Os advogados curitibanos “especialistas em Moro”

O site do escritório Arns de Oliveira & Andreazza traz na página principal matéria do jornal Gazeta, de Curitiba, sobre a nova especialidade dos advogados locais:

“Time de advogados curitibanos ‘especialista em Moro’ atrai de Youssef a Cunha.

Esse é o lema que tem permitido a alguns advogados curitibanos vender seus serviços a processados da Lava Jato.

O escritório é de propriedade de Marlus Arns de Oliveira. Marlus assumiu os casos milionários de delação premiada com a saída de Beatriz Catta Preta, a primeira advogada contratada para a delação. Até pouco antes, manifestava-se contra a delação. Qual a razão, então, para um obscuro advogado curitibano, com algumas histórias cabeludas em sua biografia, ter se tornado um especialista em delação?

O título da matéria da Gazeta explica: antes de ser especialista em delação, é especialista no juiz Sérgio Moro.

Marlus é sobrinho do ex-senador Flávio Arns, que mantém uma relação de interesse com as Apaes (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). Trata-se de uma organização que recebe dinheiro público sem passar pelo crivo dos órgãos de fiscalização, cujos órgãos associativos tornaram os grandes adversários da “educação inclusiva”, a inclusão de crianças com deficiências nas escolas públicas.
 
Quando Secretário de Educação do já quebrado estado do Paraná, Arns alocou R$ 450 milhões nas APAEs estaduais, com o intuito de poder competir com as escolas públicas federais, que dispunham de sistemas de assistências aos alunos.

A partir das APAEs, o GGN mapeou a rede de relações que se formou em Curitiba:

  • As ações das APAEs em todo estado do Paraná são tocadas pelo escritório de Marlus.

  • A esposa de Sérgio Moro trabalha no jurídico da Federação das APAEs do estado, portanto, em sintonia com Marlus.

http://jornalggn.com.br/noticia/a-historia-do-novo-campeao-das-delacoes-premiadas#.VqzZEug5cu0.facebook

  • Marlus já foi denunciado por sua contratação pela Copel, mesmo dispondo de um departamento jurídico. Atribuiu-se à influência política do senador Arns.

A contratação se deu em 2012. Embora a Fundação Copel de Previdência e Assistência Social de Curitiba seja uma empresa de direito privado, não se submetendo ao regime de licitações, tem a obrigação de dar tratamento igual a fornecedores qualificados em processos de seleção e contratação. A questão é que meses antes de a Copel fechar acordo com o escritório de Marlus (um criminalista, não especialista em direito do trabalho), Flávio Arns, o secretário de Educação, anunciara uma possível parceria com a parta e a Copel.

Arns também foi contratado, por quase R$ 1 milhão, para representar a companhia de saneamento do Paraná,  a Sanepar, em 2013, quando o Ibama iniciou um processo por crimes ambientais. Neste caso, a Sanepar abriu mão da licitação em benefício do escritório de Marlus

http://jornalggn.com.br/noticia/quem-e-o-advogado-de-eduardo-cunha-marlus-arns.

Leia também:  Procuradores da Lava Jato, respondam à nação, por Agassiz Almeida

No corpo docente fixo consta, por exemplo, Diogo Castor de Mattos, procurador da República membro da força-tarefa em Curitiba; Solon Linhares que, no site do curso, aparece como agente da Polícia Federal. Há também o juiz federal Friedmann Anderson Wendpap, que recentemente apareceu em matéria do Conjur como um juiz mais “ousado” que Moro, por ter decretado o bloqueio de 3% dos bens da OAS e Odebrecht com o argumento de que se as empresas tinham recursos para pagar propina, então também têm para devolver ao erário.

http://jornalggn.com.br/noticia/a-lava-jato-e-a-influente-republica-dos-arns

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

27 comentários

  1. O GGN revela tentáculos das ORCRIMs

    Prezada equipe do GGN, prezado Jornalista Luís Nassif.

    Parabéns a todos vocês, pela coragem e perseverança em levar aos leitores informações que JAMAIS seriam publicadas pelo PIG/PPV. Esse trabalho de desconstrução , desmascaramento e desnudamento das ORCRIMs intitucionais – sobretudo a Fraude a Jato e outras oriundas do Paraná – constituem um serviço público de inestimável valor. 

    Tomara que outros blogs, portais e jornalistas independentes abracem a mesma causa e façam um trabalho em parceria como GGN. Sérgio moro e os comparsas da Fraude a Jato começam a desmoronar. Não dêem tréguas a essas quadrilhas institucionais que tomaram conta da burocracia estatal brasileira (polícias, MP e PJ); investiguem e denunciem de forma implacável esses criminosos de Estado.

  2. A santa república de Curitiba é igualzinho às outras

    Procurador especulador, procuradores professores de cursos EaD chinfrins, mulher do Moro Messias advogada de intituição muito suspeita, com vinculos a governos mutiiito suspeito, advogados especialistas no Messias com ligações com a mesma instituição, delegados da força tarefa propagandista de Santo Aécio…

    Peraí !!!

    Esta REPÚBLICA PURITANA aí da Curitiba tá parecendo a de Brasília Temerosa, a de SP do Santo, a das Alagoas do caçador de marajás, a do Rio Cabralino, a de Morrinhos, Cataguazes, Olaria da Cafubira etc.

    • Curso EaD = REMUNERAÇÃO POR PALESTRAS?

      ALLguém me ajude! 

      Ganhar dinheiro como professor de curso EaD não seria uma forma mais bonita de dizer SOU REMUNERADO POR PALESTRAS? 

      Fora isso, como aferir a frequência do “aluno” PAGANTE? 

      Ministra-se o exato mesmo vídeo a exaustão, quantas vezes forem necessárias, até alcançar-se o RE$ULTADO DE$EJADO?

      Apenas dúvidas… 

  3. A quadrilha

    está ficando cada vez mais ousada. Não é só o atua ministro da justiça que tem clientes excêntrícos.

  4. Eu sou um advogado

    Eu sou um advogado especialista em Moro. Digo que meu cliente é tucano, Moro dá uma aliviada.

  5. A chamada em si eh uma gafe!

    Nao da muito pra comentar uma peca publicitaria de quem ja emprega a mulher de Moro, muito menos uma com um erro de portugues horroroso.  Releiam la em cima.  Eh “”Time especialista em Moro” de advogados atrai” etc.  Do contrario, eh “advogados especialistas”.

    Pode ate estar tecnicamente certo como esta mas que eh perna de pau, eh inegavel.

  6. Cursos de Direito

    E as universidades , quando é que vão passar a incluir a matéria PRÁTICA DO DIREITO DE MORO em suas grades do curso de direito ?

    O MEC já disse que será obrigatório a partir do ano que vem , e é o próprio MORO quem vai avaliar as instituições ………

    • Ufa…

      Até que enfim uma matéria para começar a desenrolar esse novelo. O caminho é esse e logo vão aparecer mais coisas dessa região agrícola do país.

  7. Traição no CP

    A traição ao país pelos líderes da Farsa a Jato está prevista no art.308 do Código Penal brasileiro. Esperamos que um dia eles sejam enquadrados na lei.

  8. Marlus e Henrque Arns, os

    Marlus e Henrque Arns, os mamadores de gordíssimos contratos públicos, com qualificação duvidosa, proximidade pessoal mais do que comprovada com o juiz, sua esposa, os procuradores e investigadores da PF (literalmente seus empregados!), advogando no processo tocado por eles. Bem a cara da república do bananal.

    Se tivesse um pingo de vergonha na cara o juiz se declararia suspeito, mas obviamente não é o caso.

  9. No meu código de conduta

    No meu código de conduta ético e moral isso se chama EXTORSÃO.  Esse juiz de Curitiba pratica o que credita aos que são por ele julgados. Tem o nível moral do “presidente” que ajudou a colocar no poder e que agora protege das perguntas do Cunha. 

  10. Golpe e Justiça

     

    Por conta do:

    a)      injustificado golpe nazifascista contra a democracia concretizado no truculento impeachment contra Dilma/PT, mulher nacionalista, honesta e humana;

    b)      impensável clima de gigantescas badernas e sabotagens por todo o Brasil, promovidas pelos golpistas, objetivando acelerado desmantelamento da próspera economia Dilma/PT de até junho de 2013, de pleno emprego, muita confiança e felicidade geral;

    c)       cruel e implacável clima de perseguição judicial–midiático contra Lula/PT e sua família, visando viabilizar o PSDB chegar ao Poder pelo voto;

    d)      objetivo máximo dos golpistas expresso nas almejadas privatizações em andamento, notadamente, de riquíssimos estratégicos ativos da Petrobras a preços reduzidos e insignificantes, trazendo gigantescos prejuízos para o Brasil;

    e)      do projeto PEC-55 e outros indecentes de semelhantes intenções, visando preservação do lucro e do capital, em detrimento do Brasil e do povo;

    f)       crescente aumento do desemprego decorrente do golpe, justo numa época de crescente poder da tecnologia de automatizações e de inteligência artificial, fazendo milhares e milhares de desempregados em todo o mundo, braçais e intelectuais, perigosamente reduzindo o polo consumidor mundial, inviabilizando o polo produtor de riquezas do sistema capitalista;

    g)      inevitável desespero tomando conta dos pais de famílias perdendo seus empregos;

    h)      desespero dos comerciantes e empresários arriando suas portas, entrando em falência;

    i)        desespero dos jovens formandos, com muitos anos de estudos e sacrifícios, descobrindo que não possuem chance alguma de arranjar um emprego, de conseguirem a respeitável independência econômica e financeira;

    j)        crescente risco de convulsão social atingir níveis fora de controle, decorrente do quadro geral da atual economia brasileira, bastante insegura e debilitada, causando sérias dificuldades para as empresas, para o comércio e para a indústria;

    k)      preocupante estado geral da economia mundial em sérias dificuldades desde final de 2007, propiciando o renascimento da extrema direita nazifascista, em várias partes do mundo, abrindo portas para o fim das democracias, o fim das liberdades seguido de medidas de exceções e selvagens perseguições;

    l)        inacreditável crescente nível de suspeitas que vão surgindo sobre os golpistas, capazes de transforma-los em comprovada quadrilha de saqueadores e de vendilhões do Brasil;

    Por conta do amor ao Brasil, do amor ao nosso povo e à nossa família, está passando da hora, da importante parte da sociedade consciente e nacionalista, democraticamente, tomar as praças e ruas, exigindo fim do golpe e o imediato retorno da legítima Presidente Dilma/PT, eleita pelo voto do povo.

     

     

  11. A propósito, em 21/8 saiu

    A propósito, em 21/8 saiu essa nota na coluna de Lauro Jardim, nO Globo, e depois não mais se voltou ao assunto. Ninguém da imprensa, tampouco o colunista que deu o furo, se interessou em ir a fundo no curioso caso. Mesmo sabendo-se que a publicação da nota provocou um clima de pavor no mencionado escritório curitibano, onde há convicção de que Funaro gravou as inconfidências feitas pelos advogados especializados em delações da Lava-Jato, em reunião com advogados do doleiro, animada por fartas doses de 12 anos e cohibas. Depois da animada reunião, Funaro desistiu de contratar o curitibano e optou por um (também) obscuro causídico gaúcho. 

     http://blogs.oglobo.globo.com/lauro-jardim/post/funaro-pode-entregar-advogado-que-usa-delacoes-para-achacar.html

  12. Meu deus …

    Não tem outra definição. É uma organização mafiosa onde se pratica trafico de infleuencia, onde se conspira e engendram as tramoias golpistas. Usam o poder do Estado pra intimidar e perseguir os inimigos. Tudo isso com o apoio da grande midia. 

  13. A que ponto chegamos. Ao

    A que ponto chegamos. Ao invez de serem especialistas em Direito, os advogados se reduzem à especialistas num determinado juiz.

    Todos os grande juristas, de Hegel a Carnelutti, afirmam que o bom juiz é aquele que desaparede no ato de julgar.

    “La realidade objetiva del Derecho consiste, parte em ser para la conciencia, en general, un llegar a ser conocido; y, parte, en tener la fuerza de la realidad y ser válido, y por lo tanto, ser conocido también como lo universalmente válido.” (Filosofia Del Derecho, Guillermo Federico Hégel, editorial Claridad, Buenos Aires, 1955, p. 183)

     

    “El derecho, que se presenta a la existencia en forma de ley, es por sí y se opone autónomamente a la voluntad particular y opinión del derecho y debe hacerse válido como universalidad. Este reconocimiento y esta realización del derecho en el caso particular, sin el sentimiento subjetivo del interés particular, concierne a un poder público, al magistrado.” Filosofia Del Derecho, Guillermo Federico Hégel, editorial Claridad, Buenos Aires, 1955, p. 190)

     

    “A toga, sem dúvida, convida ao recolhimento. Infelizmente hoje sempre mais, sob este aspecto, a função judiciária está ameaçada pelos opostos perigos da indiferença ou do clamor: indiferença pelos processos pequenos, clamor pelos processos célebres. Naqueles a toga parece um instrumento inútil; nestes se assemelha, lamentavelmente, a uma veste teatral. A publicidade do processo penal, a qual corresponde não somente à idéia do controle popular sobre o modo de administrar a justiça, mas ainda, e mais profundamente, o seu valor educativo, está, infelizmente, degenerada em um motivo de desordem. Não tanto o público que enche os tribunais ao inverossímil, mas a invasão da imprensa, que precede e persegue o processo com imprudente indiscrição e não de raro descaramento, aos quais ninguém ousa reagir, tem destruído qualquer possibilidade de juntar-se com aqueles aos quais incumbe o tremendo dever de acusar, de defender, de julgar. As togas dos magistrados e dos advogados, assim, se perdem na multidão. Sempre mais raros são os juízes que têm a severidade para reprimir esta desordem.” (As Misérias do Processo Penal, Francesco Carnelutti, Edijur, 3a. edição, Leme-SP, 2015, p. 16-17)

     

    O mal juiz é aquele que, como Sérgio Moro, personaliza a lei ao aplicá-la ou, pior, impõe sua personalidade ao perseguir e julgar o réu. Ao se tornar especialistas nele os advogados estão apenas e tão somente revelando a natureza perversa do Direito brasileito tal como ele se apresente e é revelado ao público por um péssimo juiz. 

  14. Por que retiraram a chamada a este post da primeira página?

    Considero este post o mais importante dos últimos tempos.

    Por que retiraram a chamada a este post da primeira página do blog?

    Deve-se dar o destaque merecido ao post pela relevência dos fatos levantados.

    Parabéns pela pesquisa e pela publicação. Merece aprofundamento!

  15. Mas que consciência é esta do

    Mas que consciência é esta do saber livre, desde o início?

    Quer dizer que Moro se tornou um produto juridico para venda de pressupostos determinados com evidência imediata da liberdade? Ou simplesmente ele é como que uma lei de carater particular que para particulares se prescreve – a direção a qual se toma à progressão em si mesmo, na medida que se capta o termino?

    Pela consideração e analise do particular e da propriedade privada, a ciência econômica, o império americano e os banqueiros gostariam que alguém intermediasse essa evolução do Estado de direito.

    Moro é um deus dos objetos e quem são o mesmo para o dinheiro!

     

     

     

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome