Xadrez da aliança Ciro Gomes-Lula, por Luis Nassif

Nas próximas eleições há apenas duas balas na agulha para interromper o desmonte do país e o fantasma de Bolsonaro: um candidato indicado por Lula ou Ciro Gomes, mas ambos os grupos caminhando juntos no segundo turno.

Há toda uma engrenagem montada em torno do impeachment, pronta a detonar “inimigos”. É o arco constituído pelo mercado, mídia e sistema judiciário. Mesmo assim, o aprofundamento da crise e o risco Bolsonaro estão tornando dois candidatos gradativamente palatáveis ao epicentro do golpe, em São Paulo: Fernando Haddad e Ciro Gomes.

Não significa necessariamente que Haddad será o candidato de Lula. Há também os nomes de Jacques Wagner, Celso Amorim e Patrus Ananias. Mas são as duas hipóteses levantadas pelas últimas pesquisas.

A disputa tem três tempos.

O primeiro turno, para definir quem será o candidato da centro-esquerda.

O segundo turno, e as alianças que resistirem à disputa do 1º turno.

A estratégia depois de eleito, assegurando a governabilidade.

Peça 1 – a estratégia de Lula

Para as eleições, a estratégia aparente de Lula consiste em manter sua candidatura até o último momento. Perto do prazo fatal, ficando claro que o golpe não permitirá que se candidate, haverá a indicação do vice, que assumirá seu lugar na chapa como seu candidato.

A lógica é clara.

Primeiro, manter viva a chama do lulismo e conseguir o impacto da proibição de se candidatar, em um momento em que cada vez mais cai a ficha da opinião pública sobre a perseguição política de que é vítima. Com isso, aumenta seu cacife e do PT para negociar alianças.

Depois, porque se o vice for apresentado antes, será fuzilado pela estrutura Lava Jato-mídia-Judiciário.  Em cima da bucha, o PT terá o horário gratuito para defender-se dos ataques.

Para ser vitoriosa, no entanto, essa estratégia depende de algumas variáveis indefinidas ainda:

  1. A capacidade de Lula de transferir votos.
  2. O tiroteio que se abaterá sobre seu candidato.
Leia também:  Recessão e o terraplanismo de economistas e empresários, por Luis Nassif

É um jogo de apostas. Se a estratégia der errado e houver o segundo turno com dois candidatos de direita, serão destruídos os últimos pontos de resistência das esquerdas e da incipiente social-democracia brasileira.

Daí as últimas orientações de Lula – após encontro com Jacques Wagner – de mandar emissários conversarem com Ciro, para esvaziar as tensões acumuladas entre ele e o PT. A orientação de Lula foi a de tratar Ciro Gomes como parceiro do mesmo lado político.

Tem lógica.

Peça 2 – a estratégia Ciro Gomes

Ciro Gomes vai montando sua estratégia política dentro da seguinte lógica:

  • Estratégia da redução de dano: a esquerda não o vê como um dos seus, nem a direita do DEM e assemelhados. Mas, para a esquerda, é garantia de suspensão do desmonte montado por Temer e, para a direita do DEM, a possibilidade de compor um novo bloco de coalizão, papel desempenhado pelo DEM com FHC e MDB com Lula.
  • Identificação dos inimigos externos, de forma alinhada com a opinião pública de esquerda e centro: a quadrilha Michel Temer, o MDB e Bolsonaro.
  • Recuperação de propostas desenvolvimentistas e interrupção da destruição empreendida por Temer.
  • Apropriação do discurso anticorrupção, tentando uma vacina contra o antipetismo. Mas, com isso, criando resistência junto à militância do partido, que Lula tenta diluir.
  • Um discurso articulado. Ciro tem na ponta da língua o manual dos bons princípios da social-democracia, assim como Fernando Haddad. A diferença é que, até agora, Haddad tem evitado se expor.
  • Cada vez mais tenta se apresentar como o anti-Bolsonaro, usando a retórica virulenta do seu opositor. É uma briga de machos-alpha, claramente definida para arrostar Bolsonaro no seu único terreno: a truculência.
  • A fala impositiva, autoritária até, em um momento em que parte relevante da opinião pública clama por um mínimo de disciplina institucional, só possível com a recuperação do protagonismo pelo Executivo.
Leia também:  Procurador da "Mãos Limpas" critica proximidade de Moro e Deltan

Ao contrário do que muitos podem imaginar, Ciro não está disputando o espaço político com Lula, mas com Geraldo Alckmin. O espaço em questão consiste em juntar setores mais liberais, assustados com a hipótese Bolsonaro, os órfãos do velho PSDB; e, na hipótese de um segundo turno com Bolsonaro ou Alckmin, o apoio das esquerdas.

A provável frente que se desenha na cabeça de Ciro, caso sua candidatura decole, ficará mais ou menos assim:

  1. Apoio dos governadores nordestinos, que temem a demora na definição do lulismo.
  2. Possível adesão de parcelas relevantes do PSDB, órfãos de uma liderança forte, depois do esvaziamento da banda barra-pesada – Serra-Aécio-Marconi-Richa.
  3. Aproximação com o clube dos bilionários e com os grandes grupos paulistas que sabem o desastre que seria Bolsonaro, e não tem confiança no fôlego e na competência de Alckmin.
  4. Com o discurso anticorrupção, aproximação com o Partido do Judiciário, que será crucial em dois momentos: para garantir votos da parte punitiva do eleitorado; e como aliados na guerra mortal contra o MDB.
  5. Montagem de um novo bloco de coalizão, com o DEM e outros partidos menores fornecendo a base de apoio, mas com uma incógnita sobre com quem dividirá a governabilidade: se com o PT ou um bloco mais alinhado com o PSDB.

Analistas respeitáveis sustentam que, a exemplo de outras eleições, na reta final do primeiro turno vencerão os candidatos que tiverem atrás de si mais estrutura partidária. Ou seja, haveria a reedição da disputa PSDB, com Alckmin, e PT, com o candidato indicado por Lula.

Mas será que os tempos atuais repetem as mesmas características de outras eleições? Têm-se o PT e o PSDB baleados junto a parcelas da opinião pública; novas formas de mobilização com as redes sociais, e um eleitorado consolidado de Bolsonaro. A rigor, há duas únicas forças se movimentando: o lulismo e o antilulismo.

Leia também:  Defesa de Lula leva ao TRF4 pedido de desbloqueio da herança deixada por Dona Marisa

Peça 3 – os fatores de instabilidade

Além disso, há um conjunto de fatores aleatórios no ar. Têm-se um quadro de caos, um cenário aberto para novas tentativas de instabilização.

Graças à Globo e ao Supremo Tribunal Federal (STF) o país experimenta a situação esdrúxula, de estar sendo governado por um presidente que será preso, assim que deixar o cargo, mas com plena liberdade até lá para continuar montando negócios.

Do lado do grupo de Temer, a contagem regressiva para a prisão induzirá a novas tentativas de endurecimento político. Até agora, duas delas foram tiro n’água graças à baixíssima credibilidade do grupo: a intervenção militar no Rio de Janeiro e a tentativa de militarização na greve dos caminhoneiros.

Mesmo assim, se tem no STF uma presidente inconfiável, como ficou claro no episódio de desengavetamento do julgamento do parlamentarismo. Logo depois, Carmen Lúcia o tirou novamente de pauta. Imaginou-se que tivesse recuado devido às críticas recebidas, mas foi apenas porque o propositor da ação, deputado Arlindo Chinaglia, a retirou.

Continua pendente no ar a possibilidade de um novo golpe jurídico-midiático, mesmo porque o STF está dominado pela politização, com os Ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Luiz Fux, Alexandre Morais, Rosa Weber e Carmen Lúcia atuando com despudor, e o antipetismo explícito condicionando a atuação dos garantistas Celso de Mello e Gilmar Mendes.

De qualquer modo, o fator Temer promoveu um desgaste também no coração do impeachment – a própria mídia.

Ao contrário de outros tempos, as tentativas de desenhar cenários esbarra em fatores de imprevisibilidade inéditos. Ninguém pode ter certeza de nada.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

189 comentários

  1. Ciro já quebrou a esquerda..

    Eu acho que o país não explodiu ainda por causa do Lula..

    .. patinamos no lamaçal que o golpe nos enfiou porque acreditamos no Lula (isso é relativo, prá muita gente Lula “é o que tem”, não que seja “uma escolha”).

    Entretanto, a maior frustração virá do próprio Lula mesmo..

    .. a suposta aliança com ciro, que já foi acertada lá atrás, é uma traição grave..

    .. grave em todos os sentidos..

    .. ela mata os puros.. aniquila a ideologia..

    .. que vão para casa esperar mais uns 10 anos..

    Ciro quebrou a espinha da esquerda.. mas ele não fez isso sozinho..

    .. sozinho ele não é ninguém..

    • Caro jruiz, idealmente

      Caro jruiz, idealmente concordo com você não apenas neste seu comentário. O problema surge no campo real, “aquilo que temos”. Vou dar um exemplo : Renan Calheiros. Não farei comentarios negativos sobre ele, suas intencões, cada um que tenha suas próprias conclusões. Mas ele tem sido um aliado fiel de Lula, defendendo-o mais do que muitos que se dizem petistas e/ou lulistas, Isso é um fato, é real. Se Lula for o eleito Renan cobrará, com justiça, seu quinhão. O presidencialismo de coalisão às vezes se transforma em presidencialismo de colisão, mas na realidade é isso que temos. Não é por gosto, mas por precisão, necessita-se de alinhamento de forças para vencer essa quadrilha alinhada, até para que não ocorra a explosão, Só que tudo isso é coisa para segundo turno em diante, é o que penso;  No momento, plano de alfa a ômega, é Lula.

      • Renan ???
        Aliado fiel de Lula ??? Como assim ??? Ele votou SIM no impeachment de Dilma !!! Era presidente do Senado à época… Que aliado é esse ???

        • Prezado Harry, não estou

          Prezado Harry, não estou defendendo Renan Calheiros, até deixei claro que cada um tenha as próprias conclusões. Não engulo o que ele fez com a Dilma e outras coisas também. Ele foi Ministro de Collor de FHC e nem sei mais de quem. Mas é inegável, me corrija se estiver errado, que ele nunca se posicionou contra Lula. E o vem defendendo muito mais do que diversos petistas. Governar só com os bons é coisa de Platão e de Marina, pode acontecer na República do primeiro e na cabeça da segunda. Na realidade há que se governar com  quem puder dar sustentabilidade, Política, por definicão, é a arte do possível, mesmo que nem sempre o desejável.

  2. O que vou dizer é baseado em

    O que vou dizer é baseado em pura intuição = pra mim a elite rentista já é bolsonaro desde pequeno. Bolsonaro seria aquela peça que permite o jogador ganhar nas duas pontas. A primeira ponta = Bolsonaro cumprir a principal meta dos rentistas que é o país vender tudo o que for estatatal ( e ironicamente a maioria será comprado por empresas estatais de países que têm uma elite de verdade – vide o caso da estatal norueguesa e o nosso pré-sal ). A segunda ponta = Bolsonaro não cumpre o programa de privatização selvagem e comete mil asneiras que farão Temer parecer, por comparação, um Roosevelt; aí nossa Benta Carneira, vulgo Carmen Lúcia, desengaveta a proposta que permite o parlamentarismo passar sem consulta ao povo e aí torna Bolsonaro um presidente decorativo e permite que gente da laia de Rodrigo Maia ou Romero Jucá seja presidente de fato do país. Sei que tudo isso é absurdo, mas quem poderia imaginar, há 5 anos, que estaríamos voltando ao tabelamento de preços, a la Sarney ? 

    • isso não é absurdo, não..

      isso não é absurdo, não.. acho que é bem por aí..

      .. mas eu tenho a impressão de que em 1 ano o bolsa nos leva a uma guerra civil..

      .. e aí tudo vai depender da força dos EUA..

      .. palpite..

      • Jruiz, se a violência no país

        Jruiz, se a violência no país já mata 60.000 pessoas por ano, nem imagino a que número chegaria numa guerra civil. Se toda a repressão de séculos de opressão explodir duma vez, pode ser uma guerra civil atroz como foi a americana e a russa. E se houver essa guerra, pros EUA o melhor resultado será o Brasil acabar e os estados virarem países independentes, ou seja, ocorrer a mesma fragmentação que houve há quase duzentos anos da américa espanhola. Pros EUA seria ótimo, pois eliminaria o único país na América que tem as mesmas características dele = população imensa, recursos naturais abundantes, independência alimentar, unidade linguística e diversidade etnico-racial. 

         

         

        • guerra civil  ..NÃO vai ter 

          guerra civil  ..NÃO vai ter  ..o POVO é FROUXO, ignorante e esta desarmado (em parte por culpa da esquerda acéfala que acredita que a culpa da violencia é do revolver  ..tolinhos)

          As Forças Armadas e Policiais estão em maioria fechadas com Bolssosauro  ..e a minoria acovardada

          No plano Internacional aqui é tido como QUINTAL dos EUA ..RS e CH não se atreviriam, eles já tem o petroleo do Artico e da Sibéria, e a estepes da URSS

          pode ter greve  ..desde que os Petroleiros resolvam brigar por LULA e pelo Brasil, pela empresa, e não ficarem se omitindo à espera dos seus 13o, 14o e 15o  ..o mesmo valeria pra transporte coletivos, fincionários públicos e professores  ..mas a pergunta que fica, essa turma pensa parecido ? e esta classe de profissionais PRIVILEGIADOS sabe mesmo o que esta em jogo, que não só os seus salários e abonos ?

          Bem que meus HERÓIS caminhoneiros poderiam voltar a plena  ..mas aqui dependeria de muitas das empresas, de UNIÃO pelo BRASI,L de entendimentos e acordos pelo BEM COMUM  ..e aqui, tanto o lado deles como os ditos progressistas recentemente se mostraram serem suficientemente IMATUROS pra perceberem que a União faz a força  ..resumindo, perderam uma ótima oportunidade de porem fim ao golpe

          qual seja  ..hoje Nelson Rodrigues esta em voga quando diz que o brasileiro é solidário só no CANCER (embora com DILMA e LULA parece que a torcida era contra tb)

  3. O PT quer jogar com o Ciro para obter poder

    O que os petistas querem de Ciro é compartilhar o poder  em um futuro governo.

    Eles sonham com a presidência da república nos moldes de Lula.

    Então apostam tudo no Lula. E apostam certo.

    Mas e nós? Que apoiamos. Queremos cobrar nossa fatura aos petistas.

    Até Ciro, também.

    O PT acha que não deve nada a ninguém. MAS FALHOU!

    FALHOU em financiar e manter essa mídia corrupta e golpista intacta, que sabotou a economia do pais e meteu um golpe

    na nossa democracia.

    FALHOU em manter os privilégios desses sistema financeiro fálido desses bancos

    brasileiros dominarem o Banco Central, e trabalhar para sí próprios, expropriandor o povo brasileiro, com a divida pública

    e com juros altíssimos. DILMA NÃO FEZ A AUDITORIA. QUEREMOS MORATÓRIA DA DÍVIDA.

    FALHOU em não denunciar a corrupção aos deitar-se feito uma prostituta com a direita (PMDB,DEM,PSDB e todos

    partidos golpistas).

     

    VAMOS COBRAR A FATURA. SE CIRO NOS ENTREGAR TUDO  QUE NOS PROMETE:

    1) AUDITORIA E OU MORATÓRIA DA DÍVIDA PÚBLICA. 

    2) LIMPEZA NO BANCO CENTRAL DO BRASIL, PARA COLOCAR ORDEM NA CASA DOS JUROS

    E NA EXPLORAÇÃO DO POVO BRASILEIROS PELOS BANQUEIROS.

    3) FECHAMENTO DA REDE GLOBO DE TELEVISÃO E DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA.

    4) PRIVATIZAÇÃO DO PODER JUDICIÁRIO.

    4) DENUNCIA E COBRA DO PODER JUDICIÁRIO A PRISÃO DOS CORRUPTOS GOLPISTAS SOLTOS.

     

    • Ingenuidade

      Quem é o Ciro para executar tudo o que diz?

      Com um partido pequeno e sem base parlamentar?

      Os partidos menores e os candidatos com menos chances são aqueles que mais prometem (exatamente pelo fato de que nunca terão a chance de colocar em prática o que dizem). Já partidos que foram governo, de ampla base e programa, não precisam nem devem ser radicais, pois sabem que chegando lá terão que governanr com todos e para todos.

      A natureza botou mais cores, voz mais forte e mais veneno nos sapos pequetitos….

      • 5. Ciro prometeu cancelar a

        5. Ciro prometeu cancelar a privataria feita pelo Temeroso

        6. e se manter de cabeça fria ao ser um político mais habilidoso  ..ihhh  ..já FAIÔ !!!!

         

         

    • Sim, Jair. É isso mesmo. O pt

      Sim, Jair. É isso mesmo. O pt falhou e falhou muito, várias vezes mais do que você aponta mancomunando-se inclusive com a corrupção que, estando na primeira linha de seus 13 anos de governo, continua agora fazendo tudo o que fazia antes durante Lula e Dilma. O eleitor brasileiro tem sim, mais cedo ou mais tarde, que chamar o pt às falas para se explicar.

      • Se na maioria das vezes não

        Se na maioria das vezes não sabemos nem o que nosso filhos fazem dentro de casa imagine um presidente saber até o que aliados no governo fazem.

        Aliás, o moro ainda está a trás de uma prova contra QUALQUER PETISTA.

  4. Ciro, o tucano nordestino de Harvard

    Mais uma vez, Nassif traz esta jabuticaba para dentro do blog, embora esteja no seu direito. A análise do Nassif é a de um conciliador que negocia a submissão de apenas um lado; um articulador amigo da onça, do tipo Cara: ganha o Ciro e Coroa: perde o PT.

    O candidato pronto, de partido novo a cada 4 anos

    Um partido do tamanho do PT não pode ficar em conversa submissa com um sujeito sem estrutura nacional nem fidelidade partidária alguma: um oportunista. Seria a maior derrota do PT abrir mão do seu direito de voltar a dirigir esta nação se colocando submisso e subalterno a um sujeito como este. Não podemos aceitar votar neste cometa Halley que de 4 em 4 anos aparece no Brasil vindo de Harvard com programas e partidos diferentes (já são sete partidos onde Ciro militou). Hoje, a sua nova missão de “Plano B de Washington” – que é de onde recebe instruções depois de acordar da máquina de hibernação – é com o “avatar” do PDT, assim como no filme.

    A precipitação somente serve para a direita, ansiosa para atirar

    Nassif está certo ao comentar que os golpistas estão de plantão, apenas esperando um novo alvo para abater. Lula candidato é, simultaneamente, a melhor reação contra o golpe e a melhor estratégia eleitoral para o PT. Sem Lula é o mesmo que aceitar plena e mansamente o golpe, condenando Lula e o PT para uma morte inglória, abrindo espaço para aventureiros e ferindo de morte a estrutura organizacional da esquerda.

    Todo cuidado é pouco. A direita, na sua impossibilidade de viabilizar uma candidatura está forçando a barra em favor do Ciro, mediante meios de comunicação e boatos espalhados pelas redes. Há até coxinhas anti-PT cobrando de nós a aproximação com Ciro ou uma precipitação em indicar candidato alternativo, ou seja, querendo que a esquerda siga o jogo golpista.

    O PT está absolutamente correto na sua estratégia, pois Lula segue crescendo e os votos ao PT se solidificando (Haddad ou outro substituto eventual teriam, em caso de emergência, maior intenção de votos que o Ciro). O PT não deve precipitar e favorecer a vida dos golpistas, que esperam ansiosamente o novo alvo a abater.

    Não há votos para levar dois candidatos de direita ao 2º turno

    Nassif erra ao imaginar que poderia haver dois candidatos de direita no segundo turno, pois não há tanto voto assim pelo lado direito. A elite, de apenas 1% do eleitorado consegue, pela mídia, enganar parte do povo, mas nem tanto assim, ainda mais com esta caminhada de esclarecimento que o PT está fazendo desde a base. Naquela fase final da eleição já o eleitor do PT estará amadurecido, convicto e pronto para votar em quem Lula indicar, se necessário for (espero que ainda Lula consiga ser candidato). Nessa hipótese, qualquer um que Lula indicar chega ao segundo turno. O jogo que Nassif propõe serve apenas para o Ciro, que quer levar de graça um terço do eleitorado que está com Lula hoje. O Haddad ou qualquer outro que Lula indicar vai para o segundo turno. Essa é a questão e não precisamos do Ciro para isso, além deste não ter um mínimo de fidelidade partidária e humildade para o cargo de vice-presidente.

    Ciro, o tucano nordestino e Plano B de Washington

    “Ao contrário do que muitos podem imaginar, Ciro não está disputando o espaço político com Lula, mas com Geraldo Alckmin”. (diz Nassif)

    Aí o Nassif acerta: Ciro é mesmo desse setor!

    Nassif coloca como “atributos” do Ciro o fato deste poder contar com a adesão de parcelas relevantes do PSDB (é claro! começando pelo Jereissati); aproximação com o clube dos bilionários (do tipo Benjamin Steinbruch); aproximação com o partido do judiciário de Curitiba; montagem de um novo bloco de coalizão com o DEM; e ainda queridinho de Harvard! Ou seja, Nassif recomenda este saco de “benesses” direitistas trazidas pelo Ciro como jabuticaba dentro do campo da esquerda.

    Na parte mais lúcida do seu comentário o Nassif coloca o Ciro exatamente como ele é: um tucano nordestino e um plano “B”, não para o PT, mas para Washington.

    Lula ou quem ele indicar, se necessário, no momento em que Lula achar

    Lula é o candidato e, em qualquer hipótese de emergência, qualquer candidato alternativo que Lula indicar vai ganhar esta eleição, ainda mais com os bons nomes infinitamente melhores do que o Ciro, fiéis ao partido e 100% confiáveis para o campo da esquerda no seu conjunto. O Ciro pode ir pensando na sua nova fantasia política ou avatar para 2022, depois de tudo, Brasil possui mais de 35 partidos políticos para este escolher.

    Pensar em Ciro é o mesmo que trocar o golpe atual por uma rendição cívica através das urnas, o que seria pior, pois com isso estaríamos aceitando esta nova fase do golpe, votando nela, destruindo a esquerda, condenando Lula e tirando da nossa boca e mente qualquer direito de reclamação posterior. Que alternativa mais burra!

    • “…Lula é o candidato e, em

      “…Lula é o candidato e, em qualquer hipótese de emergência, qualquer candidato alternativo que Lula indicar vai ganhar esta eleição..”

      tomara

      • Numa primeira tentativa….

        Haddad já pulou para 11%. Agora devemos insistir em Lula e consolidar o voto no PT, para poder efetivar com maior sucesso a EVENTUAL necessidade de transferência para outro candidato. Estou gostando seta estratégia do PT, pois tenho amigos coxinhas p… da vida reclamando de que Lula não devia ser candidato. Ou seja, a direita não gostou! Ótimo!!!

    • show de bola seu comentário,

      show de bola seu comentário, parabéns.. a comparação com Avatar foi sensacional, vai virar meme..

      (Nassif, tem um probleminha aqui no sistema de avaliação de comentários, na maioria das vezes ele aparece “desativado” para mim, tanto no Chrome quanto no Firefox, abraços).

      • Grato

        Grato José. O assunto do Avatar realmente ilustra bem a situação do Ciro, que chega de Washington, a cada 4 anos, com novo partido e novo programa. Sobre a avaliação, basta clicar primeiro onde diz link permanente, aguardar e aí pode votar.

          • Gaudério, pé no chão

            Antes dessa providência, precisa-se arrumar ao menos 1.000 sócios que se disponham a enfiar a mão no bolso e sacar de lá, entre escorpiões e caranguejeiras, R$ 40 pilas por mês. No mínimo. 

          • Já há bastante tempo sugeri a Nassif que ele…….

            Já há bastante tempo sugeri a Nassif que ele entrasse forte no YouTube, este monetariza a assistência, porém o Nassif continua achando que YouTube é um órgão acessório. O que acontece quem se organiza, como o 247 está fazendo entra no mercado e tem um crescimento natural. Porém o Nassif me parece meio conservador, e qualquer sujestão do tipo é deixada de lado.

            Quanto a contribuição, acho que contribuo, logo outros deveriam contribuir.

    • Curiosidades
      Seria mesmo Ciro o agente da infidelidade partidária ou seriam os partidos por onde passou infiéis a sua ideologia criadora ???
      .
      Pelo que constato, as ideias e o discurso de Ciro são essencialmente os mesmos desde que começou a despontar no cenário político…
      .
      Então amiguinho articulista, porque Ciro deveria ser fiel a partidos que foram infiéis aos seus próprios atos constitutivos e desvirtuaram seus próprios ideais ???

      • O PDT, então, permanece fiel aos seus ideais originários?

        Duvido.

        Com essa “ideologia criadora” devia ter constituído o seu próprio partido, a exemplo da Marina que, com a sua “nova política”, criou a sua Rede, depois de alguns passeios entre os “infiéis”.

         

    • Avaliação de fato “show de bola”

      Tenho a mesma percepção do “avatar”. Plano B dos artífices do golpe.

      E nos planos golpistas, não consta, ao meu ver, um processo eleitoral limpo, impressão ainda mais fortalecida com a proibição do voto impresso decidida recentemete pelo stf.

       

    • Quem faz o papel de washinton é o senhor.
      O mercado confia mais em Lula do que em Ciro. Ciro abriu guerra, fala em auditoria da dívida pública, aponta o inimigo sem titubear:Os bancos privados, e justamente o famoso “mercado”.

      Quem entende esse discurso e essa posição como fundamentais para a independência do Brasil vota em Ciro, porque isso é independente da sigla partidária. Se pesquisar um pouco, verá que o PT é contra à auditoria da dívida pública, chegando ao ponto de ela incrivelmente passar no congresso e ser vetada por Dilma. Quem mais ganhou dinheiro com os governos do PT foram justamente os Bancos e os rentistas, isso é um fato que pesa muito na balança na hora de definir quem é o “candidato de Washington”.
      Tudo o que o PT demorou 14 anos para construir foi destruído em 6 meses pelo vice Michel Temer,justamente porque os programas n mecheram na estrutura tributária, econômica e política do país. Não esqueça que além de Michel ser vice escolhido e aceito por Lula, foi posto de articulador político pela própria Dilma.

      Então meu caro, se o PT errou por ingenuidade ou má fé eu realmente não sei, prefiro pensar que foi ingenuidade, mas os quadros são os mesmos, o programa é o mesmo, e a jogada política é a mesma. Eu não vou cometer o mesmo erro novamente, vou apoiar um programa mais claro, sem dubiedades.

      E faço aqui inclusive um desafio. Quero ver o candidato do PT em sabatinas, entrevistas e debates, atacar os bancos, as famílias rentistas, apontar os capitalistas internacionais que praticamente mandam no Banco Central. Ciro fez a faz isso em todo o lugar que vai, de forma brilhante inclusive.
      É muita pretensão da esquerda se dar ao luxo de lançar várias candidaturas em um momento político como o nosso. Negar apoio à Ciro Gomes agora será um erro histórico de proporções catastróficas caso o golpe vá para o segundo turno com Bolsonaro.

    • Vejo alguns blogueiros

      Vejo alguns blogueiros “progressitas” fazendo campanha descarada para o ciro. nassif, pha, miguel do rosário, etc etc

      Coitados, estão gastando vocabulário à toa.

      O ciro não irá para o segundo turno se tivermos eleição.

      Será o poste do Lula contra o bostanaro com grandes chances do poste vencer no primeiro turno.

       

    • Afetação disfarçada de eloquência
      Curioso que os analistas pró-PT esquecem, em sua contextualização, de colocar no cerne da análise o fato de que os Ferreira Gomes só fizeram ajudar o PT desde que esse se tornou governo. Que se mantiveram fiéis em em absolutamente todas as crises, apesar de trairagens e da hegemonia insaciável do PT, que minguou o PCdoB, afastou-se de sua base social, anestesiou sindicatos e movimentos sociais e colocou “apenas” Michel Temer na linha de sucessão.
      A instável vida partidária do Ciro nunca foi problema pro PT, apenas quando ele começou, já em 2009, a colocar o dedo na ferida dos reais problemas do partido e de Lula. Já desde aquela época ele vem avisando o que poderia ser produzido da associação com Temer e Cunha.
      Ridículos, patéticos e perdidos. A grande chance de fazer as reformas tão prometidas, a grande oportunidade de romper com a política econômica do FHC, tudo isso atirado ao lixo em nome de um projeto de poder e vocês ainda cagando regra de “fidelidade partidária”.
      Quem deve mais a quem? Ciro ao PT ou o contrário?
      Acorda, camarão.

    • Muito bem Alexis. Você ainda

      Muito bem Alexis. Você ainda é generoso, chama Ciro de plano B. É o plano AAA. Há muitas evidências de que Ciro seja um homem das entranhas de Washington. Vou citar apenas uma, por falta de tempo para escrever: já observaram que tudo que vem com o apoio da CIA (guerra híbrida), vem com uma força inacreditável? As jornadas de junho de 2013, os passos do impeachment -bastava Dilma dar um suspiro, aparecia milhares de pessoas na frente do Palácio, vindos não se sabe de onde-, as revoltas na Ucrânia pré Maidan, a força que destrói a Venezuela, as agitações na Nicarágua nesse momento, a força final da greve dos caminhoneiros com o suposto aparecimento de agitadores armados querendo levar o movimento para a intervenção militar, etc.    Pois o caso Ciro está me cheirando a esse poderio que vem ninguém sabe de onde. De repente, vários blogs “de esquerda” passaram em uníssono a defender Ciro e criticar a “intransigência” do PT. Só Ciro pode salvar. Ontem quando abri o youtube, estava lá. em primeiríssimo lugar em “recomendados” quem? Ciro. Que força é essa? Teoria da Conspiração? kkkkk. Tolinho quem ainda chama tudo de teoria da conspiração, depois de ver as coisas extraordinárias que tem acontecido no mundo.   

    • Meus parabéns Alexis, faz uma

      Meus parabéns Alexis, faz uma análise perfeita do momento em que estamos, e bota a o dedo na ferida dessa gente, o jornalista Nassif é um deles, mas tenta se enrustir, mas não dá, embora nada de errado em preferir o Ciro Gomes, mas não precisa dar nó na consciência. Lula está corretíssimo: o calcanhar de Aquiles do golpe-impeachment é a eleição, por onde, por mais que a mídia torça os fatos, estão aí demonstrando — Como bem sabe, foi publicada hoje a pesquisa DataFolha que não traz novidade, e mostra Lula elegendo-se no primeiro turno. Pois bem: em todos jornais do Brasil, a não ser jornal digital, esse fato ou não assunto de primeira página, muito menos manchete dizendo da vitória de Lula; em primeira página só consta análise mostrando que Bolsonaro ou Ciro estão na frente quando Lula, nas hipóteses sem o nome de Lula – Não tem essa: Lula deve seguir com sua candidatura até às últimas consequências. O Golpe que se defina se quer voltar ao regime democrático, que com neoliberalismo é impossível, ou vai partir no sentido da ditadura, e aguentar as consequências

  5. Sou de SP, vejo com

    Sou de SP, vejo com preocupações a candidatura de Haddad  ..um político que na prática se mostrou experimentalista, levando a paciência da população a exaustão..

    ..vaidoso, achando (tal qual DILMA) que era o Dono da verdade, foi assim que ele (FAISCA na crise de 2013) saiu com 16% de aprovação, e ela (a PALHA de 2013), nem com 10%

     

    • De boa mano,…, os paulistas
      De boa mano,…, os paulistas elegeram fhc, Jânio, 20 anos de psdb roubando muito, difícil lidar com alguém aberto e moderno como Haddad.
      Preferiram tirar a modernidade e colocar o fantoche ilusionista do Doria…
      Falta aos paulistas uma compreensão do todo, ao apostarem no caos do impeachment, acharam que sairiam ganhando…
      Há de fazer o mea culpa, porque sem Lula livre, só vem o caos.

      • tá falando com o figadoSP tb

        tá falando com o figado

        SP tb elegeu mulher, sapatão, feminista, negro e GAY   ..nordestino e carioca pra PREFEITO

        não vem com essa  ..HADDAD não é tão mUderno assim não

        • Bom,
          mulheres: Marta e Luiza

          Bom,

          mulheres: Marta e Luiza Erundina, que foram perseguidas desde o primeiro dia (quando estavam assasinando moradores de rua gritavam que era a “policia da marta”, quando descobriram que não era se calaram…), quem se declarou sapatão?, quem se declarou gay? O negro foi  Pitta? Apoiado  por Maluf e alicerçado em um projeto que foi nunca se concretizou (o fura-fila) e deu no que deu…….o correto é que, a cada desgoverno, elegem um para consertar.

        • Bobagem, SP estado não é Sampa, que tem muita gente DO BRASIL…

          Muito conveniente confundir o Tucanistão com a cidade de mesmo nome, um uso intestino dos fatos…

          PS: Desde pelo menos Adhemar de Barros temos: Jânio, Carvalho Pinto, Natel, Sodré, P.Egídio, Maluf, J.M.Marin, Quércia, Fleury, Alckmin, Serra, Goldman e França.. Os menos piores são Montoro, Covas e (por incrivel que pareça) Lembo.

          Nossa! Quantas mulheres, sapatões, feministas, negros, cariocas, nordestinos, esquerdistas e gays!

          Né?

    • E a mídia não teve nada a ver

      E a mídia não teve nada a ver com isso?

      Lula é um caso a parte. Ele não é apenas um político comum. Qualquer outra pessoa já estaria com a popularidade perto do zero depois de todo o bombardeio, exatamente o que aconteceu com Dilma e com Haddad.

      • sinceridade ? não 
        DILMA

        sinceridade ? não 

        DILMA desde o 1o momento tinha lá dos seus predicados técnicos, de 2o escalão  ..mas  ..mas NÃO sabia se expressar, se comunicar, parece que vivia a base de calmantes de tanto que enrolava a lingua e se perdia no raciocínio e argumentos

        ..NÃO se esqueça, o povo vinha dum governo de LULA, e não aceitava menos que aquilo

        DILMA tinha PREGUIÇA, má vontade em praticar a política, o chegar junto do povão ..passava imagem de autoritária e arrogante, SEXISTA ..em 2013 teve inúmeras oportunidades de propor e intervir, mas qdo percebeu a gravidade já era tarde e acabou falando de reforma polítca prum povo sedento de ESTADO eficiente e atuante (na mobilidade, na saúde, na infra pelo padrão FIFA e por respostas que ela NUNCA tinha, como com o que estaria ocorrendo na petroleira da GRAÇA)

        ..por diversas vêzes transpareceu tibieza e pouca transparência  ..isso sem falar no 2o mandato aonde a TRAIÇÃO ao programa proposto junto ao eleitora foi um FIASCO, uma traição plena (tipo com Levy na fazenda),

        DILMA, ingênua e incalta, pensou que por ser eleita teria poderes e estabilidade no cargo  ..deu no que deu  

        Haddad começou como ursinho pepozo e sua primeira ação foi aumentar os ONIBUS ..PQP !!! e ainda posava de amiguinho de tucano

        ..até agora to esperando a transparência nas tarifas que ele prometeu, como as creches, e que não entregou  ..isso sem contar nas ciclovias desertas, no aumento do transito ou baixa velo pros coletivos, excesso de multas (com aumento cavalar no IPTU de 2014), FRACASSO na cracolandia, sujeira no centro e em parques-praças da cidade, nas inúemras bolsas criadas  (pixador, gay, imigrante, invasor e drogado, todas muito mal absorvidas, explicadas e defendidas junto ao cidadão) enfim, esse é outro que pensava que SP estava na europa e não nos trópicos

          • rsrsrs entendeu nada  ..nem

            rsrsrs entendeu nada  ..nem te dei nota  ..ou seja, tua média ta abaixando e não é por minha culpa

            DORIA, entenda, NÂO FOI ELEITO  ..foi Haddad quem perdeu  ..o POVO tava de saco cheio  ..assim como agora com o governo do Estado  ..na falta de liderança progressista  ..tá indo de WO mais um tucano da mão peluda

            “..o POVO tem sempre azão  ..precisamos aprender a escutá-lo..” (de LULA, a Haddad e DiLMA, no auge da crise de 2013  ..infelizmente os alunos eram fracos)

            LULA LIVRE !!!  ..por eleições limpas e pela volta da democracia

          • Depois de passar seu (curto)

            Depois de passar seu (curto) mandato inteiro fazendo campanha para presidente. Depois de ficar um ano sem fazer NADA, a não ser medidas que PREJUDICARAM o povo, Dória ABANDONA a prefeitura para dispitar o governo do estado, mas com uma aprovação ainda superior a do Haddad, lidera as pesquisas ao governo do estado e você ainda vem dizer que a mídia não tem NADA a ver com isso?

            Haddad chegou a trollar um dos seus perseguidores, trocando sua agenda pela de Alckmin.

            Você não nega ser de SP…

             

          • pra vc ver como HADDAD e seus

            pra vc ver como HADDAD e seus 50 km/h e criminalização dos motoristas  ..da classe media criada e untada por LULA, traumatizou a IMENSA maioria  ..fora que tem ainda o anti PT aqui que é sim uns 30% (assim como 25% tende a ser PT)

            vê-se que vc não é daqui  ..ou deve pensar mesmo com o fígado pra não entender

          • Pois é. Quem o Haddad pensa

            Pois é. Quem o Haddad pensa que é para priorizar outros meios de transporte em uma cidade com trânsito tão fluído e tão poucos carros como São Paulo…

          • HADDAD é um burguezinho que

            HADDAD é um burguezinho que não anda pela cidade  ..que mora em bairro BEM servido de metrô, e que MENTIU pro povo ao dizer que iria de bicicleta pro trabalho (não durou uma semana)

            querido  ..esse tema, como cidadão, pra mim é muito caro

            Haddad não fez ciclovias  ..fez ciclofaixas pra meia duzia de gatos pingafos ..pintou de vermelho menstruação inúmeras ruas que NÃO tinham nenhuma condição de dividir o pouco espaço que já era disputado a TAPA por onibus, caminhão, carro e moto

            ..fora que muitas tem declives EXTREMAMENTE acentuados, fazendo com que pedalar sejá um castigo impossível de se cumprir  ..daí que a IMENSA maioria sempre foi deserta  ,,mas que ajudaram uma barbaridade a encher os cofres da PMSP com multas caso fossem “furadas” por motoristas desesperados ..fora, a piorarem o transito que já era caótico

            As faixas de onibus seguiram o mesmo esquema (NUNCA foram BRTs) ..NÃO aumentaram a velocidade dos coletivos  ..e vivem na maioria , VAZIAS  ..tomaram espaço de carros, enquanto ruas PARALELAS a grandes corredores poderiam ter se tornado exclusivas em muitos trechos  ..fora ainda que TODOS tem padrão próprio, confundindo o motorista, estressando o condutor que não sabe se olha por alto, pro chão, pro lado, pra trás, pro relógio, pro calendário (rodízio) ou pro radar e policial da esquina  ..mais, funcionando em determinados horários, após liberação, as mesmas faixas podem ser ocupadas em diversas avenidas pra ESTACIONAMENTO no meio fio, qual seja, com HADDAD o transporte individual e familiar (numa cidade sem transporte coletivo e com distancias horrendas, nunca teve vêz)

            ..bem, nem vou te falar nas faixas pra pedestres implantadas nuns trechos aonde a calçada parecia extreita  ..são da cor verde esterco

          • Não me admira que você ache

            Não me admira que você ache que a mídia não tem NADA a ver com a imagem de Dilma ou Haddad. Você faz o mesmo que ela.

            Destaca aquilno que, NA SUA OPINIÃO, é ruim (assim como a mídia tem a “opunião pública”, quando na verdade é a “opinião publicada”) e esconde o que é bom.

            A redução da velocidade, por exemplo, não só diminuiu os acidentes e as mortes como aumentou a fluidez do trânsito. Os NÚMEROS mostraram isso. NÚMEROS esses que a mídia escondeu. Já Dória, a primeira coisa que fez, foi aumentar de novo a velocidade, agradando os paulistanos doutrinados durante anos por essa mesma mídia.

          • Jorge  ..qdo desmereço a

            Jorge  ..qdo desmereço a importância da critica da mídia é pq HADDAD e DILMA já carregavam predicados suficientes que os condenavam como líderes no EXECUTIVO. Acho até que ambos prestariam um grande serviço ao país no legislativo  ..como deputados ou senadores talvez

            O transito com HADDAD não melhorou  ,,a crise já se instalava e a atividade esfriava

            Não houve mudanças estruturais, isso é fato  ..ciclovia, pruma cidade que não é litorânea, plana, de população envelhecendo, sem ter coletivos de qualidade,  NUNCA foi nem vai ser saída, muito menos alternativa siginificativa, a não ser pra lazer aos fins de semana (isso que aqui não foi iniciativa do fernando)

            E sobre diminuir a velocidade e diminuir os acidentes  ..uai, zere-a por completo que as estatísticas deaparecem e dão traço  ..seguramente, não é por a – forçando nos dados – que se irá contemporizar os diversos interesses e realidades sociais

            TRANSITO parado é CUSTO BRASIL, ineficiência, produtos caros, perda de vendas pro exterior, concentração de renda, miséria

            Áliás, 40 km/h é a velocidade recomendada pelos artifices dos carros autônomos  ..estes que substituirão em breve taxistas, motoristas de onibus e caminhão e que prometem engrossar a fila dos imprestáveis ..mera coincidência esta diminuição “mundial” da velocidade, ou um preparo do que vem por aí ?

            FATO – em SP há marginais, corredores livres, auto pistas de alta, média e baixa velocidades, há que se calibrar o sisitema  ..tratar no atacado como fez o alcaide, foi uma tontice, irresponsablidade que só gerou insatisfação em TODA população 

            UM SEGREDO pra você – AQUI em SP nenhum prefeito cola, a não ser o que consegue administrar e DOMINAR a CET (compnhia corportativa de engenharia de transito)  ..dos que vi, o que melhor se saiu foi Marta Suplicy (a traíra) que conseguiu dominar, entre tantos, a máfia dos perueiros.

  6. Antes de tudo, FUX, VTNC vc e

    Antes de tudo, FUX, VTNC vc e a ABIN

    Sobre a estratégia da direitalha detonar qq candidato a VICE

    OLHA  ..ou o MISSIVISTA esta desinformado, ou não acredita do que nos fala o ANÂO MORAL do FUX, membro vigoroso deste çupremo decadente.

    FUX disse que com a ABIN vai combater os fake news  ..então ? o que temer ?

    O problema maior pós 2018 não será a governabilidade, mas sim como o BRASIL vai superar este processo traumático, e como conseguiremos conviver com tantos GOLPISTAS soltos ? ..sem apoio internacional – tal qual nos anos 80 – não sei como

    ..Lavajaterios, membros do Supremo, das FORÇAS ARMADAS – esquecidas nos comentários do Nassif – e no mundo político empresarial   ..gente do mal que pisou e rasgou as leis e a constituição do país  ..que atentou contra a DEMOCRACIA tupiniquim 

    e por se falar em ÇUPREMO, sou pela prisão de TODOS  ..se não por desrespeitarem a Constituição do país (fato abstrato e interpretativo)  ..então pelas condições dos nossos cárceres que há anos esperam providências dessa turma  ..pela prisão de TODOS, simplesmente porque eles sabem e não tomam providências !!!

    LULA LIVRE – por eleições livres e limpas  ..pela restauração da democracia

    em tempo – LULA reaparelhou a PF, a ABIN, deu novas condições ao Ministério Público, lutou e assinou a lei do colarinho BRANCO, seguida depois pela lei da delação premiada de DILMA  ..qual seja, instrumentos ele nos deu – NÃO se OMITIU -faltaram sim as providências, no ofício, de outros deptos, não ?!

     

     

     

     

  7. Ciro é o candidato da direita.

    Lula ou nada. Existe nada maior que bolsonaro?

    Se Lula impedido pelo golpe me deixa como única alternativa o matadouro, penso que é menos sofrido ir direto. Bolsonaro será a certeza do levante popular. Do sangue na rua. De que adianaria aceitar a regra do golpe? Viver um pouco mais de tempo num pais moribundo que é saqueado a cada instante, ou será melhor deixar o “pau quebrar”? 

    Desde o mensalão “não há provas, mas a literatura” o povo vai tolerando o golpe, dia após dia. Os golpistas perderam 4 eleições e perderiam outras 4. Para continuar a roubar deram o golpe com a ajuda de bolsominions paneleiros entreguistas. Gente diariamente treinada pela globo, o agente do império. Se a independência do Brasil não se consegue no voto, melhor tentar na bala.

  8. Xadrez da aliança Ciro Gomes-Lula

    -> Ao contrário de outros tempos, as tentativas de desenhar cenários esbarra em fatores de imprevisibilidade inéditos. Ninguém pode ter certeza de nada.

    a vidência é quase sempre compreendida como a capacidade de se antever o futuro. mas do futuro nada há a se ver, a não ser uma nuvem fugidia de possibilidades em incessante alteração.

    longe de ter a ver com o futuro, a vidência é “a visão do que está tomando forma” aqui e agora. ver neste exato instante aquilo que apenas tarde demais todos acabarão por ver.

    ver é a capacidade de perceber os processos em sua forma dinâmica, tanto em seus efeitos intoleráveis quanto as suas possibilidades de transformação.

    há também o fenômeno da cegueira coletiva, pela qual grupos inteiros recusam-se voluntariamente a encarar a própria realidade.

    um golpe só pode ser derrotado por um movimento de massas. disto o melhor exemplo recente foi o processo de redemocratização no Brasil, a partir do 1977 com a retomada do movimento estudantil, o ressurgimento do movimento sindical, a fundação do PT e da CUT.

    apesar disto, a maior parte de todos os que se opõe ao Golpe de 2016 persiste na ilusão quanto a priorizar as Eleições de 2018 e acerca da centralidade do papel de Lula.

    mas é impossível substituir o poder das massas ocupando as ruas, em greves e todo tipo de manifestações, por um pleito viciado, facilmente manipulável através da urna eletrônica, sujeito a todo tipo de ingerência jurídica e ao peso do poder econômico.

    do mesmo modo, não poderá fazê-lo uma única pessoa, encerrada numa cela, para onde se deixou conduzir sem resistência, e sem qualquer proposta definida de como superar o atual impasse brasileiro.

    enquanto isto, a visão do que está tomando forma é assustadora, tenebrosa, macabra, maligna.

    antes que todos acabem por ver, e então será tarde demais, a Esquerda precisa urgentemente virar a página do Lulismo e abandonar todas suas últimas quimeras quanto a saídas institucionais para um golpe de Estado.

    mas todos já sabemos muito bem que infelizmente isto não vai acontecer…

    .

    • Então

      Então, qual catástrofe irá acontecer, Arkx??? Você acha que o Bolsonaro vence, que eles não deixaram ter eleições ou que manipularão descaradamente para dar a vitória para alguém como o Alckmin???

    • Cartas de Pasárgada…

      Caro amigo Arkx, confesso que nem ia comentar esse horroroso post do Nassif.

      Veja bem, horroroso como tentativa de análise, mas como panfleto de campanha ficou ótimo.

      As meninas do sabonete Araxá me gritam lá da cozinha: “Isso é semiótica nassifiana, meu filho!”

      Estão passando um café no coador de pano, cujos grãos colhemos, secamos, moemos e torramos essa semana.

      Café nem arábica nem conilon, tipo vira-lata mesmo, mas que dá uma florada linda. Um buquê de bosta de galinha de terreiro e resto de casca de fruta, hum…como dizem os afetados que estão abanando o rabinho para o coroné de harvard, papa fina!

      Olha só o truque do mineiro:

      – O risco bolsopata: o mesmo argumento surrado que pavimentou a vitória da “nova direita” na França, diziam que Le Pen estava eleita.

      Histeria parecida com a do “mercado” (que Nassif não usou…ainda, sejamos justos), mas que pode ser desmentida preventivamente pelo bom texto do Paulo Nogueira Batista Jr, aqui mesmo nesse blog, dizendo que o Brasil não quebrou e está longe disso.

      Nessa linha vem outros discuros parecidos, com desfecho sempre trágico: medo do terror, do tráfico, do comunismo, dos radicais de internet, e aí vem a porradaria a torto e a direito, com simplificações, rotulações e reduções para limitar o debate aos baixos instintos ou questões “de fé”.]

      Como não, se Nassif anda nos gabinetes dos oráculos da política nacional, como não confiar nele?

      Não pensei ler isso por aqui.

      A chantagem com bolsopata é de doer.

      – A outra pérola: ciro é o único capaz de frear o desmonte, desculpe, caro Arkx, mas essa me faz rir. As meninas me avisam: “Olha o respeito com a opinião alheia”.

      Eu sei, eu sei, eu sei, mas esse fatalismo quase quiromanciano é hilário, para não dizer patético.

      Só a luta política detém algo, e imaginar que ciro se comprometa com algum projeto nacional-desenvolvimentista é, na minha respeitosa opinião, ou ingenuidade ou cinismo. 

      Como disputar política com um sujeito sem lastro ou campo definido, que só tem como referência ser um boquirroto, incontinente verbal?

      Quero acreditar na ingenuidade de Nassif, sinceramente.

      E mais, imaginar que o processo de dseslocamento dos eixos de poder em países como nosso passem por (apenas) eleições é outra falácia desastrosa.

       

      Olha, eu concordo com quase tudo que você me diz sobre o PT, as alianças, o lulismo etc.

      Mas justamente agora, quando podemos tentar transformar o legado do PT em algum movimento político que fuja apenas do diapasão das alianças “possíveis” e que ultrapasse a tentiva de reformar uma pacto que, nem é reformável, nem nunca foi pacto (a não ser acordo caracu, com as elites com a cara e o povo com a…rima), vem esse pessoal e quer transformar o PT e seu legado em algo muito pior do que ele já foi:

      Adorno de um cara tão crível quanto nota de três reais.

      E não me venham com a cantilena de que o PT fez aliança com gente muito pior.

      Não, nada é pior de que um cara que não é confiável nem quando admite que mente.

       

      Sinceramente, a ciro presidente prefiro o bolsopata, porque aí o conflito pode, finalmente, vir à tona e levar a esquerda a reassumir seu papel contra-hegemônico.

      Até porque, tirando Harvard e a Patrícia Pillar, não tem muita diferença entre os dois.

       

       

  9. O PT esconde o plano B. A direita também

    Os golpistas não vão largar o osso. Na hora H, se necessário, lançarão seu plano B. Tipo Hulk. 

  10. Este xadrez está estranho. O

    Este xadrez está estranho. O presidente Lula não está pensando somente na eleição para presidente o que inviabiliza a análise embora alguns argumentos possam ser utilizados.

    O presidente Lula está muito mais preocupado com a manutenção do PT com um partido forte e viável do que propriamente com sua candidatura. Sabe perfeitamente dos riscos que tem de não ser candidato mas,como vem sendo demonstrado,isso é um fator sem importância em seu cacife eleitoral e pode,inclusive,mesmo sendo bombardeado em todos os horários da mídia golpista,ter um incremento em sua popularidade.

    É nesse sentido que o presidente Lula atua.Ele sabe perfeitamente as dificuldades que ele e,principalmente,qualquer outro candidato eleito a presidência teria de governar no quadro atual sem uma bancada minimamente forte e coesa.

    Assim,manter o PT como um partido forte e organizado é muito mais importante do que ganhar e não levar.

  11. A direita caiu no colo de Ciro

    A imprevisibilidade dos possíveis cenários das eleições 2018 passa até pela hipótese da direita ter caido no colo de Ciro ante a probabilidade de dar Bolsonaro, já Alckmin é mal negócio visto que ele vai contribuir para aumentar o ódio entre vermelhos e azuis. 

    Ciro tem experiência política e sabe que as reformas constitucionais são necessárias para frear o Brasil que está em direção ao muro da recessão econômica, obviamente esta suposição é super bem-vinda para o mercado financeiro mesmo ele não sendo um privatista.

    Esse ex-governador se eleito presidente irá cozinhar em fogo baixo a rapinagem parlamentar para viabilizar seu plano de governo. A pergunta é: até que ponto ele vai ter estômago para? 

    Quanto ao vice de Lula é falso dizer que quem vota em Lula automaticamente vota em quem ele indicar.

    Tudo leva a crer que o próximo presidente do Brasil, mesmo não sendo ladrão, vai governar de forma morna devido tamanha celeuma institucional-financeira que o Pais se tornou depois do golpe. 

    Haja paciência.

  12. Nassif assustado! Mas o Brasil não é a Venezuela!

    O que fica claro quando Nassif indo contra a vontade da maioria dos eleitores insiste em Ciro Gomes é que ele está assustado, pois acha que um candidato realmente de esquerda, e não o direitistas disfarçado de nacionalista que é Ciro.

    O que Nassif tem medo, e com uma razão não muito correta, é que tendo um candidato mais a esquerda, que faça algumas coisas que invertam as bobagens do Temer, como por exemplo, vender campos de petróleo a US$0,26 o barril, que haja um bloqueio norte-americano.

    Até aí concordo plenamente com ele, porém um bloqueio norte-americano nem a curto prazo produzirá efeitos danosos ao país, aí é que está o mais surpreendente de tudo, um bloqueio norte-americano seria para a economia brasileira um verdadeiro “refrigério”, pois o Brasil não é a Venezuela!

    Explico melhor, durante as duas grande guerras, que eram mais do que um bloqueio parcial dos USA ao Brasil, o nosso país respondeu com vigor e sem precisar uma política estatal muito ativa a indústria cresceu e vários setores que simplesmente não existiam passaram a existir.

    Bloqueios são calamitosos para países que não tem ou não conseguem obter independência alimentar, e o que não falta no Brasil é a capacidade de alimentar a população ao ponto de deixar todos com problema de obesidade! E esta reação no máximo precisaria um a dois meses para se concretizar.

    Por outro lado, bloqueio de coisas mais estratégicas e de difícil importação, com a quantidade de vizinhos especialistas no fornecimento de produtos “importados” sem imposto é uma tarefa impossível, simplesmente teriam que bloquear também o Paraguai, Uruguai, Argentina, Bolívia, ………, ou seja, o bloqueio seria impossível sem simplesmente procurar bloquear toda a América do Sul.

    Outro fator é que a presença de indústrias norte-americanas no país é tão grande que um locaute destas permitiria dentro das leis internacionais que todas fossem ou simplesmente encampadas ou compradas por preço de banana.

    Quanto a solução final, que poderia ser tomada pelos USA, a invasão militar do Brasil, seria um desastre militar e diplomático, que nem o mais insano ditador norte-americano faria.

    Logo Nassif, larga de mão o Ciro, como diria o Millor, o Brasil sempre esteve na beira do abismo, e talvez não entendeu que a solução é o abismo.

  13. Então o tucano enrustido é o
    Então o tucano enrustido é o candidato da direita…..
    Disputa com o chuchu, pede apoio pra turma da bufunfa e quer por um inimigo dos trabalhadores como vice..
    Sabe qual é o problema dos blogueiros que pedem apoio para o amigaço dos coronéis cearenses e tucano enrustido? Querem pedir muito sem exigir nada em troca, querem que, com todos os sinais apontando que é um candidato desastroso, o PT lhe de apoio.
    Se o PT cair nessa roubada, perde parte da militância, já combalida, a eleição, e perde o discurso já que avalizaria uma eleição fraudulenta. Definha e corre o risco sumir.
    O PT quer ser um partido ou um culto personalistas como determinadas igrejas? O momento é de assumir posições, ganhar ou perder eleições é do jogo democrático, e Bolsonaro não é problema do PT, o contrário, o embalaram justamente para o destruir, eles que se virem com a criatura que geraram……

  14. Eu tenho certeza de uma

    Eu tenho certeza de uma coisa. Em eleições limpas, mesmo sem o Lula, ninguém ligado ao governo, de alguma forma, tem chance sequer de chegar ao segundo turno. O PSDB só consegue se em cima da hora conseguir um “outsider” me engana que eu gosto. Eles sabem disso tanto que cogitaram o Huk e o Dória, que ainda está de plano B.

    A unica chance do golpe permanecer no governo era ter um crescimento econômico suficiente para a população perceber alguma melhora. Isso já era, os caminhoneiros atropelaram a ‘retomada” da Miriam Leitão, Meireles, Parente e Ilan sei lá o que do BC.

    O candiato do Lula e/ou Ciro Gomes já está no segundo turno. A não ser que sejam impugnados pelo Fux a mando da Globo. A direita por enquanto só viabilizou um candidato que é o Bolsonaro. Marina só não se desmancha na reta final se acontecer alguma coisa surpreendente. 

    Por isso os neo-liberais só tem uma chance se querem evitar ter que engolir o Bolsonaro. É puxar o Ciro para o lado deles ampliando sua aliança com a direita e afastando-o do PT. O flerte com o Dem, acendeu a luz amarela que Lula viu. E mandou darem uma piscada para o Ciro.

    Para mim, o melhor seria uma aliança PT e Ciro agora, com Haddad de vice. Chamando o PMDB do Requião e do Renan. Arrisco afirmar que no atual quadro de candidaturas da direita, mesmo com Bolsonaro, os progressistas levariam no primeiro turno. Isso porque nos debates o “mito” seria reduzido à pó

  15. Teremos 2 candidatos da esquerda no segundo turno.

    O PT deve polarizar com o Ciro, o resto é resto.

    Não haverá espaço pra golpista, e aqueles que participaram do golpe vão pra cadeia “Com Supremo com tudo!”.

  16. Lula, …

    está certo em não fechar aliança com Ciro. Existe uma pressão enorme para isso, que vem das oligarquias que comandam o nosso país desde sempre.

    Como existe um divórcio total entre a elite dominante, a mídia, o sistema financeiro  e o povo brasileiro, as elites começam a por em dúvida a sua própria sobrevivência. Desde que a #globogolpista e cia, perderam o controle sobre a informação, com o advento da internet, … uma névoa de revolta paira no ar, …  juízes, políticos, funcionários públicos em altos cargos, e demais vampiros do sangue do povo são afetados por um medo latente, que pressiona o inconsciênte e mostra um futuro sombrio… 

    Então o que se propõe ?…. “engolir” o Ciro Gomes e seu discurso de “esquerda”, abrir mão de alguns anéis e preservar os dedos …

    Mas a realidade é a seguinte:

    1- A classe dominante é podre, apátrida e amoral, …. tem um discurso moralista e edificante, mas é desonesta e corrupta…

    2- essa definição abrange todas as facções que infestam o serviço público, o legislativo, o judiciário, as forças armadas e o executivo

    3- com essa realidade desnudada perante o povão, a candidatura do Lula ganha uma força descomunal. Por mais que os poderosos tentem inviabiliza-la tirando o presidente Lula do páreo, ela vai persistir com uma força cada vez maior, para desepero daqueles que viveram do sangue do povo até agora..

    4- considero que, ao aceitar uma aliança, o PT e Lula vão reconhecer a autoridade dessa gentalha para estar na posição de domínio…  e qualquer conquista que se faça para o povo será uma mera concessão, … uma migalha…

    5- se tirarem, efetivamente, Lula das eleições, o que vai acontecer é a revolta, … as greves, … a desobediência civil…

    6- se não conseguirem impedir Lula de se candidatar, com sua vitória inevitável, teremos um líder do povo denunciando essa elite podre e corrupta (o Lulinha paz e amor já era ),  dentro do coração do poder, avalizado por mais de 65 milhões de votos…  e com esse povo nas ruas, não tem exército, nem judiciário, nem mídia, … ninguém vai impedir que todas essa prerrogativas e direitos, e salários astronômicos sejam derrubados no rumo de uma sociedade mais justa…

    7- A classe dominante nunca vai aceitar um pacto social em que não exista a corrupção que garanta o seu poder e a exclusão dos menos favorecidos…

    8 – Finalmente, se existe um líder capaz de conduzir essa mudança inevitável de paradigma, sem produzir um banho de sangue, esse líder é o Presidente Lula, …vivo e atuante no comando da nação,… Porque, se for morto ou encarcerado definitivamente, não nos iludamos,  porque a convulsão social é inevitável…

     

  17. O candidato indicado pelo
    O candidato indicado pelo Lula não deveria ser um político tradicional.Ate porque, os golpistas do judiciário já tem pronto um dossiê para desqualificar qualquer candidato político escolhido. Haddad, Wagner, Patrus, Gleisi…

    Acredito que o melhor nome seria do Celso Amorim.

    Diplomata de carreira, “tem punho de renda, verniz”.
    Está no topo da pirâmide social, mais palatável para elite.Tem credibilidade internacional.
    Durante sua passagem pelo ministério da defesa foi considerado pelos militares,como um homem honrado e patriota.
    Foi considerado o melhor Chancelar que o Brasil já teve.

    O mais importante, até agora não tem telhado de vidro. Até as eleições será difícil desconstruir sua imagem.

    Celso Amorim seria um bom nome para atrair votos da direita mais moderada.

    Sinceramente espero que o Lula, animal político que é, indique seu nome.

    • Possibilidade interessante
      O currículo ficha-limpa do Celso Amorim seria um diferencial importante nessa eleição.

      Porém, há alguns pontos a serem esclarecidos:

      – Será que ele irá querer? Além do problema orçamentário, os golpistas não irão engolir a eleição de um petista. Decerto, será bombardeado durante seu mandato.

      – Para a maioria da população, Celso Amorim é um desconhecido. Os demais candidatos já são falados (ainda que mal-falados) há tempos. Isso poderá dificultar a subida de sua candidatura.

    • CELSO AMORIM é um GIGANTE

      CELSO AMORIM é um GIGANTE ..depois de LULA é, dos brasileiros contemporâneos, o mais PREPARADO, visionário e nacionalista que consigo imaginar ..equilibrado, afável, acessível  ..resta saber se o povo vai lhe dar o devido valor e respeito

      uma confissão – por coincidência estava em Curitiba qdo ele foi visitar LULA  ..não me contive e fui em sua direção pra lhe fazer um pedido ao pé do ouvido, dizendo : CHANCELER, se um dia te pedirem pra ser candidato a presidente do Brasil, ACEITE !!!

      tomara que o pedido seja feito por LULA  ..tomara que ele aceite  ..e que o povo compreenda o HOMEM integro que ele representa

       

    • Celso Amorim com Boulos como

      Celso Amorim com Boulos como vice, aí sim, aí a cobra ia fumar.. aí vcs iam ver PT e Psol trabalhando juntos por esse país, e a diferença que isso pode fazer em estados como  Rio de Janeiro, Minas Gerais, etc., (São Paulo é caso perdido, mas ainda dá prá ir lá nos manos e trazer a periferia para o jogo)..

      Eu acho que essa decisão é tomada exclusivamente pelo Lula..

  18. A direita caiu no colo de Ciro

    A imprevisibilidade dos possíveis cenários das eleições 2018 passa até pela hipótese de Ciro ser o candidato da direita ante a probabilidade de dar Bolsonaro, já Alckmin é mal negócio visto que ele vai contribuir para aumentar o ódio entre vermelhos e azuis. 

    Ciro tem experiência política e sabe que as reformas constitucionais são necessárias para frear o Brasil que está em direção ao muro da recessão econômica, obviamente esta suposição é super bem-vinda para o mercado financeiro mesmo ele não sendo um privatista.

    Esse ex-governador se eleito presidente irá cozinhar em fogo baixo a rapinagem parlamentar para viabilizar seu plano de governo. A pergunta é: até que ponto ele vai ter estômago para? 

    Quanto ao vice de Lula é falso dizer que quem vota em Lula automáticamente vota em quem ele indicar.

    Tudo leva a crer que o próximo presidente do Brasil, mesmo não sendo ladrão, vai governar de forma morna devido tamanha celeuma institucional-financeira que o Pais se tornou depois do golpe.

  19. Sei de pessos que trabalharam

    Sei de pessos que trabalharam muito proximas com Ciro-Ministro que ele é visceralmente anti-PT. Além do mais não é agregador. E com o programa ousado que apresenta e o país conflagrado como está … dá medo. Aparentemente sua grande virtude é ser honesto.

    De qualquer maneira, é sempre bom lembrar que a divisão dos democratas viabilizou a ascensão dos fascismos, sobretudo, o pior deles, o nazismo. E Ciro é um democrata. Há de se marchar com ele. Como e quando, é a grande questão desse xadrez.

  20. É engraçado. A esquerda

    É engraçado. A esquerda realmente não aprende… Não tem mais conciliação gente. Acabou. o PT jogou para os dois lados durante 13 anos e MESMO ASSIM foi expulso do clubinho.

    Nossa elite de direita não quer saber de qualquer chance do pobre crescer na vida. Ele nasce pobre e vai morrer miserável.

    Lula e PT não vencem. Nenhum partido de esquerda vence. Vale lembrar que TODAS as instituições desse país estão fechadas no golpe. E para terror do Brasil, o único candidato com mais votos da direita é Bolsonaro, que vai transformar o Brasil em um buraco tão grande que vamos fugir para o Haiti. Só revolução salva… E não vai acontecer.

    É uma pena, mas esse país acabou.

     

  21. Por que o PP, base fisiológica de Ciro, não aparece na análise?

    Por que o PP, base fisiológica de Ciro, não aparece na análise?

    É evidente que é o PP a base direitista já articulada de Ciro Gomes. Ou Benjamin Steinbruch, financiador de Ciro, se filiou ao PP sem se acertar antes com seu ex-funcionário Ciro, em quem tanto investiu e está investindo? A análise de Nassif tenta passar a idéia equivocada de que esta base já é o DEM, um partido que o paulista-cearense tenta cooptar somente após garantir o PP. 

    O equívoco de Nassif – que favorece Ciro Gomes – certamente não passa por isso, mas é bom lembrar que o PP é também o principal partido fisiológico da direita, compondo com o PMDB, o mais fisiológico no centro político, o casal de partidos corruptos que se mantém no poder desde sempre, aliando-se, para roubar os cofres públicos, a qualquer governo desde a década de 1980. E isto desmonta a cantilena de Ciro Gomes contra a corrupção do PMDB, quando o PP – fundado por Paulo Maluf – é tão corrupto, ou até mais, que o PMDB. Como defensor dos lavajateiros, Ciro Gomes, se fosse intelectualmente sincero e mais honesto, não se aliaria com o PP, e, assim, resta a opção de que tenta, com sua conversa mole, apenas enganar trouxa, no que tem tido sucesso.

  22. Confiança

    Não há a mínima segurança jurídica neste país, onde o Poder Judiciário legisla no lugar do Legislativo ou determina medidas que são da alçada do Executivo. E o pior é que age com muitos pesos e inúmeras medidas, por interesses explicitamente partidário-ideológicos. Por isso, por mais otimistas ou ingênuos que sejamos, não parece possível a candidatura de Lula. A Constituição e jurisprudências existentes seram rasgadas pelo Supremo. Sendo assim,  pelo andar da carruagem, tudo indica que teremos de decidir entre Ciro e Bolsonaro (ou algum outro da direita explícita). Difícil será acreditar em alguém cujo discurso agrada, mas cujas alianças passadas (e movimentos presentes) deixam dúvidas. Parece-me lobo em pele de cordeiro.

  23. A roupa nova do rei
    Não li pra evitar a fadiga, e porque já imagino a ginástica verbal do Nassif pra defender sua escolha pessoal como uma panacéia que briga com a verdade dos fatos. Até na forma de apresentar a chapa, o coronel Nutella aparece no lugar que não merece.
    Alguns comentários que li, como sempre, salvam o blogue.
    Quanto ao Nassif, parece que não aprendeu a identificar um/a oportunista previamente a ser ludibriado – a virulência das críticas depois é mais reação de apaixonados desiludidos que análise estratégica – ou gosta de ser enganado: Janota, BarrOco, fhc, Dodge, e outros.
    Não é caso de tucano arrependido por ter descoberto seu engodo, é de tucano desesperado por sobrevivência da “democracia social” e de sua linhagem de fhcs, dos yuppies que tem piedade do, e não respeito, ao povo. A classe média “universitária” que deve conduzir os destinos, e intestinos, do país.
    Como brilhantemente sacado pela comentarista Vera Venturini e outros nesse blogue, não pretendo esperar por artigos atacando os ex-amores quando o mal está feito; e eu acrescento, sem nenhuma autocrítica, retrospectiva ou que seja aplicada como cautela nas próximas aventuras personalistas.

    Parabéns aos comentaristas por sua qualidade, coragem e paciência.

    Sampa/SP, 09/06/2018 – 11:26 (alterado às 11:30 e 11:36).

    • Eu também

      Não li pra evitar a fadiga, e porque já imagino a ginástica verbal do Nassif pra defender sua escolha pessoal …

      Parei exatamente nesse ponto para também evitar a fadiga. Vc acha mesmo que o Nassif está fazendo militância em favor do Ciro? Ou fazendo jornalismo baseado em 50 anos de janela e informações de fontes privilegiadas que só ele tem? é impressionante como desqualificam o jornalista apenas e tão somente porque ele não escreve o que querem ler. Impressionante. Vc tem noção das pessoas com quem o Nassif conversa? 

      Jornalismo, segundo meu amigo João F., é fonte e texto, não adianta um sem o outro. Tem também aquela definição do imortal Cláudio Abramo, com a qual se abre ou fecha TCC do curso de Jornalismo nas faculdades. Essa, de texto e fontes, é mais dia a dia, objetiva, direta. Quem seriam as fontes do Nassif? Pistas: 

      1) o pipoqueiro da praça Buenos Aires;

      2) a menina do caixa da padaria Aracaju;

      3) Seu Sandoval, do bar do Alemão, o melhor e mais extraordinário garçom que conheci em 48 anos de militância botequeira.

      Tenha dó, Cristiane, tenha dó. 

      • Fernando,

        não se desgaste com tititi petista exacerbado. Para eles, conjuntura não existe. Estão na estrutura dos fundadores, a maioria já fora do jogo. Não precisássemos do novo, não teria enfrentado o frio de ontem para ir ao Al Janiah, ouvir o Boulos. Em tempo: Lula não pôde ir.

        A Cristiane é ótima, pensa e escreve bem, mas quando se trata dessa esperança petista, pensa entre a fundação e, depois, entre 2003 e 2016.

        Se o PT quer renascer, reforce o Legslativo e eleja governadores.

        • Críticas fraternas

          Rui, ainda querido, vocês que atacam a estrutura partidária do PT como jurássica precisam entender que a política não é o reino da fantasia ou da imaginação, em que há puros e impuros. O que só leva à decepção, e o PT é prova disso. O problema é que vocês trocam de ilusão e não a superam na essência, o contrário do que o PT está fazendo e fará com a renovação de sua militância.  Política e seus partidos são construção coletiva que é responsabilidade da sociedade como um todo. E espero não lhe decepcionar mas o Boulos não é a salvação da “nova” – que não existe ainda – esquerda. Sua candidatura foi uma imposição das lideranças partidárias, e chancelada por ex petistas que não mudaram da água pro vinho só porque saíram do PT – se valem os defeitos, valem as qualidades? -, Erundina (que admiro e respeito, de maneira incondicional) e Ivan Valente (em quem votei na última eleição). Boulos, “descoberto” pelo PSOL, segundo entrevista de jornal, na base de sinais da intuição feminina da escritora Antonia Pelegrino ao Freixo, pela relação que estes têm como namorados, depois sabatinado na casa da esposa de Caetano. Onde isso representa a nova política, com todo respeito aos citados? Se fosse PT, “nossa, que falta de respeito à militância e às instâncias partidárias!”. Onde está a melhor estrutura? 

          Sei que você sabe, mas vou ajudar sua memória: Lula está preso sem ter cometido crime porque não foge do pau nem de cara de feia, como não fugiu dos paus de arara nem da repressão quando migrante e como preso político na ditadura militar. Já o Boulos, que é líder do MTST, ficou intimidado ao ser intimado pela PF pra depor sobre a ocupação do triplex, e reclamou que a ação da PF, golpista, era tentativa de criminalizar movimentos sociais. Desculpe, mas não colou. Me pareceu arrego. Se é líder do movimento, participando ou não, se colheu os louros midiáticos da ocupação, na hora do pau não pode fugir nem parecer amedrontado com ação habitual de perseguição num país cujos movimentos sociais são criminalizados como regra, e não exceção; e denunciar a intimidação é bem diferente de se deixar intimidar e sair com essa: “eu não tava lá” como argumento para se safar – falo da postura política, não da alegação jurídica. Então liderança do movimento serve pra quê? Ganhar notoriedade, virar político profissional e arregar na hora da intimidação do movimento? 

          Um estadista, que é o que Brasil precisa e merece, se constrói nas dificuldades, e Lula é o único que ainda pode dizer sem ser contraditado por ninguém que não é covarde e que suporta, e enfrenta e denuncia sem mimimi, o arbítrio e o golpe em nome de suas idéias e projetos para o país. O resto, no teste do tempo e da produtividade social e política, ou nunca foi (ciro) ou ainda tem muito a mostrar antes de receber transfusão de confiança irrestrita da população como um todo. Cuidado, que desespero, e ilusão, são péssimos conselheiros, e a experiência do PT deveria ser menos saco de pancada e mais fonte de aprendizagem para pretensos salvadores da pátria. Agradeço pelos elogios e respeito as críticas. Saudações petistas (militante e não filiada) e periféricas. 

           

          LULALIVRE. 

           

          Eleições diretas, livres e sem tapetão do sistema globélica de injustiça e golpismo. Te cuida esquerda, que o canto da sereia é forte. 

           

           

          Sampa/SP, 09/06/2018 – 21:58

          (alterado às 23:57 e em 10/06/2018, às 00:05 e 00:11).

      • Dó-ré-mi-fá-sol-la-si-dó

        Sim, tenho dó, e muita, do que a discussão política no país está se transformando.  Senta que lá vem discórdia. 

         

        Parou  na primeira frase do meu comentário mas não evitou a fadiga, ao que parece. 

        1 – Sim, eu acho mesmo que o Nassif está fazendo militância em favor do coronel Nutella. O que é coerente porque Nassif sugere, no subtexto de suas análises, ser “socialdemocrata”; seu alinhamento político sempre foi, nitidamente, vinculado ao PSDB e ao que se supõe ser o grupo de intelectuais do partido, o que o faz enxergar no candidato atualmente no PDT, a possibilidade de reedição do que foi a ilusão classe-mediana com FHC. É fato, a maioria das pessoas que vê ou viu em FHC um político importante no país relaciona esta miragem com a simpatia ou apoio ao sr. Ciro Gomes, até meu incondicional amor-Artista Caetano Veloso. O Nassif reedita na sua defesa pró-Ciro a mesma lengalenga que fez em torno da necessidade de conciliação da esquerda com o centro, ano passado, em que chegou a fazer de FHC o líder que nunca foi na esperança de que, adulando seu ego, o convenceria a deixar sua atuação como eminência parda do golpe. Não funcionou, e ele então passou a reconhecer que FHC sempre foi uma ilusão fatigante (fatigué) da classe-média. E assim foi com NanOca (Carmem Súcia) do STF, em que tentou convencê-la pessoalmente de incluir blogues independentes em alguma coisa sobre discussão da mídia,e só lucrou café com pão de queijo e chá de cadeira. E com BarrOco, com quem tomou café amargurado pela recusa do ministro em seguir seus conselhos de experiente jornalista, e acabar por se esbaldar no golpismo jurídico-midiático, virar meme “com pitadas de psicopatia” e palestrante globalizado. Com Janot e Dodge, a quem hipotecou confiança, o primeiro por tempo demais, e a segunda, apesar de ter sido escolhida pelo golpista ilegítimo, chegou a crer que ela não seguiria a malta. São fatos, e não fui eu a descobrir essa tendência nassifista em simpatizar com, e defender com dedicação, lobos em pele de cordeiro, mas os brilhantes comentaristas que fazem deste blogue o mais importante na mídia independente, pela qualidade das discussões. 

        2 – Como não li o post de hoje, não posso afirmar mas suponho que ele, depois das críticas que sofreu pela maneira subreptícia, e agressiva, que trouxe essa miltância ao blogue  há algum tempo, resolveu maneirar na exigência de rendição do PT e agora tenta convencer ambos os lados da conveniência da coligação, mas, assim como esqueceu de falar com o outro lado na história da conciliação furada, não considera que é o mimadinho que não quer, nem quis, sequer falar em união, não só com o  PT mas com a  esquerda,  a imagem do conde falido cabe realmente  ao coronézinho – daqueles que acabaram de chegar da Europa para o arraiá sem festa, em grande crise, e acham que sabem do mundo porque desfrutam de seus privilégios, até tomarem um chega pra lá do povo que conhece a vida na lida real, enquanto que eles levam a vida lida em panfletos e colunas sociais de “realezas”. A diferença não cabe em trocadilhos maltrapilhos, dói na carne de quem vive como e entre pobres, e de quem vê a repetição do engodo avalizada por gente que parece de boa fé. 

        3 – Sobre fazer jornalismo, se aplica o que falei antes sobre as defesas equivocadas de pessoas que são diretamente responsáveis pelo caos em que o país vive: sua experiência jornalística não serviu para evitar o engano? Suas fontes, aliás, foram muitas das que sustentaram sua ilusão sobre muitas dessas figuras, basta ler o que ele opinou – o que difere de fazer jornalismo – em suas colunas. E não se pode alegar que foram enganos de juventude ou da inexperiência. 

        4 –  Novamente, não sei porque pessoas me criticam por supor que minhas divergências com as análises ou opiniões do Nassif o desqualificam como jornalista. É um absurdo tanto porque não têm essa intenção, formulação nem consequência, quanto porque Nassif como jornalista não se confunde com o articulista que opina – e é quase sempre a este que dirijo críticas que reputo legítimas porque fundamentadas e não pessoais – , assim como nos jornais tradicionais se diz que há diferença, teórica, entre o noticiário e o editorial. Sem querer, sua tentativa de associar um editorial – é assim que vejo os xadrezes, e suponho que a maioria também – a jornalismo em sentido estrito sinaliza o que é a prática do jornalismo no Brasil, e não apenas na mídia comercial golpista: tenta-se vender ao leitor a opinião e as preferências do jornalista ou do dono do jornal como se fosse jornalismo isento – não digo nem imparcial porque quem é jornalista – eu não sou – sério afirma que imparcialidade não se confunde com isenção. Que o Nassif faça análise política mais ou menos embasada que outros não significa que não seja a defesa  de sua visão pessoal, e quem lê seus artigos há algum tempo consegue identificar com clareza o quanto de cada elemento está presente em suas análises. No caso do candidato do PDT, ele não tem como negar que faça “prós-elitismo” político, e não há nada de errado nisso desde que feito com transparência; nem em discordar dele e de suas opiniões ou análises sem apelações, e estas últimas eu sei que não fiz. 

        5 – Um aspecto que considero grave de sua resposta é que adota o padrão Globélica de jornalismo e golpismo: política e vida nacional não dependeriam, segundo esse padrão, do jogo de forças sociais e políticas e da transparência com que jogam seus papéis, assumindo o ônus e as responsabilidades decorrentes, mas de uma suposta sacralidade do jornalismo e das fontes – até  o sistema de justiça caiu nessa… ; ou seja, f*-se o que as ruas dizem e o que a sociedade pensa, se é um/a jornalista experiente e famos@ que tem suas fontes, sigilosas ou não, que a boiada siga a voz o emissário da Verdade Diáfana. Socorro! BarrOco já basta um, e tá difícil de suportar a arrogância e o monarquismo – aliás, o Nassif adora mencionar o poder moderador daquele período, cuja ausência na   democracia seria um defeito… 

        Você, que parece conhecer as fontes sagradas do Nassif, sabe me dizer se é Deus em pessoa? Do contrário, por que “suas fontes” seriam motivo suficiente para que se acatasse suas opiniões ou análises? Isto é democracia onde e como? Ah, me disseram, fontes confiáveis e sigilosas, que Deus não se mete em política, portanto, o negócio é com a gente mesmo, o tal do livre arbítrio. 

        Desculpe mas a vida de um país e de milhões de pessoas é coisa séria demais para ficar na mão de jornalistas e suas fontes, não importa a respeitabilidade dxs cidadã/os envolvidos, e nem acho que Nassif tenha se dado a esse papel deplorável de fazer tráfico de influência, inside trader do mercado de opinião, mas é inegável, e não é um crime, que ele promove editoriais em seu site com suas preferências – o importante é que isso fique claro para @s leitorxs. 

        O maior problema do país e que foi desnudado pelo golpe é que o que muita gente chama de democracia é a pretensão de que a maioria das pessoas avalize a opinião, os interesses e preferências de grupos e corporações, seja de instituições públicas, de oligopólios privados, do Mercado, da Mídia (aqui incluo todas elas, até as que se dizem independentes e progressistas), da PQP, menos propensas a respeitar o que está na Constituição: “todo poder emana do povo, e em seu nome deve ser exercido, diretamente ou de forma representativa” (cito de cor).  

         

        O voto direto, livre e secreto é o último, e para muitos, o único, reduto em que o povo pode fazer a diferença coletivamente e de maneira periódica. E já há pressões demais a confundir e a desinformar. O mínimo que se espera é que as pessoas, jornalistas principalmente, assumam seus interesses e preferências sem medo da divergência, pois consensos artificiais e opressivos nessa área já bastam os da Globélica e suas co-irmãs. Afinal, não é benemerência e não há santos aqui, apenas projetos políticos e sociais em disputa, portanto, que sejam discutidos com os pés no chão, a cabeça no lugar, e o coração no comando.  E olhando para a realidade do povo de quem a Constituição reconheceu o papel de protagonista – viu, STF?  Quero preservar os meus – cabeça, coração e andanças no papel de povo que sou – livre de ódios, portanto, lembremos que o que pode nos unir a todos é a defesa incondicional da democracia, com seu corolário de eleições diretas, livres e justas, sem interferência do poder econômico, judiciário, midiático ou internacional. Se não tivermos um país por que lutar não haverá motivos para disputar eleições. 

        Obrigada pela atenção. 

         

        Sampa/SP, 09/06/2018 – 20:59 (alterado às 21:11 e 21:30). 

        • meu deus!

          Parei na primeira linha, tente resumir seu pensamento em um ponto em que as pessoas sejam entusiasmadas a ler. 

          PS.: Acabo e chegar da esbórnia etílico-musical de São Luiz do Paraitinga, onde moro há seis meses, vcv acha que vou ler esse catatau? Estou bêbado, chapado, se liga. 

          • Ressaca moral
            Mostra bem porque é eleitor de Ciro. Autoritário, arrogante e incapaz de diálogo honesto e sem ofensas.
            Não tô nem aí se você vai ler ou não, nem em quem pretende votar.
            Se liga você. Que como bem disse a “anarquista, lúcida”, não sabe como rebater argumentos e parte para a ignorância, que é o que lhe resta.
            Vai precisar encher muito a cara pra superar o desespero de não ter como sustentar a escolha de um golpista e se dizer de esquerda.
            Minha resposta é meu direito de deixar registrados meus argumentos. Você ler ou não é problema seu e da sua inconsciência.
            Já responder é uma capacidade que você de fato não tem e quando tenta fazê-lo, é muito útil pra confirmar o ditado: “dize-me com quem andas e te direi quem és.”: Eleitor de coroné, jagunço na alma é.

            Ah, e pare de difundir fake news, como a da foto de pessoas orando no posto de gasolina. Pega mal pro blogue do Nassif.

            Sampa/SP, 10/06/2018 – 12:19 (alterado às 12:22).

  24. O PT e o conde falido

    O PT e os petistas comportam-se como aquele que um dia foi muito rico, depois veio a derrocada e perdeu tudo, menos a pose. Comporta-se como o verdadeiro conde falido, vive num mundo de delírios e fantasias. Levanta cedo, enfia o robe de chambre e senta-se à mesa para o desjejum. Toca a sineta chamando a copeira que não mais existe. Veste o terno puído, o sapato furado, bota o lencço com monograma no bolsinho do paletó, ajeita a gravata ensebada e senta-se na poltrona da biblioteca cheia de teias de aranha e conversa com fantasmas. Vive na fantasia do passado, nega a realidade.

    Tive um tio assim e tive a sorte de presenciar uma cena que era a cara dele no tempo em que era muito rico. Foi por volta de 1962/1964, tinha entre 6 e 8 anos, mas lembro-me como se fosse hoje. Meu tio e meu pai sentados na varanda da casa defronte a uma praça magnífica cheia de palmeiras imperiais, derrubando um litro de Cavalo Branco, o máximo para aqueles tempos naquela cidade do interior de SP. Na escada, ouvia a conversa dos dois. Começa a escurecer, e o litrão baixando. Já de noite, luz apagada só com a iluminação da praça, papo animado, meu tio chamou minha tia, pegou a garrafa de uísque e pediu para ela trazer outra. Ela pegou, olhou e disse: “Mas ainda tem bastante! Meu tio: “Leva embora, não bebo fundo de garrafa”. Minha tia, realista e pragmática como são as mulheres: “Humpf, quem vc pensa que é, o Matarazzo?”. E levou o “fundo de garrafa” com mais de 4 dedos de uísque para jogar fora e trouxe outro Cavalinho, como meu tio chamava. Fundo de garrafa. 

    Dali uns 4 anos, veio a derrocada, a Petrobras encheu-se de generais pós-64 e a empresa acabou em 24 horas. Foi tudo, não sobrou nada, exceto a pose que levou para o túmulo há 23 anos. Ficou com o apelido nos botecos de conde falido, porque só falava de milhões e se comportava como tal. Era o nosso tio preferido, aquele que levava os sobrinhos para a esbórnia. 

    É a história do PT, do fausto (2003-2016) à derrocada. Mas a pose, a empáfia e a soberba continuam intactas. Acostumados com aqueles tempos, enjeitam o fundo de garrafa, não se adaptam à nova realidade. E também vão levar para o túmulo. 

     

    • Então, pra que o Ciro precisa

      Então, pra que o Ciro precisa desse PT falido, né? Vai junto com pp, psb, psdb, dem e outras tralhas que tem muito mais a ganhar e além disso ninguém poderá reclamar depois que foi enganado. E deixa a gente em paz, esses petistas radicais que foram desde o início contra aquelas manifestações manipuladas que começaram em 2013 com o tal MPL, recebidas entusiasticamente por uma certa esquerda descolada e que acabou dando nesse pesadelo que vivemos hoje.

    • Excelente comentário.

      Excelente comentário, e excelente post.

      Apenas faço uma correção ao post, o Brasil só tem uma bala: Ciro Gomes. O PT acabou, infelizmente. Sei que as emoções negativas da dor causada por este fato irão nublar a visão dos petistas, que tentarão negar de todas as formas a realidade: 

      Para um judiciário que condenou um homem inocente, sem uma única prova, vocês acham que eles vão deixar Lula sequer concorrer, ou então vão deixar qualquer petista concorrer, ou que não vão prender coercitivamente qualquer um que Lula indicar? Acham que a elite permitiria que um lider do MST como Boulos fosse realmente presidente, sendo que nossa elite considera o MST o maior demônio da face da Terra… Na primeira oportunidadeo Judiciário prenderia Boulos também.

      A verdade dói muito, mas é hora de juntarmos os cacos e seguirmos em frente. Talvez Lula esteja apenas simulando afastamento de Ciro, porque sabe que se o apoiar, o Judiciário vai no mesmo dia e prende Ciro também. Então Lula faria uma campanha escondida para apoiar Ciro. Espero que seja isto, e que os petistas também vejam desta forma. Que a esquerda se una em segredo a favor de Ciro, e o apoie.

      Daqui por diante, o trabalhismo vai ter de se ocultar, na forma de um pseudo candidato de centro, como é o caso de Ciro. Vão-se os anéis, ficam os dedos.

      O povo não tem tanto poder assim, quanto pensa, para enfrentar o exército, o judiciário, a mídia e os capitães do mato da casa grande.

      ———-

      A elite brinca com as emoções negativas do povo brasileiro, usa e abusa das fraquezas de nosso povo. Primeiro, estimularam uma campanha sórdida contra Lula, dia e noite açularam o ódio que existia a décadas,e  conseguiram fazer com que a elite acreditasse realmente que Lula era  o maior corrupto de todos os tempos, devido à enchurrada de fake news.

      Agora a elite tenta insuflar a discórdia da esquerda contra Ciro, que eles bem sabem que dará continuidade ao legado de Lula. Uma esquerda unida, é a única coisa que a elite não quer.

      Se a esquerda perder esta oportunidade, este cavalo encilhado que está passando, perder a oportunidade de votar em Ciro, então, nas próximas décadas podem ir se preparando para viver o infeno sobre a Terra, para quem for pobre neste país. Se Alckmin ou Bolsonaro ganharem, teremos um governo feito pelos ricos e para os ricos nas próximas décadas. E como provavelmente haverá uma caça às bruxas após a eleição, vão criar mecanismos que impeçam um partido trabalhista de se eleger neste país, talvez definitivamente, ou seja, não vai ter mais volta. O ponto de não retorno se aproxima.

      Sugiro que engulam o orgulho, e levem a sério esta eleição, como se suas vidas dependessem disto, porque dependem.

       

      • Zé Guimarães,

        Sou filiado ao PT, a primeira vez em 1989 e a última, que está valendo, desde 2011, CNF – Cadastro Nacional de Filiados 6139783. E mais importante, boto dinheiro lá. Sabe em quem vou votar para governador em SP? Sou pragmático e deixei de ser sonhador e romântico há mais de 40 anos. Para o Marcio França, para não deixar o estado cair nas mãos do Dória ou Skaf, França é o mal menor. Luiz Marinho? Talvez fique em quarto ou quinto lugar. O PT não poderia ser cabeça de chapa em SP nunca, assim como no plano federal em 2018. Não posso e não vou endossar as cagadas do meu partido. 

        • Fernando,

          O PT é infenso a críticas. Por isso, se fodeu e assim continuará. Sempre fomos petistas, mas não perceber a realidade é de burrice e prepotência de condes. O Zé Guimarães está certo. Mas, por óbvio, no 2º turno, podemor ir até de Ciro ou mesmo de Carmélia Alves, se ainda estiver viva. 

        • Exatamente

          Exatamente. caro Fernando.

          Se em 2002, eu tivesse votado em Ciro, e não em Lula como fiz, hoje o Brasil estaria em uma situação excelente. A lista tríplice não teria sido criada, e teríamos um profissional de verdade governando o país, e não um grupo de amadores, como tivemos nestes 13 anos. A Odebrecht ainda estaria de pé e os milhões de brasileiros não teriam perdido seus empregos. Como me dói a consciência. 

          Mas não tem problema. Nesta eleição terei a oportunidade de me redimir e votar em Ciro. 

      • A bala é Lula
        “Para um judiciário que condenou um homem inocente, sem uma única prova, vocês acham que eles vão deixar Lula sequer concorrer, ou então vão deixar qualquer petista concorrer, ou que não vão prender coercitivamente qualquer um que Lula indicar?” Pois bem, vou convidá-lo a refletir sobre suas próprias palavras, devolvendo sua pergunta ampliada: vocês acham que vão deixar qualquer petista concorrer, ou que não vão prender coercitivamente qualquer um que Lula indicar OU QUALQUER CANDIDATO SUPOSTAMENTE DE ESQUERDA? Por que ‘o golpe’ deixaria Ciro assumir, considerando que ele é um candidato de esquerda?De duas uma: ou ele teria o mesmo destino que você acertadamente previu para Boulos ou então deixam ele assumir pois sabem que sua agenda só é esquerdizante no discurso. Se há apenas uma bala, ela não é Ciro nem o indicado por Lula, mas sim o próprio Lula. Não há chance de um candidato de esquerda levar na mão limpa. É uma ilusão acreditar nisso. Ou é povo na rua e denúncias internacionais ou o golpe segue. Lula é o único elemento aglutinador capaz de uma mobilização popular significativa. Ninguém sairá às ruas por Ciro, Boulos, Haddad ou quem quer que seja. As chances de Lula são pequenas? Sim, mas, porra, se são pequenas com ele são nulas com outros. E o mais importante de tudo: é preciso libertar Lula o mais rápido possível. Um plano B nesse momento é tudo o que o pig quer para tirar o foco dele e de sua prisão. E além disso, ele é único candidato com reconhecimento e respeito internacionais, capaz de provocar uma grita mundial contra uma prisão ilegal após um processo fraudulento. Imaginem o desgaste de um país que mantém preso ilegalmente sua maior liderança e favorito disparado nas pesquisas com chances reais de ganhar o Nobel da Paz. Qualquer outro plano que o PT apoie será uma aventura de legitimação do golpe, que ainda usará sua participação para alegar normalidade democrática num processo fraudulento. Sobre o Ciro, ele terá meu voto assim que todo o pig, globo à frente, começar a bater nele. Mas bater mesmo, de forma violenta, desesperada, covarde e mentirosa, como fizeram com Lula, Dilma e todo o PT. Acho que o velho Brizola faria o mesmo. 

        • Isto mesmo, Ciro já está na mira

          Caro João

          Isto mesmo, o Sr já respondeu. Ciro já está na mira, a mídia já iniciou a campanhade fake news contra ele. Já nem poso mais dizer abertamente que votarei nele, porque os coxinhas estão perseguindo quem se diz eleitor de Ciro. 

          Provavelmente Ciro será tirado da política assim que ousar mexer no pre sal do Império. 

          Mas com Ciro, há uma leve esperança. Se por um acaso, ele chegar a ganhar a eleição, vai desarmar a mídia, o judiciário, e como é inteligente, pode ser que consiga negociar nossos termos de rendição com o Império. 

          Lula não consegue isto. Lula esteve 8 anos na presidência e deu plenos poderes ao inimigo através da lista tríplice. Lula caiu na lábia de Frei Beto, que o aconselhou a nomear Joaquim Barbosa, caiu de novo quando Frei Beto o aconselhou a se entregar para a polícia, ao invés de pedir asilo na embaixada da Rússia. 

          Eu poderia escreve por horas, listando todos os erros de Lula, nomeações equivocadas para o Supremo, escolha errada de sucessora, e muito mais. Lula errou demais para alguém que se pretende ocupar um cargo de tão alta responsabilidade. 

          E o PT, está tão queimado junto á midia e à população que a maioria realmente acredita que ” Lula roubou trilhões, por isto que os caminhoneiros fizeram greve. “Queimado sim, em parte  pelos próprios erros de Lula, lista tríplice, controlar a mídia com controle remoto, republicanismo,  e outras asneiras mais que os petistas fizeram. 

          Ciro é novo ainda e não se queimou tanto quanto Lula. Ciro tem a seu favor que ajudou a criar o plano real, e esteve algum tempo no PSDB quando o PSDB ainda não era de extrema direita. Mas isto será o suficiente para confundir muitos coxinhas. Muitos votarão em Ciro achando que ele é de direita, mas ele não é. 

          Somente quem não tem o mínimo contato com a realidade coxinha que tomou conta do nosso país , pode ainda achar que Lula teria alguma chance de alguma coisa. 

          Lula não sairá da cadeia, isto pode ter certeza. Só uma mentalidade totalmente ingênua vai achar isto, coisa de pessoas que não entendem como funciona a política mundial. Os EUA exigiram a prisão de Lula, e quando os EUA exigem, não existe não. todos os povos que desafiaram os EUA, pagaram com a vida de seu povo. Veja o Iraque, e a Síria, por exemplo, com milhões de mortos.

          Nenhum protesto vai mudar a politica que o Império nos reservou. No máximo, os protestos serão abafados pela mídia, nacional e internacional. Mesmo Ghandi quando enfrentou o poderoso Império Britânico, levou quase 50 anos para conseguir a independência de seu país, usando de protestos pacifistas. Ou seja ele ganhou pela canseira a longo prazo que deu nos britânicos. 

          E se o povo brasileiro insistir demais o Império com certeza ordenará um tratamento muito mais duro contra nós, disto pode ter certeza. 

           

          O tempo dirá se meu conselho é bom, ou não é. 

    • Todos tem direito à sua própria opinião.

      Todos tem direito à sua própria opinião. Mesmo que seja um amontoado de asneiras como as que observa-se nesse comentário.

      O PT é o partido com amior aceitação popular, tem mais de 2 milhões de filiados e as filiação estão em ritmo crescente. É o maior partido da Câmara e o único verdadeiro partido de massas.

      Falar que o PT é um conde falido é um delírio de um antipetista desiludido. É o que os antipetistas gostariam que estivesse acontecendo, mas não corresponde à realidade.

      Porém como qualquer um tem o direito de escrever o delírio fantasioso que desejar, divirta-se.

      • Y sou I

        quem trata esse texto de “asneira” reflete exatamente não ter entendido nada do que se passou com o PT nos últimos 5 anos. Imperdoável. Assim o socialismo como pensado na essência foi arrasado. Leia um pouco.

        • Como eu já disse…

          Como eu já disse, todos tem direito à sua própria opinião. Por mais disparatada que seja.

          Parabéns, por ser portador do pensamento original da essência do socialismo… Um conhecimento místico que só os iluminados possuem :DDD

    • Fernando, caro

      Texto e raciocínio primorosos. Creio que, há dois anos ou mais, em algum boteco de São Paulo, já discutíamos esse viés, creio que até antecipando o golpe de 2016. 

      “É a história do PT, do fausto (2003-2016) à derrocada. Mas a pose, a empáfia e a soberba continuam intactas. Acostumados com aqueles tempos, enjeitam o fundo de garrafa, não se adaptam à nova realidade. E também vão levar para o túmulo”.

      E o que sobrará para nós, Fernando, falidos mas não condes? No momento, “Sentimentos Brasileiros”, com Baden Powell, abrir uma garrafa nova de Salínissima, e aumentar a saudade de você e Diméa.

      Vindo a SP, não perca o documentário do Tarso. Inté! 

    • Eu concordaria contigo se o

      Eu concordaria contigo se o PT nao fosse o  na preferencia segundo pesquisas, inclusive do PIG. Pose tem o Ciro que mal chega a 10% e quer ter o PT aos seus pés. 

    • Somente um discípulo de Ciro,

      Somente um discípulo de Ciro, o rei das massas embatumadas e da classe média que acredita em social democracia no século 21 compararia um projeto político e de estado com o casuísmo de um representante da burguesia per

      si .
      Aliás, buscando em algum lugar as os documentos que dão a prerrogativa de infalibilidade ao sr ex-Pillar

    • Perfeito.
      Os ortodoxos

      Perfeito.

      Os ortodoxos petistas (aliás, como todos os ortodoxos) vivem em uma realidade paralela.

      Para eles, 2016 não aconteceu. O partido foi varrido do mapa, a única capital que conseguiu se eleger foi no Acre. Em São Paulo, tendo a máquina, sendo um candidato a reeleição, concorrendo contra um almofadinha patético como João Dória, o PT sequer conseguiu chegar ao segundo turno. E os ortodoxos ainda cantam de galo como se o partido congregasse uma força monstruosa de votos. É um delírio completo.

      Ora, Lula sempre foi maior do que o PT e ele está onde está. Não será candidato, todo mundo sabe disso. Ou o partido baixa a bola, calça a sandália da humildade, ou o segundo turno será entre Bolsonaro e Alckmin.

       

  25. Deve-se pensar além das

    Deve-se pensar além das eleições, se ocorrerem. Não é impossível que Ciro Gomes atue como um cavalo de tróia da direita, como também que um candidato de Lula seja massacrado pela mídia e pelo judiciário. Em todo caso, se um candidato de esquerda não chegar ao 2º turno, talvez seja melhor a vitória de bolsonaro, agudizando a crise social. É provável que Lula seja libertado após as eleições, entre outros motivos pela  pressão internacional.  Em um cenário de caos sociail gerado pelo “desgoverno bolsonaro”, Lula passaria a ser de fato, até para a direita, a única “salvação da pátria”. A CONSPIRAÇÃO JURÍDICO-MIDIÁTICA parece não deixar outra alternativa. Há outros cenários possíveis com a vitória de bolsonaro, num deles o vice, sendo um representante do mercado, assume, após mais um impedimento, nesse caso a sociedade continuaria em transe. Em outro, os militares tomam o poder, mas as consequências são as mesmas do anterior, os militares hoje são tropas de ocupação, não governam, indicam representantes do mercado para a tarefa, mas permanecendo o caos atual.

  26. Petista Radical

    “É um jogo de apostas. Se a estratégia der errado e houver o segundo turno com dois candidatos de direita, serão destruídos os últimos pontos de resistência das esquerdas e da incipiente social-democracia brasileira”

    A julgar por alguns comentaristas aqui, que não difere em nada dos bolsomions, essa gente do mbl, vem pra rua, antipetistas e etc, ou seja, RADICAIS, como Gleisi Hofman, o PT, entre compor uma chapa como vice de algum outro candidato (não precisa nem ser Ciro Gomes), e deixar o país cair nas mãos dessa gente que destitiu uma presidente legítima, vai preferir sim, deixar o país cair nas mãos dessa gente, só que dessa vez através do voto. Para gente como Gleise Hofman e muitos comentaristas aqui ou é o PT ou não é nada. Que se dane. O petista radical não aceita que o PT errou, que Lula errou. O fiador da aliança do PT com PMDB foi Lula. Quem colocou seu MIchel Temer na linha de sucessão da presidência da República foi Lula. O petista radical não aceita isso, não admite isso. Dilma, para disputar a reeleição mentiu sim durante a campanha, enganou o povo. fhc fez a mesma coisa na sua reeleição. Só que com fhc foi “só” a desvalorização cambial, com a incompetente da Dilma foi desvalorização e tarifaço de energia elétrica. Por que não admitir isso? Por que não admitir que Dilma errou e errou de maneira desatrosa ao recuar na diminuição dos spreads bancários, deixando todos aqueles que estavam investindo no país com a brocha na mão? Foi traição sim do Tombini referendando pela Dilma. Isso petista radical algum admite. Ai vem um sujeito e diz que conhece gente que convive com Ciro Gomes e diz que o cara é antipetista. Em que mundo vive um cidadão desses? 

     

    • Perguntar não ofende

      Perguntas pertinentes.

      É possível responder com afirmações verdadeiras e argumentadas ?

      É legítimo o PT dar um passo atrás para depois dar dois passos à frente ? Ou deve o PT radicalizar as ações ?

    • Você afirma que o Pt errou

      Você afirma que o Pt errou mas condena o PT pelos acertos.

      É exatamente isso. O PT foi DERRUBADO por causa dos ACERTOS e NÃO dos ERROS.

      O PT ACERTOU até no combate a corrupção, por isto foi derrubado. A lva jato comprovou.

      O delatores da lava jato afirmaram que o ódio a Dilma cresceu após a limpa que ela fez na Petrobrás(onde roubava o pmdb e o pp) e em Furnas(onde roubava o psdb) e nos juros(onde rouba a banca).

       

  27. Premissa errada
    A premissa errada de sua análise é a de que Bolsonaro não seria aceito pelo mercado. Não há motivo algum para o mercado deixar de aceitar um fascista.

  28. O xadrez de novo

    Até por conta de advogar e comungar com a tese de que o golpe e a estratégia estar a ser gerido externamente (EUA), tudo que a franquia, xadrez do Nassif não fecha, é exatamente pelo fato de desconsiderar esse por menor (na verdade por maior).

    Todos que contam com uma certa idade dizem que essa é a maior crise que o país está vivendo, superando de longe os movimentos pré e pós golpe de 1964.

    O que mais me deixa puto é que nós não aprendemos nada com a história.

    O xadrez do Nassif sempre apresentou, e esse não seria diferente, a condicional “se” “se” “se”… e não vai direto ao fator que desestabilizou o Brasil.

    Enquanto isso não ficar claro e massificado na opinião pública, tudo que for dito, vai continuar no “se”.

    Para mim está claro um sentido, um final, e também acho que pelo tempo escasso até as eleições(?), não haverá mais tempo e muito menos estratégia para informar o povão.

    Essas palavras iniciais se escudam na entrevista do economista José Alvaro de Lima Cardoso, também supervisor do Dieese/SC em entrevista publicada no Tijolaço.

    Todos os comentários aqui postados, na sua maioria, colocam senões (sic) ao texto xadrez, e para mim, mais claro do que as opiniões dessa entervista, impossível.

    Acho que vale a pena conferir.

    http://www.tijolaco.com.br/blog/economista-diz-que-golpe-foi-ds-ladroes-plutocratas-e-imperialistas/

  29. Qua qua qua
    Governar com apoio do Judiciário contra o MDB so nao foi piada maior que achar que o TRF4 ia ler as 250 mil páginas de falácias do processo de Moro contra Lula

    O judiciário quer acabar com o executivo e governar sozinho, porque ele ja legisla no lugar do congresso

    E o congresso quer ser o executivo. E o executivo é refém tanto do congresso quanto do Judiciário

    Talvez seja melhor que Bolsonaro ganhe mesmo, pelo menos vai fuzilar opositores da esquerda e direita também. Tal qual o macartismo.

  30. Os dois …

    Os dois tem egos que mal dão no Sistema Solar.

    Os dois querem se mandar para o “whorewhogivebirth”.

    Lula não deve rolar.

    Contra Bolsonora em um segundo turno voto no Rintintin se este passar.

    O xadrez esbarra no ego de ambos , creio.

  31. Os eleitores e as eleitoras

    Em função das reformas trabalhista e da previdência social, a maior parte do eleitorado estará do lado esquerdo do espectro político.

    O candidato do PSDB depende do PT para retomar os votos da direita,  que hoje estão com Jair Messias Bolsonaro (Campinas, 21 de março de 1955). Se o PT não conseguir apresentar um candidato, por qualquer que seja o motivo, o PSDB está fora do páreo, mesmo assim terá que disputar com Ciro Gomes (Pindamonhangaba, 6 de novembro de 1957-Radicado em Sobral, Ceará desde 1962), quem será capaz de derrotar o PT nestas eleições.

    Ao contrário do candidato do PSDB, Jair Messias Bolsonaro (Campinas, 21 de março de 1955) depende do PT ficar fora das eleições, caso contrário a maior parte dos seus eleitores irão migrar para um candidato que possa derrotar o PT, que pode ser até o Ciro Gomes, que incomoda, mas não assusta os eleitores de direita.

    As mais recentes pesquisas eleitorais mostram alguns indicativos, a soma das intenções dos votos do candidato do PSDB e de

    Jair Messias Bolsonaro, considerando uma margem de erro de 3%,  não garante nem a presença no segundo turno.

    Um candidato do PT com apoio de Lula tem grandes chances de estar no segundo turno.

     

  32. “Identificação dos inimigos

    “Identificação dos inimigos externos, de forma alinhada com a opinião pública de esquerda e centro: a quadrilha Michel Temer, o MDB e Bolsonaro.”

    Pode até ser estes ANTES da eleição. Se tivermos eleição e vencer um candidato de centro esquerda, serão outros os inimigos.

    Neste caso acho que os piores inimigos são estes: Globo, lava jato e MPF.

    Sem a destruição destes três inexiste a possibilidade de governo que não seja a favor da banca e contra o brasil.

  33. O homem forte

    Enquanto Ciro assume o papel de homem forte -e  o coronel não terá nenhuma dificuldade para convencer a todos de que prenderá e arrebentará -, fazendo alianças a direita e a esquerda, ressalvando que o núcleo à esquerda é fundamental, enquanto corre para recolher os restos do PSDB, PP, DEM, tão representativos da direita e extrema-direita, o homem realmente forte está impedido de concorrer ao mandato. 

    Lula é o homem forte pelo legado dos governos do PT – é tudo o que temos realmente para combater o entreguismo, o desmonte das estruturas que beneficiam a sociedade.  Qualquer um que trabalhe no sentido de diminuir o significado dessas conquistas não pode ser merecedor da confiança dos eleitores do PT.

    Ciro não tem estatura  para se equilibrar entre o fascismo das corporações e um Congresso venal, que promete ser ainda mais conservador, reacionário, militarizado do que o atual. Repito, somente grande base popular, uma votação inequívoca pode dar alguma sustentação ao eleito – e somente se o eleito for Lula ou alguém indicado por ele.

    Como disse o Lula, Ciro é um bom quadro, mas não tem liderança. Por exemplo, como vai desfazer a reforma trabalhista se Steinbruck for seu vice? Ele vai parar o desmonte do país apenas porque não está associado ao Golpe? Assim que for eleito, será assimilado, adaptado às circunstâncias. 

    O centro democrático se perdeu porque as elites acreditaram que não precisam mais de pactos. Daí a necessidade de  radicalizar,  polarizar, mais do que nunca, necessitamos reconstruir uma narrativa de esquerda coerente e convincente. E com o Ciro, isso simplesmente não é possível

    Apesar da capacidade do Lula em construir alianças, diálogos, sua tendência em ceder ao invés de confrontar, precisamos apostar na mobilização popular que somente será possível se o povo se sentir representado.

     

  34. Cenários imprevisíveis, Avenidas já antes navegadas à vista…

    Começo por onde Nassif terminou: “Ao contrário de outros tempos, as tentativas de desenhar cenários esbarra em fatores de imprevisibilidade inéditos. Ninguém pode ter certeza de nada.”

    Para pensar os cenários mais detalhados das eleições, concordo que não haja mesmo  como discutir a imprevisibilidade com as quais esbarramos. Contudo, acho que temos sim, algumas indicações fundamentais de natureza bem geral colocadas e  sobre as quais podamos  ter algumas direções importantes para a caminhada a ser feita.  

    A partir dos fracassos, junto à população, seja do quarto governo sucessivamente eleito pelo PT e a partir do momento no qual êle reconheceu a crise fiscal, mas só após eleições,  seja do golpe comandado pela dupla Temer-Cunha e tendo à sua frente, na esfera partidária, o comando de PMDB + PSDB, me parece claramente  se delinear o fortalecimento  de duas grandes vias políticas,  nesta conjuntura, quais sejam:

    1 – Via fascista – Piora das condições de vida + desemprego crescente+  insegurança + “bagunça generalizada” + esgarçamento do poder judiciário +  juízes ovacionados e impunes ao  agir acima e fora  da lei,  como sherifs no velho oeste +  aprofundamento da crise com desgoverno  generalizado + Congresso completamente desmoralizado,  abrem uma importante  potencialidade  para uma via fascista, hoje eleitoralmente canalizada para a candidatura de Bolsonaro.

    2 – Via de Centro-esquerda –  A resiliência do governo Lula no imaginário popular, junto com o fracasso do golpe, abrem uma enorme avenida para uma candidatura de tipo centro-esquerda que se apresente como apta a retomar o que de melhor teve o governo Lula, mas com uma perspectiva de sua superação em algumas dimensões importantes, como na questão tributária e, em especial, de taxação das elites financeiras, manejo das taxas de juros e câmbio, de política industrial e nas questões de natureza (res)publicanas na composição/organização dos governos. Como o candidato Bolsonaro  é truculento e despreparado demais,  boa  parte da esquerda  brasileira não acredita que êle se elegeria, assim como a elite intelectual democrata  demonstrava grande convicção que alguém tão truculento e despreparado como Trump não poderia ganhar as eleições nos EUA. Isto, mais o desgaste das forças golpistas,  faz com que,  mais uma vez,   a disputa por quem deteria a cabeça desta  Via se torne mais importante do que a articulação competitiva de um projeto para o país,  nesta Via.

    Gostaria de relembrar dois momentos da vida nacional, nas quais os desafios para a Via 2 eram tão grandes ou ainda maiores  quanto os de agora e nos quais a prevalência da disputa pela hegemonia para a via 2, acima de qualquer outra variável,  pode ser vista como um desastre político para o país.

    Me refiro à 1989 e 1992-93.  Em ambos os momentos, os desafios eram de uma transição da ditadura feita por cima, num quadro de grande euforia da onda neoliberal no planeta, num país periférico e com enormes desigualdades sociais, uma inflação resiliente e incontrolável e uma década perdida de crescimento econômico pífio.

    Nestes dois momentos, a  Via 2 parecia  amplamente fortalecida, do ponto de vista popular e, no entanto, saiu derrotada nas eleições de 1989 e 1994.

    ·        Em 1989, as candidaturas Lula, Brizola e Covas, assim como seus respectivos partidos, poderiam ser considerados como de centro-esquerda no que diz respeito à formulação de um  programa de médio prazo para o país, numa conjuntura global de queda do muro de Berlim e de assenso da onda neoliberal. Brizola tentou alertar para o perigo de deixarem um aventureiro de direita como Collor passar,  por falta de entendimento nesta via de centro esquerda.  Pode-se dar o desconto que o PT era ainda um partido em definição, pela esquerda, e com uma maior pluralidade interna que o conduzia a disputar em faixa própria o governo em 1989, mas o fato é que passou um Collor que, no primeiro turno tinha muito menos cacife do que as forças que reuniam PT+PDT+PSDB na ocasião.

    ·        Em 1992-93  a miopia deste campo me parece ter ido bem mais longe. O fracasso do governo Collor devolveu com ainda mais força a bola para este campo de centro-esquerda, em direção oposta à onda neoliberal global. Vimos, em 1993, uma intensa e sistemática conversação entre PT e PSDB, nas pessoas de Lula e Tasso Jereissati pelo PT e PSDB, com Brizola participando também aqui e ali, visando formular linhas para 1994. Com a conjuntura ainda mais agravada que em 1989, a convergência para um programa comum entre PT, PDT e PSDB era moleza. Ainda mais se temos em mente o que efetivamente estava em disputa ali, pós queda do muro de Berlim. A única dificuldade é que cada um dos três partidos concordaria com uma aliança sem nenhum problema, desde que a cabeça fosse a do seu partido. No caso, PT estava convencido que esta era a vez de Lula,  o PSDB, na prática, impunha Covas ou nada feito e Brizola achava que esta seria sua última e merecida chance de chegar à presidência. Resultado: FHC armou um plano de estabilização inteligente, se cacifou e armou um governo pela centro-direita, incorporando teses neoliberais que empurraram o  PSDB para uma posição muito mais à direita do que seu ideário/práticas/potencial apontavam.  FHC levou, armou um governo com todas as características de “farinha do mesmo saco”  de sempre e o PT, 8 anos depois fez algo bem parecido,  com um viés mais decidido de redução das desigualdades, parcialmente lastreado em  condições globais mais favoráveis e parcialmente numa determinação política mais decidida para atacar a questão das desigualdades.  Moral da História: Passamos  os últimos 24 anos assistindo a uma disputa política muito pobre, entre PT e PSDB,   que prometiam uma oxigenação partidária importante em 1989, ao mesmo tempo republicana e de avanços sociais na reconstrução democrática no Brasil, mas que foram se esvaindo paulatinamente, pelo menos  na sua dimensão republicana ao longo destas quase três décadas.  Hoje, PT e PSDB me parecem  se apresentar aparentemente à deriva,  na sua capacidade de formular estratégias  consistentes na política mais geral, cada um em seu respectivo campo atual e com suas correspondentes mazelas.  Digo isto, apesar de pessoalmente manter minha  filiação ao PT desde 1981, por ainda acreditar na possibilidade de  sua refundação, como queriam Tarso Genro e José Eduardo Cardoso em 2006.

    Será que nem na cadeia a esquerda se une? Acho que este seria o momento exato para uma olhada na importância de se evitar a repetição de  erros Históricos.

    Com um agravante: o fracasso de um próximo governo,  que abra ainda mais espaço para a via fascista, provavelmente não será mais ocupada por um Bolsonaro da vida. Se preparem para o “Partido da Justiça” vir aí com tudo disputando este espaço,  com algum Moro na cabeça em 2022, ou até antes, via golpe.

    • Muito  interessante sua

      Muito  interessante sua perspectiva histórica. Porém entre a costura que é visível e as jogadas de bastidores vai uma distância. No caso do  PSDB, eu acredito que havia uma fratura. De um lado, o Mario Covas, que sempre me pareceu íntegro, disposto a formar governos de interesse popular. De outro o FHC – de quem Covas decididamente não gostava, sempre entregue aos conchavos palacianos.

      Um outro ponto interessante que voce nos chama atenção, é sobre a disposição do PT em aderir às regras do mercado.O neoliberalismo foi negociado, pactuado por países emergentes, com a condição de que algum bem estar social pudesse ser mantido. Aqui na América Latina, havia o precendente de fracasso no Chile, de Pinochet, em que grande parte da população passou a viver abaixo da linha da pobreza. Foi neste contexto que Lula venceu e pode implementar medidas de combate à extrema pobreza.

      As elites financeiras quebraram este pacto que mencionei. Por isso, não há mais centro a ser ocupado. Por esta razão, a democracia liberal está se desintegrando em todo o mundo.

      O Estado brasileiro é privado, particular, pertence às oligarquias.  As margens de manobra são bem estreitas e as reivindicações tem que vir das ruas. O representante da esquerda precisará de um imenso apoio popular.

       

      • Integro

        Como diz o Neto:

        Cê tá de brincadeira né?

        Se você não sabe, Covas foi aquele governador que achava que o estado tinha que dar lucro, como se fosse uma empresa.

        E não é que ele transformou São Paulo numa sociedade anônima?

        É só constatar a laia dele.

        As privatizações das rodovias paulista com alguém da família ou do amigos dele.

        E a Tejofran?

        Empresa que começou recolhendo lixo e se transformou em empresa de “alta tecnologia”, pois até contrato com Alstom/ Siemens eles tiveram.

        Ou você não conheçe o trensalão tucano?

        E as maracutais com a Gocil fazendo a segurança(?) do rouboanel?

        Tudo teve início com o íntegro Covas.

      • “O Estado brasileiro é

        “O Estado brasileiro é privado, particular, pertence às oligarquias.  As margens de manobra são bem estreitas e as reivindicações tem que vir das ruas. O representante da esquerda precisará de um imenso apoio popular.” 

        Um representante da esquerda tem na verdade um triplo desafio:

        1) Governar a partir de uma maquina estatal capturado por grupos privados nacionais.

        2) Governar a partir de uma engrenagem internacional dominada por grupos privados internacionais. Sim porque hoje quem manda no mundo são pequenos grupos, verdadeiros clubes, no estilo, quem está dentro está dentro, quem está fora, não entra.

        3) Neutralizar os fascismos disseminados na sociedade e que vêm crescendo, porque, a) estão sendo atiçados por estratégias de mídia (grande mídia, redes sociais) criminosas; b) são parte de uma onda internacional de direita que reage às dificuldades de ascensão; c)  a raiz hisórica do fascismo tupiniquim, o escravismo, nunca foi enfrentado, e está aí a bater panelas; d) e porque a população em geral sofre os efeitos da expansão do crime organizado, o que facilita a adesão a medidas autoritárias, mesmo quando resvalam para o fascismo.

        Na verdade o grande desafio é como desarmar os fascismos disseminados na sociedade sem ter que passar por um holocausto, novas ditaduras, novas e mais extensas chacinas, torturas, destruições de toda sorte. 

        Nesse sentido, o xadrez da política brasileira vai muito além da eleição de um próximo governo. Não vejo dificuldades para eleger um representante da esquerda. O grande nó é como governar. Não sucumbir ao golpismos e conseguir enfrentar os fascismos que estão por toda parte, fortes e crescendo.

  35. Dá um cansaço enorme ler os
    Dá um cansaço enorme ler os comentários. Em nome do pragmatismo o PT sempre defendeu suas alianças exóticas com o fisiologismo do PMDB. O hegemonismo na esquerda se afirmava na lógica de que tudo era permitido pois o objetivo era pelo bem do país. Mesmo sem ter mexido nas estruturas de poder, como sistema tributário e na transferencia de renda aos rentistas. Agora que a alternativa viável pro pais é Ciro, o pT em nome do hegemonismo, que não quer largar o osso, encurrala toda esquerda numa estratégia tresloucada e suicida que arrisca entregar o poder a um fascista. Ou seja , a lógica agora é tudo vale a pena em nome do partido, o país que se dane. Um candidato do PT, que não seja o Lula mas escolhido por ele, tem grande chance de ir ao segundo turno, mas é favoritissimo para perdê-lo. Já Ciro ganha de qualquer outro candidato num segundo turno. Chegou a hora do PT abrir mão do hegemonismo e ajudar um presidente de outro partido. Lembro a militância petista que o Ciro vem percorrendo o país a quase 2 anos com um discurso bem a esquerda do PT, que dirá da prática petista de governo. Polítizando o debate de um modo q o PT nunca teve coragem de fazer e que já obrigada candidatos como Alkmin e Alvaro Dias a defender taxação dos mais ricos, fica a dica pra militância que está totalmente alheia a realidade.

    • Engenheiro

      Esse é um comentário, lembra daquela máxima?

      Engenheiro de obras feitas.

      Assim até eu!

      Lá nos governos do PT, quem não acreditava que a “nossa” democracia estava consolidada.

      Se alguém disser contra, está mentindo.

    • “Dá um cansaço enorme é ler

      “Dá um cansaço enorme é ler comentários” como o seu.

      Má fé ao descontextualizar bobagens.

      Má fé ou ignorância ignorar a transformação que o Brasil experimentou.

      “Agora que o candidato viável pro país é o Ciro”, quanta arrogância. Acho que essa repetição é neurolinguística de boteco.

      E sinto muito, mas esse xadrez do Nassif ignora o movimento interno pelo qual o PT está passando.

      Há um quadro – certo ou errado – de desobediência civil e isso talvez seja o grande fato político atual.

       

  36. O Ciro não passa de

    mais uma carta na manga dos golpistas para anular a candidatura do Lula. Ou é Lujla ou é o caos aprofundado. Não existe outra via para tirarmos esse do caos em que se encotra. Mesmo que seja outro do PT que venha ser presidente, os golpistas vão  transformar em pedacinhos em pouco tempo. Então, o Lula tem que manter a candiatura até sua morte porque ele é o único que consegue juntar forças para derrubar o golpe.   

  37. chocado mas não surpreso

    Concordo com a conclusão do texto.

    Ninguém tem a certeza de nada.

    Porém parte da esquerda acha que a eleição está no papo. Ledo engano. Estaria se marchassem juntas.

    A direita tem candidatos horriveis, em todos os sentidos. 

    Mas pode muito bem ir para o segundo turno, não é impossivel. Tem apoios poderosos: midia golpista, dinheiro, um rebanho leitor de bilbia, um monte de gente querendo sangue, etc.

    Ainda há tempo de costurar uma aliança progressista.

     

    Sobre CIRO.

    Ciro se preparou para ser canditato, o que tenho lido e ouvido me parece uma resposta intelegente e honesta aos problemasdo pais.

    Porém errou ao não se afirmar como opção de esquerda. Quis distancia do PT nos momentos cruciais, Apostou que o PT e Lula estavam moribundos. Ainda não é desta vez.!!!

    Faltou visão politica, entendimentos do caminho a triar. O preconceito anti-pt, a histeria que vivemos, os maus assessores ofuscaram sua vista. ( Quase me da vontade de escrever: faltou leitura de Lenin no periodo pré revolução).

    Com pouco tempo de TV, pouco pode fazer. È uma pena. 

     

  38. Nassif apresenta perspectiva muito assertiva!

    Não sei se felizmente ou infelizmente, os representantes da elite pequeno burguesa tupiniquim acham que o povo não está compreendendo nada do que acontece, possivelmente em virtude de seu distanciamento do mundo real das pessoas comuns!

    As pessoas simples conseguem perceber que as coisas pioraram muito para elas e viram na retumbante reforma trabalhista o potencial de destruição dos representantes de uma direita equivocada, que não compreendem a necessidade de termos um mercado interno forte e que foram incondicionalmente apoiados pelos políticos do PSDB! A LUZ LANÇADA pelos petroleiros acerca do quanto se pode ganhar rapidamente com a venda de combustíveis importados por empresários, sendo decretado em plena crise a não necessidade de intermediação da petrobrás (mais um gol para eles e em plena paralização dos camioneiros), mostra aos mais esclarecidos que a robalheira e a destruição dos bens comuns a nossa sociedade, andam em acelerado processo de expropriação, basta ver a pressa em vender os blocos do Pré-Sal, a preço de banana num momento em que o preço do barril de petróleo dispara no mercado internacional.

    As pessoas percebem que precisamos estancar essa sangria desatada e tenho certeza que os candidatos que apoiaram o golpe parlamentar serão obrigados por força da realidade que se apresentará após as eleições, compreenderem o tamanho do tiro que deram em seus próprios pés.

    Mas o pior de tudo é a visível parcialidade com que as denúncias de corrupções e as prisões, atingem preferencialmete os políticos e os partidos de esquerda! E que quando se trara de São Paulo parece que nada daquilo existe por lá! Ou seja, tem alguma coisa muito errada na discrepância do tratamento dado pelo poder judiciário aos distintos grupos ideológicos, o que por si só é algo muito preocupante, já que todos nós brasileiros sabemos muito bem como funcionam as coisas por aqui.

    Esses dois anos de Temer no poder com o franco apoio do PSDB, foi o que poderia ter havido de melhor! Podemos assim experienciar, não tão brevemente, o que representa para sociedade brasileira um governo MDB/PSDB, onde não existe a menor preocupação com as questões de ordem social, estamos convulsionando, mesmo tendo 380 boilhões de doláres em reservas cambiais, porque um povo em crise é mais fácil de manipular e expoliar! Não vemos vantagens nesse modelo de desenvolvimento que aniquila com nossa sociedade e por isso os representantes da esquerda retomaram inevitalvelmente a direção do país. 

    QUEM VIVER VERÁ! 

     

     

  39. Os posts do Nassif são sempre

    Os posts do Nassif são sempre mais do mesmo. O mesmo é sempre o bom ou o ótimo. Concordemos ou não. Análises sérias, embasadas, claras. O que não estou mais entendendo é a “babel” dos comentários. O Fla x Flu aqui se instalou. Não é crítica a divergência, não !  Penso haver  fígado demais e cérebro de menos. É Ciro e ponto; ou é Lula e ponto final. Penso, para mim muito claro, aceito divergentes, que Lula só não será eleito se for alijado judicialmente ou morrer. E se não for eleito no primeiro turno no segundo receberá os votos da maioria dos que havia optado por Ciro no primeiro. A não ser que os dois estejam no segundo turno, bastante improvável, mas se ocorrer, viva a luta democrática ! Se Lula não participar da eleição, muitos dos que votariam nele votarão em Ciro no primeiro turno e, a quase totalidade, no segundo turno se ele estiver lá. Essa união, tácita, é a essência da Política no que se refere a eleição, a votos, e é feita pelos eleitores dentro da urna. Aqueles que afirmam que o PT morreu, ou que vive do passado, ou que é um partido falido, sufragarão o nome de Lula se ele estiver lá. Os que dizem que não votarão em Ciro “nem que o Lula mande” não falam sério. Ou mudarão de idéia quando virem que Ciro é a opção contra Bolsonaro, ou Alkmin, ou Marina. Mas Ciro e seus apoiadores têm que entender, só no segundo turno. Até lá é por conta deles, não poderão contar com nenhum Conde Falido. Parece-me tudo muito claro, desde que haja eleição.

    • Não voto no tucano enrustido
      Não voto no tucano enrustido nem que Lula implore de joelhos. Falo sério. Tem uma tecla pra votar em.branco ou posso anular. Voto útil o cacete.
      E como o filhote de coronel disse, voto não tem cabresto.

    • A mim – e, por suposto, posso

      A mim – e, por suposto, posso estar errado – nada me parece muito claro.

      Mas me arrisco a dizer que sem Lula todos terão votação ridícula.

      A minha luta é pela liberdade de Lula, e muitos de nós já falamos isso aqui.

      De certo modo, estou c… e andando para essa “eleição”.

      Essa discussão artificial Lula + Ciro, Lula x Ciro – sempre na minha opinião – é absolutamente estéril.

      Para mim, é lula ou nada mesmo e eu não estou tentando convencer a ninguém.

      E o povão que determine o futuro político.

       

  40. Xadrez da aliança Ciro Gomes-Lula

    ontem (08/06/2018) ocorreu em Contagem (MG) o lançamento da candidatura de Lula.

    levantando uma máscara de Lula com os olhos vazados, esteve presente o atual Governador de Minas, Fernando Pimentécio (PT), com esta alcunha auto-celebrizado nas Campanhas de 2008 e 2014.

    Pimentécio é um governador que atualmente não paga, atrasa e parcela os salários dos servidores públicos.

    sem falar em sua dificuldade para cumprir acordos firmados com os trabalhadores em educação (Sind-UTE/MG),  a privatização do envase das águas minerais de Caxambu e Cambuquira, e, claro, sua coletiva à imprensa na sede da Samarco logo em seguida a tragédia da lama tóxica de Mariana.

    após sucessivas descaracterizações, inclusive a imposta pela Executiva Nacional em 1998, o PT do Rio (capital e estado) é hoje um partido irrelevante, sem inserção social e densidade eleitoral.

    em Minas, o PT caminha para ocaso semelhante.

    ainda assim, o lançamento da candidatura de Lula se deu em MG, ao invés de ter sido no Nordeste, sua mais sólida base de apoio.

    aprofunda-se a crise de representação. vem aí um recorde de não-voto (nulos, brancos e abstenções), com Pimentécio em MG como seu grande cabo eleitoral.

    como se pode com facilidade ver, começa bem a campanha de Lula. o Golpe de 2016 e BolsoNazi agradecem.

    video: Vote Pimentécio

    [video: https://www.youtube.com/watch?v=v2scRlNkYCE%5D

    video: Márcio Lacerda 2008 – Depoimentos de Aécio Neves e Pimentel

    [video: https://www.youtube.com/watch?v=xU1gbP5BrGo%5D

    .

     

    • Cartas de Pasárgada…

      Caro amigo Arkx, confesso que nem ia comentar esse horroroso post do Nassif.

      Veja bem, horroroso como tentativa de análise, mas como panfleto de campanha ficou ótimo.

      As meninas do sabonete Araxá me gritam lá da cozinha: “Isso é semiótica nassifiana, meu filho!”

      Estão passando um café no coador de pano, cujos grãos colhemos, secamos, moemos e torramos essa semana.

      Café nem arábica nem conilon, tipo vira-lata mesmo, mas que dá uma florada linda. Um buquê de bosta de galinha de terreiro e resto de casca de fruta, hum…como dizem os afetados que estão abanando o rabinho para o coroné de harvard, papa fina!

      Olha só o truque do mineiro:

      – O risco bolsopata: o mesmo argumento surrado que pavimentou a vitória da “nova direita” na França, diziam que Le Pen estava eleita.

      Histeria parecida com a do “mercado” (que Nassif não usou…ainda, sejamos justos), mas que pode ser desmentida preventivamente pelo bom texto do Paulo Nogueira Batista Jr, aqui mesmo nesse blog, dizendo que o Brasil não quebrou e está longe disso.

      Nessa linha vem outros discuros parecidos, com desfecho sempre trágico: medo do terror, do tráfico, do comunismo, dos radicais de internet, e aí vem a porradaria a torto e a direito, com simplificações, rotulações e reduções para limitar o debate aos baixos instintos ou questões “de fé”.]

      Como não, se Nassif anda nos gabinetes dos oráculos da política nacional, como não confiar nele?

      Não pensei ler isso por aqui.

      A chantagem com bolsopata é de doer.

      – A outra pérola: ciro é o único capaz de frear o desmonte, desculpe, caro Arkx, mas essa me faz rir. As meninas me avisam: “Olha o respeito com a opinião alheia”.

      Eu sei, eu sei, eu sei, mas esse fatalismo quase quiromanciano é hilário, para não dizer patético.

      Só a luta política detém algo, e imaginar que ciro se comprometa com algum projeto nacional-desenvolvimentista é, na minha respeitosa opinião, ou ingenuidade ou cinismo. 

      Como disputar política com um sujeito sem lastro ou campo definido, que só tem como referência ser um boquirroto, incontinente verbal?

      Quero acreditar na ingenuidade de Nassif, sinceramente.

      E mais, imaginar que o processo de dseslocamento dos eixos de poder em países como nosso passem por (apenas) eleições é outra falácia desastrosa.

       

      Olha, eu concordo com quase tudo que você me diz sobre o PT, as alianças, o lulismo etc.

      Mas justamente agora, quando podemos tentar transformar o legado do PT em algum movimento político que fuja apenas do diapasão das alianças “possíveis” e que ultrapasse a tentiva de reformar uma pacto que, nem é reformável, nem nunca foi pacto (a não ser acordo caracu, com as elites com a cara e o povo com a…rima), vem esse pessoal e quer transformar o PT e seu legado em algo muito pior do que ele já foi:

      Adorno de um cara tão crível quanto nota de três reais.

      E não me venham com a cantilena de que o PT fez aliança com gente muito pior.

      Não, nada é pior de que um cara que não é confiável nem quando admite que mente.

      Eu nem acredito ter lido que ciro pode ser uma alternativa por ser capaz de latir tão alto como bolspata. Como é que é? Briga de machos-alphas?

      (risos) (risos) (e mais risos).

      Juntando os dois não dá meio homem. Dois b*ndas sujas que não aguentam um sacode ou um sapeca iá-iá de verdade.

      Machos-alphas, essa foi a do ano!!!!!

      Sinceramente, a ciro presidente prefiro o bolsopata, porque aí o conflito pode, finalmente, vir à tona e levar a esquerda a reassumir seu papel contra-hegemônico.

      Até porque, tirando Harvard e a Patrícia Pillar, não tem muita diferença entre os dois.

       

      PS: Chamar celso de mello e gilmar dantas mendes de garantistas é outra que eu coloco na conta das provocações. É só para a gente descer o malho nos dois mesmo. Só pode ser isso.

      • Xadrez da aliança Ciro Gomes-Lula

        -> Café nem arábica nem conilon, tipo vira-lata mesmo, mas que dá uma florada linda. Um buquê de bosta de galinha de terreiro e resto de casca de fruta,

        em 1978, 40 anos atrás, éramos todos muito novos, super entusiasmados com as greves dos metalúrgicos, o grande exemplo do que deveríamos fazer para derrubar ditadura e mudar o Brasil: tomar de volta nosso sindicato, fundar um partido e a central única dos trabalhadores.

        se então me dissessem que estaria 40 anos depois vivendo esta deplorável situação atual no Brasil, responderia no ato: “Prefiro morrer jovem!”.

        mas ler suas “Cartas de Pasárgada” não deixa de ser um alento…

        agora quase todos se agarram na última bóia salva-vidas: as Eleições de 2018.

        como se ela fosse a panacéia miraculosa para todos os males causados pelo Golpe de 2016.

        vamos então delinear cenários. apenas supunhetando o mais miraculoso deles: Lula consegue sua candidatura e vence mole, mole nas urnas.

        e daí?

        o grande milagre continuará por se fazer: como superar o golpe? isto por acaso é possível sem uma permanente e poderosa mobilização popular?

        ou pretendem apenas algumas iniciativas cosméticas para seguir em frente numa impossível reedição da “Carta aos Banqueiros Brasileiros”?

        no Rio, onde o PT se tornou irrelevante e a referência é o PSOL, este promove “festas de lançamento de candidaturas”. peraí, ô meu! estamos numa ditadura! não há o que festejar e eleição é farsa! participar é uma coisa, referendar é outra completamente diferente!

        durante a paralisação dos caminhoneiros a Mídia Ninja não botou o pé na estrada. perdeu a maior oportunidade jornalística dos últimos anos. e ficamos sem cobertura in loco para minimamente ter informações sobre o que de fato ocorria.

        com ao fundo uma trilha sonora do sertanejo mad max, prevaleceu uma narrativa pleiteando intervenção militar, Fora Temer, abaixo o comunismo e viva o povo brasileiro. tudo junto e bem misturado.

        no pacificado reino da Jordânia uma insurreição popular derruba o Primeiro-Ministro. mas alguém sabe, alguém viu?

        e em ó Minas Gerais, mais uma vez a educação entra em greve. mas quem tá aí prá greve de professores? ainda mais o Pimentécio…

        e pelo que observo, o sindicato da categoria parece estar em profunda crise existencial. se antes denunciava o “governo tucano de Aécio e Anastasia”, agora virou somente o “governo do Estado”. afinal, é o “nosso governo”, não?

        é assim que lideranças brilhantes e combativas perdem sua credibilidade junto às bases, acentuando o maior de todos os problemas: a crise de representação.

        não é sem razão que sempre “Prefiro morrer jovem!”. mas agora já não é mais possível.

        enquanto isto, vamos a um bom gole de café, “nem arábica nem conilon, tipo vira-lata mesmo, mas que dá uma florada linda. Um buquê de bosta de galinha de terreiro e resto de casca de fruta”.

        nunca tinha visto um pé de café em flor. vim a conhecer aqui.

        vídeo: Cascatinha e Inhana – Flor do Cafezal

        [video: https://www.youtube.com/watch?v=zgAOzmDyXZ0%5D

        .

        • Não se coloca o gênio de

          Não se coloca o gênio de volta na garrafa, nem a rolha de volta no espumante.

          A reedição do pacto lulodilmista pós-carta aos brasileiros não se repete.

          É como sonhar com 50 anos em 5 do JK.

          E o principal, mesmo que pudéssemos, não basta só a gente querer. Quem manda nessa porra toda não quer, e pior, não quer que queiramos.

          Precisamos entender que para o cidadão médio dos EUA e da Europa viver como vivem, o resto todo tem que viver na merda.

          Assim como aqui dentro: enquanto 1% tem quase tudo, 99% tem pouco mais que nada.

          Sem alterar essa estrutura de coisas, desistam.

          Podem fazer eleições, plebiscitos, etc, etc.

          Lula tá na cadeia não porque ousou assaltar o palácio de inverno, mas porque apenas quis levar a dona Maria para andar de avião, quando antes ela só estava ali para limpar os banheiros do aeroporto.

          Isso é capitalismo na veia.

          Mesmo assim, não dá.

          Não tem avião para todo mundo.

          Nem conforto, então, danem-se os de sempre.

          Olha, eu nem estou querendo mais uma revolução socialista, me dê apenas um capitalismo menos selvagem…nem isso.

          Quem disser isso em voz alta está arriscado a queimar na fogueira de curitiba.

    • Arkx cumpre bem sua missão
      Arkx cumpre bem sua missão aqui no ggn em desconstruir o PT e esquecer Temer/Aécio/FHC/EUA parabéns seu dinheiro tá garantido na conta !

      • Só se a missão de Arkx for passar vergonha

        Já ficou claro para os comentaristas que a melhor solução no caso de Arkx é ignora-lo… deixa-lo falando sozinho.

        Em desespero, Arkx cria fakes como o “Neandertal” e fica se auto-elogiando e atacando outros comentaristas.

        O MELHOR É IGNORAR… ELE MENDIGA ATENÇÃO DE TODOS PORÉM É INOFENSIVO!!!

        Um membro do MBL ou um fã de Bolsonaro geralmente possui um discurso mais bem elaborado que Arkx.

        Além disso, a motivação política de desestabilizar a esquerda e fortalecimento de Freixó/PSOL me faz rolar de rir só de imaginar que alguém é tão ingênuo a ponto de se achar capaz dessa missão.

        Cada post ele afunda mais em contradições estúpidas… agoras seus fakes estão atacando o próprio Nassif… é patético!

  41. Nassif inventa uma “aliança” q já foi desmentida por Lula

    E há tb a base do petismo, que nao votaria em Ciro de jeito nenhum. Por mim, nem com indicaçao de Lula. Só voto em Ciro em segundo turno e só se o adversário for Bolsonaro. Em qualquer outro caso anulo o voto, ruim por ruim, sem meu voto.

    • Tudo pelo meu umbigo
      Fernando J.

      Lula ou nada? Nada para os deserdados, despossuídos e desvalidos

       Weden Alves (*) 2 h ·  

      O PETISMO E A NECESSIDADE DE REFLEXÃO

      Este “movimento” que aqui vou denominar “Lula ou nada” é um pouco delicado. Porque “nada” não ocupa Presidência. Quem ocuparia numa catástrofe do campo progressista seriam candidatos que fariam muito mal aos mais vulneráveis.

      Entendo a importância política da reafirmação da candidatura Lula. Mas ele não disputará a eleição. A justiça militante não deixará. E não haverá povo na rua para obrigá-la a fazer isso.

      Um vice petista, para passar para o segundo turno, precisaria de 80% no mínimo de herança do voto lulista. A chance de não chegar muito longe é enorme.

      O PT tem todo o direito de resistir à “proscrição branca” a que vem sendo submetido por uma verminosa aliança entre judiciário militante, mídia e grande capital, mas se negar a conversar com outros candidatos do campo progressista ou obrigá-los a apoiar Lula é pensar mais na legenda que nos mais vulneráveis – que pra mim são os que importam, antes de quaisquer outros

      (*) Weden é antigo aqui no GGN, conheci-o pessoalmente no Sarau do Nassif de fim de ano, dezembro/2009 (acho), no Magnólia. Está sumido, mas já foi um articulista assíduo. Devem ser seus afazeres de professor da UFJF. O texto acima saiu na sua página no Facebook. Sensatamene, aponta para a possibilidade nada remota, muito pelo contrário, de uma catástrofe do campo progressista. Adianta? Não, estão todos alucinados, preocupados com o umbigo. Os pobres, os despossuídos, os desvalidos, os deserdados, em suma, os vulneráveis? Que se moam. 

       

      • Entre umbigos e intestinos.

        Agir olhando só para o umbigo é ruim, mas agir de forma intestina é pior:

        Vejamos a “lógica” do camarada:

        – Bem, o PT não tem culpa pelo golpe, nem da caçada que sofreu, mas já que sofreu, vamos cobrar do PT que seja a vítima do estupro e ainda aceite sentar para “conversar” sobre perdão e ressocialização de agressores sexuais.

        (e nem ciro, nem ninguém do chamado centro político teve culhão para berrar contra essa calada, no máximo uns resmungos em petit-comitê, para não afastar uma possível chance de posar de “equilíbrio” pós PT).

        – Seguindo essa “lógica” cabe ao PT entregar a alternativa pronta, e não ciro ou qualquer outro nanico fazer seu caminho, tudo pela “urgência do momento”.

        E claro, não tendo que se cagar com alianças espúrias como o PT teve, ainda vão posar de alternativa asséptica e imaculada dos “vícios” que condenaram o PT e Lula.

        (risos) Ainda bem que o camarada anda sumido. 

        – Bem eu sempre soube que para os que defendem eleição como panaceia, ela é momento clássico para partidos se reafirmarem como alternativa de poder, e mais, para avançar no seu projeto de hegemonia, e por que essa seria diferente?

         

        – Por que o PT, depois de ter apanhado tudo que apanhou, de ter sido encurralado (sem ajuda de ninguém muito menos de ciro), e mesmo assim representar o único capital político que ainda incomoda a direita (mesmo tendo sido o PT dócil a ela, eu concordo), esse partido que ainda é o preferido do eleitorado, entregará esse sofrido espólio a quem não fez porra nenhuma, não construiu porra nenhuma, além de posar de relógio quebrado ou de abutres a espera da derrocada do Partido?

        Pobres e desvalidos?

        Uai, que eles votem em quem Lula indicar, senão fodam-se também. Cada escolha uma renúncia.

        Penso que agora é a hora de tentar empurrar o PT mais a esquerda possível, e querem amarrar nele uma âncora da direita chamada ciro?

        ciro não é problema do PT.

        ciro é problema dele mesmo, e insolúvel.

         

      • Tolice ou má fé?

        Lula nao precisa passar 80% dos votos dele para um candidato petista. Leia o tópico de hoje do Sérgio Saraiva. Quando identificado como candidato do Lula, Haddad passa Ciro e Marina e vai para o segundo turno. Ciro é que perde se for para o segundo turno e o outro candidato for Bolsonaro. Quer defender a candidatura Ciro? Defenda com argumentos verdadeiros, deixa de má fé.

          • Nao responde ao q é dito e desconversa… Má fé sim

            E desconversa mal. Lula e o PT já esclareceram que nao haverá essa aliança. Mas o Nassif sonha com ela e insiste na tecla. Foi só isso o que eu disse. Vc tenta fulanizar o meu comentário, pela incapacidade de responder ao que eu disse. Passe bem, tá?

      • O partido indicado por Lula foi o PT?
        “Um partido do tamanho do PT não pode ficar em conversa submissa com um sujeito etc…” O que é ser um governo de esquerda para os PT-istas daqui desse espaço e alhures? Governo de esquerda é aquilo que o Lula disser que é, e desde que comandado por ele ou por quem ele indicar. Não importando as alianças que esse governo fizer, nem as políticas que adotar. E se outro candidato fizer igual ou mais, será taxado de traidor ou de direita, ou de má fé, de preferência os três. Fato é que quem o Lula indicar irá para o segundo turno, e poderá até ser o próximo presidente, segundo as pesquisas. Não é quem os PT-istas indicarem, é quem o Lula indicar.  Deriva desse fato outro ainda mais importante, que os  PT-istas daqui nesse espaço ainda não ousaram ou têm medo sequer de pensar: O PT é o partido preferido dos brasileiros, pois o PT “foi indicado” por Lula. O PT tem tudo, pois tem o Lula. O PT não tem nada, pois tem o Lula. Qualquer dessas afirmativas é verdadeira. Já o Lulismo tem o Lula. Ponto. A parte maníaca da direita e profundezas sabe disso, os PT-istas daqui desse espaço e alhures preferem ignorar, mesmo sabendo dos vários riscos, inclusive para a própria segurança de Lula, se aqueles maníacos acharem que perderão totalmente o controle.  P.S.: Lula também sabe. Não duvidem.

    • A aliança seria para um

      A aliança seria para um segundo turno.
      Sempre votei no PT, mas sabe.. já cansei dessa ala petista e lulista radical. Se vcs jogam aos 4 ventos que não votam no Ciro de jeito nenhum e que ele é ruim como os outros, o que discordo veementemente, eu como eleitor do Ciro, começo a achar que o PT voltar ao poder, pode não ser a melhor opção. Reciprocidade é a palavra agora na militância cirista.

  42. “Têm-se o PT e o PSDB

    “Têm-se o PT e o PSDB baleados junto a parcelas da opinião pública; novas formas de mobilização com as redes sociais, e um eleitorado consolidado de Bolsonaro. A rigor, há duas únicas forças se movimentando: o lulismo e o antilulismo.” Penso que na verdade não existe mais este antagonismo como existiu em eleições anteriores por uma singela razão: o antilulismo venceu. E venceu completamente, sem deixar margem para dúvida. Simples assim. Tudo que eles queriam foi feito e realizado e não ficou nada a se fazer. Acho que esta eleição marcará uma tentativa de disputar o espólio do lulismo na população. E em relação ao antilulismo, cabe a eles refletirem sobre o vazio de sua vitória. Afinal, o que significou ao país o fim de Lula ? Verão em breve que muito pouca coisa mudou e que perderam muito tempo combatendo um fantasma de seu imaginário enquanto os reais problemas estavam esquecidos. Esses ainda terão que meditar muito até se encontrarem novamente. Ao PT interessa criar um ídolo a ser adorado em torno da figura do Lula, algo bem próximo do culto à personalidade, para tentar faturar politicamente com isso. Não à toa estão estimulando a campanha “ou Lula ou nada” sem qualquer eixo programático vinculado a ela, nada além de um ícone ao qual eles buscam associar uma era de prosperidade, sem entender suas causas e seus limites ou caminhos a se tomar. Uma parte da centro-esquerda tenta fazer o espólio do lulismo se voltar para o nacionalismo desenvolvimentista tradicional desde Vargas. Uma parte da esquerda (e da direita também !) quer capturar o lulismo por meio de pautas identitárias, que seria o supremo da despolitização deste período. Aliás, vejam que a candidatura de Marina é uma das que desponta como grande herdeira destes votos, chegando inclusive a um grande cardeal do PSDB pensar em montar uma chapa em torno da figura dela. Para mim, um dos grandes perigos do jogo a ser jogado agora é este: como a base lulista não foi devidamente politizada nos seus anos de auge, ela agora tem tudo para se dispersar sem um norte programático que esta veja como sua representante.

    • Brasil Haiti, pais perdido, será abandonado pelo resto do mundo
      Paula Lacerda • 16 horas atrás

      Isto pode ser verdade se:
      1) houver eleição em 2018
      2) estas pesquisas refletirem a realidade, na data da eventual eleição
      3) a chapa do Bossalnazi não for cassada
      4) a chapa do Lula for cassada
      5) as inauditáveis Urnas Eletrônicas não forem manipuladas.
      Tudo sei, que nada sei. 
      É preciso deixar abaixar a “poeira” …

       

  43. Xadrez eleitoral

    Excelente análise da situação,  penso que o pau vai comer assim que o PT anunciar seu vice. Qualquer um vai ser combatido como sempre fazem contra o PT. Lula transfere muito voto, mas Ciro já deve estar trabalhando isso no Nordeste, onde Lula é praticamente imbatível, isso é ruim por abrir fissuras.  O melhor é irem juntos no primeiro turno, pra não deixar chances pro golpismo prosperar e acabar com nosso futuro.

  44. Ciro e Haddad

    Ideal seria a manutenção da candidatura de Lula até os 47 do segundo tempo, para então migrá-la para uma chapa Ciro Gomes e Haddad.

    Entretanto, anunciar uma junção agora seria trágico: abandonaria Lula, forçaria a união da direita e atrairia todo o ataque contra Ciro (que é agressivo e responderá eventualmente com algum excesso, podendo se queimar).

    De qualquer maneira, para a esquerda e para a centro-esquerda, a opção viável é Ciro e Haddad. Quem não trabalha por isto, trabalha por um segundo turno entre Alckmin e Bolsonaro.

    P.S.: não desconfiem da capacidade de votos do Alckmin. Há quem se esqueça, em 2014, no meio da campanha, Aécio teve que puxar uma entrevista coletiva para dizer que não desistiria da campanha. Naqueles dias tumultuados, Marina crescera muito e várias pessoas o orientavam a apoiá-la e abdicar da candidatura. Todos vimos o que aconteceu, ele despontou (quase leva) e ela naufragou. Alckmin é um concorrente forte. Não duvidem disso.

  45. Matéria marqueteira

    Nassif, valeu a tentativa de tornar Ciro Gomes palatável aos lulistas, mas pra mim não funcionou. É Lula ou nada!

  46. Em 2002 Lula prometeu “não investigar FHC”… e agora???

    Entre as milhares de jogadas na campanha de 2002, existia o medo de que Lula fosse mandar investigar o que ocorreu nos governos anteriores. Lula então deu a entender que não faria isso, governaria olhando para frente.

    Bem… agora a situação é pior! Seja lá qual for o candidato da esquerda… a direita vai se unir por questão de sobrevivência!

    A DIREITA SABE QUE O PRÓXIMO GOVERNO DE ESQUERDA TEM A OBRIGAÇÃO DE IMPLODIR A ESTRUTURA DO GOLPE… se não fizer sofrerá impeachment como a Dilma.

    O próximo governo de esquerda deve desmontar o cartel midiático e a “máquina judicial tucana”… sem isso o Brasil será ingovernável. O problema é que a Globo, a PF, o Judiciário… todos estão envolvidos no golpe.

    SE A ESQUERDA VENCER AS ELEIÇÕES SEM FAZER UM ACORDO COM A DIREITA… TEREMOS UM GOLPE SEM MÁSCARAS… COM TANQUE NA RUA E TUDO MAIS… PODEM TER CERTEZA!

    ELES VÃO TENTAR DE TUDO… DE FRAUDE NAS URNAS A ASSASSINAR PRESIDENTE. ESSA PRÓXIMA ELEIÇÃO PODE SER O FIM DA NOSSA DEMOCRACIA E DO BRASIL COMO CONHECEMOS.

    Se eu tivesse dinheiro sairia daqui e só voltaria em 2019 se ainda tiver Brasil!

     

  47. E o Roberto Requião, onde anda nessas horas?

    Penso que as esquerdas deveriam abrir mão de lançar candidatos e se unir em torno de um só nome de centro esquerda, como por exemplo, o Roberto Requião.

    Caso contrário, com os votos pulverizados em 4 candidatos, estarão entregando o país à direita, ou pior, à extrema direita.

    Alguns vão de Manuela, outros vão de Ciro, outros vão de Haddad ou Celso Amorim ou Jaques Wagner , outros vão de Boulos e…

    Bolsonazi, ou Marina ou Geraldo Santo governarão este bananal.

    Está na hora (já está passando da hora) de as esquerdas colocarem os pés no chão e começarem a se articular.

    Com o apoio de Lula e de todas as esquerdas, Requião teria condições de ganhar já em 1º turno, ou pelo menos passar bem para o segundo.

     

     

  48. Porque não anularei meu voto

    Porque não anularei meu voto: para evitar a eleição do pior dos piores, como Dória….

    Sem Lula e/ou seu candidato, ou seja, sem a representatividade do PT perante o eleitorado (no mínimo 30% dos votos), temos duas opções: o espeto  ou a brasa como resultado do alto número de votos nulos ou abstenções, um quadro que tem se repetido na ditadura egipcia…tática niilista que elegeu Dória, o “não-político”….e que se repetiu nas eleições suplementares de domingo último, em todos os muncicipios e no TO, como fruto da campanha de desestimulação do voto….quem não vota em qualquer um, tende a anular o voto como forma de protesto, o que não se justifica, pois no final o “não político” é  declarado como bem votado, ou seja, o voto nulo ajuda os sem voto….por isso não pretendo deixar de votar num candidato caso Lula e o PT sejam excluidos do pleito pela máfia dos bacharéis e demais prepostos do Império….entre o espeto e a brasa, votarei no espeto, ou seja, no menos pior, desde que suas propostas ajudem a enfraquecer o regime golpista e representem pelo menos um sinal de retorno da democracia.

    Eleições suplementares: Votos  brancos e abstenções elegem os piores dos piores

    https://josecarloslima.blogspot.com/2018/06/eleicao-para-governador-do-tocantins.html

    • O voto nulo ou branco não é

      O voto nulo ou branco não é um voto de protesto, é o voto dos covardes ou omissos, covardes porque não tem a coragem e hombridade de mostrar posição seja no bom, ruim ou pior, é a turma do ” quero ver o circo pegar fogo”   e omissos porquer não procuraram a cidadania que compete a todos para participarem do processo democrático. Então, dito isso, minha gente, eu vou me dirigir aquela urna e apertar o botão, se for Alckimin e Bolsonaro, será Alckmin, se for Ciro e Lula, será Ciro, se for Lula e Bolsonaro será Lula.

      • Voto em branco ou nulo faz

        Voto em branco ou nulo faz parte do jogo.

        Creio ser uma pretensão muito exagerada da sua parte querer obrigar alguns a legitimarem candidatos considerados por esses ilegítimos.

        Se um eleitor qualquer não se sente representado por nenhum candidato, por que deveria ele escolher um dos “não representantes”?

  49. ciro, o pequeno.

    Vamos a cena, nua e crua:

    – Quem tem capital político (ou imagina ter) não o cede nem faz aliança, salvo se completamente indispensável a sua sobrevivência.

    O PT e Lula sobrevivem sem ciro? Claro, e o contrário? 

    Bem, quem olha o capítal político acumulado pelo coroné-janota, mesmo ele tendo uma “avenida” (como diria o saudoso narrador radiofônico Jorge Cury) para explorar enquanto o PT esteve (e ainda está) sob intenso cerco da mídia e do judiciário já imagina a resposta.

    O cara não avança nem se for candidato único, ‘tá arriscado perder para votos brancos e nulos.

    Existe uma plêiade de políticos que nunca ultrapassam o teto regional, nunca se configuram como alternativas “nacionais”.

    Foi assim com o clã ACM (o filho Luis poderia ter sido, e foi “preparado” para isso, e por isso ACM chorou tanto sua morte), os Barbalho, de certa forma os Sarney (o patriarca chegou lá em condições muito especiais, e sem voto direto), os Garotinho no RJ e por aí vamos.

    ciro é o mesmo bicho regional, não agrega, só consegue imaginar os truques e mesquinharias locais e estaduais.

    A pergunta é simples:

    Você vê alguma rejeição visceral no PT a Manuella D’Ávila ou até mesmo o Boulos?

    Não. São restrições políticas, nunca pessoais.

    ciro desperta ódio, desprezo.

    ciro se olha no espelho e não confia no que vê. É isso.

    Então, por que o PT e Lula hipotecariam apoio a ele no primeiro turno, correndo o risco de destroçar a já frágil estrutura partidária e o certo consenso que existem sobre as decisões que Lula terá que tomar?

    Vou repetir o que escrevi há algumas semanas atrás:

    O PT virou a Geni da História.

    Primeiro apanha, leva cusparada, é acusada de se deitar com todo mundo, depois tem que salvar a cidade, justamente tendo que se deitar de novo com o indesejável (ciro).

    Mas como na música, Geni deitava com quem queria.

    Agora querem forçar o PT a deitar com ciro para “salvar” a cidade do bolspata do Zeppelin.

    Risco de alckmin e bolsopata no segundo turno?

    Uai, a democracia e eleições não são livres? Esse é o risco. Assumam!

    Se o povo, mesmo depois de ouvir e ler tudo que lê e ouve, mesmo depois de ter direitos ceifados, a economia retrocendo, sem emprego, sem alternativa, resolve abraçar os capetas, danem-se que queimem no inferno!

    Vamos parar de infantilizar o eleitorado! 

    Eleição em dois turnos é isso:

    Primeiro cada um mostra o que tem, depois junta quem pode.

     

    Para trazer o PT a reboque, ciro tem que crescer e aparecer, usando uma rudeza típica dele.

    E pior, mesmo na merda, sem voto algum, o cara come ovo e arrota caviar.

    Ah, tenham santa paciência!

    • Quando a água bate na bunda…

      Você percebeu Nender, que o Ciro parou de ser bocudo, de atacar o Lula e o PT a três meses e uns dias das eleições?

      A pergunta que tem que ser feita é essa mesma.

      Quem precisa de quem?

      Lula do Ciro ou Ciro do Lula?

      Uma pergunta que foi feita a Lula se  ele iria negociar com Boulos é o exemplo mais acabado diante da resposta desferida por Lula.

      Quantos deputados tem o Boulos?

      No caso do Ciro, caberia:

      Qual o capital político que ele tem?

      Seis por cento nas atuais pesquisas?

  50. #GeraldoPresidente

    Alckmin, o mais preparado para governar o nosso país. Transformou São Paulo no estado com a melhor segurança pública do país. Tem a melhor saúde e as melhores rodovias do Brasil. Não foi por obra do acaso que os Paulista o elegeram para quatro mandatos de governador, quase duas décadas.

    • Tem um robô aqui …

      Já vi esse mesmo comentario no facebook. O alquimista vai ter que se esforçar mais. Contratar mais robôs. Esse não esta dando conta …

  51. Xadrez da Aliança Ciro x PT

    Esta narrativa só estará totalmente correta, se feita a análise pelo menos dos dez maiores colégios eleitorais do país. Entendo que qualquer conjectura tenha como base de análise em primeiro plano estes estados, e seus respectivos candidatos a governadores. Assim sendo afirmo que o PT estará na disputa de segundo Turno, provavelmente contra o candidato do PSDB, apesar de nutrir o desejo que fosse contra o Bolsonaro.

  52. Petismo consciente
    Pesquisa Datafolha, mais uma vez, nos revela:

    1 – Lula é o maior fenômeno político produzido neste país. Imbatível. Da cadeia lidera em todos os cenários, primeiro e segundo turno, depois dele vem os “não souberam ou não opinaram” e lá embaixo os demais.

    2- Sem Lula, Ciro continua sendo a única alternativa de esquerda possível. Enquanto Haddad ou Wagner patinam em 1%, Manú e Boulos somados tentam pontuar. Ciro consolida como candidato progressista com menor índice de rejeição dentre os principais candidatos, o menos conhecido e, portanto, o que tem maiores condições de crescer. (Haddad ou Wagner, ainda que receba apoio formal do Lula não receberiam a totalidade dos votos, sendo boa parte deles migrados para o candidato da esquerda mais bem posicionado – no caso Ciro).

    3- Bolsonaro atingiu mesmo o seu teto de 19% e temos a noção exata da quantidade de aloprados no Brasil. Já perde em praticamente todos os cenários de segundo turno (só empata com Alckmin ) como prevíamos. Portanto, se ele chegar lá, quem estiver contra ele atropela. Sua rejeição já beira a do Lula (mas proporcionalmente muito mais prejudicial pois ele é muito menor eleitoralmente que o petista). Tende, obviamente, a cair alguns pontos em um aprofundamento maior da campanha e do debate político. Resta saber se será o suficiente para o tirar do segundo turno (creio que não), mas a derrota neste é iminente.

    4 – Do que vivem? Como se alimentam? Por onde andam os eleitores da Marina? Esses 15% ninguém os vê e não me parecem muito sólidos (mas não deixa de ser um alerta).

    5 – Alckmin não consegue decolar nem por reza brava. O PSDB realmente está morto a nível nacional – mas ainda prefiro esperar a campanha e a máquina midiática tucana (pode tirar alguns votos do Bolsonaro).

    Conclusão:

    Não dá pra lutar contra a vontade do povo. É ir com a candidatura do Lula até as últimas instâncias, não conseguindo – este golpe não acontece a toa – apoiar e levar Ciro ao segundo turno (Marina tende a desidratar como sempre) pois ele, por ser o mais preparado e com menor rejeição, será, fatalmente, o próximo presidente do país, em caso de uma provável não candidatura do Lula.

  53. Se não houver uma aliança no

    Se não houver uma aliança no primeiro turno o segundo turno pode ser bolsonaro e Alckmin. 

  54. Eleições

    Primeiramente quero dizer que fiquei feliz por ver a enorme quantidade de comentários de um post do Nassif, já que ultimamente acho, estivemos muito extenuados com toda esta balbúrdia que tomou conta do país, mas acho ótimo a maioria dos comentários. 

    Sobre a postagem concordo com o Nassif de que daqui para frente tudo pode virar conjecturas sobre uma realidade. Penso que já não estão mais em nossas mãos os nossos destinos (se é que algum dia esteve). Tomara eu esteja enganado.
    Sobre todos os pontos analisados e comentados, com excessões, faltou mencionar apenas no que diz respeito ao grande patrocinador desta baderna brasileira, esta verdadeira tragédia, que se abateu sobre todos nós: o império do norte. Sobre todos os aspectos da realidade atual alguém acha que estes caras criaram tudo isto, puseram a mão grande no nosso petróleo e ficarão olhando umas eleições decidirem quem vai assumir? Será que um candidato da esquerda que vença as eleições assumirá depois de todo este trabalho de desmache do Estado brasileiro? Depois de toda esta energia empregada nisto tudo? Ainda mais em um império governado por Trxxxxmp?

    O meu palpite é que se de tudo, der errada a estratégia dos mentores deste golpe, ainda restará a mais radical que é posicionar a frota naval deles na costa brasileira e, pimba!!!
    Era uma vez o Brasil! E ainda teremos o desgosto de ver para o que servem verdadeiramente as forças policiais, jurídicas e armadas do Brasil. Eu torço muito, muito mesmo para que isto seja uma tolice, uma opinião equivocada da nossa realidade e, tudo termine bem para o Brasil.

    • Contudo…

      O senhor tem razão no seu comentário, que segue a lógica. Porém, há de se pensar nas consequências para os agressores em potencial. Por enquanto, a guerra está velada (sim, é uma operação de guerra, pois, vejamos: desestabilização política e econômica do país, destruição de sua capacidade de produzir bens de capital, roubo de suas riquezas naturais, controle de parte de seu território a partir de “compras” de terras). Uma ação militar convencional desnudaria toda a operação e quem a orquestrou e executou seria mundialmente exposto. Esses países (sim, é mais de um. Basta ver a origem das empresas que “se deram bem” com o desmonte em curso no país) teriam que assumir um desgaste mundial de imagem e sabe-se lá o que outros países que ficaram “de fora da festa” (ou seria da farra?) fariam.

      Este é o cenário mais grave, o mais radical, e o mais imprevisível. Contudo, não é impossível.

      • “o cenário mais grave, o mais radical, e o mais imprevisível”

        Até as guerras precisavam de leis, de certas regras. A discriminação entre civis e militares, o que não pode ser considerado alvo válido, precisava haver algum limite, uma janela para o humano nos planos da pólvora, de uma brutalidade que a própria animalidade desconhece. Para o século 21, porém, reservava-se a novidade de como incorporar o Direito da Guerra ao chão das batalhas e realizar legibus solutus a guerra absoluta, a  mais completa, a guerra em seu estado plus, sob o momentoso e pomposo título doutrinário de guerra_híbrida.

        Sun Tzu idealizou um general: “Com suas forças intactas, ele desafiará o poder de um império e, sem perder um único homem, alcançará o triunfo total. É isso que quer dizer atacar usando estratagemas.”

        Ainda Sun Tzu, imortalizado: “Na implementação prática da arte da guerra, a melhor coisa a fazer é tomar o território inimigo intacto e completo, dividí-lo em partes e destruí-lo diminuirá seu lucro com a posse. Da mesma maneira, é melhor capturar um exército inteiro do que destruí-lo; capturar um regimento, um destacamento ou uma tropa inteira é melhor do que os aniquilar.”

        Receio que este cenário, “o cenário mais grave, o mais radical, e o mais imprevisível”, desafortunadamente, seja o provável.

        As expressões das pessoas em Enough! A Syrian Silent Film falam um pouco do silêncio inexprimível da população brasileira atualmente.

        [video:https://youtu.be/vyMeUORcwO4%5D

         

         

  55. Ciro o futuro FHC…

    Ciro é a isca que o PT não vai engolir. Juntou-se ao PDT (o partido traidor) e terá como vice o vice presidente da Fiesp (dono do Pato amarelo do golpe).

    Se é para colocar fogo no país, vamos de Lula e se não for, iremos de Bolsonaro. Traidor NÃO!!!

  56. Distribuição de renda e defesa dos direitos trabalhistas
    Em função da enorme desigualdade social, não há espaço para o avanço de um movimento fascista no Brasil, no máximo podermos seguir para um regime Franquista, autoritário e defensor das relações cristãs, para manter os privilégios de parcela mais rica, em relação a maioria da população.

    Hoje o PSDB ocupa um espaço a direita do espectro político, em que nada lembra o de 1989. Hoje o PSDB está mais para o PDS e PFL daqueles tempos.

    Não temos um Brizola, já que Ciro Gomes parece mais Covas de 1989 ou/e FHC de 2002, do que com Brizola de 1989.

    O PT deixou de ser a mistura de esperança e medo, o medo da grande maioria da população foi apagado pelos Governos do Presidente Lula e da Presidenta Dilma, e a esperança foi substituída pela realidade da melhoria da distribuição de Renda.

    A única coisa que restou daqueles tempos foi, o pavor e o medo dos mais ricos de perderem parte dos seus privilégios em relação à maioria da população, aliás o que vem alimentando a tese Franquista no Brasil.

    O PT ainda é o grande representante da defesa dos direitos trabalhistas e da melhoria da distribuição de renda, que o golpe de 2016 não conseguir apagar, muito pelo contrário.