As colunas Mês e Ano mostram a variação de preços mensal e anual em Dezembro de 2019. Nas colunas Peso, o peso do aumento no resultado final do IPCA.

No mês, o IPCA ficou em 1,15%. Dos 9 setores de preços, os que mais puxaram a inflação para cima foram Alimentação e Bebidas (+3,38%) e Transportes (+1,54%). Sem a pressão de Alimentação, o IPCA ficaria em 0,7%.

A inflação anual foi de 4,31%. As maiores pressões foram em Alimentação e Bebidas (+6,37%) e Saúde e Cuidados Pessoais (5,421%).

Vamos analisar em prazos mais longos, de janeiro de 2013 a dezembro de 2019. O IPCA ficou em 46,4%. Dois setores puxaram os preços: Saúde e Cuidados Pessoais (+60,7%) e Educação (+63,9%).

Vamos abrir os dados e entender, dentro desses dois grupos, quais produtos que mais pressionaram os preços.

No item Saúde e Serviços Pessoais, o maior reajuste foi do subitem Serviços de Saúde, com alta de 87,66%.

Abrindo os Serviços de Saúde, constata-se que a maior alta, de longe, foi dos Planos de Saúde (+105,74%). Só o aumento dos planos impactou a inflação do período em 4,59%.

Paradoxalmente, os serviços que impactam plano de Saúde – Exames de Laboratórios, Serviços Laboratoriais, consultas médicas em geral etc – evoluíram abaixo da inflação do período.


Já Alimentação e Bebidas sofreu um reajuste de 51,8% no período, impactando a inflação em 12,7%. As maiores pressões foram das Carnes (+93,1%), Frutas (77,8%).

5 comentários

  1. Sejamos sinceros, estas disfuncionalidades dos PLANOS DE SAÚDE, pra desespero da classe média que envelhece e não vê a saúde pública melhorar, vem desde o governo LULA-FHC.
    Este CANCRO encravado na sociedade brasileira mantém seus abusos DESDE antes da ANS nascer, mais precisamente, desde a existência do Plano REAL, onde seus efeitos foram melhor mensurados
    ..e esse tipo de anomalia – que já participava dos protestos de rua em 2013, ou do Plano mata o véi de Serra – esta anomalia misteriosa que faz os Planos subirem mais que remédios, serviços e salários, em parte foi agravado não só pelo cartel, mas pelo excesso de coberturas que muitas legislações fizeram ele ter, e CLARO, evidente, pela falta de ESCALA que só uma sociedade empobrecida e precarizada consegue produzir, qual seja, o PLANO é o mesmo, mas o público pagante diminui ano a ano.

    SOLUÇÃO pra isso ..vergonha na cara e um ESTADO altivo e eficiente que assuma pra si a tarefa de manter estes planos remunerados por mensalidades assecíveis a AMPLA maioria da classe média que hoje é explorada por estas empresas que já são internacionais tb.

  2. Não é hora de Planos de Saúde,isso pode esperar um pouquinho.A Ordem do Dia resume -se a uma única pauta.O descarado do Ministro Luis Roberto Barroso.Nassif sabe,eu mais ainda que essa reviravolta nos posicionamentos deste calhorda logo após o impeachment da Presidente Dilma,foi dinheiro,grana,capilé que passou a nortear os votos deste cretino em estuprar o estado democrático de direito.Fux sempre foi vendivel e vendavel.Basta ler a reportagem da Folha de hoje sobre a maracutaia da Líder/DPVAT.Para Nassif começar a desvendar o pântano deste energúmeno informo que o Deputa( isso mesmo),Luciano Bivar é um dos donos da Seguradora Líder.Taí seu Nassif,outro episódio tipo Tecla Duran que te ofereço de bandeja.Maos a obra.

  3. Entendo que os políticos que realmente representam os eleitores são minoria em relação aos políticos vendidos ao grande capital e as máfias setoriais, que controlam cada segmento da sociedade com ferro, fogo e o dinheiro público. Quem, então, poderia resolver esse grande assalto que é submetido o estado e a população? Em primeiro lugar o Poder Judiciário, se fosse plenamente probo, confiável, independente, corajoso, humilde, justo, não submisso, não ganancioso, não abusivo, não egoísta e não vaidoso. Em segundo lugar as Forças Armadas, que além das condenadas práticas que contamina a justiça, ainda assiste muda, cega e surda ao propagado incentivo oficial de armar a população, quando se sabe que pelo poder do terror, da violência e da intimidação grande parte dos armamentos cairão nas mãos perigosas da criminalidade e a fará ter um grande impulso ao seu projeto de poder. Afinal, eu imagino que, mesmo indiretamente, fica uma forte impressão de que a criminalidade está encontrando territórios totalmente livres de resistência. É incrível como os três poderes não percebem que já passou da hora de começarem a fazer exatamente ao que se propõe constitucionalmente. Já passou da hora de mostrarem que não se submetem a omissão, a submissão, ao medo e a covardia que muitos de nós enxergam, pelo fato de se manterem mudos e sem reação a toda tragédia que devasta o país e a sociedade. As nossas riquezas e a nossa soberania estão em grave perigo e se faz necessária uma imediata reação de patriotismo, de civilidade, de moralidade e de lealdade aos princípios democráticos, constitucionais e a devolução plena e irrestrita do estado de direito, para toda nação. Não podemos permitir que o Brasil seja intimado a ser o salvador da vez, que irá amenizar um pouco a agonia ambiciosa e gananciosa dos piratas e saqueadores estrangeiros.

  4. Segundo uma fonte, os planos de saúde estariam embutindo os custos das ações judiciais nós aumentos, como forma de se previnir.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome