Raio X das exportações: o bom desempenho dos primários graças à China

Mesmo com essa queda generalizada das cotações, o aumento no valor total das exportações de commodities foi garantido pelo algodão bruto (+ US$ 456 milhões), soja (+ US$ 2,5 bilhões) e minério de ferro e seus derivados (+ US$ 400,5 milhões). E aí se observa um papel massacrante da China, como compradora se soja.

No período janeiro-abril 2020, houve um aumento de US$ 2,1 bilhões nas receitas de vendas de produtos primários – US$ 35,7 bilhões de janeiro a abril de  2020 contra US$ 33,6 bilhões no mesmo período de 2019. Se fossem mantidas as mesmas cotações médias de 2019, as exportações de primários teriam chegado a US$ 37,3 bilhões.

Dentre 56 itens registrados nas exportações de primários, houve aumento das cotações de 12 deles e perdas em 42. Em termos de volume total de exportações, 24 setores registraram aumento de vendas, e 34 redução.

Mesmo com essa queda generalizada das cotações, o aumento no valor total das exportações de commodities foi garantido pelo algodão bruto (+ US$ 456 milhões), soja (+ US$ 2,5 bilhões) e minério de ferro e seus derivados (+ US$ 400,5 milhões). E aí se observa um papel massacrante da China, como compradora se soja.

Os cinco maiores produtos, por volume exportado no período janeiro-abril 2020, foram os seguintes:

 

Quando se analisa a soja, percebe-se o tamanho avassalador da China, como maior comprador.

Um dado relevante é comparar o desempenho das exportações na ponta com o desempenho de médio prazo. Uma das maneiras é comparar a soma trimestral de exportações com o trimestre do ano anterior para medir os efeitos imediatos; ew comparar o acumulado de 12 meses com o mesmo período anterior para medir o desempenho de longo prazo.

Nessa tabela observa-se que 8 produtos mostraram aceleração do crescimento – isto é, o crescimento no acumulado do trimestre é maior do que o crescimento acumulado no ano. Outros 12 mostraram decréscimo.

Leia também:  China na década de 2020 pós-pandemia, por Michael Roberts

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome