O xadrez da Lava Jato e a incógnita Janot

Atualizado às 12:30

Vamos por partes, para fechar o raciocínio. Começando por questões já de conhecimento geral.

Peça 1 – a campanha contra Lula tem caráter eminentemente político.

No início os vazamentos da Lava jato se valiam do álibi de que era necessário criar a comoção popular para superar os obstáculos nas instâncias superiores. Hoje em dia, com a operação sendo amplamente avalizada nos tribunais superiores, a continuidade do vazamento há muito deixou de ser uma estratégia jurídica para se tornar uma arma política. Especialmente analisando-se o nível dos vazamentos, buscando muito mais expor a vida privada de Lula do que levantar aspectos jurídicos.

Peça 2 – a política de vazamentos é avalizada por toda a força tarefa da Lava Jato.

Desde o início, a Lava Jato tem pautado sua atuação por total disciplina e concordância de todas as partes em torno das estratégias traçadas. Portanto, as decisões – inclusive quanto aos vazamentos – são coletivas, tendo o endosso das partes.

Peça 3 – os vazamentos estão claramente articulados com a estratégia pro-impeachment da oposição.

O xadrez é nítido:

1.    A campanha do impeachment esfria no final do ano e com o desgaste dos opositores, devido ao fato, entre outros, da enxurrada de denúncia do ano passado ter virado notícia velha. Sem carne fresca não haverá como estimular a besta.

2.    Dilma tenta retomar o protagonismo, com o reinício do Conselhão, a mudança no Ministro da Fazenda, a articulação política com novo fôlego, com Jacques Wagner e Ricardo Berzoini.

3.    No dia 13 de março haverá o próximo desafio das manifestações de rua pró-impeachment. Se esvaziadas enterram de vez a tese do impeachment.

Nesse intervalo, procuradores e delegados articulados com a mídia garantem munição para um bombardeio incessante e diuturno.

E aqui se faz uma pequena pausa para relembrar alguns princípios de estratégia militar que foram largamente assimilados no século 20 na disputa política pelo mercado de opinião.

Inicia-se a guerra com as chamadas batalhas de exaustão, aquelas em que se recorre maciçamente a bombardeios aéreos ou em terra, visando exaurir as energias e a vontade de batalhar dos adversários. No caso do mercado de opinião, a artilharia de exaustão é a mídia com a chamada publicidade opressiva.

Depois, entram em cena a cavalaria (os tanques), abrindo espaço para a infantaria. No caso, a formalização dos inquéritos através de processos na Justiça e CPIs no Congresso.

A vitória final se dá apenas quando a infantaria consegue controlar o espaço adversário. Isto é, quando os aliados do grupo conseguem levar a cabo o impeachment.

Mídia, procuradores e delegados estão nitidamente na fase inicial, das chamadas guerras de exaustão.

Peça 4 – o principal beneficiário de um eventual impeachment seria o senador Aécio Neves.

Impeachments não se fazem no vazio. A não ser a besta – a massa de manobra – ninguém entra em um processo de impeachment sem ter noção clara sobre os vencedores. O PSDB tem três candidatos a candidatos em eleições presidenciais. O único deles que ganharia com a antecipação das eleições – na hipótese de impeachment – seria Aécio Neves.

Até aí, nenhuma novidade. São tão nítidos esses movimentos que não há prazer intelectual nenhum em desvendá-los. Os mistérios que rodeiam a Lava Jato estão alguns degraus acima, no Executivo e nas cúpulas do Ministério Público Federal, Polícia Federal e Poder Judiciário.

Os personagens dessa trama

Grosso modo, há cinco tipos de personagens nessa trama. Contra o impeachment os militantes do PT e os defensores da legalidade. A favor, os conspiradores ostensivos, os conspiradores que desempenham papel ativo na conspiração, mas sem se revelarem, e os intimidados pelo rugido da besta (a opinião pública nas ruas).

Não é tarefa difícil identificar em qual dos escaninhos da história colocar personagens como Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio de Mello, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Carmen Lúcia, Fernando Henrique Cardoso, José Serra, Ayres Britto, Globo, Folha, Estadão, Abril.

Enfrentar a besta – a voz das ruas –  exige mais coragem do que enfrentar as baionetas, especialmente para aqueles que prezam sua reputação.  Enfrentar as baionetas sujeita a pessoa até a torturas físicas, mas engrandece a reputação. Enfrentar as ruas, e os ataques à reputação, exige uma coragem e desprendimento apenas disponíveis nos grande homens, como o Ministro Luís Roberto Barroso.

Torna-se muito mais complicado analisar o papel de três personagens: a presidente Dilma Rousseff, o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e o Procurador Geral da República Rodrigo Janot. Os três são responsáveis diretos pelo nível do abuso em que incorre diariamente o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, como partícipes do linchamento midiático de Lula.

Dilma e Cardozo são um pouco menos difíceis de entender.

Dilma é uma mulher de uma coragem à toda prova, mas desde que saiba o que fazer. As sutilezas do jogo político decididamente não são a sua praia. Ela está imobilizada não pela falta de coragem, mas por não saber como agir. Mais: é capaz de enfrentar as piores torturas físicas sem ceder. Mas não tem a menor estrutura psicológica para enfrentar ataques à reputação. Foi por aí que a frente pro-impeachment conseguiu imobiliza-la.

Leia também:  Pela primeira vez na história, movimento negro pede o impeachment de um presidente

Quanto a Cardozo, não tem a menor vocação para tomar decisões. Perdeu o controle da Polícia Federal muito antes da Lava Jato. Por ocasião do episódio da Telexfree altos funcionários da PF já reclamavam quase abertamente do abandono a que foi relegado o órgão na sua gestão.

Aí ele escolheu a pior maneira de contemporizar. Em troca da PF não exigir nada dele, ele não exigiria nada da PF, nem controle administrativo. Não faz nada contra para não ter que fazer nada a favor. A liberdade dada não amainou as mágoas; e a autonomia conferida potencializou os atos de represália. E, assim, a PF tornou-se uma polícia política.

Jogou todo esse desastre na conta de um duvidoso republicanismo. Aparentemente, Dilma foi na sua conversa.

Janot, a grande interrogação

E aí se entra na grande interrogação: o Procurador Geral da República Rodrigo Janot.

Janot é fundamentalmente um procurador político. E não se imagine essa qualificação como depreciativa. Promoveu uma revolução no MPF ao acabar com a postura autárquica do PGR, implementar a modernização nos processos e procedimentos internos. Como se recorda, todos os inquéritos que versavam sobre políticos com prerrogativas de foro eram analisados exclusivamente por Roberto Gurgel, seu antecessor, e por sua esposa.

Instituiu uma série de decisões colegiadas e trouxe para sua assessoria pessoal um grupo conceituado de procuradores de todas as partes do país.

Também endossou uma série de temas relevantes, como a revisão da Lei da Anistia e outros temas que ajudaram na legitimação do MPF como defensor de bandeiras civilizatórias.

Peça 5 – Janot tem pleno domínio do MPF, não apenas hierárquico como de liderança.

Ao contrário de José Eduardo Cardozo e de Leandro Daiello, delegado-geral da PF, Janot é uma liderança incontestável.

Peça 6 – Janot é PGR por voto da maioria dos procuradores.

O fato de Lula e Dilma terem tornado automática a indicação do PGR mais votado pela categoria acabou subordinando o MPF ao chamado democratismo. Em vez de responder ao Presidente da República, tornando-se corresponsável pelo equilíbrio político-institucional do país – como ocorre nas democracias maduras – o Procurador passa a responder preponderantemente para sua própria categoria.

Peça 7 – Janot tem adotado medidas legais em defesa do mandato de Dilma

Nas arremetidas da oposição, assumiu posições fortes em defesa da legalidade, seja mantendo no TSE o procurador Eugênio Aragão – capaz de enfrentar as maiores baixarias de Gilmar Mendes sem mover um músculo da face e sem ceder – seja nos pareceres no STF, não embarcando nas teses golpistas.

Por outro lado, sua atuação em relação à Lava Jato é para lá de dúbia. E aí mais três peças no nosso xadrez para completar o jogo:

Começando o jogo

Temos, agora, 7 peças para jogar nosso jogo de interpretar Janot.

A Peça 1 indica que o vazamento reiterado de notícias obedece a uma estratégia eminentemente política.

A Peça 2 mostra que essa política de vazamentos é endossada pelos procuradores que participam da Lava Jato.

A Peça 5 sustenta que Janot tem pleno domínio sobre as práticas dos procuradores da Lava Jato. Sendo assim, ele não pode interferir nas investigações, mas poderia disciplinar os vazamentos, especialmente quando ficou nítido seu caráter político.

Em outras palavras, se Janot quisesse, um mero gesto de sua parte interromperia esses abusos. Como nada faz, é evidente que é cúmplice dessa política.

Mas falta saber a razão.

A Peça 6 – que versa sobre o democratismo no MPF – poderia ser uma explicação.  Como a Lava Jato conferiu um prestígio inédito ao MPF, Janot teria receio de se insurgir contra seus eleitores. A corporação dos procuradores é maciçamente anti-PT e anti-Lula. É só conferir as manifestações nas redes sociais e as diversas representações de procuradores em torno de factoides plantados pela mídia.

Entregando Lula às feras, Janot satisfaria a sede de sangue da oposição – e do seu eleitorado -, mas se preservaria para defender os direitos constitucionais de Dilma, na presidência da República.

É uma hipótese, mas que fica prejudicada pelas lances seguintes.

De acordo com a Peça 4,  Aécio Neves é o principal beneficiário do jogo do impeachment, agora ou em 2018.

Aí o quadro fica mais comlplicado para o lado de Janot.

Há pelo menos três medidas de Janot que blindaram Aécio:

Leia também:  Coalizão Negra vai protocolar no Congresso pedido de impeachment de Bolsonaro

1.    Não ter transformado em denúncia ao STF a delação de Alberto Yousseff, de que Aécio era um dos beneficiários do esquema de Furnas.

Em lugar de Aécio, alvo de denúncias meticulosas, denunciou o ex-governador Antônio Anastasia, em cima de uma denúncia imprecisa. Quem conhece a política mineira sabe que Anastasia é uma figura política impoluta e insuspeita. Seu envolvimento pareceu muito mais uma maneira de Janot dar satisfações à opinião pública por ter livrado Aécio, sem submeter o PSDB ao risco de se descobrir algo contra Anastasia.

Nao foi Sergio Moro e a Lava Jato que blindaram Aecio: foi Janot. A aceitação da denúncia teria permitido à Lava Jato entrar mais cedo no setor elétrico.  

Depois disso, a PF insistiu em continuar no pé de Anastasia e Janot empenhou-se – como a nenhum outro suspeito – em derrubar o processo.

2.    Ter mantido na gaveta do PGR denúncia do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, sobre uma conta em Liechtenstein, de titularidade de uma offshore das Bahamas, tendo como proprietários familiares de Aécio, a famosa Operação Norbert, que resultou na condenação do ex-corregedor do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Carpena do Amorim.

Dois dos três procuradores autores da denúncia hoje em dia fazem parte do estado maior de Janot. No jantar de posse da Dilma, troquei algumas palavras com Janot e cobrei-lhe o prosseguimento dessa ação. No início, dizia não se lembrar. Depois, se lembrou e disse que daria um parecer até abril – de 2015, ou 9 meses atrás.

Em todo caso, o GGN recorreu a Lei de Acesso à Informação para saber o destino da denúncia.

3.    Ter endossado a posição dos procuradores de restringir as delações aos malfeitos do PT e da base aliada.

Faltam peças no jogo para entender essa sua posição de blindar Aécio.

A maneira quase íntima com que se dirigiu a Aécio em sua ida ao Senado – “como dizem lá no nosso estado, senador” – causou estranheza. Pode ser um tique mineiro.

Outra possibilidade seria uma estratégia política, de não pretender abrir duas frentes de desgaste, com o PT e contra o PSDB. Especialmente para não atrapalhar as relações com o maior aliado do MPF, a velha mídia. E sem a mídia, a Lava Jato morre na primeira instância.

Explica, mas não justifica, como se diz lá em Minas, conterrâneo.

Não se afasta a possibilidade do que se poderia denominar de “a lei da menor porrada”. Mostre o máximo de atrevimento possível contra quem não impõe nenhum risco de retaliação, para se poupar de ousar contra quem oferece risco.

Investir contra o governo de Dilma e Cardozo não exige nenhuma prova de coragem. Caso mirasse sua espingarda em Aécio, levaria tiros do PSDB, da mídia e da própria presidente e de seu Ministro da Justiça, que não perderiam a oportunidade de proclamar seu republicanismo.

E, por óbvio, não se pode afastar a hipótese de que esteja, de fato, articulado com o grupo de Aécio.

Permanece a incógnita da Peça 7, que alimentaria a visão conspiratória de que Janot poderia estar aliado a Dilma e Cardozo visando ajudar a enterrar a herança Lula, para dar lugar à era Dilma, tendo como bandeira a defesa intransigente da ética. Nessa versão, o crescimento da campanha do impeachment teria sido fruto da perda momentânea de controle. Nâo endosso a versão, mas tem a utilidade de trazer uma explicação para a manutenção de Cardozo no Ministério.

Lá atrás, a maneira como o MPF e a PF invadiram o escritório da presidência em São Paulo, teve como único objetivo escancarar as relações pessoais de Lula com a secretária Rosemary.

A prova do pudim de Janot

A prova do pudim será a segunda delação envolvendo Aécio com Furnas – agora, da parte de Fernando Baiano. E não se trata de vendetta ou coisa do gênero. Investigando Aécio se dará à Lava Jato sua verdadeira dimensão republicana: a de investir contra os vícios do modelo político como um todo, sem intocáveis, e não de se valer da luta contra a corrupção escolhendo lado.

E aqui vai uma historinha mineira para Janot, o conterrâneo de Aécio. 

Em 2004, houve a inauguração do PCH (Pequena Central Hidrelétrica) Padre Carlos, em Poços de Caldas. Compareceram o presidente Lula, a Ministra das Minas e Energia Dilma Rousseff e o governador de Minas Aécio Neves.

Aécio era uma alegria só. No palanque, até brincou de coçar a barriga do Lula, segundo me contaram testemunhas. Achei um certo exagero, mas pesquisando nos arquivos da Folha, conferi  que o repórter mencionou os “afagos” de Aécio a Lula (http://bit.ly/20U31Au). Chamou Dilma de “conterrânea” e saudou os inúmeros mineiros que participavam do Ministério de Lula.

Por sua vez, Lula lembrou os passeios de charrete, quando foi a Poços pela primeira vez em lua-de-mel. E elogiou as PCHs, lembrando que o país tem mais de 1.500 pequenas hidrelétricas desativadas, que poderiam ser reativadas.

Leia também:  Coluna Econômica: não há luz à vista na economia

Vendo o entusiasmo de Lula, o PT da cidade tentou emplacar um diretor em Furnas. Escolheu um conterrâneo, técnico, apolítico, dono de vasta reputação no setor, e apresentou o nome a Lula, como sugestão para a Diretoria de Operações.

A informação que receberam é que não daria. A Diretoria de Operações já estava prometida a Aécio Neves, e seria entregue a Dimas Toledo.

A delação dos executivos da Andrade Gutierrez é o caminho. Segundo a Lava Jato, a delação visará identificar a corrupção no setor elétrico. 

Dependendo de como Dimas, Furnas, a troca de ações entre Cemig e Andrade Gutierrez serão tratados, será possível colocar no nosso jogo a peça final sobre o conterrâneo Rodrigo Janot. E será possível, finalmente, saber qual escaninho a história reservará para Janot: se a casa dos conspiradores discretos, se dos que se assustaram com a besta ou se dos que resistiram à barbárie.

A herança da Lava Jato ao país

A vida política nacional não termina este ano, nem com as eleições de 2018. Virão outras eleições e outras lideranças. E as novas lideranças já estão nascendo nos movimentos na rua, na ação dos secundaristas, nos passes livres da rede. E sob o signo do ódio que o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e os grupos de mídia estão plantando na opinião pública, nessa busca desatinada de destruição de Lula.

A campanha não visa apenas apurar suspeitas contra Lula: trabalha diuturna e sistematicamente para enterrar o mito Lula.

Não será surpresa se um dos indicadores de sucesso acompanhado por procuradores e delegados não forem as pesquisas de opinião, analisando em que nível se encontra a destruição da imagem de Lula.

E, no entanto, em que pese todos os pecados do PT e de Lula, o lulismo – como ideologia – foi abraçado por defensores de direitos humanos, de políticas sociais universais, das políticas de cotas, os militantes do SUS e da educação e um amplo espectro de eleitores reunidos em torno de princípios da socialdemocracia e dos direitos sociais, temas que jamais frequentaram a pauta dos principais líderes da oposição. Em caso de destruição de Lula, a herança de ódio se voltará contra o MPF e contra a biografia de Janot.

É só conferir quais os aliados que a Lava Jato procura para atiçar novamente a bandeira do impeachment: é a besta, a multidão disposta a voltar às ruas tangidas pelo ódio e o preconceito, os filhotes de Bolsonaro, os playboys do Leblon, os grupos de mídia que se colocaram contra as políticas sociais, a FIESP de Paulo Skaf, a LIDE de João Dória. Esses são  os aliados preferenciais da Lava Jato e de Aécio. Janot tem a mais leve ilusão que manterá o espaço do MPF em uma quadra política dominado por essa coalizão ?

Hoje em dia, internacionalmente, o mito Lula é colocado no mesmo nível de outros grandes pacificadores que ajudaram a construir a civilização no século 20, como Ghandi, Mandela, Roosevelt.

Quando Obama chamou Lula de “o cara”, foi por ter conseguido o que ele, Obama, não conseguiu na política norte-americana: incluir pessoas, superando o profundo grau de intolerância criado nesses tempos de globalização, redes sociais e grupos de mídia desvairados. Com Lula, os pobres, os movimentos sociais, os sindicatos, entenderam que seria possível crescer econômica e politicamente seguindo as regras do jogo democrático e não apelando para a radicalização. Tornou-se um símbolo mundial da paz.

É essa noção de pax que está sendo varrida do mapa político brasileiro, sob os olhares acomodatícios de pessoas como Janot. É esse símbolo que está sendo pisoteado diariamente por procuradores e delegados incapazes de entender sequer a dimensão do personagem na história do século 20.

A história há de cobrar seu preço. E cobrança não será do procurador malicioso que fantasia-se de roupa a caráter para receber seu prêmio das Organizações Globo, e vocifera que existe um pacto das elites do outro lado do balcão. É um pequeno, cuja história se perderá nas dobras do tempo.

A cobrança virá sobre aqueles personagens que, podendo deter a barbárie, fugiram de seus compromissos.

No momento, Janot é a esperança do Brasil, mas não no sentido dado pelos manifestantes que foram aplaudi-lo em sua casa. Mas agindo de acordo com os valores que norteiam o que se pensava ser o pensamento majoritário do MPF, contra a barbárie.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

172 comentários

    • confesso, edna, que no

      confesso, edna, que no contexto atual essa frase dói pacas….

      seria o resultado e a síntese de todas essas infamias apostrofadas contra

      o governo popular e ao maior  estadista do país nos últimos tempos….

      mas como diria o o filósofo do buteco, já meio de saco cheio,.

       enquanto há vida há esperança….

      dito naquele tom meio de pinguço delirante perdido

      às tres da madrugada,

      quase nada,

      a mão vaiza,

      a mão gelada,

      toca bem de leve em mim….

      como cantava  torquato neto  no seu ouvido ainda musical

      maldizendo o fim da esperança e a morte quase ali na esquina….

      mas serio: sem esperança, mesmo bebda e

      delirante, aí fica bem mais difícil….

      abraços….

  1. Ilegalidades, flagrantes

    Ilegalidades, flagrantes violações à Constituição, perseguição política escancarada, aparelhamento partidário: isso é o MPF a Polícia Federal e o Judiciário. Uma vergonha nacional!

  2. Tá o

    mas o “em que pese todos os pecados do PT e de Lula”, fica como companheiro? Dá para concordar com tudo no seu texto; porém, e essa sua colocação?

    Não é porque o FHC tem apartamento nos Jardins e usufrue de apartamento em Paris que isso pode ser utilizado como argumento para defender os deslizes… O que se pode constatar é que a bandeira do PT que eu acreditava, a ética, acabou… Ou melhor, será que existiu?

    A propósito o País com o playboy do Aécio seria um desastre ainda maior que o atual.

    • Bem colocado

      Se os petistas enxergassem um palmo além do ódio que está sendo patrocinado contra eles (por grupos com interesses bem concretos e nada passionais) não alimentariam este plano com mais ódio, o que reforça seu oponente amplificando a radicalização e o fascismo. A raiz a ser enfrentada está no que você diz: e os mal feitos do PT? Nunca existiram? O PT nao deve nenhuma explicação aos que (sic) acreditavam que ser ético era possível?

      ainda não se deram conta que apenas ficar acusando o Psdb e outros não justifica, por mais verdadeiras que sejam tais acusações . Estão fazendo o jogo do inimigo .

      enfrentem isso com a dignidade necessária que a campanha de ódio se esvaziará por inanição. Há petistas com coragem para isso?

  3. Janot não é nenhuma

    Janot não é nenhuma interrogação. Sua atuação já clareou tudo. Os PGR dos governos petistas pertencem à corporação e trabalham em seu favor, não têm nenhum compromisso com outra causa nacional. Até vendem-pátria se tornaram.

    Tristes indicações! Se não forem os movimentos sociais Dilma, Lula, o PT e a democracia brasileira, já perderam.

    • Concordo plenamente. Nós não

      Concordo plenamente. Nós não temos democracia, mas, sim, um monte de corporações tentando governar ou derrubar governo eleito. O mp é um exemplo. Sem controle social algum, este poder não emana do povo de forma alguma. Deveria emanar e ser, sobretudo, transitório.

      Em tempo, não faço coro pró pt. Mas os motivos pelos quais a burocracia: mp, pf, tcu e judiciário querem derrubar o pt são patéticos. Ressalto a dobradinha globo-mp. Em toda reportagem da globo eles endeusam o mp. Isso é ridículo. Esse pessoal não representa a vontada da sociedade em nada. É só uma corporação obtusa, mas fruto do pt e dos demais políticos

  4. Maravilha de texto!!! Nassif

    Maravilha de texto!!! Nassif traduz o sentimento e a indignação das pessoas de bem desse País! 

    Revoltante o que estão fazendo. Temos que ir para o enfrentamento já, caso contrário nos tornaremos cúmplices dessa tramoia diabólica!

  5. Moro autorizou hoje a

    Moro autorizou hoje a abertura de inquérito sobre o sitio de Atibaia. 12 anos de prisão para o crime de peculato que esses canalhas vão montar a custa de alcaguetes.Grande filho da puta indigno de lamber o chão onde Lula pisa. Esse maldito vai prender o Lula enquanto o outro presidente que vendeu o país a preço de banana mora em Higienópis, passeia em Paris ou em sua casa de Trancoso incensado por esses bandidos da mídia e da Lava jato.

     

  6. ótimo artigo,
    janot pode sr o

    ótimo artigo,

    janot pode sr o nome importante para evitar isso,

    mas o fato dessa noção de paz e de comciliação estar sendo

    varrida do mapa, ´é de uma gravidade histórica irrefutável…

    parece-me, na verdade, que é um ponto sem retorno, pois de certas forma

    já conseguiram o que queriam, .diminuir o potencial político de lula para 2018….

    a pergunta que não pode calar é a dimensão histórica disso, qual a

    reação dessas lideranças que representarão o movimento opopular.

    se elas terão a capacidade de concilição, a noção de paz, de estabilização social,

    que lula teve em sua luta  política,  que o transformou por isso mesmo

    num dos maiores estadistas do país de todos os tempos…..

    xomo se diz, a direita cutucou a onça com vara curta….

    como a direit não pode cassar ou abolir  o povo, o problema aí ficará

    com a dita reação dos líderes formados nessa geração,sobre os quais pouco

    se conhece, pois não foram forjados em lutas  sociais autenticas,

    que defendiam à época de lula os interesses da maioria da sociedade brasileira….

    em suma: se nao deu certo om um conciliador, o que virá será diferente disso.

    resta saber o que será esse processo diferente: paz, muito ódio, vioencia?

    a lista de possibilidades pode ser longa…

    aos estrategistas, cabe alinhá-las…

  7. A propósito…

    Bem lembrado, Nassif, quando você analisa o “mistério Janot”:

    “A maneira quase íntima com que (Janot) se dirigiu a Aécio em sua ida ao Senado – ‘como dizem lá no nosso estado, senador’ – causou estranheza. Pode ser um tique mineiro.

    Lembra o que o PGR disse em seguida?

    “Pau que bate em Chico bate em Francisco”.

    Disse isso – aliás, leu isso em seu discurso – “como dizem lá no nosso estado, senador”, sorrindo e se dirigindo a Aécio.

    Não está na cara que ali havia algo?

    Rodrigo Janot lembrou o ditado popular que resume isonomia de tratamento se dirigindo exatamente a quem ele está blindando, usando o pau para bater só no Chico e livrando ostensivamente a cara do Francisco. Fez isso na frente de todo mundo!

  8. A pior hipótese é que haja

    A pior hipótese é que haja impeachment e que o PT seja colocado na ilegalidade e seus líderes processados e cassados. A derrota seria passageira. A semente foi plantada e germinou. São milhões de pessoas que ascenderam economicamente e conseguiram estudar. Eles cobrarão a continuidade.

    Ninguém duvida que uma vez concluído o golpe, a matilha atacará o tesouro público com a sede de 13 anos e que reformas econômicas serão propostas para o dia seguinte, o que levará milhões ao desemprego e à perda de direitos. A mídia não teria como conter a revolta, nem em seus melhores tempos, imagina agora, com a internet. 

    A derrota eleitoral seria inevitável para os golpistas. Por isso, o impeachment deveria ser seguido por um regime de força. Na falta dele, pois os militares não estão dispostos a limpar o cocô dos aventureiros, o que sobrevem é um período de instabilidade política, em que um salvador da pátria pode surgir. Depois dele, haveria um governo com preocupação social verdadeiro. Os brasileiros veriam por 20 anos que não compensa balançar a canoa em vão. Depois disso, tudo começaria novamente, pois, se tem uma coisa que o brasileiro não é, é racional. 

    O que vejo é uma situação provocada por uma decisão equivocada de Lula, que foi aprofundada por Dilma, e uma covardia profunda de autoridades que deveriam agir, mas estão petrificadas. Lula errou ao dar autonomia ao MP e ao escolher os ministros do supremo no lançamento de dados. Dilma aprofundou o erro ao continuá-lo e a se negar a buscar a solução. O MPF e o supremo poderiam resolver os problemas, aplicando a lei, mas são covardes demais para isso. Dobram-se diante da mídia. Não veem que são apenas empresários pré-falimentares tentando salvar o que resta de seu poder. Um empurrão pequeno e deslizam no abismo para os livros de história. Não veem que o estado deve ser preservado e tem poderes para tanto. Mas deixaram embaçar sua visão por algo chamado opinião pública. Uma criação pequeno burguesa de um grupo de poder que cria um universo particular com regras que lhes beneficiam. Tentam envolver o máximo de pessoas nela. Nossa classe média caiu. Nenhuma surpresa. O pior é que o judiciário também caiu, incluindo-se o alto escalão. 

    O grande inimigo é a mídia. A facilidade em derrotá-la reside em que basta acertar a globo. O poder executivo possui poder para gerar pautas que colocariam a globo em difícil situação. Ao discutir os grandes sonegadores, coloca-se a globo e suas afiliadas em foco. Ao discutir temas como a melhoria do futebol, coloca-se os interesses da globo em foco. Ao discutir a redução de acidentes de trânsito e o alcoolismo, coloca-se a publicidade de bebidas alcoólicas em cheque. Com isso, os interesses da globo. As cervejeiras são enormes anunciantes da TV. Basta recordar que a simples proibição de publicidade infantil inviabilizou programas infantis no horário matutino na globo. Ela teve que buscar os programas culinários e de saúde e luta com as concorrentes por isso. Ao discutir a conteção de gastos, inclusive com publicidade, coloca-se a globo na berlinda. Existe uma infinidade de caminhos que fariam a rede globo rever sua estratégia. Bastaria por em prática, mas o governo não quer.

    Uma vez golpeada a globo, o MP e o supremo se veriam livres de seus temores. Temem olhar para baixo da cama e encontrarem o Merval lá. Tudo voltaria aos eixos por gravidade. O governo transfere a terceiros aquilo que poderia resolver sozinho. E pior, transfere a terceiros que se mostraram incompetentes.

    A hipótese mais provável é que tentem processar Lula para que ele não concorra. Em vão. Mesmo não concorrendo, há outros que podem derrotar os candidatos da direita. A polarização que se seguiria levará alguém que se associe à figura de Lula ao segundo turno, com chances de ganhar. 

    Lula já atingiu o nível de mito. Mitos não se apagam. Eles ganham uma aura de bons, mesmo se não forem. Por exemplo, Lampião ganhou uma versão boa, mesmo sendo um saqueador. O ataque a que Lula é submetido é estúpido. Tentam desmistificá-lo, como se fosse possível. Só aumentarão a lenda. No máximo, conseguirão processar para cassar-lhe a candidatura em 2018. Se conseguirem, e ele tiver saúde em 2022, ganha com o pé nas costas. 

    Moro é um ruído da estupidez, a nos dizer que diplomas e concursos não selecionam excelência, mas uma estupidez amplificada pela ambição da mídia decadente e pela covardia de autoridades que se curvam a um poder que já não pode mais. Visão curta que custa caro.

  9. Moro está ciente de que se
    Moro está ciente de que se ele tentar prender Lula “na marra”, a população irá acabar matando o juiz e quem mais estiver envolvido com tal prisão sem fundamentos?

  10. Burocracia + Imprensa = atraso

    Nassif, sinto prazer em lê-lo. Não consigo mais sentir esperança no Brasil. Há muito estamos entregues a uma burocracia de fazer vergonha a qualquer cidadão inteligente. São cartórios, polícias, judiciário, mp’s e toda sorte de funcionários públicos para controlar, controlar e controlar… Um conluio de burocratas piorando cada vez mais as nossas vidas. A liberdade e a livre iniciativa estão na uti.

    A diferença é que esses cidadãos obtusos perseguem (alguns) políticos e mega empresários. Ufa! Que bom, eles estão sentindo na pele as carteiradas que nós sofremos no dia-a-dia. Pena que, na tragédia, eles tiveram que paralisar o país. Na expansão de sua pequenez os burocratas proporcionaram um rombo de quase 3% no PIB e outros estragos mais. Prejuízo de centenas de bilhão. Mas, eles se orgulham de repatriar algumas unidades de milhão. Patético.

    Sobre a construção do texto, será que há esperança do líder da corporação? Claro que não!! Estamos diante de brasileiros que não sabem o valor do trabalho produtivo. Nunca construíram nada de verdade no mundo real. Mas, o petismo quis governar com eles. Enalteceu os burocratas dentro do aparelho inchado do estado: polícia republicana, mp autônomo, tcu e demais órgãos públicos privatizando o orçamento público: os burocratas metem a mão nos nossos bolsos e fazem o que querem com nosso dinheiro. Continuando, esse burocratas se aliaram com o que há de pior nesse país, depois deles claro: a imprensa. Juntamente com a burocracia, é o semento mais atrasado do nosso país.

    É isso. O atraso atrai atraso. Alguém aqui acha que, em algum lugar do mundo, a vida do progresso foi fácil? O atraso sempre fez de tudo para se manter, para retardar o progresso. Foi assim em todos os países do mundo. Tudo isso é a colheita maldita do pt que empoderou a burocracia. No mínimo, o pt aprendeu a lição: os esquerdistas adoram um estado controlador então sejam vítimas desse monstro que vocês ajudaram a criar.

  11. Estamos todos com o coração na mão!

    Estamos todos com o coração na mão!

    Que encontremos pessoas capazes de frear toda esta barbárie, toda esta ausência de civilização e Democracia, todo este abandono ao Estado Democrático de Direito e toda esta perseguição a LULA!

    Certamente, a História vai recontar todo o momento atual e os carrascos e aproveitadores de hoje entrarão pela porta dos fundos, como traidores da Pátria, jamais se aassentarão  no panteão dos heróis nacionais!

    LULA é um mito!  Podem alvejá-lo com pedras, armas, processos, o que for que a História o absolverá e jogará no lixo todos os seus algozes e beneficiários desse golpismo todo!

    Estamos com LULA para o que der e vier!

  12. Caro Nassif,
     
    Trata-se de

    Caro Nassif,

     

    Trata-se de uma luta sem trégua com a finalidade de destruir o Estado Social, invenção do liberalismo capitalista para evitar a revolução socialista e que só ocorreu nos países centrais do capitalismo em virtude da bipolaridade que perdurou a até a queda do Muro de Berlin, ou seja, até o “fim da história” e da ameaça socialista. O Estado Social, que está contemplado na CF de 1988, somente começou a se efetivar, no Brasil, na era Lula. E essa é a luta para evitar os avanços sociais e manter o País num sistema de privilégios, ou um Pais de Antigo Regime. 

  13. O problema é que certos

    O problema é que certos jogos, quando iniciados, criam jogadores que não sabem recomeçar.  O próprio jogo aumenta rivalidades e tornam pessoas dependentes de algumas bandeiras ou jogadas.

    O problema é como sair desta armadilha? Será que Janot é essa interrogação capaz de repaginar a atuação estatal contra a corrução, que foi estrutura nesses últimos anos? Tenho dúvidas. Na verdade procuradores, juízes e delegados agem conforme um sentimento anti-pt e anti-lula, que é anterior e prioritário sob qualquer sentimento republicano. E o resultado disso é um claro sentimento anti-corrupção raivoso e enviesado e por isso hipócrita. Escolhem um lado e fazem o jogo “sujo” de destruir, satirizar e oprimir alvos.

    Como vamos sair dessa: vários que embarcaram nessa onda não vão aprender nada, vão continuar acreditando na lei do mais esperto e do poder econômico. Outros que viram tal enviesamento sairão desacreditados mas incapazes, de neste momento ,lutar contra a maré. Outros imaginam um MP, PF e Justiça como meros manipuladores. Ou seja, não sairemos melhores desse jogo. Triste cina.

    O MP, PF e Justiça tentar atuar dentro das regras do jogo, mas tem seus excessos e pecados, os quais são devidamente abafados e sonegados. A atuação administrativa contra os vazamentos não irá ocorrer tão cedo, já sabemos disso. A atuação política, se ganha no campo do discurso e está desfavorável ao PT e companheiros e sempre vai estar, pois defender-se de seus erros querendo que os outros paguem pelos deles é difícil. Ainda mais com uma massa sem habilidade de lidar com regras e princípios a não ser “aqueles” presentes em tramas audiovisuais.

    Em dias como os de hoje apelar para qualquer tipo de bom senso é dificílimo.

  14.  
    … ‘Rodrigo Brindeiro

     

    … ‘Rodrigo Brindeiro Fernando Barbosa Moro Gurgel’ (sic) ‘O Sonso geral da nação [em frangalhos]’ – e atual procurador parcial (idem sic) da República!

     

    ***

    “O senhor procurador Rodrigo ‘Janó’, este sujeitinho à toa, sem eira nem beira! Um ressacado! Um fascista da pior extração!” Por senador Fernando Collor de Mello  – em discuerso memorável proferido da tribuna do Senado Federal

     

    https://www.youtube.com/watch?v=NIJr46jV-5g

     

  15. Só tem uma maneira de

    Só tem uma maneira de estancar essa perseguição ao Lula.

    É o povo nas ruas para o confronto direto e aberto, sem contemporizar.

    Todos as centrais sindicais, sindicatos, povos pobres, pessoas simpatizantes dos 14 anos do governo no PT.

    Se for sinalizados para as elites que estamos dispostos a tudo, eles recuam.

    O teste será agora dia 17 quando o Lula for depor

  16. Não seria tb  colocar entre

    Não seria tb  colocar entre essas colocações totalmente plausíveis o fato de que eles o judiciário pouco ou nada republicano tentam indispor Dilma com o PT e a militância para deixá-la a mercê dos abutres da mídia para finalmente darem seu golpe de misericórdia e apagar o PT do mapa? Algo como “separar para dominar”? 

  17.  
    [MAIS]MOTIVOS PARA O

     

    [MAIS]MOTIVOS PARA O HONESTO POVO TRABALHADOR BRASILEIRO IR ÀS RUAS EM DEFESA DO [eterno] PRESIDENTE LULA

    ‘O PT da Governança’ buscou a conciliação nacional; persevera pela conciliação capital/trabalho; não persegue adversários políticos; não usa os estamentos da máquina pública para difamar e destruir inimigos ideológicos; não prega o ódio, contrariamente, exalta o valor transcendental da paz; não instituiu devassas nas gestões dos governos anteriores; exerce o sacerdócio do contemporizar; radicalizou o exercício da liberdade em todos os níveis do Estado e da sociedade civil… 

    Por tudo isso e muito mais – apesar dos [inevitáveis] equívocos cometidos – [mais] motivos para o honesto, generoso, leal, sapiente e impávido povo trabalhador brasileiro ir às ruas para defender o legado do [eterno] presidente Lula e do PT,da centro-esquerda, por assim dizer!
    E mais uma oportunidade para enfrentarmos legitimamente os golpistas, antinacionalistas e [mega]corruptos de sempre, esta canalha e obscena oPÓsição ao Brasil!

    Hasta la Victoria Siempre!
    Mesmo porque a luta contra o nazifasciterrorismo é interminável!

    Saudações democráticas, progressistas, civilizatórias, nacionalistas e antigolpistas,

    Messias Franca de Macedo
    Feira de Santana, Bahia
    BRASIL – em homenagem ao eterno presidente Luiz Inácio Lula da Silva

  18. Poder reduzido de quem deveria exerce-lo

    Bem LN,

    As posições agora estão claras e a tal investigação do Lula é o ápice da tal Lava Jato. Fica complicado imaginar que depois de vazar horrores Lula passe ileso pelo Moro. Aliás, soa estranho até porque a investigação já foi feita. O 2que vem agora é a fase II da pancadaria.

    Enfim, noves fora o que você deixa subentendido em seu texto é que a importância de Dilma e Cardozo é menor hoje do que de Procuradores e, principalmente do PGR Janot. Historiadores quando colocarem suas lupas sobre este período fatalmente detacarão este fato. Diversas vezes foram abordadas as questões da falta de lideranças no Brasil, mas quando não se controla minimamente os stakeholders-chave, não há quem se sustente no poder. Isso seja em uma empresa ,condomínio e, principalmente, na Presidência da República. E a administração Dilma conseguiu – e ainda consegue – diluir apoios. 

    É uma situação sem paralelo na História do Brasil. 

     

  19. Antonio Fernandes · 
    Ponta

    Antonio Fernandes · 

    Ponta Negra, Rio Grande Do Norte, BrazilJulio Martins 
    A coisa funciona assim:
    1) Vence um governo de esquerda
    2) Aumenta a classe média
    3) A classe média começa a crer que é rica e apoia a direita
    4) A direita destrói a classe média
    5) A classe média empobrecida vota em um governo popular
    6) Volta ao 1)

    A coxinhada está no 3) – Fase do “Pobre de Direita”. Pensa que a direita vai manter e melhorar seu status quo, SQN. A renda será tragada pela concentração. Nessa fase basta ler uma manchete para “se indignar” e escarrar no prato em que comeu. 

     

  20. Delação combinada

    Moro, tucano de nascimento, já decidiu que nas próximas delações Aécio Neves não poder ser delatado(http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/216111/Dela%C3%A7%C3%A3o-da-Andrade-n%C3%A3o-envolver%C3%A1-A%C3%A9cio-Neves.htm). 

    E por favor, ninguém reclame pq de nada adianta, pois Moro manda no Judiciário de Pindorama, alem disso PF, MPF e mídia se acertam o tempo todo para poupar tucanos. Só mesmo o povo se rebelando em armas para dar um jeito nessa zorra.= se querem guerra que assim seja.

     

  21. Admiro Lula ( o que não quer

    Admiro Lula ( o que não quer dizer que o santifico. Político, na melhor das hipóteses, fica no purgatório rs ). Mas colocá-lo ao lado de Gandhi e Roosevelt acho um pouquinho demais (rs). 

    E essa destruição sistemática da imagem de Lula, para descartá-lo da eleição de 2018, pode dar com os burros n’água se chegarem ao ponto de prendê-lo em rede nacional, e com exclusividade da Globo. Acho que fará o povo se perguntar porque prendem alguém que fez alguma coisa pra nós por causa de um sítio enquanto gente da laia de cunha e suas contas na suíça não são nem molestados? E a resposta seria: porque nesse país quem é pobre sempre será tratado como pobre, mesmo que chegue até a elite. E aí a força de Lula renasce com a força dum fênix.

    Assim como Lacerda achou que o suicídio de Getúlio lhe daria de bandeja o poder – e no fim foi um tiro que matou Lacerda e ajudou a colocar alguém identificado com Getúlio, JK. Para entender o Brasil de hoje, recomendo que leiam Júlio César, de Shakespeare (aliás, peça que tem uma tradução de Lacerda ).

  22. Incógnita será, a reação popular.

    Percebe-se claramente que Aécio Neves, por personalidade e por opção de vida, escolheu e foi se exercitando, no que de pior existiu até hoje na política brasileira: o golpismo, a corrupção e a transformação do exercício do poder em ditadura. Não é a toa que tem fhc como tutor e padrinho, a quem demonstra, pretender superar em muito nos mal feitos.

    Mais um triste e lamentável período de retrocesso hipócrita na história do país e seus novos personagens velhos.

    Mas apesar de todo descaramento, e de saber que nessa guerra, muito dinheiro roubado do povo está sendo usado, acredito que a incógnita é a que permanece sobre atuação desse mesmo povo no andamento do golpe. Se aceitarmos a canalhice agora, complica-se sobremaneira, mas não se impede o inevitável: FORA aécio, FORA CANALHAS !

     

    Os atos revelam a pessoa – Cuidado com as falsas promessas 45 O homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coraçãomas o homem mau tira do seu mal coisas másporque a boca fala daquilo de que o coração está cheio.» (Lc 6, 45)

    * 43-45: Assim como as árvores são conhecidas pelos frutos, do mesmo modo os homens são conhecidos pelos seus atos. Só poderemos perceber a sua falsidade através daquilo que elas produzem na sociedade: a cobiça e a sede de poder, que levam à exploração e opressão.

    ( http://www.paulus.com.br/biblia-pastoral/317.HTM )

  23. Falar que Janot é uma

    Falar que Janot é uma incógnita e que a prova do pudim está por vir é excesso de benevolência.

    As denúncias de Youssef, Baiano, Ceará, a Lista de Furnas, o helicoca, os abusos da Lava-Jato, os vazamentos, a fala do Janot para o Aécio, a liberdade do Cunha e de sua esposa, francamente, o pudim já está podre há muito tempo.

    Incógnita é prever se os aecistas encastelados no MP, PF e no Judiciário, apoiados pela grande mídia, conseguirão chegar ao seus intento.

  24. Janot tem lado

    Maravilha de texto!!! Nassif traduz o sentimento e a indignação das pessoas de bem desse País!

    – resumiu muito bem a Lis…

  25. Nassif,
    É de suma importância

    Nassif,

    É de suma importância que você coloque o link deste post no IG.

    Aqui no blog temos ciência – pelo menos uns 85%, acredito – da gravidade do que você claramente expõe.

    Mas é preciso abrir isso para um público mais amplo.

    Ainda que tenhamos de tampar o nariz para o efeito colateral coxístico que certamente inundará este site.

     

  26. A supremacia tucana

    Como sempre, o brilhantismo do Nassif. Lula, não espere ajuda da Dilmécio contra esse linchamento a qual você está sendo submetido. Esquece, até porque Ela (Dilmécio) sofre da síndrome de Estocolmo. Quanto ao Janot. O Janot é o Dimas Toledo do Aécio no comando do MPF.

    • Em que mundo vive este rapaz?

      Que estória é essa de “Dilmécio”?

      Onde estava vossa senhoria em 2014, quando o Brasil viu o processo eleitoral mais truculento da história? Onde está vossa senhoria que não vê que Aécio e seus meliantes sequazes, desde o dia 26 de outubro de 2014, insistem em dar um golpe de estado contra a presidenta Dilma? Repito, que estória é essa de “Dilmécio”?

      Até 2014 o Lula era um milhão de vezes mais chegado ao sr. Aécio Neves do que a presidenta Dilma. Dilma sempre teve uma relação institucional com Aécio, ao contrário de Lula. A nomeação de Dimas Toledo em Furnas, no primeiro mandato de Lula, apenas confirma isso. 

      Outra questão é que Lula e Dilma se falam com frequência desde 2011. Se comunicam semanalmente e no ano passado, entre março e outubro, se falavam diariamente, tecendo estratégias para combater o golpismo. Não há nenhum passo dado por Dilma, em especial neste segundo mandato, que não seja de conhecimento do Lula, e vice-versa. 

      Por fim, o próprio Lula é o maior defensor da nomeação do primeiro colocado na lista tríplice do Ministério Público. Não há evento em que ele não destaque isso como sendo uma conquista iniciada por ele próprio. Logo, reclamar de Dilma por seguir essa mudança é algo meio ridículo. 

  27. Em qualquer sociedade
    Em qualquer sociedade maniqueísta para se ter o mal, é preciso que do outro lado esteja o bem. Logo, …
    Para a divisão é preciso do ódio que cria o abismo. Aqui Nassif aponta com precisão os abre-alas:

    ‘E sob o signo do ódio que o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e os grupos de mídia estão plantando na opinião pública, nessa busca desatinada de destruição…”

    É esssa forma primária do pensamento que reduz os fenômenos humanos a uma relação de causa e efeito, certo e errado, isso ou aquilo, é ou não é. A simplificação é entendida como forma deficiente de pensar, nasce da intolerância ou desconhecimento em relação a verdade do outro e da pressa de entender e reagir ao que lhe apresenta como complexo.

    A vitória na primeira eleição de Lula foi construída dentro desde contexto e tal maneira mantida durante todo o período de governos do PT, inclusive mote da campanha eleitoral de Dilma.

    A inversão dos papéis de bandido e mocinho vem sendo tentada pelo PSDB durante todo o percurso do PT no poder, sem maiores êxitos, mas enfraquecendo a nitidez das lateralidades, ou de que lado está cada grupamento.

    A mudança se pavimenta quando em frente às dificuldades:

    1) De governança, O PT se alia à conservadores.

    2) Para fazer e manter aliados, recorre à métodos e parceiros dos seus adversários.

    3) Econômicas, o PT resolve adotar as políticas neoliberalistas dos que estavam do outro lado.

    Ao criar a confusão entre os lados, O PT abre mão de suas bandeiras e favorece a inversão dos papéis.

    A mídia não tinha conseguido essa mudança e foi na cooptação de alguns e na reverberação de outros ávidos por holofotes é que ela se une ao Ministério Público, à Polícia Federal e ao Judiciário para concretizar a mudança dos lados no pensamento coletivo.

    Cabe ao PT, agora depois do afastamento, tentar resgatar a base da população e se recriar.

  28. O perfil de uma figura que no momento chefia o Judiciário

    O pai de Moro comandava a ARENA na ditadura e fundou o PSDB em Maringá. Moro foi estagiário do PSDB e auxiliou prefeito corrupto, do PSDB, enfim, tá no DNA, é claro que Moro tem todo o seu direito ser tucano, desde que isso não interferisse no exercício do cargo cujo salário é pago pela população. O problema é que Moro é uma figura sem caráter, que nao se importa em debochar dos réus os que, visto como inimigos são destituidos de direitos como da presunção da inocência e do direito à defesa, bem como prender quem que seja com base no discurso furado de que “ele estava tentando destruir provas”, isso está previsto na aplicação do Direito Penal do Inimigo, que não tem cabimento no mundo civilizado. Mas o que esperar de Moro, repito, uma figura sem caráter, o que fica claro quando ele refere-se  de forma depreciativa a deficiencia física de Lula. Mas é essa figura que comanda o Judiciário de Pindorama

      http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2015/06/entre-amigos-juiz-moro-debocha-de-lula.html

    • Fascista Perigoso

      José Carlos

      Moro introjetou, em sua alma, valores fascistas.

      Os frutos de uma árvore e as ações do ser humano, revelam suas essências.

  29. Moro tirou a máscara no feriado de carnaval.

    Moro tirou a máscara no feriado de carnaval. Enquanto isso, aos tucanos e aliados da mídia delatados ou que tenham contra si um caminhão de provas de que roubaram no atacado, são poupados como se fossem inimputáveis, tudo isso revela a podridão desse sistema midiático-penal cujo mandante mor Moro, no maior cinismo, usa um feriado de carnaval para tirar a máscara e revelar ele é: um tucano a serviço a serviço do seu partido. Se bem que é perda de tempo apontarmos a parcilidade desse arremedo de juiz e da mída, o que queriam conseguiram. O que temos que fazer daqui é preparamos a reação,   os sul-africanos não ficaram sequer um dia coçando o saco enquanto Mandela estava preso. Nos preparemos desde já, mãos à obra.

     

    • é isso aí, josé…
      se não

      é isso aí, josé…

      se não lutarmos por isso a vida perde o sentido,

      uma vez que muitos lutaram por mais de cinquenta anos para

      a construição dessa política de inclusão social, através do pt e dos movimentos sociais….

    • A Sorte

      do PT e seus militantes é que a oposição é tão retrograda qto ele.

      O PSDB de oposição não tem nada.

      O PT e seus militantes falam em”conspiração”.Mas eles mesmos não acreditam no seu Governo.

      Estão dilacerados tentanto achar os “cacos”.

      Gostaram tanto do poder que não o querem perder nem a custa desta monstruosidade que fizeram.

      Falam tanto de ganhos sociais”mas quais e a que preço. Bolsas de todo tipo.

      O PT quando ganhou em 2002 veio com uma proposta  mudança,mas o que viu apos 13 anos é a mesma lorota.

      Ficaram sim seus militantes e participes ,ais RICOS. ou não.,

      Baboseiras

       

  30. Nassif, se você ainda tem dúvidas…
    Esse ofício abaixo foi encaminhado pela Associação dos Servidores do MPF ao CNMP – Conselho Nacional do Ministério Público. Se você ainda tem alguma dúvida sobre o Janot, leia esse ofício e tire suas dúvidas de vez… Colo, aqui, conteúdo do oficio encaminhado ao CNMP. Of Sec 167/2016

    Brasília – DF, 01 de fevereiro de 2016.

    Ao 
    Exmo. Sr.
    Dr. ORLANDO ROCHADEL MOREIRA
    Conselheiro Nacional
    Conselho Nacional do Ministério Público – CNMP
    Brasília-DF

    Assunto: EXPÕE INFORMAÇÕES SOBRE CRÉDITOS SUPLEMENTARES NO ÂMBITO DO MPU E REQUER PROVIDÊNCIAS

    Excelentíssimo Conselheiro,

    Tomando conhecimento do teor do OFÍCIO Nº 6739/2015/SG, cópia anexa, vimos pelo presente expor e requerer o que segue:

    1 – O Orçamento Geral do Ministério Público da União – MPU é uma verdadeira caixa preta que precisa ser aberta à transparência do órgão nos termos da Lei de Acesso a Informação e da Lei da Transparência. Informações constantes do Portal da Transparência do MPU não são de fácil acesso.

    2 – A título de exemplo, Membros do MPU têm recebido vultuosas quantias em seus contracheques que não são devidamente discriminadas a que se referem, no Portal da Transparência do MPU. Surgem sob a rubrica Indenizações e/ou Outras Remunerações Retroativas/Temporárias;

    3 – No mês de dezembro/2014 vários remanejamentos de créditos orçamentários do MPU foram realizados pelo Procurador-Geral da República e vários créditos suplementares surgiram, conforme cópia das portarias anexas:

    a)PORTARIA Nº 104, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2015

    b)PORTARIA CONJUNTA Nº 4, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2015

    c)PORTARIA Nº 112, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2015

    d)PORTARIA Nº113, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2015

    e)PORTARIA Nº 1.043, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2015

    4 – Esta Associação, requereu – através do oficio Sec 150/2015, cópia anexa, nos termos da Lei Federal nº 12.527/2011 – Lei de Acesso a Informação (LAI), informações a respeito da destinação dos referidos créditos suplementares.

    5 – É do conhecimento de todos que este Egrégio Conselho, com toda transparência e boa vontade que lhe é peculiar, num grande esforço conseguiu pagar, a seus Servidores, a diferença e retroativos referentes aos 13,23%, direito reconhecido pelo próprio CNMP;

    6 – Já no âmbito do MPU, não houve tamanha boa vontade do Exmos. Srs. Procurador-Geral e Secretário-Geral em cumprir o quanto decidido por esse Egrégio CNMP. Pelo contrário, os Servidores, ao longo de toda Gestão do Exmo. Sr. Secretário-Geral Lauro Cardoso, têm sido relegados a terceiro plano, tratados de forma injusta e desumana;

    7 – Além dos 13,23% reconhecidos por esse Egrégio Conselho, o próprio MPU reconheceu administrativamente, desde 2011, o direito de alguns de seus servidores às parcelas de incorporação de Quintos e respectivos juros. Esse direito vinha sendo pago a conta-gotas, ao final de cada ano, com sobras orçamentárias. Vários Servidores ainda possuem saldos a receber dessas parcelas;

    8 – Incluímos, anexo, portaria nº 125, de 29/12/2015, onde o MPDFT devolveu R$ 950.000,00 de orçamento para o MPF sendo que, no final do exercício de 2015, o Exmo. Sr. Procurador-Geral da República converteu recurso orçamentário, conforme atesta a portaria 126 de 30/12/2015.

    9 – Prova inequívoca do tratamento diferenciado e injusto que é dado aos Servidores do MPU são as parcelas que Membros do Parquet têm recebido ao longo desses últimos anos:

    a) Parcela Autônoma de Equivalência – PAE. Há notícias de que Procuradores vêm recebendo sempre essas parcelas.

    b) Auxílio Moradia no Valor Líquido aproximado de R$ 4.300,00 (quatro mil e trezentos reais). Parcela que não incide no Teto Constitucional e não incide IRPF. Essa parcela começou a ser paga em dezembro/2015 com efeitos retroativos a setembro/2015 tendo, inclusive, o Procurador-Geral do Trabalho emitido Oficio Circular às PRTs com indicação de redução de despesas de custeio para que pudesse honrar o pagamento desse benefício.

    c) Ajuda de Custo para Remoção (mesmo que no interesse do removido) retroativo a 2006. Vários Procuradores têm recebido esses créditos. Alguns até mais de uma vez, por conta das várias remoções no interesse próprio.

    d) Reajuste do Subsidio de 14,6% vigorando a partir de janeiro/2015, pela Lei nº 13.092/15.

    e) Novo pedido de reajuste dos subsídios de 16%, através do Projeto de Lei nº 2647/2015 que tramita na Câmara dos Deputados.

    f) Aprovação da Lei nº 13.024/2014 – Gratificação por Substituição de Ofícios. A Lei estabelece a Gratificação de 1/3 do subsidio a cada 30 (trinta) dias de efetiva substituição. Aqui há a necessidade de Regulamentação Rígida por parte desse Egrégio Conselho para se garantir a efetividade e o custo/benefício.

    10 – Além de todos os benefícios e vantagens descritas no item anterior, outras foram previstas na Lei Complementar 75/93:

    a) Dois meses de férias por ano, podendo vender 10 (dez) dias de cada um deles – Abono Pecuniário;

    b) Licença Prêmio;

    c) Diárias no valor de 1/30 do Subsidio;

    11 – Ressalte-se que os Srs. Procuradores ainda podem exercer o Magistério, ou seja, ainda tem possibilidade de outra fonte de renda;

    12 – Atualmente, Cada Procurador tem à sua disposição, em seu respectivo gabinete, um Assessor, um Assistente e Estagiário(s);

    13 – Enquanto isso, os abnegados e qualificados servidores do MPU amargam 10 (dez) anos de perdas salariais – sendo que a maioria presa a empréstimos consignados, sem que houvesse por parte do Chefe maior do MPU o mesmo empenho dado à aprovação dos projetos de interesse dos Procuradores, para resolver a situação dos Servidores;

    14 – Por derradeiro, o Exmo. Sr. Procurador-Geral da República encaminhou à Câmara dos Deputados um Substitutivo ao PL 7919/2014 que nem de longe corrige as perdas salariais dos Servidores e, pasme, retira o direito dos 13,23% reconhecidos por esse Egrégio Conselho e que se quer recebemos ainda.

    15 – Desnecessário alertar a Vossa Excelência que, por tudo aqui exposto, estamos testemunhando, a cada dia, a total inviabilização e o deteriorar das relações pessoais e de trabalho entre membros e servidores cujo resultado, fatalmente, se reflete em sérios prejuízos à Instituição.

    Assim, objetivando preservar a confiança que ainda existe por parte da sociedade no MP brasileiro, essa Associação, em defesa dos interesses dos Servidores do MPU e da própria Instituição, roga a Vossa Excelência a instauração do competente procedimento administrativo para apurar o quanto aqui relatado, em especial a distribuição do orçamento do MPU, o tratamento desigual dado aos servidores do MPU e os possíveis excessos existentes 

     

  31. “Roosevelt got us in through the back door”

    Vários militares americanos e historiadores, comprovaram, com vasta documentação, que o desastre militar em Pearl Harbor não foi um acidente, nem uma falha dos serviços de inteligência dos Estados Unidos, nem um golpe traiçoeiro do Japão, premido pela explosão demográfica, e pela necessidade de encontrar novas fontes de serviços e mercados. Foi conscientemente provocado e esparado. Roosevelt queria consolidar a opiniãp pública ao seu lado. Seria a “razão ppropagandística” para levar os Estados Unidos àa guerra contra o Eixo.

    Ele nunca foi o santo que se propaga. Milhares de americanos serviram de boi de piranha

     

    • Eu fui um dos poucos que li a biografia do almirante Yamamoto.

      Não sugiro a ninguém esta proeza, fiz mais como uma prova de resistência, pois o livro é enorme e chato. Porém algo fica bem claro nesta biografia, o aviso de declaração de guerra dos Japoneses foi entregue depois do bombardeio e ele tinha sido programado a muito tempo inclusive com manobras de navios japoneses indo na direção das ilhas norte-americanas no Alasca e foi programado com muita antecedência.

      Yamamoto que conhecia bem o potencial norte-americano foi até a última hora contra o bombardeio, logo não era algo tão previsível assim, pois existia na Marinha Imperial japonesa fortíssimas resistências contra a ação militar.

      O Japão não era nenhum amor de Estado, ele levou a todo o oriente uma política imperialista, e pior, racista, que só foi acabar com a derrota completa do Japão.

      Há uma releitura sobre o governo Roosevelt que ficou engasgado na garganta dos republicanos norte-americanos por seu sucesso interno e externo.

      Esta afirmação de que Rooselvelt tramou contra o povo norte-americano é mais uma das teorias da conspiração que não se baseiam em fatos, porém como diz o autor do comentário há dezenas ou centenas de autores que cooroboram com esta teoria, porém com uma resalva, a imensa maioria desses autores eram e são opositores as políticas sociais de Rooselvelt.

  32. passamos pelo maior

    passamos pelo maior retrocesso político da história do país

    pelo desmonte escrachado de todas as conquistas sociais

    conseguidas pelos movimentos sociais….

    ssse movimento de desconstriução, destruição, terá desdobramentos

    talvez piores do que os resultantes da ditadura de 64,

    pois será um movimento justificado, embora infamemente, pelo judiciário…

    • O lado positivo disso é que,

      O lado positivo disso é que, nesta terça-feira de carnaval a sovina e ao mesmo tempo nababesca e concentradora elite zelote de Pindorama, através do chefe do Judiciário, o sr. Moro, tirou a máscara. Que máscara? A do apartheid social num país cujo poder econômico não permite inclusão social e, quem se atrever a promovê-lo, terá a morte político-civil, quiçá física, decretada. É esse o nosso ponto de partida, um dado que jamais podemos perder de vista. Defender Lula se insere na luta contra o apartheid social, no que o coloca no mesmo patamar de Mandela, sendo que este, como sabemos, encarnou a luta contra o apartheid racial. E essa luta tem que ser internacionalizada, pois o prestígio de Lula não se restringe ao Brasil.

       

  33. Se ocorrer a prisão

    Se prenderem Lula, seremos milhares de Lula, a semente foi plantada e ela germinará aqui e acolá.  Dirceu foi preso injustamente e nada mudou em relação ao pensamento de um Brasil melhor.  O que o MPF, Justiça, Oposição e Midia criaram foi um país mais politizado e creio que as reações maiores contra esses fasicistas estarão por vir.  Seremos maiores do estamos agora.  

  34. A direita terá saudades dos

    A direita terá saudades dos tempos do Lulinha Paz e Amor quando sua onda começar a refluir em direção ao esgoto da história. É inadmissível que os conspiradores fiquem impunes.

  35. Lula é uma piada

    Ver o palestrante da LILS, que pegou e entregou o país do mesmo jeito, sem nenhuma reforma do Estado, colocado ao lado de figuras como Ghandi, que desafiou o império britânico no oriente, ou de Mandela, que desafiou a dominação européia na África, é de doer.

    Lula jamais teve ou terá a dimensão desses dois homens. 

    Lula não resiste a uma pesquisa no google.

     

    • Santa internet, hoje em dia

      Santa internet, hoje em dia qualquer um pode pisar na biografia de alguem por tras da segurança de um teclado, dificil é encarar o bicho papão de frente.

    • Diziam-se das duas figuras

      Diziam-se das duas figuras incomparáveis para você, Gandhi e Mandela, o mesmo tipo de coisa que diz neste seu arremedo de comentário à respeito do Lula.

      No mais, vejo que é Troll novo no pedaço. Ou será a Oneide atacando de novo?

      • álvaro, nã só esse cara é

        álvaro, nã só esse cara é troll como é o mesmo collingwood e

        talvez  o bonna, assessor de infamias do juiz moro; 

        o bonna curiosamente sumiu.

        o  pica-pau é a má-consciencia do moro e da operação lava-jato…

        tem bom texto. sabe tudo, diz tudo autoritariamente, faça isso, faça aquilo, esse aqui é ladrão, aquele, não….

        típico grilo-falate do moro…

        pica-pau cria heteronimos mas deve ter um nome de um cara de direita, óbvio….

        até pensei que fosse o dono de uma empresa traidng on line,

        nicolas crabbé, cujo nome aparece por aqui de vez em quando

        criticando o governo  popular. mas esste não iria se meter em tantas

        infanias e abjeções, teria muito a perder….

        grilo falante é a consciencia do mentiroso pinóquio.

        pica-pau que não pica a mula é  a má-consciencia infamante

        de moro e do conluio da guantanamo de curitiba,…..

         

  36. “É essa noção de pax que está

    “É essa noção de pax que está sendo varrida do mapa político brasileiro, sob os olhares acomodatícios de pessoas como Janot. É esse símbolo que está sendo pisoteado diariamente por procuradores e delegados incapazes de entender sequer a dimensão do personagem na história do século 20.”

    Não concordo.

    Quem está destruindo a noção de pax é a Dilma e seu “Zé” da (sic)justiça. Fazem isto agindo como dois avestruzes.

    São dois fracassos políticos e de gestão. 

  37. Dilama tem que para de pensar

    Dilama tem que para de pensar na Lavajato com a cabeça do Cardoso.

    Chame logo o Nilo Batista para assumir o ministério e coloca ele prá do pgr e prá por ordem na PF.

    A prova do pudim desse embat será agora, dia 17 de fevereiro quarta feira, quando o Lula vai depor e os movimentos sociais prometem ir junto.

    Se não fizermos uma manifestação como a que fizemos na Paulista, o Lula será preso no final de semana subsequente.

    E preciso jogar todo o peso nessa manifestação ou então é melhor não faze-la, esconder o jogo do inimigo.

    No entanto se a direita for prá lá, como prometem, qualquer disturbio que ocorrer deve ser debitada na conta da Presidenta. 

  38. Janot não é uma “incógnita”,

    Janot não é uma “incógnita”, faz parte da conspiração do atraso contra o Brasil, isso é tão óbvio, só cego não vê

  39. Vendo o noticíario da manhã desta quarta-feira

     

    Parabéns Jornalista Nassif por mais um excelente artigo que nos informa e exclarece o quadro da cena política brasileira atual.

    Vendo o noticíario desta quarta-feira soube que o inqueríto autorizando a política federal, digo, a polícia federal destinado a investigar o sítio de atibaia cuja posse quer-se atribuir a Lula, será efetuada em caráter sigiloso. Nesse momento começo a contagem regressiva do tempo para o aparecimento dos vazamentos seletivos.

    Não tenho idade para enganar-me. Gastamos o verbo na exposição das podridões e barbaridades do inquérito 2474 (sigiloso) e da AP-470(sob holofotes da mídia) prevendo e alertando sobre aquilo em que a justiça deste Pais se tornaria ao politizar-se, contudo foram palavras ao vento e vemos agora que o que se procura não é efetivamente o combate à corrupção e sim, a utilização da justiça como um braço político.

    O paisano que bateu palmas e , hoje, bate palmas para seus heróis de gibis do momento, só vão se dar conta da gravidade do fato de termos uma justiça politizada, quando suas ações hoje perpretadas baterem à sua porta e cobrarem o seu preço. Muitos deles, infelizmente, já sentem as consequências dessas ações como os 1200 trabalhadores da indústria naval de Angra dos Reis, RJ demitidos na semana anterior ao carnaval.

     

     

     

     

     

    • É sigiloso pq as Instâncias

      É sigiloso pq as Instâncias superiores já foram submetidas aos caprichos de Moro, em 2004, recém concursado e egresso dos quadros do PSDB, colocou no papel seus planos inspirados numa espécie de caricatura da Mãos Limpas na Itália,  até agora tudo obedeceu ao script traçado por esse arremedo de juiz, nada sai do quadrado traçado por ele (Moro) em 2004 (http://jornalggn.com.br/noticia/como-a-lava-jato-foi-pensada-como-uma-operacao-de-guerra). 

      A Lava Jato, da forma como tem sido conduzido pelo conluio midiático-penal partidarizado, não tem nada a ver com combate à corrupção, sendo antes de tudo uma operação de guerra contra um projeto de país e uma tentativa de trazer de volta os verdadeiros corruptos deste pais que, nestes 500 anos submeteram-nos a um regime de apartheid social, quadro que sofreu alteração a partir da eleição de Lula, quando pelo menos 40 milhões de pessoas passaram a ter direito a cidadania. Isso é fato e tem sido atestado por lideranças mundiais. No plano interno, Lula jamais foi engolido por uma elite que é useira e vezeira em usar do discurso anti-corrupção para derrubar governos que não lhe são totalmente submissos.

      Hoje quem manda no Judiciário é Sérgio Moro. Como essa direita decrépita não dá ponto sem nó, não foi sem sentido esse gesto de Moro nesta terça-feira de Carnaval.

       

      • Saudações

        Prezado José Carlos,

        Obrigado por comentar e parabéns por suas postagens neste Democrático blog do Jornalista Nassif.

        Saudações Democráticas!

        CZ

  40. essas forças infamantes,

    essas forças infamantes, reacionárias e retrógradas estão jogando o bebê fora com a água suja do banho….

    colocando a carroça na frente dos bois…

    ejaculando precocemente….

    são uns gozadores precoces de ensaios de vaudevilles e sem noção de tragédia social….

    farsescos que repetem tragédias históricas sem entender lhufas de intecontxtualização do que fazem…

    depois de serem reconhecidos pelo ogoverno popular como importantes

    segmentos no combate à corrupção, corrompem-se

    em sua omissão deslavada, em seus vazamentos interoceanicos,

    em seu inadmissível uso do direito do inimigo. ….

    jogam todas essas conquistas sociais fora…

    porfanto, autoanulam-se, autoliquidam-se  no seu recém

    criado estado de exceção da guantanamo de curitiba… …

    pois os que foram beneficiados com essa loucura toda

    amanhã obviamente os destruirão impiedosamente…

  41. O fato de Janot não ter

    O fato de Janot não ter colocado Cunha em cana , apesar das provas escancaradas de corrupção terem sido praticamente atiradas na cara dele, e da proteção descarada a Aécio Neves já resume o que é essa Lava a Jato…

  42. mais um artigo nassifiano

    mais um artigo nassifiano histórico.

    mas faltou nesse jogo de xadrez uma análise aprofundada

    – talvez noutro artigo – do   setor popular, o mais atingido por essa farsa-força toda…

    como reagirá, se agora ou depois de 2018 como oposição,

    pois niguém é ingenuo de achar que essa teagédia nacional

    nao terá desdobramwentos eleitorais nas próximas eleições

    para presidente da república….

    a direita, a ditadura provou isso, não abole o povo…

    e como repetiria mallarmè,  um lance de dados não abolirá o acaso  

  43. Trevas e Luz

    São seres das trevas

    Primeiro um manto escuro é lançado 

    Até que ninguem mais veja

     Os olhos são arrancados

    Então começa a pilhagem

    Subindo de seus buracos  em voos rasantes

    Missão, transformar todos em seus  semelhantes.

    Mas,  à primeira luz se fragmentam.

  44. Não tem mistério nenhum: o

    Não tem mistério nenhum: o que pensar de um funcionario publico, que recebe dinheiro do Estado brasileiro, que vai pedir benção pra estadunidense? Que só pode ser péssimo, o mesmo para os ministros dos tribunais superiores que decretaram o fim do juiz natural, só falta avalizarem o ressurgimento da fogueira e da guilhotina.

    • O pior e maior erro de

      O pior e maior erro de subdesenvolvidos é julgarem como sendo o último grito da modernidade aquilo que já foi superado e refutado há muito tempo.

  45. Nassif, como se explica que o

    Nassif, como se explica que o contador dos compartilhamentos costuma zerar, ontem vi no facebook centenas de comparilhamentos do seu texto, vi que passava de 900 compartilhamento e de repente zerou. Alguém sabe me explicar isso.

      • Nassif, faça seu próprio contador!

        Achar que a Internet é “neutra” é de uma ingenuidade cavalar, se quiseres constatar a falta disto verifique no YouTube. Como a maior parte da população é avessa a leitura de textos longos, o foco principal (além dos acessórios, é claro) é a manipulação das sugestões dos vídeos do YouTube, se entrares vinte vezes no YouTube colocando vídeos que são politicamente de esquerda e entrares uma só vez colocando a palavra Bolsonaro, na próxima vez que abrires o YouTube, virão dezenas de sugestões das bobagens deste personagem e teu histórico de vídeos mais progressistas é mandado para as calendas gregas.

      • Possivelmente quando você

        Possivelmente quando você atualizou o post. Aí o contador reiniciou por se tratar de conteúdo “novo”.

  46. Dominio de fato…

    Usando o “dominio de fato”  meus botoes diria: não so o Moro o Janot tambem é outro picareta a serviço do PSDB e, a Dilma é muito ingenua por ter mantido esse tendencioso no cargo alem de manter esse imcompetente ministro da justiça…vai ser tola assim la no inf…. 

  47. O governo deveria no mínimo nomear um procurador geral da repúbl

    O governo deveria no mínimo nomear um procurador geral da república que não tivesse rabo preso com o PSDB. O que é inadmissível. O Aécio já deveria ter sido processado a muito tempo, assim como o José Serra e FHC com os rolos envolvendo a privataria tucana.

    A impressão que fica é de que os crimes envolvendo PSDB nunca serão investigados pela covardia do PT. O governo deveria por a polícia federal e a Abin na cola de todos esses políticos corruptos que sitiam o governo como Aécio, Serra, FHC, Paulinho da Força Sindical, Caiado, Agripino dentre outros. São tudo vidraça, o PGR teria muito pouco trabalho para acabar com esse bando todo.

  48. Lula
    Lula estou com você. A inveja é uma doença, a oposição está doente. O Brasil está bem melhor agora do que ante, esses meninos não fazem ideia de como é viver numa ditadura.

  49. Ao meu ver, o erro mais grave

    Ao meu ver, o erro mais grave do Lula e da Dilma aconteceu em relação à escolha do PGR.  Se no governo FHC, o PGR foi um aliado que o protegeu de escandâlos e ações no STF, no governo PT, o PGR agiu como adversário político. É certo que escolher um PGR aliado poderia ser classificado como uma ação imoral, mas deixar o cargo ser ocupado por adversários políticos, apenas porque foram escolhidos por seus pares não é sinal de republicanismo e muito menos é democrático, pois quem escolhe não representa o voto do povo e não se pode afirmar que possui representantes oriundos de todas as classes sociais.  

    O governo PT foi alvo do PGR durante estes 13 anos. A ação do mensalão do PT furando a fila para ser julgado. A atuação do Gurgel e, agora, pelo menos não de forma escancarada, mas ainda tendente à imparcialidade, não deixam dúvidas de que o idealismo romântico do PT acabou criando um quarto poder independente do qual ele não possui nenhuma influência, como possui no Congresso e no STF. 

    Aliado a isto, a falta de comando e disciplina do Zé da Justiça vem criando as situações fatídicas que servirão de munição para condenar o PT, perante a opinião pública e nos tribunais superiores,incluindo a justiça do STF que não precisa de provas para condenar, bastando haver comoção pública, ainda que seja apenas um simulacro de comoção promovida pela imprensa “livre” tão fundamental para a democracia.

     

     

    • Chicos e Fanciscos

      João Mineirn e todos os seguidores.  Toda vez que a critica a uma estrutura enraizada  e classista, como é o nosso judiciario, ou o nosso Ministerio Publico é feita, voces culpabilizam o PT e as escolhas  Presidenciais. Ou criticam até mesmo o republicanismo. Mas com certeza estariam no ataque se as escolhas não fossem republicanas.

       Vocês sabem muito bem que as escolhas são  feitas dentro dos limites de uma comunidade formada de pessoas que estão há anos comprometidas determinados grupos de interesses, e pertencem em geral a  uma determinada classe. Brindeiro foi o engavetador da republica, pela mesma razão que Janot e companhia engavetam os processos contra Aécio e vários políticos. O Moro engavetou o Banestado , pela mesma razão que agora midiatiza  a Lava a Jato. Mas é claro que engaveta furnas. Mas é claro que engaveta a sonegação da Zelotes. E assim o pau continua batendo em Chico, simplesmente porque  é Chico,  e não vai bater em  Francisco, porque o procurador ou outro dentro deste meio sempre conviveu com Franciscos e nunca com Chico. De vez em quando, uma escolha se equivoca, como a de Barbosa,  que foi pressionado não porque conviveu com Francisco, mas que tentando aparentar  estar acima de Chicos e Franciscos, se desvencilhou do Chico e fez o jogo do Franciso. Isto é quase um clichê. Existe também neste meio os que buscam se tornar Francisco. Portanto amigo vamos ter que esperar que os milhares de Chicos  cotistas, se formem e tomem através dos concursos estes postos. Vamos esperar que se forme um grupo tão grande que estabeleçam uma comunidade juridica e judicial de Chicos.  Quando isto ocorrer  as escolhas poderão ser como são hoje, mas terão resultados distintos.

       

    • Democratismo é pseudodemocracia

      Em princípio, cargos políticos estratégicos e/ou de confiança têm que ser designados por quem representa o poder popular, ou seja, por quem ocupa cargos eletivos.  Ao ABRIR MÃO dessa faculdade, os eleitos do Partido dos Trabalhadores sucumbiram ao “democratismo”, uma falsa noção de democracia que inverte os papéis e dá às corporações de funcionários do Estado (PF, Receita, juízes, MPF, etc.) uma autonomia e um poder ilegítimo para interferir diretamente nos rumos políticos do País.

      Foi assim que os governantes do Partido dos Trabalhadores jogaram pela janela o poder que o povo lhes conferiu pelo voto. Entregou às corporações e o resultado não poderia ser diferente do caos que vemos hoje.

      • Comentário perfeito. O padrão

        Comentário perfeito. O padrão de seleção desses concursos públicos, pautados na decoreba, aprova as mentes mais obtusas do país para cargos vitalícios. Assim, além de pessoas sem histórico de trabalho e produtividade, estamos entregando poder de decisão vitalícia a gente com pouca capacidade de pensar/processar grande!!

        É uma tragédia, gente que passa anos para se submeter a uma prova que cobra memorização de leis. O resultado não poderia ser pior. Somando a isso, temos um excessivo controle judicial por parte do estado. A judicialização de tudo. Das relações mais simples até uma investigação da queda de um avião por parte de autoridades judiciais que, como no caso da queda do avião da air france, passaram vergonha porque os franceses investigam através de pessoal técnico do setor. Ou seja, são os técnicos da aviação que dão a palavra final, mas no Brasil é um delegado judicial. Alias, Lula teve a chance de desencastelar a pf extinguindo com cargos de delegados. A propostas era dos agentes em transformar a pf em uma polícia técnica e não jurídica. Como é o FBI, Scotland Yard e as demais polícias do mundo civilizado… Mas, não o fez cedendo ao bacharelismo dos advogados.

        Ou seja, o pt colhe pela ausência de ação: desencastelar o país e livrar a sociedade das castas e corporações de funcionários públicos.

  50. A “CASTA SUPERIOR DE TOGA”AO

    A “CASTA SUPERIOR DE TOGA”AO MENOS ESTÁ MOSTRANDO QUEM SÃO,

    SERES DISTANTES DO POVO,ISOLADOS NOS PRÉDIOS MILIONÁRIOS DO

    JUDICIÁRIO,DEFENDENDO INTERESSES CORPORATIVISTAS E ECÔNOMICOS

    MAS O POVO TÁ AÍ E VAI MOSTRAR A SUA FORÇA,TENHAM A CERTEZA DISSO,SE

    COLOCAREM DIA 13 NO PRÓ IMPEACHMENT  DEZ MIL,NO CONTRA O GOLPE

    COLOCAREMOS CEM MIL,(PARA A MÍDIA GOLPISTA SERÁ CINCO MIL LÓGICO)!!!

  51. A elite entreguista prefere a bárbarie

    O STF vai aceitar covardemente que o caos e a barbárie predomine no  Brasil? A nossa burguesia entreguista e antinacional já tomou decisão a favor da bárbarie e possível destruição do Brasil como nação?

    Os milhões de pessoas que ascenderam socialmente e politicamente com os governos trabalhistas de Lula e com os governos de Dilma vão ficar impassíveis com as perdas que vão ter? Até mesmo as pessoas que se tornaram coxinhas e dão sustentação nas ruas e no PIG (mas que são pessoas que nunca foram dos andares superiores) vão aceitar a piora das suas condições de vida?

    O STF pode barrar a barbárie, mas tem que agir com valentia e ceifar a cabeça principal da hidra do PIG chamada famiglia Marinho. Mas o STF vai se dispor a tomar essa medida jacobina em prol do Brasil?

  52. Muita gente faz qualquer

    Muita gente faz qualquer coisa para continuar a ser bem visto entre os amigos da família.

  53. Com todo o respeito aos

    Com todo o respeito aos possíveis caminhos (enredo) apresentado pelo Nassif, fica difícil de entender a trama na sua profundidade como lhe faz parecer – ao Nassif.

    Ele cita presença em ambientes “refinados”, como ao que ele perguntou ao PGR sobre determinado processo. Deve ter estado presente em muitos outros. Por esse privilégio como jornalista, captou só isso?

    Nas análises dos comentaristas do blog até se entende as limitações atreladas aos fatos publicados, aqui, em outros blogs e na grande mídia.

    Me pareceu muito obvia sua análise. Muito superficial. Pelo menos a mim não satisfez.

    Cito três aspectos de toda essa trama que não foram abordados, e acho que são, pelo menos a mim, mais importante, porque tem conexões com a geopolítica internacional, e que não foi dispensada uma só linha.

    1 – O sucateamento das grandes empreiteiras do país com reconhecida competencia internacional.

    2 – Não foi comentado nada sobre a prisão do Almirante Othon

    Esse brasileiro é muito importante para o país por conta dos seus trabalhos na área de desenvolvimento de projetos tecnicos nucleares.

    Está preso sem a menor proposição, sem o menor sentido, pelo menos a todos aqueles objeto da Lava Jato.

    Qual a conexão do setor energético estratégico com a Lava Jato? E por ultimo…

    3 – Note-se que a geopolitica no continente vem mudando drasticamente.

    Todos os governos de “esquerda” pelo menos os mais importante começam a ruir.

    A Argentina elegeu o seu Aécio. A Venezuela dispensa comentários.

    A Colombia sempre foi um protetorado norte americano.

    O Chile de Bachelet não é o mesmo do seu primeiro governo.

    Sobra, sem conotação pejorativa, o Equador, a Bolívia, o Uruguai…e o que mais?

    O Brasil.

    Ninguem consegue elaborar uma trama (teoria da conspiração) e por isso mesmo já deixa a dúvida… ah não! isso é delirio.

    As nossas implicações com a aproximação com a China vem incomodando muito os EUA.

    Só não enxerga quem não quer.

    Mas como não sou jornalista não tenho tempo, competencia e disposição para levantar dados para pelo menos iniciar uma discussão, fico com o meu feeling.

     

     

  54. Moro e PF recohecem que Lula não é o proprietário do sítio.

    Foi um erro primário, mas no afã de condenação a qualquer custo, o Juiz Moro e a PF passam recibo de que Lula não é o proprietário do sítio de Atibaia.

    No despacho que autorizou abertura de inquérito em relação ao sitio de Atibaia, o Juiz Moro fundou seu embasamento legal pela suposta prática de CRIME DE PECULATO – art. 312 do CP.

    Ora, ainda que se possa discutir que na época Lula, como ex-presidente era agente político e não funcionário público, função essa nuclear do tipo penal (funcionário público) para ser agente principal do crime de peculato, deixemos essa discussão de lado, pois existem jurisprudências que equiparam as duas situações. Mas é inafastável a questão da POSSE DE BENS PARTICULARES.

    Bem, se para o Lula como “funcionário público” ter cometido o crime de peculato em relação ao sítio de Atibaia, ele NÃO PODE SER PROPRIETÁRIO, mas teria que ser POSSEIRO DO SÍTÍCIO, ocorre que, sendo conhecidos os proprietários do referido sítio, a primeira hipótese, para o caso, é perguntar aos proprietários (que são notóriamente conhecidos) se eles noticiaram ESBULHO ou TURBAÇÃO da posse de sua propriedade, ou, no mínimo, se querem noticiar. Sem essa ação dos proprietários não há como imputar a Lula sequer o indício de ser POSSEIRO do sítio para se abrir um inquérito nesse sentido.

    No máximo o que aconteceu foi o Juiz Moro e a PF reconhecer que não conseguiram sequer indícios de que Lula seja o proprietário real do imóvel, por isso tentar lhe imputar a possível condição de POSSEIRO do imóvel para tentar encaixar à FÓRCEPS o crime de peculato sobre ele. Por mim o tiro saiu pela culatra e eles deram certificado de que Lula não é o proprietário do imóvel e, ainda, pelo que já expus, não caberia inquérito por suposto crime de peculato, no caso, sem notícia de esbulho ou turbação por parte dos proprietários.

    OBSERVAÇÃO: quando os jornais começaram a falar de “benfeitorias” feitas pela Dona Marisa (benfeitorias em direito, são um dos sinais de posse), como plantar uma hortinha, eu pensei “será que vão querer dizer que Lula é posseiro do sítio e, se sim, com qual intenção”. Não é que eu estava certo em minhas indagações….

    ______________________________________________________

     

     

    • Deus te ouça. Mas como neste

      Deus te ouça. Mas como neste caso não se trata de justiça divina mas de justiça brasileira e perseguição política vão torcer pra cá, torcer pra lá e com base num pé de couve mandar prender o Lula. Isso se não inventarem de enfiar a D. Marisa no barco de aluminio. 

    • Eduardo: tá todo mundo

      Eduardo: tá todo mundo errado. A tramoia é mandar prender Lula, custe o que custar, seja de que forma for. Se comprovado que qualquer das empreiteiras pagou alguma despesa no sítio, manda o “Verdugo de Curitiba” prender o dono do sítio. Levado de avião para o interrogatório, a cada duas palavras a pergunta —“o Lula, onde estava?”.  Depois, será o réu convidado a uma delaçãozinha. Inclusive, instruído para pedir reintegração da posse. Nada disso possível, levarão dona Marisa, que terá de explicar porque passeava de pedalinho no lago da propriedade e plantava hortaliças na terra que não era sua. Qualquer diferente, não vem ao caso

  55. Esperando Janot, Mas Combinando Com o Povo. Vai Que Não Venha?

    Não basta a angústia hermética e ininteligível de assistirmos Dona Flor e Seus Dois Ministros, enquanto rola, seletiva, livre, leve e solta, a inacabável Vaza Jato na Cabeça, agora LN quer nos esperançosos, Esperando Janot, descartando de prima, como opção real, o povo, ora o povo…

    Espero que LN erre quanto ao povo, pois é óbvio que seu Sonho de Uma Noite de Verão não ocorrerá, pois sabemos todos, mais uma vez, Janot não comparecerá.

    No caso, não Basta um Dia, como ensina Chico, mas dez mil cidadãos em torno do Fórum da Barra Funda, quarta-feira próxima, e acaba a farra do moro e coadjuvantes para cima de Lula e, a partir daí, se Dona Flor despachar um seu ministro, o pianista, e voltar a praticar o que escreve sobre  coragem, começando por chamar Genro e Franklin, moro é tirado de cima do Brasil, que solto cumprirá o seu destino de livrar-se finalmente da anacrônica Casa Grande da elite do atraso e da desigualdade, virando e encerrando essa página nojenta e infeliz de nossa história, onde, entre as dez maiores economias mundiais, será o último a fazê-lo, como também fora antes, o último a “acabar” com a “escravatura in natura”, transformando-a em desigualdade que o manteve campeoníssimo no quesito, até hoje. 

  56. Pare de sonhar, Nassif. Até

    Pare de sonhar, Nassif. Até parece que nesta altura do campeonato o Janot ou o ministro da justiça da Dilma ousarão levantar uma caneta para interromper a temporada de caça ao Lula. Temos facções da pf e do mp mergulhados na disputa política contra o governo, atuando em duas frentes: manter acesa a fogueira do impeachmet e detonar o Lula para 2018.

    No meio deste enredo burlesco, os corruptos pagadores de propina no Carf e o presidente da camara dormem tranquilos. aecio neves – o chato –  foi acusado de embolsar 300 mil e morreu o assunto. O anastasia escapou porque não é do PT. 

    A perseguição ao Lula e à sua família atingiu um estágio que não permite recuos. Quem interferir será degolado pelos apoiadores da lava jato. As instâncias superiores vão se limitar a carimbar as decisões do moro, ao contrário do que ocorreu na satiagraha e castelo de areia.

    A lava jato passa à sociedade um recado pavoroso. Qualquer investigação que tenha o aval da mídia, forma-se um consórcio (juiz/mp/pf) que tem liberdade para atacar e esculachar quem bem entender, não importam as agressões à lei.

    “A história há de cobrar seu preço”, é certo. Só não podemos esperar uns 50 anos pela conta.

  57. Ah “Seo” Nassif !

    Como sinto orgulho em saber que apesar dos mineiros Aécio, Janot, e outras porcarias mais, temos um mineiro como o “Seo” Nassif ! O maior analista político de todos os jornalistas.

    Depois dos elogios de coração, vamos ao que interessa :

    Já dizia o Nelson Rodrigues, que “Toda unanimidade é burra “. Levando para o lado de todos os níveis de justiça, mídia, banqueiros e que tais, podemos dizer que todos não passam de burros e/ou que sofreram um processo de lavagem cerebral.

    Como sou mt direta e não sei fazer rodeios, eu digo : São todos corruptos, de marca maior. O poder da grana os iguala ! Talvez um dia venham a se arrepender do mal que estão fazendo ao país e aos pobres, coisa que, no momento não os interessa. A vida dá voltas, graças a Deus ! Só espero que algum substituto dos petistas, ou mesmo algum deles, saiba jogar melhor o jogo, que não é para amador e muito menos p/ ingênuos, como o PT foi.

    Parabéns Nassif !

  58. É essa noção de pax que está

    É essa noção de pax que está sendo varrida do mapa político brasileiro, sob os olhares acomodatícios de pessoas como Janot.

    Incluiria aí, Dilma e Cardozo.

  59. SE A ESPERANÇA É JANOT, JANOT

    SE A ESPERANÇA É JANOT, JANOT HÁ MAIS O QUE ESPERAR. URGE A DILMA ‘DESCOBRIIR’ A FORÇA DO ESTADO E ENFRENTAR CARA A CARA TODAS AS INSTITUIÇÕES, DESDE O PGR, MP, MORO E STF ATÉ A IMPRENSA PIG NAS PESSOAS DE SEUS DIRIGENTES MAIORES: MARINHOS, FRIAS, MESQUITAS E CIVITAS OU ENTÃOI ENTREGUE LOGO O PAÍS PORQUE SO ESTÁ FAZENDO PIORAR AS COISAS. DESSE JEITO NAO VAI SOBRAR NADA. A PAUTA NEOLIBERAL SERÁ ENGOLIDA MESMO ANTES DELES ASSUMNIREM O PEDER. ACORDA DILMA PELO AMOR DE DEUS. 

  60. Nassif, por favor, isso não é impeachment. É golpe!

    Troca a tag, Nassif. Você sabe muito bem que o significado de “impeachment” nesse contexto é golpe. Os seus leitores estão carecas de saber que esse eufemismo significa golpe. Quem não é ingênuo nem golpista sabe que o “impeachment” estilo CQC, nada mais é do que uma tentativa de legitimar um golpe de estado, um golpe contra a democracia. Não sei quanto aos outros leitores do seu blogue (sou um dos mais antigos), mas fico extremamente incomodado toda a vez que leio um artigo seu em que se fala em impeachment sem aspas e não diz com todas as letras de que se trata de um golpe (ainda que isso seja dito nas entrelinhas), e que usa como tag a palavra impeachment sem aspas, porém não coloca ao lado a palavra golpe.

    Sei que voce preza pela sua independência e não gosta de fazer parte de grupos (pelo menos de alguns). É um direito seu. Porém, isso não muda o fato de que você faz parte, sim, de um grupo de blogues/blogueiros mais afinados com as causas democráticas e progressistas. Não adianta tapar o sol com a peneira. Você faz parte desse movimento, por mais que se negue a participar mais ativamente dele. Isso é muito claro tanto para os seus leitores (boa parte deles, ao menos) que dão uma valoração positiva a essa característica, quando para os seus detratores, que o condenam, se não por associação direta, por afinidade de ideias com esse agrupamento a quem as penas de aluguel do PIG chamam de “blogueiros sujos”.

    Por isso, toda a vez que vejo um texto seu falando e repetindo o eufemismo “impeachment” sem aspas e sem usar a palavra golpe, fico incomodado, pois, no contexto atual, repetir essa palavra, assim, sem aspas, acaba dando um verniz de legitimidade – ainda que indiretamente – a algo que deveria ser denunciado por todos os que prezam a democracia, sejam eles apoiadores ou não da atual PR.

    Quanto ao Janot, não se iluda. Ele já escolheu um lado. A única dúvida é se o fez por covardia ou convicção. Ao fim e ao cabo, essa escolha dá na mesma, pois desemboca no golpe.

  61. guerra de classes

    O Brasil vive uma guerra de classes sociais em vários níveis, existe a guerra economica onde a vitima é a classe A e B que detem o capital e a classe C e D ( minoria) quer usurpa-la,caracterizada pela violencia pessoal, existe ,no meu entender, uma guerra que resumindo seu artigo eu explico: a guerra politica cuja vitima é a classe C e D representada pelo governo popular do PT onde a classe A e B quer usurpa-la, todo funcionalismo publico( maioria) no nivel mais alto é formado por pessoas das classes A e B( procuradores, Juizes, delegados) devido a melhores condiçoes de estudo proporcionados pelo capital,estão usando a autoridade delegadas a eles para objetivos próprios e não pela legalidade.

  62. E sobre o Cunha?

    Luis e sobre os vazamentos que ocorreram e continuam à ocorrer contra o Eduardo Cunha, vc não está indignado como está com relação ao Lula???

  63. NASSIF,NÃO É O CASO DE PEDIR

    NASSIF,NÃO É O CASO DE PEDIR AJUDA A

    OBSERVADORES INTERNACIONAIS?????

    SERÁ QUE “VIRIA AO CASO”,POIS ESTÃO VIOLANDO

    DIREITOS FUNDAMENTAIS,É UMA BOA SOLUÇÃO NÉ!!!????

  64. Janot só encaminhou denúncia

    Janot só encaminhou denúncia contra Cunha após verificar a manifestação nas ruas.  Se naquele dia, 16/12, não tivéssemos invadido às ruas de todos os estados, ele teria muquifado. Pra mim Janot é um dos mais perigosos pois se faz de “neutro” e de neutro ele não tem é nada….está claramente numa Cruzada.  O que está em jogo são mais 500 anos de espoliação e bem estar de alguns contra um Brasil autônomo e tecnológico. Agora seremos nós que pautaremos os caminhos.  Esses caras peitam mas não peitam o povo e sua hegemonia.  Se a esquerda radical deixasse de cantar o Hino da Internacional Comunista e visse o jogo a que se presta, fazendo o trabalho sujo da direita, era o momento da união e da invasão das ruas.  Mas se “vendendo” barato à direita, fazendo jogo do MPL, replicando que o PT não é mais esquerda mas ao mesmo tempo, PSTU, PSOL e que tais sequer tem um projeto e muito menos pegam em armas para providenciar a revolução, atrapalham o país e seu avanço. Essa cantilena cansativa de quem não entende que não se acaba com o status quo assim, em 14 anos, foi a grande responsável pela eleição de casas radicais à direita…. foi a revolução coxinhal, apoiada pela esquerda utópica e que comercializa filtro dos sonhos, a grande responsável por essa guinada à direita.  Hoje, além de tudo, ainda temos as casas mais escrotas da nossa história.  

  65. É que o povo todo caiu prá dentro, Nassif. Covardia.

    Agora vai…rs  É isso mesmo, Nassif. O raciocínio por trás da lava jato é estratégia militar na veia. Desde 2013 nada do que foi é o que aparenta ser. O troço foi bem planejado e o pessoal da Inteligencia, como sempre, fez o dever de casa..rs, mas nada muito requintado, nao,  porque brasileiro é um povo simples, despolitizado e o país sempre foi muito permissivo, uma casa-da-mãe-Joana prá dizer o mínimo…. A execuçao da “coisa” começou muito antes da lava jato e antes mesmo do MPL de 2013, porque esse tipo de operaçao que envolve as ruas, teoricamente o povo, requer um trabalho de campo que demanda um certo um tempo e talento para selecionar os “soldadinhos”[o idota-útil que aceita ser “soldado” e o idiota-útil que vai enganado para as ruas influenciado pelo “soldado” recrutado]. Nessa fase tem de tudo: infiltraçao, cooptaçao e, claro, o emprego sistematico da “arte  da desinformaçao” e que está aí até hoje em pleno vaporrr fazendo as suas vítimas. Sobre o assunto “desinformaçao”, para quem se interessar, o Nassif até publicou um artigo neste último fim de semana[do DefesaNet  – Desinformçao- Me engana que eu gosto – http://jornalggn.com.br/noticia/desinformacao-a-arma-de-guerra-mais-poderosa-por-walter-felix%5D, que inclusive eu já conhecia desde ano 2000, mas que o autor deu uma repaginada e atualizou incluindo algumas poucas informaçoes a mais. Chamo atençao dos comentaristas que se interessarem em ler esse artigo para que deem uma atençao muito especial ao coneúdo do vigésimo parágrafo e um nome citado nele[procurem no google por esse nome e “reflexoes sobre o Terror”- acho que o link que virá é o da página de acesso livre do linkedin] leiam porque vai ajudá-los a compreender e decifrar o quanto a desinformaçao aplicada à engenharia social pode corromper mentes e coraçoes através de distorçoes e mentiras. É muito válida esta recomendaçao do WF “…distinguir a informação da desinformação exige testar os dados, submetê-los à tortura, para chegar à verdade possível, valendo-se de observação direta, entrevistas e… sorte.” Nesse sentido, peço que analisem com atençao o texto inteiro[reflexões sobre o Terror] e desejo boa sorte a todos! 

    Voltando….Acho que já ficou bem claro para todos que o alvo, o objetivo sempre foi o Lula, a figura forte do maior líder político dos últimos tempos, figura forte no inconsciente coletivo e nos coraçoes da maioria do povo brasileiro além de inconteste projeçao de destaque internacional o que, aliás, é exatamente esta condiçao pessoal/especial dele[Lula] o único ingrediente que justifica um certo grau de complexidade na operaçao toda. O resto é de menor valor e segue uma trivial receita de bolo. 

    Mas o conceito de “alvo” obedece uma lógica subordinada ao objetivo do momento. Durante o 1° tempo do jogo[lisso em meados de 2013] o alvo era Dilma á custa da desestabilizaçao social para atingir o seu governo. Aí virira a eleiçao e o 2° tempo do jogo ia prosseguir normalmente contra o alvo principal: Lula. PAUSA AGORA – EIS A ZEBRA[para quem quiser saber em detalhes, aconselho a leitura – http://www.cic.unb.br/~rezende/trabs/desculpas.html%5D. Como em toda operaçao reveses podem acontecer e de fato aconteceu: a reeleiçao da Dilma – e sse fato fez a “thurma” ter que repensar estratégia porque o cenário mudou. Nao dava mais para trabalhar com 1 alvo de cada vez[como o previsto], agora teria de ser com 2 alvos juntos e ao mesmo tempo e com finalinades diferentes dirigidas a cada um deles : contra Dilma para cerca-lá e derruba-la;  contra Lula para destruir a sua reputaçao visando aniquilar a sua liderança junto ao povo. Os alvos secundários eram as figuras menores do partido e os empresários estratégicos envolvidos com a infraestrutura do país e fora dele. Eles sempre estiveram no “pacote” e nao escapariam porque uma das estratégias era a a substituiçao deles no mercado interno e externo por seus pares estrangeiros. Isso ia acontecer.

    Os personagens da operaçao, refiro-me a operaçao em sentido amplo e nao a parte dela que é conhecida como lava jato, sao todos osque já desfilaram e os que estao estao aí desempenhndo as funçoes: em 2013 foi a vez dos blackblocs[incluo aí a lider Sininhoo], as manifestaçoes com seus líderes prá lá de estranhos[o kataguri, o grandalhao do MBL, os revoltadinhos online e outros tantos], a oposiçao, a imprensa, os procuradores, os delegados, presid da oab, juízes, alguns ministros, juristas,fhc, ex-ministros, ex-políticos,,, etcs e etcs. Como tudo segue hierarquia, aqui também nao fica dífícil hierarquizar a importancia que cada um teve e tem no troço. É um exército por demais eclético,nao acham?

    Mas por que Lula? Para mim, nao tem nada a ver com o ano de 2018. É aqui e agora !! A minha tese é de que o desmonte do Estado[perda de soberania, total dominaçao economica, social, BC independente, invasao de mutinacionais no setor de infraestrutura, privatizaçao do restante do patrimonio público, em especial do pre-sal etcs mais ] que era desfecho certo com a eleiçao do aécioporto “melou” e deixou o povo com a cueca na mão! e, agora, aquilo que estava/ e ainda está na “agenda global” para acontecer no Brasil nao admite, sob nenhuma hipótese, a interferencia da oposiçao de um líder da altura e importancia que um cara como o Lula tem no país, por isso a destruiçao da sua liderança é tao crucial..

    Recordar é viver: Por que fhc, que nao tem nehum cargo de gestao no governo, esteve reunido com os investidores globais fundamentais, via o maior Banco do mundo – o JPMorgan, antes do resultado do 2° turno da eleiçao de 2014? Encontrei essa informaçao num artigo do jornalista Pepe Escobar que dava a notícia da reeleiçao da Dilma – TRECHO DO ARTIGO [o artigo original é em ingles, mas eu acessei o artigo no google, via “traduzir esta página”. Este é o link[ https://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=https://www.rt.com/op-edge/199592-rousseff-neves-brazil-democracy-elections/&prev=search%5D.  ”Com Neves, futuro ministro da Fazenda do Brasil teria sido Arminio Fraga, um operador liso, que, entre outras coisas, correu fundos de alto risco em mercados emergentes para George Soros e também é um ex-presidente do Banco Central do Brasil. Algumas de suas travessuras são detalhados em mais dinheiro do que Deus: Hedge Funds ea fabricação de uma nova elite, por Sebastian Mallaby. Fraga teria sido o homem ponto[chave?] de um governo de inspiração Soros.

    Fraga é o proverbial Wall Street predador. Com ele no Ministério das Finanças, pense JP Morgan controlar a política macroeconômica do Brasil. A estrada, de facto, já foi [melhor traduçao- já tinha sido] pavimentado pela eminência do PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que se reuniu com investidores globais fundamentais – via JP Morgan – em Nova York no mês passado.” OU SEJA, se a publicaçao é do dia 27/10/2014, entao significa que FHC esteve com esses “investidores globais funadamentais” em setembro, portanto antes do resultado da eleiçao, certo? Por que voces acham que ele, justo ele que nem ligado ao governo é, estaria se reunindo com investidores globais via JP Morgan? Nao sejam inocentes, por favor!! Pausa para pensar…..

    Lula é um obstáulo para tudo o que se pretende fazer[desmosnte do Estado e entrega de patrimonio público], simples assim..

    Select ratingRuimBomMuito bomÓtimo ExcelenteRuimBomMuito bomÓtimo

    Excelente

     

     

     

     

     

     

     

     

    [aí entra a mída, as “autoridades”  e os “soldadinhos” rasos teve de tudo: infiltraçao, cooptaçao etc..vindo a concretizar-se no que ficou conhecido como MPL. Trabalho em campo foi intensivo. exemplo típico de ato preparatório para os que sucederiam depois. 

    • Destaco a conclusão do comentário

      “Lula é um obstáulo para tudo o que se pretende fazer [desmosnte do Estado e entrega de patrimonio público aos INTERESSES INTERNACIONAIS E DE MERCADO, simples assim..”

      É isso, e tão “somente” isso…

      • Valeu !! É isso aí…

        Lula é o obstáculo, o espinho cravado na goela dos ” INTERESSES INTERNACIONAIS E DE MERCADO” para o que os “caras” querem fazer com o país daqui prá frente. O resto é cortina de fumaça…..porque o acessório acompanha op principal, e o principal é Lula.

         

         

         

         

    • Venderam e não entregaram….

      Resumindo o belo raciocínio acima, o que chamamos aqui de direita (PSDB e afins) vendeu (o Brasil) e não entregou….Algo que sempre me pareceu muito óbvio, dado o desespero deles após a eleição….resta saber como ocorrerá essa cobrança pela não entrega, mas pelo jeito, deve ser bemmmmm pesada…Outro fato que me chamou a atenção é que pequenos países – cito a Islândia – se posicionaram contra essa ciranda adulterada financeira, e se reergeram…Mas não tem nenhuma relevância junto aos players globais, e portanto deixaram passar….Já o Brasil, ao adotar posturas diferentes – segundo o olhar destes mesmos players – poderia ser visto e seguido como modelo…Quanto à questão Lula, é necessário destruí-lo, pois – imagino eu – o Lulinha paz e amor e conciliador foi por eles enterrado, e eles sabem disso.

  66. Em relação a Aécio, acho que

    Em relação a Aécio, acho que virou tabu ninguém mais tocar no assunto do aeroporto particular construído com din din público em terras do tio. Ninguém sequer até hoje,questionou quem foi a empreiteira que atuou naquela nefasta obra, principalmente depois que a delação de Ceará dá conta que Aécio era o mais faminto dos corruptos da Lava Jato. Fica mais nefasto ainda, no momento em que se abrem inquéritos sobre o sítio e o triplex apenas em cima de boatos de que possam pertencer a Lula. Enfim, fica muito mais clara e cristalina a politicagem, quando toneladas de concreto a céu aberto tem menos valor que boatos ainda por se provarem.

  67. Sobra esculhambação,… mas e explicação?

    Seria simples – seria apenas aparecer e esclarecer. Mas, claro, isso quando a explicação é simples e honesta. No caso,… bem, o Instituto Lula já deu 3 versões diferentes a respeito de apartamentos e sítios. Gilberto Carvalho apareceu outro dia defendendo um ponto que levaria a uma quarta versão dos fatos (e que demole as outras três). Os fatos são esses.

    Pobre Nassif. Na defesa do que, até o momento, mostra-se indefensável (até porque, se simples fosse era apenas aparecer e explicar), sua metralhadora dispara adjetivos e impropérios a quem frequenta Leblon,…é o que sobra, uma vez que não temos as explicações de quem frequenta Atibaia.

    Essa confusão imobiliária me lembra aquele personagem do Casseta e Planeta, o Wanderlei, que frequentava a Sauna Gay, mas que jurava de pés juntos que não era gay.

  68. Seria interessante a opinião

    Seria interessante a opinião de “OBSERVADORES INTERNACIONAIS” isentos

    principalmente da área jurídica sobre essas questões ,para se contrapor a essas

    SAFADEZAS que acontecem aqui,acredito piamente que o Brasileiro lhes dariam mais

    credibilidade e atenção(principalmente os coxinhas manipulados)pôxa LULA conhece

    tanta gente lá fora!!IA AJUDA DEVERIA VIR DE FORA PRA DENTRO TB!! Socorram o Brasil!!!

    obs;Julian Assange é exemplo para nós!!

  69. Protogenes

    Alguém poderia me esclarecer, porque o vazamento feito pelo Delegado Protógenes, foi alvo de execração sendo exonerado da PF e cassado como parlamentar, ao passo que os vazamentos da Lava-Jato, são enaltecidos?? Desculpem minha ignorância, mas não é a mesma coisa? Não vejo nenhum artigo e respeito desta correlação??

  70. O SONHO NÃO ACABOU, a prova

    O SONHO NÃO ACABOU, a prova está em personagens como Getúlio Vargas, Tiradentes, Martin Luther King, Nelson Mandela e o próprio Lula, massacrados pelos respectivos sistemas políticos de suas épocas, mas com algo em comum. Todos eles foram e sempre serão respeitados como líderes a nível mundial. Lula é o único que conseguiu essa proeza ainda em vida. Na ditadura Lula foi preso pelo regime, mas a história o colocou no patamar entre os maiores presidentes democráticos do Brasil e, como já disse, o mais respeitado por todo o planeta chamado Terra. Quem viver verá.

  71. Nassif, tudo bem que sua

    Nassif, tudo bem que sua análise seja política e demonstra uma ponta de torcedor, todos somos assim. Mas da uma manerada ao chamar o Barroso de grande homem. Ministro que usa como argumento não acreditar que um homem que lutou pela democracia possa cometer crimes ou que engole uma palavra fundamental e muda um julgamento todo precisa mostrar muito mais para entrar no hall dos grandes homens. Por enquanto é como o Serginho Chulapa, só é grande para torcedor do time dele, não merece vaga na seleção.

    • livre pensar é só pensar

      Ser contra e sem argumentos, ser a favor e com argumentos apenasmente com Gilmar Dantas Mendes e Toffoli, seu pet de estimação.

  72. Interesses internacionais

    Um País da grandeza do Brasil agindo como uma Honduras ou um Paraguai, francamente, pensei que nunca assistiria…

    Enfim, será a sina da América Latina, a exemplo do Oriente Médio, ser um eterno quintal?

  73. Tá na hora de aceitar, amigos

    que o Lula é definitivamente carta fora do baralho. Não percam seu tempo fazendo discussão jurídica. Com ou sem provas, Moro sabe que pode tudo e que ninguém irá pará-lo. A investigação sobre o sítio começou oficialmente no dia 04 de fevereiro. Daqui pra frente vai ser um carnaval fora de época até 2018. Vai ser um carnaval pra indiciar, provavelmente daqui a um mês, na véspera das manifestações. Vai ser um carnaval pra condenar, provavelmente na véspera das eleições municipais. Vai ser um carnaval para prender, em algum momento importante para a oposição daqui pra lá.

    Para o Lula o jogo acabou. Ele está desqualificado para entrar em campo. Resta-lhe a tentativa de desqualificar o juiz medindo-se diretamente com ele. Recusando-se a dar depoimento, a participar da pantomima jurídica, fazendo declarações de ilegitimidade, etc. A gente vai espernear, vai xingar, vai ficar puto mas não vai adiantar absolutamente nada. Se se confirmar que houve reformas pagas por empreiteiras no sítio, uma tremenda de uma imprudência, pra dizer o mínimo, esperem somente pelo pior. O domínio do fato está aí para sustentar uma condenação como chefe da quadrilha que assaltou a Petrobrás, mesmo que nenhum favorecimento espécifico fique provado e mesmo que não tenha sido ele o responsável direto pelas nomeações (aliás, sobre isso é curioso que Gabrielli não seja alvo de nenhum processo, não é mesmo? Como processar o presidente e não processar o presidente da companhia responsável pelas nomeações? Mas deixa pra lá…).

    Resta fazer uma última avaliação: Nassif é muito bonzinho com Dilma. Dilma traiu Lula. Está traindo. Não existe mistério nisso. Ela sabe disso e Lula também. Só falta vocês acordarem para o óbvio.

  74. Não tenho a mínima esperança

    Não tenho a mínima esperança na figura de Rodrigo Janot.

    Ao não oferecer denúncia contra Aécio Neves por conta das deleções contra ele na Lava Jato, mostrou sua parcialidade.

    O contraditório, que seria importante para contrabalancear esse clima de macartismo tupiniquim, foi anulado por completo.

    O Brasil está paralisado desde as famosas “jornadas” de junho de 2013, e ao que parece não tem data para voltar.

    Da minha parte guardarei o nome de todos os irresponsáveis que jogaram o país nesse buraco institucional.

    Aécio Neves, Marina, Paulo Skaf, Serra, Carlos Sampaio e todos esses babacas que ajudaram a criar esse clima, receberão a hostilidade eterna como “pagamento” pelo que fizeram ao Brasil. Birrentos Inconsequentes. 

    • Isso mesmo, Janot talvez

      Isso mesmo, Janot talvez tenha amarelado diante de seu dever, por temor da máquina golpista. Ele teria percebido que esta máquina atingiu dimensões imensas, desenvolvendo-se de acordo com o complexo e muito bem gerenciado planejamento de forças poderosas, a partir do monopólio político da mídia, para destruir o Partido dos Trabalhadores e seu governo. Janot viu a altura da máquina e se apavorou. Pensou que não teria jamais condições de confrontar tal engenho formidável, não havia nascido para Cristo. E deu então de proteger Aécio Neves, e de concordar com a perseguição unilateral aos petistas de seu ministério público, por sentir que, de acordo com seu próprio auto-julgamento, não tinha qualquer outra opção para continuar tendo uma vida sossegada e até festejada de classe média. Mesmo sabendo secretamente que estaria sendo saudado por ter concordado com uma monstruosa fraude. 

    • Experimente escrever em

      Experimente escrever em minúsculas, deixando as maiúsculas para o início das frases e dos nomes próprios. Garanto que as opiniões de seus comentários ficarão mais excelentes ainda.

      • Certo Nassif,mas sempre

        Certo Nassif,mas sempre postei aqui assim, é meu estilo adotado!!

        Entendo que vcs têm dificuldades técnicas com comentários assim,

        Uma demanda que ñ é minha e sim de vcs,gosto daqui e vou procurar me adaptar

        AFINAL VC É O CHEFE NÉ!(escreví esse final só para me despedir deste estilo)

  75. JÁ NÃO RESTA NINGUÉM PARA PROTESTAR.

    Esse é o “insuspeito” poder judiciário, que mais parece ser fruto do poder colonial, guardião dos valores, da moral, das leis e da democracia republicana (?), que, infelizmente, continua vigorando neste Brasil desde 1500.

    Ai de quem se dispuser e atrever-se a, realmente, conquistar o poder! Ocupar o governo? Até pode; mas… conquistar o poder (midiático, econômico, político e social) é uma heresia abominável que a casa-grande não  admite e não aceita. Afinal, casa-grande e senzala são, não apenas uma lembrança na história do país; continuam sendo uma realidade na divisão de classes da sociedade brasileira.

    Que a sociedade brasileira continue a protestar contra toda e qualquer forma de abuso de poder.

    Vale lembrar, aqui, Martin Niemoller – pastor luterano alemão (1892-1984):

     Primeiro, os nazistas vieram buscar os comunistas, mas, como eu não era comunista, eu me calei.

      Depois, vieram buscar os judeus, mas, como eu não era judeu, eu não protestei.

      Então, vieram buscar os sindicalistas, mas, como eu não era sindicalista, eu me calei.

     Então, eles vieram buscar os católicos e, como eu era protestante, eu me calei.

     Então, quando vieram me buscar… Já não restava ninguém para protestar.

  76. JÁ NÃO RESTA NINGUÉM PARA PROTESTAR.

    Esse é o “insuspeito” poder judiciário, que mais parece ser fruto do poder colonial, guardião dos valores, da moral, das leis e da democracia republicana (?), que, infelizmente, continua vigorando neste Brasil desde 1500.

    Ai de quem se dispuser e atrever-se a, realmente, conquistar o poder! Ocupar o governo? Até pode; mas… conquistar o poder (midiático, econômico, político e social) é uma heresia abominável que a casa-grande não  admite e não aceita. Afinal, casa-grande e senzala são, não apenas uma lembrança na história do país; continuam sendo uma realidade na divisão de classes da sociedade brasileira.

    Que a sociedade brasileira continue a protestar contra toda e qualquer forma de abuso de poder.

    Vale lembrar, aqui, Martin Niemoller – pastor luterano alemão (1892-1984):

     Primeiro, os nazistas vieram buscar os comunistas, mas, como eu não era comunista, eu me calei.

      Depois, vieram buscar os judeus, mas, como eu não era judeu, eu não protestei.

      Então, vieram buscar os sindicalistas, mas, como eu não era sindicalista, eu me calei.

     Então, eles vieram buscar os católicos e, como eu era protestante, eu me calei.

     Então, quando vieram me buscar… Já não restava ninguém para protestar.

  77. O Poder Verbalizador chefiado

    O Poder Verbalizador chefiado por Globo não dá trégua e a todo momento passa a bola para o Poder Curador(ex-Judiciário) comandado por Sérgio Moro.

    Do outro lado da linha temos o Poder Legislador sob a chefia do “impoluto” Cunha. Estes três Poderes estão numa guerra sem trégua para se apoderar do quarto poder, o Executor, nas mãos de Dilma pelo voto popular.

    Até que ponto a internet não está perfilada com os interesses dessas grandes corporações mundiais, estou me referindo a uns fenômenos estranhos que acontecem na rede, tipo a gente não encontrar conteúdo de interesse da esquerda

    criei uma fanpage para o tema governança

    https://www.facebook.com/Governan%C3%A7a-901318186590594/?fref=ts

  78. chamaram de AI-5 a meddia do

    chamaram de AI-5 a meddia do moro de ontem terça-feira gorda…

    tem a ver.

    1; quando o governo militar percebeu que o mundo todo vivia momentos

    de abertura e de fantática repercussão de beatles e companhia, etc e tal,

    acompanhada internamnete com o apogeu do tropicalismo

    e dos festivais de música que arrebatavam o país,

    resolveram editar o ai-5, cancelar tudo,,cassar a esquerda…

    2) tem, a ver tb porque nessa época do AI5 o golpe foi tão duro,

    que fechava qualquer perspectiva de saída….

    aí alguns setores partiram para  a luta armada…. 

    esse sempre foi o temor dos grupos que sempre acompanharam

    lula porque sempre havia um extremista que queria partir pra porrada…

    agora, se cassarem civilmente lula, quero saber quem

    conseguirá estabilizar o país socialmente….

  79. como foi dito no artigo, o

    como foi dito no artigo, o bombardeio é diuturno….

    no jornal hoje, da globo, aparece o procudador da lava-jato, o dallagonol,

    elogiando a transparencia internaciona por classificar o tal escandalo

    da petrobrás  como o segundo  maior de muitos ocorridos em cem países,

    como é  carnaval  jogaram de combinação….

  80. Peças de um puzzel

    Por que sera que Gilmar Mendes – ele, sempre ele !- comentou em alta voz, na festa da Ministra Katia Abreu, segundo nos foi relatado em toda imprensa, que “Lula chegou em Congonhas, apos o acidente com o avião da Tam, bêbado.”

    Por que Gilmar Mendes, que atropelou e fez pressão para se colocar um fim à Operação Satiagraha, inventou a historia do grampo no STF, em compahia “honrosa” de Demostones Torres; mentiu sobre Lula e o julgamento do mensalão, no escritorio de Nelson Jobim e tem atuado, para além da ética e da condição de juiz do Supremo Federal, em favor do PSDB. Sempre que pode; critica, mente ou inventa algo sobre Lula?

    Rodrigo Janot tem agido de acordo com aquilo que sempre vimos nos Procuradores. Mudou a Procuradoria apenas na forma, no conteudo, continua valendo a velha republica.

    Aécio Neves não sera investigado por nada de errado que tenha feito. Por nenhuma denuncia de corrupção, lavagem de dinheiro e até trafico, que pesam sob ele. O fim que deram ao trafico de cocaina com o helicoptero da familia Perella é estarrecedora para uma democracia. Temos ai uma fabula de La Fontaine. Moral: não mexam comigo nem com os meus.

    O Ministro da Justiça, senhor José Eduardo Cardozo, parece-me, dentre todos os atores politicos desse jogo, o mais sutil, o mais dubio. A operação da PF no escritorio da ex-secretaria de Lula é auto-reveladora. A época, José Eduardo se disse surpreso com a operação. Alguém, além da presidente Dilma, tera acreditado?

    O Ministro da Justiça ou é participe de tudo que vem ocorrendo ou não tem condições intelectuais para o cargo que ocupa.

     

    • Volto ao personagem Gilmar Mendes

      Chama atenção a persistência com a qual Gilmar se aplica a desmoralizar Lula e o PT. Não lembro de ter visto Lula “bêbado” em Congonhas. Cansado, sim. Mas lembro de ver Aécio Neves em varias oportunidades, balançando sobre suas pernas e falando arrastado. E alguns colunistas de jornais, ja contaram as grosserias que o senador andou aprontando com socialites por ai. Mas parace que isso não incomoda nem um pouco a Gilmar Mendes. Mas se Lula “”parece”” que bebeu, ai, sim, é escandaloso, inadmissivel.

      Para além do preconceito de classe e a ideologia, Gilmar Mendes tenta sob todas as formas ridicularizar e diminuir o ex-presidente Lula. E faz isso porque Lula é muito maior que Fernando Henrique Carodoso, seu mentor, e que si mesmo.

      Mais uma coisa. Nunca entendi esse sentimento de pertencimento a uma elite que parece sobejar em Gilmar Mendes. Ele vem de uma familia simples e modesta, como muitos brasileiros, la do interior de MT. Uma cidade onde a violência e pobreza sempre grassaram, ainda que sua familia e correligionarios tenham administrado o lugar por muito tempo, sob suspeitas de corrupção eleitoral e assassinatos de oposantes.

  81. Raciocínio lógico e a Lava Jato.

    Belíssimo artigo, Nassif.

    Para corroborar com sua análise, gostaria de propor a construção empírica da atuação da Lava Jato.

    __________

    Vamos partir do pressuposto (lembre-se, é um cenário hipotético) que o Dr. Sergio Moro e a divisão do MP e PF estejam de fato preocupados em limpar o Brasil de um modus operandi secular intrínseco a praticamente todas as democracias ocidentais, o financiamento privado de campanhas.

     

    Mas antes, precisamos concordar que a maioria das democracias ocidentais possuem os mesmos problemas:

     

    1-     Grande influência do dinheiro privado em campanhas eleitorais cada vez mais caras. Que por sua vez, da peso diferente para cidadãos teoricamente iguais. Ou seja, os interesses de quem da mais dinheiro, tem prioridade. Como o mercado bem sabe, não existe almoço grátis.

     

    2- Isso leva a distorções graves em qualquer democracia. De fato, vivemos (não só nós)  em uma Plutocracia, ou a ditadura do dinheiro. Não existe contra argumentação para essa fato. Não ha casos em que grupos de interesses bilionários doam dinheiro em troca de nada. Em nenhum lugar do mundo isso acontece. Como podemos ver através da candidatura de Bernie Sanders, é um problema global.

     

    3- A justificativa para doações privadas de campanha é que empresas e grupos privados podem avaliar que tal candidatura será mais favorável a seus interesses, através de politica econômica ou plano de governo, e por isso seria válido investirem em quem lhes dará melhor retorno. De qualquer forma, a justificativa não procede, pois os interesses de conglomerados e bilionários não são os mesmos do cidadão. De fato são muitas vezes conflitantes. Democracia é 1 pessoa = 1 voto. Se esse conceito for convertido em dinheiro, não é mais democracia.

     

    4- A verdade é que os mesmo grupos investem em várias candidaturas. O único motivo para isso acontecer é a obtenção de facilidades e terem seus interesses contemplados.

     

    5- No entanto, essa é a pratica corrente e aceita no mundo, e assim sendo é encarada como normal em democracias consolidadas e seculares, como nos EUA. Lá, os candidatos competem doações de maneira aberta, o lobby é regulamentado, foram criados os Super PACs (Grupos de interesses que recebem doações de diversos setores e repassam para os candidatos, para não passarem diretamente). Cada candidato busca os grupos de interesses que darão suporte a seus planos de governo, e os próprios candidatos propõem medidas e elaboram planos que beneficiarão certo setores, tentando unir o necessário com quem pode contribuir para sua campanha. Goste ou não é o que temos de melhor no mundo hoje.

     

    6- Na lógica do financiamento privado do sistema politico, tal pratica é normal e lógica. Se uma campanha vencedora custa 500 milhões de reais, quem quer ganhar terá que ir atrás de quem pode bancar. Tentando contemplar o maior número de interesses possíveis (ou não, vide o mercado financeiro).

     

    7- Apesar de não ser regulamentado, no Brasil a lógica é a MESMA. O problema é que possuímos uma população totalmente alheia ao processo, e quem deveria esclarecer, não o faz, tratando o assunto de maneira hipócrita. Todo candidato competitivo tem que agregar diversos interesses para se viabilizar. O velho PT tentou ganhar na base de doações individuais. Quando viu que não ia acontecer, surgiu a Carta aos Brasileiros. Esse foi o ticket do PT para entrar  na realpolitik. Se por um lado rompeu com o idealismo utópico, de base e contra o sistema, por outro se habilitou a participar efetivamente do processo politico e abriu portas para realizar algumas  transformações de impacto na sociedade. Certo ou errado, cabe a seus integrantes e ao eleitorado decidir.

     

    8-  No Brasil temos dois grupos de interesses que não são conflitantes entre si, e até interagem, pois o dinheiro graúdo não possui bandeira e nem ideologia. No entanto, formaram-se dois grupos que capitaneiam o país: 1- O Mercado Financeiro + Petroleira estrangeiras (PSDB) e 2- Construtoras e seus negócios (Óleo e gás, Construção, Defesa, Naval, etc…). Obviamente o mercado financeiro também contribui para o PT e as construtoras para o PSDB.  Mas podemos dividir assim por afinidades e proximidade.

     

    Tendo tudo isso em mente, e partindo do pressuposto das boas intenções da força tarefa da Lava Jato, o que acontece quando os investigadores se deparam com provas e conexões que comprovam tal funcionamento do sistema politico? Eles e todos os envolvidos obviamente possuem provas, muitas delas já públicas, que esse é o modus operandi de TODOS e que SEMPRE foi assim. Como sustentar que esse esquema (que não é esquema, é o normal, queira ou não) foi uma confabulação do Lula e do Dirceu para “saquear o país e se perpetuar no poder” se é assim que funciona para a oposição, e para o mundo todo? O que acontece quando delatores e as provas demonstram que o PT chegou a herdar os esquemas do governo anterior, como o Marcos Valério, e somente deu continuidade?

     

    A força tarefa e as idéias de Moro, através de suas dissertações acadêmicas, respondem essa questão. Sua estratégia é mirar em apenas um dos atores para reduzir o atrito de suas ações e usar a mídia, que é inimiga politica do governo. Alguns podem falar, “melhor pegar um do que ninguém”. Mas imagine as distorções decorrentes de tal pensamento: “Quero começar a combater a corrupção, mas como os interesses são muito fortes, vou começar pelo mais fraco, ou o que gera menos atrito”. O que acontece então com os interesses que geram mais atrito, ou seja, os mais fortes? A lógica é simples: Vai abrir terreno para sua atuação solitária.

     

    Conhecendo por dentro como funciona o sistema, o que explica a simpatia de muitos membros da força tarefa pelo candidato da oposição? Cegos não são. E porque atacar unicamente o grupo econômico de sustentação do governo? Novamente, a lógica é simples: Essa operação foi desencadeada como um ataque direto à fonte de recursos de seu oponente politico.

    É necessário separar bem o que é superfaturado e desvio (corrupção), e o que é relação com grupos econômicos que sustentam projetos políticos (questionável, mas legal e prática comum na democracia ocidental). Se o propósito da Lava Jato for realmente combater a corrupção, a única solução possível é pegar todo mundo ou construir um pacto com a oposição para construir novas regras a partir de agora, mesmo que para isso Lula desista de sua candidatura em 2018. Se a segunda opção não for viável politicamente (para isso precisamos de homens e politica de estatura, o que não temos hoje), acredito que a única estratégia do governo, da base aliada, e seus grupos é EXIGIR e TRABALHAR PARA incluir todos os podres da oposição, diuturnamente, através dos meios legais corretos, mobilizando todas as influencias possíveis no judiciário (o que foi feito pela oposição na Lava Jato), e adotar retórica pró-ativa no combate a corrupção, elucidando como funciona, e sua proposta do que deveria ser, levando a cabo o “doa a quem doer” da Dilma. A única maneira de virar esse jogo é jogar luz sobre a hipocrisia e desmascarar o confabulador da desordem, duas vezes citado por delatores, e com farta prova de sua atuação. Quando entrar no baile, o que eles vão fazer? A lógica é simples.

  82. Boi de piranha!

    Luis Nassif,

     

    Gostei muito do seu artigo, mas sobre a relativa inércia de LULA e de DILMA ante o bombardeio midiático contra LULA, fico imaginando que outras estratégias dissimuladas podem estar por trás deste aparente masoquismo. Fico imaginando se seria possível que LULA jamais tenha pretendido concorrer à Presidência em 2018, mas sim apoiar para o cargo algum outro candidato de sua preferência, seja do PT, como Fernando Haddad ou Alexandre Pailha, seja de partidos aliados, como Roberto Requião ou Ciro Gomes.

    LULA sabe que tem como que “cristalizados” cerca de 25% do eleitorado, que votaria nele ou em quem ele indicasse, independentemente da campanha difamatória midiático/jurídica, de modo que cabe a seu candidato a presidente amealhar tão somente 25% + 1 dos votos válidos.  

    Lógico que LULA, neste caso, insinuando pretender se candidatar em 2018, atrairia para si toda a carga da mídia de direita, que se por um lado nenhum efeito tem sobre seu eleitorado fiel, por outro poupa de ataques seu real candidato, que estaria relativamente livre para expor seu programa, costurar alianças, etc., sem a perseguição midiática que se esperaria caso não houvesse o “risco LULA” pairando no ar.

    Se LULA quisesse realmente se manter a salvo da matilha de procuradores midiáticos, juízes de primeira instância venais, etc., bastaria pleitear um ministério a DILMA (ou uma secretaria com status ministerial), quando então estaria salvaguardado de atos de abuso de poder, pela mais criteriosa proteção do STF. Mas ao invés disso, prefere abrir a camisa e estufar o peito ante a iminência do fuzilamento, como que deliberadamente buscando atrair atenção.

    Como jabuti não sobe em árvores, caso lá exista um, alguém o colocou lá. Como o jogo político é violento e aético, todos que nele militam desenvolvem apurado instinto de preservação, e se mascarar de alvo para a artilharia inimiga é totalmente contrário ao instinto natural. Então, devemos desconfiar  do que evidente demais.

    LULA poderia muito bem, caso efetivamente pretendesse se candidatar em 2018, negar veementemente até a undécima hora, até que a mídia tivesse certeza, mas preferiu se adiantar, o que não condiz com sua experiência política.

    Por tudo isso, LULA está sendo apenas “boi-de-piranha”, uma mera distração enquanto o principal do comboio é preservado, para alcançar melhores posições.

    • Assisti ao vídeo de Lula

      Assisti ao vídeo de Lula sobre o 36º aniversário do PT e ele estava profundamente triste. Acredito que ele está sendo envolvido, talvez até pela Dilma, que tem passado  mais tranquila ultimamente, enquanto massacram o Lula. No momento

      ela é a maior beneficiária desse massacre. Não creio que a Dilma continue no PT após 2018 e muito menos amiga do seu criador. 

  83. Me lembrou o Brasil de hoje…

    Sempre haverá o álibi de um dispositivo legal para justificar e ocultar a perseguição.

    Ontem assisti o excelente filme Trumbo (2015), escritor e roteiristas perseguido, preso e incluido na lista negra na época macartista de Hollywod. Excelente filme!

    http://www.imdb.com/title/tt3203606/?ref_=fn_al_tt_1

    Foi condenado a prisão, junto a outros 9 colegas de profissão numa atitude totalmente arbitrária do Congresso e da Justiça americanos, no auge da campanha macartista, insuflata pela midia e por setores conservadoes da sociedade.

    PS: John Wayne e Gegory Peck fascistas, quem diria…

  84. O Brasil é um país bárbaro e

    O Brasil é um país bárbaro e antropofágico. A cada vez que um governo ameaça elevar o país a outro patamar civilizatório surgem monstros pantagruélicos e o comem. Foi assim com Getúlio em 54 e com Jango em 64. Agora estamos destruindo uma figura referencial do país.

    Os presidentes petistas e o Partido dos Trabalhadores ingenuamente acreditaram que havíamos evoluido e que monstros com tal força já haviam se auto devorado e se propuseram a trabalhar de forma republicana. Foram devorados pelos  monstros por eles alimentados. Foi assim com a imprensa tratada a tripa forra com verbas públicas, com juizes indicados de forma republicana para o Supremo e agora com a liberdade que gerou a ditadura da PGR. 

    É culpa dos governos petistas o que ocorre no país? Não, é destino histórico, é característica do país. Nada explica  o abuso desses pequenos ditadores (as) que brotam de todos os cantos. Ou melhor, se explica pela falta de cultura, de ética, de responsabilidade social, de patriotismo. E de muito preconceito social.

    Como pôde um juiz negro (não por ser negro mas por ter sofrido o preconceito e a perseguição que em algum momento da vida todos os negros sofrem) agir com tanto barbarismo e autoritarismo com um grupo político, enquanto inocentava um banqueiro, em troca da fama momentanea? O Janot, quando foi a Washington entregar documentos da empresa estatal  Petrobrás para os americanos e receber informes da Cia para  mandar prender o almirante que conduzia o nosso programa nuclear, será que pensou em visitar o memorial de Thomas Jefferson? E o memorial de George Washington será que foi conhecer? Como pode um juiz independente da Suprema Corte como Facchin produzir um calhamaço de 200 páginas  para justificar um rito de impeachment produzido por um calhorda apenas para agradar a imprensa e se esquecendo do  país? Será que esses janotas membros do Judiciáiro que exibem roupas compradas em Miami(ou apartamentos) tem noção que são apenas office boys de políticas traçadas por think thanks como o Instituto Millenium? E por sua vez os membros do Instituto Millenum são aqueles que tiram o sapato para serem revistados lá fora. Lesam a pátria enquanto a sugam.

    Oswald de Andrade ironizou em sua obra a submissão das elites brasileiras aos interesses extrangeiros. Propôs  o movimento antropofágico para que engulíssemos o que vinha de fora, misturássemos com o que comíamos aqui e vomitássemos um novo Brasil. 

    Não foi isso o que aconteceu: nossas elites pantagruélicas só comem, comem e comem. Não vomitam nada porque lhes falta estatura moral, respeito humano e espírito patriótico para permitir que aqueles que realmente fazem o país possam se alimentar dos restos de sua voracidade.

     

  85. Minha colher
    Nassif, põe brilhante nesta explicação toda. Porque ela, elaborada, é mesmo brilhante. Fico no prosaico, após ( e sempre ) ler o Mestre do Cosme Velho. Somos uma nação de incultos, antes de qualquer deliberação. O brilhantismo das ideias e construção do artigo a isto reforça… Duas prosaicas razões: a fidelidade de Janot àquele ‘minerim’ dá-se, inacreditável, apenas porque os dois são maçons. Meio à crendice das mais inculta e impudica possíveis: a dos ‘notáveis morais’ . Respeito quem assim nem consiga pensar diferente – nisto piamente acreditaria. Apenas lembro o valor de ter que obedecer, inconteste, mesmo a despeito da razão, tratando-se de ‘irmão’ e suas dificuldades. A liberdade ficou de fato na soleira da loja. De fora. Outro senão é não a falta de talento de Dilma para ser uma expressão política. Mínima. Não se trata disto. Trata-se de golpear e fazer agonizar as esquerdas, seu discurso e o talento da transformação pelo pensamento, em saída civilizatória; lesionar por décadas, por gerações. Como respeitabilidade, de opção político-eleitoral. Isto acima, o efeito desta ‘ausência politica’ nem pode ser alegado – muito menos ouvido – como razoável. Mesmo pela menor das inapetências políticas…mesmo pelo capricho de quem aconteceu ter sido conduzida sem a disputa de um único voto anterior.

  86. Lula é contra tudo que a

    Lula é contra tudo que a mídia e o capital vadio é a favor, portanto, é óbvio que ele seria perseguido. Lembremos que o judiciário, os membros do MP e da PF, são, em sua maioria, leitores e assinantes da Veja e afins, e, pior, acreditam nela. Aliás, se orgulham em aparecer na capa. O fato é que a esquerda e os progressistas desde sempre perdem no campo da comunicação. 

  87. Discordo, respeitosamente, de

    Discordo, respeitosamente, de Nassif. A simples investigação do enrolado e enfurnado senador tucano não legitima (republicaniza) as ilegalidades e excessos das fases anteriores desse atentado ao Estado de direito que se tornou a lava à jato.

    Dado os benefícios e legalização do dinheiro sujo dos delatores o nome não foi por acaso. Em verdade, é escandaloso o quanto de abusos dessa operação são perpetrados propositamente. Mas, quando os malfeitores transgridem, não podemos versar essencialmente contra sua moral, isso não os atinge, é de sua natureza. A responsabilidade por coibi-los e punir é daqueles que prezam a lei e a ordem e, nesse sentido vemos um STF acuado, um STJ macomunado, uma imprensa parceira e um governo inepto.

    • Passivos Ruminantes na Procissão da Santa Hipocrisia

      Impressiona como isso tudo é pacificamente aceito, poucos contestam com rigor e persistência (deputados do PT entregam documentos denunciando Aécio ao PGR e passivamente nada fazem para incomodar ao menos a cara de paisagem do procurador, que sequer emite mísera palavra sobre a denúncia feita), poucos se rebelam, ninguém protesta para valer contra esse escancarado e cínico estado de coisas, atentatório ao direito e a democracia, como se nada de mais estivesse acontecendo ou nem de longe afetassem as nossas vidas.

      Inadmissível, para um país que se quer civilizado, uma sociedade bovina como essa, que torna-o meio “Chapadão do Bugre”, meio “O Alienista”, enquanto nós, ruminantemente, dizemos amém, arrastando-se em círculos e transversais, à espera do abate ou fadiga do material.  

      Nossa democracia emerge da procissão da Santa Hipocrisia do atraso herdeiro, posta em pleno altar armado em barquinho de metal, enfeitado por hortaliças, a navegar em águas imundas e, quem diria, acabar no Guarujá. 

  88. Cardozo e a PF

    “Quanto a Cardozo, não tem a menor vocação para tomar decisões”.

    É brilhante a concatenação de idéias e fatos através da visão do Nassif.

    Discordo quanto à análise feita sobre o papel de Cardozo. Ele tem cara de parvo, toma atitudes de um néscio, mas acredito que seja teatro. Ele freia a Dilma neste jogo.

    Com suas atitudes ele está inviabilizando o PT.

    Mas, quem está atrás de Cardozo, pois o mesmo com certeza não tem nenhuma pretensão eleitoral. Eu pelo menos não conheço nenhum petista que votaria nele.

  89. O que eu sinto Nassif, e um

    O que eu sinto Nassif, e um cansaço enorme de tudo isso, briguei tanto, para deixar um país melhor para os filhos.

  90. Um texto muito bom

    Um texto muito bom, mas no que tange as pataquadas de Dilma e seu ministro acéfalo bate um desânimo sem fim….Barbosa, Dilma…..as péssimas escolhas de Lula.

  91. Janot não é nenhuma incógnita

     

     Janot está cumprindo seu papel para a destruição do PT.

    A única incógnita é a Presidente Dilma. Ela não interfere, está sem poder. Ela foi deixando de usá-lo até não ter mais nenhuma sombra dele

    Se ela não assumir o governo, o PT acaba ainda este ano.

     

  92. O xadrez da Lava Jato e a incógnita Janot

    O porque da cara de paisagem do janot:  – O senador Fernando Collor (PTB-AL) sobe à tribuna e faz um discurso demolidor contra o procurador-geral da República Rodrigo Janot, acusando-o de acobertar os crimes cometidos pelo irmão dele, Rogério Janot Monteiro de Barros, estelionatário internacional, procurado em todo o mundo pela Interpol.
    Depois, desceu a detalhes, dizendo que o procurador-geral usou uma casa em Angra dos Reis, no Condomínio Praia do Engenho, Km 110, da Rodovia Rio-Santos, para esconder outro estelionatário, sócio do irmão dele, acrescentando que Janot alugava o imóvel a ele sem contrato, para sonegar Imposto de Renda.
    – Foi um festival de denúncias. Collor disse que o irmão Rogério Janot fez fortuna por um período no Brasil vendendo equipamentos de informática com “notas frias” para uma grande empreiteira mineira (Mendes Júnior) que está envolvida na Operação Lava-Jato, com dirigentes já presos.
    Depois de acusar o procurador-geral até de dar uma “carteirada” para reduzir o valor de uma conta hospitalar do irmão Rogério, Collor disse também que Janot há anos presta serviços ilegais para o escritório do ex-procurador-geral Aristides Junqueira.
    – “É verdade que, mesmo impedido de advogar, o senhor – claro, sem nada assinar – obtém lucros auxiliando a banca do Dr. Aristides Junqueira? Sr. Janot, isto é moralmente aceitável? – É legítimo? É ético, Sr. Janot? Não constitui crime um procurador-geral da República advogar paralelamente?”, perguntou Collor, indagando também se Janot teria coragem de ser acareado publicamente com algumas testemunhas desses fatos.
    UM SILÊNCIO MORTAL…
    Tudo indica que essas afirmações sejam verdadeiras, o sr. janot nunca as desmentiu e fica com essa cara de paisagem. Como funcionário público, que recebe uma nota nababesca, poderia ao menos cumprir seu papel. Será que existe outras histórias que desconhecemos? Horrivel é lembrar dele cumprimentando a Dilma, como se fosse o cara mais confiável…
    Está dificil para a Dilma e o Lula, cada porta que eles abrem tem um traíra. Alguém (???) precisa dar um chega pra lá nesse moro também, mandar os dois para a conchinchina. Não é justo usarem nossos impostos nessas criaturas… só estão merecendo o cartão vermelho…

    • Collor fez o papel que cabia

      Collor fez o papel que cabia a ABIN fazer e não faz.   Pergunta de um milhão de dolares:  Que é o governo D. Russev?  E o que ele representa?  Segundo Ciro Gomes ela é uma ingênua, bem intencionada.  Pergunta que não quer calar:  Existe lugar para ingênuos ou ingenuidade na política?

  93. CADE MEU COMENTÁRIO
    Pensei que fosse um espaço democrático.
    Cade meu comentário?
    Como não concordei com o texto não foi divulgado.

  94. PGR

    Nassif,

    Apenas mais um comentário à sua brilhante análise do contexto político atual, que aprisiona o país, na teia da corporação judicialesca midiáticogolpista. Esta corporação está se transformando num grande cartel, com tentáculos municipais, estaduais e federal, com fim em si mesmo, para si e além de si.

    Ao rasgarem o protocolo de princípios republicanos no exercício das funções de investigar e julgar, dilaceram a Constituição, sobretudo nas violações aos direitos do cidadão.

    Mesmo sem qualquer pretensão, ou contribuição relevante ao debate não posso me omitir em manifestar minha preocupação com os caminhos que vem sendo traçados e seguidos, por este grande cartel. O monopólio da “verdade”, as prisões inquisitoriais, independentes de provas materiais, a tendenciosa seletividade de fatos tendo como objetivo “sanar” os males da corrupção, apenas, de um partido político, deixando os de sua preferência praticarem como sempre, o que bem quizerem.

    É como o sinhozinho que aplaude as travessuras de seu herdeiro, mesmo quando este estupra e abusa de suas mucamas. É um comportamento herdado de nosso autoritarismo visceral, contido em nosso DNA, mas que aflora nos coxinhas, nos mauricinhos, naqueles criados para subir a qualquer preço, no alpinismo social e econômico mais escandaloso e superficial.

    O cartel judicialesco midiopigal, já conseguiu tirar o PT das colunas sociais e, colocá-lo junto com sua maior expressão, nas colunas policiais. É certo que nas colunas do PIG, mas pra todos os efeitos e, para a população mais desavisada, é coluna policial.

    O cartel judicialesco, abre amplo espaço ao oportunismo golpista dos demotucanos deixando as instituicões num estado de letargia contemplativa, a assistir de camarote o cerco raivoso, ao maior líder popular que este país já conheceu.

    Faço este desabafo, também, por questões pessoais, por ser a mais der 13 anos, vítima de uma demanda forjada por uma multinacional – Louis Dreyfus Commodities Brasil S.A. Demanda esta que denuncio nesses longos 13 anos, sem qualquer apuração.

    Recentemente, denunciei  à PGR que desde fev/2015, à um ano recebeu minha denúncia, sem nada investigar. Ao contrário, fui vítima de um parcer do Subprocurador-Geral Antonio Bigonha, que de posse de minhas denúncias – de simulação de dívida, defraudação de penhor, desvio de dinheiro do Tesouro nacional, lavagem de dinheiro, etc… – preferiu ignonorá-las e avalizar a fraude denunciada, protegendo assim a Louis Dreyfus Commodities Brasil S.A, de ser investigada e proibida de tomar recursos públicos.

    Vejam a matéria no GGN de Luiz de Queiroz: 

     

    http://jornalggn.com.br/noticia/como-as-grandes-bancas-deturparam-o-credito-rural

     

     

     

  95. Por que tanto esforço para incriminar Lula?
    Po r que tanto esforço para incriminar Lula? A resposta simplificada: porque é, desde já, o candidato mais forte na eleição de 2018. Seus governos são imbatíveis comparativamente. Não há estatística do período 2003-2010 que perca para outra similar no recorte histórico disponível. Isso ocorre tanto para os índices abrangentes da macroeconomia quanto para minúcias setorizadas e regionais, passando pelo acesso a bens de consumo, à cultura, à educação, à cidadania. E, acima de tudo, pela redução da desigualdade. O lulismo é, de longe, a maior força isolada no cenário político nacional, exatamente porque não exige simpatia programática pelo PT. O voto antipetista se divide, à esquerda e à direita, em afinidades partidárias e pessoais amiúde incompatíveis no jogo de alianças. O lulismo agrega filiações diversas. Nenhuma liderança chegará à próxima disputa com a vantagem inicial de Lula. É bobagem omitir esse fato nas análises conjunturais, pois ele se manifesta em dados precisos e aferíveis. Ignorá-los não revela prudência ou isenção do observador, mas uma tendência infantil para o auto-engano. É atitude típica dos comentaristas de direita, que sempre subestimaram as chances do PT nas eleições presidenciais e sempre erraram. Mas existem grupos no campo oposicionista que não se satisfazem com narrativas confortáveis. Eles aprenderam a respeitar a dimensão político-eleitoral de Lula e vêm lutando arduamente para tirá-lo do páreo. Não se trata mais de abalar sua imagem pública. O fracasso eleitoreiro do julgamento do “mensalão” mostrou que o prestígio de Lula sobrevive mesmo sob implacável campanha negativa. A própria estratégia golpista refluiu, entre outros motivos, por causa da incerteza quanto aos efeitos negativos sobre o ex-presidente. A questão, portanto, é impedir a candidatura de Lula, suspendendo seus direitos políticos no TSE ou no STF, sob os convenientes auspícios da Ficha Limpa. Matar o projeto no estado embrionário, com o torniquete inapelável da legalidade.                                                                                                            Eis o motivo da afoiteza com que procuradores e juízes tratam as “suspeitas” contra Lula e sua família. A rapidez garante que um eventual processo transcorra, ou pelo menos seja iniciado, antes que a Lava Jato se desmoralize de vez. E assim chegamos a uma resposta mais abrangente para a questão do título: a ofensiva contra Lula ocorre porque o Judiciário brasileiro se transformou num mecanismo capaz de atropelar a democracia para satisfazer interesses político-partidários. http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/

  96. Nao foi Sergio Moro e a Lava

    Nao foi Sergio Moro e a Lava Jato que blindaram Aecio: foi Janot. A aceitação da denúncia teria permitido à Lava Jato entrar mais cedo no setor elétrico.

    Quem diria, finalmente caiu a ficha. Nem que quisesse de fato o juiz paranaense teria poder algum para blindar Aécio ou qualquer congressista do PSDB, justamente porque não tem poder algum para denunciá-los. Tardou, mas pelo menos agora reconhece-se o fato óbvio. Esperar desculpas ao juiz a essa altura do campeonato talvez seja um pouco demais, mas antes tarde do que nunca para admitir o erro e repará-lo com a verdade.

    E aproveitando o lapso de bom senso, também está na hora de parar de culpar a Polícia Federal também por ter “deixado escapar” os donos do helicóptero de cocaína, quando ela fez justamente o contrário: fez o flagrante e prendeu todos que estavam no local. Quem mandou soltá-los depois foi a Justiça estadual e quem se recusou a processar os donos do helicóptero foram os procuradores estaduais e o próprio PGR na ocasião, pois um dos Perrela tinha foro privilegiado.

  97. Decifra-me

    A grande esfinge da operação Lava Jato é Marcelo Odebrecht. Fora isto nada do que acontecer terá especificidade extraordinária.

  98. O jogo de Xadrez da Lava Jato

    Meus parabéns Nassif, admirável sua narrativa, sua honestidade intelectual, a defesa da legalidade sem puxasaquismo, sem partidarismo. Ela me levou a 1917, me trouxe de volta a 1954 e foi parar em 1964. Em 1917 fica a pergunta, como seria a história se os proletários da época tivessem ficado calados e, hoje como seria contada a história da Russia. Em 1954, o que teria sido da história do Brasil se nossa elite, burra arcaica, gananciosa não tivesse levado Getúlio ao suicídio e, mais uma vez em 1964, ano do Golpe, como seria nossa história se Jango tivesse resistido, o que teria acontecido se alguém tivesse calado Lacerda, já com o poder da imprensa, canalha, covarde, golpista, traidora e marginal. Chego aos dias atuais, pensando, o que será do Brasil, como será contada nossa história daqui 20, 30, 40, 50 anos.. Dizem que todos os acontecimentos tem 3 versões, uma é a do lado A a outra do lado B e, no fim a verdade, mas não, são 4 versões, ainda tem a da história, e essa poderá ser contadas do jeito que cada um quizer, cada um estabelece a sua verdade, no Brasil as verdades absolutas são construídas, difundidas e guardadas pelas Organizações Globo, Estadão, Folha e Abril. Ou alguém faz o que Lenin, Trotsck fizeram, ou alguém faz os que os traidores de Getúlio e Jango não fizeram, ou daqui anos e anos, nossos filhos, netos e bisnetos idolatrarão herois mortos, nada muito diferente de Getúlio, Jango e Juscelino, todos condenados, desmoralizados, linchados moralmente, pelos mesmos, Globo, Veja, Estadão e Folha, agora com a ajuda de uma Justiça, juizes e, policia, todos partidarios.