente do PT, caíram no conto do Estado Democrático de Direito. Nele, quem dá a última palavra hoje é o PODER JUDICIÁRIO, respaldado por um sistema de comunicação via meios tradicionais e redes na internet, mobilizando uma minoria de classe média que serve de operadora do poder e amortecedora da maioria pobre.

    A solução?

    O próprio diagnóstico aponta. A grande questão é: como uma maioria pobre e pouco instruída se mobilizará para tomar e refundar o poder no Brasil?

  29. Sinuca de Bico e o “enigma”

    Recentemente um dos ministros do STF revelou parte do subconsciente do STF, conferir em:

    Gilmar chama de “enigma” fato de que Lava Jato não derrubou Lula nas pesquisas–GGN-sex, 15/06/2018 – 12:20

    Com as ações de Fachim de liberar o recurso da defesa de Lula para a segunda turma do STF, e depois recuar, arquivando o pedido da”medida cautelar para concessão de efeito suspensivo a recurso extraordinário”.

    Vai  ficando cada vez mais claro que a maioria do STF esperava uma queda vertiginosa de Lula e do PT na preferência do eleitor, após a prisão decretada por Moro.

    O que estamos presenciando, não só  uma consolidação de Lula na liderança da preferência do eleitorado, como um aumento na filiação no PT, e aumento na liderança do PT na preferência ou a simpatia da população.

    E ainda há a possibilidade de um candidato indicado por Lula vença as eleições em 2018, caso o STF mantenha a atual postura até as eleições.

    A maioria do STF está em uma situação que eles mesmos provocaram, em relação a Lula e ao PT.

    Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

     

  30. Lula é preso do
    Lula é preso do Império….Lula ousou tornar esse pais forte, soberano e pertencente ao povo brasileiro….mas no meio do caminho o Brasil teve a infelicidade de descobrir o pre sal….imagina so se as forças ocultas iriam ficar assistindo de camarote o Brasil despontando como uma das maiores economias do planeta: com Lula chegou a 5a maior do mundo…Lula não está preso por causa questoes outras senao por causa da luta pelo poder economico e politico entre paises e mega corporacoes como a Shell….mas va tentar fazer um pato manifestoche entender isso: eh perda de tempo: ele move-se pela ilusão do proprio ego, pelo odio de classe e pela burrice…..tudo bem se isso não fosse tragico para todos nós…

  31. Não existe esses chamados

    Não existe esses chamados ‘ministros garantistas’ que se preocupam com os direitos e garantias individuais.

    Existem os ministros que querem manter os privilégios e a impunidade de uma casta de políticos ao qual devem favores.

    Se escondem e falam verdadeiras barbaridades sem sequer ficarem vermelhos de vergonha.

    Começou com a farsa de que a prisão após a decisão de 2ª instancia é inconstitucional, fazendo belos discursos citando o inciso 57 do art. 5º que diz que uma pessoa somente é considerada culpada após o transito em julgado.

    Esses ministros escondem que existe o inciso 61 do mesmo art. 5º que este sim, fala da prisão, onde uma pessoa só poderá ser PRESA em flagrante ou por decisão fundamentada de autoridade judicial competente.

    LVII – ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória;

     LXI – ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente, salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente militar, definidos em lei;

    Quer dizer, inconstitucional não é, mas esses ministros ditos ‘garantistas’ demonstram má-fé e escondem os dispositivos constitucionais que lhes deixam sem argumentos.

    A Constituição trata condenação e prisão em incisos diferentes, deixando para a legislação complementar infra-constitucional os casos que são admitidos de prisões sem que ainda não exista sentença condenatória transitado em julgado.

    E são vários os casos de prisão antes da sentença. Temos a prisão em flagrante, a prisão temporária, a prisão preventiva, temos a prisão de devedor de pensão alimentícia, e a prisão de réus que, condenados em 2º grau, apelam aos tribunais superiores, apelação esta que não suspende a execução da pena.

    Quer dizer. O imbrólio não está na Constituição, mas sim na legislação complementar, no caso, no aparente conflito entre o art. 283 e  637 do Código de processo Penal.

    Art. 283.  Ninguém poderá ser preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária competente, em decorrência de sentença condenatória transitada em julgado ou, no curso da investigação ou do processo, em virtude de prisão temporária ou prisão preventiva.

    Art. 637.  O recurso extraordinário não tem efeito suspensivo, e uma vez arrazoados pelo recorrido os autos do traslado, os originais baixarão à primeira instância, para a execução da sentença.

    A contradição é apenas aparente porque a ordem escrita e fundamentada de autoridade judicial competente continua a ter a sua eficácia. E o fundamento da ordem de prisão se dá pelo permissivo do art. 637 do CPP.

    Esses ministros garantistas são uma farsa. Eles apenas querem garantir a impunidade, e não tem nenhum pudor em esconder de seus belos discursos os dispositivos constitucionais e infra-constitucionais que liquidam com todas as suas argumentações.

     

     

     

  32. Habeas Corpus 2 dias antes do recesso

    Nassif, sabe informar por que motivo o dr. Kakay impetrou um Habeas Corpos 2 dias antes do recesso de julho em favor do ex-Ministro Paulo Medina?? E por que ficou 1 dia no gabinete do relator, Ministro Fischer, que se deu por suspeito. Há motivos para o Kakay impetrar um HC nas vezperas do recesso se seu cliente esta solto?? Ja sabemos que o Auxiliar e chefe do gabinete do Fischer é  muito competente e durão.

    Veja se rem algo que interesse em encontrofortuito.blogspot.com

  33. Juiz auxiliar do Fischer odeia Lula

    Claro, foi graças ao Lula que o CNJ aposentou o magistrado que favorecia os bingos. Que por sinal é seu sogro. Dr. Rosinha que o lembre! A banda podre de 2007.

    • Mentira
      Mentira!! Ele odeia petista.
      Pq o Dr. Rosinha entregou ele na fraude do concurso de juiz, e agirá está prestes a perder o cargo, já que mentiu para todos que tinha sido absolvido, quando em verdade tudo estava em sigilo. Tanto Civil como criminalmente ele ainda não respondeu. Existem provas com a imprensa em que aparece as vozes dos envolvidos comemorando e arquitetando tudo.
      É o maior pesadelo de todo o Judiciário esse caso da Operação Hurricane e Banestado.

  34. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome