Os descaminhos da Justiça e o caráter do brasileiro, por Luis Nassif

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) autoriza um credor a sequestrar a carteira de motorista do devedor, atropelando todos os princípios que impedem as penas indiretas.

O corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) autoriza um juiz a presidir julgamentos armado de revólver. A inacreditável Carmen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ minimiza, dizendo que a decisão não está definindo normas, mas analisando um caso particular, como se a jurisprudência não fosse formada pelos julgamentos de casos particulares.

O Ministro Luis Roberto Barroso muda o princípio da irrelevância, sustentando que quem é reincidente em crimes de pequena monta, torna-se relevante. Ou seja, o furto de uma caixa de fósforos é irrelevante; de duas, passa a ser.

Na Câmara, um ex-advogado da Odebrecht acusa frontalmente o melhor amigo do principal símbolo da luta anticorrupção de cobrar US$ 5 milhões em propina para influenciar o acordo de delação. Apresenta documentos periciados da proposta de suborno e da proposta de delação que lhe foi enviada no dia seguinte por procuradores da Lava Jato. E a imprensa se cala, enquanto no Principado de Mônaco, o principal símbolo da luta anticorrupção experimenta o gozo supremo de se confraternizar com a elite do mundanismo global.

A Procuradora Geral da República considera que a greve dos caminhoneiros afronta direitos básicos da população, mas se cala ante a explosão dos preços do gás que devolve famílias para a era da lenha.

O sub-procurador envia os processos do político amigo para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo. E, na semana seguinte, denuncia que os TREs são tribunais contaminados pelos interesses privados – mas não volta atrás em sua decisão.

No Palácio do Planalto, o país continua sob o comando de um presidente que o país inteiro aguarda que seja preso assim que deixar o poder. E ele continua planejando as maiores tacadas da história, à luz do dia, e no escurinho da noite, como se tudo transcorresse dentro da normalidade.

Ao mesmo tempo, o PCC amplia seu poder econômico e seu domínio sobre as periferias das metrópoles, estendendo sua influência sobre o interior. E ninguém tem dúvida de que o próximo Congresso terá uma bancada eleita pelo crime organizado, outra pelas igrejas, outra por policiais. E outra, obviamente, pelos filhos de Eduardo Cunha e Michel Temer.

O Ministro Luis Roberto Barroso, que tornou-se Ministro devido à sua atuação pública pro bono em causas humanitárias, enquanto elaborava pareceres discretos (e caros) em favor do amianto, da CBF e da Globo, diz que o Brasil encontrou o caminho do futuro.

Há um cheiro de podre no ar com o caráter do brasileiro. E, por brasileiro, não se entenda a empregada do amigo de Barroso, que acumulava o salário de doméstica com o Bolsa Família.

 

Leia também:  Procurador da "Mãos Limpas" critica proximidade de Moro e Deltan

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

48 comentários

  1. FUP processa Pedro Parente

    FUP processa Pedro Parente por improbidade e exige confisco de seus bens

    São Paulo – A Federação Única dos Petroleiros (FUP) ingressou com ação civil pública contra o ex-presidente da Petrobras Pedro Parente, por improbidade administrativa. A ação cobra a anulação do pagamento de US$ 600 milhões (cerca de R$ 2,2 bilhões) que a estatal, sob comando do tucano, fez em maio ao banco J.P. Morgan. A medida antecipou em mais de quatro anos a quitação de uma dívida que só venceria em setembro de 2022.

    Pedro Parente é sócio do presidente do banco, José de Menezes Berenguer Neto, o que revela conflito de interesses. A mulher do ex-presidente da Petrobras, Lúcia Hauptman, é procuradora de Berenguer, com quem a família tem estreitas relações, segundo informa a FUP em seu site. O casal é sócio do banqueiro em pelo menos duas empresas (Kenaz Participações e Viedma Participações), e uma delas tem como sede um imóvel que pertence a Parente.

    Na ação, além da nulidade da antecipação do bilionário pagamento ao banco J.P. Morgan, a federação cobra a responsabilização de Pedro Parente e do banqueiro José Berenguer e pede a indisponibilidade imediata de seus bens.

    “Conclui-se que os réus violaram, além dos princípios constitucionais que regem a administração pública, os deveres de imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições, previstos no artigo 11, caput e inciso I, da Lei 8.429/92, por terem se valido do patrimônio de empresa estatal na consecução de interesses pessoais”, diz o texto do processo.

    Segundo a entidade, a operação foi um “péssimo negócio” e injustificável sob a ótica da eficiência, dados os resultados negativos apresentados pela Petrobras nos últimos anos.

    Gestão marcada

    A FUP cita ainda outros casos em que acusa conflito de interesses envolvendo a gestão de Pedro Parente na Petrobras. E lembra denúncia feita há um ano ao Ministério Público Federal. Quando assumiu a presidência da estatal, Parente acumulou a presidência do Conselho de Administração da BM&FBovespa, cujos índices sofreram impacto por suas decisões em negócios da petrolífera, com vendas de ativos e desinvestimentos.

    Também teria sido favorecida pela passagem de Parente pela Petrobras foi a Prada Administradora de Recursos, grupo de gestão financeira e empresarial presidido por sua mulher, Lucia Hauptman. A empresa atua como consultora de milionários no mercado de capitais. Parente é sócio fundador da empresa que, não por acaso, teve o maior boom de clientes e carteiras de investimento em 2016, após o golpe que o levou ao comando da estatal.

    O volume de compras de ações feitas pela Prada saltou de R$ 403 mil, em dezembro de 2015, para R$ 3,2 milhões, em dezembro de 2016. Uma movimentação maior do que a comum no mercado.

    Segundo a FUP, o MPF ainda não respondeu a nenhuma denúncia. A entidade associa ainda esses conflitos de interesses aos R$ 137 bilhões de prejuízos que a Petrobrás amargou durante os 11 dias de protestos dos caminhoneiros e os R$ 40,9 bilhões que perdeu com o comunicado de demissão feito por Parente em pleno funcionamento do pregão, antes do fechamento do mercado, como é padrão em todas as empresas de capital aberto.  

    Fonte:http://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2018/06/fup-processa-pedro-parente-por-improbidade-e-exige-confisco-de-seus-bens/

     

  2. O maior responsável pela

    O maior responsável pela DESOBEDIÊNCIA institucional ao princípio constitucional da igualdade perante a Lei é o próprio , ou seja, o guardião do golpe “com o STF com tudo” que naturalizou as distinções senhoriais do tempo do Império.

    A desigualdade no Brasil é um projeto político hereditário cristalizado há cinco séculos. Desde a primeira constituição republicana ele segue sendo disfarçado sob o manto da igualdade perante a Lei.

    Não por acaso somos uma típica “república de bananas”, com honrosa exceção para o período dos governos Lula/Dilma (uma curva fora da reta que liga os descendentes dos colonos ao passado colonial).

    • É caro Fabio, só que não

      É caro Fabio, só que não temos como, apesar disso, fugir do fato de que esse STF foi majoriatariamente escolhido por Lula/Dilma. Talvez “o” grande erro dos dois. Foi gagada atrás de gagada. Começando por Aires Brito, Carminha, passando por Fux e Barbosa e terminando em Barroso e Fachin!!!!

      Foram erros estratosféricos que talvez tenham colocado todos os acertos, muitos, por água abaixo, fazendo o Brasil voltar 20 anos em 2 como diz o Temer.

  3. UAI  ..mas é isso mesmo o que

    UAI  ..mas é isso mesmo o que eLLes querem  ..esta sensação de podre no ar

    Isso até que um número significativo de descontentes apelem – por alta de conhecimento e de informação – e peçam a “forças superiores” que possam vir em seu socorro

    E pra maioria, o que vem a cabeça ? ..isso mesmo, o apelo aos militartes, tidos no imaginário popular como incorruptíveis, capacitados, nacionalistas, adeptos das causas justas  ..e por aí vai

    O GOLPE esta em pleno andamento ..a mídia já esta uniformizada, os políticos criminalizados  ..e a solução pro GOLPE passa por se começar a definitr o “day after”, tema de que ninguém trata enquanto sonham com estas eleições de cartas marcadas

    Dentre tantas, o STF NÃO pode, por tudo o que já se viu, seguir com uns PAU MANDADOS de espírito CORPORATIVO, verdadeiros nababos, de salários, benefícios e de direitos exclusivos, não pode seguir mantendo estas pessoas por tempo indefinido no comando, sendo vitalícios, inalcançaveis, inamovíveis, inconstestáveis e estabilizados até os 75 anos

    Alguém precisa por o guizo nessa turma ABUSADA  …O STF precisa ser reformulado e a ele precisa ser imposto mandato ..há que termos meios pro POVO assumir o comando

    ..em tempo ..Toffoli 50 anos,  Alexandre 49 anos, gilmar 62 anos, rosa 69 anos, fux 65 anos, carmem 64 anos, Lewandowsky 70 anos, Celso de Melo 72 anos, Marco Aurelio 71 anos, barroso 60 anos, Fachin 60 anos

     

     

     

  4. Como disse em outra

    Como disse em outra oportunidade:

    Inimigo de punks na década de 1980, Michel Temer se tornou líder do regime indigno descrito por uma letra de música do Sex Pistols.  

     

    Oh, we’re so pretty

    Oh, so pretty vacant

    Oh, so pretty vacant

    Oh, so pretty vacant

    But now and we don’t care

     

    Oh, nós somos tão belos

    Oh, tão belos vagabundos

    Oh, tão belos vagabundos

    E a gente não se importa

     

    https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/a-sexpistolsnizacao-do-estado-promovida-pelo-governo-temer

     

  5. Os descaminhos da Justiça e o caráter do brasileiro

    em plena paralisação dos caminhoneiros, eu conversava com um conhecido durante o café.

    anarco-direitista e sobrevivencialista, ele comentava que estava preparado para o pior, com seu equipamento completo. já tinha até um LifeStraw, um filtro portátil de alta capacidade de purificação de água. segundo o fabricante, permite ingerir mesmo as águas do Rio Ganges.

    em seguida comenta baixinho, em tom conspiratório: “- Você sabe muito bem que para isto que está aí no Brasil não tem mais saída pacífica. Nem pela Direita e nem pela Esquerda.”

    ex-intervencionista, está profundamente desacreditado com as FFAA: “- Dos 16 Generais de 4 estrelas do Alto Comando, tem pelo menos uns 10 levando… Só se for um movimento liderado por Major e Capitão, porque daí prá cima a hierarquia tá toda dominada. E o pior de todos é aquele do bigodinho ridículo amigo do Temer.”

    fez outras diversas observações: sobre o narco-estado brasileiro, o PCC, o esquema do Porto de Santos, Dario Messer, os R$ 80 milhões de Palocci, os atrasos de Fernando Pimentécio no pagamento dos servidores públicos em MG, a armação de Pedro Parente no JP Morgan e, como não poderia deixar de ser, a guerra silenciosa de Putin contra os Illuminati…

    se ainda resplandece a miragem de uma última quimera, as Eleições de 2018, tudo o que aparentava solidez se volatizou num ar irrespirável de tão denso e putrefato.

    mas todas as ilusões serão descarnadas fibra por fibra, não restará pedra sobre pedra.

    esta é a lumpenburguesia brasileira, quanto mais com ela se pretende conciliar, mais por ela se será devorado. este é o centro democrático, quanto mais a ele se estiver centralizado, mais fora do eixo estará o Brasil.

    “Fazer os cidadãos petrificados compreenderem que mesmo que não entrem em guerra, já estão nela de qualquer jeito. Que ali onde é dito que é isso ou morrer, é sempre, na realidade, isso e morrer.”

    .

    • memoria

      Em Portugal em 1974 foram os capitães, já que os de maior patente estavam todos alinhados com o regime.

       

      • Os descaminhos da Justiça e o caráter do brasileiro

        -> Em Portugal em 1974 foram os capitães

        foi exatamente o que eu quis dizer com: “mas todas as ilusões serão descarnadas fibra por fibra, não restará pedra sobre pedra.”

        não tenha nenhuma expectativa. nenhum lugar para correr. nenhum salvador. ainda muito sofrimento à frente. desta vez, o Brasil vai ter que se encontrar consigo mesmo, no mais fundo do fundo do poço.

        .

  6. Penso que a podridão das

    Penso que a podridão das castas privilegiadas sempre existiu, o golpe de 2016 a trouxe das profundezas para o dia a dia dos brasileiros, através do judiciário. “A noite que ninguém deseja” chegou ao Brasil. Não se trata mais de desigualdade social, mas de uma minoria de “civilizados” que empurra a maioria para a barbárie. Agora somos a “Belíbia” (Bélgica- Líbia)

  7. tem que ir além..

    A atual crise (terminal?) das democracias ocidentais é decorrência da concentração de riquezas, um processo inerente ao capitalismo.

    É neste contexto que o Brasil foi invadido e seu estado destruído.

    Um mundo conturbado, estressado, saturado de agressões.

    Todavia, a crise é uma oportunidade perfeita para discutirmos o nosso sistema.

    Quais os modelos que existem no planeta?

    O que funciona e o que não funciona?

    Qual será a influência que o modelo chinês exercerá no mundo?

    ———-

    Eu vejo no <<partido>> a oportunidade de criar um movimento nacional capaz de discutir “o sistema”.

    Não apenas para dizer aos outros o que fazer.

    Mas para fazer uma reengenharia do <<partido>> já o preparando para ser o único no país.

    Nós podemos fazer isso.

    Temos o momento, temos as pessoas, temos as ferramentas e temos a necessidade.

    Mas precisa desprendimento.

    Precisamos nos debruçar sobre esse tema, para o bem geral da nação..

     

    Vejam isso:

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=9Hc7fkFBGsA%5D

  8. algo de podre

     Caro Nassif, coube qualquer coisa dentro da luta corrupção anti-petista. Coube os arbítrios da Lava Jato, coube o governo Temer, coube o aceno à extrema direita (desde 2010 com Serra rezando com pastores). Os efeitos colaterias é que dentro dessa ação de fé, como justificar a soltura de criminosos tucanos? Como explicar à população que dentro dessa modernização pregada pelo Barroso estaria a volta ao fogão à lenha,  o colapso do transporte de carga, a reforma trabalhista? Dentro dessa “depuração” estaria o cartel dos bancos a diminuir e encarecer o crédito num movimento, aliás, sincronizado com os bancos públicos. A coisa é tão deprimente e descarada que li ontem o Mendonça de Barros dando o braço a torcer em entrevista, acusando o colapso do golpe, enquanto um jornalista ponderado com Vinícius Torres Freire ou um medalhão como Gaspari, estão aí tentando segurar a hecatombe do Parente.

  9. Agora, o juíz Fachin dexa a

    Agora, o juíz Fachin dexa a Presidência da segunda turma do Supremo, que passa para o juíz Lewandowski este também  golpista, mostrou em várias ocasiões, só que tem um estilo mais ardiloso, enganador, mas seus votos e ações não deixam dúvidas. Tem a vantagem de não ser um personagem Global, porque mais discreto e parece menos manipulável. No mais é seis por meia dúzia. Aliás os juízes brasileiros, poucas exceções, atuam de modo imperial, sentem-se e são, inatingíveis, por isso agem com petulância e desrespeito com os cidadãos do país, que tenham o infortúnio de cairem em em suas garras. Não é de agora, mas mais recentemente, principalmente durante o caminho que resultou no golpe-impeachment de 2016, que vem rolando desde 2006 (soube-se que houve tentativa de golpe contra o Presidente Lula , que não prosperou), passando por sete presidentes do Supremo, com ridículos personagens (muitos ainda Ministros da Corte) até à Presidenta Carmem Lúcia. Nesses doze anos, sob a direção desses “magistrados”, perdeu-se o pudor, antes ao menos não escancaravam suas preferências e posições políticas. Os Ministros da Suprema Corte passaram a ser personagens da mídia, o nome de todos é conhecido dos brasileiros, sendo comum anteciparem seus votos, falarem fora dos autos, vazarem dados de processos sigilosos, exporem publicamente relacionamento próximo com autores ou réus de processos. tudo exposto na mídia, sem o mínimo pudor, comportamento que se esprai no Judiciário. Esse tipo de agir é comum em todos que tem um poder, que atua de maneira espúria, aparentada com a corrupção. visa esconder, afastar suspeitas (como as armas para os militares, são as sentenças para o Judiciário).Esse comportamento está em todo o Judiciário, juízes e desembargadores, na primeira e segunda instâncias. E mais, mostrando preferências partidárias, defendendo interesses de partidos e grupos; Para cumprir suas obrigações, os juízes como um todo. têm prerrogativas indispensáveis à função, (cargo vitalício, inamovibilidade, etc.). Tudo que está dito, também afeta os procuradores. Agem e atuam como políticos, inclusive partidariamente, sem serem eleitos, sem passarem pelo crivo do voto, sem ter mandato. Mais ou menos está acontecendo com o Judiciário, o que já ocorreu com os militares, as Forças Armadas, com o agravante destes portarem armas do Estado. Depois do desastre do envolvimento das forças Armadas com o golpe de estado de 1964, e implantação da ditadura que comandaram por vinte e cinco anos, estão, e quando na ativa, bem mais discretos. Urge um basta no comportamento do Judiciário, que ao menos procurem mostrar isenção e discrição de seus atos, se não, o correto é submeterem-se ao voto, com mandato. Basta de protagonismo judicial.

  10. E ninguém tem dúvida de que o

    E ninguém tem dúvida de que o próximo Congresso terá uma bancada eleita pelo crime organizado, outra pelas igrejas, outra por policiais. E outra, obviamente, pelos filhos de Eduardo Cunha e Michel Temer.

     

    Ponto final. Abaixa as portas. Fecha a tampa.

  11. Brasil colonia
    Na decada de 60, surgia um Brasil novo, democratico, com uma elite de intelectuais, musicos, escritores. Despontava um pais orgulhoso de sí. Aí, os americanos montaram o golpe de 64, destruiram toda nossa intelectualidade, nosso orgulho. 20 anos de ditadura castradora, e que deixou uma herança macabra e destrutiva, a Globo.
    Depois da eleição de Lula em 2002, o Brasil inicia novo ciclo de autodeterminação, despontando como potencia economica e cultural. A democracia se fortalece, com uma transição pacifica de FHC a Lula.
    O que ganhamos, entao? Outra intervenção americana, nova destruicao da democracia, com a colocacao de uma gangue no poder. E o Judicuario, oras o judiciario. É do tamanho de Carmen Lúcia e Gilmar Mendes. QUE DESASTRE.

  12. E se em relação às denúncias

    E se em relação às denúncias do Tacla Duran se seguir o caminho do dinheiro? Será que esse caminho também leva à Mônaco? Onde ricaços jogam no Cassino a grana que sonegam em seus países de origem? Será que o casal foi tentar a sorte na roleta? Tipo entretenimento turístico, né? 

  13. Completando o raciocínio

    Para complementar a arguta e objetiva análise, acrescento a expressão cuja elipse proposital por parte de Luís Nassif a torna ainda mais evidente.

    “Há um cheiro de podre no ar com o caráter do [sistema judiciário] brasileiro. E, por brasileiro, não se entenda a empregada do amigo de Barroso, que acumulava o salário de doméstica com o Bolsa Família.”

  14. Acho o seguinte: no século

    Acho o seguinte: no século 19, ocorreram os movimentos de independência dos países da América Latina, inclusive nossa independência meia boca. Os vínculos políticos com as metrópoles foram rompidos, mas uma nova categoria de entreguistas chegou ao poder. Parece que neste século 21 seria necessário que ocorressem movimentos de reafirmação das independências, e seriam internos, algo assim: retirar do poder real todos aqueles que insistem em manter os seus países submissos a metrópoles estrangeiras, à banca e aos grandes grupos econômicos. Enquanto existirem parcelas das sociedades latino americanas acumpliciadas com estrangeiros atuando contra os interesses nacionais, a coisa não vai pra frente.

    • Eu creio os movimentos de

      Eu creio os movimentos de independência na América Latina não se trataram de meras quebras de vinculos com metrópoles.

      Na verdade, houveram apenas as trocas das antigas pelas novas metrópoles.

      Apenas eliminaram os intermediários colonizadores – no nosso caso apenas tiraram Portugal do caminho e o beija-mão passou a ser direto com os britânicos e, após 1945, com os EUA.

      O grande problema dos países latino-americanos são certas elites e/ou esferas de poder totalmente submetidas economica e culturalmente à tais metrópoles. Esses jamais acreditarão em seus renegados países.

  15. O povo que se exploda

    Não é identificando a podridão do caráter de parte  da elite brasileira que se vai  encontrar a conciliação entre as classes.

    Mesmo que os elementos citados, para demonstrar o mau caráter das elites brasileiras, tivessem um caráter retilíneo no trato das ações de sua responsabilidade, a luta de classes não estaria eliminada.

    O que pacifica a luta de classes é a hegemonia de uma classe sobre a outra.

    E o bom ou mau caráter dos indivíduos não tem nada a ver com isto.

    O que aconteceu nos anos dos governos do PT foi uma tentativa das classes trabalhadoras de assumirem um protagonismo que as colocassem na hegemonia da sociedade em detrimento da classe que representa  as elites econômicas do país.

    O golpe parlamentar de 2016 é uma tentativa de  inverter essa lógica e todas as decisões e ações dos golpistas vitoriosos,  no comando do Executivo, do Legislativo e do Judiciário convergem na direção de tornar submissa em definitivo a classe trabalhadora.

    Ou a classe trabalhadora reage com as armas que a luta de classes dispõe ou ficará durante um bom tempo sob as togas e botas das corporações repressoras ao serviço das elites econômicas nacionais e internacionais.

    Não adianta ficar de mimimi com os representantes dessas corporações. Eles são  regiamente pagos para fazer o dever de casa.

    E não estão nem aí para o chororô do povo.

    Eles, na verdade, querem que o povo (a classe trabalhadora) se exploda.

     

    • É da natureza do escorpião

      A Frei Betto, Lula atribui sua prisão a “traição da elite” para tirá-lo da eleição.

      Lula, que colocou em prática a política da conciliação de classes, até mesmo como continuidade da sua luta sindical e de bom negociador com os donos dos meios de produção, está sentindo na própria pele que é da natureza do escorpião, envenenar, imobilizar, matar quem o ameace…..

      Enquanto a Senzala não fizer aquilo que nunca fez, ou seja, rebelar-se, este pais será o mais do mesmo…

      A arte fará parte dessa luta   [video:https://www.youtube.com/watch?v=BQnTEJr-Uqw%5D

  16. A decadência do judiciario brasileiro

    Fico pensando neste momento em quantos jovens juizes estão seduzidos pela “brilhante” carreira de Sergio Moro. Quantos não pensam que precisam encontrar o seu petrolão? A sua Lava Jato? Em serem homenageados pela Globo, Abril, fundações em Nova Iorque ou… mesmo num paraiso fiscal, como Mônaco? E quanto em fim de carreira pensam que fracassaram ao verem o jovem Moro que, todos sabem, mesmo arbitrariamente esta ganhando muito dinheiro e rapido e sendo considerado um heroi?

    Quando Lewandoswki falou em século do Judiciario, teria ele pensado que seria por sua relevância no “combate à corrupção” ou não seria mais por sua decadência moral?

    Assisti a oitiva de Lula na defesa de Sergio Cabral pela realização dos Jogos Olimpicos no Rio de Janeiro e fico curiosa de ver a cara desse ministério publico tão sabujo e ideologico. Lual é irônico ao dizer que ele não sofre de complexo de vira-lata. Quando a Inglaterra ganhou a sede dos jogos olimpicos da França, foi acusado de lobby e de ter pago uns e outros e nunca ninguém ouviu falar que o equivalente ao MPF inglês tenha aberto inquérito e chamado David Cameron para depor ou algo parecido. Acho que nos cursos de Direto vai ser preciso incluir matérias sobre soberania nacional, defesa dos interesses nacionais, interpretação de texto etc, pois o MP por cegueira ideologica e desconhecimento sobre o modo do funcionamento da geopolitca persegue a todo custo Lula, até pela defesa dos interesses do Brasil. Lula sonhou e foi atras desse sonho para dar um pouco de alegria e de auto-estima ao povo brasileiro. Ele e Dilma provaram que amam o Brasil e seu povo de tal jeito que as odete roitmann são incapazes de compreender.

    • È preciso descontruir  o 

      È preciso descontruir  o  legado de Lula……..

       

      Querem que a copa e os jogos olimpicos passem para a História como uma roubalheira e uma roubada……

      Fosse um demotucano que a tivesse trazido em sua gestão, e o Brasil há décadas tentava trazer as olimpiadas, seria um evento fenomenal, mesmo que a roubalheira fosse quarenta vezes maior do que esse pessoal declara, a ser lembrado e celebrado, como foi Lula e o PT……

      • Exato.
        Tudo que Lula fez deve

        Exato.

        Tudo que Lula fez deve ser considerado podre, imoral, falso, indigno.

        Ganhar a oportunidade de realização de Olimpíadas: Suborno

        Bolsa Família: Bolsa Esmola

        Redução da miséria: Populismo

        Fortalecimento de estatais: Cabides de emprego

        Projeto de país: Projeto de Poder

        Suficiencia energética: Endividamento

        Exploração do pré-sal: Somos incompetentes para tal

        Construção de refinarias: Produzir gasolina não é rentável (ouvi essa de um funcionário da própria Petrobrás)

        Lula deve ser um maldito e desgraçado, o simbolo do que é de pior que o Brasil já teve.

        Esse é o mote dos coxinhas da máquina pública que obedecem cegamente às Lojas.

  17. Deprimente

    O quadro realista pintado pelo Nassif é deprimente, pois é triste ser e seguir sendo brasileiro no meio da miséria de tanta mediocridade.

    Dos fatos listados na matéria, o que sustenta todo esse engenho de porcarias que envenenam o país é o dolo dos oligarcas comandantes da mídia empre$arial.

    A quadrilha atacou novamente, ontem, conferindo opacidade absoluta ao último depoimento do Rodrigo Tacla Duran no congresso.

    Enquanto essa realidade persistir e esses falsários da informação continuarem atuando, o Brasil jamais será um país civilizado.

  18. São três poderes

    Dois são passíveis de renovação;

    Já o terceiro….

    Só refundando completamente!

    Temo dizer que um pretor romano seria considerado moderno frente ao que ai se apresenta.

     

  19. Os “com cursados” e os “sem cursados”: A suruba das “otoridades”

     

     

    Não há mais justiça, mas uma grande festa de autoritarismo judicial. Sou juiz, logo mando!

    Ser juiz no Brazil é ter passado num “com curso” para poder decidir o que quiser e não de acordo com a lei e as provas. É também um passaporte permanente para alta remuneração, benefícios e privilégios legais, além dos ilegais.

    O “com curso ” é para ter alto e livre poder discricionário sobre a vida alheia sem maiores riscos e contrapesos, ainda que alguns exagerem, extrapolem. Óbvio que há exceções que são o que deveriam ser, mas não há dúvidas que já são uma minoria.

    Vejam por exemplo este aburdo caso de 3 desembargadores (supostamente juízes de maior “nível”, experiência e sabedoria) que decidiram que um serviço de ônibus contratado pela administração de um condomínio, desde que aprovado em assembléia, tem que ser pago OBRIGATORIAMENTE por TODOS os condôminos, independentemente de quererem, precisarem, usarem ou concordarem com o serviço.

    Isto significa que o STJ definiu uma jurisprudência para todo o estado (no caso, o RJ), onde alguns podem decidir gastos de interesse pessoal ou grupal minoritário a despeito de outros que terão que subsidiá-lo. Ainda que seja uma assembléia de 5 pessoas com maioria de 3×2 num condomínio de 500 unidade.

    Mesmo que fosse uma maioria de 400 x 100, tal aprovação é extra-condominial, já que “com domínio” (domínio ou propriedade comum) diz respeito aos gastos comuns para preservação da propriedade (área) comum, como limpeza, segurança (comum), manutenção, limpeza, concessionárias, etc.

    Obrigar todos a pagar por um serviço de interesse pessoal de cada um (em minoria ou maioria) equivale a obrigar todos a pagar por um serviço de TV a cabo específico (que e diferente de antena coletiva), ou mesmo uma determinada escola, plano de saúde ou até um cruzeiro de fim de ano, “se aprovado em assembléia”.

    Evidente que taldecisão deve ser por adesão e sequer pode afetar os custos de outros condôminos co sua adminsitração (cadastros, carteirnhas, pagamentos, etc.) devendo ser assumido pelo grupo particular de condôminos interessados.

    Tal decisão, já em instância superior (STJ-RJ), por um colegiado de desembargadores só pode demonstrar IGNORÂNCIA sobre o que devem saber (direito de propriedade) ou a frequente MÁ FÉ por opinião pessoal ou corrupção.

    No caso particular a que me refiro, condôminos que não têm interesse, não precisam, não usam e não concordam já foram obrigados a pagar mais de 20 mil reais nos últimos anos, ILEGALMENTE, embora a própria “justicia” decida tornar uma ilegalidade como “LEGAL”. Pior, em instância superior e com efeito para todo o estado!

    Dentre este e tantos outros exemplos mais públicos e notórios, como recorrer à tal “justicia”?

    Depois não sabem por quê o Brasil é este Brazil recordista em criminalidade.

    Corrupção é apenas uma das marotas bandeiras fincadas neste terreninho…

    De mais de 8 milhões de km2.

  20. Mensagem dos antigos

    Num livrinho que comprei recentemente, encontrei a definição que descrevo abaixo, que deveria ser lida por nossa elite.

    Refere-se a Portugal e as causas de sua decadência, e muito me lembra um determinado pais abaixo do equador.

    “O nosso papel não é a compreensão utilitaria da vida, é a sua compreensão ideal, ou seja, ver o DIREITO não como uma fria codificação de leis, mas como um “corpo animado pela alma da justiça, ver a POLITICA não como uma doutrina mas como  “uma paixão ardente pela harmonia social”; ver a VIDA não como puro egoismo mas como dedicação e, já agora, ver a INDUSTRIA também pelo lado da determiniação do trabalho social do trabalho”.

    ( o autor está citando o Pensador Oliveira Martins)

    In PORTUGAL, um perfil historico de Pedro Calafate, edição da Fundação Francisco Manuel dos Santos,2016, Lisboa.

  21. Presos custeando sua estada na cadeia…

    do Correio do Povo, Porto Alegre, online:

    minha pergunta: presos sem dinheiro e sem vontade de trabalhar (ou incapacitados) serão custeados pelos defensores públicos?

     

    ——————————————————————————————————–

    Os presidiários poderão ser obrigados a ressarcir o estado por despesas de manutenção com o cumprimento da pena. É o que prevê o Projeto de Lei do Senado (PLS) 580/15, de autoria do senador Waldemir Moka (MDB-MS). O texto foi aprovado nesta quarta-feira pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, em decisão foi terminativa, por isso, se nenhum senador apresentar recurso para que a matéria seja votada no plenário da Casa, ela segue direto para a Câmara dos Deputados.

     

    De acordo com o projeto, os detentos poderão custear os gastos por meio de recursos próprios ou pelo trabalho. No caso de não possuir recursos próprios, o condenado deverá trabalhar para esse ressarcimento. “O projeto é de importância ímpar, no momento em que o país todo recebe o Atlas da Violência, em que a bandidagem toma conta do país. Cada preso hoje gasta em média R$ 2.440 por mês, valor acima de muitos salários de professores e de muitos profissionais de outras áreas do país”, alertou o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), relator da proposta.

     

    Se proposta também for aprovada na Câmara, a expectativa é de que o estado tenha mais recursos livres para políticas públicas. “Não vamos ter de gastar com condenado para ficar com mordomia de penitenciárias e sendo recrutados por facções criminosas”, ressaltou Caiado. Embora o texto proponha a modificação da Lei de Execuções Penais (Lep), ainda segundo o relator, o ressarcimento tratado no projeto tem natureza cível, ou seja: “não se está falando em punir o condenado mais uma vez pelo crime praticado”. Ele justifica a constitucionalidade da proposta afirmando que, pela Constituição Federal, todos os prejuízos causados ao erário deverão ser ressarcidos.

  22. Eu tenho que dizer o que

    Eu tenho que dizer o que vocês se cagam de medo de discutir e até de pensar. Enquanto vocês não prenderem ou até mesmo matarem os escravocratas, vocês serão para sempre escravos.

  23. Bom saber com mais detalhes,

    Bom saber com mais detalhes, por ande andam os descaminhos da elite corrupta do país.

    Impossível  esconder de todos, por muito tempo.

     

  24. A única coisa que imagino é

    A única coisa que imagino é que um dia a “tigrada” se rebelará e, como a história sempre nos mostrou, os juízes/acusadores/algozes são os primeiros alvos.

  25. É fato q estas pessoas sem
    É fato q estas pessoas sem caráter “sequestraram”a instituição, então para superar este quadro deplorável do nosso judiciário e diante da “falta de força”do povão,somente os próprios quadros do judiciário para isso,estes protagonistas deploráveis somente fazem isso td pq perceberam q a sociedade aceita(por desconhecer os fatos e a sua própria força)a conscientização do povão quanto aos problemas do judiciário virá somente com uma demonstração de força por parte do povo, neste caso os sindicatos terão um papel fundamental com uma iniciativa de greve geral com preparação de manifestações em frente a varas do trabalhos caso acha abuso da”justiça”ao determinar multas e cercear o direito de greve, os sindicatos não poderão retroceder caso tomarem esta iniciativa,chamar todos os sindicatos, pra se caso for imputadas multas pesadíssimas ao por exemplo sindicato dos metalúrgicos,aí vem o dos eletricitários e páá, manifestação em frente as varas destes juízes,algo mesmo td ou nada,ou resolve ou quebra todo mundo,a repercussão será enorme e nós do povão teremos q optar,a justiça injusta ou os defensores dos trabalhadores,o caso da FUP foi estarrecedor,deve ser a multa mais pesada a querer ser imposta a uma federação dos trabalhadores no mundo, inacreditável,isso será a regra daqui pra frente se não tiver o enfrentamento direto,é verdade q o resultado pode ser inverso,pois eles não ligam pra nada(muitos dos judiciário)nem ficam com vergonha do que fazem perante o mundo,acham normal, estão prostituidos mesmo já era, não se pode abaixar a cabeça pois eles montam em cima(já estão)sei q é fácil eu escrever isto aqui,mas a dinâmica da luta tem q mudar,viva o Brasil !!

    • Como escrevi mal,mas as
      Como escrevi mal,mas as ideias são boas e aplicáveis, aqui no ggn não tenho medo de passar vergonha e nem fico só na vontade !

  26. Renovação total do Judiciário: Constituinte resolveria?

    A natureza do golpe no Brasil, tem além de seu componente estritamente judicial como ponta de lança da ação antidemocrática, uma segunda característica, que é o deslocamento dos papéis institucionais em todos os poderes.

    Esse deslocamento começou no Legislativo aceitando que o Judiciário ditasse as regras nos mensalões da vida. O Judiciário sentindo o gosto de sangue, fartou-se em morder vorazmente não só o corpo do Legislativo, bem como com mais fúria ainda o Executivo. Ou seja, os pressupostos das divisões entre os poderes e seus respectivos equilíbrios desapareceram completamente. Espraiando-se como um exemplo para a sociedade, permitiu que um contingente significativo de pessoas, em diferentes níveis de atuação e em diferentes classes, se permitisse também quebrar todos os postulados da convivência democrática. E daí decorrerem o desfile de horrores que assistimos diariamente: da morte de Mariele aos tiros na caravana de Lula, entre dezenas de outros crimes contra a democracia. Todos eles tolerados pelo Judiciário de uma forma ou de outra.

    Ora “empurrar” de volta estes personagens e estas instituições, aos seus respectivos quadrados, ao equilíbrio entre os poderes, e ao retorno desses contingentes sociais que abraçaram o fascismo e abandonaram a democracia, me parece impossível. Mesmo no quadro ideal de uma eleição com Lula livre e de sua natural vitória.

    Esses “deslocados”, poderes e contingentes sociais fascistas, conscientes ou não, certamente se recusarão a retornar a uma convivência minimamente democrática e a respeitar as regras do jogo, de modo que continuaremos a enfrentar o mesmo quadro de desestabilização e continuidade da ação desses contingentes golpistas.

    Um futuro governo Lula teria que necessariamente comportar-se de forma menos “bovina” diante destes ataques à democracia, ou seja, teria de resistir ativamente, usando de autoridade severa para coibir os desajustados do fascismo. Um cenário naturalmente convulsionado, e sem a garantia por parte das forças progressistas/nacionalistas/de esquerda/centro-esquerda, de lastro organizativo suficiente para sustentar o governo Lula e continuar alavancar as mudanças na estrutura do país. 

    Assim me paree que para além da própria eleição democrática com Lula livre, seria ainda necessário um processo reconstituinte no qual todos os poderes, mas em epecial o Judiciário, seriam reconstruídos a partir de processos mais democráticos e com mecanismos de controle popular que impeçam que este poder descumpra suas próprias funções.   

  27. Criando o mal pela raíz e os maus por seus atos…
    Nassif, o caráter continua o mesmo – meio luso se apossando da Descoberta via bandeirantes assassinando os povos que aqui viviam, meio negro escravizado a uma casa grande que agora lhe cobra o teto e comida, meio imigrante que veio fazer a América para depois retornar à terrinha e acabou ficando -, uma mescla civilizatória modelada pela educação e pelos meios de comunicação; uma massa humana todavia inteligente, capaz de trocar o partido do príncipe dos intelectos afortunados pelo partido do líder operário que luta por melhores condições de vida para os desafortunados. O que apodrece e empesteia o ar é fruto do sucateamento da educação e do emporcalhamento da mídia, de um lado responsável por jovens desconectados do imperativo de construirem agora o mundo em que querem viver e por outro lado por uma população refém de um Judiciário e Legislativo acima do bem e do mal e, sobretudo, do sufrágio universal via impeachment. Por quatro vezes consecutivas o voto popular desprezou os representantes da elite ancestralmente corrupta e corruptora, mas como a Justiça prende quem acusa de roubar um tostão e enaltece quem rouba trilhão ou quatrilhão, aqui chegamos nós à beira do abismo, por conta de duas caixas de fósforos molhados. O quê fazer? O que fizemos contra a ditadura de 64, quando ignoramos que o Kim Categuri ou Serra da UNE de então havia se refugiado nos EUA e dedicamos nossa mocidade a disseminar a mentalidade que levou o povão a exterminar nas urnas os candidatos entreguistas e elitistas, cometendo apenas um erro capital: votamos majoritariamente só para a presidência da República, esquecendo dos vereadores, prefeitos, deputados, governadores e senadores; esquecendo de transformar em partido político digno desse nome aquela agremiação partidária que vivia do apoio dos sindicalizados e nunca se preocupou em ampliar seus seguidores ou modernizar-se, até pelo fato de que isto poderia ser visto como manipulação de seu líder. Sem maioria na Câmara dos Deputados e no Senado, Lula foi obrigado a praticar um presidencialismo de coalizão e entregar aos demais partidos seus principais ministérios e órgãos federais, em troca dos votos necessários à aprovação de seus projetos e obras. Apesar dos pesares, venceu no atacado – ao conseguir mover 60 milhões de pessoas para melhores condições de vida – e perdeu no varejo, sem implementar as reformas que poderiam ter evitado a atual ditadura togada, assim como essa mídia que sem publicidade governamental já teria aberto falência, pois deixou de servir de canal de expressão da opinião pública e se transformou em dona e malversadora da opinião publicada que dá hipotética sustentação aos ditadores togados. Estes, sem ligar para os blogs sujos e para os poucos veículos que ainda ousam denunciar seus crimes, mantêm a educação sucateada e ensaiam mudar o próprio sistema eleitoral, aderindo a um voto distrital capaz de perpetuá-los no poder ao trocar o voto popular pelo voto da elite. O quê fazer? Proibir os governos de darem financiamentos paternais ou anúncios caríssimos ao PIG falido (a mídia impressa, por exemplo, perdeu até 80% da tiragem que mantinha há um quarto de século mas aumentou ainda mais o preço para os anunciantes governamentais, configurando verdadeiro assalto ao dinheiro público), penalizando os blogs especializados em fake news ou perseguições eleiçoeiras e valorizando a webb limpa ou imparcial. Efetuar um balanço sobre o custo real do golpe de 2016 e cobrar de seus responsáveis ao menos a restituição dos montantes salariais auferidos acima do teto fixado pela Constituição que eles deveriam seguir e respeitar, via penduricalhos, assim como extinguir ou enxugar órgãos que não funcionam, como o CNJ, essa instância que deveria combater o banditismo capa-preta atual. Reformar o currículo escolar, restaurando a importância de disciplinas como História e Geografia, hoje marginalizadas para manter a juventude alheia ao valor das conquistas sociais históricas e aos custos do desenvolvimento selvagem ou bandeirante que vem liquidando nossas reservas hídricas, minerais e florestais, inviabilizando qualquer sustentabiilidade no amanhã, o mesmo se aplicando à ocupação urbana. Quanto ao Legislativo, cassar ou impedir a eleição ou reeleição de todos os políticos que possuirem antecedentes criminais ou patrimônios incompatíveis com seus emolumentos e herdades, acabando com sua histórica dependência da conivência do Judiciário, responsável pelo fato deste último haver conquistado a impunidade na Constituinte de 88 e estar acima do bem e do mal, em que pese o mau cheiro exalado por seus integrantes mais festejados hoje em dia. Se nada disso for possível, pelo menos forçar os supostos três poderes a consumir os remédios que nos prescrevem, acabando com a vitaliciedade de seus cargos e submetendo seus integrantes ao trabalho intermitente – única maneira de pôr fim aos engavetamentos de processos e projetos até suas prescrições – desde que antes de tudo restauremos a Receita Federal e a obriguemos, como a a receita estadunidense que nos serviu de modelo, a punir com prisão toda e qualquer alteração patrimonial inexplicável, cortando assim o mal pela raíz e os maus por seus atos…

  28. No Brasil

    existem 18.000 juizes

     

    Em 01.01.19   Lula deve demitir todos eles e contratar 10.000 juizes alemães, suiços, austriacos, dinamarqueses, etc

     

    Serão  mais eficientes, baratos e infinitamente mais HONESTOS

  29. justiça putrefata

    Com muito nojo dos eventos recentes,  concordo plenamente com Nassif. O odor fétido que exala mosta podridão na nossa justiça que não respeita a lei, desconhece a constituição brasileira e princípios básicos, elementares,  de direitos e humanidade.

  30. justiça putrefata

    Com muito nojo dos eventos recentes,  concordo plenamente com Nassif. O odor fétido que exala mosta podridão na nossa justiça que não respeita a lei, desconhece a constituição brasileira e princípios básicos, elementares,  de direitos e humanidade.

  31. Já estava tudo desenhado

    Pelo que leio, o idiota deslumbrado do Moro, desde 2004 já vinha arquitetando o que agora acontece no Brasil.

    É lógico que não estava só.

    A imaginação fica por conta de vocês.

    Eu tenho as minhas.

    É só observar que tudo isso ocorreu no primeiro mandato do Lula, e o motivo foi um negócio arquitetado por interessados em pegar contratos com os Correios. Coisa banal, mas que virou essa desgraceira toda.

    Foi casual? Não. Foi o ponta pé inicial para  o que é a lava jato hoje.

    O circo do judiciário já estava montado para pegar só petistas.

    A elite nunca aceitou o Lula e o PT e usaram as mãos nojentas do tucanato para fazerem o serviço mais sujo.

    E o caldo engrossou porque os tucanos estavam fadados a nunca mais voltarem ao poder, como ficou claro com a deposição da Dilma.

    A ira dos tucanos “do Aécio quase chega lá”, foi a gota d’agua.

    Eles partiram para o confronto mesmo.

    Apadrinhados pelo judiciário, STF principalmente, MPF e PF Aecistas, todos classe média alta que sempre tiveram horror a pobre e por consequência ao Lula, ao PT e aos seus “abomináveis” programas sociais.

    O judiciário gostaram da brincadeira, dos holofotes midiáticos, da classe média idiota que sempre disseram que iriam pegar todo mundo.

    Destruiu-se os políticos, alguns bons e a maioria ruins e sobraram só eles, capitaneado por Moro.

    É só raciocinar. Como pode um juiz imbecil de primeira instância, de um estado que nunca teve protagonismo político no Brasil, formado numa universidade de terceira classe, ter todo esse poder?

    De onde vem o seu poderio que ninguém consegue (não querem) estancar?

    As marcas estão ai.

    Para dar mostras de uma pseudo isenção, levaram como boi de piranha o idiota do Aécio, playboy vagabundo, viciado em cocaína, político medíocre e o enforcaram.

    Políticamente está mortinho, mas solto, e nunca vai ser condenado, mas vai desfrutar o resto da vida com as expensas do que foi roubado.

    O resto do tucanato podem ficar tranquilos que nada acontecerá. Serra é o melhor exemplo.

    Eles ( STF, MPF e PF) simplesmente acabaram com o país, junto com esses congressistas corruptos.

    Eu gostaria imensamente que o Brasil entrasse numa rota sem volta em que a barbárie fosse a regra, a lei.

    Eu só queria ver numa situação dessa, para que serveria, advogado, juiz, justiça e o escambau, quando a briga seria pela sobrevivência, pela busca desesperada por alimento, água etc., etc.

    Eu iria dar muita risada em vê-los comer jurisprudência, súmula vinculante. habeas corpus, devorar tijolos, mármores, vitrais temperados, elevadores para as “altezas”…

    Num país cuja a destruição chegou num nível de apocalipse, com um povo barbarizado, o que os profissionais do direito farão?

    Qual será a serventia deles.?

    Essa profissão é para país civilizado, para criar as suas regras de convivência pacífica, defender direitos, tudo o que eles não estão fazendo hoje.

  32. O medíocre justiciário brazileiro pensa Justiça como um chicote

    Dos mais caros do mundo e acostumados em seu meio elitista com caloteiros que tem (frequentemente o produto de roubo) e não pagam o que devem, entendem dívidas como (a) um desvio criminoso e não (b, o mais comum) como uma incapacidade (geralmente temporária) de pagamento por inúmeras razões como desemprego, separações, despreparo, doenças, conjunturas de mercado e tantas outras como até mesmo não receber dívidas de terceiros.

    Em que ajudará o pagamento da dívida de um motorista profissional devedor, se ele perde sua carteira de motorista? Em que ajudará idem, um empresário ou executivo que não pode ir acertar negócios no exterior que lhe gerarão capacidade de pagamento? Em que ajudará idem um morador desempregado que sequer paga o aluguel à uma viúva se o condomínio pode ferrar rapidamente ambos na “justiça” adicionando custas, sucumbências, honorários, nome no SPC e além disso perdas adicionais de cidadania?

    Sim, resolver NAO resolve, mas … castiga! Oh que miserável prazer!

    Por certo que não estou falando em defesa do “calote” (denominação depreciativa e acusativa), mas no caso a caso da avaliação de dívidas. É para isso que serve a Justiça, as juntas de negociação e conciliação,arbitragens e tantas outras, que podem inclusive determinar a ma fé ou incapacidade do devedor, este último o mais comum, vistO que a maioria das pessoas não deverá condomínio, aluguel, prestações,escola dos filhos, planos de saúde, impostos e tantos outros se estiver em condições de pagá-los sem afetar outras áreas prioritárias de sua vida, como por ex.comer…

    Resumindo, a Justiça “dos homens” só faz sentido se for para beneficiar a “humanidade”. Este viés punitivista da justicia brazileira, além de não servir a este propósito, serve para implantar a justicia dos leões sobre as gazelas, muito certamente no interesse da parte mais financeiramente bem sucedida da sociedade, como bancos, agiotas, escolas particulares, hospitais, proprietários, concessionárias, etc.

    Pior: ineficaz, pois pune 100% dos devedores atingidos e não ajudará em nada 90% deles

     

  33. O medíocre justiciário brazileiro pensa Justiça como um chicote

    Dos mais caros do mundo e acostumados em seu meio elitista com caloteiros que tem (frequentemente o produto de roubo) e não pagam o que devem, entendem dívidas como (a) um desvio criminoso e não (b, o mais comum) como uma incapacidade (geralmente temporária) de pagamento por inúmeras razões como desemprego, separações, despreparo, doenças, conjunturas de mercado e tantas outras como até mesmo não receber dívidas de terceiros.

    Em que ajudará o pagamento da dívida de um motorista profissional devedor, se ele perde sua carteira de motorista? Em que ajudará idem, um empresário ou executivo que não pode ir acertar negócios no exterior que lhe gerarão capacidade de pagamento? Em que ajudará idem um morador desempregado que sequer paga o aluguel à uma viúva se o condomínio pode ferrar rapidamente ambos na “justiça” adicionando custas, sucumbências, honorários, nome no SPC e além disso perdas adicionais de cidadania?

    Sim, resolver NAO resolve, mas … castiga! Oh que miserável prazer!

    Por certo que não estou falando em defesa do “calote” (denominação depreciativa e acusativa), mas no caso a caso da avaliação de dívidas. É para isso que serve a Justiça, as juntas de negociação e conciliação,arbitragens e tantas outras, que podem inclusive determinar a ma fé ou incapacidade do devedor, este último o mais comum, vistO que a maioria das pessoas não deverá condomínio, aluguel, prestações,escola dos filhos, planos de saúde, impostos e tantos outros se estiver em condições de pagá-los sem afetar outras áreas prioritárias de sua vida, como por ex.comer…

    Resumindo, a Justiça “dos homens” só faz sentido se for para beneficiar a “humanidade”. Este viés punitivista da justicia brazileira, além de não servir a este propósito, serve para implantar a justicia dos leões sobre as gazelas, muito certamente no interesse da parte mais financeiramente bem sucedida da sociedade, como bancos, agiotas, escolas particulares, hospitais, proprietários, concessionárias, etc.

    Pior: ineficaz, pois pune 100% dos devedores atingidos e não ajudará em nada 90% deles

     

  34. O medíocre justiciário brazileiro pensa Justiça como um chicote

    Dos mais caros do mundo e acostumados em seu meio elitista com caloteiros que tem (frequentemente o produto de roubo) e não pagam o que devem, entendem dívidas como (a) um desvio criminoso e não (b, o mais comum) como uma incapacidade (geralmente temporária) de pagamento por inúmeras razões como desemprego, separações, despreparo, doenças, conjunturas de mercado e tantas outras como até mesmo não receber dívidas de terceiros.

    Em que ajudará o pagamento da dívida de um motorista profissional devedor, se ele perde sua carteira de motorista? Em que ajudará idem, um empresário ou executivo que não pode ir acertar negócios no exterior que lhe gerarão capacidade de pagamento? Em que ajudará idem um morador desempregado que sequer paga o aluguel à uma viúva se o condomínio pode ferrar rapidamente ambos na “justiça” adicionando custas, sucumbências, honorários, nome no SPC e além disso perdas adicionais de cidadania?

    Sim, resolver NAO resolve, mas … castiga! Oh que miserável prazer!

    Por certo que não estou falando em defesa do “calote” (denominação depreciativa e acusativa), mas no caso a caso da avaliação de dívidas. É para isso que serve a Justiça, as juntas de negociação e conciliação,arbitragens e tantas outras, que podem inclusive determinar a ma fé ou incapacidade do devedor, este último o mais comum, vistO que a maioria das pessoas não deverá condomínio, aluguel, prestações,escola dos filhos, planos de saúde, impostos e tantos outros se estiver em condições de pagá-los sem afetar outras áreas prioritárias de sua vida, como por ex.comer…

    Resumindo, a Justiça “dos homens” só faz sentido se for para beneficiar a “humanidade”. Este viés punitivista da justicia brazileira, além de não servir a este propósito, serve para implantar a justicia dos leões sobre as gazelas, muito certamente no interesse da parte mais financeiramente bem sucedida da sociedade, como bancos, agiotas, escolas particulares, hospitais, proprietários, concessionárias, etc.

    Pior: ineficaz, pois pune 100% dos devedores atingidos e não ajudará em nada 90% deles

     

  35. Macunaima é fruto da

    Macunaima é fruto da observação constante da elite colonial até a elite moderna.

    Os defeitos, muitos deles aprendemos por assemelhação!

    Quem quer ser o bobo, o otário, o enganado?

    Por isso o exemplo do LULA que preferiu a prisão para não desrespeitar a lei que o desrespeita!

    É preciso este exemplo de dor, de supressão da liberdade, para que o mais simples tenha um exemplo vivo!

    Os modernistas estavam errados e refletiram sua classe…

  36. Viva o soberano, a lei abaixo de Deus
    Pelo fim do STF parcial.Brasileiros chega do despotismo, ditadura da minoria da oligarquia e procrastinadores nos 3 Poderes. Brasil ainda precisa conquistar democracia a ditadura do povo maioria. Eleições diretas já,inclusive para membros do STF.
    No modelo desde dos tempos da monarquia do Imperadoro dinheiro grosso azeita um ambiente sem escrúpulos, o incentivo a educação defeituosa e ao menosprezo pelo trabalho honesto e duro. Assim, estroinas e devassos são procurados para ocupar os mais elevados postos do Governo, praticando a lei de levar vantagem em tudo.
    https://jornalggn.com.br/blog/jose-renato-o-sampaio-lima/pelo-fim-do-“-ordem-e-progresso”-e-pela-construcao-de-uma-nacao-brasileira

  37. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome