Serviços: o desmanche da economia brasileira, por Luis Nassif

Setor de serviços
Foto: Agência Brasil

Com a desindustrialização acelerada do país, imaginava-se que o setor de serviços se tornasse o motor da geração de empregos – já que o agronegócios não é intensivo de mão de obra, menos ainda da qualificada.

No estudo especial que preparamos, percebe-se um quadro claro de degradação também dos serviços. Os gráficos abaixo mostram a curva de desempenho dos principais setores de serviços, comparativamente ao crescimento total da Força de Trabalho, isto é, de todas as pessoas com idade para trabalhar.

Para manter a oferta de produtos e de empregos, cada setor deveria acompanhar o crescimento da Força de Trabalho. O gráfico define uma data-base inicial – novembro de 2014 – e compara cada setor com a FT. A linha vermelha mostra a diferença percentual do crescimento de ambos.

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

José Carvalho

- 2022-04-18 11:56:55

O nivelamento do emprego reflete a capacidade de uma economia criar e recriar seus horizontes. O setor de serviços, como qualquer outro, depende de que o conjunto das atividades esteja produzindo esse efeito. Quando uma economia pára, deixando de ter o que impulsiona a ação de realizar a ampliação da própria atividade, ela trava. O trabalhador, que é o consumidor, que é o trabalhador, que é... . Tudo isso é a escadaria que nos faz ir para o andar de cima. Que nos faz buscar melhorar. Comércio e serviços são para servir, e sem a ampliação do mercado perde-se o motivo para isso. Sem crescimento a economia não melhora, o País não melhora. A boa criatividade não tem necessidade de ser utilizada; parte-se para a página dos jeitinhos, a página da informalidade, etc. A busca pelo andar de baixo, com as consequências que isso produz. Deixa-se de acreditar no País; o horizonte nunca é promissor e o desestímulo toma conta de todos. O tempo não é amigo. O mundo não vai parar e ficar esperando. O risco de ficar muito para trás, pode ser muito caro.

Marco A.

- 2022-04-17 15:19:51

Se houvesse menos estúpidos como o autor do comentário das 11:25:51, certamente este pobre País estaria muitíssimo melhor. Lamentável que não perceba a estultice produzida, a confusão mental em que está enredado, a repetição acrítica de frases feitas pela mídia calhorda, enfim, o torpor intelectual em que se encontra. E são milhões como o autor! Isto, sim, é um atraso intelectual e, consequentemente, político e econômico difícil de solucionar. De onde vem essa gente?! Que tempos, que tempos!

AMBAR

- 2022-04-17 15:06:39

Um salve para MARCELO J. - O bolsominion é um ser que se destaca em ambientes estranhos aos seus. Ele é indisfarçável tanto pela ignorância quanto pela desfaçatez. Discurso em maiúsculas (caixa alta), erros básicos de português e absoluto desconhecimento da realidade dos fatos que comenta. Como não se divertir com ele? Louve-se apenas sua coragem.

José de Almeida Bispo

- 2022-04-17 14:54:28

Pisou-se, imobilizado os dois pés do Brasil; amarrou-se-lhe as mãos; pôs-se um tapa-olho daqueles que põe em focinho de burros de carroça e colou-se fita adesiva na boca, amarando o corpo inteiro num pelourinho. COMO IRIAM funcionar os serviços como escape para o crescimento econômico se destruíram também o consumo com o aviltamento salarial?

AMBAR

- 2022-04-17 14:49:26

Que tal incluir o "desempenho" dos serviços públicos?

Mares Penna

- 2022-04-17 14:07:09

Precisamos ter paciência com gente ignorante e burra que visita também esse portal.

Marcelo.j ou jotapontomarcelo

- 2022-04-17 11:25:51

SE O PT NÃO TIVESSE ROUBADO TANTO,NOSSA GASOLINA TARIA 0,10 (GALÃO 30 L) NOSSA ECONOMIA BOMBANDO E OS INVESTIDORES BRIGANDO À TAPA PRA ENTRAR AQUI PARA LUCRAR COM MARGENS BEM ACIMA DAS MÉDIAS MUNDIAIS !

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador