O xadrez da política no dia D

Vamos ao novo xadrez da crise.

Peça 1 – a crise ficou grande demais para Dilma

É a única certeza nesse oceano de imprevisibilidades que caracteriza a crise atual. Dilma não tem fôlego político nem para lançar planos mais audaciosos nem para recompor sua base política. Mantido o quadro atual, se não cair por impeachment, cai pela crise.

Peça 2 – qualquer solução de conflito mergulha o país em uma crise imprevisível.

Essa premissa é central para todo o raciocínio posterior. Não significa que, automaticamente, conduzirá as discussões para a racionalidade. Mas será um fator relevante a estimular algumas lideranças mais responsáveis na busca do entendimento.

Grosso modo, há dois grupos trabalhando em saídas mais articuladas para a crise.

No Senado, o grupo formado por Renan Calheiros, José Serra e Romero Jucá, articulando alguma forma de semiparlamentarismo que mantenha Dilma Rousseff na presidência, mas sem governar. Vamos trata-lo de os Parlamentaristas para facilitar a leitura.

Ao largo, o grupo que cerca Lula, insistindo para que assuma um cargo de coordenação no Palácio, mesmo sem ser formal, mas que o transforme em um primeiro-ministro de fato. Chamemos de Lulistas.

Correndo por fora, o grupo do impeachment, com Aécio Neves na ponta. Seriam os Jacobinos.

Finalmente, o grupo do Ministério Público Federal diretamente liderado pelo Procurador Geral Rodrigo Janot. Vamos batizar de Alto Comando, para fugir da confusão corriqueira, de considerar que o comando e a estratégia da Lava Jato estão em Curitiba.

São esses personagens que jogam o jogo atual, cujo ápice serão as manifestações deste domingo.

As formas de jogo político

Para acompanhar o jogo é preciso entender melhor sua natureza.

Não se trata de uma conspiração palaciana, com um comando organizando todas as ações.

Movimentos de opinião pública são operações muito mais fluidas, mais amplas, nas quais se escolhe o momento adequado – o mal-estar econômico – e, se deflagra um conjunto de ações visando estimular as reações populares. A denúncia da corrupção é o mote mais eficaz.

Aberta a porteira, provoca-se o estouro da boiada e abre-se a caixa de Pandora. Há uma sucessão de eventos, alguns aleatórios, outros planejados. A arte da conspiração consiste em controlar os bois guias, os que vão na frente da boiada conduzindo-a. Mas o final sempre é imprevisível, daí a preocupação de Fernando Henrique Cardoso e de quadros do PSDB, recuando na radicalização.

O estouro da boiada foi possível com a parceria montada pelo Alto Comando com a mídia, a entrada dos novos grupos que se apossaram das manifestações (Movimento Brasil Livre, Revoltados Online, provavelmente bancados de fora), e um investigação capaz de gerar fatos jornalísticos diários.

Hoje em dia, quem controla os bois guias é o Alto Comando, através da usina de geração de fatos da Lava Jato, sincronizando com os movimentos da oposição.

Os protagonistas a serem acompanhados são, portanto, os Parlamentaristas, os Lulistas e o Alto Comando. Os Jacobinos de Aécio e a mídia são agentes acessórios – no caso da mídia, fundamental para o sucesso da operação, mas vindo a reboque, sem papel na formulação estratégica,

A dificuldade de definição de estratégias se deve à extrema habilidade de um jogador essencial, o Alto Comando, que conseguiu jogar xadrez escondendo o rei. É uma velha gíria do xadrez: como a vitória consiste no xeque-mate ao rei, se você esconde o seu no tabuleiro, não tem como levar xeque.

Quando os demais personagens entenderem adequadamente o papel do Alto Comando, os erros de estratégia serão minimizados.

Como se organiza o jogo

Se consumado o impeachment de Dilma Rousseff, será um case mundial, provavelmente a mais bem-sucedida estratégia de golpe político das últimas décadas.

Não é o caso de voltar ao tema da geopolítica norte-americana na quadra atual. Maiores dados vocês poderão ler aqui (http://migre.me/tdbtp). A estratégia de desmonte dos grandes grupos nacionais que poderiam se habilitar a algum protagonismo externo pode ser lida aqui (http://migre.me/tdbAZ).

Há duas vertentes para dobrar a espinha do país.

A primeira, que dá o start, é a política de depreciação continuada de tudo que possa despertar o orgulho nacional. Esse trabalho ficou nítido na Copa do Mundo, um exercício tão funesto de derrubar a autoestima que conseguiu espantar das ruas até o orgulho de vestir camisa da Seleção. E isso antes do 7 x 1 e pouco tempo depois do país ter atingido o momento mais alto do seu orgulho, respeitado mundialmente pelos avanços sociais registrados e pela forma como superou a crise de 2008.

Leia também:  Como a Lava Jato e o Itamarati destruíram as pretensões brasileiras na África, por Luis Nassif

A segunda vertente foi o papel do Alto Comando como estrategista central da Lava Jato.

Do lado jurídico, a maneira como a Lava Jato foi montada foi bem explicada pelo advogado Juarez Cirino dos Santos no site Jota (http://migre.me/td3XB).

4. Além de constrangimentos e humilhações aos adversários políticos, a Operação Lava Jato apresenta inúmeras vantagens (…):

– primeiro, os procedimentos investigatórios e os processos criminais são seletivos e sigilosos: seletivos, porque dirigidos contra líderes do PT ou pessoas/empresas relacionadas ao Governo do PT – por motivos ideológicos ou não; sigilosos, porque não permitem conhecer a natureza real ou hipotética dos fatos imputados, fazendo prevalecer a versão oficial desses fatos, verdadeiros ou não;

– segundo, os nomes dos investigados são revelados ao público externo, como autores ou partícipes (por ação ou omissão) das hipóteses criminais imputadas, mediante programados vazamentos de informações (sigilosas) aos meios de comunicação de massa, com efeitos sociais e eleitorais devastadores sobre os adversários políticos dos grupos conservadores;

– terceiro, o espetáculo de buscas e apreensões violentas e de condução coercitiva ilegal de investigados (o ex-Presidente Lula, por exemplo), ou as ilegais quebras de sigilo (telefônico, bancário e fiscal) seguidas de espalhafatosas prisões preventivas (Zé Dirceu ou João Vaccari Neto, por exemplo), geram convenientes presunções de veracidade e de legitimidade da ação repressiva oficial perante a opinião pública.

5. Nesse contexto, a contribuição objetiva da Operação Lava Jato– voluntária ou não, mas essencial para os fins político-eleitorais das classes hegemônicas organizadas no PSDB, no PPS, no DEM e outras siglas – ocorre na forma de contínua violação do devido processo legal, com o espetacular cancelamento dos princípios do contraditório, da ampla defesa, da proteção contra a autoincriminação, da presunção de inocência e outras conquistas históricas da civilização – apesar da reconhecida competência técnico-jurídica de seus protagonistas. A justiça criminal no âmbito da Operação Lava Jato produz a sensação perturbadora de que o processo penal brasileiro não é o que diz a lei processual, nem o que afirmam os Tribunais, menos ainda o que ensina a teoria jurídica, mas apenas e somente o que os dignos Procuradores da República e o ilustre Juiz Sérgio Moro imaginam que deve ser o processo penal. A insegurança jurídica e a falta de transparência dominante na justiça criminal da Operação Lava Jato levou o Ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, a reproduzir antigo conceito de Rui Barbosa: “a pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário”.

6. Então, entra em ação o grande parceiro da Operação Lava Jato: os meios de comunicação de massa (TV, jornais e rádios),  com informações baseadas nas evidências processuais ou no material probatório obtido nas condições referidas, produzem um espetáculo midiático para consumo popular – e comícios diários de imagens virtuais audiovisuais, impressas e sonoras tomam conta do País, com efeitos psicossociais coletivos avassaladores. As versões, interpretações e hipóteses da justiça criminal da Operação Lava Jato, difundidas pela ação repressiva da Polícia Federal, pelas manifestações acusatórias dos Procuradores da República e pelas decisões punitivas do Juiz Sérgio Moro, produzem efeitos de lavagem cerebral e de condicionamento progressivo da opinião pública, submetida ao processo de inculcação diuturna de um discurso jurídico populista, com evidente significado político-partidário, mas apresentado sob aparência ilusória de uma impossível neutralidade política.

Quando os procuradores paulistas tentaram atropelar a agenda, coube ao Procurador Geral da República Rodrigo Janot articular pessoalmente a estratégia da Lava Jato em relação às trapalhadas cometidas (http://migre.me/tdeQT). E a toda imprensa vocalizar as críticas contra quem poderia comprometer o script inicial, cuidadosamente planejado para chegar a bom termo respeitando as aparências jurídicas.

Do lado político, o Alto Comando opera a partir de Brasília visando criar toda a blindagem jurídica necessária, não apenas junto ao STF, como ao próprio governo e nas redes sociais.

Leia também:  A encruzilhada econômica chamada Paulo Guedes, por Luis Nassif

No Twitter, por exemplo, os principais lugares-tenentes de Janot, através de seus perfis pessoais, conduzem uma ampla campanha de esclarecimento e de defesa da Lava Jato. Antes da constatação de que foi um desastre, até as trapalhadas dos procuradores paulistas mereceram esboços de defesa, por parte dos procuradores de Janot.

No STF e no TSE Janot não convalidou nenhuma tentativa de golpe branco.  Consolidou a imagem de legalista junto ao STF e à presidente da República e, com isso, o espaço político para bancar a estratégia central, a Lava Jato. Nenhuma outra iniciativa roubou-lhe o protagonismo. Escondeu o rei e iludiu a rainha quanto aos propósitos republicanos da Lava Jato. 

A Lava Jato foi apenas o aríete, atrás do qual montou-se um trabalho sistemático de destruição de todos os símbolos de país.

Nas ruas, movimentos conduzidos pelo MBL e outros vocalizando críticas às políticas sociais.

Na Lava Jato, um trabalho sistemático de destruição das maiores empresas nacionais, não apenas com inquéritos, mas com escracho. Recorreram ao escracho, ao boicote a qualquer acordo de leniência, à perseguição diuturna, com operações seguidas de invasão de sede, exposição de mensagens – até pessoais. A ideia não é punir: é destruir.

O ápice tem sido a tentativa de destruição do símbolo Lula. Qualquer compêndio futuro sobre a infâmia na vida nacional contemplará o que foi feito, até acusações de furto de obras no Palácio.

O Ministério Público Federal é composto por procuradores preparados. Não será necessário muito tempo para que, caindo a ficha do que fizeram, venham à tona os bastidores da operação.

Como foi possível, no entanto, cooptar quase toda a corporação?

A campanha antinacional da Copa e, principalmente, a revelação da enorme rede de corrupção da Petrobras, facilitaram a venda da ideia da destruição da velha ordem, por uma nova ordem, liderada pelo trabalho redentor do Ministério Público.

A velha ordem passou a se resumir a empreiteiras corruptas, cooptando o sistema político e judiciário, e um governo populista que cooptou a população com políticas sociais paternalistas. E não a lenta reconstrução democrática, os avanços civilizatórios (dos quais o próprio MPF foi agente importante), os avanços tecnológicos nas áreas do pré-sal e da defesa, o feito histórico de tirar milhões de pessoas da miséria e reduzir graus históricos de desigualdade. A corrupção foi o álibi para apagar a história recente do país, até a luta pela redemocratização.

Principalmente pesou a visão redentorista de um novo poder se sobrepondo aos demais e salvando o país.

Para avaliar os resultados do jogo, é fundamental esse entendimento sobre a posição do Alto Comando

As próximas jogadas

Sabendo-se disso, fica mais claro o jogo, embora ainda seja difícil antecipar o resultado final.

Há duas saídas negociadas possíveis, nenhuma tendo Dilma como protagonista.

Saída 1 – O semiparlamentarismo com o PMDB, que tem várias nuances. No regime parlamentarista, cabe ao presidente indicar o primeiro ministro e o gabinete. E ao Congresso aceitar ou rejeitar. Pode-se tentar um parlamentarismo goela abaixo, mas seria regimentalmente complicado.

Saída 2 – semiparlamentarismo com Lula assumindo o papel de coordenador de governo, um primeiro-ministro de fato.

Impasse – qualquer decisão de força, sem consenso, tenderá ao fracasso. Sem um núcleo de poder, qualquer governo que assuma um país dividido ficará refém das forças que o elegeram. Será um ataque ao butim que inviabilizará qualquer tentativa de normalização econômica. Haverá agitação, repressão aos movimentos sociais, caça às bruxas.

Independentemente de pecadilhos ou grandes pecados, um pacto entre os Parlamentaristas e os Lulistas é o único sinal visível de um polo racional na política.

Com Lula à frente, poderiam ser viabilizados acordos, através de uma coordenação dele, como primeiro-ministro de fato, ou em uma transição com um primeiro-ministro negociado entre ambos as partes.

Aí entram as jogadas do xadrez.

Antevendo essa possibilidade, o Alto Comando deflagrou novas operações simultâneas: a ofensiva total contra Lula, o alarido em torno dos presentes recebidos por Lula no exercício do poder; mais uma denúncia contra Renan Calheiros; mais detalhes da delação do senador Delcídio do Amaral, cujo conteúdo era conhecido apenas do Alto Comando e do STF (Supremo Tribunal Federal).

Leia também:  Objetivos do Milênio: as cadeias globais de produção e a volta da Organização Mundial do Comércio

Tem-se, então, duas forças conflitantes. De um lado o Alto Comando apostando tudo no confronto; de outro, forças moderadoras percebendo a possibilidade de uma guerra selvagem, se não se chegar a um entendimento.

A tentativa de acordo passa por ambientes confusos, mas depende fundamentalmente de Renan Calheiros e Lula.

Fator 1 – o STF e o fator Renan.

Os Ministros tendem a privilegiar a responsabilidade institucional. E na vitrine do Supremo, Janot tende a ter bom senso.

Nessa hipótese, Renan poderia ser poupado de atropelos imediatos, em nome da estabilidade política. Aparentemente o foro privilegiado o blindaria contra novas surpresas da Lava Jato. Mas não se descartam vazamentos de delações visando comprometer sua atuação.

Além da nova investida de Janot contra Renan, na próxima 4a feira a oposição tentará pressionar o Ministro Luís Roberto Barroso a rever seu voto em relação ao ritual do impeachment.

Desde que sua esposa foi alvo de ataques baixos, Barroso inibiu-se. As loucuras dos três procuradores paulistas estão diretamente ligadas ao seu recuo na questão da Terceira Instância. Como explicou o promotor Ricardo Blat, o pedido de prisão de Lula visou criar uma “inovação jurisprudencial” depois que os garantistas do Supremo abriram a guarda com a eliminação da terceira instância.

Espera-se que Barroso e demais garantistas se sintam mais fortalecidos. Mas ainda são uma incógnita.

Barroso terá um papel essencial. Se flexibiliza o impeachment, consolida a parceria PSDB-PMDB para derrubar a Dilma, pois nesse caso Michel Temer seria poupado. Se resiste, obriga a um pacto mais amplo e à busca de entendimento.

Fator 2 – O fator PSDB-PMDB.

O acordo semiparlamentarista prejudica Aécio e Alckmin para 2018  

No momento, os Parlamentaristas confiam no indiciamento de Aécio Neves para avançar nas tratativas.

Obviamente não levaram em conta o Alto Comando. Se o nome de Aécio não aparecer nas delações de executivos da Andrade Gutierrez, aliás, consolidará a opinião geral sobre a proteção recebida. Mas há a possibilidade de que a abundância de indícios obrigue Janot a mudar de posição.

Alckmin se aproximou de Sérgio Moro através de seu candidato João Doria Jr. Essa aproximação pode ser debitada na conta dos eventos aleatórios, fora do script original. A própria truculência do Secretário de Segurança de São Paulo, Alexandre Moraes, colocando a PM para reprimir uma assembleia do Sindicato dos Metalúrgicos, é significativa dessa reação a qualquer acordo.

Fator 3 – O fator Lula

Depois de sua fase classe média ascendente – aceitando favores descabidos de empreiteiras – Lula vacila entre encarar a luta ou entrar para a história, como um novo Mandela, preso pela direita. Ótimo! Salva sua biografia à custa do comprometimento de todas as bandeiras que representa.

Se Lula não assumir um protagonismo total no governo Dilma, sua queda será questão de semanas.

Fator 4 – O Alto Comando.

O Alto Comando é integrado por procuradores probos, bem intencionados e iludidos pela visão redentorista. Nâo se descarte a possibilidade de um chamamento ao mundo real, quando avaliarem friamente os desdobramentos da crise atual.

Por enquanto, o cenário mais provável será o do pacto PMDB-PSDB visando apoiar ao impeachment.

Caso fracassarem as saídas políticas, a primeira fase do golpe de1964 será café pequeno. Juízes e procuradores serão liberados para acabar com a raça de tudo que cheire a esquerda.

O país será envolvido em uma guerra fratricida, com um novo governo previamente enfraquecido pela falta de consenso e exposto a ataques ao butim de todos os “vencedores”, de grupos jornalísticos a líderes empresariais e a impolutos de ordem geral que ajudaram a consumar o golpe.

Neste domingo, joga-se o último lance da guerra do impeachment. Se o governo resistir por mais algum tempo e Lula entrar na linha de frente, é possível alguma esperança de normalização democrática.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

330 comentários

  1. ALGUÉM CONSEGUE TRADUZIR ESTE

    ALGUÉM CONSEGUE TRADUZIR ESTE PARÁGRAFO?

    “O país será envolvido em uma outra fratricida, com um novo previamente enfraquecido pela falta de consenso é exposto a ataques ao butim de todos os “vencedores”, de grupos jornalísticos a líderes empresariais e a impolutos de ordem geral que ajudaram a consumar o golpe”.

  2. Nassif

    Parabéns Mais uma Vez.

    Minhas esperanças que você desvendaria o que atrás falei que tinha coisa grande. Você matou a charada!

    Ainda mais, espero que tenha mais uma carta na manga. A chave para o desmascaramento do Alto Comando. Que não está só. Deve de estar com apoio de gente e fortes recursos fora do Brasil!

    Volto a perguntar: Cadê a contra-espionagem de Estado Brasileiro?

    Abraço e Boa Sorte.

    • RESPONDO PELO NASSIF

      É a maçonaria mundial. Os americanos e ingleses à frente. Somos apenas massa de manobra, seres servis, mão-de-obra quase grátis. A nova ordem mundial é uma realidade. Extinção em massa da humanidade, através de doenças de laboratório, controle climático, revoluções e guerras,  que são formas de matar muita gente em pouco espaço de tempo. Querem um planeta aliviado de tantos seres humanos, destinado a formar uma nova civilização formada pelo suprassumo da intelectualidade e dos poderosos. É o tal de “governo único mundial” sendo implantado na marra e em médio prazo. Fodeu pra nós!

      • Eu investigo o assunto

        Eu investigo o assunto “Illuminati” há uns cinco anos.
        É tudo verdade, para a nossa desgraça, e poucos são capazes de enxergar isso.

  3. Parabéns pelo texto
    Faz tempo que vi um texto tão coerente, coeso, sincero e com um alto senso de responsabilidade. Queria que todos os Brasileiros vissem esta reflexão e avaliassem qual o melhor caminho para o país. Obrigado pelo esclarecimento

  4.  
     
     
    Brilhante texto .
    O

     

     

     

    Brilhante texto .

    O Alto Comando já é o vencedor.

    Poder absoluto ao Judiciário .

    Como ficam as forças armadas ?

  5. Peça 1 – a crise ficou grande

    Peça 1 – a crise ficou grande demais para Dilma

    É a única certeza nesse oceano de imprevisibilidades que caracteriza a crise atual. Dilma não tem fôlego político nem para lançar planos mais audaciosos nem para recompor sua base política. Mantido o quadro atual, se não cair por impeachment, cai pela crise.

    Cai como Nassif? Ou você diz como cai ou não pode advogar isso. Cai como Nassif? Explique aos seus leitores! Cai com base no quê? Peço que explique isso!

     

    •  
          Ótimo, companheiro _

       

          Ótimo, companheiro _ permita-me chamá-lo assim _ nem sei se o é.  Sem ler os outros comentários, já me senti aliviada, pela indignação com alguns trechos do Nassif.  Continuo a leitura dos comentários.

    • “Cai como”? Nassif esqueceu-se do Povão…

      Basta verificar quem são os “Ilibados” Personagens que Compõem os Times do Nassif.

      Salvo Janot e Moro, amados pelo Povão (por Motivos que a Mídia pode Explicar), o resto é só Escória.

      E, Lula será incluído neste Julgamento do Povão, pois a aceitação de um Ministério será visto como Fuga para os Braços do STF que é visto, Popularmente, como “Protetor dos Fortes e Privilegiados”.

      Outro Esquecido, os Empresários, como os Banqueiros, irão para onde der mais Grana.

      É (quase) Impossível a Dilma dar uma de “Louca” e sair por aí perguntando ao Povão com que Direito TODOS (e, o Nassif Lulista Incluído) lhe cobram.

      “Nunca antes neste País” TODOS os envolvidos têm seus Rabos Presos…

      Nassif tem um Histórico de “Elogios” e “Lobby” por pretensos Salvadores da Pátria.

      Foi assim, elogiando, no Passado, o Serra.

      Foi assim, depois que “Tomou um Café da Manhã” com o Eduardo Campos, o do Jatinho.

      Sempre elogiou (e, torceu) pelo Barbosa na Fazenda.

      “Indicou” o Jacques Wagner, etc., etc…

      Quando o Navio ameaça afundar, os Ratos…

      O Artigo do Nassif é Mesquinho.

      Chega a ter o “Menosprezo Maior”.

      O Supremo Desrespeito, ao Ignorar a Presidente Dilma.

      Grosseria perdoável.

      Afinal, a “Presidenta” nunca o convidou para um Café…

       

  6. Vou por uma terceira via, que citei no post dos EUA

    O link do post é

    http://jornalggn.com.br/noticia/o-papel-dos-eua-na-desestabilizacao-do-brasil#comment-867586

    A saída para o povo e a Nação, na minha humilde opinião, é a que conduza a uma melhor governança do Brasil, com menor custo para a população.

    Nenhuma das duas hipóteses do Nassif contempla isto.

    São fadadas ao fracasso.

    O mundo mudou e muitos ainda não acordaram para esta mudança e suas implicações, mas eu garanto, nenhuma que ofereça menos do que isto satisfará a população do planeta.

    Caros, ou vamos para trevas tirânicas ou para o nirvana da boa governança, não há meio termo aqui.

    Na mesma linha o Taleb:

    Nassim Taleb Sums Up America’s Election In 17 “Black Swan” Words

      Sometimes, less is more, infamous “Black Swan” philosopher Nassim Taleb’s case, summing up the chaos that is enveloping America, and its forthcoming election was as simple as the following:”The *establishment* composed of journos, BS-Vending talking heads with well-formulated verbs, bureaucrato-cronies, lobbyists-in training, New Yorker-reading semi-intellectuals, image-conscious empty suits, Washington rent-seekers and other “well thinking” members of the vocal elites are not getting the point about what is happening and the sterility of their arguments.”

    To which he appended the following 17 perfectly succinct words:

      

    “People are not voting for Trump (or Sanders). People are just voting, finally, to destroy the establishment.”

     

     

  7. Parabéns por colocar os

    Parabéns por colocar os pingos nos Is: o papel da PG do MP nisso tudo!

    PS: Ainda acho que você está passando mais recados que a superfície do texto transparece, mas não adianta tentar entender sem as informações dos bastidores.

  8. Xadrez da política no

    Xadrez da política no Brasil:

    Basta ver quem estará na Paulista, o palco preferencial para saber…brancos de classe média, apoiados pela FIESP, pelo PSDB, DEM, PPS e pela REDE GLOBO.

    Quem não estará lá, mas estará trabalhando pelas redes sociais: brancos minoritários intelectuais, negros, perifa do Brasil inteiro e com os blogs alternativos.

    A tal crise no Brasil explicitou a divisão de classes sociais Nassif, e fugir disso é fugir do óbvio.

    Na Paulista não terá ninguém que luta pelo direito à moradia, ninguém do movimento negro que luta contra as atrocidades da PM tucana, poucos idiotas que acham que ali se defende o direito da comunidade imensa LGTB.

    Ali se falará de um consenso branco que não é o BRasil e ponto. 

     

     

     

    • Exatamente

      Exatamente, tudo se resume a luta de classes. Essa luta não abrandará, pelo contrário, será cada vez mais acirrada, especialmente se Dilma cair e Lula for preso ou impedido de disputar em 2018. Em resumo, a coisa sairá do controle, cedo ou tarde.

  9. Atores ocultos

    Há atores não citados, como os governadores do Rio de Janeiro (onde ocorrerá as Olimpíadas), Minas Gerais e Bahia (além de Ceará) e suas influências nas bancadas parlamentares. Além do, é preciso não esquecer, povo brasileiro (em suas entidades representativas mais influentes) que está muito além de gente que possa lotar a avenida Paulista, porque 1% da população de São Paulo (na hipótese mais generosa) não podem ser confundidos com 200 milhões de habitantes de um gigante (e não há homogeneirade de opinião política nem na capital São Paulo, muito menos no país como um todo).

  10. Denominar  Aécio Neves e seu

    Denominar  Aécio Neves e seu gurpo de jacobinos é sacanagem! É ter muito desapreço pelos jacobinos!

  11. Não dá pra negociar com golpistas.
    Devemos lembrar que no Brasil já houve negociação com golpistas que se contentaram com a solução do parlamentarismo, mas isso funcionou por algum tempo apenas. Depois mergulhamos de vez na solução final – deles.

  12. Muito bom…

    Apenas alguns detalhes: 1o) quem não acompanha o blog, achará que se trata de mera teoria da conspiração; para mim, ficou mais do que claro e perfeitamente verossímil a narrativa;

    2o) A tese sobre o Alto Comando bate, especialmente agora depois que reavivaram os comentários proferidos à época do convescote de FHC no planalto, para arrecadar verbas para seu instituto, aliado à inação contra Aécio e certos atores políticos;

    3o) É difícil dizer se o STF terá responsabilidade institucional, se até Barroso baixou a guarda; sobram Marco Aurélio e, talvez, Celso de Melo, outra incógnita; Fachin já mostrou que não terá coragem de encarar a malta; Janot, talvez, não precise sequer mover uma palha perante o STF – bastará seguir o fluxo já traçado;

    4o) O fator Lula é outra incógnita: há um sentimento de ódio tão grande contra ele que, por si só, pode deflagrar uma crise incálculável a sua nomeação para “primeiro-ministro”; No entanto, seria a única jogada política forte de Dilma; de certo modo, Lula “irmanou-se” aos “Parlamentaristas” com problemas na Justiça: o MP passou a ser um problema para todos eles e, talvez, a solução.

    Não vejo outra conclusão para a solução dos impasses fora das escolhas de Dilma, embora, de qualquer modo, ela vá perder ainda mais poder político. Até quando ela vai ficar inerte?

  13. Sinceramente, desta vez só

    Sinceramente, desta vez só vejo fantasmagorias assombrando sua visão usualmente muito lúcida.

    Não sinto realidade em nem 30% do que está projetado aí. Acho que estamos muito menos abalados do que se está pensando.

  14. xadrez político

    Muito boa a análise.

    A se considerar que esse jogo está com as cartas marcadas e alguns dos participantes jogam sujo.

     

    #LulaValeALuta  #LulaMinistroJá #DeixaDilmaTrabalhar #SãoPauloNãoNosRepresenta #MarchaDosAloprados  #MarchaDosCorruptos

  15. Viajou…
    E o povo, onde
    Viajou…
    E o povo, onde entra nessa equação.
    Com respeito ao nobre e inteligente Nassif, sua premissa se prende a um momento histórico do passado, levando-o com isso, a conclusões inverossímeis.
    A seguir esse roteiro teríamos uma guerrs civil, o que não intetessa aos golpistas de mãos limpas, muito menos às forças vivas da República.
    A minha aposta é que Dilma permanece e desmonta o golpismo, com a reversão da posição de mero expectador do STF, dando um basta na República morista e enquadrando o mineirinho Junot.
    Quanto à oposição, esta sempre foi e será os detentores dos meios de comunicações dominados por próceres da oposição.

    • E o povo?

      No golpe da Venezuela foi o povo que restabeleceu Chaves no poder.

      Lula é um apaziguador, tende a fazer acordos.

      Se essa indignação com a perseguição a sua família se traduzir em chamar o povo para as ruas, junto, é claro, com os movimentos sociais, isso varrerá as vivandeiras das ruas. Talvez ele não tenha noção de sua força, ou medo…

  16. É chegada a hora do POVO

    É chegada a hora do POVO DEFINIR SEU DESTINO.

    Deixar isso para Renan’s, cunha’s, serra’s É PERDER MUITO!

    O POVO É QUEM VAI PERDER NO CENÁRIO DA OPOSIÇÃO!

    Quem quer salvar os cacos serão os empresários e PASSAR A CONTA PARA CIMA DOS TRABALHADORES E DO POVO POBRE!

    A FIESP fala em impeachement lembrando do collor saindo para pegar o helicóptero!

    Greve GERAL E quando ARREBENTAR A ECONOMIA, AI O POVO VAI PODE NEGOCIAR…

  17. “Essa premissa é central para

    “Essa premissa é central para todo o raciocínio posterior. Não significa que, automaticamente, conduzirá as discussões para a racionalidade. Mas será um fator relevante a estimular algumas lideranças mais responsáveis na busca do entendimento.

    Grosso modo, há dois grupos trabalhando em saídas mais articuladas para a crise.

    No Senado, o grupo formado por Renan Calheiros, José Serra e Romero Jucá, articulando alguma forma de semiparlamentarismo que mantenha Dilma Rousseff na presidência, mas sem governar. Vamos trata-lo de os Parlamentaristas para facilitar a leitura.”

     

    Vamos tratá-los de vendidos e corruptos isso sim!

  18. Chega! Basta!
    Nada de negociar! Chega de acordão! Chega de pizza! Nada de acordo com criminosos! Basta de anistia ampla, geral e irrestrita! Basta de cadáveres insepultos! Chega! Basta!

    NÃO À CAPITULAÇÃO! NÃO À NEGOCIAÇÃO COM GOLPISTAS!

    Geral, desperta desse transe global!

  19. Quem foram os 3 ou 4 do STF

    Quem foram os 3 ou 4 do STF que foram beneficiados pela manobra da aposentadoria? Vão ficar pela oposição que agiu politicamente ou pela Dilma que não se mexeu nem vetou, o republicanismo pelo menos tem disso o fortalecimento das instituições, outro presidente não faria. A Ela Wiecko da PGR assinou a abertura de inquérito contra Beto Richa, estaríamos melhor com outro procurador geral, mas na sabatina do maroto niguem nem do PT ousou perguntar sobre Aécio Neves.

  20. Não estou preocupado com a

    Não estou preocupado com a opressão satânica e sua permissão de julgar.

    Faltou a imprevisível diferênça entre o humano que confessa e o pecado, até que esta diferença toma a capacidade necessaria de.que tem autoridade e não dá explicações.

    A terrível realidade que só compreendem quando estiver sobre si. 

     

  21.  
         Nassif já começa o

     

         Nassif já começa o artigo dando Dilma fora do jogo.  Sede de ver Dilma derrubada.  O que que é, Nassif?  O que que há?

         Acredito que ainda ouviremos, ou tenhamos que aturar, durante muito tempo, este tal de Renan Calheiros.

         Da turma do Collor, quando pressentiu que a canoa vazava água, saltou cheio de acusações.  E continuou no jogo político.

    Que peça seria do xadrez, já que, embora tenha vontade, nunca joguei o mesmo.

    É um Sarney piorado.  E bem piorado.  Raposa.  Esperto demais.

          Dilma fora do jogo?  Sei…!

          Mulheres do mundo inteiro, uni-vos!

          Não é hora de considerar a influência norte-americana.  Não é norte-americana.  É estadunidense.  Pois, norte-americanos são canadenses, estadunidenses e mexicanos.  Esta expressão é expressão de dominação.

          É claro que é hora de olhar a influência ou sei lá o que estadunidense.

          Dilma fora do jogo.  A História dirá o que fizeram com Dilma.  Até o Lula, se quer saber.

          Passar bem, como dizia meu querido pai!

    • No jogo político, cujo

      No jogo político, cujo arremate é a conquista do Poder, sentimentos, evocações de cunho ético e emocional apesar de válidos e até necessários, pesam ZERO para fazer contrapeso a sua natureza indelével: o pragmatismo. 

      Ao analista, por condicionamento dessas circunstâncias, cabe retratar os FATOS crus sob pena de impregnar com o auto engano seus leitores. 

      Dilma, nossa presidente, não corre riscos politico por ser mulher; nem exatamente por fazer um governo de medíocre a ruim. O perigo real é a conjugação de circunstâncias altamente desfavoráveis. 

      A pior condição de um combatente, e Dilma, assim como nós, somos uns lutadores pelo respeito às normas da democracia, é se ver desprovido de opções ou capacidade de reação enquanto, ao contrário, o inimigo aumenta ainda mais as suas. 

       

  22. “Correndo por fora, o grupo

    “Correndo por fora, o grupo do impeachment, com Aécio Neves na ponta. Seriam os Jacobinos.

    Luis Nassif nos deve um “mea culpa” quando há 3 ou quatros anos atrás nos dizia que Aécio Neves era o que havia de mais mais moderno e arejado no PSDB.

    Li por aqui análises de Luis Nassif louvando a admistração de Aécio Neves e de repente, como se por mágica, ele virou o irresponsável e carbonário. 

    Ou o jornalismo se incumbe de informar ou precisa explicar essas guinadas de 360 graus!

     

    Finalmente, o grupo do Ministério Público Federal diretamente liderado pelo Procurador Geral Rodrigo Janot. Vamos batizar de Alto Comando, para fugir da confusão corriqueira, de considerar que o comando e a estratégia da Lava Jato estão em Curitiba.”

    Rodrigo Janot participou de rega bofe com FHC, ainda durante o seu governo, quando no Palácio da Alvorada serviu o que havia de melhor a empresários para contribuirem ao seu instituto e claro, declararem se fossem admoestados que suas contribuições eram para fins nacionais e culturais.

    Rodrigo Janot deu declarações sobre este evento, de presidente dentro do seu mandato, utilizando instalações públicas para alavancar seu instituto.

    Nunca soubemos disso por aqui.

    Novamente isso demonstra que o MP aqui protegido não é flor que se cheire…

     

     

    • FHC PASSA O CHAPEÚ NO ALVORADA E RODRIGO JANOT O ABSOLVE NO ATO

      Osvaldo, boa noite

      Fiz, a respeito, o comentário abaixo, no artigo “Lula, um homem mimado, por Sérgio Saraiva”, em http://jornalggn.com.br/blog/sergio-saraiva/lula-um-homem-mimado-por-sergio-saraiva

      E assim permaneceu, apenas um comentário.

      —————————————————————————————————-

      FHC PASSA O CHAPEÚ NO ALVORADA E RODRIGO JANOT O ABSOLVE NO ATO

      FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, em 2002, na função de presidente da República e em pleno Palácio da Alvorada, recolheu R$ 15 000 000,00 (*) em doações de empreiteiros e banqueiros. Com o belo mimo – incomodo, é vero, para carregar em malas -, presente dos donos da Odebrecht, Bradesco, Gerdau e outros desinteressados mecenas, FHC poderia ter comprado 10 apartamentos Triplo X de frente para o mar do Guarujá ou um belo apartamento em Paris. Só Que Não. Em Paris, já tinha, sempre, o ap do amigo Jovelino, na Avenue Foch. E Triplos X em Guarujá, “francamente, poupe-me”, diria. O melhor uso seria investi-lo no seu Instituto Privado, o iFHC, que poderia alavancar, doravante, tão ricas doações.

      RODRIGO JANOT, procurador da República, a propósito dessa infame e asquerosa utilização do Palácio do Alvorada, acervo público do Estado Brasileiro, para um presidente da república recolher grana para um instituto privado, se pronunciou, conforme trecho de matéria da revista Época em 2002, assinada por Gerson Camarotti:

      ‘ Embora a convocação de empresários para doar dinheiro a uma ONG pessoal possa levantar dúvidas do ponto de vista ético, a iniciativa do presidente não caracteriza uma infração legal. “Fernando Henrique está tratando de seu futuro, e não de seu presente”, diz o procurador da República Rodrigo Janot. “O problema seria se o presidente tivesse chamado empresários ao Palácio da Alvorada para pedir doações em troca de favores e benefícios concedidos pelo atual governo.” ‘

      Tem-se assim uma pista para saber porque o atual PGR RODRIGO JANOT impede, na Lava Jato, a investigação da corrupção na Petrobras no governo FHC (e, claro, também em Furnas etc). Como se nota da estapafúrdia declaração acima, Rodrigo Janot já santificara e absolvera FHC em 2002, há nada menos que 14 anos atrás. E sem nenhuma investigação. 

      A falta de seriedade e de interesse do Procurador-Geral Rodrigo Janot para investigar o governo FHC vem de longe. Quantas coisas que assistimos hoje no MPF e na PGR já não estavam explicadas lá atrás, não é mesmo?

      ——————————————————–

      (*) Em valor atual (2016), ou sete milhões em valores da época (2002)

    • Osvaldo, não tenho procuração

      Osvaldo, não tenho procuração pra defender o Nassif, e não se trata disso. Ele demorou mesmo pra perceber quem era de fato Aécio Neves, mas não se esqueça de que Aécio era o tucano mais próximo de setores do PT (Pimentel etc), porque interessava a ele se diferenciar dos rivais tucanos de SP visando candidatar-se à presidência. O próprio Lula, na sua fase mais conciliatória, afagava Aécio, que se mostrava todo tolerante e simpaticão. 

  23. A sua avaliação do MP,

    A sua avaliação do MP, baseada em vivência pessoal, não pode servir de parâmetro para avaliar Janot, que você sabe, não instaurou procedimento algum contra Aécio Neves. Nós do blog não sabemos a razão pela qual você defende o MP em particular e em geral, a despeito dos absurdos que estão fazendo. Você tem procuração para defender o MP?

     

    Neste post apesar do Nassif ter apagado , ele me admoestou, como se pudesse, dizendo que eu deveria ter mais cuidado…mas ele apagou.

  24.  
          Queria muito saber

     

          Queria muito saber porque quando avalio excelente, cinco estrelas, para alguns comentários, elas não ficam amarelas.

    Acabou de acontecer quando dei cinco estrelas para os comentários de Osvaldo Ferreira.

          Logo abaixo, avaliei do mesmo jeito comentário de outro frequentador e foi aceito.

          Só quero entender.   Já aconteceu diversas vezes comigo aqui no Blog.  

          Beijos para quem torce pela Dilma, contra toda a torcida contrária!  E também para quem, como eu, torce para o Lula e pelo Brasil.

    • Dulcinéa, boa noite

      Dulcinéa, boa noite

      Isto acontece para comentários longos, aqueles em que aparece o botão [[…] ver mais]. Nesses casos, para poder estrelar um comentário, clique no seu botão [LINK PERMANENTE] e, após o refresh automático da página, clique na estrela desejada. Daí em diante, você poderá estrelar todos os comentários longos na página em questão, sem precisar mais clicar no botão [Link permanente].

      Abraço,

  25. Olá Nassif, não sou mestre na

    Olá Nassif, não sou mestre na escola situada na avenida Higienópolis, mas acho que vale a pena publicar isso, claro, se você quiser, sem admoestações inaceitáveis!

     

     Instituto Lula

    RESPOSTA DO EX-PRESIDENTE LULA AO JORNAL NACIONAL

    “Eu, Luiz Inácio Lula da Silva, e minha mulher, Marisa Letícia, não somos e nunca fomos donos de nenhum apartamento tríplex no Guarujá nem em qualquer outro lugar do litoral brasileiro.

    Meu patrimônio imobiliário hoje é exatamente o mesmo que eu tinha ao assumir a presidência da República, em janeiro de 2003:

    O apartamento onde moro com Marisa, e onde já morávamos antes do governo,  e o rancho “Los Fubangos”, um pesqueiro na represa Billings. Ambos adquiridos a prestações. Também temos dois apartamentos de 70 metros quadrados que Marisa recebeu em permuta por um lote que ela herdou da mãe.

    Tudo em São Bernardo do Campo. Tudo registrado em nosso nome no cartório e na declaração anual de bens.

    Esta é a verdade dos fatos, em sua simplicidade: entrei e saí da Presidência da República com os mesmos imóveis que adquiri ao longo da vida, trabalhando desde criança, como sabem os brasileiros.

    Não comprei nem ganhei apartamento, mansão, sítio, fazenda, casa de praia, no Brasil ou no exterior.

    Jamais ocultei patrimônio nem registrei propriedade particular em nome de outras pessoas.

    Nunca registrei nada em nome de empresas fictícias com sede em paraísos fiscais, artifício utilizado por algumas das mais ricas famílias deste País para fugir ao pagamento de impostos.

    As informações sobre o patrimônio do Lula – verdadeiras, fidedignas, documentadas – sempre estiveram à disposição do Ministério Público e da imprensa, inclusive da Rede Globo.

    Estas informações foram deliberadamente ocultadas do público na reportagem do Jornal Nacional que apresentou as acusações do Ministério Público de São Paulo.

    Eu não fui procurado pela Globo para apresentar meu ponto de vista. Ninguém da minha assessoria foi procurado. O direito ao contraditório foi sonegado. Alguém se apropriou indevidamente do meu direito de defesa.

    Não é a primeira vez que isso acontece e certamente não será a última.

    Mas eu fiquei indignado ao ver minha mulher e meu filho sendo retratados na televisão como se fossem criminosos.

    Mesmo na mais acirrada disputa política – e o jornalismo não está acima dessas disputas – nada justifica envolver a família, a mulher, os filhos, como ocorreu nesse caso.

    Fiquei indignado porque, ao longo de 9 minutos, o apresentador William Bonner e o repórter José Roberto Burnier me acusaram 18 vezes de ter cometido 10 crimes diferentes; sem nenhuma prova, endossando as leviandades de três membros do Ministério Púbico de São Paulo.

    Reproduziram ofensas, muitas ofensas, a partir de uma denúncia que sequer foi aceita pela juíza. E ainda por cima, denúncia de um promotor que já foi advertido pelo Conselho Nacional do Ministério Público, porque atuou fora da lei neste caso.

    A Rede Globo me conhece o suficiente para fazer uma avaliação equilibrada das acusações lançadas por aquele promotor, antes de reproduzi-las integralmente pelas vozes de William Bonner e Roberto Burnier.

    A Rede Globo recebeu, desde 31 de janeiro, todas as informações referentes ao tríplex, com documentos que comprovam que nem eu nem Marisa nem nosso filho Fabio somos donos daquilo. É uma longa e detalhada nota, chamada “Os documentos do Guarujá: desmontando a farsa”.

    Cheguei a abrir mão do meu sigilo fiscal e anexei a esta nota parte de minha declaração de bens.

    Quando divulgamos este documento esclarecedor, o Jornal Nacional fez uma série de matérias tentando desqualificar o que estava dito lá. Duvidaram de cada detalhe, procuraram contradições, chegaram a distorcer uma entrevista do meu advogado.

    Quanta diferença…

    Na reportagem sobre a denúncia do procurador, nada foi questionado. Tudo foi endossado e ratificado como se fosse absoluta verdade.

    A Rede Globo sempre poderá dizer que estava apenas “retratando os fatos”, “prestando informações à sociedade”,  “cumprindo seu dever jornalístico”.

    Só não vai conseguir explicar ao povo brasileiro a diferença gritante de tratamento: quando acusam o Lula, é tudo verdade; quando o Lula se defende, é tudo suspeito.

    Em 40 anos de vida política, aprendi a lidar com o preconceito, com a inveja e até com o ódio político.

    Mas não me conformo, como ex-presidente desse imenso país chamado Brasil, não posso me conformar de ser comparado a um traficante de drogas, como aconteceu no final da reportagem.

    Essa comparação ofensiva, injuriosa, caluniosa, não está nos autos da denúncia do Ministério Público.

    Não sei quem decidiu incluir isso na reportagem, mas posso avaliar seu caráter.

    Se esta mensagem está sendo lida hoje na Rede Globo é por uma decisão da Justiça, com base na Lei do Direito de Resposta, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pela presidenta Dilma Rousseff no final do ano passado.

    Esta lei garante que a Liberdade de Imprensa seja realmente um direito de todos e não um privilégio daqueles que detém os meios de comunicação.

    É ela que nos permite enfrentar a ocultação de informações, a sonegação do contraditório, a falsidade informativa, a lavagem da notícia.

    Estes vícios foram sistematicamente praticados pelos grandes veículos de comunicação do Brasil durante a ditadura e fizeram tão mal ao País quanto a censura, que abolimos na Constituição de 1988.

    A Rede Globo levou mais de 30 anos para pedir desculpas ao País por ter apoiado a ditadura, praticando um jornalismo de um lado só. Graças à lei do Direito de Resposta, não tenho de esperar tanto tempo para responder às ofensas dirigidas a mim e a minha família no Jornal Nacional.

    Eu não estou usando este direito de resposta para me defender apenas, e a minha família. É para defender a democracia, o estado de direito e a própria liberdade de imprensa, que só é verdadeira quando admite o contraditório e respeita a verdade dos fatos.

    Quando estes princípios são ignorados, em reportagens como aquela do Jornal Nacional, o maior prejudicado não é o Lula, é cada cidadão e a sociedade, é a democracia”.

    LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

    • Onde não se discute política

      Onde não se discute política com adolescentes, achando que eles são seres sem opinião…e onde você amarrou o seu burro…rsrsrsrsrs. Você prega arejamento e aje na contramão disso na educação. Jornalistas, uma das profissões mais odiadas do país….rsrsrsrs

  26. Tal como não existe um “bom

    Tal como não existe um “bom câncer”, uma “boa” morte, também uma ruptura institucional jamais poderá ser almejada ou avaliada a posteriori como “boa”; nem mesmo aceitável. Se houver, mesmo que sob o manto da legalidade, será uma experiência traumática dadas as possíveis reações de inconformismo por parte dos apoiadores do governo. E até mesmo de eleitores comuns, não militantes, pela frustração de verem seus votos anulados. 

    O problema é que a hipótese do impedimento não se apresenta como consequência de um processo de crise política; nem tampouco nasce e evolui de forma “natural” como ocorreu com Collor. A variável impeachment no caso de Dilma foi inserida, enxertada, introjetada.na crise política e econômica. Seu mandato virou moeda de barganha no jogo político numa conjuntura de adversidades. 

    Se gorar tal estratégia, a não ser que se altere a legislação nunca mais teremos estabilidade institucional. 

  27. Na convenção do PMDB, hoje,

    Na convenção do PMDB, hoje, ficou claro que este partido cairá fora do governo. Não poderia ser diferente dada a sua história na qual só pespontam demonstrações de oportunismo e instinto de sobrevivência. Se os ratos estão abandonando o navio é sinal que a tempestade é braba e que o resultado mais provável é o naufrágio.

    O problema é que nessa metáfora a embarcação não é só o governo. O próprio país submergirá numa crise ainda mais profunda e o que virá depois ninguém sabe. Se o PMDB realmente debandar e muito provável que outros partidos da base o sigam o que implicará num fato político inédito nesses últimos vinte anos: o governo sem apoio majoritário no Congresso. Atei indicações para embaixadas poderão ser boicotadas. 

    Infelizmente, sou pessimista. A estratégia da grande frente oposicionista até agora tem se revelado vencedora. A última foi exatamente neutralizar a única peça desse xadrez que poderia se contrapor a ela, no caso, Lula. E parece que conseguiram.

    Resta agora avaliar até o final do dia as adesões às manifestações programadas para hoje. Se forem expressivas, as manobras para o impedimento se fortalecerão. Se decepcionarem, o que acho difícil, pouco ou em nada afetará para melhor a posição política do governo em função do esfacelamento da base parlamentar. 

    Pobre Brasil!

     

     

     

     

  28. dilma continua no jogo –

    dilma continua no jogo – ninguém fala no miniistério da defesa….

    se os militares sacarem que os golpistas enfraquecerão o país como nação na área da

    defesa, duvido que eles não se mexam…

    em64, aconteceu a mesma coisa…

    os udenistas – os tucanos de hoje – pensavam que seriam os

    donos da bola na sequencia e o regime urou 21 anos,..

    ..

  29. Este espaço jornalístico não

    Este espaço jornalístico não pode continuar sendo aquele da defesa do Ministério Público diante das safadezas partidárias que começam com o Janot lá em cima e descem até os Concerinos da vida.

    Ou isso é espaço jornalístico sem defesa de facções ou se mistura no lodaçal da mídia partidária.

    O responsável pela linha editorial deste espaço é que terá o que dizer a que veio nesta quadratura política.

     

    • Eu não vejo defesa do

      Eu não vejo defesa do Ministério Público por parte  do Nassif neste artigo. 

      Ele pode ter sido condescendente antes, até mesmo com Janot, mas creio que agora a ficha caiu.

    • Também não vi qualquer defesa

      Também não vi qualquer defesa do Ministério Público, ao contrário, o próprio nome dado a eles “Alto Comando” faz pensar que o Nassif credita o golpe em si, a articulação, como responsabilidade maior do Ministério Público, até mesmo em relação a Moro, o que aliás acho um erro, Moro está envolvido nisso desde o início até a medula, EM CONLUIO com o MP.  O que deve ter pego todos de surpresa – agradável para os golpistas…. – foi a inacreditável omissão dos ministros do Supremo.

  30. Discordo e concordo com algumas questões do texto
    1° particularmente não creio que Dilma vá cair, o Nassif não explica como isso vai acontecer no texto
    2° a intenção dessa crise é, antes de qualquer coisa, acabar com o PT e o próprio Lula, se essa gente quisesse acabar com o legado da Constituição de 88 e os avanços dos últimos anos bastaria deixar Dilma no cargo, ela mesma está fazendo isso
    3° Sim, se o Lula for preso vai sair mais forte do que entrou, por isso a pressão em deixa-lo inelegível
    4° a única saída pra essa crise é Dilma tendo coragem de enfrentar essa gente, ir pra TV e denunciar a chantagem, expulsar o PMDB do governo e voltar a base popular que a elegeu

  31. Se estivessemos numa situação

    Se estivessemos numa situação política normal, a sua análise seria completa. Mas acho que voce se esqueceu da hipotese de conflito total. Uma ruptura institucional mais profunda. De golpe a toda a força, inssureição, por exemplo. E ai o papel dos militares numa situação dessas, como seria.  

  32. 11/08/2016 está chegando.

    Não sei o que vai acontecer agora, mas se acontecer o pior, depois de 11/08/2016 será consertado.

    Enquanto isto pode-se abrir uma CPI para a Lava Jato para apurar os vazamentos seletivos os grampos indevidos o Juiz Moro a gaveta do Janot, expulsar da PF o policial que usou a foto da Dilma para tiro ao alvo, etc.

    Segundo Chico Xavier o desenvolvimento do Brasil se dará a passos largos, entendo que pra que isto aconteça é necessário acabar com o PiG definitivamente.

    Pode ser que percamos uma batalha agora, mas venceremos a guerra muito em breve, isto já esta determinado.

     

  33. Eis o nó

    Fator 3 – O fator Lula

    Depois de sua fase classe média ascendente – aceitando favores descabidos de empreiteiras – Lula vacila entre encarar a luta ou entrar para a história, como um novo Mandela, preso pela direita. Ótimo! Salva sua biografia à custa do comprometimento de todas as bandeiras que representa.

    Lula precisa amanhecer no dia 14 dentro do Palácio do Planalto e comandar a primeira reunião do dia, ou seja, governar. O nome da pasta não importa. 

  34. Maria Antonieta, não. Dilma Roussef, guerrilheira da democracia

    Um professor de Ciências políticas ensinou que a opinião pública não existe, ela  é antes apenas o reflexo de uma opinião hegemônica, que atualmente é sufocante, criminosa até o ponto de ter conseguido produzir uma espiral do silêncio da parte dos eleitores que ainda apoiam a Dilma.

    Acredito que ela ainda esteja no governo devido ao senso de responsabilidade e por sentimentalismo. Aguentou a pior situação que um presidente poderia suportar, com o pior Congresso de todos os tempos, uma violenta crise econômica mundial e uma mídia ordinária ao nível da latrina.

    Fica ai o meu protesto, apesar das críticas que tenho sobre as recentes atitudes dela, mais por uma questão de revolta, já que compreendo a profunda diferença entre a politica real das facções criminosas bem descritas aqui e a  boa fé que a Dilma depositou nas instituições.

  35. A quem interessa?

    Nassif 

    A quem interessa levar o país a esta situação? 

    Obviamente o grupo do Alto Comando está a serviço de interesses externos ao país. Você acha que as Forças Armadas não tem consciência e informações sobre este pessoal? 

    O dever constitucional das Forças Armadas eh manter a ordem interna e manter a soberania do país. Tanto a ordem quanto a soberania do país estao em jogo com atuacao do Alto Comando. Esse pessoal não pode deixar um grupelho de Procuradores, Delegados e Juízes comprometerem o futuro do pais. 

    No inicio do primeiro Governo Lula houve a derrubada de um grupo que comandava a PF e estava a serviço do FBI no Brasil. Foi descoberto o envolvimento de Policiais Federais, Procuradores e pessoal do Judiciario – vide edicao 283 da Carta Capital -. A época houve grande repercussão disto inclusive no Congresso. Algumas daquelas figuras envolvidas continuam atuando nos quadros de funcionalismo público no país. 

    O projeto de crescimento soberano do país está comprometido por conta da atuação deste pessoal – Alto Comando -. Cadê os serviços de inteligência das Forças Armadas que não consegue detectar a ligação deste pessoal com o interesse de Governos estrangeiros?

    Vamos entregar o país nas mãos destes grupos que representam o interesse externo aqui dentro?

    O cheque-mate neste pessoal seria descobrir e informar a sua fonte de financiamento, porque eles certamente recebem dinheiro de fora. Não estão “trabalhando de graca”.

    As Forcas Armadas deveriam descobrir e informar para a população as relações existentes deste pessoal com os órgãos estrangeiros.

    Precisamos que o Bob Fernandes faça de novo uma serie de reportagens como aquelas que ele fez na Carta Capital que denunciou a atuacao do FBI e da CIA no Brasil. Isso colocaria em cheque a posição deste pessoal e daria novos rumos para os acontecimentos.

     

     

  36. STF, Renan e Cunha

    Creio que em 2016 os ministros do STF afastarão o Cunha se ele continuar presidente, e julgam o Renan 1 pouço depois.

    Torço pra que eles saiam do congresso antes da Dilma.

     

    * P/ nos brasileiros, o melhor é que falhem as passeatas de hoje e que a gente vá p/ rua exigir a saída imediata destes 2 corruptos (e que loteam o governo federal) que presidem o legislativo e estão na linha sucessória.

  37. A mente brilhante de Luis Nassif

    Se Lula ou Dilma tivesse 30% da inteligência de Luis Nassif, não estaríamos no lixo hoje.
    Muito interessante a descoberta, é Rodrigo Janot o verdadeiro articulador do golpe, indo aos EUA para pedir “benção” inclusive.
    As vezes me pergunto se Dilma, ou ao menos um dos seus assessores já leram algum artigo do Nassif.
    Se não estão lendo, são muito mais burros do que eu imagino.
    Uma pena, e quem sempre paga o preço somos nós, os pobres.
     

  38. ….de vários assombros, de

    ….de vários assombros, de gente que amamos, de um tempo quase inacreditável, de tão absurdamente nonsense, do passado se repetindo de modo fascinante e trágico diante dos nossos olhos….

    Os filhos, 50 anos depois, repetindo os mesmos erros dos pais em 64…… Não estivesse destruindo meu país, confesso que diria ser esse o fator psicossocial mais interessante disso tudo…….. As manipulações foram mais ou menos as mesmas, os discursos idem, o bloqueio do raciocínio, o “medo do comunismo”, a “corrupção desenfreada…”, a criação de um “satanás para a sociedade ter nojo e ódio….”, até a emissora, a mesma, a Globo…… só mudou o “agente do golpe”. antes, os militares, hoje, os heróis serão Moro, Rodrigo Janot, os dois responsáveis pela prisão do “chefe da quadrilha”, e o Congresso, que aplaudido pelo povo, tirará a “anta” do poder….. Chega a me fascinar a certeza da alegria das pessoas nas ruas (falo da elite e classe média essencialmente…), elas comemorarão de verdade, sentirão ALÍVIO, elas realmente acreditarão que o país “se livrou de um câncer, de um grupo imundo que tomou o poder para se perpetuar e roubar….” – o slogan desses brasileiros é muito bonito, diga-se (falo sem ironia alguma!) se nos colocamos no lugar deles, se apreendemos como se sentem: “devolvam o nosso país!”, se não me engano.
    Faz sentido, se entendemos que é assim que esses brasileiros se sentem, eles “perderam o país para os petralhas”, e a Justiça, a verdade, o “bem”, triunfante, “lhes trará o país de volta….”

    Tenho duas irmãs, cultas, formadas, independentes, inteligentes, pessoas dignas, boas, melhores do que eu em quase tudo que entendo “bom” num ser humano, que estarão nas ruas amanhã…. E muitos amigos pessoais, nas mesmas circunstâncias! À maioria deles já pude falar que lamento, que creio firmemente, com a minha razão, que eles fazem parte do que chamo de “rebanho tosco”….

    Minhas irmãs e meus amigos não vão exatamente pelos mesmos motivos, isso é confuso pra esses brasileiros…. Uns vão de fato, por odiarem o PT e Lula com todas as suas forças, é um nojo, uma repulsa, que me faz mal…. É uma coisa religiosa em suas almas (falo sério, o fenômeno é o mesmo…), fundamentalista, Lula é de fato, “O SATANÁS” do Brasil, o enganador, o pulha, o ladrão, o filho da puta….. Eles o enxergam assim…… E Dilma é sua cúmplice, seu “pau mandado”, velhaca, incompetente….

    Outros, coração mais brando, sequer enxergam Lula ou Dilma como ladrões! Benevolentes, chamam-nos apenas de “cúmplices omissos da roubalheira, seres pusilânimes por terem deixado o PT roubar, por isso, fora com eles…..”

    Como deve rir um cínico devasso do porte de um Aécio Neves, vendo-se acima do bem e do mal, a maioria desses brasileiros nem imaginando ou mesmo se importando, com todas as corrupções em que ele se envolveu desde sempre, fatos comprovados e devidamente engavetados.

    Como deve rir um João Irineu Marinho, ciente que um pedaço enorme do butim será seu, via publicidade governamental, multiplicada ao infinito se Dilma cair.

    Como deve rir um Sérgio Moro, detentor de um poder, hoje, maior que o do Supremo, podendo escolher quem é preso, quem é solto, o que vazar para a imprensa, o que não vazar, e chegar ao ponto de humilhar a Justiça inteira, ordenando sem pudor algum, que se vasculhem os presentes ganhos por Lula, “para ver se algo foi roubado do planalto….” – Ora, o que isso tem a ver com a lava jato? Porque o Supremo não pôs um freio nesse absurdo, nesse achincalhe imundo?

    Então, esses queridos brasileiros, os ingênuos toscos e os barra pesada, os que odeiam, os que querem a destruição de Lula e do PT, ambos são a massa de manobrada passeata de logo mais!

    Vestirão suas camisas verde e amarelo, levarão seus filhos, sentirão emoções puras, patrióticas, chorarão, pedirão o impeachment, exaltarão Moro e a nossa Justiça, “independente, digna……”

    A sensação de impotência para tirá-los de seu fanatismo tosco, é absoluta!
    Penso que nossa sociedade atingiu um nível de enfermidade, de petrificação da mente, por repetição mental sistemática desse conjunto de signos que essas pessoas acreditam, num estágio incurável! Nada no mundo me faz, hoje, discutir política com esses queridos, mesmo os que eu mais amo e admiro,

    Pretendo, sinceramente, passar os próximos anos debruçado sobre os bons livros sobre esse tema, tão caro a Nietzsche: o homem enquanto rebanho social. A força dos meios de comunicação de massa para fazer de milhões e milhões de seres humanos, “esponjas vivas”, despersonalizadas e tornadas, naquela área específica da vida, exatamente o que deseja o detentor do meio de comunicação. É fascinante, terrível, sim, mas absolutamente fascinante, acompanhar esse processo em meu tempo e espaço de vida! Quero conhecer a fundo todos os mecanismos desse processo.

    Estou tranquilo, quase rendido ao inevitável! Seguir na luta é imperativo, venha o que vier depois das passeatas!

    Hora de pensar, refletir, porque minha intuição me diz que é simplório responsabilizar apenas o ódio e a capacidade de lutar pelo poder, das oligarquias nossas. Um desejo profundo de entender onde Lula,Dilma, a esquerda, erraram, para que as coisas chegassem a esse ponto tão perverso de emparedamento atual.

    Aos brasileiros que vão participar, meu desejo sincero de que não haja qualquer violência, qualquer desgraça.

    Aos que andam perplexos com o desfecho que se aproxima e têm essa visão ampla, verdadeira da realidade e de tudo o que está em jogo, primeiro, minha gratidão, como é bom não me sentir sozinho! Meu abraço, fraterno, forte! Depois, meu desejo de que encontremos lucidez e força para as lutas que se seguirão em breve!

     

    • Esse brado já foi elevado a

      Esse brado já foi elevado a post? Ainda não? O que a editoria do Jornal GGN está esperando, então?

      Trata-se do desabafo mais perfeito dos sentimentos que movem muitos de nós frequentadores deste blog, estou certo disso. Desabafo que consegue traduzir toda a angústia que muitos de nós sentimos, que revela a sensação de impotência que nos envolve ao percebermos irmãos e amigos do bem cooptados por um discurso retrógrado e alienante.

      Dá vontade de chorar…

      Obrigado, Eduardo, por conseguir expressar tão vivamente o que me vai na minha alma e, acho, na de muitos dos que aqui se manifestam.

      Se permitires, gostaria de replicar este teu comentário nas redes sociais.

      • Obrigado, James FA

        A palavra impotência ganha um significado concreto nesses tempos, né? A gente enxerga a manipulação claramente, e vemos pessoas que admiramos, que sabemos não serem cínicas, mas apenas de mente mais frágil, portanto, manipuláveis, receberem como esponjas tudo o que a mídia e o meio social lhes empurram.

        Se desejar replicar o texto, fique à vontade.  Fico feliz que tenha encontrado ecos por aqui.

        Abraço!!!!

         

  39. Janot

    Depois de duas tentativas em análises de conjuntura do Nassif, nessa terceira ficou (mais) claro o que faltava,  o papel de Janot nesse teatro de operações onde, o que temos, no fundo, é a velhíssima disputa do poder pelo poder. Nessa perspectiva conceitual mais ampla,  fica agora mais fácil acompanhar o desenrolar desse xadrez. E como todo jogo com enxadristas profissionais pode haver lances inesperados capazes de mudar o panorama da partida, aguardemos as atitudes individuais de certos jogadores, coisa impossivel de prever, posto que aí é o terreno dos atos individuais livres: e se Dilma opta por uma atitude final do tipo Allende? E se o Aécio, reconhecendo que não será convidado para o botim final,  passa de incendiário à bombeiro, e se… 

  40. AS FAAs NÃO ACEITARÃO O GOLPE!

    CLPA – CORRENTE LEGALISTA PÁTRIA AMADA – O PT é um partido de frouxos e com isso eles põem em risco a integridade nacional ao não desmascararem os verdadeiros traidores da pátria. Não iremos nos conformar com um golpe, que já sabemos, encomendado por forças externas. Sentirão a nossa ira os traidores da pátria instalados na mídia e seus sequazes no judiciário, MP e no Congresso Nacional. Haverá revide! Não daremos trégua e nem paz a esses entreguistas. Várias células já estão prontas. As FAAs são contra este golpe midiático-jurídico, pois sabemos o que está em curso é para impedir o destino grandioso do nosso querido Brasil perante ao mundo. SOLIDARIZAMOS COM O ALMIRANTE OTHON PINHEIRO. HOMEM HONRADO E NACIONALISTA. UM BRASILEIRO DO QUAL ORGULHAMOS. NÃO SOMOS A FAVOR DE NENHUM PARTIDO. SOMOS A FAVOR DA LEGALIDADE, ORDEM E PROGRESSO. VIVA A MARINHA! VIVA AS FORÇAS ARMADAS DO BRASIL!!

  41. O STF é feito de que?

    Um novo Engavetador Geral da República comanda o golpe? Parece-e que é muito desastrado prá isso.  Quem mantém esse santo do pau oco do trono sentado sobre a LISTA DE FURNAS? O comando só pode estar no Supremo!

    “Aécio amealhou R$ 5,5 milhões apenas para ele. Nas provas, também tem o dinheiro que foi para José Serra e para Alckmin”, segundo o deputado petista de Minas Rogério Correia.   In: http://jornalggn.com.br/noticia/se-janot-nao-investigar-aecio-mpf-pode-fechar-a-porta-diz-deputado-mineiro

  42. Cenário pessimista

    O cenário se dará na luta intestina entre os Parlamentaristas e o PMDB tentanto se safar e viabilizar Temer. Para mm Dilma já caiu e Lula tombará.

    Minha leitura: Dilma cai, Lula é preso em seguida. Lembremos que o MP colocou sobre a  juíza uma espada na cabeça. A prisão pode vir a qualquer momento.

    Por outro lado, assim que isso ocorrer as denúncias, vazamentos  e linchamentos midiáticos cessarão. Pouco a pouco os presos tipo Bumlai serão libertados e a imprensa pasará a exaltar as iniciativas do grupo vencedor Coisas do tipo “contas públicas melhoraram”, “Presal aberto trará mais investimentos” e etc. Além disso, como a economia não para de cair, haverá um “choque de credibilidade” que passará a sensação à população que tudo está ótimo – ou pelo menos melhor. Essa será a consolidação do golpe.

    Judiciário

    Concordo com você que aloprará. 

    Esquerda e movimentos sociais

    Os movimentos sociais organizados reclamarão e serão reprimidos. Por outro lado, o efeito “melhora” do fim das denúnicias e a “nova governabilidade” os isolarão. Será como o in;icio da Era FHC, quando a Lei do Petróleo foi aprovada, a FUP entrou em greve e foi esmagada judicialmente e economicamente.

    PT e Dilma

    Para mim será extinto. Alguns membros encontrarão guarita na Rede outros irão para ostracismo

    Enfim, o que vivemos hoje é o pior cenário traçado há 6 meses atrás. Não há razão para otimismo.

  43. Xadrez – Jogo Velho.

    “…Com a implantação do governo ditatorial dos militares, as entidades femininas formadas naqueles tumultuados anos do início da década de 60 deixaram de ter uma utilidade objetiva. Afinal tinham sido criadas para a desestabilização do governo que fora derrubado. Qualquer ameaça da esquerda foi reprimida através de prisões e torturas. Os rosários já não eram necessários diante dos fuzis. Assim como surgiram, as entidades da conservadora elite das mulheres brasileiras foram extintas e esquecidas. Pouco ou nada é falado, quando acontece, apenas as mais beatas são citadas, causando-se a impressão de um fanatismo de mulheres velhas. Mero engano. Mulheres de todas as idades participaram dessas entidades, e de fanatismo nada tinham, eram movidas pelos interesses das classes sociais que se criaram e que delas sempre tiraram proveitos. Mulheres inteligentes e de acesso cultural elevado usaram do seu poder na defesa de uma elite secular. Algumas dessas mulheres futuramente perderiam os seus filhos para o romantismo de uma esquerda revolucionária que se voltaria contra a ditadura. Ironicamente os homens que ajudaram a chegar ao poder é que iriam matar ou desaparecer com alguns dos seus filhos. …”

  44. 30 dias de noite…

    30 dias vai tomar o PMDB antes de abandonar as tetas do Governo. Tempo suficiente para ver o que acontece com as manifestações, com o pedido de impeachment, as eventuais acusações do Janot contra políticos do PMDB e outras coisas. Ainda, neste ano de campanhas políticas, é importante ficar perto de onde estiver a fonte de financiamento, considerando que o dinheiro que alimenta tucanos é mais limpinho e cheirosinho, perante a justiça.

    O PMDB participa do bônus e nunca do ônus de governar, e é formado por ratos que não abandonam o barco à toa, mas que pulam para outro barco aparentemente melhor, em pleno movimento.

  45. Milhares morrerão, mas quem

    Milhares morrerão, mas quem irá sofrer mais será  a burguesia. Pois, já sofremos há mais de 500 anos.

  46. e a classe operária do rural e urbana

    De pé, ó vitimas da fome!
    De pé, famélicos da terra!
    Da idéia a chama já consome
    A crosta bruta que a soterra.
    Cortai o mal bem pelo fundo!
    De pé, de pé, não mais senhores!
    Se nada somos neste mundo,
    Sejamos tudo, oh produtores!

    Bem unido façamos,
    Nesta luta final,
    Uma terra sem amos
    A Internacional

    Senhores, patrões, chefes supremos,
    Nada esperamos de nenhum!
    Sejamos nós que conquistemos
    A terra mãe livre e comum!
    Para não ter protestos vãos,
    Para sair desse antro estreito,
    Façamos nós por nossas mãos
    Tudo o que a nós diz respeito!

    Bem unido façamos,
    Nesta luta final,
    Uma terra sem amos
    A Internacional

    Crime de rico a lei cobre,
    O Estado esmaga o oprimido.
    Não há direitos para o pobre,
    Ao rico tudo é permitido.
    À opressão não mais sujeitos!
    Somos iguais todos os seres.
    Não mais deveres sem direitos,
    Não mais direitos sem deveres!

    Bem unido façamos,
    Nesta luta final,
    Uma terra sem amos
    A Internacional

    Abomináveis na grandeza,
    Os reis da mina e da fornalha
    Edificaram a riqueza
    Sobre o suor de quem trabalha!
    Todo o produto de quem sua
    A corja rica o recolheu.
    Querendo que ela o restitua,
    O povo só quer o que é seu!

    Bem unido façamos,
    Nesta luta final,
    Uma terra sem amos
    A Internacional

    Nós fomos de fumo embriagados,
    Paz entre nós, guerra aos senhores!
    Façamos greve de soldados!
    Somos irmãos, trabalhadores!
    Se a raça vil, cheia de galas,
    Nos quer à força canibais,
    Logo verrá que as nossas balas
    São para os nossos generais!

    Bem unido façamos,
    Nesta luta final,
    Uma terra sem amos
    A Internacional

    Pois somos do povo os ativos
    Trabalhador forte e fecundo.
    Pertence a Terra aos produtivos;
    Ó parasitas deixai o mundo
    Ó parasitas que te nutres
    Do nosso sangue a gotejar,
    Se nos faltarem os abutres
    Não deixa o sol de fulgurar!

    Bem unido façamos,
    Nesta luta final,
    Uma terra sem amos
    A Internacional

  47. O grande culpado é o rei
    Não há como negar que o Parquet é o grande Leviatã de nossa história atual, um quarto poder comandado por Janot que pretende derrubar e controlar todos os poderes da República. O mais irônico disto tudo é que os senadores que reconduziram Janot serão os próximos a serem aniquilados por ele.

  48. Nassif,
    Muito boa a análise.

    Nassif,

    Muito boa a análise. Porém, faltou o papel das Forças Armadas. Vejam que um simples Pelotão da Aeronáutica impediu a ida de Lula a Curitiba.

    As Forças Armadas não estão mortas …muito pelo contrário !

  49. Parlamentarismo não faz parte

    Parlamentarismo não faz parte da tradição política brasileira.É como terminar de arrombar a porta para entrar a ditadura. A história prova isso.

    «Escreva ao Anjo da igreja de LaodicéiaAssim diz o Amém, a Testemunha fiel e verdadeira, o Princípio da criação de Deus: 15 Conheço sua condutavocê não é frio nem quenteQuemdera que fosse frio ou quente! 16 Porque é morno, nem frio nem quenteestou para vomitar você da minha boca. 17 Você diz: ‘Sou rico! E agora que sou riconão preciso de mais nada‘. Pois então escute:Você é infelizmiserávelpobrecego e nu. E nem sabe disso. 18 Quer um conselhoQuer mesmo ficar ricoEntão compre o meu ouroouro puroderretido no fogoQuer se vestir bemCompre minhasroupas brancas, para cobrir a vergonha da sua nudezEstá querendo enxergarPois eu tenho o colírio para seus olhos. 19 Quanto a mim, repreendo e educo todos aqueles que amoPortantoseja fervoroso emude de vida! 20  estou chegando e batendo à portaQuem ouvir minha voz e abrir a porta, eu entro em sua casa e janto com ele, e ele comigo. 21 Ao vencedordarei um prêmiovai sentar-se comigo no meu trono, como também eu venci, e estou sentado com meu Pai no trono dele. 22 Quem tem ouvidosouça o que o Espírito diz às igrejas.» ( Apocalipse – 3, 14-22)

    14-22: A comunidade de Laodicéia é rica e auto-suficiente: confia em si mesma, e não quer depender de ninguém. Contudo, a verdadeira riqueza de uma comunidade é ouvir a palavra de Jesus e ficar unida a ele.

    Obs: Se meus comentários demoram ou de forma seletiva são publicados, sinal de que, não se fazem necessários…De qualquer forma agradecerei, pelo tempo aqui passado !

  50. O Parquet transformou-se num Poder Paralelo
    Conclui-se a partir daí que o Ministério Público brasileiro, comandado por Janot, tornou-se um perigosíssimo poder paralelo, que mesmo sem estar definido na Carta Maior como Poder da República, usa de forma sorrateira e ilícita suas prerrogativas para conspirar contra os demais poderes constituídos. Tanto o Executivo como Legislativo precisam colocar em suas agendas uma forma de coibir esta ação ilícita maquinada por uma facção que hoje tomou de assalto o MP.

  51. Tudo que está no texto está

    Tudo que está no texto está correto.

    O que intriga é a participação de Dilma/Cardozo nisso tudo.

    Ela não é tão “autista” assim pra deixar tudo isso acontecer de baixo de seu nariz.

  52. Medidas emergênciais para acabar com o furdunço :

    1ª) Dilma nomear o melhor ex PGR das últimas décadas, o Doutor Cláudio Fontelles para o Ministério da Justiça

    2º) Dilma nomear um oficial militar LEGALISTA, e ex assessor do Almirante Othon Pinheiro (preso político por ordem do Pentágono) para Diretor Geral da Polícia Federal .

    3º) Nomear um Almirante LEGALISTA para presidência da Petrobras 

    4º) Nomear o ilibadíssimo baiano Jorge Hage para o Ministério das Comunicações 

    5º) Nomear o ótimo Celso Amorim como Ministro das Relações Exteriores

    6º) Nomear o Franklin Martins como secretario das comunicações Sociais da Presidência da República .

     

    Com este timaço, os baderneiros fascistas sossegarão o facho, pois até militares comporão a cúpula do governo Dilma ..

  53. Qual politico resistiria a

    Qual politico resistiria a esse cerco vergonhoso? Nenhum, nem Renan resistiu quando foi atacado dia e noite por causa da estoria da pensão, renunciou, o unico que não conseguiram cercar foi o velho sarney que ao fazer um discurso no qual todos pensaram que seria o de renuncia bradou com todas as letras que ficaria, ali acabou a crise contra ele; outra falacia é dizer que o mp/mpf é preparado, se fossem não estariam fazendo essa lambança, e aqui em sp, as instituições estão aparelhadas há decadas, a diferença é que se perdeu totalmente a vergonha, seja pelo momento, seja pela certeza que não haverá nenhuma cobrança pelas arbitrariedades cometidas, ao contrario, o que vimos foram as defesas de seus superiores; a saida para o PT é o confronto nas ruas, é demonstrar que não há 180 milhões de insatisfeitos como leio alguns coxinhas apregoarem, esse pessoal não tem procuração para falar por um país que eles não entendem e não conhecem, se deixarem crer que a ideia dominante é essa, sem contraponto, a Dilma cai e leva o Lula junto.

  54. Concordo como Nassif: a

    Concordo como Nassif: a esperança de normalização democrática (e que completo, tanbém, normalidade social e administrativa do país) é Lula.

    Parlamentarismo branco (não no papel, mas de fato) com Lula como Primeiro-Ministro, formando seu gabinete, seu Ministério, seu Governo, formulando, executando e defendendo suas políticas…

    À Dilma caberia a figura cerimonial de um Presidente da República.

    Não atino outra solução

     

  55.  Ser contra a

     Ser contra a desestabilização de um governo legitimamente eleito, no pleno exercício das suas prerrogativas e responsabilidades, acredito ser o dever cívico de todo cidadão e cidadã, não só de militantes e simpatizantes políticos do PT ou da Esquerda. E até a presente data não foram apresentadas referências a qualquer dispositivo legal pertinente que possa amparar a interdição do mandato da presidente Dilma. Só muita espuma. Se aparecer doravante, isso é outra história.

    Mas, como é costumeiro se dizer, trata-se de um processo jurídico, mas também político, no sentido de que as nuances e o contexto político podem, sim, ser decisivos para a sua deflagração. E esse termo é bem próprio no sentido de que o projeto de apear do Poder a eleita em 2014, seja por qual estratégia for, já na própria data de confirmação do pleito foi externado sem nenhum pudor pelos derrotados. A partir desse ponto a frente oposicionista(oposição política e midiática), devidamente fornida pela crise econômica, a escalada da Operação Lava Jato, as manobras e invectivas no TCU e TSE e principalmente a cumplicidade de Eduardo Cunha, nunca arrefeceu seu folêgo golpista. 

    Até aí nada demais ou tudo previsível.

    O que era inexorável , mas que sempre o governo pensou controlar ou tolher, era a defecção do PMDB, o verdadeiro fiel da balança na queda de braço na dimensão política. O desenrolar e evolução dos acontecimentos na seara política;  a sempre lealdade claudicante de Michel Temer; as recorrentes manifestações singulares de rebeldia na bancada; e a própria natureza desse partido, já poderiam ser apreendidos como uma certeza de que o PMDB nunca seria um aliado incondicional

    Nesse sentido, quem por ventura algum dia viu no vice-presidente um aliado para o que der e vier é bom rever seus feelings políticos.Temer, agora com os músculos políticos tonificados pela recondução para um novo mandato, fará de Dilma uma refém; ditará os rumos dos acontecimentos. 

    O que assusta a muitos, inclusive a esse escriba, é que a se concretizar essa cisão por parte do PMDB o processo de impeachment ganho um alento nunca antes experimentado. Isso não implica, é óbvio, que esse partido vá aderir sem mais ou menos a tese, mas que é previsível que vá nadar de braçadas nas ondas de insatisfações contra a presidente e seu governo. 

    E Temer conspirando e antevendo as delícias de incluir no seu currículo um mandato como presidente da República. 

    Esses são os fatos. E contra eles não há argumentos. Por melhor e mais sinceros que sejam. 
     

    • Sartóri está fazendo um péssimo governo.

      O governador do Rio Grande do Sul está fazendo um péssimo governo que está levando o estado a um caos econômico que sobrepõe aos problemas nacionais e criando situações incríveis que nunca foram vistas no nosso estado.

      Apesar de toda este caos político e institucional com a desorganização da segurança pública, educação e saúde poucos falam sobra a derrubada do mesmo, a grande maioria que votou em Sartori tem a completa certeza que votaram mal, se o arrependimento valesse, como neste caso, certamente se voltaria ao passado e jamais se elegeria Sartori, entretanto ele foi eleito democraticamente e teremos que aguentar por quatro anos os seus desmandos e erros, não há outra saída.

      Eu sempre chama a atenção aqueles que são adeptos dos sistemas parlamentaristas que não é só a presença de um presidente e de um primeiro ministro que definem este tipo de governo em que este é sujeito a ser destituído a qualquer momento. Muitos acham que para superar esta falha, com a introdução do parlamentarismo se superaria tudo, porém a passagem de um sistema presidencialista ao parlamentarismo não é algo simples.

      Num sistema parlamentarista, a solução vista por muitos a maus governos, pressupõe a presença de partidos fortes e ideologizados em que a mudança de governo subtende a mudança de linha da governo.

      Num sistema parlamentarista, a gestão estatal deve ser altamente profissionalizada,pois não se pode contar com um número imenso de CCs que seriam mudados a cada troca de governo.

      Num sistema parlamentarista, na ausência de uma aliança de partidos para governar um país ou mesmo um estado, é necessário a figura de reeleições para os parlamentos.

      Num sistema parlamentarismo o chefe de Governo é o primeiro ministro e o chefe do Estado é o Presidente da República (ou mesmo o Imperador), a chamada coabitação que pode facilmente ocorrer em países com sistema parlamentarista não é algo simples, mesmo a França, um país com sólidas instituições democráticas a coabitação depende mais das figuras Presidente da República e Primeiro Ministro, do que das leis que o regem.

      Muitos tomam como exemplo de sistema parlamentarista a Inglaterra, onde há um Rei e uma Rainha que teoricamente não tem poder nenhum, e um primeiro ministro que tem todo o poder, entretanto não é de conhecimento de muitos que o Rei ou a Rainha da Inglaterra tem o poder de emitir leis que nem na alta corte da justiça podem ser questionadas. Este tipo de lei é pouco usada, porém há poucas décadas a própria Margareth II emitiu uma dessas leis favoráveis a expulsão de ilhéus de um local em que os Norte-Americanos queriam manter uma base, que foi uma amarga resposta ao povo destas ilhas e que a partir desta lei não se discute mais nada!

      A própria gestão do Estado em sistemas parlamentaristas republicanos fica sobre o controle do Presidente, o primeiro ministro diz o que quer fazer em termos de condução do Estado, porém cabe ao presidente implementar as ações deste primeiros ministro através da máquina pública.

      Não adianta mudar presidentes ou governadores por problemas de gestão, assim como a implantação de um parlamentarismo também não resolve problemas de crises econômicas, muito pelo contrário sistemas parlamentaristas tem muitas vezes a tendência de aguçar estas crises.

      Se o povo gaúcho elegeu Sartori agora que o aguente, e pior, se o povo que NÃO elegeu Dilma quiser retirá-la por que acham que sua gestão não vai indo bem isto é simplesmente um GOLPE DOS DERROTADOS.

  56. Esse jogo tá mais pra TRUCO do que para XADREZ,assim sendo lá va

    i:E se o dono do BOTECO resolver acabar com essa BUTARIA toda,quebrar a mesa e a cara de toda a canalhada de uma vez por todas,depois em cima dos escobros e dos cadáveres contruir um BOTECO NOVO sem jogo de TRUCO.

  57. Janot tem lado

    Nassif hoje confirma o que muitos desconfiavam. Janot está com o Aécio/Globo/PSDB e caterva desde o início. Mas faltou citar o ex-ministro Cardoso que  provavelmente faz parte da central do golpe.

  58. Por Paulo Nogueira.

    A MARCHA DOS ALOPRADOS. POR PAULO NOGUEIRA

    inShare  por 12 de março de 2016     

     

    Batman, um aloprado sempre presente nos protestos

    Viralizou no Twitter a hashtag #MarchaDosCorruptos. Não acho que seja esta a melhor expressão para designar os protestos de amanhã pelo impeachment.

    Marcha dos Aloprados reflete melhor o espírito da coisa, em minha opinião.

    É certo que corruptos consagrados como Aécio e FHC estão por trás das manifestações, insufladas por companhias de mídia que sonegam, mentem, conspiram contra a democracia e escondem casas paradisíacas em praias que tornaram criminosamente particulares, para ficar apenas em algumas de suas boas ações.

    Mas o típico manifestante é o aloprado – aquele ser que encarna características do ludibriado, do analfabeto político e do midiota.

    Ele acha que o que sai na imprensa é verdade. Não faz ideia de que por trás das pseudonotícias estão os Marinhos, ou os Civitas, ou os Frias – e seu exército de colunistas e editores pagos para reproduzir o gangsterismo jornalístico dos patrões. São os pequenos, minúsculos, venais Lacerdas destes nossos tempos.

    Ontem e hoje, os aloprados são presa fácil para a palavra corrupção. É com ela que são enganados e conduzidos como rebanho descerebrado para protestos como os de amanhã.

    “Corrupção”, mesmo que partida de corruptos despudorados como Eduardo Cunha, sempre funcionou.

    Eduardo Cunha virou ídolo de aloprados graças a suas denúncias, aspas, de corrupção. Não fossem as autoridades suíças, que documentaram sua roubalheira, ele certamente seria um dos líderes dos protestos de amanhã e, talvez, presidente da República em 2018.

    Getúlio foi levado ao suicídio pela campanha do Mar de Lama, tramada por réplicas dos conspiradores de hoje. Jango foi derrubado da mesma forma. E agora, com o mesmo expediente sinistro e idênticos propósitos, os filhotes dos golpistas querem matar uma jovem democracia que não chegou sequer aos 30 anos.

    Para tanto, eles contam com os aloprados que vestirão a camisa da honrada CBF e clamarão pelo golpe em sua imbecilidade tonitruante.

    Não fossem manipulados, eles entenderiam que uma coisa, absolutamente legítima, é protestar contra um governo. Macri, nem bem assumiu, já enfrenta manifestações enormes contra sua gestão.

    Outra coisa, intolerável, é marchar por um golpe que significaria a destruição de 54 milhões de votos.

    “Ah, o governo está paralisado”, estão argumentando cabeças do golpe como Aécio.

    Ora, ora, ora.

    Desde que saíram os resultados, Aécio não faz outra coisa que não impedir Dilma de governar. No apogeu de sua louca cavalgada, ele se juntou a Eduardo Cunha em nome do “combate à corrupção”.

    Nada, numa democracia, é pior que o mau perdedor, e você pode comprovar isso com as atitudes de Aécio – e de tantos políticos da oposição. Inclui-se aí FHC, o homem que comprou a reeleição, pagou com dinheiro público à Globo para esconder a amante e agora posa de estadista virtuoso.

    Mas o canalha maior é mesmo Aécio. Com seu cinismo, demagogia e sua falta de caráter demolidora, ele dividiu ainda mais um país já tão dividido. A história haverá de dar a ele o papel que merece. Lacerda é o Corvo, como o apelidou Samuel Wainer. Aécio será um Abutre, ou coisa parecida.

    O aloprado dança nas mãos de corruptos que fingem combater a corrupção enquanto a praticam alucinadamente à sombra, protegidos pela mídia amiga e cúmplice.

    É ele, o aloprado, que veremos em profusão nos protestos. Preste atenção nas imagens. Você, se tiver olhos bons, notará os cordões com os quais ele é manobrado por espertalhões.

    Mas ele, em sua estupidez desumana, não sente e não enxerga nada.

     

  59. É um risco defender alternativas fora dos princípios democrático
    A lição de democracia de Flávio Dino

    “Rasgar princípios e regras, a pretexto de uma luta política momentânea, abre as portas para jogar-nos novamente no imprevisível. A pretendida solução de um impeachment sem base constitucional não seria um ponto final, mas o marco zero de um longo ciclo de vinganças, retaliações e violência política, que arrastaria a economia para uma depressão ainda maior.

    Seria um caso único no presidencialismo no Planeta: um Chefe do Poder Executivo ser afastado sem ter pessoalmente cometido qualquer crime no curso do mandato; e afastado sob a liderança de políticos que, eles sim, respondem a processos criminais. “

  60. A única parte incontestável

    A única parte incontestável do Post é que hoje é o dia D. D de DOMINGO. O resto é uma colcha de retalhos com fatos,fofocas ,desejos e análise desta ficção.

    Infelizmente mais um post da série tudo pode acontecer.

    Não tenho bola de cristal nem informações privilegiadas mas,se as manifestações de hoje se assemelharem as de março do ano passado,para mim será surpresa. A aparência nas ruas é de esgotamento. Não se vê o mesmo número de veículos com adesivos contra a presidenta,as camisetas,antes usadas no dia-a-dia parece que estão sumidas e,mesmo observando as conversas pelas ruas parecem não tratar deste assunto.Até a campanha desenvolvida por eles para que as pessoas colocassem a bandeira do Brasil nas janelas teve baixíssima adesão.

    Assim,as manifestações podem até ser grandes mas,desta vez,terão um caráter envergonhado diferente do ocorrido em março de 2015.

    A lamentar,temos que mídia porca deste país conseguiu impor sua pauta e mesmo os blogueiros que lutavam para fazer o contraponto a essa gente aceitam de barato que coisas como o tamanho das mannifestações serem determinantes,aceitam ilações falsp-moralistas contra o presidente Lula.

    Existe algo muito maior em jogo. Nào trata-se aqui de defender ou acusar o governo,trata-se da defesa da DEMOCRACIA.

    O julgamento do governo já foi feito e ele foi aprovado nas eleições de 2014. Nova avaliação está marcada para 2018.

    Esta é a regra do jogo. Qualquer coisa de difernte disto é ruptura e esta ruptura tem nome: Golpe.

    Que ninguém,de direita ou de esquerda,venha com estas adjetivações esdrúxulas querendo defender como responsáveis qualquer solução fora daquela definada nas eleições de 2014.

    Dilma fica e Lula não assume nenhuma função do governo. Lula não pode e não vai jogar o patrimônio político que não é só dele, mas de todos que o apoiam,em uma arapuca montada pelos etrnos golpistas deste país.

    Todo sacrifício pela democracia é pouco.

     

  61. Sinceramente

    De tudo que li me vem à mente uma tentativa de se colocar como autor de novelas ou filmecos americanos.

    A única dúvida que salta aos olhos de tudo que temos hoje em dia é que a Dilma precisa vir a público esclarecer suas estratégias, incluindo a que contemplou a permanência indecente de Cardozo à frente do MJ.

    A sua persist~encia em fazer agrados em que lhe atira cada vez mais pedras é uma incógnita ainda indecifrável, mesmo que teorias possam ser aventadas.

    Esses pontos: estratégia (mesmo que não tenha nenhuma) e Cardozo são mistérios desse governo aonde uma pessoa extremamente competente conseguiu cavar, pá após pá, sua própria sepultura transparecendo que tudo flui em meio a uma normalidade inexpugnável.

  62. Nassif, entendo as suas

    Nassif, entendo as suas colocações. Mas posso propor um cenário alternativo? Imagine que nossas empreiteiras de class Internacional tivessem, sob comando do Governo Federal como o foi, ter realizado todas as melhorias de infraestrutura urbana nas 12 capitais e no prazo antes de Copa conforme comprometido? Lembre-se do componente de lutas de classes… A ineficiência do estado fez a classe média tradicional compensar isso há séculos com a exploração das classes mais baixas. Essa exploração por vários motivos foi minimizada, mas não foi dada nenhuma estrutura socialurbana alternativa. Pelo contrário , houve promessas não cumpridas e quebradeira.

  63. E o TSE

    A unica coisa que nao fecha e o TSE porque havendo confirmacao dos vazamentos a chapa seria cassada no TSE inviabilizando o PMDB no governo, nunca eles deixariam chegar neste ponto, com certeza eles tiram a Dilma antes e assumem o governo.

    Creio que o impedimento ja e jogo jogado! 

  64. o que quer o Alto Comando?
    Não ficou claro para min nem o objetivo nem a motivação do tal alto comando. Querem o caos, os EUA no poder, vingança, são amigos do PSDB?

    Também não comcompreendo a mensão ao Serra. Quando esse cara serviu para a construção de qualquer coisa?

    • Exatamente. Se uma peça

      Exatamente. Se uma peça fundamental da estratégia é a desconstrução e a demonização de toda a classe política, e da atividade política mesmo, e já que não há sinais de pendores golpistas no estamento militar, quem ocuparia o poder? Um aventureiro criado pelo próprio Alto Comando?

    • A resposta que você quer,

      A resposta que você quer, todos queremos, inclusive o Nassif. A interpretação das reais intenções requer que movimentos sejam feitos , em primeiro lugar, e que sejam perceptíveis. Sem isso, uma análise se resumiria a pura especulação , e percebe-se que o Nassif não quer isso. Ele é um jornalista de fato.

  65. Se comenta das semelhanças entre os movimentos de 64 e os atuais
    Vale lembrar que naquele período as tentativas de um “parlamentarismo” fracassaram, inclusive com Tancredo mais aceito do que Lula no espectro político

    O Brasil atual, dividido e intolerante, o “primeiro ministro” seria trocado a cada dois meses

    Poucos políticos tem o histórico de resistência e honestidade de Dilma. Se os bispos, torres e cavalos, neste jogo de xadrez, conseguem cercar Dilma, quanto mais qualquer

    A resistência, e no xadrez são peças importantíssimas, serão os peões

    Qualquer alternativa que não seja a permanência de Dilma será desastrosa

    A permanência dela será a demonstração de que o país, enfim, deseja encontrar a sua maturidade e independência

  66. A Estratégia

     

    Neste cenário de terra arrasada, que imobilizou o Partido dos Trabalhadores, o plano para a retomada do poder, por forças contrárias ao governo atual, será consolidado no provável impedimento de Lula disputar, novamente, outra eleição.

  67. Já combinaram tudo isso com o

    Já combinaram tudo isso com o povo que não sofreu lavagem cerebral , com os movimenstos sociais, artistas, intelectuais, etc?

  68. Nassif,
    Vc já combinou com os
    Nassif,
    Vc já combinou com os russos?
    Não importa a partir de que hipótese mas, derrubada a Dilma e preso Lula, daremos adeus a todos os programas sociais em alguns meses. Pouco depois será a vez de direitos sociais inscritos na constituição. Cairão um após o outro, o ensino superior gratuito em universidades públicas, aposentadoria, CLT, estabilidade de servidores públicos, exceto é claro dos magistrados e ministério público que serão os guardiões de uma nova forma de regime de força. Janot nao passa de um traidor da patria. É um bicho novo que esta rompendo a casca do velho ovo da serpente, por isso não há como buscarmos apoio na história de nossas ditaduras para prever cenários com o surgimento desse novo Leviatã. Vamos retroceder quase cem anos em alguns meses.

    • As redes sociais estão cheias

      As redes sociais estão cheias de vídeos novinhos em folha demonizando as políticas sociais, principalmente o Bolsa Família. São grosseiros, mas talvez sejam muito eficiantes. É a preparação para o extermínio.

      • Quem financia isso?

        Não tem Abin nem nada que investigue? É tudo colaboração em nome da “causa” ??? Difícil de acreditar. Já ouvi gente fazendo comentários anti Dima em rádios populares que duvido que não estivesse sendo paga. Seria fácil desacreditar o movimento pró-golpe com um mínimo de “inteligência” para fazer a máscara cair.

        • Antissociais

          Todas essas agências estão infestadas de concurseiros que introjetaram a subideologia da meritocracia. Acreditam que sucesso ou fracasso são determinados exclusivamente por talento e esforço individual. Falar de condicionamentos sociais e de privilágios pra esses boçais é comunismo. Passaram em concurso e acreditam, portanto, que política social é coisa pra vagabundo; desobedecer a política externa dos EEUU é brega; ampliação de direitos é bolivarianismo; e etc., etc., etc, etc..

          É por isso que a ridícula tese do “sinistro projeto de poder petralha” faz tanto sentido: ela ajuda a unificar tudo que consideram de mal.

          Nassif é uma boa alma. Acredita ainda que nessa direita histérica por estar fora do poder central há quase 15 anos haja alguém “responsável”; e que estão muito preocupados com o dia seguinte ao golpe: o que importa é derrubar esse governo, depois é depois – ou, como dizia minha vó: “depois a galinha pôs!”

          Saçcrifica-se o PT como boi de piranha; a fascistada volta para as ruas em júbilo; e a boiada passa….

          Dizer que a mídia é secundária! Ela é o orgão central. Todos jogam em função dela. Até o “não-jogo” desse governo se dá em função do que “eles vão achar!”

  69. Teimando

    Minha opinião Política:

    Perguntaram certa vez a Ciro Gomes, que foi um dos criadores do Plano Real, se ele aceitaria Lula como vice para presidente. Ele disse que jamais aceitaria, porque esta luta entre PT e PSDB está destruindo o país. Não vamos chegar a nenhum denominador comum, insistindo neste caminho.

    Nem PT nem PSDB, porque ambos lutam por interesses próprios e não pelos interesses do Brasil. O PT luta pelos operários ( teoricamente), e o PSDB luta pela elite, mas o país é um todo, precisamos de todas as classes sociais para construir uma nação. 

    Meu voto é para Ciro Gomes, 2018

     

     

  70. A bola está com o poder Judiciário e não no Legislativo

    Explico: O poder judiciário tem que recuperar seu prestígio punindo os seus e ampliando , realizando investigaçõess sérias pra todo o espetro político envolvido com a corrupção cumprindo rigorosamente a lei  obedecendo o Estado democrático de direito

    Aí os políticos golpistas ficarão mansos e o legislativo voltará a normalidade necessária para a Governabilidade.

  71. Uma coisa há de se dizer…

    Esse Nassif é fera mesmo. Mesmo que não se concorde em parte ou no todo.

     

    Não vou bater na tecla do antipetismo ou pró-petismo.

     

    Trocando em miúdos fica, pra mim, uma síntese:

     

    Dilma fez muita besteira. Mexeu na economia de forma desastrosa e foi a maior responsável por essa crise.

     

    Estivesse todo mundo trabalhando, ganhando seu dinheirinho e vivendo sua vida como estava vivendo, não iam levantar o tapepe para procurar eventuais pecados de A ou B. Se o cidadão comum tá vivendo sua vida normamlmente, comida na mesa, uma cervejinha no fim de semana, tá andando se fulano botou algum no bolso. Vida que segue.

     

    Mas essa dona conseguiu fazer tanta besteira que deu munição aos que se opõe a ideologia socialista, ao relativo sucesso dos anos Lula, todos acreditavam que se não era perfeito, era um ponto de partida para algo cada vem melhor no futuro.

     

    Agora, temos um presente péssimo e um futuro tenebroso à frente. Impossível não acontecer algo, mesmo com o brasileiro, que é avesso a confusão, que bota um milhão de pessoas na rua num bloco de carnaval, mas não bota cem mil numa manifestação política.

     

    Tempos difíceis virão.

     

  72. Teimosia

    todos já perceberam uma coisa, estão de comum acordo em um ponto:

    Dilma não tem as mínimas e menores condições para governar o país atualmente, ela não sabe o mínimo para navegar em mares tempestuosos. Permitir que ela fique mais três anos lá serão mais três anos de queda abrupta do PIB, de desemprego galopante e desmonte de empresas sem que ela consiga ou queira fazer nada para impedir.

    Mas os petistas sonháticos insistem em mantê-la no cargo, por questão de uma formalidade estúpiuda.

    Reijeitaram o impeachment; tudo bem. 

    Agora rejeitam o parlamentarismo. Querem o que, que o país continuae refém da Lava Jato por mais três anos? E depois a oposição é que é difícil de conversar…

    E nem podem dizer que a Lava Jato é 100% obra da oposição, pois foi Lula quem deu asas ao Ministério Público, e Dilma quem mantém ministros da Justiça Republicanistas no cargo, para permitirem a Policia federal fazer o que bem entender.

    Este tipo de teimosia, é que gera as guerras. A oposição pode ser difícil, mas o PT também tem a sua parcela de culpa.

    Qualquer coisa seria bem vinda qualquer solução, e bem rápida. Mas Dilma parece não estar nem aí. E depois não sabe porque é odiada. Até o Lula virar primeiro ministro, seria válido. Mas o tempo passa e nada acontece.

    Dilma, parece estar mais preocupada consigo mesma do que com o país, por isto não culpo os manifestantes, de hoje. Eles são manipulados pela mídia, mas esta é a única válvula de escape que os petistas lhes deixaram, aceitar um governo horrível, ou virar golpistas.

     

    “Minha opinião Política:

    Perguntaram certa vez a Ciro Gomes, que foi um dos criadores do Plano Real, se ele aceitaria Lula como vice para presidente. Ele disse que jamais aceitaria, porque esta luta entre PT e PSDB está destruindo o país. 

    Nem PT nem PSDB, porque ambos lutam por interesses próprios e não pelos interesses do Brasil. O PT luta pelos operários ( teoricamente), e o PSDB luta pela elite, mas o país é um todo, precisamos de todas as classes sociais para construir uma nação. 

    Meu voto é para Ciro Gomes, 2018″

     

    • Pois consideeero que é muito

      Pois consideeero que é muito melhor ficar no impasse e ficar como refém da Lava Jato, que já está esgotando seu fogo de aparência legal, do que sucumbir a alguma maldita chantagem “parlamentarista”. 

      • Desemprego no dos outros…

        Caro Sr. Januário. com todo o respeito, seu comentário foi de um egoísmo, e cinismo sem precedentes.

        Quer dizer que só por que o Sr. ainda tem um emprego, ou uma fonte de  renda, os 9 milhões de desempregados, que aumentam a cada dia, quese lasquem? No seu “brilhante ” raciocínio, seria melhor manter Dilma no poder, mesmo que a custa de quedas extremas de PIB, e ás custas da fome dos milhões de pais de famílias desempregados, do que resolver esta quebradeira generalizada de empresas…

        A cada dia que saio pela cidade vejo mais e mais empresas com placa de vende-se, aluga-se, numa velocidade nunca vista antes, mas segundo o Sr., isto é de sómenos importância, e ainda acha que a Lava Jato vai perder o fôlego, sabe-se de onde lá tirou esta idéia…

        Ainda que a Lava Jato termine, eles lançarão outras operações, pois o fogo de um Judiciário independente e “republicanista” é infinito.

        O pensamento do Sr. se iguala a FHC. Ele também não dava a mínima aos desempregados, contanto que seu partido continuasse no poder.

        Orgulho criminoso e egoísmo feroz, nunca pensei que veria petistas postando comentários de tal teor.

        Finalmente os tucanos e petistas estão se igualando em modos de pensar.

        • Já entendí Zé,Dilma e PT são

          Já entendí Zé,Dilma e PT são o mal da nação

          igual judeus à época nazista,precisam ser exterminados!

          Goebells de tv e alguns do judiciário é que são santos e suas

          práticas são JUSTIFICÁVEIS para o “O BEM DA NAÇÃO!”

           

      • Pelo bem do povo

        Caro Asreonauta. Aqui não há muito o que discutir, pois temos ideologias diferentes. Para o Sr. a democracia está acima de tudo, inclusive acima do bem etar do povo. Para mim, se for para o bem do povo, vale a pena até mesmo mudar o regime no meio do jogo, se for vizando o bem do país. Chamo a isto flexibilidade e rapidez de resposta.

        Aque nome o Sr. daria para todas as mentiras, falsidades e traições que Dilma fez durante a campanha política, e não cumpriu sequer uma palavra do que prometeu?

        Já ,sei, o Sr. prefere defender uma mentirosa, só para manter a democracia, ainda que ela seja uma tucana disfarçada entregando o pre sal, do que quebrar as regras do jogo e aprovar um parlamentarismo. Eu entendo sua posição, embora não concorde.

    • Ze Guimarães,reclame com a

      Ze Guimarães,reclame com a Globo incentivadora do caos e do Juiz q acaba com grandes empresas e pessoas,tudo à

      base do DIZ QUE ME DISSE,quem foi eleita e tá fazendo muita besteira foi a Dilma eu sei,e o PT também,

      MAS RESPEITE-SE A DEMOCRACIA E NADA DE TAPETÃO!(ainda mais desse jeito tipo “fascista”)

       

    • Inevitabilidade

      Zé, me desculpe mas tua posição pode ser interpretada como a colocação da Marta: “Relaxa e goza”.

      Eu acho que estupro é estupro, mesmo que você consinta devido a inevitabilidade.

  73. Poder
    Nassif, qual a função das forças armadas,.? Não e defender a democracia. Sabendo que é veneno contra veneno e o quarto comando que no caso e o que está mandando, poderia ser fechado imediatamente e ser investigado também. Se esse é o maior inimigo, feche lo momentaneamente seria o ideal. A globo é o grande inimigo nesse momento

  74.  
    Ontem o Boechat pôs no ar

     

    Ontem o Boechat pôs no ar seu programa com o José Simão. Simão fazia piadas e mais piadas espirituosas com Lula (“Lula, estão pegando no seu pé”; “Mas esse pé não é meu, é de um amigo meu”), e Boechat ria às bandeiras despregadas. Mas quando o Simão fez uma brincadeira com o Ministério Público (O promotor pediu a prisão do Lula por ocultação de mindinho), Boechat também riu, mas disse em seguida, “olha o respeito”, “olha o respeito”. Considerando que o Boechat, a despeito de ser o bom jornalista que é, é também um termômetro do que rola no meio da comunicação de massas, esta é uma demonstração de como estes procuradores – o ministério público em geral – consolidaram sobre si mesmos a imagem-símbolo de uma nova ordem, um novo poder que contrasta com a imagem da desgraça do velho poder “corrupto”, que eles  mesmos pintaram com sua mídia. Esta imagem e seus benefícios sociais, geram o gosto do sucesso, o falso orgulho e o senso de corporativismo em outros procuradores e juízes que poderiam lutar contra o uso de suas classes pelo golpismo e o que fazem é convalidar as ações dos golpistas. Até promotores que se dizem marxistas já vi defendendo a Lava Jato. Se desde o princípio os democratas e a esquerda tivessem uma clara ideia do inimigo, de sua organização e objetivos, de suas estratégias e de seus planos, de suas relações de força e de suas alianças, possivelmente teriam tido condições de reduzir este câncer galopante à condição de um simples resfriado, como ele deveria de fato ser em relação ao tamanho e importância do país.

    Mas continuo achado que a organização do Golpe inclui o Ministério Público da Lava Jato, mas é muito maior do que isso.

    Continuo achando que a Organização Golpista se divide em núcleos independentes de enorme importância cada um: O núcleo jurídico (Moro, Gilmar etc.); O núcleo do Ministério Público (Janot e os lavatistas, e etc.); O núcleo midiático (com a Globo à frente); O núcleo financeiro (muito pouco conhecido); O núcleo de eventos promocionais e propaganda de rua; O núcleo de propaganda extra-mídia (guerra internáutica e formas de comunicação boca-a-boca por conversas e vozes altas em bares, salões de  cabelo, padarias, etc.); E o núcleo político, atuando principalmente com partidos de oposição. Sobre esta organização deve existir um comando, com representantes de cada núcleo atuando com um conselho, e com um comando central talvez de três pessoas. Este comando se encarrega de contatar os sócios estrangeiros da empreitada. este modelo não afasta a possibilidade de que haja um Alto Comando no núcleo do ministério público, e que sua função e responsabilidades sejam muito elevadas.

  75. onde estão as torres nesse xadrez?

    alguém já viu, na vida, um soldado fardado empunhando um guarda-chuva?

    em qualquer parte do mundo, alguém já viu isso?

    concluindo que não, à segunda pergunta: por que não?

    a multidão que acupar ruas hoje para “prender o lula” ou “derrubar a dilma” terá a volatilidade das previsões climáticas do dia: se não chover, muitos irão, será um sucesso estrepidoso junto à´mídia corporativa descaradamente partidarizada contra os interesses nacionais brasileiros; porém, se chover … um fracasso retumbante.

    portanto, não se pode concluir que um público, que não se sujeite à alguns espirros pela chuva tomada hoje, ainda que em prol de um futuro melhor que eles mesmos consideram fundamental, tenha apetite para derrubar uma presidente eleita por 54 milhões de votos com argumentos ridículos de que o jornal disse de que erla “saberia de tudo” ou “teria roubado”.

    essa gente tem medo da chuva!

    que dirá das classes baixas, do povo que vigiam de soslaio quando esbarram nele nos saguões dos aeroportos ou centros comerciais quando encontrá-los pela frente nos embates decisivos.

    faltou à análise do “xadrez político” proposto a segunda, ou terceira peça a considerar o rei, mais importante do tabuleiro: as torres ou, as forças armadas.

    o que aconteceu em congonhas foi emblemático pois, depois disso, a equipe suspeitíssima da lava-jato mergulhou num silêncio sepulcral, quebrado pela vinda a público do suspeito togado a justificar a “condução coercitiva de um ex-presidente da república”, nacionalista até o último foi de cabelo, com argumentos ridículos superados com patética exortação: “meu povo, não me abandone!”.

    as torres movimentaram-se e deram um recado claríssimo aos golpistas.

    um pouco de história: o golpe de 64 contou com adesão desconfiada de setores importantes das forças armadas alinhadas com castelo branco naquele momento.

    pouco depois, aconteceu aquilo chamado de “o golpe dentro do golpe” que nada mais foi que afastar na caserna esse grupo que sempre foi muito grande, pois formado, ainda que anticomunistas, nacionalistas.

    esse grupo mostrou força na candidatura alternativa, á figueiredo, de euler bentes monteiro, que precipitou a auto-retirada dos generais do planalto, ainda que “sem admitir revanchismos”.

    lula tornou majoritário o pensamento desse grupo nas forças armadas, e o oficialato, a observar que as armas nunca foram tão prestigiadas como o são no governo do pt, que está muito longe de ser comunista; positivistas contianas como ainda o são todas as forças armadas importantes mundo afora, sinaliza aos aventureiros de plantão da lava-jato, da mídia, da plutocracia e aos três patetas que soldado não usa quarda-chuva.

  76. A mudança de voto de qq um
    A mudança de voto de qq um dos ministros a respeito do rito do impeachment não é mais uma opção. O acórdão já foi publicada e se houve mudança de posição ta no acórdão.

  77. Cadê o supremo!
    Se o supremo tivesse compromisso com a democracia não permitiria que a situação chegasse a esse ponto. A conivência com os desmandos autoritários da lava jato criou o terreno fértil para toda essa crise.

    • Caro Wilton, a conivência do

      Caro Wilton, a conivência do STF não é à toa!!

      Moro tb sabe o que está fazendo,tem as “costas quente”,ENTENDEU!!?

      Empresas estratégicas estão sendo liquidadas!

      Tudo apoiado pela Globo,aliás ví um artigo no Tijolaço q diz que este momento é muito parecido com

      a época nazista,ao qual tb se atropelavam direitos individuais e distorciam interpretações da lei!!

  78. Vigilia na porta do MP

    Parece, então, que o inimigo não é tanto a rede bobo, como insiste PHA, mas o Ministério Público. Não seria o caso de chamar uma vigilia na porta de suas sedes, federal e estadual, exigindo que eles cumpram seu papel republicano?

    Quando anunciaram, na quinta, o pedido de prisão do Lula, fiquei esperando por este chamamento para irmos a porta do MP-SP. Não aconteceu…

  79. Dilma não cai,pelo simples
    Dilma não cai,pelo simples fato q se ela ainda governa é um
    milagre,incompreensível humanamente para nós!
    Até acho que por ela JÁ TERIA Q SAIR FAZ TEMPO,pois ela não
    dá uma dentro,se afasta da base e se junta a quem quer”lascar ela”
    Mas p o bem da democracia É O QUE TEM PRA HOJE!!

  80. Reflexão I

    Se esta postura for a do Ministério publico será um tiro no pé!

    O UNICO PARTIDO QUE REALMENTE DEU AUTONOMIA AO ORGÃO FOI O PT!

    Não esperem do PMDB e PSDB e DEM autonomia para investigar QUALQUER UM!

    Vão DESAPARECER JUNTO COM O PT e retornar a sua insignificância: POLICIA FEDERAL, MINISTÉRIO PÚBLICO, JUDICIÁRIO E LEGISLATIVO – NESTA ORDEM, se há algum erro de avaliação é tão somente na ordem dos orgãos que perderão expressão!

    O cunha e renam NÃO SERÃO ALCANÇADOS PELA JUSTIÇA – poderão apenas renunciar para tentar escapar de perder seus direitos politicos e voltar numa outra LEGISLATURA num ambiente FAVORÁVEL AO PMDB, ficou subentendido como julgará a justiça, NENHUMA NOVIDADE PARA ELES.

     O LULA será CAÇADO COMO O ZÉ DIRCEU – NENHUMA DÚVIDA!

    O povo ainda verá a conclusão das obras da Dilma e PT como obras do “novo” governo, mas para conter o déficit e anistiar os amigos vai consumir recursos sociais do governo.

    O RESTO DO MUNDO que não vive sob as leis do PIG vai olhar para o que surgir SABENDO TUDO!

    Não serão e nem deixarão serem enganados como fazem com o povo brasileiro, que tem um viés que pode ser interpretado como direita, mas é tão somente –  a vontade de acreditar no que é certo de forma linear, a maioria do povo não pesquisa e nem compara – infelizmente o PIG SEMPRE CHEGA PRIMEIRO…

    O Brasil voltará a sua INSIGNIFICÂNCIA INTERNACIONAL da era pré-LULA, já declinante com Dilma – NENHUM PAIS QUE REPEITA SEU POVO VIA RESPEITAR O BRASIL e SEREMOS ASSALTADOS EM NOSSOS RECURSOS – o pré-sal JÁ FOI ” “FLEXIBILIZADO” no senado, o que significa que se a petrobrás não se interessar por uma área, uma outra empresa pode explorar, basta colocar um presidente da Petrobrás amigo da Chevron e bye, bye… O petrolão vai ser brinquedo de criança, com uma diferença, a negociação vai se dar em alto nível, não serão mais diretores de terceiro ou quarto escalão…

    Voltaremos a ser o que sempre fomos….

    Ou alguem acredita que o renan ou aécio podem tirar coelhos da cartola?

    • A Classe Média transformou-se

      A Classe Média transformou-se num gigantesco clube, com uma diretoria severa. Conseguiram fazer isso massificando comportamentos padrões com milhões de pessoas, como se fossem um pequeno e fechado grupo. Ninguém que faz parte do clube quer ser penalizado ou estigmatizado. Portanto, se esforça para seguir todas as determinações da sua diretoria. Direitoria. Com o trabalho da mídia e posterior trabalho das redes sociais, todos os membros estão sendo acompanhados e vigiados. Os convites para as manifestações de hoje não são lembretes, são imposições obrigatórias. Os membros do clube têm que ir, como um católico praticante precisa ir à missa. Muitos dos membros desta classe gostariam de não ir às manifestações e a grande maioria tem suas dúvidas profundas. Mas a diretoria fez um magistral trabalho de imposição de sua autoridade. Os membros se sentem obrigados a comparecer, porque a cobrança vai ser grande. E quem não for, passará a ser olhado de banda por toda a corrente de amigos, parentes e vizinhos. E se vier uma nova ditadura e sobre eles pairar alguma suspeita de inadequação ideológica? Por incrível que possa parecer, este nível de paranóia já foi alcançado pela propaganda golpista. Passa isto, sim pela cabeça de muitas pessoas.

    • Destruição do MP

      Se aa aliança PMDB-PSDB tomar os poderes Executivo e Legislativo, a primeríssima ação será reduzir drasticamente o poder do Ministério Pública.

      Os tais “probos procuradores” estão destruindo o atributo principal da instituição.

    • Papel do MP

      Alguém aqui já ouviu a fábula do escorpião e o sapo numa travessia de rio?

      Para mim o Brasil é o sapo.

  81. Não vai ter olimpíada…

    Por se concentrar em uma única cidade, o Rio de Janeiro, não é preciso um grande número de manifestantes para inviabilizar o evento. 

    Tem que ficar claro que os golpistas sofrerão o maior vexame da história da humanidade. Vamos lá:

    É uma moeda de troca. Não é preciso 500.000 na Presidente Vargas. Basta 2% disto na Avenida Maracanã. Não podemos nos esquecer que a penúria dos sevidores estaduais do Rio já é grande e irá aumentar até o meio do ano, se uma ínfima porcetagem deles aderir …

    Com os olhos do mundo voltados para os jogos ficará difícil explicar a sua realização sob Estado de Sítio ou outro tipo de lei de exceção.

    Estamos na era das redes sociais. Qual patrocinador irá querer ver o seu nome atrelado explicitamente à violência policial e ao arbítrio? 

    Qual atleta ou turista terá disposição para viajar para um país com governo totalitário e violento, devido às imagens divulgadas através da rede?

    Este é um ponto que deve ser deixado claro, com golpe nada de jogos olímpicos.

    Se não resolve a crise política, pelo menos é uma questão que os pretendentes a governentes devem analisar. Se a imagem do atual governo é ruim, a deles externamente será a de Kim Jong Un. Caso desistam aparentemente por livre e espontãnea vontade sera uma confissão de fracasso.

  82. Disputa de narrativas

    A correlação de forças legalistas x golpistas depende muito da disputa de narrativas, o “cidadão de bem”, a maioria silenciosa, as pessoas que não militam em nenhum partido vão atras de quem grita mais alto, da narrativa predominante.

    Já a militância de esquerda, apesar de procurar variar suas fontes de informação, acaba absorvendo, assumindo, vestindo a carapuça de parte da narrativa golpista, nessa linha hoje parece se endossar um consenso sem análise crítica e sem reflexão estratégica, a de que Dilma não tem mais condições de governar e que alguma coisa tem que acontecer, que dentro da normalidade institucional não dá pra ir até 2018, ora, não é isso que Dilma e Lula tentam passar para a população. O trágico é que muitos intelectuais e formadores de opinião da esquerda preferem dar mais credibilidade ao discurso golpista do que ao discurso das proprias lideranças da esquerda.  

  83. Achei  tudo muito

    Achei  tudo muito apocaliptico nesse texto.

    Hoje não é dia D. Hoje é dia dos mesmos anti-petiistas,tucanos e  psicopatas sociais em geral serem convocados para desfilar nas ruas,  atrás de trios elétricos das trevas.

    São as mesmas pessoas, os mesmos grupos.

    A mídia vai turbinar sim os eventos de hoje. Como das outras vezes.

    Só um detalhe: O Brasil nao é uma avenida em SP ou no Rio.

    A imensa maioria está absolutamente silenciosa e não participa desses eventos de torcidas organizadas..

    Fazer qualquer prognótstico agora é mero chute.

    O meu chute, se me permitem,  é:

    Se derrubarem Dilma o Brail torna-se ingovernável e será mais um pais que após a sua “primavera”  (*Junho de 2013) se desmanchará em guerra civil.

     

  84. Ou

    Lula volta ao papel (de fato) por ele muito bem encarnado até 1998, ou o PT acaba de fato e de direito. Ou seja, que Lula lamba as feridas, admita sua culpas (e assim jogando aqueles comprtamentos inadequados para o colo dos presidentes ainda vivos Sarney, Collor e FHC (benesses, presentes, mordomias etc.)). Por incrível que pareça, porque Lula não oferece amanhã comprar o sítio de Atibaia? Olha a jogada que colocaria todos em uma sinuca de bico? O que são R$ 2 milhões perto da defesa das conquistas do povo brasileiro e da biografia dele?

  85. Falta uma análise mais

    Falta uma análise mais consistente para a conjuntura de um hipotético pós-golpe, na minha modesta opinião, aqueles que acreditam que o país está um caos ainda não viram nada, a direita não tem a força que acha que tem.

    Um golpe para ser bem sucedido tem que vir de baixo pra cima e não é o caso, quando a resistência unir todas as suas forças prevejo dias nunca antes vistos no país.

  86. Tendo a concordar com tudo o que LN escreveu,

    até o “O Alto Comando é integrado por procuradores probos, bem intencionados e iludidos pela visão redentorista. Nâo se descarte a possibilidade de um chamamento ao mundo real, quando avaliarem friamente os desdobramentos da crise atual.”

    Aí não consegui parar de rir como uma hiena.

    Mas LN sabe perfeitamente que ele escreveu um “wishfuk thinking”.

    A grande maioria dos procuradores são nazistas tupiniquins.

  87. Conciliação é a saída, mas temerária

    Para poder governar, Lula empreendeu uma política de conciliação que resultou em avanços sociais, econômicos, como também na criação de condições à implementaçado de medidas  e perspectivas de desenvolvimento continuado. Mas nessa tentativa de harmonizar  interessses contraditórios, o avanço trazia em seus flancos o inimigo, aquilo que fortalecia,  mas também o enfraquecia com concessões e acordos. Apoios contingente, como demonstram os fatos,  tão logo se desfazem de acordo com as conveniências; apoios que perpetram a permanência, a qualquer preço, de  velhos e arrivistas modos de fazer política.  Partida  que torna inseguro  e provisório qualquer projeto de desenvolvimento, estabilidade e governabilidade através do tempo.

    A tentativa de empreender uma nova coalisão é de altíssimo risco. Não só conhecemos a  índole dos ‘apoiadores’,  dos atos de traição que  são capazes,  como também encontram-se,  por hora, maculados e fragilizados pelas investidas do Ministério Público. Ao sabor das circunstâncias,  metem os pés nos dois barcos, adiam decisões, ameaçam e chantagiam.  Não há garantia de paz do front. As investidas da oposição, dos ditadores jurídicos e da grande mídia, dos senhores da Casa Grande, tem grande probabilidade de continuar,  prolongar o processo de esfaqueamento e agona do governo, arrastar Lula para o desgaste, incriminá-lo nas instâncias superiores, às vésperas de 2018, para que nada reste do grande estadista.

    De qualquer forma, estamos diante de uma lição histórica para as forças de esquerda,  movimentos definidos  como a  favor das causas sociais. Doravante, devem refletir bem ante as concessões e acordos; sem capitular,  empreender a regulaçãmentação da mília, como ocorre nos em países desenvolvidos;  saber que a a descoberta do novo não ocorre pela repetição de experiências que não deram certo; que  à sua reconsrução são perigosos os  terrenos que se mostram incertos e movediços; e que fazer, enfim, o papel de Lady Diana, pode custar caro. Os trabalhadores não são bem vindas ao andar de cima; e apenas aparente e ocasionalmente os interesses de classe são conciliáveis.

  88. Com a rede Globo à frente

    Sem um ministro da justiça ficamos expostos à toda sorte. Janot é um dos  cabeças do golpe, mas sem a rede Globo não andaria até a esquina sozinho. A cabeça da Hidra é a rede Globo.

     

  89. Fomos negligentes demais com

    Fomos negligentes demais com Janot.

    Em que hipótese procuradores dos EUA viriam ao Brasil para entregar ao ministério da justiça informações contra a Chevron?

    Somente um traidor da pátria, um lacaio, o faria.

    Nesse jogo de xadrez, identificamos o papel da Globo, do Moro, do Cardozo, mas realmente subestimamos a PGR.

    No mais, com exceção da afirmação de que os procuradores da Lava Jato são “probos, bem intencionados”, concordo com tudo.

    Confio no instinto da jararaca, mas ela sozinha não conseguirá impedir essa onda fascista.

    É preciso que os movimento sociais saiam às ruas.

    • Exatamente

      A resposta tem que vir das ruas, verdadeira, contundente e sem violência para não justificar retaliações. Com toda a previsão necessária para anular os infiltrados que estarão lá.

    • Exatamente

      A resposta tem que vir das ruas, verdadeira, contundente e sem violência para não justificar retaliações. Com toda a previsão necessária para anular os infiltrados que estarão lá.

  90. Janot é o rei do  alto

    Janot é o rei do  alto comando que ficou escondido todo este tempo ??? duvido de todo este poder. É mais provavel que presidentes de grandes multinacionais estejam no alto comando , associados a grupos nacionais de centro direita e extrema direita , tendo a mídia como apendice.

  91.  
    Janot   não é o chefão do

     

    Janot   não é o chefão do Alto Comando. Lembrar que ele foi aos EUA  tratar assunto Petrobras e entregou documentos da nossa petroleira. A pedido do Janot o  STF poderá devolver ao vestal Moro proceso do militar Othon , questão nuclear.Segura Aécio, etc , sobre delaçõe Lava Jato . Para mim está amparado  em apoio interno/externo . Se desejam eleger Moro 2018 irão abrir baterias sobre o PSDB e este é o temor dos tucanos . FHC percebeu. O  traidor maior  chama se Janot e  asseclas em todas esferas jurídicas ( claro existem excessões ).

    Li um texto não me lembro de qual jornalista, anterior ao do  Nassif, que navega quase que pelo mesmo mar do escrito CGN.

    Claro que Nassif deve saber de mais coisas. Só aguarda momento  oportuno para publicar .

    As Forças Armadas estão coniventes ?

    • Na minha opinião: duvido! Os

      Na minha opinião: duvido! Os militares não são burros e a lembrança ainda está fresca do que eles passaram na mão dos tucanos.

  92. Soberania popular

    O poder, em última análise, é do povo. Quando Lula foi eleito pela primeira vez esperei, em vão, que convocasse o povo para governar junto com Ele. Como sabemos, governou com outros sócios do poder. Até o Bolsa Família, conforme atesta Frei Beto, deveria ser gerido pelos usuários, mas por influência de José Dirceu, passou a ser gerido pelos prefeitos para melhor funcionar como moeda politico-eleitoral.  As conferências nacionais, que tanto Nassif elogiou por aqui, foram apenas formais, uma distração pseudo-democrática, sem consequencias reais nos rumos do governo. A velha política palaciana prevaleceu. O melhor do petismo foi, na verdade, as políticas sociais, foram estas que distinguiram o petismo dos demais governos. Merece também elogios, como faz Nassif, “os avanços tecnológicos nas áreas do pré-sal e da defesa, o feito histórico de tirar milhões de pessoas da miséria e reduzir graus históricos de desigualdade”. 

    O nó górdio é a política.

    O descompasso entre o povo e o poder político, que deveria ser exercido em seu nome, se confirmou de maneira profundamente lamentável quando elegemos Dilma para executar um programa e ela adotou o programa dos derrotados. Depois de eleita, Dilma sumiu de cena por longuissimos dois meses. A presidenta pegou um rabo de foguete sem tamanho: crise econômica internacional e nacional tremendas, crise política dado o crescimento da direita no Congresso; crise moral … A fragilidade de Dilma alimentou a vingança dos derrotados. A fragilidade moral do PT, seletivimamente atacada pelo aparato juridico-policial-midiático, facilitou imensamente o trabalho daqueles que tramam a queda do governo. 

     

  93. tudo começa em junho de 2013: o fim da picada

    junte-se:  o maior movimento de massas já ocorrido no Brasil, num intervalo tão curto, com o maior vazamento de informações até hoje da inteligência dos EUA; a população nas ruas exigindo mais Democracia com informações expondo a espionagem dos EUA não apenas das grandes empresas estratégicas brasileiras como da própria Presidência da República; o papel internacional do Brasil adquirido com a política externa lulista (um mérito inegável) com a revelação através de um famoso jornalista radicado no Brasil  que os EUA operam abertamente para desestabilizar o BRICS;buma Presidente no auge de sua popularidade com uma insatisfação popular no pico de sua indignação.

    e o que fizeram Governo, Lulistas, o PT e amplos setores da Esquerda? optaram por uma versão deste cenário, para eles amplamente favorável, nada mais ser que obra dos demiurgos da CIA, manipulando a História em seus laboratórios secretos, com objetivo de desestabilizá-los.

    Junho de 2013 significa que “moldura institucional do país não cabe mais no organismo social brasileiro”.  e dos agentes políticos descritos no post, o único que compreendeu Junho de 2013 e soube dar conseqüência prática é, lamentavelmente, é o “Alto Comando”.

    com o sistema de poder em colapso, apenas o “Alto Comando” está envolvido na construção de um novo modelo. os demais ( “Parlamentaristas”, “Lulistas”, “Jacobinos”) tentam apenas dar sobrevida a um sistema já falido. daí o fracasso de suas tentativas e o progressivo êxito do “alto Comando”.

    também a nível mundial a moldura institucional expirou e está sendo redesenhada sob a égide da Tirania Financeira. por isto as análises fundadas em dicotomias da Guerra Fria, nas quais o golpe em curso seria “Made in USA”, se tornaram inúteis.

    o “Alto Comando” obedece ao projeto mundial da Tirania Financeira, que prescinde não apenas das nações como da própria democracia. apesar de seu marketing ultra-liberal, os mercados trans nacionais não podem prescindir de uma Governança (um pós Estado) forte e global. neste processo países serão destruídos e populações se tornarão párias. marchamos para nos tornarmos refugiados no que fora nossa própria pátria.

    os instrumentos de implementação já estão colocados: TTIP (Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento), TPSEP (Acordo de Parceria Econômica Estratégica Trans-Pacífico) e acordo com a Comissão Européia.

    .

     

    • Este texto complementa o que escrevi acima.

      Procurar as saídas como esta dependessem dos partidelhos de plantão, é um erro de interpretação que custa muito caro e não temos mais tempo de fazer.

      • Moeda fiduciária de curso internacional: o nome do jogo

        Petrodólares = petróleo vendido somente em dólares.

        O Brasil está se encaminhando para se tornar um dos 5 maiores produtores de petróleo.

        O Brasil está entabulando acordos de swap’s reais x yuans, como forma preliminar de comércio com a China em moedas nacionais.

        Venda de petróleo se encaixa nesse quadro.

        Logo, é Brasil CONTRA o petrodólar.

        O que está em jogo é muito mais do que somente a apropriação em si das reservas do pré-sal.

        Fundo cambial de contingências dos BRICS inutiliza a gazua das instituições financeiras internacionais.

        Em outros termos: acabam-se as condicionalidades do FMI.

        Alguém aí se recorda das declarações de Stiglitz acerca do assassinato de países?

        Gazua pode ser usada como punhal…

        E tem muito mais aí….

  94. ASSINE URGENTE PETIÇÃO PARA

    ASSINE URGENTE PETIÇÃO PARA SAÍDA DE MORO!!!

    Vamos lá pessoal da esquerda unida do Brasil. #HoraDeFazerHistória

    A hora é esta: vamos ser protagonistas da nossa própria história, ou seremos eternos lacaios dos EUA.

    É isso que você quer para você e sua família?

    Somos livres e soberanos, só precisamos construir isso por nossas mãos e consciência. No futuro as novas gerações, agradecerão.

    ASSINE JÁ! Não temos mais tempo a perder, “o em cima do muro”, não pode existir mais!

    A casa está pegando fogo!

    ***

    CNJ Conselho Nacional de Justiça: Destituição do cargo de Juiz Federal do Dr. Sérgio Moro

    Por que isto é importante

    Para salvaguardar a condição de imparcialidade do Poder Judiciário.

    No último dia 04 o dr. Sérgio Moro não cometeu apenas um erro jurídico. Ele sabia que sua autorização de condução coercitiva contrariava procedimentos previstos em Lei. Portanto, deve ser afastado por imperícia, por imprudência ou por negligência.

    A condução coercitiva de Lula foi um ato ilegal.

    Lula merece os mesmos tratamentos dados a qualquer um dos ex-presidentes da república, como por exemplo, os mesmos tratos que foram cedidos a FHC quando teve de explicar os recursos enviados a paraísos fiscais.

    Sérgio Moro e representantes da Justiça tem de se pronunciar nos autos e não através da imprensa, recebendo prêmios e empresas que se preocupam com seus shows midiáticos.

    Sérgio Moro e representantes da Justiça não podem ter laços e vinculações com partidos políticos e empresas interessadas nos processos que estão a seus cargos.

    Sérgio Moro não pode e não deve trazer mais prejuízos com as instabilidades jurídica, política e econômica que já produziu com seus atos autoritários e ilegais.

    Sérgio Moro tem de ser destituído do cargo que ocupa.

    Assine AQUI: https://secure.avaaz.org/po/pe

  95. ASSINE URGENTE PETIÇÃO PARA

    ASSINE URGENTE PETIÇÃO PARA SAÍDA DE MORO!!!

    Vamos lá pessoal da esquerda unida do Brasil. #HoraDeFazerHistória

    A hora é esta: vamos ser protagonistas da nossa própria história, ou seremos eternos lacaios dos EUA.

    É isso que você quer para você e sua família?

    Somos livres e soberanos, só precisamos construir isso por nossas mãos e consciência. No futuro as novas gerações, agradecerão.

    ASSINE JÁ! Não temos mais tempo a perder, “o em cima do muro”, não pode existir mais!

    A casa está pegando fogo!

    ***

    CNJ Conselho Nacional de Justiça: Destituição do cargo de Juiz Federal do Dr. Sérgio Moro

    Por que isto é importante

    Para salvaguardar a condição de imparcialidade do Poder Judiciário.

    No último dia 04 o dr. Sérgio Moro não cometeu apenas um erro jurídico. Ele sabia que sua autorização de condução coercitiva contrariava procedimentos previstos em Lei. Portanto, deve ser afastado por imperícia, por imprudência ou por negligência.

    A condução coercitiva de Lula foi um ato ilegal.

    Lula merece os mesmos tratamentos dados a qualquer um dos ex-presidentes da república, como por exemplo, os mesmos tratos que foram cedidos a FHC quando teve de explicar os recursos enviados a paraísos fiscais.

    Sérgio Moro e representantes da Justiça tem de se pronunciar nos autos e não através da imprensa, recebendo prêmios e empresas que se preocupam com seus shows midiáticos.

    Sérgio Moro e representantes da Justiça não podem ter laços e vinculações com partidos políticos e empresas interessadas nos processos que estão a seus cargos.

    Sérgio Moro não pode e não deve trazer mais prejuízos com as instabilidades jurídica, política e econômica que já produziu com seus atos autoritários e ilegais.

    Sérgio Moro tem de ser destituído do cargo que ocupa.

    Assine AQUI: https://secure.avaaz.org/po/pe

  96. Desapercebido?

    Discordo pelo menos nesse ponto: a crise é grande demais para qualquer um que esteja distante do povo.

    A crise é evidentemente moral e ética, e o povo quer construir novos padrões, o povo já sabe falar melhor e quer participar, melhor, já enxerga isso enquanto dever. Ter, inclusive, a compreensão que isso lhe é direito, ou seja, o direito de se sentir devido e de agir.

    Quantos notaram a chamada da presidenta na entrevista a discutir governo, oposição e povo? Não chamou ela ao povo, juntos no diálogo com oposição a deliberar politicamente? A decidir? A escolher as questões?

    Vi uma mulher firme, corajosíssima no que está fazendo. O faz de forma legal, portanto, indelével ao entendimento de justo, correto correspondência à vozes populares.

    Lembro da presidenta convocando um plebiscito em 2013.

    Os jovens a querem mais do que qualquer golpe.

  97. Algumas considerações

    1. O artigo do Nassif não considera ações e reações nas ruas. É todo centrado nos gabinetes, nas articulações, nos conchavos. Os personagens pairam acima e além do dia-a-dia. Não aparecem nunca os interesses, as pressões internas e externas dos agentes econômicos. Ninguém ou nenhuma facção relaciona-se com um processo continental de reação  que cada dia vem se delineando. A importância do Brasil, e do Lula,  dentro desse quadro nem é mencionada.

    2. Chamar Aécio Neves de jacobino é uma analogia totalmente equivocada, ele que estaria colocado na ala direita da Gironda, na reação. Os Marat, os padre Roux, os Danton (vide Zé Dirceu) já foram colocados fora de combate. O que a reação quer agora é cortar a cabeça da jararaca, ou Robespierre se preferirem. 

    3. Ainda é muito cedo, e politicamente incorreto, dar como peça fora do tabuleiro uma presidente eleita democraticamente, embora visivelmente impreparata. Seria jogar no lixo anos e anos de prática democrática, de lutas. Pleitear uma sua perda de poder é buscar um golpe branco. Sempre golpe é.